Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Algumas vergonhas no nosso jardim

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11 ... 20  Seguinte
AutorMensagem
gorogoro
Membro AAP


Mensagens : 530
Data de inscrição : 30/08/2011

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 02 2012, 11:55

Ulrich escreveu:


Por isso continuo dizendo: Menos Estado é melhor Estado

like

As manifestações deveriam ser contra Governo nao contra a austeridade!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5227
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 02 2012, 12:05

gorogoro escreveu:
Ulrich escreveu:


Por isso continuo dizendo: Menos Estado é melhor Estado

like

As manifestações deveriam ser contra Governo nao contra a austeridade!

Contra os políticos, contra os sindicatos, contra os corruptos e os corruptores!

E os partidos que governaram o país deviam ser responsabilizados financeiramente (afinal foram eles que elegeram os candidatos em quem votámos) e os governantes (incompetentes e/ou corruptos) responsabilizados criminalmente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 02 2012, 12:24

ricardo onga-ku escreveu:


E os partidos que governaram o país deviam ser responsabilizados financeiramente (afinal foram eles que elegeram os candidatos em quem votámos) e os governantes (incompetentes e/ou corruptos) responsabilizados criminalmente.


Isso era o que deveria de ser, mas o que constatamos é o contrário. Diariamente vemos o tribunal de contas a apontar o dedo a negócios ruinosos nas parcerias e outras, e com falta de "transparência" (palavra bonita para compadrios, favorecimentos e roubo), mas para além de não haver a responsabilização criminal, nem sequer há qualquer consequência.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 02 2012, 12:45

Vale a pena ler.



O inteligente Borges


http://expresso.sapo.pt/o-inteligente-borges=f757043#ixzz288fhpwmI

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ulrich
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4947
Data de inscrição : 06/10/2011
Idade : 40
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 02 2012, 13:08

ricardo onga-ku escreveu:
gorogoro escreveu:
Ulrich escreveu:


Por isso continuo dizendo: Menos Estado é melhor Estado

like

As manifestações deveriam ser contra Governo nao contra a austeridade!

Contra os políticos, contra os sindicatos, contra os corruptos e os corruptores!

E os partidos que governaram o país deviam ser responsabilizados financeiramente (afinal foram eles que elegeram os candidatos em quem votámos) e os governantes (incompetentes e/ou corruptos) responsabilizados criminalmente.

De facto, já começo a notar , e isto a nível Europeu, um início de Discussão acerca do modelo contemporâneo de Democracia.

Este é que é o tema em debate: Como defender a Democracia daqueles que se servem dela?

- A minha opinião é : qualquer um pode propor uma alteração Constitucional desde que consiga um nº, considerado suficiente por todos, de assinaturas (estas representam directamente o povo).

A votação da Constituição é feita por referendum exigindo um quorum mínimo de 2/3 dos eleitores ou por voto obrigatório.

- Tudo o que fosse aprovar compromissos do Estado para além de uma Legislatura teria que ser aprovado por 2/3 do Parlamento.

Eis a minha modesta contribuição, vos garanto que as coisas eram diferentes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5227
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 02 2012, 13:40




António Barreto defende nova Constituição com referendo:
http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1974718
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ulrich
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4947
Data de inscrição : 06/10/2011
Idade : 40
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 02 2012, 13:52



Afinal aminha ideia não é assim tão descabida ,

o António Barreto tem o mérito de ser o único da geração 25 de Abril, ele ainda foi Ministro da Educação, acho eu scratch , que admitiu que eles estavam errados e que o modelo estava mal elaborado
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 02 2012, 21:56

Ainda há dias o bastonário dos advogados falou sobre a aberração do sistema jurídico, onde quem lá está dentro faz o que quer. Não há nenhum tipo de fiscal, que assegure o bom funcionamento das instituições, e isto é demasiado grave!

A conspiração do poder, diria, parece necessitar de uma resposta à medida, ou seja, uma organização igualmente secreta, para combater esta praga. Pode parecer uma espécie de perseguição tipo caça às bruxas, mas é apenas uma ideia que serve para demonstrar a gravidade da situação, pois a conspiração serve-se de todo o tipo de coisa para manter o poder. Aquilo a que chamamos «instituição», no caso, aquela que legítima, não passa de uma «maquinação», apesar de sustentar alguma razão. Por isso, vivemos enganados, metidos num sistema qualquer, onde nos dizem o que devemos pensar.
É claro que não faz sentido fazer qualquer tipo de terrorismo, mas hoje é mais do que claro que aquilo a que chamam de legítimo não é senão terrorismo.

Ora, há que organizar uma nova sociedade. E isto passa por julgar todos aqueles que contribuíram para a situação que o mundo vive. Claro que não é para colocar toda esta gente atrás das grades, mas muitos deles sim; e, todo o património deve ser devolvido ao estado, que então passará a gerir, providenciando as oportunidades, as necessidades... e protegendo de facto o cidadão de qualquer abuso.
Podemos desde já pensar em alguma petição; podemos até boicotar o voto em nome da causa e exigindo que se forme um governo imediato para começar a providenciar a mudança e começando mesmo o processo de transformação, sendo que é esta a vontade manifestada.
Como vêem não é nada do outro mundo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 03 2012, 14:32



_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 03 2012, 20:02

Lá veio hoje o sr. Gaspar anunciar que é preciso ir buscar mais dinheiro; e, no caso da despesa, é coisa «para ver»... É que, mesmo que se tenha que mostrar algum corte, terá que ser onde não mexa com interesses... o que, como sabem, é algo demasiado complicado para qualquer mortal, a não ser que seja sério e por isso não se meta nesse jogo - o que é o mesmo que dizer que vale zero. No jogo ou se joga ou não se entra.
Aquilo que é relevante nestas medidas é apenas simbólico.
Imaginem agora algum desses malandros abrir mão de alguma coisa! Têm é que procurar roubar mais, pois é para isso que lá estão!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10479
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 60
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 03 2012, 23:28

António José da Silva escreveu:


Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5227
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 04 2012, 09:40

A "mexida" na TSU tinha como objectivos criar novos postos de trabalho e dinamizar a economia.

Não deixa portanto de ser curioso que após a desistência de tais medidas, tão importantes para nos "tirar" da crise, as previsões do nosso desGoverno para o desemprego e para o crescimento económico de 2013 não se tenham alterado.





http://economia.publico.pt/Noticia/governo-preve-aumento-da-taxa-de-desemprego-para-164-em-2013-1565691
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 04 2012, 13:48

A falta de sensibilidade, diria, falta de capacidade crítica, leva-nos a pensar basicamente que as diferenças são mínimas ou inexistentes... Como quem diz que o vinho, ser branco ou tinto é o mesmo...
Uma das realidades transversais e cada vez mais globais é a ideia de igualdade entre os sexos. Há pouco, nas notícias, vi-me a fazer zaping e de nada servia, pois estando farto de ver mulheres a tratar assuntos (ora a presidir a assembleia, ora a intervir, ora a informar... como se de um espectáculo se tratasse) que são sérios de mais para se negligenciar, se o homem não é capaz de lhes fazer face, deixar os mesmos nas mãos das mulheres, pelo menos a mim, deixa-me preocupado... É que se alguém não é capaz de distinguir o cu das calças, o melhor é ser honesto e assumir a sua incapacidade e não entregar o assunto a uma mulher. Isto não é de forma alguma desvalorizar a mulher, é ser honesto e exigente.
Há que separar as coisas e compreender que há coisas que não se devem tomar como uma espécie de moda. A natureza é algo que deve ser respeitada e não desvirtuar de forma a satisfazer algum tipo de paranóia. Uma criança é uma criança e não algo que apenas queremos usar conforme a nossa vontade.

A falta de sensibilidade e ou capacidade crítica leva-nos a esta infeliz situação. E agora mais parece que tudo faz sentido: é que aquilo que se vê é que, em particular neste país, igualmente em geral, o ser humano anda a discutir o sexo dos anjos.
Pessoalmente, estou-me nas tintas se é por convicção ou interesse, que o ser humano assim se porta. Apenas, tenho o direito de questionar toda a postura que reivindicam como legítima. E por isso, também tenho o direito de exigir responsabilidade de todos os intervenientes na sociedade.
O governo já devia ter sido demitido. Se assim ainda não aconteceu, seja porque se quer evitar uma crise política ou por puro interesse partidário, o certo é que de nada servirá e só prolongará o sofrimento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 05 2012, 09:56



Afinal o dinheiro abunda...

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 05 2012, 21:24

António José da Silva escreveu:


Afinal o dinheiro abunda...

Eles bem se ralam com isso!... Se não há inventa-se, tem-se é que arranjar meio de sacar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 05 2012, 21:34

Só coisas bonitas... Ora uma senhora vereadora lesa o estado em milhões e diz que não sabe de nada; ora joga-se com documentos (processos...), num tribunal; ora antes sequer de lançar concurso a professores já se tem estipulados lugares a alguns e culpa-se o computador... Enfim, não faltam histórias para nos «entreter»!
Enquanto assistimos a esta novela com o governo, o comentador do partido, Marques Mendes, aponta o dedo ao governo, criticando-o fortemente.
Hoje, para minha «satisfação», vejo a vergonha que assola esta comemoração da republica. A bandeira ao contrário sendo hasteada pelo sr. Cavaco; o protesto e pedindo a demissão do sr. Cavaco... Enfim, foi um dia cheio!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10218
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab Out 06 2012, 17:24

Bom fim de semana republicano. Enjoy...

GRANDE Lobo Antunes...!!

Agora sol na rua a fim de me melhorar a disposição, me reconciliar com a vida. Passa uma senhora de saco de compras: não estamos assim tão mal, ainda compramos coisas, que injusto tanta queixa, tanto lamento.
Isto é internacional, meu caro, internacional e nós, estúpidos, culpamos logo os governos. Quem nos dá este solzinho, quem é? E de graça. Eles a trabalharem para nós, a trabalharem, a trabalharem e a gente, mal agradecidos, protestamos.

Deixam de ser ministros e a sua vida um horror, suportado em estóico silêncio. Veja-se, por exemplo, o senhor Mexia, o senhor Dias Loureiro, o senhor Jorge Coelho, coitados. Não há um único que não esteja na franja da miséria. Um único. Mais aqueles rapazes generosos, que, não sendo ministros, deram o litro pelo País e só por orgulho não estendem a mão à caridade. O senhor Rui Pedro Soares, os senhores Penedos pai e filho, que isto da bondade as vezes é hereditário, dúzias deles. Tenham o sentido da realidade, portugueses, sejam gratos, sejam honestos, reconheçam o que eles sofreram, o que sofrem.
Uns sacrificados, uns Cristos, que pecado feio, a ingratidão. O senhor Vale e Azevedo, outro santo, bem o exprimiu em Londres. O senhor Carlos Cruz, outro santo, bem o explicou em livros. E nós, por pura maldade, teimamos em não entender. Claro que há povos ainda piores do que o nosso: os islandeses, por exemplo, que se atrevem a meter os beneméritos em tribunal. Pelo menos nesse ponto, vá lá, sobra-nos um resto de humanidade, de respeito. Um pozinho de consideração por almas eleitas, que Deus acolherá decerto, com especial ternura, na amplidão imensa do Seu seio. Já o estou a ver...
- Senta-te aqui ao meu lado ó Loureiro
- Senta-te aqui ao meu lado ó Duarte Lima
- Senta-te aqui ao meu lado ó Azevedo que é o mínimo que se pode fazer
por esses Padres Américos, pela nossa interminável lista de bem-aventurados, banqueiros, coitadinhos, gestores que o céu lhes dê saúde e boa sorte e demais penitentes de coração puro, espíritos de eleição, seguidores escrupulosos do Evangelho. E com a bandeirinha nacional na lapela, os patriotas, e com a arraia miúda no coração. E melhoram-nos obrigando-nos a sacrifícios purificadores, aproximando-nos dos banquetes de bem-aventuranças da Eternidade.

As empresas fecham, os desempregados aumentam, os impostos crescem, penhoram casas, automóveis, o ar que respiramos e a maltosa incapaz de enxergar a capacidade purificadora destas medidas. Reformas ridículas, ordenados mínimos irrisórios, subsídios de cacaracá? Talvez. Mas passaremos sem dificuldade o buraco da agulha enquanto os Loureiros todos abdicam, por amor ao próximo, de uma Eternidade feliz. A transcendência deste acto dá-me vontade de ajoelhar à sua frente.
Dá-me vontade? Ajoelho à sua frente indigno de lhes desapertar as correias dos sapatos.
Vale e Azevedo para os Jerónimos, já!
Loureiro para o Panteão já!
Jorge Coelho para o Mosteiro de Alcobaça, já!
Sócrates para a Torre de Belém, já! A Torre de Belém não, que é tão
feia. Para a Batalha.
Fora com o Soldado Desconhecido, o Gama, o Herculano, as criaturas de pacotilha com que os livros de História nos enganaram.
Que o Dia de Camões passe a chamar-se Dia de Armando Vara. Haja sentido das proporções, haja espírito de medida, haja respeito.
Estátuas equestres para todos, veneração nacional. Esta mania tacanha de perseguir o senhor Oliveira e Costa: libertem-no. Esta pouca vergonha contra os poucos que estão presos, os quase nenhuns que estão presos como provou o senhor Vale e Azevedo, como provou o senhor Carlos Cruz, hedionda perseguição pessoal com fins inconfessáveis.
Admitam-no. E voltem a pôr o senhor Dias Loureiro no Conselho de Estado, de onde o obrigaram, por maldade e inveja, a sair. Quero o senhor Mexia no Terreiro do Paço, no lugar D. José que, aliás, era um pateta. Quero outro mártir qualquer, tanto faz, no lugar do Marquês de Pombal, esse tirano. Acabem com a pouca vergonha dos Sindicatos.
Acabem com as manifestações, as greves, os protestos, por favor deixem de pecar. Como pedia o doutor João das Regras, olhai, olhai bem, mas vêde. E tereis mais fominha e, em consequência, mais Paraíso.
Agradeçam este solzinho. Agradeçam a Linha Branca. Agradeçam a sopa e a peçazita de fruta do jantar. Abaixo o Bem-Estar.
Vocês falam em crise mas as actrizes das telenovelas continuam a aumentar o peito: onde é que está a crise, então? Não gostam de olhar aquelas generosas abundâncias que uns violadores de sepulturas, com a alcunha de cirurgiões plásticos, vos oferecem ao olhinho guloso? Não comem carne mas podem comer lábios da grossura de bifes do lombo e transformar as caras das mulheres em tenebrosas máscaras de Carnaval.
Para isso já há dinheiro, não é? E vocês a queixarem-se sem vergonha, e vocês cartazes, cortejos, berros. Proíbam-se os lamentos injustos.
Não se vendem livros? Mentira. O senhor Rodrigo dos Santos vende e, enquanto vender, o nível da nossa cultura ultrapassa, sem dificuldade, a Academia Francesa. Que queremos? Temos peitos, lábios, literatura e os ministros e os ex-ministros a tomarem conta disto.
Sinceramente, sejamos justos, a que mais se pode aspirar? O resto são coisas insignificantes: desemprego, preços a dispararem, não haver com que pagar ao médico e à farmácia, ninharias. Como é que ainda sobram criaturas com a desfaçatez de protestarem? Da mesma forma que os
processos importantes em tribunal a indignação há-de, fatalmente, de prescrever. E, magrinhos, magrinhos mas com peitos de litro e beijando-nos uns aos outros com os bifes das bocas seremos, como é nossa obrigação, felizes.

(crónica satírica de António Lobo Antunes, in Visão) lol!

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab Out 06 2012, 18:55

Genial.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10479
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 60
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab Out 06 2012, 19:03

António José da Silva escreveu:
Genial.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab Out 06 2012, 21:44

Amigo Ferpina, conseguis-te comover-me! Ou será dos gases que vêm da dobrada que comi hoje?! Bom, não interessa!... Temos é de pensar nestes pobre-coitados!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab Out 06 2012, 22:02

Hoje ouvi alguns - como o sr. Eanes - dizer que não há alternativa. Deus! Que misero destino nos reservas!
Até a sra. não sei das quantas, que governa uma terra chamada Alemanha, é mais sensata!

Antigamente a polícia, nas manifestações, normalmente fazia o seu exercício confrontando os manifestantes... Depois, começou-se a ver mulheres metidas nisto e a coisa começou a acalmar, pois numa senhora não se bate, a não ser que seja outra senhora. Agora, leva-se os filhos, o periquito... e por isso já é mais complicado.
Certamente que as crianças não são para aqui chamadas. O problema é que é preciso lembrar que as manifestações também dizem respeito a estas e os velhos e os deficientes e o periquito... E por isso «é que a porca torce o rabo».

Portanto, pensar que não há alternativa!... Coloquem bem claro o memorando com uma explicação cabal que justifique toda esta atrocidade que querem impor, com a desculpa de que não há alternativa, a ver se conseguem!
Espero bem que o esclarecimento seja a única exigência que não se perdoe, pois sem isto tudo é possível. Dizer não, não basta; há que exigir esclarecimento! Então sim, não haverá mais desculpas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom Out 07 2012, 12:35


Ex-toxicodependente, com várias desintoxicações feitas em Espanha, e com processos-crime por violência doméstica, por espancamento brutalmente da sua 1ª mulher, uma das cantoras do grupo musical conhecido, das ex-Doce, o que fez por cinco vezes, pelo menos, conforme consta, com queixas dos vizinhos por desacatos no prédio onde morava!...

NÃO OBSTANTE TUDO ISTO, EIS O SEU "INVEJÁVEL" CV:

Curricul
um do primeiro-ministro deste país....
Meus Amigos/as, algum de vós dava emprego (não estou a falar de trabalho!…) a alguém com esta “Carreira de Vida” (Curriculum Vitae [CV])!?...

Nome: Pedro Passos Coelho

Morada: Rua da Milharada – Massamá

Data de nascimento: 24 de Julho de 1964

Formação Académica: Licenciatura em Economia – Universidade Lusíada (concluída em 2001, com 37 anos de idade!)

Percurso profissional: Até 2004, apenas actividade partidária na JSD e PSD; a partir de 2004 (já com 40 anos de idade) passou a desempenhar vários cargos em empresas do amigo e companheiro de Partido, Engº Ângelo Correia, de quem foi diligente e dedicado ‘moço-de-fretes’, tais como:

(2007-2009) Administrador Executivo da Fomentinvest, SGPS, SA;

(2007-2009) Presidente da HLC Tejo,SA;

(2007-2009) Administrador Executivo da Fomentinvest;

(2007-2009) Administrador Não Executivo da Ecoambiente,SA;

(2005-2009) Presidente da Ribtejo, SA;

(2005-2007) Administrador Não Executivo da Tecnidata SGPS;

(2005-2007) Administrador Não Executivo da Adtech, SA;

(2004-2006) Director Financeiro da Fomentinvest, SGPS,SA;

(2004-2009) Administrador Delegado da Tejo Ambiente, SA;

(2004-2006) Administrador Financeiro da HLC Tejo, SA.

Este é o “magnífico” CV do homem que ‘teoricamente’ governa este País!

Um homem que nunca soube o que era trabalhar até aos 37 anos de idade! Um homem que, mesmo sem ocupação profissional, só conseguiu terminar a Licenciatura (numa Universidade privada…) com 37 anos de idade!

Mais: um homem que, mesmo sem experiência de vida e de trabalho, conseguiu logo obter emprego como ADMINISTRADOR… em empresas de Ângelo Correia, “barão maçónico” do PSD, seu tutor e mentor político!...

E que nesse universo continua a exercer funções!...

É ESTE O HOMEM QUE FALA DE “ESFORÇO” NA VIDA E DE“MÉRITO”!

É ESTE O HOMEM QUE PRETENDE DAR LIÇÕES DE VIDA A MILHARES DE TRABALHADORES DESTE PAÍS QUE NUNCA CHEGARÃO A ADMINISTRADORES DE EMPRESA ALGUMA, MAS QUE LABUTAM ARDUAMENTE HÁ MUITOS E MUITOS ANOS NAS SUAS EMPRESAS, TENTANDO ALIMENTAR AS SUAS FAMÍLIAS, TENTANDO SOBREVIVER, GANHANDO PARA ISSO, ORDENADOS DE MISÉRIA!

É ESTE O HOMEM QUE, EM TOM MORALISTA, FALA DE “BOYS” E DE “COMPADRIOS”, LOGO ELE QUE, COMO SE COMPROVA, NÃO PRECISOU DE “FAVORES” DE NINGUÉM… PARA ARRANJAR EMPREGO!...

EDIFICANTE… NÃO É?...

DIGAM LÁ… DAVAM EMPREGO A ALGUÉM COM ESTA ‘FOLHA DE SERVIÇOS?




Um belo exemplo... que nos governa e vem governando ainda.
Até quando?

E não é difamação, pois é a verdade (embora a tentem «branquear»)...

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom Out 07 2012, 21:19

António, pensava que ainda tinhas dúvidas das qualidades desse homem!

Depois do meu último comentário neste tópico, acrescento algo de novo...
http://www.almedina.net/catalog/product_info.php?products_id=18688
Fica aqui mais uma recomendação. A TROIKA e Os 40 Ladrões, é um livro que pode elucidar bem sobre a trama que é este jogo que vivemos.
Por isso, desafio seja quem for a provar que aquilo que vivemos não é uma conspiração. Depois de tantos anos a afirmar isto, começa finalmente a ficar bem claro aquilo que dizia. E já não importa se alguém se possa esforçar por forjar a verdade; nem as convicções servirão de nada. O dia chegará!...
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg Out 08 2012, 16:02

Portugal, este país de corruptos à beira mar plantado, não para de nos surpreender (força de expressão que acho já gasta e errada, mas ok) pela negativa.

Presidente dos CTT recebia dois ordenados

Um dos ordenados chorudos de um sitio onde já não trabalhava à dois anos. E de certeza que tal como em muitos outros casos, afinal não se passou nada. Uma vergonha.

http://sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Interior.aspx?content_id=7618

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg Out 08 2012, 19:22

Este pais é uma maravilha para estes senhores sem quaisquer escrúpulos.


Empresa administrada por Passos recebeu maioria dos fundos geridos por Relvas

http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=27&did=80225#.UHK1oUBPM5A

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
jpamplifiers
Membro AAP
avatar

Mensagens : 608
Data de inscrição : 16/09/2011
Localização : Sintra

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg Out 08 2012, 20:15



Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg Out 08 2012, 21:04

Neste país não há nada disso... Nem abuso de poder, nem corrupção, nem favorecimentos... Nada! Não se passa nada de anormal! Ou será que existe por cá algum tipo de mal entendido?!
Bom, se tudo é consentido, é porque não será grave, não?! Digo eu, pois de outro modo não faria sentido!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 10 2012, 20:02

Vale a pena ler.


Um terço é para morrer


"Um terço é para morrer. Não é que tenhamos gosto em matá-los, mas a verdade é que não há alternativa. Se não damos cabo deles, acabam por nos arrastar com eles para o fundo. E de facto não os vamos matar-matar, aquilo que se chama matar, como faziam os nazis. Se quiséssemos matá-los mesmo era por aí um clamor que Deus me livre. Há gente muito piegas, que não percebe que as decisões duras são para tomar, custe o que custar e que, se nos livrarmos de um terço, os outros vão ficar melhor. É por isso que nós não os vamos matar. Eles é
que vão morrendo. Basta que a mortalidade aumente um bocadinho mais que nos outros grupos. E as estatísticas já mostram isso. O Mota Soares está a fazer bem o seu trabalho. Sempre com aquela cara de anjo, sem nunca se desmanchar. Não são os tipos da saúde pública que costumam dizer que a pobreza é a coisa que mais mal faz à saúde? Eles lá sabem. Por isso, joga tudo a nosso favor. A tendência já mostra isso e o que é importante é a tendência. Como eles adoecem mais, é só ir dificultando cada vez mais o acesso aos tratamentos. A natureza faz
o resto. O Paulo Macedo também faz o que pode. Não é genocídio, é estatística. Um dia lá chegaremos, o que é importante é que estamos no caminho certo. Não há dinheiro para tratar toda a gente e é preciso fazer escolhas. E as escolhas implicam sempre sacrifícios. Só podemos salvar alguns e devemos salvar aqueles que são mais úteis à sociedade, os que geram riqueza. Não pode haver uns tipos que só têm direitos e não contribuem com nada, que não têm deveres.

Estas tretas da democracia e da educação e da saúde para todos foram
inventadas quando a sociedade precisava de milhões e milhões de pobres para espalhar estrume e coisas assim. Agora já não precisamos e há cretinos que ainda não perceberam que, para nós vivermos bem, é preciso podar estes sub-humanos…

Que há um terço que tem de ir à vida não tem dúvida nenhuma. Tem é de ser o terço certo, os que gastam os nossos recursos todos e que não contribuem. Tem de haver equidade. Se gastam e não contribuem, tenho muita pena... os recursos são escassos. Ainda no outro dia os jornais diziam que estamos com um milhão de analfabetos. O que é que os analfabetos podem contribuir para a sociedade do conhecimento? Só vão engrossar a massa dos parasitas, a viver à conta. Portanto, são: os analfabetos, os desempregados de longa duração, os doentes crónicos, os pensionistas pobres (não vamos meter os velhos todos porque nós não somos animais e temos os nossos pais e os nossos avós), os sem-abrigo, os pedintes e os ciganos, claro. E os deficientes. Não são todos. Mas se não tiverem uma família que possa suportar o custo da assistência não se pode atirar esse fardo para cima da sociedade. Não era justo. E temos de promover a justiça social.

O outro terço temos de os pôr com dono. É chato ainda precisarmos de alguns operários e assim, mas esta pouca-vergonha de pensarem que mandam no país só porque votam tem de acabar. Para começar, o país não é competitivo com as pessoas a viverem todas decentemente. Não digo voltar à escravatura - é outro papão de que não se pode falar - mas a verdade é que as sociedades evoluíram muito graças à escravatura.
Libertam-se recursos para fazer investimentos e inovação para garantir o progresso e permite-se o ócio das classes abastadas, que também precisam. A chatice de não podermos eliminar os operários como aos sub-humanos é que precisamos destes gajos para fazerem algumas coisas chatas e, para mais (por enquanto), votam - ainda que a maioria deles ou não vote ou vote em nós. O que é preciso é acabar com esses direitos garantidos que fazem com que eles trabalhem o mínimo e vivam à sombra da bananeira. Eles têm de ser aquilo que os comunistas dizem que eles são: proletários. Acabar com os direitos laborais, a
estabilidade do emprego, reduzir-lhes o nível de vida de maneira que percebam quem manda. Estes têm de andar sempre borrados de medo: medo de ficar sem trabalho e passar a ser sub-humanos, de morrer de fome no meio da rua. E enchê-los de futebol e telenovelas e “reality shows” para os anestesiar e para pensarem que os filhos deles vão ser estrelas de hip-hop e assim.

O outro terço são profissionais e técnicos, que produzem serviços essenciais, médicos e engenheiros, mas estes estão no papo. Já os convencemos de que combater a desigualdade não é sustentável (tenho de mandar uma caixa de charutos ao Lobo Xavier), que para eles poderem viver com conforto não há outra alternativa que não seja liquidar os ciganos e os desempregados e acabar com o RSI e que para pagar a saúde deles não podemos pagar a saúde dos pobres.
Com um terço da população exterminada, um terço anestesiado e um terço
comprado, o país pode voltar a ser estável e viável. A verdade é que a pegada ecológica da sociedade actual não é sustentável. E se não fosse assim não poderíamos garantir o nível de luxo crescente da classe dirigente, onde eu espero estar um dia. Não vou ficar em Massamá a vida toda.

O Ângelo diz que, se continuarmos a portarmo-nos bem, um dia nós também vamos poder pertencer à elite."


José Vítor Malheiros
(no Público de hoje, 25 set 2012)

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 10 2012, 22:19

António José da Silva escreveu:
Vale a pena ler.


Um terço é para morrer



O Ângelo diz que, se continuarmos a portarmo-nos bem, um dia nós também vamos poder pertencer à elite."


José Vítor Malheiros
(no Público de hoje, 25 set 2012)

O moralizar, ainda que impregnado de ironia, não representa a forma como se deve enfrentar a realidade que, de algum modo, nos querem impor.
Já agora, deixo aqui um texto. http://planetaterra.forumeiro.com/t18-a-ultima-revolucao#24

É bom que o povo abra bem os olhos e exija responsabilidades e uma nova realidade. Estou neste momento a Medina Carreira precisamente a dizer o que tenho dito: estamos a viver uma mentira!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 11 2012, 23:05

Hoje nem casos de polícia nem nada... apenas deixo a minha indignação, para não dizer coisa pior, relativamente a um «par de jarras», duas mulheres que «arranjaram» um bebe, como se se tratasse de um animal de estimação, como se não se tratasse de um ser humano, com direitos naturais, de ter um pai e uma mãe!... Incrível, a estupidez impede mesmo o ser humano de racionar... Como se apenas contasse as suas paranóias e os outros tivessem que as suportar, principalmente quando tem tal poder!
Uma criança, se perde os pais, ainda pode ter os avós ou tios... e, mesmo que tal não seja possível, uma instituição é melhor que lhe ser imposta uma realidade que lhe não é natural!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5227
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: O fabuloso destino de Mr. Hollande (e as mentiras na Net)   Qui Out 11 2012, 23:16

Antes de ser eleito, François Hollande foi, por uns tempos, a esperança da esquerda.
Até talvez mais do que da esquerda, já que parte do PSD tinha a secreta esperança que um novo poder em França reequilibrasse a Europa.
Mas Mr. Hollande, é uma desilusão.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/o-fabuloso-destino-de-mr-hollande-e-as-mentiras-na-net=f759310
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5227
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 12 2012, 08:46

O grupo parlamentar do PS renovou a frota automóvel e gastou 210 mil euros. A notícia é avançada na edição de quinta-feira do “Jornal de Notícias”, segundo a qual os quatro carros adquiridos são topo de gama.

A assessoria de imprensa da bancada liderada por Carlos Zorrinho explica ao jornal que os carros foram comprados porque acabaram os contratos de aluguer das quatro viaturas usados pelos deputados – dois Audi e dois BMW.

O dinheiro utilizado é proveniente do orçamento da Assembleia da República.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 12 2012, 09:25

ricardo onga-ku escreveu:
O grupo parlamentar do PS renovou a frota automóvel e gastou 210 mil euros. A notícia é avançada na edição de quinta-feira do “Jornal de Notícias”, segundo a qual os quatro carros adquiridos são topo de gama.

A assessoria de imprensa da bancada liderada por Carlos Zorrinho explica ao jornal que os carros foram comprados porque acabaram os contratos de aluguer das quatro viaturas usados pelos deputados – dois Audi e dois BMW.

O dinheiro utilizado é proveniente do orçamento da Assembleia da República.


E ainda ficaram indignados com a pergunta do jornalista. Inclusive disseram que qualquer dia tinham de andar de Clio por causa da opinião publica. Como se andar de Clio fosse algum desprimor para os Senhores. Pagam mais de 3000 euros mensais. A Renault disse em comunicado, que a mesma quantidade de Clios nas mesmas condições, ficaria em 800 euros mês, e disseram com alguma ironia, que poderia não ser o mesmo prazer de andar com um BMW ou Audi, mas que seria bastante mais económico.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5227
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 12 2012, 10:55

António José da Silva escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
O grupo parlamentar do PS renovou a frota automóvel e gastou 210 mil euros. A notícia é avançada na edição de quinta-feira do “Jornal de Notícias”, segundo a qual os quatro carros adquiridos são topo de gama.

A assessoria de imprensa da bancada liderada por Carlos Zorrinho explica ao jornal que os carros foram comprados porque acabaram os contratos de aluguer das quatro viaturas usados pelos deputados – dois Audi e dois BMW.

O dinheiro utilizado é proveniente do orçamento da Assembleia da República.


E ainda ficaram indignados com a pergunta do jornalista. Inclusive disseram que qualquer dia tinham de andar de Clio por causa da opinião publica. Como se andar de Clio fosse algum desprimor para os Senhores. Pagam mais de 3000 euros mensais. A Renault disse em comunicado, que a mesma quantidade de Clios nas mesmas condições, ficaria em 800 euros mês, e disseram com alguma ironia, que poderia não ser o mesmo prazer de andar com um BMW ou Audi, mas que seria bastante mais económico.

Eles podem andar de Bentley...se forem eles a pagar!!! Censored

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 12 2012, 11:04

Com o dinheiro deles podem ter o que lhes apetecer. Mas suspeito que mesmo assim eles encontrariam o caminho "certo" para contornar a coisa.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 12 2012, 11:17

António José da Silva escreveu:
... E ainda ficaram indignados com a pergunta do jornalista. Inclusive disseram que qualquer dia tinham de andar de Clio por causa da opinião publica. Como se andar de Clio fosse algum desprimor para os Senhores. Pagam mais de 3000 euros mensais. A Renault disse em comunicado, que a mesma quantidade de Clios nas mesmas condições, ficaria em 800 euros mês, e disseram com alguma ironia, que poderia não ser o mesmo prazer de andar com um BMW ou Audi, mas que seria bastante mais económico.
Essa é que é essa, são uma cambada de snobs de filhos da pu%&a.
Que o presidente da república e o primeiro ministro, tenham um pópó pago pelo povo, ainda vá que não vá, agora todos os outros filhos da pu%&a, deveriam andar nas suas próprias viaturas ou de transportes públicos, pois não faziam mais do que a sua obrigação, bem como dar o exemplo.

País de snobs
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5227
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 12 2012, 11:46

Snobs não, labregos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64911
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 12 2012, 11:49

ricardo onga-ku escreveu:
Snobs não, labregos...


Ou juntando as duas verdades, labregos armados em snobs. Muitos deles, não fosse os compadrios e a corrupção, não teriam onde cair mortos.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 12 2012, 11:58

António José da Silva escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
Snobs não, labregos...


Ou juntando as duas verdades, labregos armados em snobs. Muitos deles, não fosse os compadrios e a corrupção, não teriam onde cair mortos.
Isso mesmo, pois quase sempre, só é snob (ou arma-se em snob), quem é labrego e sente necessidade de tentar deixar de o ser, através do snobismo ou aparência de tal.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10479
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 60
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 12 2012, 13:24

Fran escreveu:
António José da Silva escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
Snobs não, labregos...


Ou juntando as duas verdades, labregos armados em snobs. Muitos deles, não fosse os compadrios e a corrupção, não teriam onde cair mortos.
Isso mesmo, pois quase sempre, só é snob (ou arma-se em snob), quem é labrego e sente necessidade de tentar deixar de o ser, através do snobismo ou aparência de tal.

Perderam a vergonha, se alguma vez a tiveram...
Só mesmo à chapada... larga
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 12 2012, 15:38

Acabo de ler mais alguns exemplos de como o povo anda enganado. Será preciso mais?!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 12 2012, 20:33

A cobardia, a falta de seriedade e o oportunismo, cria o «negócio» na política.
Um exemplo disso é o que se está a passar no Porto, com a habitação social, que está agora entregue a uma empresa. Como a Câmara Municipal queria ver-se livre dos aborrecimentos que estão neste sector e quer sacar mais ao cidadão (que não tem nem com que viver dignamente), sendo que, desta forma, vai literalmente «tirar-lhes o pão da boca». Para isso, entrega o caso a uma empresa, como se desta forma a gestão fosse mais credível. Mais: não estranhava até que isto fosse mesmo uma negociata, pois esta é a verdadeira faceta destas personagens.
É apenas mais uma amostra do calibre dos políticos.

Agora, com a proposta de orçamento, o governo quer considerar rendimentos modestos como de ricos. E eu pergunto: o que é que o governo assim pode considerar sobre os ordenados e as reformas dos políticos? É que daqui só se pode retirar o seguinte: os rendimentos dos políticos são milionários!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom Out 14 2012, 09:14

Agora, vem o sr. Coelho mostrar preocupação com a «economia»... A ideia que passa é de que quer dar benefícios às empresas estrangeiras para esta virem para cá. Curiosamente os empresários portugueses vão para fora, porque por cá a situação não é convidativa.
Mais uma mostra de que deste sr. só sai asneira. E mais uma vez, temos uma realidade cuja leitura deveria ser a de necessidade de exigir demissão não só deste sr. mas do sr. Cavaco.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10218
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom Out 14 2012, 15:49

Não sei quem escreveu, mas apesar de achar que faltam alguns parágrafos, está muito bom



Sim, a culpa da crise é do funcionário público Vítor Constâncio que não viu, ou não quis ver o buraco do BPN;

Sim, a culpa da crise é do funcionário público Teixeira dos Santos que não viu, ou não quis ver o buraco da Madeira;

Sim, a culpa da crise é do funcionário público Alberto João Jardim que criou "às escondidas para os do continente não cortarem nas tranches" um buraco de seis mil milhões de euros;

Sim, a culpa da crise é dos funcionários públicos da Assembleia da República que auferiram só em ajudas de custo no ano de 2010 a módica quantia de três milhões de euros, fora os salários e demais benefícios;

Sim, a culpa da crise é dos funcionários públicos que gerem, continuamente, em prejuízo as empresas públicas como a Metro do Porto, CP, ANACOM, REFER, REN, CARRIS, EDP, PT, Estradas de Portugal, Águas de Portugal, a lista é interminável, mas não abdicam das viaturas topo de gama, telemóveis, talões de combustível... enfim a lista é interminável;

Sim, a culpa da crise é dos funcionários públicos das Juntas de Freguesia e Câmaras Municipais que ganham por cada reunião assistida;

Sim, a culpa da crise é dos funcionários públicos da Assembleia da República, já reformados, com as suas subvenções vitalícias por meros 6 anos de "serviço". Reformados alguns com apenas 40 anos de idade!!! Quantos são desde 1974? Enfim, a lista é interminável.

Sim, a culpa da crise é dos funcionários públicos que presidem fundações como a Guimarães 2012 com salários imorais, na ordem dos milhares de euros.
Quantas são? Enfim, a lista é interminável;

Sim, a culpa da crise é dos funcionários públicos que compram submarinos;

Sim, a culpa da crise é dos funcionários públicos que adjudicam pareceres jurídicos a empresas de advogados, quando podiam solicitar o mesmo serviço às Universidades, pagando dez vezes menos, ajudando dez vezes mais as finanças das mesmas;

Sim, a culpa da crise é dos funcionários públicos que adjudicaram obras permitindo as famosas "derrapagens financeiras". E quem paga? É o Estado!!!

Etc., etc., etc..

Sim, a culpa da crise é desses funcionários públicos, e não dos funcionários publicos que trabalham arduamente para alimentar estes pulhas.

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom Out 14 2012, 16:16

Adorei , toca em 99,9999% dos pontos causadores desta m*&da toda

Ferpina escreveu:
... Sim, a culpa da crise é desses funcionários públicos, e não dos funcionários publicos que trabalham arduamente para alimentar estes pulhas.
Cito só esta frase, porque sou funcionário publico, daqueles que se incluem na frase a itálico, ainda que ache o termo "arduamente" um bocado a favor (quiçá quem escreveu esse texto, seja um funcionário publico).


PS : no publico, ou no privado, trabalho sempre da mesma maneira, ou seja, dou o meu melhor ... no publico, saio à hora marcada, no privado, já não, é só esta a diferença
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg Out 15 2012, 22:31

Ferpina escreveu:


Sim, a culpa da crise é desses funcionários públicos, e não dos funcionários publicos que trabalham arduamente para alimentar estes pulhas.

Sim, sem medir todos pela mesma bitola, mesmo no meio do funcionalismo público em geral existe culpa. Mas não será por aqui que se deve buscar a culpa.
A culpa vem de cima, daqueles que «mandam»!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg Out 15 2012, 22:38

Os jornalistas parecem cooperar com os interesses do poder. Reparem que, quando falam das medidas que o governo tenta implementar, o jornalismo passa a mensagem como se já estivesse implementada, levando o povo a ser dominado por um estado psicológico de resignação, como se já não houvesse nada a fazer, que tivessem apenas que aceitar, pois aparentemente é já uma lei para cumprir.
Felizmente ainda existem alguns que conseguem pensar e contrariar tal realidade. E espero bem que não se deixe passar também desta vez. Aliás, o que é preciso mesmo é de inteligência, de capacidade para olhar as coisas com realismo e coragem para as mudar, no sentido de as por no lugar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg Out 15 2012, 22:54

A preocupação com a preservação da estética no espaço histórico...
Acontece que há por aí muitos casos que dão que pensar. Ainda hoje vi um caso na baixa. Mas vou deixar aqui alguns exemplos.




É corrente ver casos destes, onde prédios - quando não caiem - estão anos a fio a ocupar os passeios... Constantemente espaços que são aproveitados pelos drogados...
A próxima imagem mostra um prédio em que só existe a parede externa e sem nenhuma estrutura a segurá-la. Há dias, parece que por alguma razão chamaram os bombeiros e a polícia, por causa deste. Parece que lá estava um drogado...
E como podem ver, ao mexer na porta, tentando fechá-la novamente, um pedaço da parede caiu, onde depois colocaram massa de cimento. Vê-se bem a curvatura na parede, que deixa dúvidas se passa ou não este inverno.





Agora um aspecto de descaracterização e... sem palavras!






Se as imagens não bastarem posso explicar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 11:00

Boas,
Stereo escreveu:
... Agora um aspecto de descaracterização e... sem palavras!






Se as imagens não bastarem posso explicar.
Realmente não percebo, "ispilica" aí, se faz favor ... o uso de aluminio termo-lacado? scratch
O bueiro para escoamento das águas da chuva que possam passar entre a soleira da porta e esta própriamente dita? scratch
A calçada ainda solta? scratch
O desenho desse vão, dar a sensação de um vão de porta "atarracado"? scratch
O coração no canto superior direito? scratch


A C.M.L., não tem um manual do que pode e do que não pode, ser feito nos Centros Históricos?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10218
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 15:47

Deve ser a soleira da porta não acompanhar o desnível da calçada. Devia também ser inclinada!
Será isto um projecto antigo do "Sócas" ?

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 16:51

Ferpina escreveu:
Deve ser a soleira da porta não acompanhar o desnível da calçada. Devia também ser inclinada! ...
Havia de ser bonito, arranjares uma porta que acompanhasse a soleira inclinada, não a conseguias abrir lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Algumas vergonhas no nosso jardim
Voltar ao Topo 
Página 3 de 20Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11 ... 20  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Algumas vergonhas no nosso jardim
» Algumas vergonhas no nosso jardim
» Orgulhos do nosso Jardim
» Algumas histórias, sobre algumas músicas
» Som Nosso de Cada Dia - A história.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Off Topic-
Ir para: