Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Paris, de novo, sobre pressão...

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
ducar
Membro AAP


Mensagens : 5004
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Seg Nov 16 2015, 19:08

Mário Franco escreveu:
José Miguel escreveu:
ignorante é apenas aquele que não deseja aprender!!!



Somos todos ignorantes porque só aprendemos o que nos interessa

A convicção de que o Conhecimento é um processo evolutivo e irreversível está errada.

A história prova que as Civilizações nascem e morrem e o Homem está sempre à beira do precipício da barbárie (Império pré-colombianos na América do Sul, Romano, Grego, Otomano, eteceterá. eteceterá. (nem falo na WWII que ainda paira no ar)

O mito do Conhecimento é um idealismo. O qual como todos os idealismos sofre de paralaxe e viaja em bicos de pés à boleia da realidade.

Como diria Pangloss no Candide de Voltaire: "o mundo é perfeito"

Sayonara

Em poucas palavras está tudo dito

Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3844
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Seg Nov 16 2015, 19:43

Vivendo em França e sendo o pais dos meus filhos e o meu pais de acolho ..., sinto-me tocado pelo que se passou e que é um atentado à vida e não à civilisação. Sinto-me tocado pela simpatia, empatia e generosidade que todos os paises manifestam em relação ao povo françês e ao qual me junto evidentemente!... mas, gostaria de lembrar que no dia 30 de outubro, 130 almas inocentes russas faleceram no céu do egipto e encontraram a terra no solo do deserto do sinai, sem que muita gente fale disso...

Eu vivi na russia, e hoje vivo em frança e posso vos assegurar que a vida vale a mesma coisa em todo o lado...

Então, sem esqueçer os franceses vamos fazer um esforço de pensar nos outros também...

Se o humanismo é a nossa causa evidentemente

cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64944
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Seg Nov 16 2015, 19:55

TD124 escreveu:


Então, sem esqueçer os franceses vamos fazer um esforço de pensar nos outros também...



Os casos de injustiça conhecidos e aqueles que nem nos passa pela cabeça são tantos, que se torna (infelizmente) difícil de nos lembramos/sabermos de todos.

É natural que nós sentamos mais de perto, aqueles que nos estão mais perto, seja geograficamente, afectivamente ou ideologicamente, ou neste caso, todas juntas.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10237
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Seg Nov 16 2015, 19:56

Este artigo, hoje no Jornal de Negócios, ajuda-nos a entender, de forma resumida, como se formou o EI e como se tornou na perigosa abejecção que é hoje... Com o beneplácito e hipocrisia de práticamente todo o mundo.

O que é o Estado Islâmico

16 Novembro 2015, 14:07 por Fernando Sobral | fsobral@negocios.pt


http://www.jornaldenegocios.pt/economia/mundo/detalhe/quem_e_o_estado_islamico.html?utm_campaign=Newsletter&utm_content=1500475714&utm_medium=email&utm_source=fecho_ativos

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5516
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Seg Nov 16 2015, 20:48

TD124 escreveu:
Vivendo em França e sendo o pais dos meus filhos e o meu pais de acolho ..., sinto-me tocado pelo que se passou e que é um atentado à vida e não à civilisação. Sinto-me tocado pela simpatia, empatia e generosidade que todos os paises manifestam em relação ao povo françês e ao qual me junto evidentemente!... mas, gostaria de lembrar que no dia 30 de outubro, 130 almas inocentes russas faleceram no céu do egipto e encontraram a terra no solo do deserto do sinai, sem que muita gente fale disso...

Eu vivi na russia, e hoje vivo em frança e posso vos assegurar que a vida vale a mesma coisa em todo o lado...

Então, sem esqueçer os franceses vamos fazer um esforço de pensar nos outros também...

Se o humanismo é a nossa causa evidentemente

cheers

O atentado ao avião Russo só agora é que foi abertamente relacionado com o ISIS... Tentou-se falar em acidente, mas a Rússia começou a agir de outra forma...
Não devemos esquecer, até eu que sou idealista o entendo, que aquela malta pragmática tem negócios altamente lucrativos com quem os "atacou".

Por outro lado, quero lembrar que os ataques aéreos têm uma longa tradição como causa de morte de inocentes... Mas como são de lá e não há imagens...

Acho vergonhoso os líderes comentarem os ataques com frases construídas sobre suposições... Acham que atacaram os locais que eram isto ou aquilo, acham!!!

É assim o mundo do pragmatismo...

Sou idealista e não gosto do mundo aos olhos dos pragmáticos, mas respeito-o. Respeito-o porque sei que o mundo é diferente aos olhos de cada um de nós.

Caro Mário Franco, na minha opinião a forma como coloca as coisas não está certa e encerra uma leitura que não ultrapassa o que temos acessível...

Eu acredito no movimento dialéctico, mas quando leio Hegel não fico contente com o que ele me diz, quero mais. Então puxo pelos neurónios e tento encontrar uma forma de parar o movimento... Até agora de todas as tentativas colocar o Homem como forma para parar é a melhor solução, porque se o Homem tiver memória (como refere) ele não vai repetir o erro.
Pode chamar-se a isto idealismo, não me importo, mas recuso-me a baixar os braços.

Voltaire escreveu mesmo que o mundo seria perfeito, mas não se esqueça que quem interage com o mundo somos nós e enquanto não aprendermos isso tudo continuará igual.

As coisas são o que nelas colocamos e tenho pena que isso não seja assim entendido por todos, porque é assim...
Nós vemos o mundo como ocidentais, até temos a mania que temos a melhor forma de ver o mundo, mas quando alguém diz que o mundo é o que é aos seus olhos logo se erguem as vozes a acusar...
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64944
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Seg Nov 16 2015, 21:22

José Miguel escreveu:


Eu acredito no movimento dialéctico...



E é algo que quase todos os "pensantes" querem/queremos. Mas como sempre, o equilíbrio (como em quase tudo)  entre pragmatismo e idealismo será provavelmente o caminho a (tentar) seguir, aproveitando o saber cognitivo de quem cá anda há muitos anos, e que também começou maioritariamente idealista com a garra da juventude, mesmo equacionando o facto de que o saber adquirido ao longo dos anos não é tudo.
Como quase sempre, existem muitas variáveis e bastante complexas. A analise das questões humanas em relação ao pensamento e consequentes "direcções" que cada individuo toma, são de uma variedade que deverá igualar as diferenças entre os flocos de neve. Laughing
O positivo no meio disto tudo, é realmente ler, ver, ouvir e deixar com que o contraditório nos faça questionar todos os nossos (e doutros) conceitos. Não quer isso dizer que tenhamos que abandonar o nosso sentido geral de pensar, mas pode ser que adicione algo de furtivo à nossa própria analise do mundo/universo.

Eu concordo com tudo o que disse desde que não tenha que mudar um milímetro a minha forma de pensar e desde que me deixem ouvir os meus discos no meu sofá. lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5516
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Seg Nov 16 2015, 21:49

Há que ser pragmático, idealisticamente pragmático

Queria eu estar no sofá a ouvir o novo disco que chegou... A entrevista de Gentle Giant sabe muito bem e ainda por cima sabe bem lembrar que o disco foi oferecido por alguém que nem nos conhecia... Há gente gigante!

A música é uma arma fantástica, ainda hoje comprou um disco que representa isso muito bem, mas a partir do momento em que se acredita que a única solução é guerra... Bem, eu desconfio!!!

Eu poderia estar a ver aquele concerto, como alguém disse... eagles of death metal tem na sua origem Josh Homme, que acompanho em vários projectos...

Conversa... Que passem rápido estas horas, quero ir para casa!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64944
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Ter Nov 17 2015, 09:16

"Everything has a hundred aspects, every aspect a hundred connections, and different feelings are attached to every one of them. The human brain has happily split things apart, but things have split the human hart too".

Robert Musil - The Man Without Qualities

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2045
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 60
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Ter Nov 17 2015, 10:17

José Miguel escreveu:




Caro Mário Franco, na minha opinião a forma como coloca as coisas não está certa (. . .)



Pode chamar-se a isto idealismo, não me importo, mas recuso-me a baixar os braços.



Acho muito bem que não baixe os braços e apoio a 100% a sua atitude.

Porém quando manifesta a sua opinião interventiva, posiciona-se como um participante e não como um filósofo (este termo parece pomposo mas é o apropriado para a situação).

Para mim a questão é esta: quando ouço uma opinião (e por respeito à inteligência de quem a manifesta) gosto de enquadrá-la no fenómeno.

É evidente que não posso colocar ao mesmo nível a opinião de alguém que está envolvido  e a análise de quem se posiciona como um analítico-dedutivo (espero que o poeta defunto não cobre direitos de autor).

Sou e sempre fui muito curioso relativamente ao mundo que me rodeia e acumulo o péssimo hábito de tentar compreender os sistemas (os acontecimentos só me interessam como dados do sistema em que se manifestam).

É claro que o aspecto humano tem todo a importância para mim e estou sempre disponível para partilhar caminho com quem sofre mas esse é o plano da interacção. O outro plano, o do entendimento dos fenómenos, está à parte.

Com muita consideração

Mário

Post scriptum: como se deduz pelas anteriores palavras, o meu (paupérrimo) pensamento não é dialético na perpectiva de Hegel nem segundo qualquer outra perspectiva de pensamento sistematizado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5516
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Ter Nov 17 2015, 10:53

António José da Silva escreveu:
"Everything has a hundred aspects, every aspect a hundred connections, and different feelings are attached to every one of them. The human brain has happily split things apart, but things have split the human hart too".

Robert Musil - The Man Without Qualities
É bom lembrar que o Homem não é um ANIMAL que se contente com o aspecto FÍSICO, ELE é também um ANIMAL que precisa do lado METAFÍSICO!!!

Mário Franco escreveu:
José Miguel escreveu:




Caro Mário Franco, na minha opinião a forma como coloca as coisas não está certa (. . .)



Pode chamar-se a isto idealismo, não me importo, mas recuso-me a baixar os braços.



Acho muito bem que não baixe os braços e apoio a 100% a sua atitude.

Porém quando manifesta a sua opinião interventiva, posiciona-se como um participante e não como um filósofo (este termo parece pomposo mas é o apropriado para a situação).

Para mim a questão é esta: quando ouço uma opinião (e por respeito à inteligência de quem a manifesta) gosto de enquadrá-la no fenómeno.

É evidente que não posso colocar ao mesmo nível a opinião de alguém que está envolvido  e a análise de quem se posiciona neutralmente.

Sou e sempre fui muito curioso relativamente ao mundo que me rodeia e acumulo o péssimo hábito de tentar compreender os sistemas (os acontecimentos só me interessam como dados do sistema em que se manifestam).

É claro que o aspecto humano tem todo a importância para mim e estou sempre disponível para partilhar caminho com quem sofre mas esse é o plano da interacção. O outro plano, o do entendimento dos fenómenos, está à parte.

Com muita consideração

Mário

Permita-me ir directamente aos pontos que não compreendo... faz algumas distinções que não entendo:
- participante ou filósofo?
Participantes somos todos, eu não acredito em seja de outra forma. Se se der ao trabalho de ler tudo o que vou dizendo vai verificar que existe uma coerência no que digo que não me permite pensar de outra forma. Não ando ao sabor do vento, todos os dias tento evoluir e se mudar de ideias assumo isso com naturalidade. Mas neste momento estou convictamente acompanhado de ideias que me possibilitam ver o Mundo desta forma e não de outra (as coisas são o que nelas colocamos). Filósofo podemos ser todos, para mim a Filosofia é uma forma de estar e não uma simples disciplina. Tenho pena que não seja ensinada dessa forma, mas isso é outra conversa...

- Participante ou neutro?
No seguimento do que disse em cima, não acredito nessa neutralidade que refere, mas se a conseguir explicar eu agradeço. Tal coisa para mim não existe, mais uma vez, somos todos participantes!!! Como gosta de enquadrar fenómenos, verifique como fui capaz de falar da Rússia e hoje acordamos com a notícia da confirmação pelas Secretas Russas do ataque ao avião que caiu... mas continuamos a deixar a Rússia fazer o seu caminho alegremente e como já aqui se disse, a História é cíclica e voltamos a ter um pequeno ditador aos comandos daquele gigante país. Reforço que disse que para mim a forma de quebrar o ciclo vicioso da dialéctica é o HOMEM... Hegel como colocou a História (Espírito Absoluto... deus talvez não, ainda que alguns o tentem ver lá...) no centro da atenção e esqueceu-se que o Homem tende a esquecer com facilidade... como disse Musil, como disse Musil na citação que o António nos deixou - não podia vir mais a tempo.
(há o Arquipélago Gulag de Aleksandr Solzhenitsyn... tenhos outros livros deste senhor e ele fala da Rússia muito bem...)
O único sistema que há para compreender é o sistema onde estamos todos... por vício (errado) tendemos a tentar separar as coisas para as compreender melhor. A hiper-especialidade trouxe muita evolução técnica, mas ao mesmo tempo deveria ter sido feito um outro caminho para aprendermos a unir as pontas e este segundo caminho caiu...

Falou de Filosofia e repare como ela está pela rua da amargura... falta quem pense de forma mais larga... A Filosofia incomoda muita gente porque ataca o pensamento imediato, o do agora mesmo...

Não tenho nada contra as posições menos abrangentes, mas o que estamos a ver é um bombardear de um território como resposta a um bombardear de outro... e assim andamos todos contentes com as pequenas vitórias em batalhas. A GUERRA, essa, já a perdemos... o HOMEM consumiu-se na tentativa de ser humano e hoje nem é fiambre nem é queijo... é uma ...!!!

Desculpem qualquer coisa, mas os Valores não são uma brincadeira e já aqui disse que agir de tal forma que a minha máxima possa ser uma lei universal é para mim uma regra de ouro. Se quiser, em português mais simples, não fazer ao outro o que não se quer para nós...

Andamos tão ocupados com a mania da "vida ocidental" e esquecemos que do outro lado também estão semelhantes a nós... sim, semelhantes. Nós crescemos na e com a nossa sociedade/cultura, eles com a deles... mas querem ver que é possível quantificar cultura?
Leia o que disse num outro texto, esta nossa sociedade tão evoluída prende-se mais com a QUANTIDADE do que com a QUALIDADE e depois resulta em porcaria.
Isto que estou a dizer levanta muitos problemas, mas a imposição de valores não é isso mesmo, imposição? Nós podemos ir lá impor e eles não podem vir cá fazer o mesmo? Quem nos dá autoridade e a retira a eles? E se estivéssemos todos quietinhos a respeitar a diferença?
Já pensaram nisto? Já pensaram que não devemos estar quietos nas mãos do tal sistema referido para análise?
Não estou a defender nenhuma cultura face a outra, estou a defender o Multiculturalismo!!!

O que precisamos, como depois diz Musil, é de simplicidade, da forma de ver as coisas de criança...

Mais uma vez, sei que sou idealista, mas não somos todos?
Também somos todos pragmáticos, para mim os meus princípios são pragmáticos, porque acredito que aplicados me possibilitariam uma vida melhor.

Caro Mário Franco eu gosto destas conversas e repito: tenho pena que não estejamos todos num café, como em 1920... isso sim, é o que precisamos, de uma sociedade que se volta a reunir para debater e pensar, crescer uns com os outros.

Agradeço que continue a deixar as suas ideias, eu deixarei as minhas.
Todos juntos crescemos, sempre foi assim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2045
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 60
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Ter Nov 17 2015, 11:15

José Miguel escreveu:
António José da Silva escreveu:
"Everything has a hundred aspects, every aspect a hundred connections, and different feelings are attached to every one of them. The human brain has happily split things apart, but things have split the human hart too".

Robert Musil - The Man Without Qualities
 É bom lembrar que o Homem não é um ANIMAL que se contente com o aspecto FÍSICO, ELE é também um ANIMAL que precisa do lado METAFÍSICO!!!

Mário Franco escreveu:
José Miguel escreveu:




Caro Mário Franco, na minha opinião a forma como coloca as coisas não está certa (. . .)



Pode chamar-se a isto idealismo, não me importo, mas recuso-me a baixar os braços.



Acho muito bem que não baixe os braços e apoio a 100% a sua atitude.

Porém quando manifesta a sua opinião interventiva, posiciona-se como um participante e não como um filósofo (este termo parece pomposo mas é o apropriado para a situação).

Para mim a questão é esta: quando ouço uma opinião (e por respeito à inteligência de quem a manifesta) gosto de enquadrá-la no fenómeno.

É evidente que não posso colocar ao mesmo nível a opinião de alguém que está envolvido  e a análise de quem se posiciona neutralmente.

Sou e sempre fui muito curioso relativamente ao mundo que me rodeia e acumulo o péssimo hábito de tentar compreender os sistemas (os acontecimentos só me interessam como dados do sistema em que se manifestam).

É claro que o aspecto humano tem todo a importância para mim e estou sempre disponível para partilhar caminho com quem sofre mas esse é o plano da interacção. O outro plano, o do entendimento dos fenómenos, está à parte.

Com muita consideração

Mário

Permita-me ir directamente aos pontos que não compreendo... faz algumas distinções que não entendo:
- participante ou filósofo?
Participantes somos todos, eu não acredito em seja de outra forma. Se se der ao trabalho de ler tudo o que vou dizendo vai verificar que existe uma coerência no que digo que não me permite pensar de outra forma. Não ando ao sabor do vento, todos os dias tento evoluir e se mudar de ideias assumo isso com naturalidade. Mas neste momento estou convictamente acompanhado de ideias que me possibilitam ver o Mundo desta forma e não de outra (as coisas são o que nelas colocamos). Filósofo podemos ser todos, para mim a Filosofia é uma forma de estar e não uma simples disciplina. Tenho pena que não seja ensinada dessa forma, mas isso é outra conversa...

- Participante ou neutro?
No seguimento do que disse em cima, não acredito nessa neutralidade que refere, mas se a conseguir explicar eu agradeço. Tal coisa para mim não existe, mais uma vez, somos todos participantes!!! Como gosta de enquadrar fenómenos, verifique como fui capaz de falar da Rússia e hoje acordamos com a notícia da confirmação pelas Secretas Russas do ataque ao avião que caiu... mas continuamos a deixar a Rússia fazer o seu caminho alegremente e como já aqui se disse, a História é cíclica e voltamos a ter um pequeno ditador aos comandos daquele gigante país. Reforço que disse que para mim a forma de quebrar o ciclo vicioso da dialéctica é o HOMEM... Hegel como colocou a História (Espírito Absoluto... deus talvez não, ainda que alguns o tentem ver lá...) no centro da atenção e esqueceu-se que o Homem tende a esquecer com facilidade... como disse Musil, como disse Musil na citação que o António nos deixou - não podia vir mais a tempo.
(há o Arquipélago Gulag de Aleksandr Solzhenitsyn... tenhos outros livros deste senhor e ele fala da Rússia muito bem...)
O único sistema que há para compreender é o sistema onde estamos todos... por vício (errado) tendemos a tentar separar as coisas para as compreender melhor. A hiper-especialidade trouxe muita evolução técnica, mas ao mesmo tempo deveria ter sido feito um outro caminho para aprendermos a unir as pontas e este segundo caminho caiu...

Falou de Filosofia e repare como ela está pela rua da amargura... falta quem pense de forma mais larga... A Filosofia incomoda muita gente porque ataca o pensamento imediato, o do agora mesmo...

Não tenho nada contra as posições menos abrangentes, mas o que estamos a ver é um bombardear de um território como resposta a um bombardear de outro... e assim andamos todos contentes com as pequenas vitórias em batalhas. A GUERRA, essa, já a perdemos... o HOMEM consumiu-se na tentativa de ser humano e hoje nem é fiambre nem é queijo... é uma ...!!!

Desculpem qualquer coisa, mas os Valores não são uma brincadeira e já aqui disse que agir de tal forma que a minha máxima possa ser uma lei universal é para mim uma regra de ouro. Se quiser, em português mais simples, não fazer ao outro o que não se quer para nós...

Andamos tão ocupados com a mania da "vida ocidental" e esquecemos que do outro lado também estão semelhantes a nós... sim, semelhantes. Nós crescemos na e com a nossa sociedade/cultura, eles com a deles... mas querem ver que é possível quantificar cultura?
Leia o que disse num outro texto, esta nossa sociedade tão evoluída prende-se mais com a QUANTIDADE do que com a QUALIDADE e depois resulta em porcaria.
Isto que estou a dizer levanta muitos problemas, mas a imposição de valores não é isso mesmo, imposição? Nós podemos ir lá impor e eles não podem vir cá fazer o mesmo? Quem nos dá autoridade e a retira a eles? E se estivéssemos todos quietinhos a respeitar a diferença?
Já pensaram nisto? Já pensaram que não devemos estar quietos nas mãos do tal sistema referido para análise?
Não estou a defender nenhuma cultura face a outra, estou a defender o Multiculturalismo!!!

O que precisamos, como depois diz Musil, é de simplicidade, da forma de ver as coisas de criança...

Mais uma vez, sei que sou idealista, mas não somos todos?
Também somos todos pragmáticos, para mim os meus princípios são pragmáticos, porque acredito que aplicados me possibilitariam uma vida melhor.

Caro Mário Franco eu gosto destas conversas e repito: tenho pena que não estejamos todos num café, como em 1920... isso sim, é o que precisamos, de uma sociedade que se volta a reunir para debater e pensar, crescer uns com os outros.

Agradeço que continue a deixar as suas ideias, eu deixarei as minhas.
Todos juntos crescemos, sempre foi assim.

Torno a repetir que o apoio e acrescento que também admiro sinceramente as suas palavras.

Afectuosos cumprimentos

Mário
Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5004
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Ter Nov 17 2015, 14:02

Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5004
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Ter Nov 17 2015, 22:17

http://www.rtp.pt/noticias/mundo/refugiados-desiludidos-com-o-estado-portugues_a858166

Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5004
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Qui Nov 19 2015, 23:18

http://expresso.sapo.pt/sociedade/2015-11-19-Captagon-a-droga-dos-jiadistas

Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5004
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Sex Nov 20 2015, 09:54

Cada vez mais me convenço que isto não vai ficar por aqui.

http://economico.sapo.pt/noticias/jihadistas-atacam-hotel-no-mali-ha-170-refens_235364.html
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2045
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 60
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Sex Nov 20 2015, 10:46

ducar escreveu:
Cada vez mais me convenço que isto não vai ficar por aqui.

http://economico.sapo.pt/noticias/jihadistas-atacam-hotel-no-mali-ha-170-refens_235364.html

Posso estar enganado mas este crescimento do estado islâmico é que vai conduzi-lo à sua própria queda.

A bonomia europeia e americana (já para não falar na Rússia) é o sono do gigante adormecido.

Se houver mais atentados entra-se mesmo com tropas por via terrestre.

A guerra já saiu do quintal do Bashar al-Assad e anda a passear-se no Arco do Triunfo. O Ocidente não vai aceitar isso.

A tolerância para com esse califado vai esgotar-se rapidamente se o terrorismo continuar.

Não nos esqueçamos que a última grande ameaça (1939-45) era muitíssimo mais poderosa e caiu por terra.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2045
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 60
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Sex Nov 20 2015, 10:58

ducar escreveu:
http://www.rtp.pt/noticias/mundo/refugiados-desiludidos-com-o-estado-portugues_a858166


Alguns estão ligeiramente indignados

França e Alemanha é que é bom  

Portugal é só Crise Crise Crise

O Estado não dá apoio

A culpa é do Passos Coelho
Voltar ao Topo Ir em baixo
zaratustra
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4764
Data de inscrição : 09/07/2010
Localização : Frossos, Albergaria-a-Velha

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Sex Nov 20 2015, 18:50


Ao que parece, as anfetaminas têm um papel não negligenciável nestes acontecimentos... (as drogas, em geral, em todos os cenários de guerra...)

http://www.dn.pt/mundo/interior/terroristas-terao-realizado-atentados-sob-efeito-de-drogas-4893522.html

http://informacaoincorrecta.blogspot.pt/2014/12/drogas-e-guerra-o-captagon.html

http://foreignpolicy.com/2015/11/19/syria-isis-captagon-lebanon-assad/
(uma única oportunidade de leitura sem assinatura)


O modus operandi destes novos operários de Leviatã parece poder ter raízes históricas (pois, sempre esse monstro a que chamamos História...)

http://leituraobrigahistoria.blogspot.pt/2012/09/bernard-lewis-os-assassinos.html
(em português do Brasil)

https://pt.wikipedia.org/wiki/Hassan_i_Sabbah

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ordem_dos_Assassinos

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://zaratustrices.blogspot.com/
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64944
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Ter Nov 24 2015, 19:51

E parece que a coisa continua.


http://www.noticiasaominuto.com/mundo/492446/pessoas-refens-na-cidade-francesa-de-roubaix-ha-feridos

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
zaratustra
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4764
Data de inscrição : 09/07/2010
Localização : Frossos, Albergaria-a-Velha

MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   Ter Nov 24 2015, 21:58

António José da Silva escreveu:
E parece que a coisa continua.


http://www.noticiasaominuto.com/mundo/492446/pessoas-refens-na-cidade-francesa-de-roubaix-ha-feridos

Até ao momento, parece não ter nada a ver com os acontecimentos da sexta-feira negra em Paris...

http://www.tsf.pt/internacional/interior/tomada-de-refens-em-roubaix-4900426.html

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://zaratustrices.blogspot.com/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Paris, de novo, sobre pressão...   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Paris, de novo, sobre pressão...
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Marcos Mion fala DE NOVO sobre Tokio Hotel
» Novo filme sobre Michael Jackson revela sua personalidade
» Randy e Jermaine Jackson são contra novo tributo a Michael Jackson
» O mais novo membro da familia
» Bill Kaulitz, do Tokio Hotel: novo álbum, modelo e ator

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Off Topic-
Ir para: