Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
cabb
Membro AAP


Mensagens : 757
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Dom Nov 15 2015, 21:49

Pois é pessoal, estava a andar pela NET e vi estes dois meninos: e pergunto aos entendidos, qual o melhor dos dois?
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Seg Nov 16 2015, 08:51

Em termos de construção e andar analógico devem ser semelhantes mas o som muito diferente devido aos chips D/A, multibit R2R no CD-80 e bitstream 1-bit no CD-72mk2.

Pessoalmente prefiro de longe o som dos chips multibit, neste caso o TDA1541A-S1.

Convém ainda ter em atenção que se trata de leitores antigos e pode ser difícil encontrar um mecanismo de leitura (CDM-1mk2 , CDM-4/19 no CD-72mk2) em caso de avaria.

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 757
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Seg Nov 16 2015, 09:26

Obrigado Ricardo,

Mas consegues-me fazer uma breve descrição? Um será mais quente e menos focado e outro mais rápido e frio?

Obrigado,

Carlos Bento
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Seg Nov 16 2015, 10:00

Não é muito fácil descrever a qualidade do som de modo a que a mensagem seja completamente entendida mas eu diria que o som do chip bitstream é menos dinâmico e mais "desfocado", mas em termos de tonalidade não devem diferir muito um do outro.
Mas a maior "transparência" do multibit pode expor de forma mais crua problemas resultantes das técnicas de gravação e do modo como certos CDs foram masterizados.

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
fredy
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4107
Data de inscrição : 08/02/2011
Idade : 55
Localização : Casal do Marco - Seixal

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Seg Nov 16 2015, 10:16

Olá

Durante muitos anos preferi sempre o multibit ao bitstream, mas actualmente acho que no caso desses 2 modelos que conheço bem... acho eu??? prefiro o bitstream... porque consigo ter audições mais prolongadas por ser menos agressiva que o multibit... o que perde o que ganha... para mim não tem muito interesse, os 2 satisfazem-me com a vantagem de conseguir ouvir por muito mais tempo o bitstream, claro é uma questão de gosto.
Para mim dentro dessa época+- o melhor CD é o Philips CD 850MKII, um bitstream.

No audio o que uns adoram outros detestam...

Fredie
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 757
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Seg Nov 16 2015, 11:00

No meu caso tendo um naim e colunas Von Schweikert VR-2 a jusante (neste conjunto a dinâmica e a focagem são os elementos que sobressaem mais), talvez o bitstream casasse melhor.... O MASH é bitstream n  é? O problema é que tenho o cd5 da naim arranjar, mas aquilo está a precisar de um arranjo mais prolongado e está lá um cd da Technics de entrada com o MASH emprestadado, só que o leitor de vez em quando salta e eu dou por mim a passar-me! Não sei se será da falta de limpeza do veio onde se desloca o conjunto do laser, ou se o laser está gasto...

P.S.: Technics sl-pg460
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Seg Nov 16 2015, 14:02

cabb escreveu:
No meu caso tendo um naim e colunas Von Schweikert VR-2 a jusante (neste conjunto a dinâmica e a focagem são os elementos que sobressaem mais), talvez o bitstream casasse melhor...

Tal como referiu o Fredy, é uma questão de gosto.
Ele diria que sim, eu diria que não.

Mas o desempenho de um leitor de CD não depende apenas do chip D/A (e do modo como este chip está implementado); o dimensionamento da fonte de alimentação, o cuidado com o grounding ou o desempenho do andar analógico têm importância equivalente.

cabb escreveu:
O MASH é bitstream n  é? O problema é que tenho o cd5 da naim arranjar, mas aquilo está a precisar de um arranjo mais prolongado e está lá um cd da Technics de entrada com o MASH emprestadado, só que o leitor de vez em quando salta e eu dou por mim a passar-me! Não sei se será da falta de limpeza do veio onde se desloca o conjunto do laser, ou se o laser está gasto...

P.S.: Technics sl-pg460

Acho que o MASH utiliza um sistema semelhante (PWM) mas não é exactamente igual ao bitstream (PDM).

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2184
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Seg Nov 16 2015, 17:25

Bom... Parece-me que estamos aqui a comparar equipamentos com o mesmo fim - ler CDs - mas completamente diferentes entre si, quer em tecnologias base - multibit vs bitstream - quer objetivos de projeto, enquadramento de segmentos e filosofia sónica, o que realmente se pode traduzir em campeonatos de preços diferentes. Para além de serem todos de épocas de construção e de desenvolvimento tecnológico diferentes

Atenção que eu digo podem, pela mera lógica de produção, não digo que o tenham de ser necessariamente.

Por exemplo, se estivermos a falar do Naim CD5 original (construído a partir de meados dos anos 90), realmente este dá uma sensação de dinâmica muito grande, mas com uma assinatura sónica muito vincadamente própria, típica da Naim dessa época e do seu mentor (Julian Vereker). É do tipo ou se gosta, ou se detesta.

Dos Marantz 72 mkii e da esmagadora maioria das versões MASH da Technics, estamos normalmente a falar de modelos com enquadramento em segmentos mais baixos, incluindo o preço, se bem com diferenças entre todos, por vezes audíveis, e por isso significativas. Não estou a dizer que são bons ou maus, mas..., sim diferentes e, nas suas épocas para bolsas diferentes e também ouvidos. Existem até projetos bem interessantes.

Quanto ao Marantz CD 80, último do segmento da tríade de destaque da marca que tinha no topo o CD12 (ínicio dos anos 90 - 1989 - 1993) é uma máquina excecional, que ainda hoje se bate com muito cd recente, também de segmentos altos, alguns mesmo com pretensões de Hi-end.

São quanto a mim incomparáveis. Este CD 80, por exemplo, é mais completo na audição e requintado, principalmente para os audiófilos mais retintos.

Mas atenção... Quem está muito identificado com o CD da Naim (caso seja o modelo original, ou próximo disso), poderá sentir grande dificuldade em se identificar com os outros CDs. Por alguma razão se fala em Naimófilos.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2491
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 47
Localização : Outra Banda

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Seg Nov 16 2015, 19:29

ricardo onga-ku escreveu:


Tal como referiu o Fredy, é uma questão de gosto.
Ele diria que sim, eu diria que não.

Mas o desempenho de um leitor de CD não depende apenas do chip D/A (e do modo como este chip está implementado); o dimensionamento da fonte de alimentação, o cuidado com o grounding ou o desempenho do andar analógico têm importância equivalente.


Concordo em absoluto! Cada vez mais me apercebo nos DAC´S e Leitores de Cd´s que o mais importante nem sempre é o chip de conversão antes o equilíbrio entre todos os elementos.

Mas tal como o Fredy estou de acordo que o MARANTZ CD-72SE equipado com o SAA7350 - SM5840FP Philips CDM-4/19 toca melhor que o MARANTZ CD-80 Philips TDA1541A-S1 (Single Crown).

Tem um som mais dinâmico e ao mesmo tempo muito mais realista com um palco sonoro bastante mais preciso.

Mas de facto ouvi uma vez esse D/A num MICROMEGA DUO que vinha também equipado com o Philips TDA1541A e o som era completamente diferente do que vinha no Marantz e no Philips. Bastante mais dinâmico e com uma precisão quase que inacreditável.

Para mim dos melhores leitores de cd´s de todos os tempos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1610
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 59
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Ter Nov 17 2015, 10:49

cabb escreveu:
Pois é pessoal, estava a andar pela NET e vi estes dois meninos: e pergunto aos entendidos, qual o melhor dos dois?

As opiniões podem ser um ponto de partida válido mas só a audição deverá ditar a escolha.

Em tempos deu-me a mania dos Marantz e em resultado disso comprei o CD40, o CD50, o CD10 e o Dac CDA94. Ouvi ainda demoradamente o CD85, o CD94 e o CD94-MKII (com diversos amplificadores e colunas).

Fixei-me no CD10.

Entretanto há uns meses comprei um DAC Theta Pro Generation V, no ebay e passei a usar o CD 10 como transporte.

Como não gostei do resultado substituí o CD10 pelo pobre Pioneer PDR-04 e melhorou (porém se não ligar o DAC gosto do CD10).

Em seguida substituí o PDR-04 pelo Advance Acoustic MCD 204 (do qual nunca gostei) melhorou ainda mais e por enquanto está assim.

Creio que poderá melhorar ainda mais se lhe ligar um transporte da Theta.

Mudando de assunto, a polémica dos Multibit e do Bitstream não esgota o problema. Conta muito a arquitectura do circuito e as sinergias do sistema ao qual o aparelho é ligado.

Ficam aqui algumas leituras interessantes sobre o tema

http://www.hifi-advice.com/CD-Mech-Masterpieces-Marantz.html

http://www.hifi-advice.com/Philips-CD-player-review.html

Post scriptum: o material para philips e marantz não é raro e os transportes são resistentes (menos os mais baratos que são mal afamados)
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 757
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Ter Nov 17 2015, 11:01

Como isto está a ficar complicado! O MASH face ao cd5 ainda por cima com flapcap é outro campeonato evidentemente, não tenho a focagem da voz que o Naim me dá, e os graves lá em baixo também não existem, mas estamos a falar de equipamentos distanciados de um orçamento 10X! O Technics tem uma vantagem com o seu MASH, torna-se menos cansativo na audição. Eu por mim até estava quietinho à espera do regresso do Naim, mas estou quase à um ano sem poder ouvir cds na sala e agora os decks estão a precisar de uma revisão! Caramba, sobra só radio e gira-discos!

E ainda posso baralhar mais as coisas!

Um DENON DCD-1500AE estará no mesmo campeonato dos Marantz cd-80 e cd-72 mkii special edition? Soa de forma totalmente diferente? É que há outra coisa: os Marantz têm 20 e muitos anos, este DENON deve ter no máximo 10! Se por um lado são de anos dourados na construção, também já devem ter maior desgaste! Ai que já estou baralhado de todo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Ter Nov 17 2015, 11:12

Mário Franco escreveu:
cabb escreveu:
Pois é pessoal, estava a andar pela NET e vi estes dois meninos: e pergunto aos entendidos, qual o melhor dos dois?

As opiniões podem ser um ponto de partida válido mas só a audição deverá ditar a escolha.

Em tempos deu-me a mania dos Marantz e em resultado disso comprei o CD40, o CD50, o CD10 e o Dac CDA94. Ouvi ainda demoradamente o CD85, o CD94 e o CD94-MKII (com diversos amplificadores e colunas).

Fixei-me no CD10.

Entretanto há uns meses comprei um DAC Theta Pro Generation V, no ebay e passei a usar o CD 10 como transporte.

Como não gostei do resultado substituí o CD10 pelo pobre Pioneer PDR-04 e melhorou (porém se não ligar o DAC gosto do CD10).

Em seguida substituí o PDR-04 pelo Advance Acoustic MCD 204 (do qual nunca gostei) melhorou ainda mais e por enquanto está assim.

Creio que poderá melhorar ainda mais se lhe ligar um transporte da Theta.

Mudando de assunto, a polémica dos Multibit e do Bitstream não esgota o problema. Conta muito a arquitectura do circuito e as sinergias do sistema ao qual o aparelho é ligado.

Essa diferença no som do D/AC quando ligado a diferentes transportes pode denunciar uma fraca rejeição ao jitter por parte do Theta que já é um aparelho antigo.
Que tipo de ligação que estás a usar?

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Ter Nov 17 2015, 11:16

cabb escreveu:
Um DENON DCD-1500AE estará no mesmo campeonato dos Marantz cd-80 e cd-72 mkii special edition? Soa de forma totalmente diferente? É que há outra coisa: os Marantz têm 20 e muitos anos, este DENON deve ter no máximo 10! Se por um lado são de anos dourados na construção, também já devem ter maior desgaste!

Eu tive um modelo semelhante mas mais antigo, o DCD-1450AR; o som era "arredondado" nos extremos de frequência e a falta de dinâmica era notória, apesar de usar um chip multibit.
Segundo o Ricardo da RMD Audio isso devia-se ao transformador (sub-dimensionado) e à concepção do andar analógico.
Penso que a questão do transformador é um problema típico dos Denon.

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1610
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 59
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Ter Nov 17 2015, 11:32

ricardo onga-ku escreveu:
Mário Franco escreveu:
cabb escreveu:
Pois é pessoal, estava a andar pela NET e vi estes dois meninos: e pergunto aos entendidos, qual o melhor dos dois?

As opiniões podem ser um ponto de partida válido mas só a audição deverá ditar a escolha.

Em tempos deu-me a mania dos Marantz e em resultado disso comprei o CD40, o CD50, o CD10 e o Dac CDA94. Ouvi ainda demoradamente o CD85, o CD94 e o CD94-MKII (com diversos amplificadores e colunas).

Fixei-me no CD10.

Entretanto há uns meses comprei um DAC Theta Pro Generation V, no ebay e passei a usar o CD 10 como transporte.

Como não gostei do resultado substituí o CD10 pelo pobre Pioneer PDR-04 e melhorou (porém se não ligar o DAC gosto do CD10).

Em seguida substituí o PDR-04 pelo Advance Acoustic MCD 204 (do qual nunca gostei) melhorou ainda mais e por enquanto está assim.

Creio que poderá melhorar ainda mais se lhe ligar um transporte da Theta.

Mudando de assunto, a polémica dos Multibit e do Bitstream não esgota o problema. Conta muito a arquitectura do circuito e as sinergias do sistema ao qual o aparelho é ligado.

Essa diferença no som do D/AC quando ligado a diferentes transportes pode denunciar uma fraca rejeição ao jitter por parte do Theta que já é um aparelho antigo.
Que tipo de ligação que estás a usar?

R

Coaxial.

Sim, pode ser uma má gestão do buffer mas também pode ser do transporte ou outras particularidades do circuito que não estou em condições de avaliar.

Por outro lado se o problema estivesse na incapacidade do DAC, para gerir os pacotes de dados, manifestar-se-ia sempre, mesmo alterando o transporte.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2184
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Ter Nov 17 2015, 16:47

cabb escreveu:

E ainda posso baralhar mais as coisas!

Um DENON DCD-1500AE estará no mesmo campeonato dos Marantz cd-80 e cd-72 mkii special edition? Soa de forma totalmente diferente? É que há outra coisa: os Marantz têm 20 e muitos anos, este DENON deve ter no máximo 10! Se por um lado são de anos dourados na construção, também já devem ter maior desgaste! Ai que já estou baralhado de todo!

Continuamos a falar de coisas diferentes. Esse Denon é um SACD, que, por acaso, nunca o ouvi tocar. Sei que vem com com capacidade de 24-bit/192kHze um chip de conversão Burr Brown PCM1791.

A Denon tinha projetos de CDs muito interessantes. Nunca foram exatamente o meu gosto pessoal, mas isso não quer dizer nada...

É claro para quem tem um Naim, gosta dele e está à espera há um ano pelo seu arranjo... Desespera

Mas nada de precipitações....

Quanto aos anos dourados, em matéria de CD... existiu bom e mau nesses anos e existe, hoje, bom e mau. Como tudo.

Ainda há pouco tempo ou_vi um SONY CDP-X505 ES a dar uma tareia num Gryphon Mikado Signature, pelo qual pedem 17.000,00€. O Sony estava a ser vendido em 2ª mão por 120,00€. Enfim....
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Ter Nov 17 2015, 17:05

Goansipife escreveu:
Continuamos a falar de coisas diferentes. Esse Denon é um SACD, que, por acaso, nunca o ouvi tocar. Sei que vem com com capacidade de 24-bit/192kHze um chip de conversão Burr Brown PCM1791.

Não acho que seja uma "coisa" diferente.
O DCD-1500AE é um leitor de CD que também lê SACD, e vice-versa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2184
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Ter Nov 17 2015, 17:27

ricardo onga-ku escreveu:


Não acho que seja uma "coisa" diferente.
O DCD-1500AE é um leitor de CD que também lê SACD, e vice-versa.

Pois...Mas são completamente diferentes em termos de projeto. Logo à partida no sistema de leitura. Um leitor de CD exclusivamente para ler CD nada tem a ver com um leitor com a capacidade de ler CD e SACD em termos de sistema de leitura. Logo são filosofias de projeto diferentes.

Por outro lado, existem realmente equipamentos - independentemente do preço que custam - com capacidade de ler CD e SACD, e fazem ambas as coisas bem. Alguns até muito bem. Excelentes! Exemplo os topos de gama da Sony: SCD 777ES e o SCD-1.

Outros há, que não fazem bem nem um formato, nem o outro e estão longe de se equivalerem aos que o nosso amigo Cabb quer referir.

Como disse não conheço este Denon. Até pode ser dos casos que lê bem ambos os formatos...Quem sabe? Eu não sei, não conheço! Mas estamos em processos de produção diferentes e tecnologias com diferenças significativas, não comparáveis, independentemente do gozo auditivo equivalente que possam dar ou não.
Voltar ao Topo Ir em baixo
johnnys14
Membro AAP
avatar

Mensagens : 568
Data de inscrição : 22/02/2015
Idade : 46
Localização : Amadora

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Ter Nov 17 2015, 17:52

Para mim o DENON DCD-1500AE está numa liga superior aos Marantz que referiste.

não só são conceitos diferentes como é uma máquina mais evoluída e moderna, e é made in Japan
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2184
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Ter Nov 17 2015, 19:09

johnnys14 escreveu:
Para mim o DENON DCD-1500AE está numa liga superior aos Marantz que referiste.

não só são conceitos diferentes como é uma máquina mais evoluída e moderna, e é made in Japan

Óbvio!

Tudo muito diferente: conceitos, processos de produção, projectos, evoluções tecnológicas, etc. etc. Com expectativas sónicas mais evoluídas, também.

Contudo, nada disto resolve o problema do amigo Cabb. Segundo percebo ele está há um montão de tempo à espera do conserto/revisão do seu Naim CD5, do qual parece gostar e muito.

Para tal pensou em encontrar algo que lhe compense o prazer auditivo do Naim e, parece-me, que não lhe assalte os bolsos. Realmente, quando se está neste estado, o mercado de 2a. mão, pode ser a solução, principalmente quando há gente que nunca está satisfeito com o que tem. Podemos sempre aproveitar as preciosidades dos eternos insatisfeitos.

Mas... Amigo Cabb, não se consegue pressionar e forçar um pouco o regresso do Naim?
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 757
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 10:21

Goansipife escreveu:
johnnys14 escreveu:
Para mim o DENON DCD-1500AE está numa liga superior aos Marantz que referiste.

não só são conceitos diferentes como é uma máquina mais evoluída e moderna, e é made in Japan

Óbvio!

Tudo muito diferente: conceitos, processos de produção, projectos, evoluções tecnológicas, etc. etc. Com expectativas sónicas mais evoluídas, também.

Contudo, nada disto resolve o problema do amigo Cabb. Segundo percebo ele está há um montão de tempo à espera do conserto/revisão do seu Naim CD5, do qual parece gostar e muito.

Para tal pensou em encontrar algo que lhe compense o prazer auditivo do Naim e, parece-me, que não lhe assalte os bolsos. Realmente, quando se está neste estado, o mercado de 2a. mão, pode ser a solução, principalmente quando há gente que nunca está satisfeito com o que tem. Podemos sempre aproveitar as preciosidades dos eternos insatisfeitos.

Mas... Amigo Cabb, não se consegue pressionar e forçar um pouco o regresso do Naim?

Viva pessoal e desde já vos agradeço,

Não consigo porque o estrago foi ainda complicado: algumas peças queimaram e agora está a ser revisto, mas como não é directamente pela Naim, até acredito que seja uma situação mais complicada e depois não é uma marca que fabrique massivamente como uma Pioneer ou uma Sony. Eu tenho entre 100 a 150 cds e este conjunto dava-me gosto ouvir, porque os Naim davam garra aos interpretes e conseguia ter ali alguma focagem à minha frente: embora a resposta em frequência/dinâmica/etc não estejam ainda correctas, já eram suficientes para começar a não me centrar só na música, mas sim na forma como era interpretada. Posso dizer-vos que já dei por mim no carro a ouvir as mesmas músicas e a comentar com quem vai comigo: bolas, isto em casa o cantor gemia mais! Estão a ver quando há aquela emoção que até parece que vos estão a rasgar o estômago com o sofrer do interprete?

Conclusão: estou amuado com o meu sistema e quando antes havia todos os fins-de-seman 4 a 5 horas de audição, agora passam-se 3 semanas que não o ligo! O cd5, só tem um problema: às vezes ou é agressivo demais ou faz um pouco efeito de funil quando os cds estão gravados muito alto, mas isso já não sei se é problema da própria gravação.

Lá está, se estivesse num momento mais favorável (€), ia ouvir à loja um novo naim quem sabe até ligado a um novo integrado supernait 2, que ainda não tive o prazer de ouvir.

P.S.: O radio do carro é o que vinha com o Citroen C5, ou seja não é de topo mas também não é de deitar ao lixo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
fredy
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4107
Data de inscrição : 08/02/2011
Idade : 55
Localização : Casal do Marco - Seixal

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 10:42

Olá

Aqui uma coisa muito interessante...
Já ouvi um apenas em Cd e gostei bastante...
http://olx.pt/anuncio/marantz-sa7001-leitor-de-cd-e-sacd-de-alta-perfomance-IDypAmR.html#38db8ee33d

No audio o que uns adoram outros detestam...

Fredie
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2184
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 11:40

cabb escreveu:


Viva pessoal e desde já vos agradeço,

Não consigo porque o estrago foi ainda complicado: algumas peças queimaram e agora está a ser revisto, mas como não é directamente pela Naim, até acredito que seja uma situação mais complicada e depois não é uma marca que fabrique massivamente como uma Pioneer ou uma Sony. Eu tenho entre 100 a 150 cds e este conjunto dava-me gosto ouvir, porque os Naim davam garra aos interpretes e conseguia ter ali alguma focagem à minha frente: embora a resposta em frequência/dinâmica/etc não estejam ainda correctas, já eram suficientes para começar a não me centrar só na música, mas sim na forma como era interpretada. Posso dizer-vos que já dei por mim no carro a ouvir as mesmas músicas e a comentar com quem vai comigo: bolas, isto em casa o cantor gemia mais! Estão a ver quando há aquela emoção que até parece que vos estão a rasgar o estômago com o sofrer do interprete?

Conclusão: estou amuado com o meu sistema e quando antes havia todos os fins-de-seman 4 a 5 horas de audição, agora passam-se 3 semanas que não o ligo! O cd5, só tem um problema: às vezes ou é agressivo demais ou faz um pouco efeito de funil quando os cds estão gravados muito alto, mas isso já não sei se é problema da própria gravação.

Lá está, se estivesse num momento mais favorável (€), ia ouvir à loja um novo naim quem sabe até ligado a um novo integrado supernait 2, que ainda não tive o prazer de ouvir.

P.S.: O radio do carro é o que vinha com o Citroen C5, ou seja não é de topo mas também não é de deitar ao lixo.

Pois...Já falei disso em anterior resposta. É o chamado síndroma Naim. Afeta muita gente

A agressividade aparente do Naim e o efeito funil é também um pouco a característica desta marca, principalmente durante a era Vereker. Então com gravações/edições menos conseguidas, a característica acentua-se. Mas, na realidade, quem se habitua a esse som não consegue viver bem sem ele. Às vezes passa com a idade Paul Desmond (ex-diretor comercial da Naim), disse-me imensas vezes que a Naim era um som para malta que goste da "pica" que a música lhe dá, principalmente malta mais jovem. Não sei se é exclusivamente uma questão etária. Penso que não. Conheço muita malta mais velha do que eu e que continua a gostar de Naim e a não conseguir viver sem este som.

Portanto temos aqui um problema....

Não sei se a ires ao encontro de aparelhos em 2ª mão / vintage, serão a solução. Poderão ser. Poderás ter essa sorte. Mas a que preço, até chegares aquilo que realmente gostas? Calhando, tudo somado irás gastar o mesmo que comprares um novo CD5si ou XS da Naim e ficarás mais satisfeito e descansado (!?) Todavia não sei se a atual geração de projetos, continua na mesma senda filosófica da anterior. Penso que não. Já ouvi dizer que a Naim está mais padronizada e se confunde com tudo o resto.

Pode ser que o tempo (€€€€€€€) melhore A paciência, por vezes, é boa conselheira
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 757
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 14:12

Goansipife escreveu:
cabb escreveu:


Viva pessoal e desde já vos agradeço,

Não consigo porque o estrago foi ainda complicado: algumas peças queimaram e agora está a ser revisto, mas como não é directamente pela Naim, até acredito que seja uma situação mais complicada e depois não é uma marca que fabrique massivamente como uma Pioneer ou uma Sony. Eu tenho entre 100 a 150 cds e este conjunto dava-me gosto ouvir, porque os Naim davam garra aos interpretes e conseguia ter ali alguma focagem à minha frente: embora a resposta em frequência/dinâmica/etc não estejam ainda correctas, já eram suficientes para começar a não me centrar só na música, mas sim na forma como era interpretada. Posso dizer-vos que já dei por mim no carro a ouvir as mesmas músicas e a comentar com quem vai comigo: bolas, isto em casa o cantor gemia mais! Estão a ver quando há aquela emoção que até parece que vos estão a rasgar o estômago com o sofrer do interprete?

Conclusão: estou amuado com o meu sistema e quando antes havia todos os fins-de-seman 4 a 5 horas de audição, agora passam-se 3 semanas que não o ligo! O cd5, só tem um problema: às vezes ou é agressivo demais ou faz um pouco efeito de funil quando os cds estão gravados muito alto, mas isso já não sei se é problema da própria gravação.

Lá está, se estivesse num momento mais favorável (€), ia ouvir à loja um novo naim quem sabe até ligado a um novo integrado supernait 2, que ainda não tive o prazer de ouvir.

P.S.: O radio do carro é o que vinha com o Citroen C5, ou seja não é de topo mas também não é de deitar ao lixo.

Pois...Já falei disso em anterior resposta. É o chamado síndroma Naim. Afeta muita gente

A agressividade aparente do Naim e o efeito funil é também um pouco a característica desta marca, principalmente durante a era Vereker. Então com gravações/edições menos conseguidas, a característica acentua-se. Mas, na realidade, quem se habitua a esse som não consegue viver bem sem ele. Às vezes passa com a idade Paul Desmond (ex-diretor comercial da Naim), disse-me imensas vezes que a Naim era um som para malta que goste da "pica" que a música lhe dá, principalmente malta mais jovem. Não sei se é exclusivamente uma questão etária. Penso que não. Conheço muita malta mais velha do que eu e que continua a gostar de Naim e a não conseguir viver sem este som.

Portanto temos aqui um problema....

Não sei se a ires ao encontro de aparelhos em 2ª mão / vintage, serão a solução. Poderão ser. Poderás ter essa sorte. Mas a que preço, até chegares aquilo que realmente gostas? Calhando, tudo somado irás gastar o mesmo que comprares um novo CD5si ou XS da Naim e ficarás mais satisfeito e descansado (!?) Todavia não sei se a atual geração de projetos, continua na mesma senda filosófica da anterior. Penso que não. Já ouvi dizer que a Naim está mais padronizada e se confunde com tudo o resto.

Pode ser que o tempo (€€€€€€€) melhore  A paciência, por vezes, é boa conselheira  

Vou ter que ter um pouco mais de paciência, também "só" tenho 39 anos, ainda há-de haver tempo, a prioridade agora é pagar o carro, além de continuar com a casa. Só não compreendo porque é que o cds3 da Naim, terminou a produção, diziam que era um som bem ritmado mas ao mesmo tempo suave, acabava por tornar-se natural.... Smile Nunca tive o prazer de ouvir um... Também já ouvi pré-power da série olive e gostei muito do som, só podiam eram ser mais bonitos. Sad E penso que nem 50W tinham, mas eram ali uns watts bem gordinhos! Parece os 75cv de um VW Golf 1.4 do inicio dos anos 90's, têm mais força do que os 90cv do Honda Civic 1.4 dessa época! Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pierre
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1484
Data de inscrição : 24/11/2010
Idade : 48
Localização : Elvas

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 15:03

Goansipife escreveu:
Paul Desmond (ex-diretor comercial da Naim), disse-me imensas vezes que a Naim era um som para malta que goste da "pica" que a música lhe dá, principalmente malta mais jovem. Não sei se é exclusivamente uma questão etária.  


Essa "pica" talvez seja a compressão existente no próprio formato cd vindo do estúdio. Sinceramente leitores a preços elevadíssimos para ler tanta má gravação!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2184
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 15:28

cabb escreveu:

Vou ter que ter um pouco mais de paciência, também "só" tenho 39 anos, ainda há-de haver tempo, a prioridade agora é pagar o carro, além de continuar com a casa. Só não compreendo porque é que o cds3 da Naim, terminou a produção, diziam que era um som bem ritmado mas ao mesmo tempo suave, acabava por tornar-se natural.... Smile Nunca tive o prazer de ouvir um... Também já ouvi pré-power da série olive e gostei muito do som, só podiam eram ser mais bonitos. Sad E penso que nem 50W tinham, mas eram ali uns watts bem gordinhos! Parece os 75cv de um VW Golf 1.4 do inicio dos anos 90's, têm mais força do que os 90cv do Honda Civic 1.4 dessa época! Smile

Vamos lá ver. O CD3 nasce, comercialmente, em 1995 e o CD5, oficialmente em 2000, mas efetivamente em 1997. Isto vem perfeitamente espelhado na página da Naimaudio (https://www.naimaudio.com/product-history). Uma das características da marca era uma honestidade comercial, que sempre foi algo invulgar, desde a sua fundação em 1973.

Foi por esse prisma de honestidade, mas também de convicção muito forte na resultante dos projetos, que o CD3 e o Nait3 desapareceram do mercado. Comercialmente, eram vistos pela marca como um tiro no pé, elementos altamente perigosos, no portfólio e consequentemente no negócio. Nomeadamente o CD3

Explico:

Julian Vereker estava perfeitamente convencido que os produtos de audio caseiro de qualidade deveriam ter o seu preço a condizer mas, também por isso e não sendo baratos, deveriam ser evolutivos, permitindo o máximo de atualização e desenvolvimento possível.

Por tal a Naim levava cada produto, dentro do seu segmento, ao máximo de qualidade possível enquadrado no "caderno de encargos" definido estrategicamente para esse produto. Tendo a série 3 da Naim nascido, entre outras razões, para responder à série 300 da Krell (Julian dizia que os Krell eram um atentado à bolsa dos consumidores, pois com um preço menor ao consumidor, ele fazia produtos 10 x melhores).

Só que quer o amplificador NAIT3, quer o CD3, apareceram com uma qualidade superior aos da gama acima da Naim (pré NAC90 / amp NAP140 e Naim CD2) por preços bem mais baixos.

Julian propunha, sempre, que a evolução seguinte em qualquer elemento da Naim era juntar-lhe uma fonte de alimentação dedicada. Ora, por exemplo, o CD2 com um FlatCap, ou mesmo um SuperCap, estava longe de chegar a assombrar o CD3. Logo esta deixava de ser uma solução, para além de tornar a resposta caríssima. Todos os distribuidores na Europa e mesmo os poucos americanos, avisaram desta situação, pelo que a Naim teve duma virada trabalhar novos projetos, nas gamas acima e baixar um pouco a fasquia destas gamas de entrada.

Resultado o CD3-5 (1997), ou mesmo o CD5 (2000) com FlatCap era um CD3 (1995) tout cout.

Nos negócios, mais ou menos honestos, não deixa de ser importante definir bem os segmentos.

Portanto se apanhares um CD3 em bom estado, ficas realmente melhor servido que um CD5 sem unidade de alimentação separada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 757
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 15:37

Pierre escreveu:
Goansipife escreveu:
Paul Desmond (ex-diretor comercial da Naim), disse-me imensas vezes que a Naim era um som para malta que goste da "pica" que a música lhe dá, principalmente malta mais jovem. Não sei se é exclusivamente uma questão etária.   


Essa "pica" talvez seja a compressão existente no próprio formato cd vindo do estúdio. Sinceramente leitores a preços elevadíssimos para ler tanta má gravação!

Pierre,

Essa pica, penso que foi no sentido de: ritmo, emoção, dinâmica também existe no vinyl, cassetes, youtube, radio etc. Penso que foi no sentido de ficares emocionado e agarrado à musica como se fosses no banco da frente de um carrinho de uma montanha russa. Agora, com a idade nem todos já têm paciência, ou estado de saude para viver a musica com tão grande emoção! Preferem observá-la mais de longe, com mais calma. Exemplo para mim (tenho os dois sistemas):

Naim com colunas Von Schweikert-> primeira fila, cheia de dramatismo e energia!!!!!!!
DENON com colunas BOSE-> som caaaaaaaaaaaaaaalmo, para se beber um vinho e ir conversando com os amigos, sem perder a festa, mas não se importando tanto se o cantor está a cortar os pulsos ou se está a chorar desesperadamente.

O efeito funil pode ser o facto de nem sempre as gravações serem boas e sistemas mais transparentes (Naim), mostrarem tudo e o tudo nem sempre é bom.
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 757
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 15:45

Pierre escreveu:
Goansipife escreveu:
Paul Desmond (ex-diretor comercial da Naim), disse-me imensas vezes que a Naim era um som para malta que goste da "pica" que a música lhe dá, principalmente malta mais jovem. Não sei se é exclusivamente uma questão etária.   


Essa "pica" talvez seja a compressão existente no próprio formato cd vindo do estúdio. Sinceramente leitores a preços elevadíssimos para ler tanta má gravação!

Goansipife escreveu:
cabb escreveu:

Vou ter que ter um pouco mais de paciência, também "só" tenho 39 anos, ainda há-de haver tempo, a prioridade agora é pagar o carro, além de continuar com a casa. Só não compreendo porque é que o cds3 da Naim, terminou a produção, diziam que era um som bem ritmado mas ao mesmo tempo suave, acabava por tornar-se natural.... Smile Nunca tive o prazer de ouvir um... Também já ouvi pré-power da série olive e gostei muito do som, só podiam eram ser mais bonitos. Sad E penso que nem 50W tinham, mas eram ali uns watts bem gordinhos! Parece os 75cv de um VW Golf 1.4 do inicio dos anos 90's, têm mais força do que os 90cv do Honda Civic 1.4 dessa época! Smile

Vamos lá ver. O CD3 nasce, comercialmente, em 1995 e o CD5, oficialmente em 2000, mas efetivamente em 1997. Isto vem perfeitamente espelhado na página da Naimaudio (https://www.naimaudio.com/product-history). Uma das características da marca era uma honestidade comercial, que sempre foi algo invulgar, desde a sua fundação em 1973.

Foi por esse prisma de honestidade, mas também de convicção muito forte na resultante dos projetos, que o CD3  e o Nait3 desapareceram do mercado. Comercialmente, eram vistos pela marca como um tiro no pé,  elementos altamente perigosos, no portfólio e consequentemente no negócio. Nomeadamente o CD3

Explico:

Julian Vereker estava perfeitamente convencido que os produtos de audio caseiro de qualidade deveriam ter o seu preço a condizer mas, também por isso e não sendo baratos, deveriam ser evolutivos, permitindo o máximo de atualização e desenvolvimento possível.

Por tal a Naim levava cada produto, dentro do seu segmento, ao máximo de qualidade possível enquadrado no "caderno de encargos" definido estrategicamente para esse produto. Tendo a série 3 da Naim nascido, entre outras razões, para responder à série 300 da Krell (Julian dizia que os Krell eram um atentado à bolsa dos consumidores, pois com um preço menor ao consumidor, ele fazia produtos 10 x melhores).

Só que quer o amplificador NAIT3, quer o CD3, apareceram com uma qualidade superior aos da gama acima da Naim (pré NAC90 / amp NAP140 e Naim CD2) por preços bem mais baixos.

Julian propunha, sempre, que a evolução seguinte em qualquer elemento da Naim era juntar-lhe uma fonte de alimentação dedicada. Ora, por exemplo, o CD2 com um FlatCap, ou mesmo um SuperCap, estava longe de chegar a assombrar o CD3. Logo esta deixava de ser uma solução, para além de tornar a resposta caríssima. Todos os distribuidores na Europa e mesmo os poucos americanos, avisaram desta situação, pelo que a Naim teve duma virada trabalhar novos projetos, nas gamas acima e baixar um pouco a fasquia destas gamas de entrada.

Resultado o CD3-5 (1997), ou mesmo o CD5 (2000) com FlatCap era um CD3 (1995) tout cout.

Nos negócios, mais ou menos honestos, não deixa de ser importante definir bem os segmentos.

Portanto se apanhares um CD3 em bom estado, ficas realmente melhor servido que um CD5 sem unidade de alimentação separada.  

Goans,

Eu escrevia sobre o CDS3 não do CD3 (agora fazes-me pensar se o cds3 desapareceu, para dar espaço ao cd555 e ao cdx2), mas foi muito interessante aprender mais sobre a história da Naim. Eu já ouvi, como escrevi em cima um pre-power da série olive e gostei mais do que o meu naim nait 5i, parece um som mais orgânico, mais solto, menos funil, só perde porque às vezes o nait 5i tem mais efeito estéreo do que os pre-power. Mas pareciam uma gama acima e não quero ser aldrabão, mas penso que aquilo eram modelos com 2X 30Watts ao contrário do meu de 2 X 50Watts.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2184
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 17:21

cabb escreveu:


Goans,

Eu escrevia sobre o CDS3 não do CD3 (agora fazes-me pensar se o cds3 desapareceu, para dar espaço ao cd555 e ao cdx2), mas foi muito interessante aprender mais sobre a história da Naim. Eu já ouvi, como escrevi em cima um pre-power da série olive e gostei mais do que o meu naim nait 5i, parece um som mais orgânico, mais solto, menos funil, só perde porque às vezes o nait 5i tem mais efeito estéreo do que os pre-power. Mas pareciam uma gama acima e não quero ser aldrabão, mas penso que aquilo eram modelos com 2X 30Watts ao contrário do meu de 2 X 50Watts.

Ok. O CDS3 já não é do tempo da minha ligação de distribuição à marca. Não o conheço!

O início de gama de separados da conhecida série Olive era o conjunto NAC62 (pré) com o NAP90 (amp). Isto a partir de 1986/87 até 1990. De 1990 a 1993 apareceram 2 evoluções do NAP90, mas já na cor que se tornou padrão - o preto. Supostamente deveriam ser "uma gama acima", mas corretamente o início da vertente de pré / power separados. Era o set de amplificação mínimo aconselhado. Relativamente ao nait5 e 5i, são um pouco tendências diferentes.

O resultado final, já dependia muito do ouvido do cliente. Havia realmente quem preferisse o pré+power, mas havia muita gente que preferiu o nait5. Enfim... gostos... e estes não se discutem.

Mas havia ainda outra condicionante. As colunas, por exemplo. Se bem que existissem colunas de outras marcas que até nem casavam mal com equipamento Naim, o certo é que uma amplificação Naim, casava sempre melhor com colunas Naim, que ainda por cima eram do tipo de estarem "coladas" à parede de fundo para darem o seu melhor.

Mas também é verdade que a Naim era do tipo mono setup. Tudo Naim jogava sempre muito melhor. Daí os fanáticos só queriam amplificação Naim, colunas Naim, Cds Naim e gira-discos Linn, com braço Naim Aro. Era o típico sistema à inglesa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 757
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 17:29

Goansipife escreveu:
cabb escreveu:


Goans,

Eu escrevia sobre o CDS3 não do CD3 (agora fazes-me pensar se o cds3 desapareceu, para dar espaço ao cd555 e ao cdx2), mas foi muito interessante aprender mais sobre a história da Naim. Eu já ouvi, como escrevi em cima um pre-power da série olive e gostei mais do que o meu naim nait 5i, parece um som mais orgânico, mais solto, menos funil, só perde porque às vezes o nait 5i tem mais efeito estéreo do que os pre-power. Mas pareciam uma gama acima e não quero ser aldrabão, mas penso que aquilo eram modelos com 2X 30Watts ao contrário do meu de 2 X 50Watts.

Ok. O CDS3 já não é do tempo da minha ligação de distribuição à marca. Não o conheço!

O início de gama de separados da conhecida série Olive era o conjunto NAC62 (pré) com o NAP90 (amp). Isto a partir de 1986/87 até 1990. De 1990 a 1993 apareceram 2 evoluções do NAP90, mas já na cor que se tornou padrão - o preto. Supostamente deveriam ser "uma gama acima", mas corretamente o início da vertente de pré / power separados. Era o set de amplificação mínimo aconselhado. Relativamente ao nait5 e 5i, são um pouco tendências diferentes.

O resultado final, já dependia muito do ouvido do cliente. Havia realmente quem preferisse o pré+power, mas havia muita gente que preferiu o nait5. Enfim... gostos... e estes não se discutem.

Mas havia ainda outra condicionante. As colunas, por exemplo. Se bem que existissem colunas de outras marcas que até nem casavam mal com equipamento Naim, o certo é que uma amplificação Naim, casava sempre melhor com colunas Naim, que ainda por cima eram do tipo de estarem "coladas" à parede de fundo para darem o seu melhor.

Mas também é verdade que a Naim era do tipo mono setup. Tudo Naim jogava sempre muito melhor. Daí os fanáticos só queriam amplificação Naim, colunas Naim, Cds Naim e gira-discos Linn, com braço Naim Aro. Era o típico sistema à inglesa.

Devia ser um gozo, fazeres demonstrações com aqueles caixotesinhos todos a tocarem com aquele som... Tu achas que a filosofia: som com qualidade acima de tudo, se está a perder na naim em detrimento de querer apanhar outros mercados? Naquele tempo as únicas coisas que eu podia achar mal é ter que ser tudo com entradas saidas DIN e não serem tão bonitos como são hoje. Som acima de tudo, mas nas fotos pareciam quase uns Rega!

P.S. Desculpa tratar por tu, mas já estou em "modo" audiófilo a tentar beber conhecimento de quem lidou com marcas que eu admirava e admiro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2184
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 19:49

cabb escreveu:


Devia ser um gozo, fazeres demonstrações com aqueles caixotesinhos todos a tocarem com aquele som... Tu achas que a filosofia: som com qualidade acima de tudo, se está a perder na naim em detrimento de querer apanhar outros mercados? Naquele tempo as únicas coisas que eu podia achar mal é ter que ser tudo com entradas saidas DIN e não serem tão bonitos como são hoje. Som acima de tudo, mas nas fotos pareciam quase uns Rega!

P.S. Desculpa tratar por tu, mas já estou em "modo" audiófilo a tentar beber conhecimento de quem lidou com marcas que eu admirava e admiro.

Em primeiro lugar, tratas-me mesmo por tu, porque eu odeio tratamentos formais.

Em segundo lugar, eu sempre gostei mais de preparar os sistemas do que fazer audições. O sentido era sempre tentar servir o melhor possível o cliente, dentro daquilo que julgava perceber das suas necessidades.

Detestava aturar aquelas pessoas que tudo sabiam, usavam 2/3 discos de teste e mandavam bitaites sobre aquilo que nem sonhavam, nomeadamente aquilo que quase sempre estava, por detrás das verdadeiras intenções das marcas ao realizarem os seus projetos. Muitas vezes (vezes demais) essas intenções estavam longe de irem, com verdade, ao encontro dos interesses dos consumidores, neste hobbi.

Foi por isso que me desinteressei por este negócio.

Terceiro, não conheço agora bem a marca nem a sua estratégia comercial , principalmente, após a morte do Julian Vereker e dos projetos que ele ainda deixou. Desde então e com a atual direção da marca, ouvi muito poucas vezes os seus equipamentos. Dos que ouvi, repito, muito poucos, uns gostei imenso, outros achei-os menos interessantes. Atenção que esta qualificação é muito pessoal e portanto, subjetiva. Tem o valor que tem.

Por último, Julian acreditava que a ligação, mecanicamente, mais fiável era a din com tomadas e fichas desenhadas e patenteadas por ele. Em abono da verdade, sempre acreditei que esta solução fazia parte da estratégia dele, de tudo NAIM. Até os cabos de coluna e as fichas eram NAIM e fortemente aconselhadas a ser assim. O homem acreditava piamente nesta solução e trabalhava loucamente neste conceito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 757
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qua Nov 18 2015, 20:44

Goansipife escreveu:
cabb escreveu:


Devia ser um gozo, fazeres demonstrações com aqueles caixotesinhos todos a tocarem com aquele som... Tu achas que a filosofia: som com qualidade acima de tudo, se está a perder na naim em detrimento de querer apanhar outros mercados? Naquele tempo as únicas coisas que eu podia achar mal é ter que ser tudo com entradas saidas DIN e não serem tão bonitos como são hoje. Som acima de tudo, mas nas fotos pareciam quase uns Rega!

P.S. Desculpa tratar por tu, mas já estou em "modo" audiófilo a tentar beber conhecimento de quem lidou com marcas que eu admirava e admiro.

Em primeiro lugar, tratas-me mesmo por tu, porque eu odeio tratamentos formais.

Em segundo lugar, eu sempre gostei mais de preparar os sistemas do que fazer audições. O sentido era sempre tentar servir o melhor possível o cliente, dentro daquilo que julgava perceber das suas necessidades.

Detestava aturar aquelas pessoas que tudo sabiam, usavam 2/3 discos de teste e mandavam bitaites sobre aquilo que nem sonhavam, nomeadamente aquilo que quase sempre estava, por detrás das verdadeiras intenções das marcas ao realizarem os seus projetos. Muitas vezes (vezes demais) essas intenções estavam longe de irem, com verdade, ao encontro dos interesses dos consumidores, neste hobbi.

Foi por isso que me desinteressei por este negócio.

Terceiro, não conheço agora bem a marca nem a sua estratégia comercial , principalmente, após a morte do Julian Vereker e dos projetos que ele ainda deixou. Desde então e com a atual direção da marca, ouvi muito poucas vezes os seus equipamentos. Dos que ouvi, repito, muito poucos, uns gostei imenso, outros achei-os menos interessantes. Atenção que esta qualificação é muito pessoal e portanto, subjetiva. Tem o valor que tem.

Por último, Julian acreditava que a ligação, mecanicamente, mais fiável era a din com tomadas e fichas desenhadas e patenteadas por ele. Em abono da verdade, sempre acreditei que esta solução fazia parte da estratégia dele, de tudo NAIM. Até os cabos de coluna e as fichas eram NAIM e fortemente aconselhadas a ser assim. O homem acreditava piamente nesta solução e trabalhava loucamente neste conceito.

Isso era porque não eras um simples comerciante, mas sim um consultor de sistemas! Também sinto gozo quando consigo fazer os sistemas tocarem bem! Só que sou um puro amador, não tenho nem um milésimo da tua experiência. Construí em toda a minha vida 3 ou 4 sistemas no máximo! Tinha alguma inveja no bom sentido de pessoas como tu a contactarem com tantos sistemas, fabricantes, criticos e ficarem com tanta cultura no áudio. Era dois sítios que gostava: ou numa loja de áudio, ou num estúdio a fazer engenharia de som. Ainda fiz algo parecido: tirar o curso de engenharia electrotécnica e ir trabalhar nas telecomunicações. Mas se os meus país tivessem mais condições financeiras, talvez lhes tivesse pedido para ir a Espanha tirar Engenharia de Som. Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3468
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii   Qui Nov 19 2015, 00:49

cabb escreveu:
(...) Naquele tempo as únicas coisas que eu podia achar mal é ter que ser tudo com entradas saidas DIN (...)

Prezado cabb,

Os Naim com entradas/saídas DIN ficavam limitados na anexação a elementos de outros fabricantes, que pautam por terminais RCA. Aliás, suponho que, tendo em conta esse cenário, a Chord era o único fabricante de cabos terminados com ambas as propostas.

Em matéria de contacto, as fichas DIN são superiores às RCA. Porém, a feitura de cabos nessa tipologia é mais laboriosa. Efectivamente, a terminação RCA tornou-se universal e a melhor opção comercial para os fabricantes de cabos.

Com melhores cumprimentos,
What a Face4u
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Marantz CD 80 vs Marantz CD 72 mkii
» Marantz DV6200
» Diferenças entre Tuner Marantz ST-300 e Marantz Model 2060M
» Apresentação jonniesousa
» Marantz CD50

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Digital-
Ir para: