Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Os 10 Mitos do Vinil

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
jorge.henriques
Membro AAP


Mensagens : 1166
Data de inscrição : 07/11/2014

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 09:26

Para mim, há vantagens e desvantagens associadas ao vinil e ao cd quando os comparamos.

Uma grande vantagem do vinil são as capas. Algumas verdadeiras obras de arte. Isto é impossível de se reconhecer no cd (dado o seu tamanho).

Uma grande vantagem do cd é a sua utilização mais prática. Facilmente avançamos no tempo da faixa e saltamos entre elas sem necessidade de nos levantarmos do sofá.

O vinil necessita de muito mais espaço para arrumação.

O cd acompanha-nos com maior facilidade no carro, num passeio, ....

O cd é, normalmente, mais barato que o vinil.

Os cuidados com a preservação do vinil são muito superiores quando comparados com o cd.

Não é verdade que o vinil toque melhor que o cd. Tenho dezenas de álbuns em ambos os formatos e por vezes, em tertúlias com amigos, chegamos a esta conclusão.

Concluía dizendo que, não sendo fundamentalista, o que importa é ouvir música. Vinil, cd ou até cassete... MP3/FLAC é que não porque, nascido nos 70's, criei uma relação muito forte com o suporte.

Ainda esta semana deixei um repto a uns jovens com quem trabalho: "Não querem colocar todos os vossos discos 'na nuvem' e depois oferecem-mos? Vou carregá-los a casa de cada um de vós. Não gastarão um tostão...." Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Digital Man
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 09/01/2012

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 09:57

PALUSE escreveu:

O nosso amigo Digital continua a judiar a rapaziada do vinil.
De facto eu concordo que o CD é tecnicamente superior ao LP.
Não estou a impor que o suporte digital seja superior ao analógico ou vice-versa, o que opino é que o suporte óptico do disco compacto é muito à frente do sistema do vinil.
Pena tenho que a Philips não tenha avançado com o disco compacto analógico. Apesar da possibilidade de existir dificuldades técnicas com as interfaces ópticas a nível de ruído e distorção, era mandatório um sistema de modulação para facilitar o transporte da informação e claro que deveria existir algum tipo de igualização para melhorar a prestação do áudio. A realidade é que não tenho ideia do sistema utilizado nas pista analógicas de áudio do Laserdisc e quais as características.
De qualquer modo, o CD "Analog Audio" deveria fazer as delicias dos utilizadores com a possibilidade de polir o disco para retirar as interferências causadas pelos riscos; ao bom estilo do velho vinil e do Laserdisc.
Para finalizar, deveriam aparecer os lasers OEM da Jico e outros fabricantes, com projeção elitica, SAS, Fineline, Hiper elitica, Shibata e com cores diferentes na tentativa de obter a melhor extração possível da informação analógica da ténues espiras protegidas pelo média transparente.
Era só mais um templo para se realizarem mais uns rituais...
smedley

Amigo Paluse, a minha ironia é bem intencionada e pretende exatamente defender o CD e o vinil, porque gosto dos dois.

Já estudei essa matéria há muitos anos, mas, como sabe, os sistemas de dados binários são excelentes no que toca à taxa de erros, face aos intervalos de segurança, independentemente de serem ópticos, eléctricos, ou magnéticos.
Por baixo do sistema digital há na realidade um suporte analógico com valores diferentes, mas que caem dentro do intervalo de segurança do "0" e do "1", que é elevado, seja uma tensão ou uma um radiação. A baixa taxa de erros resulta assim do facto de se estar a usar um bit e não um byte, um word, etc. No limite seria analógico puro, com a vantagem de aumentar a resolução mas diminuir a nano-precisão.

Face ao aumento da capacidades das memórias, somado à introdução de algoritmos de compressão com perdas controladas, a questão da resolução fica esbatida. No entanto, o que vemos é que as fontes digitais de alta resolução continuam a não provocar o mesmo sorriso nos lábios que as fontes analógicas, e algumas delas até ficam atrás do limitado CD, quando lido em aparelhos que lhe tentam restituir uma fisionomia analógica...

Estou perfeitamente de acordo com a potencialidade da ótica analógica, não como instrumento de precisão mas como forma de atingir a veracidade da gravação analógica sem os aspetos de degradação e sujidade do vinil nem os fenómenos de  desmagnetização progressiva das fitas.
O único senão seria a perda daquela componente que melhora a qualidade do som que consiste na cerimónia de colocar o disco de vinil a tocar... dvil A parte dos estalidos podia ser recriada artificlamente - os leitores até podiam ter um botão rotativo para controlar a intensidade dos estalidos e outro a sua frequência. dvil dvil

Voltar ao Topo Ir em baixo
Digital Man
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 09/01/2012

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 10:11

jorge.henriques escreveu:
Para mim, há vantagens e desvantagens associadas ao vinil e ao cd quando os comparamos.

Uma grande vantagem do vinil são as capas. Algumas verdadeiras obras de arte. Isto é impossível de se reconhecer no cd (dado o seu tamanho).

Uma grande vantagem do cd é a sua utilização mais prática. Facilmente avançamos no tempo da faixa e saltamos entre elas sem necessidade de nos levantarmos do sofá.

O vinil necessita de muito mais espaço para arrumação.

O cd acompanha-nos com maior facilidade no carro, num passeio, ....

O cd é, normalmente, mais barato que o vinil.

Os cuidados com a preservação do vinil são muito superiores quando comparados com o cd.

Não é verdade que o vinil toque melhor que o cd. Tenho dezenas de álbuns em ambos os formatos e por vezes, em tertúlias com amigos, chegamos a esta conclusão.

Concluía dizendo que, não sendo fundamentalista, o que importa é ouvir música. Vinil, cd ou até cassete... MP3/FLAC é que não porque, nascido nos 70's, criei uma relação muito forte com o suporte.

Ainda esta semana deixei um repto a uns jovens com quem trabalho: "Não querem colocar todos os vossos discos 'na nuvem' e depois oferecem-mos? Vou carregá-los a casa de cada um de vós. Não gastarão um tostão...." Very Happy

Excelente desmistificação!
Bom, isto admitindo que não esteja aí nenhum mito escondido... smedley
Voltar ao Topo Ir em baixo
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 11:20

jorge.henriques escreveu:
Para mim, há vantagens e desvantagens associadas ao vinil e ao cd quando os comparamos.

Uma grande vantagem do vinil são as capas. Algumas verdadeiras obras de arte. Isto é impossível de se reconhecer no cd (dado o seu tamanho).

Uma grande vantagem do cd é a sua utilização mais prática. Facilmente avançamos no tempo da faixa e saltamos entre elas sem necessidade de nos levantarmos do sofá.

O vinil necessita de muito mais espaço para arrumação.

O cd acompanha-nos com maior facilidade no carro, num passeio, ....

O cd é, normalmente, mais barato que o vinil.

Os cuidados com a preservação do vinil são muito superiores quando comparados com o cd.

Não é verdade que o vinil toque melhor que o cd. Tenho dezenas de álbuns em ambos os formatos e por vezes, em tertúlias com amigos, chegamos a esta conclusão.

Concluía dizendo que, não sendo fundamentalista, o que importa é ouvir música. Vinil, cd ou até cassete... MP3/FLAC é que não porque, nascido nos 70's, criei uma relação muito forte com o suporte.
Ainda esta semana deixei um repto a uns jovens com quem trabalho: "Não querem colocar todos os vossos discos 'na nuvem' e depois oferecem-mos? Vou carregá-los a casa de cada um de vós. Não gastarão um tostão...." Very Happy

Orquestra
Viva.
De facto, bom senso e tolerar as posições dos demais é o caminho correto. Há registos e edições digitais com grande som e há o resto com grande som ou bom som, na melhor das hipóteses. Depois só há a cassete de má qualidade a fita em bobine a 9,5cm/s ou a 4.75cm/s, o  mp3 a 64Kb e mau som.
Melhor que o CD só uma pen USB de 128GB com ficheiros DSD ou DXD, um iFi micro no bolso e um computador portátil. Fora de casa levamos Headphones, em casa temos a fonte dedicada do iFi Micro e o estágio de potencia mais as colunas.
smedley
Claro que estou a renar, mas é um caminho bastante válido em termos de portabilidade e desempenho sónico.
Voltar ao Topo Ir em baixo
fredy
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4073
Data de inscrição : 08/02/2011
Idade : 55
Localização : Casal do Marco - Seixal

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 11:43

Olá
Não sei nem me interessa qual dos formatos é melhor...
Ouço maioritáriamente Vinil... mas também ouço CD... acho que existem bons registos em CD e em Vinil... como tudo na vida, nada é perfeito.

Fredie
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4327
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 50
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 11:53

fredy escreveu:
Olá
Não sei nem me interessa qual dos formatos é melhor...
Ouço maioritáriamente Vinil... mas também ouço CD... acho que existem bons registos em CD e em Vinil... como tudo na vida, nada é perfeito.

Fredie

É isso mesmo... até há quem goste dos clics e pops do vinil porque eles transmitem os "ruídos" do dia-a-dia e as imperfeições da vida...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Digital Man
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 09/01/2012

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 11:55

fredy escreveu:
Olá
Não sei nem me interessa qual dos formatos é melhor...
Ouço maioritáriamente Vinil... mas também ouço CD... acho que existem bons registos em CD e em Vinil... como tudo na vida, nada é perfeito.

Fredie

Nem mais! E o resto são mitos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 756
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 12:10

PALUSE escreveu:
jorge.henriques escreveu:
Para mim, há vantagens e desvantagens associadas ao vinil e ao cd quando os comparamos.

Uma grande vantagem do vinil são as capas. Algumas verdadeiras obras de arte. Isto é impossível de se reconhecer no cd (dado o seu tamanho).

Uma grande vantagem do cd é a sua utilização mais prática. Facilmente avançamos no tempo da faixa e saltamos entre elas sem necessidade de nos levantarmos do sofá.

O vinil necessita de muito mais espaço para arrumação.

O cd acompanha-nos com maior facilidade no carro, num passeio, ....

O cd é, normalmente, mais barato que o vinil.

Os cuidados com a preservação do vinil são muito superiores quando comparados com o cd.

Não é verdade que o vinil toque melhor que o cd. Tenho dezenas de álbuns em ambos os formatos e por vezes, em tertúlias com amigos, chegamos a esta conclusão.

Concluía dizendo que, não sendo fundamentalista, o que importa é ouvir música. Vinil, cd ou até cassete... MP3/FLAC é que não porque, nascido nos 70's, criei uma relação muito forte com o suporte.
Ainda esta semana deixei um repto a uns jovens com quem trabalho: "Não querem colocar todos os vossos discos 'na nuvem' e depois oferecem-mos? Vou carregá-los a casa de cada um de vós. Não gastarão um tostão...." Very Happy

Orquestra
Viva.
De facto, bom senso e tolerar as posições dos demais é o caminho correto. Há registos e edições digitais com grande som e há o resto com grande som ou bom som, na melhor das hipóteses. Depois só há a cassete de má qualidade a fita em bobine a 9,5cm/s ou a 4.75cm/s, o  mp3 a 64Kb e mau som.
Melhor que o CD só uma pen USB de 128GB com ficheiros DSD ou DXD, um iFi micro no bolso e um computador portátil. Fora de casa levamos Headphones, em casa temos a fonte dedicada do iFi Micro e o estágio de potencia mais as colunas.
smedley
Claro que estou a renar, mas é um caminho bastante válido em termos de portabilidade e desempenho sónico.

P.S: Oh pá não é 4,75 é 4,76cm/s lol
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 756
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 13:09

Ouçam lá uma coisa: vocês não acham que nestes últimos anos os cds estão gravados muito alto e depois aquilo nos fortíssimos é uma distorção danada e isso está a dar cabo deste formato? Por exemplo em vinil ouvi Carmina Burana de 1979 o Master e 1980 o vinil e aquilo explora ao máximo a dinâmica que o formato pode dar: o som quase em surdina e até se ouve o barulho do gira-discos depois há uma explosão que até parece que os timbales vão saltar para fora das colunas! Que maravilha! Porque não fazem isto nos cds?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4327
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 50
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 13:25

cabb escreveu:
Ouçam lá uma coisa: vocês não acham que nestes últimos anos os cds estão gravados muito alto e depois aquilo nos fortíssimos é uma distorção danada e isso está a dar cabo deste formato? Por exemplo em vinil ouvi Carmina Burana de 1979 o Master e 1980 o vinil e aquilo explora ao máximo a dinâmica que o formato pode dar: o som quase em surdina e até se ouve o barulho do gira-discos depois há uma explosão que até parece que os timbales vão saltar para fora das colunas! Que maravilha! Porque não fazem isto nos cds?

Concordo; esse é um dos motivos que tem levado ao crescimento da turma do vinil nos últimos anos (e à subsequente redução nas vendas de CDs).

Mas como em tudo, também na produção mais recente de CDs há excepções... e não é preciso ir muito longe.

As produções de editoras nacionais como a Porta-Jazz, ToaP ou JACC (já para não falar da extinta Bor Land) são um bom exemplo de edições de CD muito equilibradas e com uma dinâmica e um realismo, em alguns casos, surpreendente. O reduzido enfoque comercial e o facto de algumas destas editoras serem lideradas por músicos poderá, em parte, justificar a qualidade das suas edições.


Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 756
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 13:45

Mister W escreveu:
cabb escreveu:
Ouçam lá uma coisa: vocês não acham que nestes últimos anos os cds estão gravados muito alto e depois aquilo nos fortíssimos é uma distorção danada e isso está a dar cabo deste formato? Por exemplo em vinil ouvi Carmina Burana de 1979 o Master e 1980 o vinil e aquilo explora ao máximo a dinâmica que o formato pode dar: o som quase em surdina e até se ouve o barulho do gira-discos depois há uma explosão que até parece que os timbales vão saltar para fora das colunas! Que maravilha! Porque não fazem isto nos cds?

Concordo; esse é um dos motivos que tem levado ao crescimento da turma do vinil nos últimos anos (e à subsequente redução nas vendas de CDs).

Mas como em tudo, também na produção mais recente de CDs há excepções... e não é preciso ir muito longe.

As produções de editoras nacionais como a Porta-Jazz, ToaP ou JACC (já para não falar da extinta Bor Land) são um bom exemplo de edições de CD muito equilibradas e com uma dinâmica e um realismo, em alguns casos, surpreendente. O reduzido enfoque comercial e o facto de algumas destas editoras serem lideradas por músicos poderá, em parte, justificar a qualidade das suas edições.



Poderá ser uma tentativa de dar cabo deste formato e tentar que o Vinyl volte a ser um formato Premium? Sempre achei um aspecto engraçado: nos anos 80 as editoras justificavam o preço dos cds mais caros porque teoricamente poder-se-ia usar muito mais vezes que o vinil sem se estragar. E agora, qual é a justificação para eu ver discos de vinil a 30 até 60 euros? Estes tipos são malucos ou quê?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Digital Man
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 09/01/2012

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 14:07

Mister W escreveu:
Concordo; esse é um dos motivos que tem levado ao crescimento da turma do vinil nos últimos anos (e à subsequente redução nas vendas de CDs).

Mas como em tudo, também na produção mais recente de CDs há excepções... e não é preciso ir muito longe.

As produções de editoras nacionais como a Porta-Jazz, ToaP ou JACC (já para não falar da extinta Bor Land) são um bom exemplo de edições de CD muito equilibradas e com uma dinâmica e um realismo, em alguns casos, surpreendente. O reduzido enfoque comercial e o facto de algumas destas editoras serem lideradas por músicos poderá, em parte, justificar a qualidade das suas edições.

Este fenómeno não é novo. Tenho alguns CDs e muitos deles têm problemas de gravação da mais diversa ordem, incluindo problemas na masterização.

Este fenómeno talvez não seja diferente das gravações que fazíamos em cassete e dos ajustes do nível de gravação... A ideia era ir buscar dinâmica sem queimar o Red Line. dvil

Na masterização os ajustes devem ser feitos de forma a não rebentar com a escala nas passagens mais dinâmicas e ao mesmo tempo manter toda a gravação nivelada. Tenho algumas gravações de musica clássica que vão desde uma surdina a uma dinâmica explosiva da orquestra e nunca é pisado o risco. Neste tipo de musica parece haver muito mais rigor no processo de gravação, mistura e masterização.
Voltar ao Topo Ir em baixo
cabb
Membro AAP


Mensagens : 756
Data de inscrição : 11/12/2011
Idade : 41
Localização : Lisboa/Coimbra

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 14:12

Digital Man escreveu:
Tenho algumas gravações de musica clássica que vão desde uma surdina a uma dinâmica explosiva da orquestra e nunca é pisado o risco. Neste tipo de musica parece haver muito mais rigor no processo de gravação, mistura e masterização.

Isso é que dá uma emoção danada ouvir!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mozarteano
Membro AAP
avatar

Mensagens : 770
Data de inscrição : 26/08/2010
Idade : 54
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 14:27

Digital Man escreveu:


Tenho algumas gravações de musica clássica que vão desde uma surdina a uma dinâmica explosiva da orquestra e nunca é pisado o risco.

Sugiro a audição da Abertura de 1812 com Antal Doratti na condução, e' um colosso, estou a falar em vinilo claro, tenho uma prensagem americana ja' com duas décadas, e sempre que ouco aquela artilharia pesada lembro alguns expositores dos Audio Shows...
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3295
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 17:48

anibalpmm escreveu:
António José da Silva escreveu:
Para mim, o maior mito não é o do vinil, para mim o verdadeiro mito foi o CD. E também eu cai na esparrela.
eu nunca caí nesse mito, felizmente

Não sejam assim pessoal, pois hà que ser melomano em primeiro e audiofilo em segunda !!!...  não vou deixar de ouvir o Brad Mehldau ou o Danilo Rea, sobre pretexto que não hà edição em vinilo... e o CD, bom eu não tenho CD pois desmaterialisei hà seis anos atràs...   mas um ficheiro não me dà borbulhas ném comichão ...

E efectivamente, tecnicamente (medida) o CD é superior em "quase" todos os parâmetros !!!...

Depois subjectivamente ???...    bom,  jà sabem todos o que penso e o que escuto !!!

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3295
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 18:21

cabb escreveu:
...   vocês não acham que nestes últimos anos os cds estão gravados muito alto e depois aquilo nos fortíssimos é uma distorção danada ...

O problema està resumido na foto abaixo !!!... e talvez "toda" a problematica entre Analogico/Digital !!!...

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 19:42

cabb escreveu:
Ouçam lá uma coisa: vocês não acham que nestes últimos anos os cds estão gravados muito alto e depois aquilo nos fortíssimos é uma distorção danada e isso está a dar cabo deste formato? Por exemplo em vinil ouvi Carmina Burana de 1979 o Master e 1980 o vinil e aquilo explora ao máximo a dinâmica que o formato pode dar: o som quase em surdina e até se ouve o barulho do gira-discos depois há uma explosão que até parece que os timbales vão saltar para fora das colunas! Que maravilha! Porque não fazem isto nos cds?

Claro que estão. Chama-se "compressão". No formato digital não existe saturação como no analógico, então os génios do som fazem muitas as vezes a pedido dos "Artistas" e/ou Produtor esse tipo de "algaraviada" para satisfazer as massas. Resultado é que o registo não tem uma apresentação confortável e perde a acústica envolvente devido ao nível médio ser exageradamente ampliado. A "dinâmica" comercial de uma gravação tem que ser bem analisada. Para pop/rock acho que um nível médio de -10db relativamente ao 0db é bastante agradável, desde que se tenha o resto das mistura com a devida dinâmica. Isso vê-se no grafismo dos ficheiros: quando existe muita incoerência na forma da onda, mesmo na zona média e muitos "spikes" ou picos a roçar os -2db a 0db, deve estar garantido um registo agradável. Uma clivagem superior pode dar origem a que se tenha um nível médio muito baixo e se existir uma parte bem mais modulada acaba-se em "clipping" ou desconforto na audição. Isso tem a ver com a "psico-acústica".
O que também não dá é ter uma mistura muito modulada e depois ajustar o nível máximo a -3db. O problema persiste; o som continua a ser uma trampa. Muito possivelmente as "carecadas" no picos existem no registo multipista ajudado por uma mistura compactada e pouco elegante.
Voltar ao Topo Ir em baixo
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 19:52

TD124 escreveu:
cabb escreveu:
...   vocês não acham que nestes últimos anos os cds estão gravados muito alto e depois aquilo nos fortíssimos é uma distorção danada ...

O problema està resumido na foto abaixo !!!... e talvez "toda" a problematica entre Analogico/Digital !!!...

Orquestra
Não vás por aí; os níveis de modulação são relativos e as indicações dos VU também.
O 0db do analógico deveria ser quando o gravador com a fita em uso atinge perto dos 3% de distorção harmónica.
P.S. Como a tecnologia analógica melhorou (fitas magnéticas), esse nível passou a ser até +6db (o dobro ) da anterior referencia
Para agravar, esse nível de modulação varia com a frequência e a indicação por norma refere-se a sinais na gama dos 333Hz até 1KHz. O limite dinâmico do digital deve ser quando o sistema atinge o mesmo patamar, só que no digital é a níveis baixos...
Lembro-me na década de 90 que os leitores de CD da Sony conseguiam reproduzir uma sinusoide de 1Khz com 3% de HD a -90db!!!! Estava garantido o limite dinâmico do formato.


Última edição por PALUSE em Qui Nov 13 2014, 21:29, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7786
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 20:43

TD124 escreveu:
anibalpmm escreveu:
António José da Silva escreveu:
Para mim, o maior mito não é o do vinil, para mim o verdadeiro mito foi o CD. E também eu cai na esparrela.
eu nunca caí nesse mito, felizmente

Não sejam assim pessoal, pois hà que ser melomano em primeiro e audiofilo em segunda !!!...  não vou deixar de ouvir o Brad Mehldau ou o Danilo Rea, sobre pretexto que não hà edição em vinilo... e o CD, bom eu não tenho CD pois desmaterialisei hà seis anos atràs...   mas um ficheiro não me dà borbulhas ném comichão ...

E efectivamente, tecnicamente (medida) o CD é superior em "quase" todos os parâmetros !!!...

Depois subjectivamente ???...    bom,  jà sabem todos o que penso e o que escuto !!!
mas olha que eu sempre comprei Cds (quando não tinha alterantiva), nunca caí foi na esparrela de que era melhor que o vinil
Voltar ao Topo Ir em baixo
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 21:36

anibalpmm escreveu:
TD124 escreveu:
anibalpmm escreveu:
António José da Silva escreveu:
Para mim, o maior mito não é o do vinil, para mim o verdadeiro mito foi o CD. E também eu cai na esparrela.
eu nunca caí nesse mito, felizmente

Não sejam assim pessoal, pois hà que ser melomano em primeiro e audiofilo em segunda !!!...  não vou deixar de ouvir o Brad Mehldau ou o Danilo Rea, sobre pretexto que não hà edição em vinilo... e o CD, bom eu não tenho CD pois desmaterialisei hà seis anos atràs...   mas um ficheiro não me dà borbulhas ném comichão ...

E efectivamente, tecnicamente (medida) o CD é superior em "quase" todos os parâmetros !!!...

Depois subjectivamente ???...    bom,  jà sabem todos o que penso e o que escuto !!!
mas olha que eu sempre comprei Cds (quando não tinha alterantiva), nunca caí foi na esparrela de que era melhor que o vinil

Orquestra
Ninguém vai-te condenar por ouvires cassete, Cd, vinil, 78rpm, 16rpm, caixa de música, cilindro de Edison, SA-CD, DVD-Audio, DAT, Blu-Ray Audio, bobine, Elcassete, ou 8 pistas. Se apetecer opinar que algo diferente do vinil é superior sonicamente, também é um direito que te assiste. Tudo depende do que se tem em casa ou onde foi feita a audição e o que nos pareceu ou parece melhor. Acima de tudo termos a cabeça em cima do pescoço e não andar à pesca de "simpatias". Se for necessário mandar a "trampa à ventoinha", força, desde que exista argumentos para o justificar!
Voltar ao Topo Ir em baixo
fredy
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4073
Data de inscrição : 08/02/2011
Idade : 55
Localização : Casal do Marco - Seixal

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 21:44

Olá

Uma pergunta que eu faço...

Alguém acredita que tirando uma ou outra excepção... que não deve atingir se calhar 1% alguém grava em estúdio em analógico (fita) nos dias de hoje???
Logo estão a levar com o Digital quer queiram quer não...
Para mim não faz diferença nenhuma...
mantenho a minha... nada é perfeito... nem o Vinil nem o CD...
só quero é ouvir MUSICA
Orquestra
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64327
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 21:54

fredy escreveu:

só quero é ouvir MUSICA
Orquestra


É exactamente o que eu faço. lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Digital Man
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 09/01/2012

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 23:52

PALUSE escreveu:
Ninguém vai-te condenar por ouvires cassete, Cd, vinil, 78rpm, 16rpm, caixa de música, cilindro de Edison, SA-CD, DVD-Audio, DAT, Blu-Ray Audio, bobine, Elcassete, ou 8 pistas.

Atenção que desses formatos há um que está morto - o SA-CD. dvil smedley


fredy escreveu:
só quero é ouvir MUSICA

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64327
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Qui Nov 13 2014, 23:57

Digital Man escreveu:
PALUSE escreveu:
Ninguém vai-te condenar por ouvires cassete, Cd, vinil, 78rpm, 16rpm, caixa de música, cilindro de Edison, SA-CD, DVD-Audio, DAT, Blu-Ray Audio, bobine, Elcassete, ou 8 pistas.

Atenção que desses formatos há um que está morto - o SA-CD. dvil smedley


fredy escreveu:
só quero é ouvir MUSICA



E já agora, o CD. smedley

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Digital Man
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 09/01/2012

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sex Nov 14 2014, 00:12

António José da Silva escreveu:
E já agora, o CD. smedley

Esse formato é imortal! Twisted Evil tal como um Deus (o Deus dos formatos) dvil
Voltar ao Topo Ir em baixo
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sex Nov 14 2014, 00:21

Digital Man escreveu:
PALUSE escreveu:
Ninguém vai-te condenar por ouvires cassete, Cd, vinil, 78rpm, 16rpm, caixa de música, cilindro de Edison, SA-CD, DVD-Audio, DAT, Blu-Ray Audio, bobine, Elcassete, ou 8 pistas.

Atenção que desses formatos há um que está morto - o SA-CD. dvil smedley


fredy escreveu:
só quero é ouvir MUSICA


Orquestra
Pode ser que esteja em fase de casulo com os downloads DSD 64, DSD 128, eventualmente a 256X e mais tarde a 512X, mas ainda estão editando quelque chose...


... como o PCM que anda em download a 24bits desde 44,1Khz até 192Khz em que algumas editoras avançam com DXD 384KHz, é que o CD berrou!
smedley  
   
Agora o 8 tracks, Elcassete, 78rpm, 16 rpm, cilindro de Edison, estão mortos, enterrados e completamente fudydus!
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64327
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sex Nov 14 2014, 00:32

PALUSE escreveu:
...e completamente fudydus!
 




_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Digital Man
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 09/01/2012

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sex Nov 14 2014, 00:42

Amigos, vou-vos explicar a grande diferença entre o CD e o vinil:

- CD: The Beatles - Please Please Me, £5,00 - http://www.ebay.co.uk/itm/The-Beatles-Please-Please-Me-/321583125756

- Vinil: The Beatles - Please Please Me, £4,753.95 - http://www.ebay.co.uk/itm/Please-Please-Me-1st-VG-Beatles-UK-vinyl-LP-album-record-PCS3042-/291282719898


Agora, para quem ainda não está em choque, vou revelar o maior mito do vinil:

--- O vinil não é uma doença ---

smedley smedley smedley

PS: Com a revelação apocalíptica do maior mito do vinil, espero não ser banido do AAP dvil
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64327
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sex Nov 14 2014, 01:07

Digital Man escreveu:


PS: Com a revelação apocalíptica do maior mito do vinil, espero não ser banido do AAP dvil

Banir banir não digo, mas uns valentes caiem que nem uma luva branca de algodão na cara dos hereges.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sex Nov 14 2014, 23:54

Digital Man escreveu:
Amigos, vou-vos explicar a grande diferença entre o CD e o vinil:

- CD: The Beatles - Please Please Me, £5,00 - http://www.ebay.co.uk/itm/The-Beatles-Please-Please-Me-/321583125756

- Vinil: The Beatles - Please Please Me, £4,753.95 - http://www.ebay.co.uk/itm/Please-Please-Me-1st-VG-Beatles-UK-vinyl-LP-album-record-PCS3042-/291282719898


Agora, para quem ainda não está em choque, vou revelar o maior mito do vinil:

--- O vinil não é uma doença ---

smedley smedley smedley

PS: Com a revelação apocalíptica do maior mito do vinil, espero não ser banido do AAP dvil


Phone-Ix... £4.753 Libras e 95 Pences por um LP com uma capa que parece que serviu de toalha de bidé nas duas últimas décadas??!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
MikeF
Membro AAP
avatar

Mensagens : 293
Data de inscrição : 04/07/2010

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 01:04

PALUSE escreveu:

Melhor que o CD só uma pen USB de 128GB com ficheiros DSD ou DXD, um iFi micro no bolso e um computador portátil. Fora de casa levamos Headphones, em casa temos a fonte dedicada do iFi Micro e o estágio de potencia mais as colunas.

Queres cá vir ouvir um dos novos Lyngdorf TDAI a amplificar directamente DXD a 384? Ás vezes também fazia bem à malta ouvir um full digital... smedley

Quanto à compressão, muitos discos novos em vinyl também são um pavor. Vez em quando compro uns novos, a pensar que vou passar num audioshow, mas depois vou ouvir e aquilo tem compressão que é intragável. Felizmente na clássica isso não costuma acontecer... e é o que mais consumo, em vinyl ou downloads.
O vinyl que me soa melhor geralmente é de há 20 anos atrás, mas há boas edições novas... Se quiserem ouvir algumas da Gold Note...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2484
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 47
Localização : Outra Banda

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 01:53

MikeF escreveu:
PALUSE escreveu:

Melhor que o CD só uma pen USB de 128GB com ficheiros DSD ou DXD, um iFi micro no bolso e um computador portátil. Fora de casa levamos Headphones, em casa temos a fonte dedicada do iFi Micro e o estágio de potencia mais as colunas.

Queres cá vir ouvir um dos novos Lyngdorf TDAI a amplificar directamente DXD a 384? Ás vezes também fazia bem à malta ouvir um full digital... smedley

Quanto à compressão, muitos discos novos em vinyl também são um pavor. Vez em quando compro uns novos, a pensar que vou passar num audioshow, mas depois vou ouvir e aquilo tem compressão que é intragável. Felizmente na clássica isso não costuma acontecer... e é o que mais consumo, em vinyl ou downloads.
O vinyl que me soa melhor geralmente é de há 20 anos atrás, mas há boas edições novas... Se quiserem ouvir algumas da Gold Note...

Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7786
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 11:20

fredy escreveu:

só quero é ouvir MUSICA
Orquestra
Claro q a minha preferência é OUVIR MÚSICA
Mas CD e ficheiros ouço em qq lado, sem fidelidade
Agora no meu Hifi só ouço VINIL

O q me chateia é e sempre foi a maior parte do pessoal emprenhar pelos ouvidos e ir como as ovelhas atrás do rebanho so por q veio alguém dizer q isto ou aquilo é melhor
No digital, desde o princípio q muita gente veio dizer q era melhor q o analógico
Quantas modas e versões do digital já passaram e vão continuar a passar e o vinil continua a ser melhor? E se o vinil não e perfeito - está mesmo longe disso - mas não é isso q está em questão aqui
I rest my case
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 11:25

anibalpmm escreveu:
No digital, desde o princípio q muita gente veio dizer q era melhor q o analógico

Se melhor equivale a mais fiel, então a afirmação é correcta. cyclops

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 11:45

O Audio Digital trouxe o fim das distorções produzidas por empenos e descentramentos, das dificuldades de afinação, do ruído de fundo resultante da leitura, do lixo nas altas frequências, das distorções nas baixas frequências, da captação de vibrações por acoplamento físico e por via aérea, da sujidade, da estática, das variações na resposta de frequências entre o início e o fim do disco, da fraca separação de canais, da inconsistência do suporte físico, do desgaste do equipamento de leitura (célula), das flutuações de velocidade, da inconsistência das curvas RIAA, das distorções introduzidas pelos várias etapas de pré-amplificação, da necessidade de mudar de lado por vezes literalmente a meio de um andamento sinfónico, etc., etc., etc.

Mas infelizmente herdou as más-práticas de masterização e incrementou-as, e a facilidade de utilização criou novas más-práticas ao nível da captação e mistura, nomeadamente através da utlização de equipamentos e plug-ins de desempenho inferior; isto no que se refere ao pop e ao rock porque em "clássica" e jazz as melhorias são consideráveis.

E a reprodução digital também requer a mesma atenção na implementação dos conversores e no desenho dos circuitos analógicos; não basta depejar uns bons microchip D/A para dentro de uma caixa bonita e voilà.

Para avaliar essa evolução basta comparar uma gravação digital da Dorian, da BIS ou da Channel Classics com as famosas gravações Decca, RCA ou Mercury dos anos dourados do analógico.

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7786
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 12:11

sim mas também trouxe outras coisas que não existiam no analógico como o famoso jitter e a digitalite aguda entre outras coisas.se ele fosse o metodo perfeito apregoado não se teria passado dos 16bit para 1bit e para os 24bit entre outras coisas que entretanto já passaram pelo digital, agora a ultima moda parece ser os 384hz
para mim digital só vale a pena para ouvir no carro ou com headphones ou quando estou a cozinhar ou na bike ou a correr, aí sem duvida é superior ao vinil devido à sua conveniência.
Mas isto é uma discussão sem fim e já tinha fechado a minha participação
Voltar ao Topo Ir em baixo
Digital Man
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 09/01/2012

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 12:15

Vou tentar provar que o mito "o vinil não é uma doença" não é afinal um mito! Ou antes, vou tentar provar que não é uma doença muito grave...  dvil


Consideremos que temos um grupo apreciável de pessoas a afirmar que um dado disco num determinado gira-discos de boa qualidade e passando por um bom pré-amp produz um bom som, quente, de cariz analógico, e cuja audição proporciona um grande prazer; MAS sabendo que o disco em questão foi obtido de uma fonte digital de alta resolução, podemos  analisar o que está em cima da mesa e tirar algumas ilações:

Temos então:

Caminho Vinil: Digital HD > DAC > Gravação do vinil (distorção+ruído+perdas A) > Leitura do vinil (D+N B) > pré-amp phono (D+N C) > Amplificador > Colunas

Caminho Digital: Digital HD > DAC > Amplificador > Colunas


Logo, conclui-se que o caminho "vinil"efectua uma grande transformação (ou desvio do sinal gravado) que proporciona um som específico que agrada a muitos, logo tem grande valor, exceto para os fundamentalistas que defendem que Hi-fi é reproduzir o som gravado com a máxima fidelidade. Porque nessa perspetiva, o vinil é lixo tóxico, o que é facilmente mensurável e demonstrável no laboratório.

Provei então que o mito é falso - ou seja, o vinil não é então uma doença, mas uma ampla série de distorções, perdas e ruído que são muito agradáveis, que proporcionam grande prazer, logo merecedoras de mérito e admiração.

smedley  smedley  smedley  smedley  smedley

PS: A comparação anterior é inatacável, no entanto, não deixa de ser verdade que na esmagadora maioria dos lares os dados digitais não têm alta resolução e os conversores são verdadeiramente maus.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Digital Man
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 09/01/2012

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 12:23

Este LP está um pouco caro. Acho que não vale mais do que £10.000... dvil

David Bowie - HUNKY DORY ~ PREVIEW PRESSING GEM LP 1971, £12.000 - http://www.ebay.co.uk/itm/DAVID-BOWIE-HUNKY-DORY-PREVIEW-PRESSING-GEM-LP-1971-BOWPROMO-SAMPLER-PACK-/221412769160
“GREAT CONDITION WITH ACCEPTABLE MINOR FAULTS” lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pierre
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1479
Data de inscrição : 24/11/2010
Idade : 48
Localização : Elvas

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 12:29

O problema do digital não está na máquina ou aparelho digital CD mas sim no tratamento das faixas vindas de estúdio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64327
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 12:35

O vinil (e sua clara superioridade sónica) são a prova de que no áudio continua muito por explicar.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
RMD audio
Membro AAP
avatar

Mensagens : 62
Data de inscrição : 26/06/2014

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 12:47

Para mim o vinil prende-se com o tipo de musica que estamos a ouvir. Para clássica sinceramente, as limitações do formato são claramente audíveis, apesar que gostar de ouvir, as boas gravações em digital soam mais realistas que as melhores em vinil. Ainda por cima o vinil tem a limitação do fim de espira em que a distorção aumenta claramente e é normalmente onde está o fim das sinfonias com grandes crescendos. Se querem ouvir o que estou a falar experimentem o finale da sinfonia do novo mundo de Dvorak. O finale tem um secção no fim do andamento em que os metais estão todos a tocar que é um teste de morte para a maioria das células. Eu tenho uma benz gold que distorcia que nem uma maluca por mais que afinasse o braço e afins. A OC9 é muito melhor mas mesmo assim, milagres não existem.

Com a outra musica o vinil defende-se muito bem. A masterização tem de ser mais cuidada com o vinil, em quanto o digital é a desgraça que ouve. Basta comprar um disco novo e a compressão é qualquer coisa de escandalosa. O moda hoje em dia é usar compressores digitais em que estão a analisar o sinal antes de comprimir.

E claro, existe para ai muita coisa de reprodução digital, que sinceramente, não valem um chavo...

Eu gosto muito de Pat Metheny, um dos discos que me acompanha desde miúdo é o álbum ao vivo road to you, live in europe. O som deste disco é muito bom, mas o ultimo disco que ele lançou chamado KIN, é qualquer coisa de horrível. basta ligar o osciloscópio e os picos cortados são mais que evidentes, por isso este tipo de mistura\masterização, também está a chegar ao jazz. Pessoalmente acho que o futuro é um bocado negro, não por culpa do digital, mas dos macacos da rodar os botões...
Voltar ao Topo Ir em baixo
RMD audio
Membro AAP
avatar

Mensagens : 62
Data de inscrição : 26/06/2014

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 12:54

António José da Silva escreveu:
O vinil (e sua clara superioridade sónica) são a prova de que no áudio continua muito por explicar.

Olá António

Isso não é verdade...

Neste Audishow ouvi gira discos a tocar muito mal, por exemplo o da ajasom que até sou amigo do Nuno mas aquilo não estava em condições. O loading da cartridge não estava correcto na minha opinião e o som estava com uma ressonância brutal nos agudos. shhhhh e ppfhhhh nos agudos.
Na minha experiência a lyra é uma célula muito viva no extremo agudo. É preciso ter cuidado. A minha OC9 é semelhante

Ouvi com uma faixa que conheço bem neste caso.


Abraço

Rick
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 12:55

anibalpmm escreveu:
sim mas também trouxe outras coisas que não existiam no analógico como o famoso jitter e a digitalite aguda entre outras coisas.se ele fosse o metodo perfeito apregoado não se teria passado dos 16bit para 1bit e para os 24bit entre outras coisas que entretanto já passaram pelo digital, agora a ultima moda parece ser os 384hz
para mim digital só vale a pena para ouvir no carro ou com headphones ou quando estou a cozinhar ou na bike ou a correr, aí sem duvida é superior ao vinil devido à sua conveniência.
Mas isto é uma discussão sem fim e já tinha fechado a minha participação

O digital tem problemas, mas estes devem-se acima de tudo à sua má implementação.

O que é a "digitalite aguda"?
Será o resultado do jitter?
De certos filtros passa-baixo (brickwall) mal concebidos?
De masterizações incompetentes?
Provavelmente uma combinação de ambos...

Os 16bit são perfeitamente adequados à escuta doméstica, ou seja como suporte, e até para a digitalização de masters analógicos de pop e rock.
Os 24bit, são-no apenas no papel, pois na realidade os melhores A/DC e D/AC apenas atingem os 21bit.
E na prática só têm utilidade nas fases de captação e mistura.

Já os 44,1kHz de frequência de amostragem são demasiado à justa, especialmente na fase de gravação (mas já "ninguém" grava a 16/44,1).
Com o oversampling, a filtragem brickwall passou a efectuar-se a frequências mais elevadas (p.ex.: 8x 44,1kHz = 352,8kHz), afastando os efeitos audíveis do filtro para longe dos limites da audição humana (isto no início dos anos 80).

Uma coisa é certa: é impossível julgar a qualidade de um suporte com gravações de pop e rock pois estas são gravadas em espaços "mudos", com microfones colocados demasiadamente próximo de vozes e instrumentos (ou estes últimos ligados directamente à mesa de mistura), e vivem muito dos efeitos de produção...e nesta fazem da produção, o analógico pode ter vantagens (apesar de já existirem plug-ins que emulam o calor analógico na perfeição link).

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 13:10

António José da Silva escreveu:
O vinil (e sua clara superioridade sónica) são a prova de que no áudio continua muito por explicar.

Eu acho que a preferência pelo vinil, pelo analógico e as colorações que estes produzem são prova, de que a avaliação da fidelidade é difícil de dissociar da apreciação subjectiva ou gosto.
E essa dificuldade torna-se mais óbvia quando a dieta do audiófilo se restringe ao pop e ao rock, géneros que são fabricados na consola em vez de resultarem da gravação de sons acústicos produzidos em ambientes (salas) de reverberação natural; ou seja, é um pouco como avaliar a qualidade de imagem de um televisor com desenhos animados em vez de um filme.

Proponho que assistas a um concerto no Sheldonian (hoje o programa é bastante interessante) e depois compares a gravação de uma das peças no teu sistema em Portugal em CD vinil...

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64327
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 13:31

ricardo onga-ku escreveu:
António José da Silva escreveu:
O vinil (e sua clara superioridade sónica) são a prova de que no áudio continua muito por explicar.

Eu acho que a preferência pelo vinil, pelo analógico e as colorações que estes produzem são prova, de que a avaliação da fidelidade é difícil de dissociar da apreciação subjectiva ou gosto.
E essa dificuldade torna-se mais óbvia quando a dieta do audiófilo se restringe ao pop e ao rock, géneros que são fabricados na consola em vez de resultarem da gravação de sons acústicos produzidos em ambientes (salas) de reverberação natural; ou seja, é um pouco como avaliar a qualidade de imagem de um televisor com desenhos animados em vez de um filme.

Proponho que assistas a um concerto no Sheldonian (hoje o programa é bastante interessante) e depois compares a gravação de uma das peças no teu sistema em Portugal em CD vinil...

R



Amigo Ricardo.


A grande percentagem (quase tudo) do digital que oiço nas casas de amigos, audio-shows, lojas de áudio etc., são, em comparação com o som analógico, altamente dececionantes para o meu gosto (e o de muitos outros).
E olha que não é má vontade (ou nem sempre dvil ).

Mas admito que para muita malta possa ser mais do que suficiente.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Digital Man
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 09/01/2012

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 13:42

Pierre escreveu:
O problema do digital não está na máquina ou aparelho digital CD mas sim no tratamento das faixas vindas de estúdio.

Não concordo - o problema está em vários pontos, incluindo o próprio formato CD!

Até na questão do "aparelho digital final" a afirmação não é verdadeira, porque também é um dos problemas!
Tenho aqui 5 DACs, cujas diferenças são tão grandes entre eles, que qualquer pessoa que os ouve no mesmo sistema fica convencida que troquei os amplificadores, as colunas, os cabos e a fonte!

Mas o vinil não é diferente!!! O mesmo disco tocado em dois gira-discos +prés de phonos totalmente diferentes pode ir de "música de fundo sofrível" a "música muito boa".

ricardo onga-ku escreveu:
Eu acho que a preferência pelo vinil, pelo analógico e as colorações que estes produzem são prova, de que a avaliação da fidelidade é difícil de dissociar da apreciação subjectiva ou gosto.
E essa dificuldade torna-se mais óbvia quando a dieta do audiófilo se restringe ao pop e ao rock, géneros que são fabricados na consola em vez de resultarem da gravação de sons acústicos produzidos em ambientes (salas) de reverberação natural; ou seja, é um pouco como avaliar a qualidade de imagem de um televisor com desenhos animados em vez de um filme.

       
Veritas vos liberabit


Última edição por Digital Man em Sab Nov 15 2014, 14:18, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64327
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 14:11

Temos as questões do costume e que bem analisadas, são bem interessantes.

SS vs. Válvulas - As especificações dão clara vantagem ao SS, mas...

SS vs. SS - As especificações quanto melhor, melhor o aparelho, mas...

Valvulado PP vs. SE - As especificações não dão qualquer hipótese ao SE, mas...

Colunas de várias espécies - Especificações?????

Parece-me que se fala do subjetivo como algo negativo (e realmente não é mensurável), mas dentro do que é mensurável, quase nada é consensual, mesmo para quem por elas se gosta de guiar.
Se assim não fosse, não haveria necessidade de ouvir colunas, amps fontes etc.

E já me esquecia. O CD, essa coisa perfeita para sempre que de tanto mal  soar (subjetivamente) a tanta gente, já vai na 10º reencarnação ou tentativa de melhoramento....apesar da sua perfeição.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wolfgangvondi
Membro AAP
avatar

Mensagens : 115
Data de inscrição : 17/10/2014
Idade : 37
Localização : Carcavelos

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 15:08

cabb escreveu:
Ouçam lá uma coisa: vocês não acham que nestes últimos anos os cds estão gravados muito alto e depois aquilo nos fortíssimos é uma distorção danada e isso está a dar cabo deste formato? Por exemplo em vinil ouvi Carmina Burana de 1979 o Master e 1980 o vinil e aquilo explora ao máximo a dinâmica que o formato pode dar: o som quase em surdina e até se ouve o barulho do gira-discos depois há uma explosão que até parece que os timbales vão saltar para fora das colunas! Que maravilha! Porque não fazem isto nos cds?


Viva Cabb,

Concordo em absoluto que os CD's já algums anos estão na maioria a serem gravados demasiado altos e com dinâmicas mesmo muito reduzidas. Penso, que olhando à quantidade de artigos disponíveis sobre este assunto (basta uma busca no google sobre "Loudness war"), assim como a facilidade de constatar por nós mesmos nos nossos sistemas, é difícil alguém colocar sequer em duvida que é um problema real e muito, muito presente.

No entanto aquilo que Cabb refere concretamente sobre a Carmina Burana deixou me, confesso, completamente confuso. Por acaso tenho um CD com uma versão da Carmina Burana interpretada pela orquestra de Berlim. A editora é a Deutsche Grammophon. É verdade que não tenho nenhuma versão desta obra em Vinil, o que me impede de fazer qualquer comparação entre Vinil e CD. No entanto, este é um CD onde existe uma grande (gigantesca) dinâmica, não sofrendo assim de um dos problemas típicos dos Cd's de à uns 20(?) anos para cá que é a dinâmica reduzida. Mas confesso também que nos momentos em que as colunas "explodem" não detecto distorção/clipping.  (O que de forma alguma quer dizer que ela não exista, pessoalmente não a detecto)
Dai ter ficado confuso com a escolha desta obra em particular de cabb para ilustrar o prbl que começa a referir no inicio do post (a "Loudness war").

E já agora, a palavra a utilizar para "ilustrar" a minha intervenção é mesmo "confuso".  Não estou, nem quero colocar de alguma forma em questão o que refere. Com certeza, tem um sistema de som diferente do meu, até provavelmente o CD será outra edição, os ouvidos esses são obrigatoriamente são diferentes ; )...  Para alem que pode comparar entre vinil e Cd e eu apenas tenho o CD.
Portanto o meu comentário é  apenas uma tentativa de compreender e apreender : )
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.microarte.pt
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 16:30

MikeF escreveu:
PALUSE escreveu:

Melhor que o CD só uma pen USB de 128GB com ficheiros DSD ou DXD, um iFi micro no bolso e um computador portátil. Fora de casa levamos Headphones, em casa temos a fonte dedicada do iFi Micro e o estágio de potencia mais as colunas.

Queres cá vir ouvir um dos novos Lyngdorf TDAI a amplificar directamente DXD a 384? Ás vezes também fazia bem à malta ouvir um full digital... smedley

Quanto à compressão, muitos discos novos em vinyl também são um pavor. Vez em quando compro uns novos, a pensar que vou passar num audioshow, mas depois vou ouvir e aquilo tem compressão que é intragável. Felizmente na clássica isso não costuma acontecer... e é o que mais consumo, em vinyl ou downloads.
O vinyl que me soa melhor geralmente é de há 20 anos atrás, mas há boas edições novas... Se quiserem ouvir algumas da Gold Note...

Orquestra
Ora aí está uma proposta indecente; pena a minha que não tenha sido feita por uma mulher bonita e bondosa... smedley
Para cúmulo só posso comparar com ficheiros Nordic 2D passados por um iFi DSD nano...


Onde fica a capela e em que dia e horas se faz o ritual?
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3295
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 16:49

António José da Silva escreveu:
...
SS vs. Válvulas - As especificações dão clara vantagem ao SS, mas...

SS vs. SS - As especificações quanto melhor, melhor o aparelho, mas...

Valvulado PP vs. SE - As especificações não dão qualquer hipótese ao SE, mas...

Colunas de várias espécies - Especificações?????

Parece-me que se fala do subjetivo como algo negativo (e realmente não é mensurável), mas dentro do que é mensurável, quase nada é consensual, mesmo para quem por elas se gosta de guiar.
Se assim não fosse, não haveria necessidade de ouvir colunas, amps fontes etc. ...

È giro de ver ou de recordar, que até ao inicio dos anos 70 a alta fidelidade era evaluada pelo desempenho e pelas medidas dos elementos... pois o melhor, tinha melhor som e melhores medidas!!!

Apòs os anos sessenta, entre a nascensa da escola audiofila japonesa (audiofilia), e a adopção pela escola inglesa do minimalismo (Linn, Quad, Rega...), a anàlise torna-se essencialmente subjectiva e não objectiva...

E hoje em dia,... estamos aonde e quém é quém ???

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64327
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os 10 Mitos do Vinil   Sab Nov 15 2014, 16:51

TD124 escreveu:


E hoje em dia,...  estamos aonde e quém é quém ???


Exatamente. Ainda acrescentava....onde está a verdade?


_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Os 10 Mitos do Vinil
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 9, 10, 11  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Os 10 Mitos do Vinil
» Discos de vinil para venda
» Corte e Prensagem de vinil
» ERIC CLAPTON VINIL
» Vinil: Lojas on-line

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Phono Geral-
Ir para: