Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio
Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio
Áudio Analógico de Portugal
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalPublicaçõesRegistarEntrar
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

 

 Solo (canamp)

Ir para baixo 
3 participantes
AutorMensagem
TD124
Membro AAP
TD124


Mensagens : 8048
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : França

Solo (canamp) Empty
MensagemAssunto: Solo (canamp)   Solo (canamp) EmptySab Ago 27 2022, 17:49

Solo (canamp) Solo11


Não sou o unico para quém as férias acabaram... o Solo também veio de volta comigo. O enFase ficou na casa do Ricardo com o AKG Q701 e o Solo vai entrar na fase três da sua vida. A primeira fase foi o desenho, fabricação e optimisação eléctrica (medidas)... a segunda fase passou-se em Portugal e foi a escuta intensa em comparação com o enFase com dois auscultadores (Beyerdynamic DT880 e AkG Q701). Esta terçeira fase vai ser a busca dos seus limites com auscultadores mais sérios assim que a optimisação subjectiva. Vou tentar caçar as colorações e outros defeitos que possam perturbar uma escuta e concentrar-me sobre estilos de musica muito exigentes jà com um dac conhecido e não com um leitor portatil. Vou começar com o Beyerdynamic T90 (250 ohms), com o fantàstico Shure SRH 1840 (65 ohms) e com o sobejamente conhecido Beyerdynamic DT 880 (600 ohms). Três impedâncias e personalidades sonoras diferentes para começar... depois ainda hà três outros cans para tentar ir buscar outros defeitos. O Solo tém muito trabalho pela frente e eu também, eu vou contando... Wink

tomaz, mannitheear, ricardo.canelas, ruife e Fernando Salvado gostam desta mensagem

Ir para o topo Ir para baixo
TD124
Membro AAP
TD124


Mensagens : 8048
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : França

Solo (canamp) Empty
MensagemAssunto: Re: Solo (canamp)   Solo (canamp) EmptyDom Ago 28 2022, 16:38

Solo (canamp) P1110617

Não foi necessario muitas escutas para que o Solo jà ande em optimisações... as primeiras escutas com o Beyerdynamic T90 e sobretudo com o can da foto mostraram a presença de uma "insistência luminosa" permanente no alto médio! O tempo de verificar por multiplas comparações que o fenomeno não vinha do dac, ném da gravação ném dos auscultadores permitiu de circunscrever o problema... era bem o Solo! Uma escuta rapida com os Final Audio Sonourous VI que téem a particularidade de serem hibridos (duas vias com tweeter) e implacaveis na precisão confirmaram o fenomeno. No alto médio apareçe uma forma de falseio timbrico nas vozes de soprano ou nas cordas de alguns instrumentos, sobretudo barrocos (violas de gamba, violinos e cravo). Isto produzia-se a qualquer volume de escuta e velava as notas adjacentes impondo uma sobre acentução da energia sonora nesse registro, uma acentuação... obviamente trata-se de um defeito inaçeitàvel. Que o fenomeno seja localisado em frequência, isolado e imune ao volume era tranquilizador... isto assina um pequeno fenomeno de coloração passiva e não um problema técnico. Visto os poucos componentes passivos que tenho no trajeto do sinal pensei logo nos condensadores de saida assim que nos de acoplagem deles. Os condensadores de saida são os mesmos que no enFase mas os de acoplagem não... experimentei dois modelos diferentes e os Wima MKT no lugar dos SGS deram conta do recado e o fenomeno desapareceu, era tão simples quanto isto...

Verifiquei com os três cans tanto em posição alta ipedância que em baixa impedância e o fenomeno desapareceu. Agarrei nos condensadores SGS e liguei-os em saida do primeiro Arno (SET) com um sinal de 1Khz e eles meteram-se a "cantar", aparentemente eram eles que pelas vibrações da armadura produziam o fenomeno! Um problema resolvido abre a porta aos que estão por detràs... vamos là ver se hà outros Rolling Eyes

tomaz, masa e Fernando Salvado gostam desta mensagem

Ir para o topo Ir para baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel


Mensagens : 9248
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 40
Localização : A Norte, ainda a Norte...

Solo (canamp) Empty
MensagemAssunto: Re: Solo (canamp)   Solo (canamp) EmptyDom Ago 28 2022, 18:48

O nome desse seu amplificador está mesmo bem escolhido, gostamos muito. Smile Smile

Leio com muita atenção todas as partilhas sobre escuta com auscultadores, espero pelo dia em que serei tocado por ela. Já aconteceu pensar que seria útil para estar no jardim, onde passo algum do tempo que tenho disponível.

Seguirei atento este desenvolvimento e todos os relatos. Wink

tomaz e mannitheear gostam desta mensagem

Ir para o topo Ir para baixo
TD124
Membro AAP
TD124


Mensagens : 8048
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : França

Solo (canamp) Empty
MensagemAssunto: Re: Solo (canamp)   Solo (canamp) EmptyDom Ago 28 2022, 20:51

José Miguel escreveu:
... Leio com muita atenção todas as partilhas sobre escuta com auscultadores, espero pelo dia em que serei tocado por ela. Já aconteceu pensar que seria útil para estar no jardim, onde passo algum do tempo que tenho disponível. ...

A maioria das pessoas que conheço que apreciam, e praticam, a escuta com auscultadores vieram a ela por necessidade ou obrigação... apartamento, miudos, paz familiar, isolamento social e etc! Não penso que seja necessario tudo isso para "entrar" nesta forma de escuta da musica... existe algo de imersivo, hedonista e exigente nesta pratica que vale por si propria, não necessita circunstâncias especiais nmho. Como eu disse no topico ao lado do Anibal, a "maneira" desta escuta é primordial e compreendo que uns cans ligados a um computador, telemovel ou amplificador de sala não ofereça a melhor imagem desta escuta... trata-se de encontrar os cans e o sistema que façam nascer essa "magia" e a escolha é vasta! Penso também que é uma escuta que aumenta a exigência em relação ao sistema de sala e que deveria ser praticada por todos os que querem ir mais longe no desempenho musical do seu sistema...

Deixei o meu canamp enFase ao Ricardo com os AKG Q701 afim que ele possa escutar o seu novo dac ao microscopio e ao mesmo tempo ter um ponto de comparação para a apreciação das Cassia e do seu sistema em geral. Quém sabe se esta experiência que é professional e analitica antes de tudo possa acabar com um Ricardo "converso" à escuta com cans! Penso que ele deixarà uma palavrita sobre isso um destes dias Wink

Entretanto continuo a caçar os defeitos do Solo, tenho que civilisar e educar a besta Laughing

tomaz gosta desta mensagem

Ir para o topo Ir para baixo
TD124
Membro AAP
TD124


Mensagens : 8048
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : França

Solo (canamp) Empty
MensagemAssunto: Re: Solo (canamp)   Solo (canamp) EmptyTer Set 06 2022, 14:08

Domingo tive" um pouco de tempo e pude fazer as medidas complétas da "coisa", aqui vai:

Mesures complétes amplificateur Solo N°001

Tension secteur pendant la mesure: 228V
Impédance d'entrée: 22K ohms
Saturation d'entrée (sensibilité): 2.4V C-C (1.70V RMS)
Saturation de sortie (ecretage avec 47 ohms): 8.9V RMS (1.68 watts)
Rapport signal / bruit, non ponderé: 104dB
Temps de montée à 10Khz (ECC81): 1.1µs
Distorsion totale (DHT à 3V C-C sur 47 ohms): 0.09% (40Hz)   0.08% (1Khz)   0.10% (10Khz)
_____________
Puissance maximale sans saturation (0.71V RMS → ECC81) avec charge (47 ohms): 5.78V RMS soit 0.7 watts
Puissance maximale sans saturation (1.42V RMS → ECC81) avec charge (47 ohms): 8.00V RMS soit 1.3 watts
Bande passante ECC81 avec charge (47 ohms): 4Hz → 90Khz (-1.5dB)
Gain total avec ECC81 et 47 ohms de charge: Ratio voltage de 8.14 soit (18.2dB)
____________
Puissance maximale sans saturation (0.71V RMS → ECC81) avec charge (470 ohms): 8.36V RMS soit 0.2 watts
Puissance maximale sans saturation (1.42V RMS → ECC81) avec charge (470 ohms): 15.12V RMS soit 0.48 watts
Bande passante ECC81 avec charge (470 ohms): 1Hz → 80Khz (-1.5dB)
Gain total avec ECC81 et 470 ohms de charge: Ratio voltage de 11.77 soit (21.4dB)
____________
Puissance maximale sans saturation (0.71V RMS → ECC82) avec charge (47 ohms): 3.15V RMS soit 0.2 watts
Puissance maximale sans saturation (1.42V RMS → ECC82) avec charge (47 ohms): 5.85V RMS soit 0.7 watts
Bande passante ECC82 avec charge (47 ohms): 4Hz → 90Khz (-1.5dB)
Gain total avec ECC82 et 47 ohms de charge: Ratio voltage de 4.43 soit (12.92dB)
_____________
Puissance maximale sans saturation (0.71V RMS → ECC82) avec charge (470 ohms): 4.42V RMS soit 0.05 watts
Puissance maximale sans saturation (1.42V RMS → ECC82) avec charge (470 ohms): 5.85V RMS soit 0.07 watts
Bande passante ECC82 avec charge (470 ohms): 1Hz → 90Khz (-1.5dB)
Gain total avec ECC82 et 470 ohms de charge: Ratio voltage de 6.22 soit (15.87dB)

PS: Charge semi complexe (res+condo) comme suit: 47 ohms // 0.047nF et 470 ohms // 0.47nF

Oscilogramas baixa impedância:

Os sinais quadrados a 40Hz com 47 ohms (ECC81):
Solo (canamp) 81_40_10

Os sinais quadrados a 1Khz com 47 ohms (ECC81):
Solo (canamp) 81_1k_12

Os sinais quadrados a 10Khz com 47 ohms (ECC81):
Solo (canamp) 81_10k10

Oscilogramas alta impedância:

Os sinais quadrados a 40Hz com 470 ohms (ECC81):
Solo (canamp) 81_40_11

Os sinais quadrados a 1Khz com 470 ohms (ECC81):
Solo (canamp) 81_1k_11

Os sinais quadrados a 10Khz com 470 ohms (ECC81):
Solo (canamp) 81_10k11

Voltarei mais tarde sobre estes resultados em comparação com o enFase...

mannitheear e ricardo.canelas gostam desta mensagem

Ir para o topo Ir para baixo
TD124
Membro AAP
TD124


Mensagens : 8048
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : França

Solo (canamp) Empty
MensagemAssunto: Re: Solo (canamp)   Solo (canamp) EmptySeg Set 12 2022, 11:35

Enfim um pouco de tempo para poder voltar ao tema e tentar compreender, pelas medidas, as diferenças subjectivas entre o enFase e o Solo. Tentei fazer medidas extensivas e que na forma em que estão ultrapassam as caracteristicas técnicas comunicadas pela maioria dos fabricantes mas, pareçe-me insuficiente para poder de uma maneira objectiva criar um paralelo com a escuta:

A primeira diferença entre o Solo e o enFase, ligado à topologia do andar de saida, é o comportamento em alta impedância. O enFase aumenta a potência à medida que a impedância aumenta, como um OTL, então é um amplificador de tensão... o Solo ao contràrio aumenta a potência à medida que a impedância desce, como um transistorisado, então é um amplificador de corrente. O enFase é tecnicamente um SE em classe A ora que o Solo é um Push-Pull em classe B... apesar desta diferença, portanto enorme e fundamental, as medidas são relativamente equilibradas entre os dois aparelhos... o Solo ganha em alguns aspectos que no fundo talvez ném sejam primordiais. Em contrapartida o Solo é "não saturante"... esta expressão barbara quer dizer que o aparelho, com as vàlvulas preconisadas, não atinge a sua potência maxima (ganho inferior ao nivel de saturação) e assim a distorção é permanentemente linear. As orelhas vão apreciar esta caracteristica com altos volumes sonoros mesmo se é uma pratica a evitar com os auscultadores, o perigo para a audição é real!!!...

Finalmente, a diferença entre as medidas levaria a imaginar que o Solo comporta-se melhor com auscultadores de baixa impedância e o enFase com os de média e alta impedância... ora os constatos de escuta não validam isto mas ao contràrio deixam apareçer uma personalidade sonora (apresentação) deveras diferente independentemente da impedância dos cans! Para um criador (marca) a situação é complicada pois trata-se de saber qual aparelho vai ficar na gama e qual vai desaparecer... ora neste caso penso que ambos vão continuar a viajar juntos pois mesmo se o Solo ultrapassa o enFase ele não o anula, a apresentação sonora diferente vai criar espaços dedicados para cada um deles e consoante a combinação can+amp eles podem tocar pessoas com gostos deveras diferentes...

PS(1): À medida que escrevo estas linhas dou-me conta da maneira como me concentrei nas diferenças, ora que as semelhanças são vàrias também, temos dos dois lados uma estructura hibrida com o ganho feito por vàlvulas e os transistores em ganho unitario e em acoplagem directa sém realimentação negativa... o respeito timbrico em frequência e amplitude é similar, o comportamento ritmico e temporal também e nos dois aparelhos existe uma noção de silêncio, linearidade, coerência e transparência deveras evidente. Isto mostra que são as diferenças a coisa que nos marca mais, é uma forma de manifestação da psicoacustica...

PS(2): Se a "apresentação sonora" de um aparelho apareçe-me como algo demasiado complexo para ser deduzido das medidas, penso que outros factores o podem ser. Uma pessoa equipada de auscultadores de tipo Planar (isodinamicos) seria seduzida pelo Solo que é mais potente em baixa impedância, então capaz de melhor conduzir esse tipo de cans! Mas, a "apresentação sonora" vai se sobrepor e equilibrar as sensações objectivas o que conduz a uma analise bem mais complexa do que a soma das qualidades. Pois é, penso que a escuta continua a ser o juiz final se não nos queremos enganar...

mannitheear e ricardo.canelas gostam desta mensagem

Ir para o topo Ir para baixo
mannitheear
Membro AAP
mannitheear


Mensagens : 1370
Data de inscrição : 01/08/2013

Solo (canamp) Empty
MensagemAssunto: Re: Solo (canamp)   Solo (canamp) EmptySeg Set 12 2022, 14:29

TD124 escreveu:

A maioria das pessoas que conheço que apreciam, e praticam, a escuta com auscultadores vieram a ela por necessidade ou obrigação... apartamento, miudos, paz familiar, isolamento social e etc! Não penso que seja necessario tudo isso para "entrar" nesta forma de escuta da musica... existe algo de imersivo, hedonista e exigente nesta pratica que vale por si propria, não necessita circunstâncias especiais nmho. Como eu disse no topico ao lado do Anibal, a "maneira" desta escuta é primordial e compreendo que uns cans ligados a um computador, telemovel ou amplificador de sala não ofereça a melhor imagem desta escuta... trata-se de encontrar os cans e o sistema que façam nascer essa "magia" e a escolha é vasta! Penso também que é uma escuta que aumenta a exigência em relação ao sistema de sala e que deveria ser praticada por todos os que querem ir mais longe no desempenho musical do seu sistema...

Many years ago I had the mentioned reasons (Appartement, Kids....) for going for headphones. (HD580 Jubilee, Stax Gamma Pro, AKG K1000)
Then I sold almost everything but came back again with enFase. And it was the start of nearly obsessive headphone collection affraid
What puzzles me is that many people even with top class headphone equipment want that the cans sound like the speaker system. I'll never understand that, because headphones have qualities a speaker system can't reach and the goal for me isn't to listen to a speaker system but to real music! This is possible with cans , even if it might take some time to get used to that.
I know when I heard the first time the Sennheiser HD414 or something like that 40 years ago, this open, easy and airy sound was a revelation!

TD124 gosta desta mensagem

Ir para o topo Ir para baixo
TD124
Membro AAP
TD124


Mensagens : 8048
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : França

Solo (canamp) Empty
MensagemAssunto: Re: Solo (canamp)   Solo (canamp) EmptyTer Set 13 2022, 13:02

mannitheear escreveu:
... What puzzles me is that many people even with top class headphone equipment want that the cans sound like the speaker system. I'll never understand that, because headphones have qualities a speaker system can't reach and the goal for me isn't to listen to a speaker system but to real music! This is possible with cans , even if it might take some time to get used to that...

Well, you're touching the problem of habits... is such a long problem that many people ends thinking that their habits are the good practice and the good sound, they're used to it and don't even search further! If you get used to portuguese wines you may forget all the others, different but offering you other sensations and who knows, you may find your paradise in a greek wine... but for that you have to taste it! Many things in life ask for an effort to be appreciated: Champagne, oysters, roquefort, maroilles, frog legs, snails, Dijon mustard, yellow wine or even truffle... the same happens in audio and can listening are one of the most "fuzzy" audio practice Wink

This leads to the wish of pull the can listening to a known territory like the sound in a room! Of course this creates frustration and a more dislike of can listening but, its a normal reaction and we can find it in many other situations of life...

I really believe that the way we do the things are more important than the things himself. I'm sure that a corner in a shop dedicated to can listening, reading and tasting a glass o wine will help understand the hedonistic power of the practice... the "good way" helps a lot for everything Smile
Ir para o topo Ir para baixo
TD124
Membro AAP
TD124


Mensagens : 8048
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : França

Solo (canamp) Empty
MensagemAssunto: Re: Solo (canamp)   Solo (canamp) EmptyTer Set 13 2022, 13:46

mannitheear escreveu:
... What puzzles me is that many people even with top class headphone equipment want that the cans sound like the speaker system. I'll never understand that...

Related to that, one thing that puzzles me is the hype around the can systems using triode amps bigger and costier than a room amplifier. When we know that 0.2 watts are more than enough for an electrodynamic can and 0.5 watts are enough for a Planar... to make a 45kg amp to drive cans seems to me a bit exagerated  scratch

Laughing

mannitheear gosta desta mensagem

Ir para o topo Ir para baixo
TD124
Membro AAP
TD124


Mensagens : 8048
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : França

Solo (canamp) Empty
MensagemAssunto: Re: Solo (canamp)   Solo (canamp) EmptyQui Set 15 2022, 16:13

anibalpmm escreveu:
...Tenho o de 600Ohm e não o pro de 250Ohm...

Trouxe para aqui esta afirmação do amigo Anibal para não parasitar o post dele e "tentar" explicar este problema que representa a vasta impedância dos auscultadores... e de mesmo, a espargata que os amplificadores devém fazer para poder cobrir estas diferentes impedâncias, isto leva-nos até às medidas que apresentei antes:

O càlculo da Potência RMS de um amplificador é simples... a formula é U²/R aonde U é a tensão maxima rms ao quadrado dividida pela impedância da carga! Vamos là ver o que isto dà na realidade:

___________________________________________________________________________

(Caso 1) Vamos "agarrar" nos auscultadores Final-audio Sonorous VI que tém 8ohms de impedância (é raro tão baixa) e ver quantos "volts rms" são necessarios para obter 1W de potência rms:

2.85 x 2.85V=8.12 o que dà 8.12/8=1.01Watts

Para atacar este can com 1W o amplificador tém de entregar 2.85 Volts... não é muita voltagem!

(Caso 2) Agora vamos agarrar nos auscultadores Beyerdynamic Edition com 600ohms de impedância (é raro tão alta) e ver quantos "volts rms" são necessarios para obter 1W de potência rms:

24.5 x 24.5V=600.25 o que dà 600.25/600=1.00Watts

Para atacar este can com 1W o amplificador tém de entregar 24.5 Volts... jà é muita mais voltagem, é oito vezes e meio a mais do que no primeiro caso!

____________________________________________________________________________

Isto explica que para atacar "correctamente" os auscultadores de fraca impedância (15...80ohms) um computador, um telemovel ou um leitor MP3 chegue... ora que no caso dos auscultadores a alta impedância (200...600) eles vão ter mais dificuldades, vão soar mais baixo e sém "garra"! Se sublinhei a palavra "correctamente" é porque a potência e a voltagem não são os unicos parâmetros que definem a qualidade de ataque dos auscultadores, hà muito mais evidentemente, como entre o amplificador e as colunas de salão...

Dito isto alguns de voçês devém se dizer que basta fazer um amplificador que entregue muita tensão, como as vàlvulas, para obter um amplificador de auscultadores universal... bom, não é assim tão simples! Jà vimos as tensões necessarias então vamos ver as correntes pois aonde hà uma hà a outra também. No caso 1 (8ohms) o amplificador tém que entregar poucos volts para obter 1W (2.85) mas em contrapartida necessita 0.375 amperes de corrente... no segundo caso (600ohms), o amplificador tém que entregar muitos mais volts (24.5) para obter 1W mas necessita de apenas 0.042 amperes de corrente! Temos a mesma diferença que os volts mas ao contrario!... os meus numeros são aproximativos é claro pois para o exemplo  Wink

Dito isto, podemos deduzir que as vàlvulas estão à vontade para atacar uns auscultadores de alta impedância (voltagem grande e corrente pequena)... e que os transistores ao contràrio preferem a baixa impedância (voltagem pequena e corrente grande)! De novo é um resumo de forum... um terço de verdade, um terço aproximativo e mais um terço complacente! A verdade é outra coisa  Wink

A verdade "musical" continua afastada... mas ao menos jà temos uma ideia dum dos principais desafios técnicos com os quais um amplificador de auscultadores deve lidar então, jà estamos a avançar um pouco Laughing

PS: Para resumir, um canamp deve possuir e tensão suficiente e corrente suficiente Shocked
Ir para o topo Ir para baixo
Conteúdo patrocinado





Solo (canamp) Empty
MensagemAssunto: Re: Solo (canamp)   Solo (canamp) Empty

Ir para o topo Ir para baixo
 
Solo (canamp)
Ir para o topo 
Página 1 de 1

Permissões neste sub-fórumNão podes responder a tópicos
Áudio Analógico de Portugal :: Colunas, Altifalantes e Crossovers-
Ir para: