Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio
Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio
Áudio Analógico de Portugal
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalPublicaçõesRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

 

 A rodar XLVII

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
TD124
Membro AAP


Mensagens : 6655
Data de inscrição : 07/07/2010

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySex Jan 22 2021, 15:46

Alexandre Vieira escreveu:
... Não conhecia de todo. O que recomendas em termos de "obra iniciática"?

Dos FSOL???... para resumir, as duas obras mais influentes deles é o que venho de escutar e o Lifeforms:
A rodar XLVII - Página 10 517zct11
The Future Sound of London_Lifeforms

Este album é mais "apaziguado" e concentrado na natureza, nos sons naturais orgânicos e não sò ora que o Dead Cities é mais urbano e "dark"! Qualquer um destes, ou mesmo os dois, é a essência do estilo dos FSOL Wink

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel

Mensagens : 8368
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 39
Localização : A Norte, ainda a Norte...

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySex Jan 22 2021, 19:59

Esta tarde proporcionou mais uma tentativa de aproximação à Música Clássica pela via do vinil, mas acabamos a ouvir Penguin Cafe Orchestra no formato...
A rodar XLVII - Página 10 20210120

Lavamos o disco e tal, tivemos cuidado, mas Bach e as suas Cantatas foram escutadas por outra via e estes senhores Penguin permitem sempre um bom momento de relaxamento a ver o disco rodar. Smile

anibalpmm gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySab Jan 23 2021, 13:00

A rodar XLVII - Página 10 904be6ba




Embora o BOB tenha ganho o nobel da literatura neste disco, muitos deliciaram-se a detectar os seus plágios.

Penso que mais que plagiar o mesmo tempo prestar homenagem aos seus heróis, e só plagia quem lê, quem escuta música e indaga.A rodar XLVII - Página 10 491368

Deixo aqui uma sumula dos alegados plágios ou inspirações que foram assacadas a este belo disco. Muitas das canções do álbum têm raízes em composições antigas bem conhecidas, embora em todos os casos, Dylan tenha dado novas letras às canções.

In Wiki:
" Thunder on the Mountain " tem um segundo verso baseado na música "Ma Rainey" de Memphis Minnie . Dylan corta e embaralha as letras de Memphis Minnie substituindo Alicia Keys e Hell's Kitchen por Ma Rainey e sua cidade natal na Geórgia . A referência a Keys foi listada pela Rolling Stone como uma das "dez mensagens mais estranhas" da música. [5] Os licks e riffs de guitarra são típicos dos discos famosos de Chuck Berry , com a melodia soando mais próxima de " Let It Rock ". [6]
"Rollin 'and Tumblin'" é um padrão de blues gravado pela primeira vez e possivelmente escrito pelo homem do blues Hambone Willie Newbern . Um arranjo muito semelhante ao de Dylan, mas com letras diferentes, foi um sucesso para Muddy Waters, que também é responsável por escrever a música. Exceto pelo primeiro verso, todas as letras da versão de Dylan são originais.
"When the Deal Goes Down" é baseada na melodia de " Where the Blue of the Night (encontra o Gold of the Day) ", uma canção-assinatura de Bing Crosby . [7]
" Someday Baby " é baseado em um antigo padrão que pode ser rastreado até "Worried Life Blues", gravado por Sleepy John Estes , e que ficou famoso nas versões de Lightnin 'Hopkins e Muddy Waters . Às vezes é referido como "Trouble No More" e muitas vezes creditado a Muddy Waters.
O refrão de " Workingman's Blues # 2 " apresenta a frase: "Encontre-me lá embaixo, não fique para trás, traga minhas botas e sapatos." A frase incomum parece ter sido emprestada da canção de 1946 da cantora cool jazz June Christy , "June's Blues", que contém as palavras "Encontre-me no fundo, traga-me minhas botas e sapatos". Dylan demonstrou afinidade com a música de Christy e tocou várias de suas canções ao longo de seu programa Theme Time Radio Hour XM. [8] A linha também aparece como "Encontre-me no fundo, traga meus tênis de corrida", na música "Down in the Bottom" de Willie Dixon (ela própria uma adaptação de "Rollin 'e Tumblin '"), gravada por Howlin' Wolf. Uma variante semelhante aparece na canção de Big Joe Williams "Meet Me Around the Corner" ("Encontre-me ao virar da esquina, traga-me minhas botas e sapatos").
As palavras "Eu durmo na cozinha com meus pés no corredor" de "Workingman's Blues" de Dylan aparecem em canções de blues tradicionais com variações (geralmente a mulher alta é quem dorme): Cumberland Gap , They Red Hot de Robert Johnson .
"Beyond the Horizon" é baseado na canção " Red Sails in the Sunset ", escrita por Jimmy Kennedy e Hugh Williams em 1935 usando sua melodia e estrutura básica.
" Nettie Moore " leva seu título, e parte de seu refrão, de uma composição de 1857 "Gentle Nettie Moore" de Marshall Pike e James Lord Pierpont , o compositor de "Jingle Bells", embora a melodia e as letras de Dylan sejam irreconhecíveis. A canção também rima com " Moonshiner ", uma canção folclórica tradicional que Dylan gravou em 1963: "Dizem que o uísque vai matar você, mas não acho que vá" vs. "Se o uísque não me matar, eu não sei o que vai. "
"The Levee's Gonna Break" é baseado em " When the Levee Breaks ", de Kansas Joe McCoy e Memphis Minnie . Já foi adaptado por bandas de rock como Led Zeppelin . A música também está em domínio público desde 2004.
" Ain't Talkin ' " deriva parte de seu refrão da mais agitada "Highway of Regret" dos Stanley Brothers
.

Em resumo plagiado ou não é um belo disco (neste caso cd) tipo carteiro que quando por aqui toca toca pelo menos duas vezes seguidas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
TD124

Mensagens : 6655
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 55
Localização : França

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySab Jan 23 2021, 14:25

O Michal Jacaszek tal um D. Quichote moderno continua a sua epopeia electrobarroca contra tudo e todos num anonimato que o torna ainda mais esoterico ... como se a sua mistica musica não fosse suficiente! Mestre das harmonias circulares, do glitch e do processing noisy assim que da fusão acustica, o compositor polonês ataca nesta obra um terreno muito afastado das suas planicies austeras, a pop! Mas, ninguém foge à sua natureza ném aos seus demônios e a sua pop é tão sobrecarregada quanto a musica sagrada do Pergolese. Persistindo na oposição dos elementos e na hesitação formal esta façeta do Jacaszek não se afasta das zonas habituais mas dà-lhes um novo relevo ... o tradicional claro obscuro inclina-se para os lados da luz. Esta obra é um céu ameaçador sobre o oceano aonde brotam de uma maneira parsemeada raios de luz ... o contraste entre o cinzento escuro e a cintilância cria um contraste que é fonte de angustia e de fascinação! No contraste permanente entre os seus arranjos inquiétos e as vozes magnificas da Joasia Sobowiec-Jamioł e da Natalia Grzebała o rapaz interroga-nos sobre a natureza do ser. Uma atmosfera romântica e sombria predomina, entrecortada por fulgurâncias de uma beleza fantasmagorica que exaltam o espirito e acabam por atigir algo de inesperado, uma desassossegada sensualidade sinônimo de pecado irrepressivel. Eu sempre disse que este rapaz se tornaria num mestre moderno, està feito...
A rodar XLVII - Página 10 A3655110

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
TD124

Mensagens : 6655
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 55
Localização : França

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySab Jan 23 2021, 15:34

Alexandre Vieira escreveu:
A rodar XLVII - Página 10 904be6ba

Embora o BOB tenha ganho o nobel da literatura neste disco, muitos deliciaram-se a detectar os seus plágios. ...

Tenho ouvido muitos elogios em relação a esse disco mas nunca o ouvi!... o Nobel foi para homenagear a integralidade do seu trabalho penso e não exclusivamente para recompensar esse album scratch

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySab Jan 23 2021, 15:58

TD124 escreveu:
Alexandre Vieira escreveu:
A rodar XLVII - Página 10 904be6ba

Embora o BOB tenha ganho o nobel da literatura neste disco, muitos deliciaram-se a detectar os seus plágios. ...

Tenho ouvido muitos elogios em relação a esse disco mas nunca o ouvi!... o Nobel foi para homenagear a integralidade do seu trabalho penso e não exclusivamente para recompensar esse album scratch

Claro que não, este foi um álbum muito polémico porque toda a gente falava em plágio dele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySab Jan 23 2021, 19:40

A rodar XLVII - Página 10 R-10141997-1492360387-7546.jpeg

Os obsessivos por música falam muito sobre originalidade - e a sua importância.  Nos últimos anos, alguns álbuns fantásticos afastaram várias pessoas por serem sons recauchutados, como se a criação não tivesse sempre antecedentes...

Este álbum, que mostra que os Animal Collective possuem um estilo completamente seu e uma sonoridade única. O que eles construíram nesta obra é um novo tipo de pop eletrônico - um que é gerado por máquinas e se deleita com a tecnologia, mas também é profundamente humano, nunca chamando muita atenção para sua natureza digital.

Andaram uma década a depurarem sons e a criar um estilo e este oitavo álbum é pináculo da sua criação.

Pertence a um conjunto muito limitado de discos que têm o selo de disco obrigatório. Foi lançado faz 12 anos mas o seu contributo para música vai durar pelo menos 100 anos.

anibalpmm gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Jan 24 2021, 12:38

A rodar XLVII - Página 10 R-1761217-1266998404.jpeg

Um dos melhores registos desta magnifica compositora e interprete.

anibalpmm gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo.canelas
Membro AAP
ricardo.canelas

Mensagens : 103
Data de inscrição : 02/04/2014
Localização : Lisboa

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Jan 24 2021, 19:33

Musica do além mar profundo. Conseguimos ver a paisagem noturna subterranea de detroit a ouvir isto.

Big band, jazz com muito soul, sem parar. Os temas têm uma complexidade harmónica muito balanceada para todos os instrumentos darem a sua voltinha, é delicioso. 45rpm, edição de 2013 de uma raridade de 76. O som não é nada de especial por defeito da gravação, mas a música, essa roça a imortalidade.

A rodar XLVII - Página 10 20210114
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
mannitheear

Mensagens : 1214
Data de inscrição : 01/08/2013

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Jan 24 2021, 20:02

TD124 escreveu:
Alexandre Vieira escreveu:
A rodar XLVII - Página 10 904be6ba

Embora o BOB tenha ganho o nobel da literatura neste disco, muitos deliciaram-se a detectar os seus plágios. ...

Tenho ouvido muitos elogios em relação a esse disco mas nunca o ouvi!... o Nobel foi para homenagear a integralidade do seu trabalho penso e não exclusivamente para recompensar esse album scratch

It's IMHO a great album! I didn't know about the Nobel and don't listen much to Dylan, but this album has an incredible cool and laconic atmosphere and I listen regularly!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Jan 24 2021, 21:34

mannitheear escreveu:
TD124 escreveu:
Alexandre Vieira escreveu:
A rodar XLVII - Página 10 904be6ba

Embora o BOB tenha ganho o nobel da literatura neste disco, muitos deliciaram-se a detectar os seus plágios. ...

Tenho ouvido muitos elogios em relação a esse disco mas nunca o ouvi!... o Nobel foi para homenagear a integralidade do seu trabalho penso e não exclusivamente para recompensar esse album scratch

It's IMHO a great album! I didn't know about the Nobel and don't listen much to Dylan, but this album has an incredible cool and laconic atmosphere and I listen regularly!

It's a kind of homage, to the idols that influenced him
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
TD124

Mensagens : 6655
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 55
Localização : França

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Jan 25 2021, 17:12

Visto que se fala do Bob Dylan e que não sou impermeavel aos gostos dos outros, roda também por aqui. A minha primeira mulher era doida pelo Bob e creio que conheço a sua "autoestrada 61 revisitada" de cor. O album que ela gostava menos foi aquele que acabou por me tocar mais, não é espirito de contradição é mesmo verdade. Em homenagem à minha primeira mulher e com grande alegria roda este "Blonde on Blonde" que tenho em altissima estima. Esta reedição é absolutamente excelente e bate-se ganhando com o original nmho...
A rodar XLVII - Página 10 81oxh110

anibalpmm e Alexandre Vieira gostam desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel

Mensagens : 8368
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 39
Localização : A Norte, ainda a Norte...

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Jan 25 2021, 18:51

Bob Dylan fez o seu caminho desse lado, mas por aqui a Música foi e é outra. Aproveitamos o final de uma tarde sombria para visitar uma obra que contém boa luz.

A rodar XLVII - Página 10 20210121

Dá para ver que o DAC está desligado, a vertente analógica deste sistema e fórum está salvaguardada. Smile A beleza e bom ambiente também, Speak Like a Child abre com arranjos que lembram a Bossa Nova, a secção rítmica tem um pézinho no Brasil. Herbie Hancock, por outro lado, apresenta-nos uma possibilidade de passear por entre fraseados de piano que nos colocam perante a tradição ancorada em registos swingados.

anibalpmm gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Jan 25 2021, 19:13

A rodar XLVII - Página 10 718AGuZJpsL._SL1200_


Um dos melhores discos deste século, do século passado e dos anteriores.

Quem não o conheça dê-lhe uma oportunidade. Já agora a versão digital é melhor que em vinil de longe. A rodar XLVII - Página 10 22692
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel

Mensagens : 8368
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 39
Localização : A Norte, ainda a Norte...

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Jan 25 2021, 19:29

Depois de referir um piano swingado, voltei-me para o lado da estante onde sei que posso encontrar um belo álbum: muito bem tocado e bem gravado.
É um gosto pegar nos álbuns de Oscar Peterson, da série em causa este Vol. V é o favorito por aqui e por isso o que roda com maior frequência. Toda a série é boa, mas este tem um lugar especial.

A rodar XLVII - Página 10 20210122

anibalpmm gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Jan 25 2021, 19:46

A rodar XLVII - Página 10 R-1123508-1194648284.jpeg

I Love Trains and this guys too A rodar XLVII - Página 10 491368

Recomendo, bestante, claro que não é para a rapaziada que faz do Jazz modo de vida. lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
TD124

Mensagens : 6655
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 55
Localização : França

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyQua Jan 27 2021, 16:02

Alexandre Vieira escreveu:
A rodar XLVII - Página 10 R-1123508-1194648284.jpeg

Recomendo, bestante, claro que não é para a rapaziada que faz do Jazz modo de vida. lol!

Não tenho nada contra o jazz, bem ao contràrio, ném contra os iLikeTrains pois devo ter os albums todos Razz

Começas a escutar musica mais interessante do que hà uns tempos atràs, sò falta o jazz Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
TD124

Mensagens : 6655
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 55
Localização : França

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyQua Jan 27 2021, 16:08

Jà tinha tocado ontém durante a escuta do iFi Zen Phono ... volta a tocar hoje!!!
Um album mais floydiano do que muitos albums dos Floyd...
A rodar XLVII - Página 10 71q5ew10

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyQua Jan 27 2021, 16:32

TD124 escreveu:
Jà tinha tocado ontém durante a escuta do iFi Zen Phono ... volta a tocar hoje!!!
Um album mais floydiano do que muitos albums dos Floyd...
A rodar XLVII - Página 10 71q5ew10

Estou a ouvir e a gostar muito. Parecem mestrinos a tirar o mestrado com os Doutores! Aprenderam bem a lição! Juntaram aqui qualquer coisa de Folk e "prontos" temos banda!

Grande indicação! A rodar XLVII - Página 10 22692
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyQui Jan 28 2021, 12:09

A rodar XLVII - Página 10 R-1942576-1329646609.jpeg

Um belo disco dos Metronomy. Colagens sonoras que criam um padrão musical quase único.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyQui Jan 28 2021, 14:10

Chrome Hoof é uma espécie de orquestra de Rock. Sendo uma grande orquestra, a música de Chrome Hoof abrange diversos géneros musicais, como metal, eletro-pop , funk , uma espécie de jazz , disco e ainda música de câmara . Sua música é descrita por muito como progressiva, futurista e psicadélica. E algumas vezes parece parece também a banda sonora de "Jesus Cristo em modo de super-herói". lol!

Um projecto muito interessante que relembro a muitos e dou a conhecer a alguns.

A rodar XLVII - Página 10 R-1120782-1361113411-7160.jpeg

PRE-EMPTIVE FALSE RAPTURE
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySex Jan 29 2021, 18:59

A rodar XLVII - Página 10 Boys%26Girls

Alabama Shakes - Boys and Girls

Um disco que agrada a quase todos, boas músicas de Rock-blues, que nos trazem boa disposição!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySab Jan 30 2021, 16:35

A rodar XLVII - Página 10 51fxuRU9vuL

Uma ótima companhia durante uma tarde de trabalho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySab Jan 30 2021, 17:04

Alexandre Vieira escreveu:
A rodar XLVII - Página 10 51fxuRU9vuL

Uma ótima companhia durante uma tarde de trabalho.

Conforme o tempo foi passando a minha produtividade diminuía drasticamente, de facto eu tento, tento, mas não vale a pena. Agora estou super divertido atento e bem disposto a ouvir esta pérola:


A rodar XLVII - Página 10 -
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
Ghost4u

Mensagens : 7481
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySab Jan 30 2021, 18:38

Alexandre Vieira escreveu:
A rodar XLVII - Página 10 51fxuRU9vuL
Uma ótima companhia durante uma tarde de trabalho.
affraid  Progressos Question smedley
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Jan 31 2021, 08:57

Ghost4u escreveu:
Alexandre Vieira escreveu:
A rodar XLVII - Página 10 51fxuRU9vuL
Uma ótima companhia durante uma tarde de trabalho.
affraid  Progressos Question smedley

Parecem-me mais enganos, torturas, desventuras. A rodar XLVII - Página 10 2613325421
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Jan 31 2021, 12:42

A rodar XLVII - Página 10 R-6296767-1415835241-8181.jpeg

Um belo concerto, uma obra notável!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Jan 31 2021, 19:58

A rodar XLVII - Página 10 R-2608949-1292983028.jpeg

Esteve "enterrado" tanto tempo. Agora de quando a quando toca e encanta todos nós.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
Ghost4u

Mensagens : 7481
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Jan 31 2021, 22:24

Do Velho Continente, Hans Theessink, neerlandês que vive em Viena, caracterizado pela voz grave, está como peixe na água na interpretação de blues. No LP «Visions», editado em 2008, teve como parceiro o estado-unidense Terry Evans. Pautado por duas vozes e duas guitarras, às quais se juntaram Phil Bloch (percussionista) e Richard Thompson (guitarra eléctrica), o álbum, gravado em dois dias, contém uma dezena de canções.
A rodar XLVII - Página 10 BG-1710-1720
(Blue Groove, 1710)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
Ghost4u

Mensagens : 7481
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Fev 01 2021, 10:29

Quando Alexandre Vieira referiu a escuta de um disco denominado «Boys and girls», a minha Caixa Idiota Instruída foi iluminada com o álbum de Bryan Ferry, editado em 1985. Entre talentosos músicos na sua concepção, participaram David Gilmour e Mark Knopfler, mestres da guitarra.
A rodar XLVII - Página 10 R-5563631-1396649721-8891.jpeg
(Polygram, 825 659-1)

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Fev 01 2021, 12:58

Ghost4u escreveu:
Quando Alexandre Vieira referiu a escuta de um disco denominado «Boys and girls», a minha Caixa Idiota Instruída foi iluminada com o álbum de Bryan Ferry, editado em 1985. Entre talentosos músicos na sua concepção, participaram David Gilmour e Mark Knopfler, mestres da guitarra.
A rodar XLVII - Página 10 R-5563631-1396649721-8891.jpeg
(Polygram, 825 659-1)

Olha que belo apontamento! A rodar XLVII - Página 10 754215

Mas mestre, que é mesmo mestre, é o Carlos Paredes A rodar XLVII - Página 10 43034
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Fev 01 2021, 13:19

A rodar XLVII - Página 10 R-4888751-1378733188-6848.jpeg

Um disco bastante bem conseguido, ao meu gosto o melhor que a banda fez.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
Ghost4u

Mensagens : 7481
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Fev 01 2021, 16:43

Mas, antecedendo Paredes, tivemos Armado Augusto Salgado Freire, conhecido por Armandinho. Pedro Jóia, dedicou-lhe o álbum «À espera de Armandinho».

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
TD124

Mensagens : 6655
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 55
Localização : França

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Fev 01 2021, 18:00

Existém albuns magnificos escondidos na poeira do tempo ... este One Year do Colin Blunstone é um deles. A sua voz aérea e delicada pela primeira vez não està ao serviço dos Zombies mas do seu nome proprio. Uma obra de uma delicateza rara aonde os arranjos de cordas mereçem verdadeiramente o apelido de rock barroco ... aliàs, este disco é um dos apogeus desse estilo. Esperou trinta anos para ser editado em CD e mais alguns anos para ser reeditado em vinil, a espera valeu a pena! Esta edição da EPIC/4MWB é um belo exemplo de trabalho bem feito ... capa espessa em cartão rigido, disco silencioso e bem prensado e respeito do artwork original, algo que nos afasta das capas em cartolina impressas com jacto de tinta e com discos dentro que tornam a escuta de vinis ainda mais fastidiosa do que com os originais em fraco estado de conservação. Jà tinha sido abordado no "Bestas...", se não tiveram a curiosidade dessa vez escutém hoje ... hà musica antiga que é passeismo escutà-la no presente, hà musica antiga que serà sempre actual, é o caso deste disco!...
A rodar XLVII - Página 10 Blunst10

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
Ghost4u

Mensagens : 7481
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Fev 01 2021, 22:33

Em «Taxi», Luís Jardim surge na ficha técnica como percussionista. Tendo visto a luz do dia em 1993, a meu ver, este é o melhor álbum em nome próprio da voz dos Roxy Music.
A rodar XLVII - Página 10 R-2154782-1266960666.jpeg
(Reprise, 9 45246-2)

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
Ghost4u

Mensagens : 7481
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Fev 01 2021, 23:28

Produzido por Daniel Lanois com doses consideráveis de ondas sonoras, em «Le noise», Neil Young demonstra vivacidade à flor das cordas vocais e da viola.
A rodar XLVII - Página 10 R-2479747-1306090397.jpeg
(Reprise, 9362-49618-6)

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
Ghost4u

Mensagens : 7481
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyTer Fev 02 2021, 23:18

Lisboa, 28 e 29 de Julho de 1974. Volvidos três meses da Revolução dos Cravos, a Orquestra de Câmara da Fundação Gulbenkian e a pianista Maria João Pires, dirigidas por Michel Corboz, interpretam os Concertos de Piano n.º 1, 4 e 5  de Johann Sebastian Bach.
A rodar XLVII - Página 10 R-10915869-1506537717-3071.jpeg
(Erato, 0825646334759  LC0200)

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyQui Fev 04 2021, 13:47

A rodar XLVII - Página 10 71lix6%2BVfWL._SY450_

Este segundo álbum é um marco da música moderna. Contém uma estética especifica, uma linguagem única e o sedimentar de uma sonoridade muito original.

Gorillaz - Kids With GunsSummer don't know me no more
Eager man, that's all
Summer don't know me
He just let me love in my sea
'Cause I do know, Lord
From you that
Just died, yeah
I saw that day
Lost my mind
Lord, I'll find
Maybe in time
You'll want to be mine
Don't stop the buck when it comes
It's the dawn, you'll see
Money won't get there
Ten years passed tonight
You'll flee
If you do that
I'll be some
To find you
I saw that day
Lost my mind
Lord, I'll find
Maybe in time
You'll want to be mine
I saw that day
Lost my mind
Lord, I'll find
Maybe in time
You'll want to be mine
Maybe in time
You'll want to be mine
Maybe in time
You'll want to be mine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySex Fev 05 2021, 17:32

A rodar XLVII - Página 10 R-2120595-1441141771-6734.jpeg

Midlake ‎– The Courage Of Others

Este disco é uma mistura simpática de Folk+Psicadelismo+Rock, ouviram muita música dos finais dos anos 60 princípios do 70 e ficaram contagiados. O problema deste disco é as músicas serem muito idênticas, ou seja ouvir um tema per si, ouvir todo o disco de seguida torna-se um pouco aborrecido. Mas não deixa de ser um álbum bastante interessante.
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
TD124

Mensagens : 6655
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 55
Localização : França

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySex Fev 05 2021, 17:57

Alexandre Vieira escreveu:
... Midlake ‎– The Courage Of Others

Este disco é uma mistura simpática de Folk+Psicadelismo+Rock, ouviram muita música dos finais dos anos 60 princípios do 70 e ficaram contagiados. O problema deste disco é as músicas serem muito idênticas, ou seja ouvir um tema per si, ouvir todo o disco de seguida torna-se um pouco aborrecido. Mas não deixa de ser um álbum bastante interessante.

Prefiro o segundo mas também gosto muito desse! Os arranjos dos Midlake até à partida do Tim Smith é qualquer coisa Wink

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySex Fev 05 2021, 18:03

A rodar XLVII - Página 10 A1966119044_10




"Queen of the Wave"- e a sua ópera isotérica - é um projeto altamente ambicioso que tem um número infinito de influências e mistura géneros aparentemente incompatíveis de uma forma que poucos tiveram a coragem de fazer no passado, ou ninguém foi tão ingénuo para o fazer, aqui e ali, parece a banda sonora de um filme do Tarentino que tenta misturar hits do passado, mas neste caso em uma espécie de ópera, isto tudo embrulhado em uma estética aparentemente inteligente.

O problema deste disco é que não pode ser ouvido como os outros, é uma obra que soa dura, muitas vezes, pelas diversas misturas das diversas influências musicais, mas ao mesmo tempo apela sobre-que-maneira a memórias passadas da nossa infância ou até à dos nossos Pais.

Eu pessoalmente gosto muito, porque nenhum disco que tenho preenche este espaço. Nenhum não, minto, talvez o Tommy dos The Who, mas com soluções musicais muito diferenciadas.

A pergunta é vale a pena comprar? Sim nem que seja pela experiência que proporciona e porque os lucros do mesmo serão doados à Fundação John Nurminen, especificamente para o projeto social e ambiental que se destina a fundamentar a limpeza do Mar Báltico.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
Ghost4u

Mensagens : 7481
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySex Fev 05 2021, 21:26

A rodar XLVII - Página 10 Mit_fr13A rodar XLVII - Página 10 Hot-Clube

No duplo álbum «Just in time», Paula Oliveira desafiou três históricos músicos de jazz do nosso país: António José Veloso (piano), Bernardo Moreira (contrabaixo) e Manuel Jorge Veloso (bateria). A estes veteranos, juntaram-se mais duas gerações de instrumentistas, que embelezaram os dezasseis emblemáticos temas enquadrados nos anos 20 a 50. A 23 de Outubro de 2014, o álbum foi apresentado no palco do Conservatório de Música de Coimbra. Registado pela Antena 2, nesta noite, a estação pública deu a conhecer a actuação no programa Jazz a 2.

Fernando Salvado gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
Ghost4u

Mensagens : 7481
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySex Fev 05 2021, 23:22

"Há que levar um drible
Por entre as pernas sem perder
a linha
No jogo da bola (...)

Há que aplaudir o toque
O tique-taque, o pique, o breque, o lance
De craque do centroavante
E rolar a pelota nos pés de
um moleque
É ver o próprio tempo num relance
E sorrir por dentro"



Não sou simpatizante nem adepto dos aclamados clubes grandes de Portugal! Também, o futebol em nada é a modalidade desportiva que mais aprecio, torcendo pelas equipas mais discretas. Mas, ao escutar «Jogo da bola», faixa que nos convida a explorar o outro lado do LP «Caravanas», de Chico Buarque, os músculos faciais expressaram sorriso ante o resultado obtido pelo clube da cidade berço desta nação, na 17ª jornada da I Divisão, época 2020/2021.
A rodar XLVII - Página 10 Caravanas
(Discmedi Blau, DM5265-01))

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Fev 07 2021, 14:05

A rodar XLVII - Página 10 2b1fbd74

Este triplo álbum saiu à sete anos e tornou-se de imediato numa obra de culto.


Como diz Lindsay Zoladz na Pichfork

"...É o álbum mais político, ambicioso e realizado do Knife, mas de uma forma estranha também parece o mais pessoal: fornece um vislumbre dos desejos, entusiasmos intelectuais e (sem surpresas densa) lista de leitura que guia uma das duplas mais sombrias da música. Em sua forma mais hipnotizante, seu rigor conceitual e ocasional inescrutabilidade são dominados por uma seriedade desarmante: É um manifesto musical que defende um mundo melhor, mais justo e mais estranho. Shaking the Habitual não parece pós-humano, mas profundamente humanista, alimentado por uma fé fora de moda, mas profundamente revigorante, na capacidade da música de hipnotizar, agitar e liberar - tornar-se, nas palavras de Winterson, "a nota alta que quebra o vidro e derrama o líquido... ".
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel

Mensagens : 8368
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 39
Localização : A Norte, ainda a Norte...

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Fev 07 2021, 14:33

Faz algum tempo que perseguia o álbum Toada dos Live Low em formato físico (está muito bem conseguido, vinil bem prensado), desde que ele saiu que o vejo como uma narrativa alternativa sobre o cancioneiro popular Português, um ponto de observação distante e sem receio do que o tempo e espaço promovem no momento da observação.
Desde a cidade do Porto não se avistam as ilhas que compõem o Arquipélago da Madeira, mas o cancioneiro Madeirense propaga-se e chegou até à cidade Invicta. Poderá ter chegado após uma viagem, uma investigação, uma apresentação do folclore local em alguma feira. Sinto que já estou perante uma imagem desfocada. Os Borracheiro é a faixa de abertura, um som fino que lembra uma flauta tenta furar o ruído de estática e apresenta-se perante nós, um bater grave ao fundo marca passo e transporta-nos para a marcha que segue ao ritmo do bater da baqueta nas peles dos bombos e timbalões, o arfar ocupa o lugar onde se deveriam encontrar as palavras que animam um baile.
Esta é a primeira faixa, mas mais oito se seguem, tendo como ponto comum a capacidade de observar sem receio de assumir o ponto de onde se observa, a singularidade do observador.

A rodar XLVII - Página 10 20210210

Chamo particular atenção para a voz feminina que se ouve, pois ela canta em Português, não em Português perfeito, Ece Canli é uma querida menina Turca que gostou do Porto e acabou por ficar. Outra chamada de atenção para a capa e inner sleeve do álbum, as duas formam um conjunto uno, pois as pontas da capa fecham para o interior da inner, formando um objeto que lembra um livro.

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Fev 07 2021, 14:40

José Miguel escreveu:
Faz algum tempo que perseguia o álbum Toada dos Live Low em formato físico (está muito bem conseguido, vinil bem prensado), desde que ele saiu que o vejo como uma narrativa alternativa sobre o cancioneiro popular Português, um ponto de observação distante e sem receio do que o tempo e espaço promovem no momento da observação.
Desde a cidade do Porto não se avistam as ilhas que compõem o Arquipélago da Madeira, mas o cancioneiro Madeirense propaga-se e chegou até à cidade Invicta. Poderá ter chegado após uma viagem, uma investigação, uma apresentação do folclore local em alguma feira. Sinto que já estou perante uma imagem desfocada. Os Borracheiro é a faixa de abertura, um som fino que lembra uma flauta tenta furar o ruído de estática e apresenta-se perante nós, um bater grave ao fundo marca passo e transporta-nos para a marcha que segue ao ritmo do bater da baqueta nas peles dos bombos e timbalões, o arfar ocupa o lugar onde se deveriam encontrar as palavras que animam um baile.
Esta é a primeira faixa, mas mais oito se seguem, tendo como ponto comum a capacidade de observar sem receio de assumir o ponto de onde se observa, a singularidade do observador.

A rodar XLVII - Página 10 20210210

Chamo particular atenção para a voz feminina que se ouve, pois ela canta em Português, não em Português perfeito, Ece Canli é uma querida menina Turca que gostou do Porto e acabou por ficar. Outra chamada de atenção para a capa e inner sleeve do álbum, as duas formam um conjunto uno, pois as pontas da capa fecham para o interior da inner, formando um objeto que lembra um livro.

Para o apetite ficar totalmente aberto, falta a reportagem fotográfica! A rodar XLVII - Página 10 22692
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel

Mensagens : 8368
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 39
Localização : A Norte, ainda a Norte...

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Fev 07 2021, 14:43

Eu esqueci-me de a colocar logo... mas corrigi. Smile

Aproveito para deixar o endereço onde podem escutar:
https://livelow.bandcamp.com/album/toada

Gosto deste álbum e no seu formato físico fica muito bem (não digo melhor que escutar em digital, mas é um gosto ter capas assim). Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel

Mensagens : 8368
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 39
Localização : A Norte, ainda a Norte...

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Fev 07 2021, 15:18

O almoço está quase pronto, aberto o vinho de nome sugestivo, também embalados pelo álbum alterior, seguimos com um projecto aventureiro e destemido, que ainda hoje faz sentido ser escutado sem amarras.

A rodar XLVII - Página 10 20210211

CTU Telectu tem muitas marcas do tempo em que foi produzido, mas conserva todos os atributos que fazem dele algo apetecível - como um vinho do passado, bem conservado. Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel

Mensagens : 8368
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 39
Localização : A Norte, ainda a Norte...

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptyDom Fev 07 2021, 19:11

A Música com origem no Brasil tem sido uma das descobertas mais frutuosas dos últimos anos, é incrível a riqueza e as ramificações. O Movimento Tropicalista tem uma definição mais ou menos aceite, eu gosto de ver pela face de resposta ao fechamento cultural que estava a dar um “abraço de urso” a todos os que ousavam criar. A Música Popular Brasileira expressava bem o passado, mas já mal conseguia responder às necessidades do presente e decididamente não possibilitava os códigos para sonhar com um “amanhã” distinto, aberto, mais completo.
O Movimento durou pouco com nome próprio, mas as suas marcas ficaram e ainda hoje se fazem notar. Quando descobri Grandeza de Sessa fiquei cheio de dúvidas, perdi a noção de tempo, mesmo estando a ver/ouvir ao vivo. Não tinha feito uma viagem por meio de qualquer coisa menos própria, era mesmo o Psicadelismo da Música com o perfume do Tropicalismo.

A rodar XLVII - Página 10 20210212

Aconselho a todos os que gostam de MPB, que gostam de Tropicalismo, que gostam de Rock Psicadélico, que gostam da subversão que nas ruas nasce a cada instante e ganham expressão pela via da criação de poucos. Sessa é um desses que ousa criar.
Podem escutar aqui: https://sessa.bandcamp.com/album/grandeza-2
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
TD124

Mensagens : 6655
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 55
Localização : França

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Fev 08 2021, 08:38

José Miguel escreveu:
O almoço está quase pronto, aberto o vinho de nome sugestivo, também embalados pelo álbum alterior, seguimos com um projecto aventureiro e destemido, que ainda hoje faz sentido ser escutado sem amarras. ...

Gosto muito, muito mesmo, dos vinhos da Susana Esteban ... esse "Aventura" que inteligentemente não teve contacto com a madeira ném nova ném velha surpreende pela frescura vibrante e a suavidade dos taninos (2016). Um belo pequeno vinho que pode ser um modelo dos bons vinhos portugueses ... o "Procura" também dela jà mais sério e profundo é quase uma "perfeição" Wink

Enquanto bebo o meu chà leio as trocas de ontém e digo-me que é tempo de encomendar uns quantos vinhos portugueses pois jà não tenho nenhum na adega. Enquanto o espirito divaga là para os lados do oeste e penso nos vinhos ... uma outra parte do meu espirito deixa-se emprisionar nas teias obcessionais desta obra. Este triplo album dos Stars of the Lid é uma das maiores obras nmho da ambient drone e mergulha o auditor numa viagem cinematica e sombria. Pela longa repetição de movimentos calmos esta musica acaba por criar conexões com o tumulto do ser, uma obra neurótica e brilhante...
A rodar XLVII - Página 10 31xzth10

Alexandre Vieira gosta desta mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7529
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 EmptySeg Fev 08 2021, 17:12

A rodar XLVII - Página 10 R-11257548-1512867562-4408.jpeg

Enfim já chegou! O que dizer deste disco? Um disco de pop absolutamente simples mas de uma simplicidade arrebatadora, este disco começou a ser projectado por miúdos de 16 anos até que conhece o dia em 1984. É o único disco da banda e é um disco de culto para muitos os que gostam da electrónica mínima, esbarrei com ele no YouTube faz uns anos e nunca mais os larguei.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




A rodar XLVII - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: A rodar XLVII   A rodar XLVII - Página 10 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A rodar XLVII
Voltar ao Topo 
Página 10 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Música Geral :: O que andam a ouvir (a rodar)-
Ir para: