Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio
Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio
Áudio Analógico de Portugal
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalPublicaçõesRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

 

 Que Portugal quero!?

Ir em baixo 
AutorMensagem
Alexandre Vieira
Membro AAP
Alexandre Vieira

Mensagens : 7813
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 51
Localização : The Other Band

Que Portugal quero!? Empty
MensagemAssunto: Que Portugal quero!?   Que Portugal quero!? EmptySeg Mar 23 2020, 14:19

Em Almada existem 7 casos confirmado. Mas sinceramente até me admira serem tão poucos; ainda ontem vi Senhores já na casa dos 70 e uns quantos anos, a bridarem uns com os outros, com cervejas na mão junto a um Restaurante que disponibilizava cervejas e refeições; vi a ocorrer um jogo de futebol salão de cinco para cinco, miúdos na rua a jogarem "à bola", luvas e lenços de papel no chão, por todo o lado, lixo mal acondicionado e isto no lado de Almada, mas no lado do Seixal é o mesmo ou pior. O que me irrita é que esta gente pode transmitir aos outros que, para além de terem que arcar com a doença, no final da epidemia ainda lhes vão ter que suportar os subsídios, porque já vivem à custa de quem produz alguma coisa neste País mas longe de adoptar as regras mínimas de existência em comunidade.

Neste País em que os animais domésticos num divórcio têm tanta importância como as crianças, num País em que se fazem obras novas principescas, mas não existe qualquer política de preservação das antigas, num País em que se dá hoje em dia mais importância ao politicamente correcto do que à acção, num País em que na Escola Pública chumbar um aluno, constitui um desafio maior que conseguir a vacina para a COVId, e em que é melhor acreditar numa mentira que resolver um duro desafio. Um Portugal em que os canais de televisão passam mais tempo a informar que temos o melhor pastel de nata do mundo do que a informar os portugueses da verdadeira dimensão da nossa divida pública e o legado que deixam para os seus filhos.

Este estado de graça artificial, levou a uma vez mais aos Portugueses a sentirem-se confortáveis, não fazendo qualquer tipo de poupança, esquecendo-se os dias difíceis porque passaram. A passagem da Troika em Portugal é uma passado ainda presente e desenganem-se amigos, enquanto as regras da economia se mantiverem a nossa dívida é para pagar.

Posso não ser politicamente correcto, mas sinceramente, não tenho qualquer ambição política. Mas algo tem que ser mudado, rapidamente, para o bem de todos. E o que me parece que tem que ser mudado passa pela análise factual que fazemos a esta nossa Pátria, através da seguinte questão:

É este Portugal de fantasia que queremos?

Que Portugal quero!? Gettyimages-820722188
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
José Miguel

Mensagens : 8393
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 39
Localização : A Norte, ainda a Norte...

Que Portugal quero!? Empty
MensagemAssunto: Re: Que Portugal quero!?   Que Portugal quero!? EmptySeg Mar 23 2020, 16:08

Desde tenra idade que levo com essa pergunta: que Portugal...?

Algumas vezes já debatemos por aqui, em vários tópicos, sobre a situação actual (a cada momento) e previsões/propostas de futuro. Não faz muito tempo, debatia-se o Turismo e a ausência de planos orientadores para um sector que pode ter tanto de bom como de mau - leiam-se as notícias com calma e verifica-se que o Turismo é apontado como um dos motores de poluição, assim como desta face cada vez mais global que vestimos.

Servem estas poucas palavras para alertar para algo que não deixo cair: Aprendizagem.

O Homem é um animal político (claro que o Alexandre tem aspirações políticas e por isso fala, age, pensa e ainda bem!!!), social e desenvolve-se no meio de Outros. Sem a transmissão de conhecimento ainda hoje estaríamos a tentar acender uma fogueira.


Caro Alexandre, perdoe-me o exemplo, mas creio que pode ser ilustrativo: um novo elemento entra neste espaço e eu logo "compliquei" a coisa... não dei a resposta que alegadamente é a mais simples, acabei a brincar às "filosofias".

Como crente no tal processo de Aprendizagem, o que eu fiz foi tentar passar uma parte do meu conhecimento e dar ferramentas para que um novo "cliente" se informe e compre de forma avisada.


Não é isto que quer para cada cidadão: pessoas avisadas e responsáveis, participantes activas nos processos de decisão? Cidadãos conscientes de que a sua acção toca todos?



Recordo uma das primeiras lições das aulas de Economia (tinha eu 15 anos!): até o simples caminhar de casa para a escola é Economia, gastam solas de sapatos...

Desde esse tempo que ouço falar da dívida pública e privada, que ouço falar de poupança e investimento, de retracção e expansão da Economia... que ouço que há grandes investimentos em matérias-primas como a Água!!!
Corria o ano de 1995 e era uma festa debater com o professor... o mesmo que nos deu muita Música a conhecer depois dos testes. Smile



Leio o que o Alexandre diz sobre o chumbo nas Escolas, mas algo escapa... uma boa fatia da responsabilidade pela degradação da Escola deve-se aos professores - desde a primária até à universidade, e neste tempo de crise ainda se nota mais.

Pais e alunos perderam o respeito pelos professores e ninguém neste país se questiona... curioso, é sempre mais fácil apontar o dedo aos "bairros".

Como se preparam as gerações vindouras com os erros a multiplicarem-se pela via da transmissão?
Como se prepara alguém para elevados níveis de exigência, se essa mesma exigência não for praticada?
O Conhecimento deixou de ser uma fonte de autoridade?


Estes dias deixei uma pergunta parecida com esta num grupo de debate que temos entre amigos: que valores queremos passar aos que estão a crescer?

Não me referia só a Portugal, mas a todos... o Planeta que eu saiba não estica, mas um dos valores que mais se passa é o de acumulação material. Vive-se muito a ideia que o património é para expandir, mas como é isso possível num planeta finito? À custa de quê e de quem?


Que Portugal quero?
Eu quero um país de Pessoas conscientes e capazes de reflectir, com certeza será um país melhor. Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Que Portugal quero!?
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Off Topic-
Ir para: