Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Algumas vergonhas no nosso jardim

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 12 ... 20  Seguinte
AutorMensagem
Fran
Membro AAP


Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 16:51

Ferpina escreveu:
Deve ser a soleira da porta não acompanhar o desnível da calçada. Devia também ser inclinada! ...
Havia de ser bonito, arranjares uma porta que acompanhasse a soleira inclinada, não a conseguias abrir lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 16:52

Fran escreveu:
Ferpina escreveu:
Deve ser a soleira da porta não acompanhar o desnível da calçada. Devia também ser inclinada! ...
Havia de ser bonito, arranjares uma porta que acompanhasse a soleira inclinada, não a conseguias abrir lol!


Tinha que ser um conjunto soleira/pavimento. lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 16:53

António José da Silva escreveu:
Fran escreveu:
Ferpina escreveu:
Deve ser a soleira da porta não acompanhar o desnível da calçada. Devia também ser inclinada! ...
Havia de ser bonito, arranjares uma porta que acompanhasse a soleira inclinada, não a conseguias abrir lol!


Tinha que ser um conjunto soleira/pavimento. lol!
Não a abrias à mesma, ou antes, abrias só um bocadinho
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 16:54

Fran escreveu:
António José da Silva escreveu:
Fran escreveu:
Ferpina escreveu:
Deve ser a soleira da porta não acompanhar o desnível da calçada. Devia também ser inclinada! ...
Havia de ser bonito, arranjares uma porta que acompanhasse a soleira inclinada, não a conseguias abrir lol!


Tinha que ser um conjunto soleira/pavimento. lol!
Não a abrias à mesma, ou antes, abrias só um bocadinho


Porra, eu estou a imaginar algo mais para a frentex (tipo desenhos animados ou filme do Bond)

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 16:58

António José da Silva escreveu:
Fran escreveu:
António José da Silva escreveu:
Fran escreveu:
Ferpina escreveu:
Deve ser a soleira da porta não acompanhar o desnível da calçada. Devia também ser inclinada! ...
Havia de ser bonito, arranjares uma porta que acompanhasse a soleira inclinada, não a conseguias abrir lol!


Tinha que ser um conjunto soleira/pavimento. lol!
Não a abrias à mesma, ou antes, abrias só um bocadinho


Porra, eu estou a imaginar algo mais para a frentex (tipo desenhos animados ou filme do Bond)
Ah, com animação, então era um chão "flutuante" que ía ganhando a forma necessária para a porta passar, animação/ondulação/flutuação tipo alucinogénea, LSD ou do género
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 17:00

Finalmente lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 17:07

Não será novidade para ninguém e provavelmente continuara a ser assim nos próximos anos.

Portugal entre os países da OCDE que mais empregos destruiu


http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=357910

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10135
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 17:18

António José da Silva escreveu:
Não será novidade para ninguém e provavelmente continuara a ser assim nos próximos anos.

Portugal entre os países da OCDE que mais empregos destruiu


http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=357910

Não será mentira... Mas serão jogadores de futebol? Dirigentes? Árbitros? Não é A Bola?

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 17:23

Ferpina escreveu:


Não será mentira... Mas serão jogadores de futebol? Dirigentes? Árbitros? Não é A Bola?


É a secção de noticias da bola e infelizmente, nada tem a ver com o desporto rei, antes fosse.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
afonso
Membro AAP


Mensagens : 2309
Data de inscrição : 17/06/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 17:30

António José da Silva escreveu:
Não será novidade para ninguém e provavelmente continuara a ser assim nos próximos anos.

Portugal entre os países da OCDE que mais empregos destruiu


http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=357910


Falta dizer :


E que mais cria no estrangeiro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 18:04

Realmente as fotografias não mostram bem a coisa.

Isto é obra de estrangeiros, que não percebem nada de «hortaliça». Além dos candeeiros, que não mostram estar em contexto com coisa alguma, a pintura na ombreira direita e por cima foi acrescentada, aparentemente para disfarçar alguma coisa.
A porta é algo do tipo janela. Os puxadores estão colocados de modo cómico... e o «fecho?» lá está, sem se saber bem se estamos a olhar para uma janela ou porta. E depois, um sr. cadeado. Mas não menos importante é a soleira. Soleira? Isto deve ser um conceito estranho para eles... Meteram lá uma porta, como se fosse uma janela, com a cantoneira de alumínio... Alguém vai tropeçar naquilo, lá isso vai!
E para terminar, o mosaico por baixo da soleira. Deve ser para tapar alguma coisa... Acontece que o deixaram também inclinado, seguindo o chão... sendo que as junções ficaram inclinadas e nem têm uma inclinação estética nem se enquadram com nada - apenas meteram lá aquilo e pronto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter Out 16 2012, 18:13

Stereo escreveu:
Realmente as fotografias não mostram bem a coisa.

Isto é obra de estrangeiros, que não percebem nada de «hortaliça». Além dos candeeiros, que não mostram estar em contexto com coisa alguma, a pintura na ombreira direita e por cima foi acrescentada, aparentemente para disfarçar alguma coisa.
A porta é algo do tipo janela. Os puxadores estão colocados de modo cómico... e o «fecho?» lá está, sem se saber bem se estamos a olhar para uma janela ou porta. E depois, um sr. cadeado. Mas não menos importante é a soleira. Soleira? Isto deve ser um conceito estranho para eles... Meteram lá uma porta, como se fosse uma janela, com a cantoneira de alumínio... Alguém vai tropeçar naquilo, lá isso vai!
E para terminar, o mosaico por baixo da soleira. Deve ser para tapar alguma coisa... Acontece que o deixaram também inclinado, seguindo o chão... sendo que as junções ficaram inclinadas e nem têm uma inclinação estética nem se enquadram com nada - apenas meteram lá aquilo e pronto.
Tem ar de estar inacabado.
Às tantas a "porta" ficou mais curta do que o pretendido, e espetaram em cima da soleira uma cantoneira, para fazer de batente (obviamente, tropeção garantido para os mais distraídos).
Nem se consegue perceber que aquilo de cor metálica, é um cadeado ... e depois, tem dois puxadores, não se percebe bem para quê ... em dias de muito movimento, pode entrar-se (empurrar) as duas folhas?
Aquilo é de um espaço comercial, certo?!

Se houvesse uma fiscalização atenta, e regras bem definidas, nada disto se passaria
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15338
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 17 2012, 00:11

- Reenvio tal como chegou



Convém ler e reler para ficar a saber, pois isto é uma coisa que interessa a todos.....

Vale a pena ler, isto a ser verdade (parece que sim) agora sabemos porque não chega para todos....



A INSUSTENTABILIDADE DA SEGURANÇA SOCIAL


A Segurança Social nasceu da Fusão (Nacionalização) de praticamente todas as Caixas de Previdência existentes, feita pelos Governos Comunistas e Socialistas, depois do 25 de Abril de 1974.


As Contribuições que entravam nessas Caixas eram das Empresas Privadas (23,75%) e dos seus Empregados (11%).


O Estado nunca lá pôs 1 centavo.


Nacionalizando aquilo que aos Privados pertencia, o Estado apropriou-se do que não era seu.


Com o muito, mas muito dinheiro que lá existia, o Estado passou a ser "mãos largas"!

Começou por atribuir Pensões a todos os Não Contributivos (Domésticas, Agrícolas e Pescadores).

Ao longo do tempo foi distribuindo Subsídios para tudo e para todos.


Como se tal não bastasse, o 1º Governo de Guterres (1995/99) criou ainda outro subsídio (Rendimento Mínimo Garantido), em 1997, hoje chamado RSI.


E tudo isto, apenas e só, à custa dos Fundos existentes nas ex-Caixas de Previdência dos Privados.



Os Governos não criaram Rubricas específicas nos Orçamentos de Estado,
para contemplar estas necessidades.


Optaram isso sim, pelo "assalto" àqueles Fundos.

Cabe aqui recordar que os Governos do Prof. Salazar, também a esses Fundos várias vezes recorreram.


Só que de outra forma: pedia emprestado e sempre pagou. É a diferença entre o ditador e os democratas?


Em 1996/97 o 1º Governo Guterres nomeou uma Comissão, com vários especialistas, entre os quais os Profs. Correia de Campos e Boaventura de Sousa Santos, que em 1998, publicam o "Livro Branco da Segurança Social".


Uma das conclusões, que para este efeito importa salientar, diz respeito ao Montante que o Estado já devia à Segurança Social, ex-Caixas de Previdência, dos Privados, pelos "saques" que foi fazendo desde 1975.

Pois, esse montante apurado até 31 de Dezembro de 1996 era já de 7.300 Milhões de Contos, na moeda de hoje, cerca de 36.500 Milhões ?.


De 1996 até hoje, os Governos continuaram a "sacar" e a dar benesses, a quem nunca para lá tinha contribuído, e tudo à custa dos Privados.


Faltará criar agora outra Comissão para elaborar o "Livro NEGRO da Segurança Social", para, de entre outras rubricas, se apurar também o montante actualizado, depois dos "saques" que continuaram de 1997 até hoje.


Mais, desde 2005 o próprio Estado admite Funcionários que descontam 11% para a Segurança Social e não para a CGA e ADSE.


Então e o Estado desconta, como qualquer Empresa Privada 23,75% para a SS?


Claro que não!...



Outra questão se pode colocar ainda.

Se desde 2005, os Funcionários que o Estado admite, descontam para a
Segurança Social, como e até quando irá sobreviver a CGA e a ADSE?


Há poucos meses, um conhecido Economista, estimou que tal valor, incluindo juros nunca pagos pelo Estado, rondaria os 70.000 Milhões?!


Ou seja, pouco menos, do que o Empréstimo da Troika!...


Ainda há dias falando com um Advogado amigo, em Lisboa, ele me dizia que isto vai parar ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.

Há já um grupo de Juristas a movimentar-se nesse sentido.

A síntese que fiz, é para que os mais Jovens, que estão já a ser os mais penalizados com o desemprego, fiquem a saber o que se fez e faz também dos seus descontos e o quanto irão ser também prejudicados, quando chegar a altura de se reformarem!...


Falta falar da CGA dos funcionários públicos, assaltada por políticos sem escrúpulos que dela mamam reformas chorudas sem terem descontado e sem que o estado tenha reposto os fundos do saque dos últimos 20 anos.

Quem pretender fazer um estudo mais técnico e completo, poderá recorrer ao Google e ao INE.



SEM COMENTÁRIOS...mas com muita revolta....









RECEBI E CÁ ESTOU A REENVIAR !!!


Sabem que, na bancarrota do final do Século XIX que se seguiu ao ultimato Inglês de 1890, foram tomadas algumas medidas de redução das despesas que ainda não vi, nesta conjuntura, e que passo a citar:


A Casa Real reduziu as suas despesas em 20%; não vi a Presidência da República fazer algo de semelhante.


Os Deputados ficaram sem vencimentos e tinham apenas direito a utilizar gratuitamente os transportes públicos do Estado (na época comboios e navios); também não vi ainda nada de semelhante na actual conjuntura nem nas anteriores do Século XX.


SEM COMENTÁRIOS.


ACORDA POVO, PORQUE A NAÇÃO DE TI PRECISA... TEU GRITO SERÁ A TUA ARMA...

Aqui vai a razão pela qual os países do norte da Europa estão a ficar cansados de subsidiar os países do Sul.


Governo Português:


3 Governos (continente e ilhas)


333 deputados (continente e ilhas)


308 câmaras


4259 freguesias


1770 vereadores


30.000 carros


40.000(?) fundações e associações


500 assessores em Belém


1284 serviços e institutos públicos


Para a Assembleia da República Portuguesa ter um número de deputados "per capita" equivalentes à Alemanha, teria de reduzir o seu número em mais de 50%

O POVO PORTUGUÊS NÃO TEM CAPACIDADE PARA CRIAR RIQUEZA SUFICIENTE, PARA ALIMENTAR ESTA CORJA DE GATUNOS! É POR ESTAS E POR OUTRAS QUE PORTUGAL É O PAÍS DA EUROPA EM QUE SIMULTÂNEAMENTE SE VERIFICAM OS SALÁRIOS MAIS ALTOS A NÍVEL DE GESTORES/ADMINISTRADORES E O SALÁRIO MÍNIMO MAIS BAIXO PARA OS HABITUAIS ESCRAVIZADOS. ISTO É ABOMINÁVEL!

ACORDA, POVO! ESTAS, SIM, É QUE SÃO AS GORDURAS QUE TÊM DE SER ELIMINADAS E NÃO AS QUE O GOVERNO FALA.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10135
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 17 2012, 09:34

Segunda-feira, Setembro 10, 2012

CARTA ABERTA AO PRIMEIRO-MINISTRO

O texto que publico na íntegra é do escritor e ensaísta Eugénio Lisboa. Os sublinhados não são da sua responsabilidade.

O autor foi presidente da Comissão Nacional da UNESCO / conselheiro Cultural da Embaixada de Portugal em Londres entre 1978-1995 / professor catedrático especial de Estudos Portugueses na Universidade de Nottingham / professor catedrático visitante da Universidade de Aveiro / e coordenador do ensino da língua portuguesa na Suécia. É Doutor Honoris Causa pelas universidades de Nottingham e Aveiro. A Câmara de Cascais outorgou-lhe a medalha de Mérito Cultural.

Em Moçambique foi sucessivamente administrador e director das petrolíferas SONAPMOC, SONAREP e TOTAL.



CARTA AO PRIMEIRO-MINISTRO DE PORTUGAL

Exmo. Senhor Primeiro Ministro

Hesitei muito em dirigir-lhe estas palavras, que mais não dão do que uma pálida ideia da onda de indignação que varre o país, de norte a sul, e de leste a oeste. Além do mais, não é meu costume nem vocação escrever coisas de cariz político, mais me inclinando para o pelouro cultural. Mas há momentos em que, mesmo que não vamos nós ao encontro da política, vem ela, irresistivelmente, ao nosso encontro. E, então, não há que fugir-lhe.

Para ser inteiramente franco, escrevo-lhe, não tanto por acreditar que vá ter em V. Exa. qualquer efeito — todo o vosso comportamento, neste primeiro ano de governo, traindo, inescrupulosamente, todas as promessas feitas em campanha eleitoral, não convida à esperança numa reviravolta! — mas, antes, para ficar de bem com a minha consciência. Tenho 82 anos e pouco me restará de vida, o que significa que, a mim, já pouco mal poderá infligir V. Exa. e o algum que me inflija será sempre de curta duração. É aquilo a que costumo chamar“as vantagens do túmulo” ou, se preferir, a coragem que dá a proximidade do túmulo. Tanto o que me dê como o que me tire será sempre de curta duração. Não será, pois, de mim que falo, mesmo quando use, na frase, o “odioso eu”, a que aludia Pascal.

Mas tenho, como disse, 82 anos e, portanto, uma alongada e bem vivida experiência da velhice — a minha e da dos meus amigos e familiares. A velhice é um pouco — ou é muito – a experiência de uma contínua e ininterrupta perda de poderes. “Desistir é a derradeira tragédia”, disse um escritor pouco conhecido. Desistir é aquilo que vão fazendo, sem cessar, os que envelhecem. Desistir, palavra horrível. Estamos no verão, no momento em que escrevo isto, e acorrem-me as palavras tremendas de um grande poeta inglês do século XX (Eliot):“Um velho, num mês de secura”... A velhice, encarquilhando-se, no meio da desolação e da secura. É para isto que servem os poetas: para encontrarem, em poucas palavras, a medalha eficaz e definitiva para uma situação, uma visão, uma emoção ou uma ideia.

A velhice, Senhor Primeiro Ministro, é, com as dores que arrasta — as físicas, as emotivas e as morais — um período bem difícil de atravessar. Já alguém a definiu como o departamento dos doentes externos do Purgatório. E uma grande contista da Nova Zelândia, que dava pelo nome de Katherine Mansfield, com a afinada sensibilidade e sabedoria da vida, de que V. Exa. e o seu governo parecem ter défice, observou, num dos contos singulares do seu belíssimo livro intituladoThe Garden Party: “O velho Sr. Neave achava-se demasiado velho para a primavera.” Ser velho é também isto: acharmos que a primavera já não é para nós, que não temos direito a ela, que estamos a mais, dentro dela... Já foi nossa, já, de certo modo, nos definiu. Hoje, não. Hoje, sentimos que já não interessamos, que, até, incomodamos.Todo o discurso político de V. Exas., os do governo, todas as vossas decisões apontam na mesma direcção: mandar-nos para o cimo da montanha, embrulhados em metade de uma velha manta, à espera de que o urso lendário (ou o frio) venha tomar conta de nós. Cortam-nos tudo, o conforto, o direito de nos sentirmos, não digo amados (seria muito), mas, de algum modo, utilizáveis: sempre temos umas pitadas de sabedoria caseira a propiciar aos mais estouvados e impulsivos da nova casta que nos assola. Mas não. Pessoas, como eu, estiveram, até depois dos 65 anos, sem gastar um tostão ao Estado, com a sua saúde ou com a falta dela. Sempre, no entanto, descontando uma fatia pesada do seu salário, para uma ADSE, que talvez nos fosse útil, num período de necessidade, que se foi desejando longínquo. Chegado, já sobre o tarde, o momento de alguma necessidade, tudo nos é retirado, sem uma atenção, pequena que fosse, ao contrato anteriormente firmado. É quando mais necessitamos, para lutar contra a doença, contra a dor e contra o isolamento gradativamente crescente, que nos constituímos em alvo favorito do tiroteio fiscal: subsídios (que não passavam de uma forma de disfarçar a incompetência salarial), comparticipações nos custos da saúde, actualizações salariais — tudo pela borda fora. Incluindo, também, esse papel embaraçoso que é a Constituição, particularmente odiada por estes novos fundibulários. O que é preciso é salvar os ricos, os bancos, que andaram a brincar à Dona Branca com o nosso dinheiro e as empresas de tubarões, que enriquecem sem arriscar um cabelo, em simbiose sinistra com um Estado que dá o que não é dele e paga o que diz não ter, para que eles enriqueçam mais, passando a fruir o que também não é deles, porque até é nosso.

Já alguém, aludindo à mesma falta de sensibilidade de que V. Exa. dá provas, em relação à velhice e aos seus poderes decrescentes e mal apoiados, sugeriu, com humor ferino, que se atirassem os velhos e os reformados para asilos desguarnecidos, situados, de preferência, em andares altos de prédios muito altos: de um 14º andar, explicava, a desolação que se comtempla até passa por paisagem. V. Exa. e os do seu governo exibem uma sensibilidade muito, mas mesmo muito, neste gosto. V. Exas. transformam a velhice num crime punível pela medida grande. As políticas radicais de V. Exa, e do seu robôtico Ministro das Finanças — sim, porque a Troika informou que as políticas são vossas e não deles... — têm levado a isto: a uma total anestesia das antenas sociais ou simplesmente humanas, que caracterizam aqueles grandes políticos e estadistas que a História não confina a míseras notas de pé de página.

Falei da velhice porque é o pelouro que, de momento, tenho mais à mão. Mas o sofrimento devastador, que o fundamentalismo ideológico de V. Exa. está desencadear pelo país fora, afecta muito mais do que a fatia dos velhos e reformados. Jovens sem emprego e sem futuro à vista, homens e mulheres de todas as idades e de todos os caminhos da vida — tudo é queimado no altar ideológico onde arde a chama de um dogma cego à fria realidade dos factos e dos resultados.Dizia Joan Ruddock não acreditar que radicalismo e bom senso fossem incompatíveis. V. Exa. e o seu governo provam que o são: não há forma de conviverem pacificamente. Nisto, estou muito de acordo com a sensatez do antigo ministro conservador inglês, Francis Pym, que teve a ousadia de avisar a Primeira Ministra Margaret Thatcher (uma expoente do extremismo neoliberal), nestes termos: “Extremismo e conservantismo são termos contraditórios”. Pym pagou, é claro, a factura: se a memória me não engana, foi o primeiro membro do primeiro governo de Thatcher a ser despedido, sem apelo nem agravo. A “conservadora” Margaret Thatcher — como o “conservador” Passos Coelho — quis misturar água com azeite, isto é, conservantismo e extremismo. Claro que não dá.

Alguém observava que os americanos ficavam muito admirados quando se sabiam odiados. É possível que, no governo e no partido a que V. Exa. preside, a maior parte dos seus constituintes não se aperceba bem (ou, apercebendo-se, não compreenda), de que lavra, no país, um grande incêndio de ressentimento e ódio.Darei a V. Exa. — e com isto termino — uma pista para um bom entendimento do que se está a passar. Atribuíram-se ao Papa Gregório VII estas palavras: “Eu amei a justiça e odiei a iniquidade: por isso, morro no exílio.” Uma grande parte da população portuguesa, hoje, sente-se exilada no seu próprio país, pelo delito de pedir mais justiça e mais equidade. Tanto uma como outra se fazem, cada dia, mais invisíveis. Há nisto, é claro, um perigo.


De V. Exa., atentamente,

Eugénio Lisboa

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15338
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 17 2012, 10:19

"...lavra, no país, um grande incêndio de ressentimento e ódio"

E não há bombeiros que nos valham...

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
hugo.dionisio
Membro AAP


Mensagens : 278
Data de inscrição : 05/05/2012
Idade : 41
Localização : AlgMM

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 17 2012, 10:59

Grande texto sem dúvida

É importante que esta "classe" também se faça ouvir, dado que estão sobre assalto os direitos que adquiriram durante toda uma vida. Como alguém dizia em estilo de analogia barata, é como se fizéssemos um depósito de 5000€ a prazo num banco, com capital e juro garantido, e no final apenas nos devolvessem 100€, porque sim.



Cps,

HD
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 17 2012, 16:12

Excelente.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10461
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 59
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 17 2012, 16:58


Só agora li. Excelente!!
Mas esses burros não "enchergam"!!!
cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 17 2012, 19:12

[quote="Fran"]
Stereo escreveu:

Aquilo é de um espaço comercial, certo?!

Se houvesse uma fiscalização atenta, e regras bem definidas, nada disto se passaria

O problema é que neste país a lei parece existir apenas para os portugueses, não para os estrangeiros. Aliás, existem muitos com negócios e nem sabem falar português. Enfim, é a república das bananas!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 17 2012, 19:47

Stereo escreveu:
... O problema é que neste país a lei parece existir apenas para os portugueses, não para os estrangeiros. Aliás, existem muitos com negócios e nem sabem falar português. Enfim, é a república das bananas!
Ah aquilo é de um estranja?
Porra, se fosse eu, apertava com o gajo, podes crer
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua Out 17 2012, 21:34

Ainda hoje tentei fazer uma conversa construtiva, mas não deu grande resultado. Acontece que o ser humano tende a valorizar demais os conceitos e por isso tem muita dificuldade em procurar entender seja o que for.
O ser humano tende por isso a assumir uma postura individual e, quando necessário, cultiva algo que possa parecer comum. Mas sempre a partir da mesma perspectiva - a do individuo. E por isso, o fenómeno é o seguinte: por uma lado (o individual), a forma é a «empresa», por outro, como precisa dos outros e da sociedade... a que reivindica a legitimidade, e esta é a «moral».
Por isso, facilmente o comum dos mortais se impressiona com discursos onde se encontram citações de outros «empreendedores» e algum tipo evocação moral. Mas o pensamento pode ser e é traiçoeiro, pois o pensar algo e o raciocinar sobre algo é bem diferente; o mesmo se pode dizer que, compreender algo e ter alguma convicção não tem qualquer comparação.

Deixo aqui uns tópicos para ajudar.
http://planetaterra.forumeiro.com/t11-disseram-cidadania
http://planetaterra.forumeiro.com/t18-a-ultima-revolucao

Há uma coisa que pode ajudar muito a chegar ao raciocino. É procurar compreender o que envolve a realidade que distingue o indivíduo do cidadão. A partir daqui, as coisas podem tomar outro rumo.

Acabei de ler o que alguém afirmava ser o imposto para a segurança social e esta mesma. O conceito não está compreendido, pois falta perceber o princípio, que é o de solidariedade.
Mas é aqui que se deve perceber outra coisa: é que pagando reformas milionárias também destoa do tal princípio. Não se confunda serviço social com seguro. Aliás, as seguradoras também não estão para dar nada a ninguém; espremem ao máximo e aquilo que proporcionam muitas são as vezes que deixam muito a desejar.

Agora, nem por sombras se pode compreender/aceitar a realidade que os políticos nos tentam impor! E hoje ficou - uma vez mais - bem claro o jogo destes. O sr. Portas não quer ser acusado de criar uma crise política, o sr. Seguro não quer a crise política e o sr. Coelho ameaça culpar «todos» de uma crise política se não cederem. Como se a crise política não estivesse já instalada e o não assumir tal só piora a situação.
Resumindo: não há um que se aproveite! Todos eles são uns bandalhos mafiosos!
Ah! Já me esquecia: o sr. Cavaco também não quer uma crise política.

E o povo?!...
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 18 2012, 00:48

Depois de tirarem tudo a quase todos, eis a noticia que quase todos esperavam, menos os "Senhores" doutorados que tem dificuldades em fazer contas e prever o que e previsível. A vergonha continua.

FMI prevê descalabro da economia portuguesa em 2013.


http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=595953&tm=6&layout=121&visual=49

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 18 2012, 01:07

Esta noticia parece-me bastante relevante. Aqui a coisa começa a piar mais fino.

Militares convocam manifestação para 10 de novembro


A concentração de 10 novembro, um sábado, está marcada para as 15h00 na Praça do Município, em Lisboa, depois os militares prometem seguir em desfile até aos Restauradores, que consideram símbolo da independência nacional.

A Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA), a Associação Nacional de Sargentos (ANS) e a Associação de Praças (AP) foram mandatadas ainda para solicitar ao Presidente da República, na qualidade de Chefe Supremo das Forças Armadas, a fiscalização preventiva do Orçamento do Estado para 2013.

Estas decisões foram anunciadas no final de um encontro nacional de militares, em Lisboa, que durou cerca de duas horas.



http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=2836217

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
gorogoro
Membro AAP
avatar

Mensagens : 530
Data de inscrição : 30/08/2011
Idade : 39
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 18 2012, 10:37

Stereo escreveu:

Agora, nem por sombras se pode compreender/aceitar a realidade que os políticos nos tentam impor! E hoje ficou - uma vez mais - bem claro o jogo destes. O sr. Portas não quer ser acusado de criar uma crise política, o sr. Seguro não quer a crise política e o sr. Coelho ameaça culpar «todos» de uma crise política se não cederem. Como se a crise política não estivesse já instalada e o não assumir tal só piora a situação.
Resumindo: não há um que se aproveite! Todos eles são uns bandalhos mafiosos!
Ah! Já me esquecia: o sr. Cavaco também não quer uma crise política.

E o povo?!...

É tudo jogo.. Mete-se as peças no tabuleiro, arquitectam-se estratégias....
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 18 2012, 13:31



_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 18 2012, 13:44

António José da Silva escreveu:

E nós, "comemo-la"
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 18 2012, 20:55

Ao povo pedem para pagar mais e consequentemente gastar menos, mas eles vão gastar a mais 4 milhões de euros.




_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 18 2012, 21:42

Se quiserem mais uma leiturazinha... http://planetaterra.forumeiro.com/t20-a-politica-no-seu-melhor

Pois é António, os militares também estão a sofrer com a crise. Agora, não deixa de ser preocupante a sua manifestação pois a situação é bem diferente da de antes do 25 de Abril. É que, ninguém se mostrou até agora disposto a discutir seriamente os problemas e continuar com um sistema virado para o poder, assente numa representação, não é a melhor perspectiva... Agora, se ainda se construir esse espaço, então já temos meio caminho andado... A ver vamos, pois a situação está muito complicada!

O FMI devia era pedir desculpa pelas atrocidades por eles cometidas ou no mínimos consentidas! Vêm agora com comentários desses para quê, quando se sabia muito bem o que aí vinha e era também culpa deles?!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 18 2012, 23:52

Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10461
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 59
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui Out 18 2012, 23:59

Fran escreveu:


Gostei!!!
Mas continuam por lá e cá, os sem-vergonha ..

Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5054
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 15:39

Câmara de Lisboa privatiza dois jardins públicos da capital:

http://vimeo.com/1665301
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15338
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 17:03

ricardo onga-ku escreveu:
Câmara de Lisboa privatiza dois jardins públicos da capital:

http://vimeo.com/1665301
Agora até para dormir nesses bancos com um cartão a servir de cobertor tem que se pagar...
Tô lixado...

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15338
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 17:04

Podem ler aqui a tal carta dirigida ao presidente :

http://anastomoses.blogspot.pt/2012/10/carta-de-despedida-presidencia-da.html

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
carlosjgribeiro
Membro AAP
avatar

Mensagens : 294
Data de inscrição : 26/07/2012
Idade : 64
Localização : rio tinto gondomar

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 17:17

António José da Silva escreveu:
É este o pais que temos, e é assim que somos tratados.


No sítio Netemprego oferece-se um lugar para um engenheiro mecânico, em Lousada, com conhecimento de três línguas (inglês, francês e espanhol) e um salário de 600 euros, inferior aos 800 euros pagos a um torneiro mecânico, em Alcobaça, um serralheiro mecânico, no Pombal ou a um montador de tubagens, em Valença.

Por 750 euros há vagas para um eletricista, com o 4º ano de escolaridade, em Coruche, e 700 euros é quanto é oferecido a um canalizador ou um operário do fabrico de rolhas de cortiça, em Santa Maria da Feira.

O mesmo salário é oferecido a engenheiros civis, em Faro e Lisboa, com a obrigação de falarem inglês fluentemente.

No mesmo portal, há pelo menos duas vagas para advogados com salários de 840 e 850 euros, em Odivelas e Viana do castelo.

pois,pois os advogados tem mais cotação,isso ve-se no nosso parlamento,montes deles corruptos a comer o ZÉ POVINHO
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 17:21

Milton escreveu:
Podem ler aqui a tal carta dirigida ao presidente :

http://anastomoses.blogspot.pt/2012/10/carta-de-despedida-presidencia-da.html



Uma carta fantástica, verdadeira, com sentido de pátria e arrepiante. Uma pena que um povo com esta qualidade, lutadora, que se tem contentado com o pouco que lhe dão, não tenha sido até hoje tratada com o mínimo de dignidade que se merecia.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 19:06

Milton escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
Câmara de Lisboa privatiza dois jardins públicos da capital:

http://vimeo.com/1665301
Agora até para dormir nesses bancos com um cartão a servir de cobertor tem que se pagar...
Tô lixado...

Cais-te na anedota.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 19:15

Milton escreveu:
Podem ler aqui a tal carta dirigida ao presidente :

http://anastomoses.blogspot.pt/2012/10/carta-de-despedida-presidencia-da.html

Eu vi a despedida nas notícias...

Sim, isto é absurdo. Mas o problema é muito maior e a dimensão do mesmo já não parece interessar a ninguém. Seja a questão do aproveitamento pelas universidades, seja pela ambição das pessoas, o facto é que o ser humano tende a olhar apenas para o seu umbigo... e no que toca a pensar e enfrentar a realidade assobia para o lado. Como se o voto fosse o seu contributo para a problemática. E depois vê-se isto: um triste espectáculo.
Eu se pudesse também iria estudar, mas tenho que trabalhar para sustentar toda a m*&da! Eu sim, posso dizer que não tenho alternativa!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 19:18

Fran escreveu:
<object width="640" height="368"><param name="allowfullscreen" value="true"></param><param name="movie" value="http://www.facebook.com/v/3807641829717"></param><embed src="http://www.facebook.com/v/3807641829717" type="application/x-shockwave-flash" allowfullscreen="1" width="640" height="368"></embed></object>

É bom que este vídeo passe na net e ajude a abrir os olhos ao povo, pois mostra bem a anedota que é a UE. Se o princípio era bom, como sempre, o oportunismo acaba por tomar conta da situação e estragar tudo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10135
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 20:02

Milton escreveu:
Podem ler aqui a tal carta dirigida ao presidente :

http://anastomoses.blogspot.pt/2012/10/carta-de-despedida-presidencia-da.html

m*&da. Já tinha visto parte ontem. Agora ao lê-la na totalidade não consegui reter uma lágrima ao canto do olho. f%&da-se!!! Não sou "piegas", talvez esteja só a ficar "velho".

Otelo! Volta! O Campo Pequeno foi renovado!

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5004
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 20:30

Ferpina escreveu:
Milton escreveu:
Podem ler aqui a tal carta dirigida ao presidente :

http://anastomoses.blogspot.pt/2012/10/carta-de-despedida-presidencia-da.html

m*&da. Já tinha visto parte ontem. Agora ao lê-la na totalidade não consegui reter uma lágrima ao canto do olho. f%&da-se!!! Não sou "piegas", talvez esteja só a ficar "velho".

Otelo! Volta! O Campo Pequeno foi renovado!

Fico deprimido a ler isto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10135
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 20:36

ducar escreveu:
Ferpina escreveu:
Milton escreveu:
Podem ler aqui a tal carta dirigida ao presidente :

http://anastomoses.blogspot.pt/2012/10/carta-de-despedida-presidencia-da.html

m*&da. Já tinha visto parte ontem. Agora ao lê-la na totalidade não consegui reter uma lágrima ao canto do olho. f%&da-se!!! Não sou "piegas", talvez esteja só a ficar "velho".

Otelo! Volta! O Campo Pequeno foi renovado!

Fico deprimido a ler isto.

Desculpa(em) mas a porcaria da carta mexeu comigo. Por variadas razões.

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 20:44

Ferpina escreveu:


Desculpa(em) mas a porcaria da carta mexeu comigo. Por variadas razões.


Acho que mexe com qualquer pessoa. É a verdade escrita de uma forma crua e verdadeira. Especialmente para quem gosta muito do seu país, as suas origens e as suas famílias.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10461
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 59
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 20:49

Milton escreveu:
Podem ler aqui a tal carta dirigida ao presidente :

http://anastomoses.blogspot.pt/2012/10/carta-de-despedida-presidencia-da.html

Infelizmente, a mais pura da realidade...
E não, não estás a ficar piegas amigo Fernando....
cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15338
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 21:27

Stereo escreveu:
Milton escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
Câmara de Lisboa privatiza dois jardins públicos da capital:

http://vimeo.com/1665301
Agora até para dormir nesses bancos com um cartão a servir de cobertor tem que se pagar...
Tô lixado...

Cais-te na anedota.
Quem ??


_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 21:54

Milton escreveu:
Stereo escreveu:
Milton escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
Câmara de Lisboa privatiza dois jardins públicos da capital:

http://vimeo.com/1665301
Agora até para dormir nesses bancos com um cartão a servir de cobertor tem que se pagar...
Tô lixado...

Cais-te na anedota.
Quem ??


Este vídeo nem sequer é de cá. E já tinha sido colocado por aqui.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex Out 19 2012, 22:09

Ferpina escreveu:
... Agora ao lê-la na totalidade não consegui reter uma lágrima ao canto do olho. f%&da-se!!! Não sou "piegas", talvez esteja só a ficar "velho" ...
Ora essa caro Fernando, chorar não faz mal a ninguém, muito antes pelo contrário ... essa m*&da pré-instituída na educação dos nossos Pais, de que Homem não chora, é coisa do passado, BRUTA/ESTÚPIDA.

Só não chora quem não tem sentimentos, quem não é gente ... parece mal?!
Que se f&%da ... chorar faz bem à alma, liberta-nos, somos humanos, não somos pedras!!!

Se te serve de "consolo", já chorei e muito, e de vez em quando, perante determinadas situações, volto a fazê-lo, não tenho problemas nenhuns em dizê-lo, só não o faço à frente da minha filha, que ela, coitadinha, não iria entender e iria ficar preocupada por ver o Pai chorar.


Um abraço


PS : caga no que os outros possam pensar
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab Out 20 2012, 00:49

Será esta a melhor ideia dos últimos tempos?







_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10135
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab Out 20 2012, 12:47

Para quem não teve oportunidade de ver e ouvir

"Prós e Contras" de 15 Outubro 2012 - O dedo na ferida

http://www.cenasmaradas.com/pros-e-contras-de-15-outubro-2012-o-dedo-na-ferida/

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab Out 20 2012, 14:24

Ferpina escreveu:
Para quem não teve oportunidade de ver e ouvir

"Prós e Contras" de 15 Outubro 2012 - O dedo na ferida

http://www.cenasmaradas.com/pros-e-contras-de-15-outubro-2012-o-dedo-na-ferida/

Aleluia! É a primeira vez que o Prós e Contras mostra alguma coisa de jeito! Até a sua apresentadora estava pasmada!

Pois é não é por acaso que o sr. dr. Rangel se está a candidatar à direcção do Benfica - é o costume.


O povo costuma dizer «ou há moral ou comem todos». No caso dos políticos, acho que é escusado procurar algum argumento para poder afirmar – como todos já devem compreender – que, comem todos.
Retirei isto de outro fórum, para fazer alguma ênfase neste comentário de hoje.
Acabo de ver as notícias e, curiosamente, tenho que concordar com o que hoje o sr. Jardim disse, o mesmo digo do presidente do PCP; também uma deputada do partido do governo, que pede a demissão e aconselha os seus colegas deputados para dizer não ao orçamento...
Eu falei em ênfase e não foi por acaso. É que lá por concordar com estes discursos/posições, não tomo qualquer partido e, pelo contrário, sublinho as palavras do tal interveniente no Prós e Contras. Digo mais: para que faça sentido - palavras de hoje da boca do sr. Jardim - há que perceber que o sistema não serve.
É preciso criar um novo sistema. Mas isso passa igualmente por ir ao encontro da resolução dos problemas que vivemos. E isso, meus amigos, passa por exigir responsabilidades, punir quem deve ser punido e ir buscar aquilo que nos pertence!
Para isso há que desde já criar as condições necessárias. Isto começa por exigir um referendo se necessário acerca do governo e sobre a necessidade de criar uma discussão sobre o que deve ser considerado. Esta discussão tem que passar de algum modo pelo esclarecimento público para que não haja dúvidas nem razões para que se não siga em frente. Não é uma discussão de rua, como alguns malandros dizem, mas uma série de discussões, até que se chegue a uma altura decisiva em que se tome um rumo que não deixe dúvidas...

E por falar em ajuste de contas... hoje, enquanto o Procurador Geral da República se prepara para ir embora, chega-lhe às mãos uma escuta que, segundo parece, não sendo feitas ao sr. Coelho, este é apanhado no meio, e agora, não se pode fechar os olhos e, por isso, o sr. PGR entregou-o à sua substituta. A ver vamos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab Out 20 2012, 15:06

Ferpina escreveu:
Para quem não teve oportunidade de ver e ouvir

"Prós e Contras" de 15 Outubro 2012 - O dedo na ferida

http://www.cenasmaradas.com/pros-e-contras-de-15-outubro-2012-o-dedo-na-ferida/



Como já disse várias vezes e não me importo de repetir, antigamente era vergonha ser-se apanhado a roubar e quem o fosse, iria para bem longe onde ninguém o conhecesse. Com a corja instalada na governação do país, o roubar já é ás claras e sem qualquer vergonha, e mesmo com as muitas evidencias em relação a muita da corrupção apresentada e ás claras, já nada tem consequência neste país.


_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64803
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab Out 20 2012, 17:28

Parece que a imoralidade que leva à corrupção vem de longe e está fortemente enraizado no ADN da corja ou, sendo mais extremista, do povo português.

A Lanterna, 17 de Dezembro de 1870






_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Algumas vergonhas no nosso jardim
Voltar ao Topo 
Página 4 de 20Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 12 ... 20  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Algumas vergonhas no nosso jardim
» Algumas vergonhas no nosso jardim
» Orgulhos do nosso Jardim
» Algumas histórias, sobre algumas músicas
» Som Nosso de Cada Dia - A história.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Off Topic-
Ir para: