Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalPublicaçõesRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe
 

 Vale a pena ler

Ir em baixo 
AutorMensagem
António José da Silva
Membro AAP
António José da Silva

Mensagens : 64575
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 53
Localização : Quinta do Anjo

Vale a pena ler Empty
MensagemAssunto: Vale a pena ler   Vale a pena ler EmptyDom Nov 13 2011, 22:27

Para que se oiça também a parte grega e não só a propaganda que a Alemanha quer impingir.

Há algum tempo, foi publicada , na revista, Stern uma “carta aberta” de um cidadão alemão, Walter Wuelleenweber, dirigida a “caros gregos”, com um título e sub-título:



Depois da Alemanha ter tido de salvar os bancos, agora tem de salvar também a Grécia



Caros gregos,

Desde 1981 pertencemos à mesma família.

Nós, os alemães, contribuímos como ninguém mais para um Fundo comum, com mais de 200 mil milhões de euros, enquanto a Grécia recebeu cerca de 100 mil milhões dessa verba, ou seja a maior parcela per capita de qualquer outro povo da U.E.

Nunca nenhum povo até agora ajudou tanto outro povo e durante tanto tempo.

Vocês são, sinceramente, os amigos mais caros que nós temos.

O caso é que não só se enganam a vocês mesmos, como nos enganam a nós.

No essencial, vocês nunca mostraram ser merecedores do nosso Euro. Desde a sua incorporação como moeda da Grécia, nunca conseguiram, até agora, cumprir os critérios de estabilidade. Dentro da U.E., são o povo que mais gasta em bens de consumo

Vocês descobriram a democracia, por isso devem saber que se governa através da vontade do povo, que é, no fundo, quem tem a responsabilidade. Não digam, por isso, que só os políticos têm a responsabilidade do desastre. Ninguém vos obrigou a durante anos fugir aos impostos, a opor-se a qualquer política coerente para reduzir os gastos públicos e ninguém vos obrigou a eleger os governantes que têm tido e têm.

Os gregos são quem nos mostrou o caminho da Democracia, da Filosofia e dos primeiros conhecimentos da Economia Nacional.

Mas, agora, mostram-nos um caminho errado. E chegaram onde chegaram, não vão mais adiante!!!



Na semana seguinte, Stern publicou uma carta aberta de um grego, dirigida a Wuelleenweber:



Caro Walter,

Chamo-me Georgios Psomás. Sou funcionário público e não “empregado público” como, depreciativamente, como insulto, se referem a nós os meus compatriotas e os teus compatriotas.

O meu salário é de 1.000 euros. Por mês, hem!... não vás pensar que por dia, como te querem fazer crer no teu País. Repara que ganho um número que nem sequer é inferior em 1.000 euros ao teu, que é de vários milhares.

Desde 1981, tens razão, estamos na mesma família. Só que nós vos concedemos, em exclusividade, um montão de privilégios, como serem os principais fornecedores do povo grego de tecnologia, armas, infraestruturas (duas autoestradas e dois aeroportos internacionais), telecomunicações, produtos de consumo, automóveis, etc.. Se me esqueço de alguma coisa, desculpa. Chamo-te a atenção para o facto de sermos, dentro da U.E., os maiores importadores de produtos de consumo que são fabricados nas fábricas alemãs.

A verdade é que não responsabilizamos apenas os nossos políticos pelo desastre da Grécia. Para ele contribuíram muito algumas grandes empresas alemãs, as que pagaram enormes “comissões” aos nossos políticos para terem contratos, para nos venderem de tudo, e uns quantos submarinos fora de uso, que postos no mar, continuam tombados de costas para o ar.

Sei que ainda não dás crédito ao que te escrevo. Tem paciência, espera, lê toda a carta, e se não conseguir convencer-te, autorizo-te a que me expulses da Eurozona, esse lugar de VERDADE, de PROSPERIDADE, da JUSTIÇA e do CORRECTO.

Estimado Walter,

Passou mais de meio século desde que a 2ª Guerra Mundial terminou. QUER DIZER MAIS DE 50 ANOS desde a época em que a Alemanha deveria ter saldado as suas obrigações para com a Grécia.

Estas dívidas, QUE SÓ A ALEMANHA até agora resiste a saldar com a Grécia (Bulgária e Roménia cumpriram, ao pagar as indemnizações estipuladas), e que consistem em:

1. Uma dívida de 80 milhões de marcos alemães por indemnizações, que ficou por pagar da 1ª Guerra Mundial;

2. Dívidas por diferenças de clearing, no período entre-guerras, que ascendem hoje a 593.873.000 dólares EUA.

3. Os empréstimos em obrigações que contraíu o III Reich em nome da Grécia, na ocupação alemã, que ascendem a 3,5 mil milhões de dólares durante todo o período de ocupação.

4. As reparações que deve a Alemanha à Grécia, pelas confiscações, perseguições, execuções e destruições de povoados inteiros, estradas, pontes, linhas férreas, portos, produto do III Reich, e que, segundo o determinado pelos tribunais aliados, ascende a 7,1 mil milhões de dólares, dos quais a Grécia não viu sequer uma nota.

5. As imensuráveis reparações da Alemanha pela morte de 1.125.960 gregos (38,960 executados, 12 mil mortos como dano colateral, 70 mil mortos em combate, 105 mil mortos em campos de concentração na Alemanha, 600 mil mortos de fome, etc., et.).

6. A tremenda e imensurável ofensa moral provocada ao povo grego e aos ideais humanísticos da cultura grega.



Amigo Walter, sei que não te deve agradar nada o que escrevo. Lamento-o.

Mas mais me magoa o que a Alemanha quer fazer comigo e com os meus compatriotas.

Amigo Walter: na Grécia laboram 130 empresas alemãs, entre as quais se incluem todos os colossos da indústria do teu País, as que têm lucros anuais de 6,5 mil milhões de euros. Muito em breve, se as coisas continuarem assim, não poderei comprar mais produtos alemães porque cada vez tenho menos dinheiro. Eu e os meus compatriotas crescemos sempre com privações, vamos aguentar, não tenhas problema. Podemos viver sem BMW, sem Mercedes, sem Opel, sem Skoda. Deixaremos de comprar produtos do Lidl, do Praktiker, da IKEA.

Mas vocês, Walter, como se vão arranjar com os desempregados que esta situação criará, que por ai os vai obrigar a baixar o seu nível de vida, Perder os seus carros de luxo, as suas férias no estrangeiro, as suas excursões sexuais à Tailândia?

Vocês (alemães, suecos, holandeses, e restantes “compatriotas” da Eurozona) pretendem que saíamos da Europa, da Eurozona e não sei mais de onde.

Creio firmemente que devemos fazê-lo, para nos salvarmos de uma União que é um bando de especuladores financeiros, uma equipa em que jogamos se consumirmos os produtos que vocês oferecem: empréstimos, bens industriais, bens de consumo, obras faraónicas, etc.

E, finalmente, Walter, devemos “acertar” um outro ponto importante, já que vocês também disso são devedores da Grécia:

EXIGIMOS QUE NOS DEVOLVAM A CIVILIZAÇÃO QUE NOS ROUBARAM!!!

Queremos de volta à Grécia as imortais obras dos nosos antepassados, que estão guardadas nos museus de Berlim, de Munique, de Paris, de Roma e de Londres.

E EXIJO QUE SEJA AGORA!! Já que posso morrer de fome, quero morrer ao lado das obras dos meus antepassados.



Cordialmente,



Georgios Psomás

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  Vale a pena ler 6xxboo


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
rneiva
Membro AAP
rneiva

Mensagens : 298
Data de inscrição : 26/08/2010
Idade : 60
Localização : Lisboa

Vale a pena ler Empty
MensagemAssunto: Re: Vale a pena ler   Vale a pena ler EmptySeg Nov 14 2011, 06:57

Tudo verdade mas não elimina as responsabilidades dos gregos da mesma maneira que não elimina as nossas.

Grande parte do problema vem do facto de a Merkel, por razões eleitorais, não dizer aos alemães que a economia alemão não é suficiente para o mercado interno mais algum que outro país que "está bem" e isso já se nota no facto de a França estar com crescimento zero e a Alemanha com 0,8%.

Se tudo isto se tivesse tomado a sério desde o primeiro momento e não tivesse sido tratado com Aspirinas, os Sócrates de turno (Zapateros, Papandreus, etc.) não teriam estado durante anos a destruir o país.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.wifison.com
Stereo
Membro AAP
Stereo

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 59
Localização : Lisboa

Vale a pena ler Empty
MensagemAssunto: Re: Vale a pena ler   Vale a pena ler EmptySeg Nov 14 2011, 16:16

rneiva escreveu:
Tudo verdade mas não elimina as responsabilidades dos gregos da mesma maneira que não elimina as nossas.

Grande parte do problema vem do facto de a Merkel, por razões eleitorais, não dizer aos alemães que a economia alemão não é suficiente para o mercado interno mais algum que outro país que "está bem" e isso já se nota no facto de a França estar com crescimento zero e a Alemanha com 0,8%.

Se tudo isto se tivesse tomado a sério desde o primeiro momento e não tivesse sido tratado com Aspirinas, os Sócrates de turno (Zapateros, Papandreus, etc.) não teriam estado durante anos a destruir o país.

Isto é já, como diz o ditado, «mesa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão».
Existem culpas. Isto é um facto, mas que sempre foi rejeitado e continua a ser. A carta do grego mostra bem o descalabre. Mas isto é geral: ninguém quer olhar a realidade e a melhor forma que arranja para se desculpar é dizer que a sua convicção é que a culpa é do vizinho.
Há mais de 20 anos que sei que vinha aí esta crise. Muito já falei sobre esta problemática e porque não é fácil tratar esta realidade, tenho tentado escrever - o que já tenho vindo a fazer há cerca de 10 anos ou mais. Acontece que, como sempre, para o «outro» entender também é preciso querer.

Ainda ontem o sr. Mário Soares fez uma crítica e bem; igualmente um sr. da igreja disse algo como, a economia é que manda e não os políticos. Eu, se bem que não simpatizo propriamente com nenhum dos dois, muito menos vejo com bons olhos a igrja a manifestar-se sobre a política, na verdade pego nas palavras destes para dizer que aquilo que está em causa é uma especulação, ou se quizerem, uma conspiração. É que o poder, já há muito que se deve ao dinheiro, e este é que é o grande problema, pois enquanto uns vivem distraídos com uma realidade aparente (criada estratégicamente...), outros aproveitam as oportunidades. Ora são as oportunidades que interessam a estes malandros, por isso as criam.
Antigamente falava-se na maçonaria... pois essa foi a forma do poder se transformar no mundo, mas hoje isso parece já nem importar, como se não houvesse nenhuma conspiração. Ora, isto é crítico, não?!
Ainda, a questão do «livre arbítrio». O ser humano, até onde deve considerar suas as responsbilidades? Lembro a questão da cidadania, que só se lembra quando quer reclamar alguma coisa... ou mesmo as questões relativas à poluição, às climatéricas, isto para não dizer outras, como considerar as realidades de África, do Oriente... enfim, da legitimidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Vale a pena ler Empty
MensagemAssunto: Re: Vale a pena ler   Vale a pena ler Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Vale a pena ler
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Off Topic-
Ir para: