Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio
Áudio Analógico de Portugal
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalPublicaçõesRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

 

 3!!! para começar...

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3
AutorMensagem
José Miguel
Membro AAP


Mensagens : 8220
Data de inscrição : 16/08/2015

3!!! para começar... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3!!! para começar...   3!!! para começar... - Página 3 EmptyQui Nov 05 2020, 16:21

Como se costuma dizer, isto anda tudo ligado!

A "nova cena Londrina" não tem mesmo nos GoGo Penguin um rosto, ainda que eles façam coisas muito bem feitas e estejam a produzir no tempo presente - quando o Paulo os referiu eu gostei do que ouvi e ainda os visito. Eu não sei se há um Movimento em Londres, assim como não sei se há um Movimento em Chicago (ex: Makaya McCraven) e Nova Iorque (ex: Kamasi Washington), desde logo por estes três lugares se estarem a misturar e a influenciar. Já teria mais inclinação para apelidar de Movimento os três juntos...

Dessas três cidades estão a sair álbuns cuja assinatura sonora ou estilo está a ser usado para transmitir uma mensagem. Esta mensagem é sistemática, organizada, coerente, responsável, pensada e ponderada. Estas características fazem dos Músicos reunidos um Movimento?

Eles não negam as suas influências e há na fase/Movimento do Jazz Espiritual um alicerce que parece inabalável. Não deixa de haver outro alicerce na fase/Movimento que na década de 60 e 70 permitiu a criação de obras de reivindicação e protesto.

Posto isto, não concordo com a falta de alteridade que o Paulo aponta, olhar para as capas e títulos das faixas permite perceber que terreno se está a pisar. Não ficando por aí, a Música (obviamente uns álbuns mais do que outros) coloca-nos num caminho de união e diferença, onde é possível estar de forma descomplexada a afirmar as raízes sem ter que dizer "bom é lá". Não! O bom é o lugar que ocupamos, podendo neste ponto Ser.

Ainda hoje disse isto a um amigo: para Ser não é preciso ser nada. Ou seja, para afirmar o meu Ser (singular, único) eu não tenho que ser (representação social, ou outra coisa) algo além disso.
Ilustrei esta ideia, vinha no comboio e lembrei-me da canção, com estes versos de Leonard Cohen:
"Listen to the mind of God
Which doesn't need to be"

Os versos são da canção Listen to the Hummingbird, quando esses versos aparecem fica claro que nenhum deus (ou a sua mente) não precisa de ser, para quem o escuta ele É simplesmente em tudo e todo. (atenção que não estou a evangelizar, não vá vir aqui alguém acusar-me disso).

Isto leva-me ao que me ocupou o dia de hoje em termos de 3...
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel

Mensagens : 8220
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 39
Localização : A Norte, ainda a Norte...

3!!! para começar... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3!!! para começar...   3!!! para começar... - Página 3 EmptyQui Nov 05 2020, 17:25

Faz umas duas semanas que ando com um álbum na cabeça, até ando para comprar uma edição decente dele... tudo começou com esta notícia:
https://www.rollingstone.com/music/music-lists/best-albums-of-all-time-1062063/the-beatles-abbey-road-2-1063228/

A lista dos melhores álbuns para a Rolling Stone mudou e mudou muito! O melhor álbum dos 500 melhores é: Marvin Gaye, 'What's Going On'

Não bastava isto e vamos ver os 10 primeiros e há mais álbuns com artistas negros ou pretos, como quiserem. Não foi preciso pensar muito para chegar à conclusão que anda por aqui a necessidade de afirmar alguma coisa (vou deixar a parte do marketing de fora).

Recentrando...

Tenho andado com 'What's Going On' na cabeça e estes dias de loucura que se vivem nos Estados Unidos da América, ou toda a loucura que se vive nestes dias no mundo, levaram-me até mais um ou outro álbum de protesto. Assim chego ao tema de dos 3 álbuns que aparentemente não se ligam, mas estão bem ligados:

3 álbuns de protesto de ontem que poderiam ser o rosto do protesto de hoje.


3!!! para começar... - Página 3 File-20180329-189807-fofptc.jpg?ixlib=rb-1.1.0&q=45&auto=format&w=1200&h=1200

Adivinharam, o primeiro é mesmo este!
Em 1971, depois de uns meses de resistência por parte da editora (história conhecida), 'What's Going On' sai e sai com a faixa que dá nome a garantir sucesso. Mas estamos a falar de protesto, coisa que este álbum tem muito. Os Direitos Civis para os Negros, a guerra do Vietnam, a Política e os Políticos... a busca pela verdade que parece não ser contada.



3!!! para começar... - Página 3 000
No mesmo ano, 1971, Gil Scott-Heron lança Pieces Of A Man e talvez a faixa mais reconhecida da sua carreira, a saber, "The Revolution Will Not Be Televised."
Esta não é uma faixa qualquer e merece mesmo a fama que tem, as muitas referências, interpretações, ... nela Gil Scott-Heron dispara uma crítica incisiva ao Meio, claro que aos media, mas quem melhor do que ele para explicar!?
Disse ele: "[The revolution] is not all about fighting and going to war-- it's about going to war with a problem and deciding how you can affect that problem."
Pois bem, ele foi para a guerra com um problema e afectou-o, hoje quem escutar esse álbum ainda será afectado e, por consequência, se der real crédito à Arte que é a Música, acabará a afectar o problema.



3!!! para começar... - Página 3 4b8fb5bc7ae749351157e40f88ba1c61.1000x1000x1

Antes de começar a escrever o que quer que seja sobre este álbum, deixo um pedido: quem não o conhecer não vá para o youtube ouvir por via das colunas do computador, prestará um péssimo serviço a si mesmo. Podem usar o youtube ou uma plataforma de streaming, mas usem os vossos melhores auscultadores ou sistema.

It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back é um título e tanto, os Public Enemy não deixaram nada ao acaso. A própria capa poderia ilustrar os dias de hoje, incrível... a primeira faixa, Countdown To Armageddon, tem o elo de ligação ao álbum anterior, foi mesmo este álbum que me fez pensar em Gil Scott-Heron. Diz assim algures no meio: Peace! Armageddon, it been in effect, go get a late pass. Step! // This time around, the revolution will not be televised. Step!
Este álbum é aqui colocado por mim, eu não sou um grande fã de HipHop, mas reconheço o que há de bom. Este é muito bom! Temos direito a tudo, Soul, Jazz, Funk, Punk, ... Eles não usaram uns samplers simples e debitaram rimas, eles pensaram cada instante do disco, produziram com cuidado, usaram as referências que estão para lá da questão de estilo, escreveram sobre os problemas que atravessam a sociedade e... que ainda hoje perduram.


Compreendo que este tópico pode servir para entrar num estilo, estes três álbuns não formam um corpo definido em estilo musical, mas ligam-se entre si, são tentativas de respostas às mesmas questões. A canção de protesto em Portugal merece uma entrada, mas por estes dias Portugal tem andado muito calmo face ao que se passa no resto do mundo e eu ocupei-me com estes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
TD124

Mensagens : 6385
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 55
Localização : França

3!!! para começar... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3!!! para começar...   3!!! para começar... - Página 3 EmptyQui Nov 05 2020, 18:25

José Miguel escreveu:
... Posto isto, não concordo com a falta de alteridade que o Paulo aponta, olhar para as capas e títulos das faixas permite perceber que terreno se está a pisar. Não ficando por aí, a Música (obviamente uns álbuns mais do que outros) coloca-nos num caminho de união e diferença, onde é possível estar de forma descomplexada a afirmar as raízes ...

José, eu percebi muito bem as mensagens transmitidas tanto pelas imagens nas capas que pelos titulos ... o que me fez falta foi a "alteridade musical"! Este termo em françês representa a capacidade para um musico de desenvolver um universo pessoal e inconfundivel, que seja genial ou não. No que ouvi hoje, pensei muito ao Joshua Redman dos anos 90 quando ele frequentava ainda o clube The Small em NY que era um alambique de jazz, roots e musica urbana ... e isto jà hà 25 anos atràs. Pensei também no R&B dos Fugees e no Trip Hop dos Van Bran 3000, tudo isto também dos anos 90 ... e finalmente fiquei com fome de originalidade, mesmo desajeitada. Percebi a intenção conceptual e mesmo a honestidade mas faltou-me a pertinência musical, a inventividade, a inspiração ... coisas que dos lados de Londres houve sempre noutros estilos. Mas, vou continuar a investigar e a me impregnar da coisa Wink

PS: Nas discussões sobre a musica, gostar ou não gostar de uma obra com a devida explicação do porquê é sempre enriqueçedor ... é quando não hà nada a dizer que a coisa se torna inquiétante Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel

Mensagens : 8220
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 39
Localização : A Norte, ainda a Norte...

3!!! para começar... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3!!! para começar...   3!!! para começar... - Página 3 EmptyQui Nov 05 2020, 19:01

TD124 escreveu:
... o que me fez falta foi a "alteridade musical"! Este termo em françês representa a capacidade para um musico de desenvolver um universo pessoal e inconfundivel, que seja genial ou não.
(...)

PS: Nas discussões sobre a musica, gostar ou não gostar de uma obra com a devida explicação do porquê é sempre enriqueçedor ... é quando não hà nada a dizer que a coisa se torna inquiétante Laughing

Agora entendi melhor - estava a pensar o conceito de alteridade pela outra via, a ética de Lévinas... defeito de formação, mas é onde vejo estes jovens a elaborar a sua mensagem... as minhas desculpas pela confusão Embarassed -, repare que nem estou em total desacordo, eles reconhecem as raízes de influência... faz algum tempo e disse algures aqui no fórum que sentia que o Jazz em Portugal me soava todo ao mesmo, parecia faltar chama, parece que não há o que dizer. Há muita "escola" presente, mas falta o arrojo e emoção.

Nesse caso eu até acho que há arrojo, emoção e inovação em alguns nomes, outros menos. Mas há algo que me parece pertinente e que me faz ouvir com gosto e atenção. Ouvir a bateria de Makaya McCraven pode lembrar nomes de outros tempos, mas aquela capacidade de criar "beats" tem muito da língua que se fala hoje. Shabaka Hutchings faz-me pensar mais em Pharoah Sanders, mas depois ele tem uma energia Punk que o faz dar um passo em frente face ao que é uma influência declarada.
Esses jovens querem fazer passar uma mensagem, usam códigos de outros tempos e que são transversais no tempo, acrescentam o seu cunho e expressam-se com clareza (penso eu).

Viu isto?
https://www.youtube.com/watch?v=gpfpYTmohAk

Eles já passaram por Portugal, mesmo aqui pelo Porto. Vale a pena ver ao vivo, essa formação ou a de Sons of Kemet. Naquele tempo ainda se podia ver de pé e com cerveja na mão... também ajuda, pois é difícil ficar quieto.

Uma coisa é certa, quando a Música nos faz falar, ela já fez parte do seu papel. Confesso que o lado hifi da vida tem sido algo descurado, mas ele dá um jeito incrível para que estas obras se apresentem perante nós como devem. No limite é de Música que se trata, a tentativa de chegar a ela como ela merece - o vídeo que o Ricardo partilhou ontem tem graça por isto, eles manifestam essa relação que se pode ter com a Música, falam do lado técnico, mas como este possibilita chegar mais longe no escutar/sentir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
TD124

Mensagens : 6385
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 55
Localização : França

3!!! para começar... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3!!! para começar...   3!!! para começar... - Página 3 EmptyQui Nov 05 2020, 20:16

José Miguel escreveu:
... tudo começou com esta notícia:
https://www.rollingstone.com/music/music-lists/best-albums-of-all-time-1062063/the-beatles-abbey-road-2-1063228/

A lista dos melhores álbuns para a Rolling Stone mudou e mudou muito! O melhor álbum dos 500 melhores é: Marvin Gaye, 'What's Going On'

(...)3 álbuns de protesto de ontem que poderiam ser o rosto do protesto de hoje.

Compreendo que este tópico pode servir para entrar num estilo, estes três álbuns não formam um corpo definido em estilo musical, mas ligam-se entre si, são tentativas de respostas às mesmas questões. ...

Essa noticia não a conhecia e é bem triste ... não tenho nada contra a obra prima do Marvin Gaye, longe delà pois tenho duas ou três versões desse album, mas dai a ser considerado como o maior album da musica popular, pareçe-me uma visão muito pessoal da coisa e sobretudo muito oportunista nos dias que corrém Rolling Eyes

Também nada tenho a dizer contra essa bela escolha de discos, que conheço e gosto, e que me leva até uma historia interessante da minha vida. Adolescente, passei uma pequena noitada a conversar e a beber bejecas com um musico que de uma certa maneira é um dos instigadores desses três albums! Trata-se do Richie Havens que tinha cantado o célebre "Freedom" no Woodstock em 1969 e que foi uma das faiscas do movimento racial nos finais de 60 e inicio dos anos 70 ... é sempre bom de lembrar os esquecidos. Penso também no Oscar Peterson que ninguém associa aos movimentos raciais nos EUA ... ora que foi pela sua atitude, não pelas palavras, que ele foi contestatorio. Nascido no Canada aonde não havia segregação racial e contra a vontade do seu pai que o criticou por isso ... ele partiu para NY para estar perto dos seus irmãos de cor, para viver como eles! Pouco conhecida, esta historia mostra que por detràs da musica do Oscar Peterson a contestação racial està subentendida, que elegância  Cool

Dito isto, os albums de protesto vão do Straight Ahead da Abbey Lincoln passando pelo London Calling dos Clash até ao On the Edge dos Black Attack e mesmo aos U2 ... dà mesmo para fazer uma discoteca de alta qualidade musical à volta dessa tematica e passar meses a fio a descobrir novas coisas ... um mundo Idea
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel

Mensagens : 8220
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 39
Localização : A Norte, ainda a Norte...

3!!! para começar... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3!!! para começar...   3!!! para começar... - Página 3 EmptyQui Nov 05 2020, 20:32

TD124 escreveu:

Essa noticia não a conhecia e é bem triste ... não tenho nada contra a obra prima do Marvin Gaye, longe delà pois tenho duas ou três versões desse album, mas dai a ser considerado como o maior album da musica popular, pareçe-me uma visão muito pessoal da coisa e sobretudo muito oportunista nos dias que corrém Rolling Eyes

Também nada tenho a dizer contra essa bela escolha de discos, que conheço e gosto, e que me leva até uma historia interessante da minha vida. Adolescente, passei uma pequena noitada a conversar e a beber bejecas com um musico que de uma certa maneira é um dos instigadores desses três albums! Trata-se do Richie Havens que tinha cantado o célebre "Freedom" no Woodstock em 1969 e que foi uma das faiscas do movimento racial nos finais de 60 e inicio dos anos 70 ... é sempre bom de lembrar os esquecidos. Penso também no Oscar Peterson que ninguém associa aos movimentos raciais nos EUA ... ora que foi pela sua atitude, não pelas palavras, que ele foi contestatorio. Nascido no Canada aonde não havia segregação racial e contra a vontade do seu pai que o criticou por isso ... ele partiu para NY para estar perto dos seus irmãos de cor, para viver como eles! Pouco conhecida, esta historia mostra que por detràs da musica do Oscar Peterson a contestação racial està subentendida, que elegância  Cool

Dito isto, os albums de protesto vão do Straight Ahead da Abbey Lincoln passando pelo London Calling dos Clash até ao On the Edge dos Black Attack e mesmo aos U2 ... dà mesmo para fazer uma discoteca de alta qualidade musical à volta dessa tematica e passar meses a fio a descobrir novas coisas ... um mundo Idea

É verdade, a notícia parece ser de oportunidade. Acredito que a lista anterior não fosse totalmente justa, mas qual será?

Essas histórias que o Paulo partilha são belos apontamentos, a do Oscar Peterson não conhecia, mas gosto da sua obra - elegância define-o bem.

Aqui são apenas 3! de cada vez. Smile Esses três apareceram pelos motivos que disse. Não tenho grande inclinação para o lado histórico das coisas, compreendo que as minhas escolhas até possam ser desajustadas para iniciar alguém, mas como sou dado ao momento e sentir esse momento, esses três cruzaram-se comigo esta semana. Senti-os como altamente pertinentes, os três, para mim, são muito bons e obras que podem servir de referência para olhar outras.

Pensei no London Calling esta manhã quando ia para o comboio, enquanto caminhava a escutar o It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back. Mas a sensação de caminhar sozinho pela cidade a ouvir esse foi muito boa, a manhã estava fresca (eram 7 horas), mas aqueci... há experiências assim e eu nem sou de ouvir HipHop.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




3!!! para começar... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3!!! para começar...   3!!! para começar... - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
3!!! para começar...
Voltar ao Topo 
Página 3 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Música Geral-
Ir para: