Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Autopsia da Alta-fidelidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4
AutorMensagem
Goansipife
Membro AAP


Mensagens : 2129
Data de inscrição : 04/12/2011

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sex Dez 05 2014, 09:58

TD124 escreveu:
Goansipife escreveu:
...  No entanto nesta, há um caminho de risco. A evolução é uma constante da vida. Mesmo que muitas vezes o resultado final seja mais regressivo do que progressivo e verdadeiramente evolutivo.    ...

Amigo Gonçalo, espero não deixar nestes textos um visão passeista ou a ideia que antes era melhor, pois tal não é a minha intenção, e no fundo cada um destes textos visa a defender a minha tese que com a evolução do audio moderno, o conceito de alta fidelidade desapareceu...   Tinha dito no penúltimo texto que o audio deve avançar, e que o digital bem utilizado é uma arma de preservação do património e uma catapulta para um futuro mais "musical" e fiel. Mas, com a condição que o conjunto dos erros acumulados nos últimos trinta anos (tanto humanos como técnicos...) sejam devidamente analisados e corrigidos. Sim!... a evolução é uma constante e a revolução uma necessidade, mas guardar um olho na historia parece-me a melhor maneira de avançar para melhor evitando os erros...  


Amigo Paulo, 1000% de acordo.
Até no "guardar um olho na história como a melhor maneira de avançarmos para melhor evitando os erros" partilhamos a mesma filosofia de vida.

Esclarecendo a minha frase "há um caminho de risco", só pretendi afirmar, que muitas vezes, mesmo vendo os erros, somos ultrapassados por grandes movimentos de pessoas e opiniões, que em massa acabam por impor, no caso do áudio, tendências de mercado. É a pluralidade e a democracia de opção a funcionar. Mas não a qualidade de vida áudio.

É por isso que eu digo que aquilo que é ou a parece ser uma evolução e uma revolução, não passa muitas das vezes por ser uma regressão no resultado final. Porque, realmente nos esquecemos de "guardar um olho na história" e na sequência histórica de todos os processos evolutivos (técnicos, tecnológicos, culturais, sociais, etc.) do audio para corrigir efetivamente aquilo que fizemos de menos bom no passado, mantendo as coisas boas, e avançar com verdadeiras melhorias para o futuro. Mas isto muitas das vezes parece uma utopia. É aqui, que para mim, está o caminho de risco. É aqui que colidem os verdadeiros interesses dos consumidores, com os verdadeiros interesses economicistas dos produtores. Para estes, é preciso estar sempre a fazer evoluções / revoluções, por fazer (gadgets) e fazer crer, na opinião geral do consumidor, como se de uma uma grande evolução da tecnológica se tratasse, e que nos vai trazer os melhores prazeres deste mundo, enchendo cada vez mais os bolsos deles.
Abraço
Gonçalo


Última edição por Goansipife em Sex Dez 05 2014, 10:11, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sex Dez 05 2014, 10:07

TD124 escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
...
Lá no teu seminário não te ensinaram o conceito de "impermanência"?   ...

Um dos limites do budismo (que explica que eu não seja praticante...) é o dualismo obcessivo entre o homém e as coisas, ora a arte não é ném uma ném outra, mas outra coisa e que por natureza é supra-humana e supra-material...   então o conceito de impermanência não se aplica a este dominio!!!

Como arquitecto, o que dirias se te pedirem para destruir os jeronimos afim de fazer um centro comercial no lugar ???...    farias apelo ao conceito de impermanência e envias os bulldozer's ???

Os Chineses estão a fazer isso mesmo com as zonas antigas de Pequim, substituindo os velhos Hutongs por edifícios novos que permitem um maior conforto e poupança de energia, uma maior e melhor taxa de ocupação do solo e uma maior salubridade ajudada pela construção de infra-estruturas modernas, melhorando também os acessos, a circulação de veículos e a capacidade de resposta dos bombeiros em caso de incêndio.
Em Xangai visitei um complexo de jardins e construções antigas que tinha sido demolido e depois reconstruído à traça mas no lugar de salas e alojamentos vazios criaram lojas, restaurantes e um museu...será correcto?
Em Lisboa o Castelo de São Jorge foi em grande parte inventado e na Sé foram removidos todos os traços de estilo Barroco, isto numa vaga de nacionalismo estético durante o Estado Novo mas ninguém parece importar-se com isso.
O que sei é que a Baixa de Lisboa está parcialmente desabitada — os poucos que lá vivem têm uma qualidade de vida muito baixa (5º andar sem elevador, condições de conforto e de salubridade reduzidas, edifícios em mau estado de conservação) — e o comércio é de muito fraca qualidade, especialmente se compararmos com o que se passou no Chiado, reconstruído ou melhor redesenhado após o incêndio de '88.
Se não fosse o recente boom turístico a Baixa seria pouco mais do que uma banlieue de estilo vintage...

Mas claro que concordo contigo em relação à preservação do património gravado.

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sex Dez 05 2014, 11:37

Goansipife escreveu:
...

Esclarecendo a minha frase "há um caminho de risco", só pretendi afirmar, que muitas vezes, mesmo vendo os erros, somos ultrapassados por grandes movimentos de pessoas e opiniões, que em massa acabam por impor, no caso do áudio, tendências de mercado. É a pluralidade e a democracia de opção a funcionar. Mas não a qualidade de vida áudio.

É por isso que eu digo que aquilo que é ou a parece ser uma evolução e uma revolução, não passa muitas das vezes por ser uma regressão no resultado final. Porque, realmente nos esquecemos de "guardar um olho na história" e na sequência histórica de todos os processos evolutivos (técnicos, tecnológicos, culturais, sociais, etc.) do audio para corrigir efetivamente aquilo que fizemos de menos bom no passado, mantendo as coisas boas, e avançar com verdadeiras melhorias para o futuro. Mas isto muitas das vezes parece uma utopia. É aqui, que para mim, está o caminho de risco. É aqui que colidem os verdadeiros interesses dos consumidores, com os verdadeiros interesses economicistas dos produtores. Para estes, é preciso estar sempre a fazer evoluções / revoluções, por fazer (gadgets) e fazer crer, na opinião geral do consumidor, como se de uma uma grande evolução da tecnológica se tratasse, e que nos vai trazer os melhores prazeres deste mundo, enchendo cada vez mais os bolsos deles.    ...

È verdade que o ultra-liberalismo e a mundialisação nos dão o sentimento que o homém està ultrapassado pelo sistema, e talvez seja o caso. Mas é o homém que cria os sistemas, e que os desfaz se o decide!...  desde sempre, acredito que a unica maneira de lutar contra a barbaria é a cultura. Uma visão do mundo mais justa e equilibrada é possivel e necessaria e o mundo tal o conhecemos hoje não durarà eternamente; talvez se torne pior...   mas talvez se torne melhor, e esta (r)evolução depende de nòs todos...  pois se cada um de nòs "decidir de limpar a rua a frente da nossa porta", rapidamente o mundo parecerà mais limpo...   obrigado pelas suas palavras que enriqueçem este topico !!! cheers

ricardo onga-ku escreveu:
...
Os Chineses estão a fazer isso mesmo com as zonas antigas de Pequim, substituindo os velhos Hutongs por edifícios novos que permitem um maior conforto e poupança de energia, uma maior e melhor taxa de ocupação do solo e uma maior salubridade ajudada pela construção de infra-estruturas modernas, melhorando também os acessos, a circulação de veículos e a capacidade de resposta dos bombeiros em caso de incêndio.
Em Xangai visitei um complexo de jardins e construções antigas que tinha sido demolido e depois reconstruído à traça mas no lugar de salas e alojamentos vazios criaram lojas, restaurantes e um museu...será correcto?
Em Lisboa o Castelo de São Jorge foi em grande parte inventado e na Sé foram removidos todos os traços de estilo Barroco, isto numa vaga de nacionalismo estético durante o Estado Novo mas ninguém parece importar-se com isso.
O que sei é que a Baixa de Lisboa está parcialmente desabitada — os poucos que lá vivem têm uma qualidade de vida muito baixa (5º andar sem elevador, condições de conforto e de salubridade reduzidas, edifícios em mau estado de conservação) — e o comércio é de muito fraca qualidade, especialmente se compararmos com o que se passou no Chiado, reconstruído ou melhor redesenhado após o incêndio de '88.  ...

Não sou adepto da "permanência" ném passeista, então considero, que qualquer modificação ou evolução do mundo que và no sentido do bem estar do ser humano é boa e necessaria. Se a baixa desaparecer um dia que seja de maneira voluntaria ou involuntaria (como se passou com o terramoto), e der lugar a um espaço mais belo e mais humano, até ofereço uma semana da minha vida para ajudar nos trabalhos. Mas se ela desapareçer, por simples e baixas razões macroeconomicas e no intuito de enriquecer alguns sém que a qualidade esteja em aumentação....    NÃO!!!

Quanto aos jeronimos!... se um dia ele desaparecer, então Lisboa, Portugal, o Mundo e a humanidade terão ficado um pouco mais pobres...

Se um dia o Louvre arder e que as obras primas desaparecerem, sera um triste dia para a humanidade mas iremos nos levantar, re(criar) e construir de novo pois assim o homém se bate contra os elementos. Mas se o Louvre desaparecer, porque o homém é estupido, irresponsàvel e cupido !... então sera um dia de grande tristeza, que não estou certo que o homém ultrapassarà fàcilmente...

Tudo isto justifica os textos e a necesidade da componente "sensivel" no audio...  na minha opinião!!!

Abraço

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rui Mendes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3171
Data de inscrição : 17/04/2012
Idade : 46
Localização : Alfragide

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sex Dez 05 2014, 13:19

No rescaldo da II Grande Guerra foi assinada a Carta das Nações Unidas. 1945. Há quase 70 anos. 
Evoluímos?
Conseguiria-se hoje assinar uma Carta assim?

Deixo aqui o seu Preâmbulo, que é do melhor que a Humanidade, trabalhando em conjunto, produziu IMHO.



NÓS, OS POVOS DAS NAÇÕES UNIDAS, DECIDIDOS:



. A preservar as gerações vindouras do flagelo da guerra que por duas vezes, no espaço de uma vida humana, trouxe sofrimentos indizíveis à humanidade;
. A reafirmar a nossa fé nos direitos fundamentais do homem, na dignidade e no valor da pessoa humana, na igualdade de direitos dos homens e das mulheres, assim como das nações, grandes e pequenas;
. A estabelecer as condições necessárias à manutenção da justiça e do respeito das obrigações decorrentes de tratados e de outras fontes do direito internacional;
. A promover o progresso social e melhores condições de vida dentro de um conceito mais amplo de liberdade;

E PARA TAIS FINS:



 . A praticar a tolerância e a viver em paz, uns com os outros, como bons vizinhos;
A unir as nossas forças para manter a paz e a segurança internacionais;
. A garantir, pela aceitação de princípios e a instituição de métodos, que a força armada não será usada, a não ser no interesse comum;
. A empregar mecanismos internacionais para promover o progresso económico e social de todos os povos;

RESOLVEMOS CONJUGAR OS NOSSOS ESFORÇOS PARA A CONSECUÇÃO DESSES OBJECTIVOS.


Em vista disso, os nossos respectivos governos, por intermédio dos seus representantes reunidos na cidade de São Francisco, depois de exibirem os seus plenos poderes, que foram achados em boa e devida forma, adoptaram a presente Carta das Nações Unidas e estabelecem, por meio dela, uma organização internacional que será conhecida pelo nome de Nações Unidas.
(…)
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 795
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sex Dez 05 2014, 14:10

Well, another example that the whole world was turned entirely upside down...
Voltar ao Topo Ir em baixo
zaratustra
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4763
Data de inscrição : 09/07/2010
Localização : Frossos, Albergaria-a-Velha

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sex Dez 05 2014, 18:57

mannitheear escreveu:
Well, another example that the whole world was turned entirely upside down...


Maybe that's why the Orion have made its first trip today......

https://blogs.nasa.gov/orion/


Let's start all over again ... a new world ...




Um abraço para o TD124

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://zaratustrices.blogspot.com/
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Ter Jan 06 2015, 12:45

zaratustra escreveu:
...
Let's start all over again ... a new world ...


...

Um novo não sei se serà necessario e ou possivel, mas o actual jà é lindo mas està muito sujo... uma boa vassourada e a nossa vida seria muito mais bela !!!...

È giro que escolheste um album que me é seminal pois é a minha entrada no mundo do Jazz, ainda adolescente. Continua a ser um disco que roda regularmente, e à medida que envelheço acho essa viagem mais linda... serà a idade ou a sageza ???

Não deixem este topico se afundar, pois ele pareçe-me fundamental... ném que seja para para se recordar que evolução rima com atenção !!!... senão ela torna-se mais destructora que fundadora !!!

Vou tentar continuar a autopsiar este morto-vivo...

Até+

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1610
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 59
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Ter Jan 06 2015, 16:57

mannitheear escreveu:
Well, another example that the whole world was turned entirely upside down...

Se calhar tem razão.

Pensando melhor, sinto-me tentado a conjecturar sobre o conteúdo da carta das nações e a essência da natureza humana.

Vou reflectir

Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sex Fev 13 2015, 22:24

Porque será que nunca mais chega o resultado da autópsia...será que o anatomo-patologista está a fazer greve? scratch

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sab Fev 14 2015, 03:08

ricardo onga-ku escreveu:
Porque será que nunca mais chega o resultado da autópsia...
R


Porra, deixa o gajo morrer primeiro....ainda mexe um bracinho. lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sab Fev 14 2015, 10:54

ricardo onga-ku escreveu:
Porque será que nunca mais chega o resultado da autópsia...será que o anatomo-patologista está a fazer greve? scratch

R

Não estou a fazer greve!... ando a experimentar um novo desfibrilador para ver se consigo rescuscitar a coisa !!!...

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 795
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sab Fev 14 2015, 14:15

New headphone amp? There is a very active headphone thread in the German open end forum but no one of the gurus there ever mentioned these Shure cans.

Cheers
Manfred
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sab Fev 14 2015, 14:21

mannitheear escreveu:
New headphone amp? There is a very active headphone thread in the German open end forum but no one of the gurus there ever mentioned these Shure cans.

Cheers
Manfred

There is only ONE CanGuru ... ME !!! cheers

I've heard this week the Klipsh that you've mentioned !!!... E-Mail is in the way to you by the CanManiacSan !!!

Cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sab Fev 14 2015, 14:57

mannitheear escreveu:
New headphone amp? There is a very active headphone thread in the German open end forum but no one of the gurus there ever mentioned these Shure cans.

Cheers
Manfred



Paulo's headphone amp sounds really terrific. I'm one of the lucky bastards to own one.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 795
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Sab Fev 14 2015, 16:32

TD124 escreveu:

There is only ONE CanGuru ...    ME !!!  cheers


sunny  OOOOMMMMM!!!!! sunny
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 795
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Seg Fev 16 2015, 12:41

TD124 escreveu:

I've heard this week the Klipsh that you've mentioned !!!... E-Mail is in the way to you by the CanManiacSan !!!

Cheers

I'm still very curious on the forensic reports on my case from the chief pathologist.

António José da Silva escreveu:

Paulo's headphone amp sounds really terrific. I'm one of the lucky bastards to own one.

Yeah, get me hooked on again...

There is an ongoing case study my laboratory: reanimating the "undead" with Portuguese-designed defibrillators. These seem to work best, dunno why.


Última edição por mannitheear em Seg Fev 16 2015, 12:56, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Seg Fev 16 2015, 12:48

mannitheear escreveu:


There is an ongoing case study my laboratory: reanimating the "undead" with Portuguese-designed defibrillators. These seem to work best, dunno why.


It's good to know that there are some crazy guys out there, just like me. lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
lucatorelli
Membro AAP


Mensagens : 98
Data de inscrição : 24/01/2013
Idade : 43
Localização : Beira Baixa

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Ter Fev 17 2015, 22:21

Apesar de o som digital estar agora mais democratizado do que nunca - e muito por culpa dos “iPods” e dos smartphones , a verdade é que as pessoas parecem estar a habituar-se a um baixo nível de qualidade do áudio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Ter Fev 17 2015, 22:41

lucatorelli escreveu:
Apesar de o som digital estar agora mais democratizado do que nunca - e muito por culpa dos “iPods” e dos smartphones , a verdade é que as pessoas parecem estar a habituar-se a um baixo nível de qualidade do áudio.

Eu diria que 90% de população mundial hoje em dia, não está habituada nem à baixa nem à alta qualidade do áudio. Pura e simplesmente não liga à qualidade do áudio que ouve, seja ele bom ou mau.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15173
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Ter Fev 17 2015, 23:00

António José da Silva escreveu:
lucatorelli escreveu:
Apesar de o som digital estar agora mais democratizado do que nunca - e muito por culpa dos “iPods” e dos smartphones , a verdade é que as pessoas parecem estar a habituar-se a um baixo nível de qualidade do áudio.

Eu diria que 90% de população mundial hoje em dia, não está habituada nem à baixa nem à alta qualidade do áudio. Pura e simplesmente não liga à qualidade do áudio que ouve, seja ele bom ou mau.
Desde sempre que há gostos e níveis de exigência que cobrem todas as premissas.
Por isso havia e há também níveis de equipamento e formatos para todos os gostos e carteiras.
Mas aquilo que todos querem no fundo é a musica.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Ter Fev 17 2015, 23:10

Milton escreveu:

Mas aquilo que todos querem no fundo é a musica.


Isso é certo, e também com mais e menos exigência e conhecimento. Mas antigamente, a busca por um som porreiro e uma aparelhagem decente, era uma busca normal na juventude, pelo menos nos anos 70/80. A realidade de hoje, pelo menos a que conheço de quase 100% dos jovens adolescentes, é o total despego por questões que na minha juventude eram tidas em conta.
Mas se pensarmos bem, na nossa altura havia a escola para estudar, a rua para jogar à bola, e o nosso quarto para ouvir musica. Hoje, a variedade é tanta no que ao entretenimento diz respeito, que os sistemas de som com que sonhávamos e nos babávamos, ficaram completamente e totalmente para trás.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1610
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 59
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Ter Fev 17 2015, 23:18

António José da Silva escreveu:


Eu diria que 90% de população mundial hoje em dia, não está habituada nem à baixa nem à alta qualidade do áudio. Pura e simplesmente não liga à qualidade do áudio que ouve, seja ele bom ou mau.

Frases soltas em modo de livre associação

Abençoados os pobres de espírito, é deles o reino dos céus.
By J.C.

Sei de quem tem Hi-Fi e só lê enciclopédias mas este meu curte mais mesmo só com onda média, etc.
Rui Beloso

Ai que prazer / Não cumprir um dever / Ter um livro para ler / E não fazer / Ler é maçada / Estudar é nada / Sol doira
Sem literatura / O rio corre / bem ou mal / Sem edição original
F.Pessoa - Poema Liberdade

E agora vou ali mudar cabos e trocar aparelhos porque estou no meio das experiências audiófilas obsessivo-compulsivas

 

Bem prega Frei Tomaz  lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Ter Fev 17 2015, 23:50

Mário Franco escreveu:


Ai que prazer / Não cumprir um dever / Ter um livro para ler / E não fazer / Ler é maçada / Estudar é nada / Sol doira
Sem literatura / O rio corre / bem ou mal / Sem edição original
F.Pessoa - Poema Liberdade



Ia para escrever "O Grande Fernando Pessoa", mas ficaria muito curto na minha apreciação, porque o considero enorme, quiçá, o maior ser humano de nacionalidade Portuguesa.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Qui Ago 13 2015, 16:09

Parte 8 : Musica, gostos e fidelidade…

Apòs a visão historica do fenomeno que tentei avaliar e provar, parece-me importante de compreender e analisar os comportamentos actuais que favorisam a degradação da situação. A avaliação da alta-fidelidade é cada vez mais subordinada ao gosto, como muitas outras coisas na vida e sobretudo na sociedade de consumo actual. Em si, não me pareçe ser um problema e é mesmo normal e são ter gostos, mas às vezes o desenvolvimento de um ponto de vista puramente e exclusivamente pessoal é redutor e deficiente, sobretudo quando exprimido publicamente, e é esse limite que vamos explorar neste episodio…

Segundo a classificação do século XX, a musica é uma arte primeira e mais exactamente a quarta arte. Visto assim, é uma disciplina que permite de uma maneira singular e pessoal descrever sentimentos que eles são universais e assim tocar um individuo, qualquer que seja a cultura e origem de uma maneira profunda. Quando vejo amigos franceses emovidos e tocados à escuta do « Com que voz » da Amalia, sem mesmo saber do que ela fala, compreendo perfeitamente que o Fado tenha sido inscrito ao Patrimonio imaterial da humanidade. Ora a musica é o elo que reune (teoricamente) os audiofilos e que representa o eixo à volta daquele roda a nossa paixão…

O gosto é um aspecto da nossa personalidade que depende da cultura, educação e da construção individual. Ele é fundamental, pois vai guiar as nossas escolhas, decisões e assim determinar o nosso rumo unico através da vida. Ele manifesta-se a todos os niveis e então também nos gostos musicais e estéticas sonoras que nos agradam. Uma vez mais, em si isto é normal e são, a partir do momento em que o nosso gosto não interfira com o respeito dos outros e isto num sentido humano. Que eu goste da Mona Lisa do Leonardo é um direito…  que eu prefira o quadro em tons cor de rosa e que o transforme assim no Photoshop também é pessoal e diz-me respeito. Mas, que eu pretenda que a minha versão manipulada do quadro seja melhor e que o apregue publicamente, começa a ser inaceitàvel e um limite a não ultrapassar…  e é aqui que o gosto atinge o ponto da exageração. O gosto pessoal é um elemento e não uma prova, então sém argumentação universal, ele não vale nada mais do que o peso sentimental que ele procura ao emissor da ideia…

A Alta-Fidelidade em contrapartida, pretende ser uma réplica não pessoal ném tendenciosa do evento original. Ela não tém como objectivo ném de amelhorar ném de piorar a obra, mas simplesmente de respeità-la o mais fielmente possivel. Visto assim um verdadeiro produto de Hi-Fi não tém ném cor sonora ném estilo, e qualquer que seja o prazer que ele dê, este vém então da obra musical e não da manipulação da sua reprodução. Ora, esta noção està pervertida hoje e sabemos todos que é o caso…  pois a preferência do vinilo e das vàlvulas é mais ligado ao objecto do que ao resultado e é um fenomeno que dura, pois o objecto tomou um lugar na sociedade de consumo superior ao da função…

E é nesta realidade que acabàmos todos por atingir o ultimo paradoxo. Tornàmo-nos todos audiofilos porque gostava-mos de musica desde jovens e que queriamos saboreà-la ainda melhor. E hoje saboreamos a musica através dos aparelhos que nos agradam…   ou seja, deixàmos de apreciar a essência para cultivar a forma…

E a Alta-Fidelidade então deixou de ter sentido…

Até+

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jorge Ferreira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3392
Data de inscrição : 05/11/2011
Idade : 49
Localização : Palmela

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Seg Ago 17 2015, 17:06

Esta última frase é deliciosa, de tão verdadeira que por vezes é :

"Tornàmo-nos todos audiofilos porque gostavamos de musica desde jovens e queriamos saboreà-la ainda melhor. E hoje saboreamos a musica através dos aparelhos que nos agradam…   ou seja, deixàmos de apreciar a essência para cultivar a forma…"

Eu acho legitimo procurarmos os discos que achamos terem o melhor som,
e tentarmos também ter os aparelhos que achamos que no seu conjunto fazem o nosso melhor som,
mas realmente o que interessa é a música e a sua essência e alma.

O vicio de testar aparelhos, cabos, etc...seja na procura do santo graal ou apenas por uma questão de status,
é um factor que muitas das vezes nos distrai e nos afasta da música.

Acho bem melhorarmos e tentarmos ter algo melhor,
mas quando já temos algo que nos satisfaz o melhor mesmo é simplesmente tentarmos ouvir a música.

Um Grande Abraço TD124 pelos teus magnificos textos.

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://farmvinyl.blogspot.pt
zaratustra
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4763
Data de inscrição : 09/07/2010
Localização : Frossos, Albergaria-a-Velha

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Ter Ago 18 2015, 00:09

Jorge Ferreira escreveu:
Esta última frase é deliciosa, de tão verdadeira que por vezes é :

"Tornàmo-nos todos audiofilos porque gostavamos de musica desde jovens e queriamos saboreà-la ainda melhor. E hoje saboreamos a musica através dos aparelhos que nos agradam…   ou seja, deixàmos de apreciar a essência para cultivar a forma…"

Eu acho legitimo procurarmos os discos que achamos terem o melhor som,
e tentarmos também ter os aparelhos que achamos que no seu conjunto fazem o nosso melhor som,
mas realmente o que interessa é a música e a sua essência e alma.

O vicio de testar aparelhos, cabos, etc...seja na procura do santo graal ou apenas por uma questão de status,
é um factor que muitas das vezes nos distrai e nos afasta da música.

Acho bem melhorarmos e tentarmos ter algo melhor,
mas quando já temos algo que nos satisfaz o melhor mesmo é simplesmente tentarmos ouvir a música.

Um Grande Abraço TD124 pelos teus magnificos textos.



Pois é.

Sei que o Paulo se refere ao mundo audiófilo que, nos intervalos dos aparelhos, ainda consegue ter tempo para ouvir um ou outro disquito...

Por aqui, "felizmente" (#%&§@£!!!), muito devido às crises e consequentes apertos (#%&§@£!!!!!!), a massa só vai dando para uns disquitos... e como eles me continuam a maravilhar...!!!

Um grande abraço para o Paulo e para o Jorge.

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://zaratustrices.blogspot.com/
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10380
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 59
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: Autopsia da Alta-fidelidade   Ter Ago 18 2015, 00:16

zaratustra escreveu:
Jorge Ferreira escreveu:
Esta última frase é deliciosa, de tão verdadeira que por vezes é :

"Tornàmo-nos todos audiofilos porque gostavamos de musica desde jovens e queriamos saboreà-la ainda melhor. E hoje saboreamos a musica através dos aparelhos que nos agradam…   ou seja, deixàmos de apreciar a essência para cultivar a forma…"

Eu acho legitimo procurarmos os discos que achamos terem o melhor som,
e tentarmos também ter os aparelhos que achamos que no seu conjunto fazem o nosso melhor som,
mas realmente o que interessa é a música e a sua essência e alma.

O vicio de testar aparelhos, cabos, etc...seja na procura do santo graal ou apenas por uma questão de status,
é um factor que muitas das vezes nos distrai e nos afasta da música.

Acho bem melhorarmos e tentarmos ter algo melhor,
mas quando já temos algo que nos satisfaz o melhor mesmo é simplesmente tentarmos ouvir a música.

Um Grande Abraço TD124 pelos teus magnificos textos.



Pois é.

Sei que o Paulo se refere ao mundo audiófilo que, nos intervalos dos aparelhos, ainda consegue ter tempo para ouvir um ou outro disquito...

Por aqui, "felizmente" (#%&§@£!!!), muito devido às crises e consequentes apertos (#%&§@£!!!!!!), a massa só vai dando para uns disquitos... e como eles me continuam a maravilhar...!!!

Um grande abraço para o Paulo e para o Jorge.


Inteiramente de acordo, meu caro João, até nos abraços, vai um para ti também.
cheers

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Autopsia da Alta-fidelidade
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 4 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4
 Tópicos similares
-
» As 12 Colunas mais Importantes da História da Alta-fidelidade
» Autopsia da Alta-fidelidade
» Receiver ou Rádio
» Acabo de comprar um novo pré, um Sansui CA-F1...
» Uma pequena história da Alta Fidelidade

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Áudio Geral-
Ir para: