Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Algumas vergonhas no nosso jardim

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 12 ... 20  Seguinte
AutorMensagem
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg 27 Jan - 22:45

É com o CM, não tem qualquer credibilidade.

Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5116
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter 28 Jan - 9:17

É caso para perguntar se S.Exa. ZS, Ing.MD.PhD, tem alguma credibilidade...
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5116
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter 28 Jan - 10:05

Como Sócrates foi forçado a pedir ajuda
7 de Abril, 2012 por Sofia Rainho

http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Interior.aspx?content_id=46154

No período tenso que antecedeu o pedido de ajuda externa, o governador do Banco de Portugal (BdP), Carlos Costa, e o Presidente da República, Cavaco Silva, estiveram em permanente contacto e dividiram, entre si, audiências com os principais protagonistas económicos para pressionar José Sócrates a recorrer à intervenção da troika.
Perante a resistência que o ex-primeiro-ministro revelou, até ao último momento, foram inúmeras as intervenções de banqueiros, do governador do BdP e do ex-ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, ao longo de várias semanas – na maioria das vezes nos bastidores – para conseguir que Sócrates admitisse o inevitável. Como acabaria por acontecer às 20h38 de 6 de Abril de 2011, numa declaração do ex-chefe de Governo ao país, através da televisão, – que ficará para a história –, e depois de Teixeira dos Santos cerca de duas horas antes (às 18h02) ter quebrado a fidelidade a Sócrates, empurrando-o para o cenário que este a todo o custo queria evitar. «É necessário recorrer aos mecanismos de financiamento disponíveis no quadro europeu em termos adequados à actual situação política», anunciava o ex-ministro das Finanças, em declarações ao Negócios online.

Teixeira dos Santos era um dos protagonistas que há mais tempo pressionava Sócrates para accionar o pedido de ajuda externa. As relações entre os dois foram-se degradando e, numa altura em que já estavam de costas voltadas, Sócrates tentava provar o contrário.

Surge, então, uma notícia do Expresso online a relatar um almoço entre ambos para, alegadamente, concertarem estratégias sobre o pedido de ajuda. Quando estava numa reunião da Ecofin com Carlos Costa, Teixeira dos Santos soube da notícia e acabou por desmentir o tal almoço. «Se me perguntarem qual foi a ementa digo que foi vichyssoise», ironizou, numa referência a um célebre 'almoço virtual' da política portuguesa.

Carlos Costa é um dos actores centrais das semanas que precederam a crise. Além dos contactos com Belém, o governador também falava, quase diariamente, com o ministro das Finanças e com o primeiro-ministro para actualizá-los. Porém, estas conversas acabavam sempre com Sócrates a contrapor: «Mas eu tenho outros dados».

Carlos Costa e Teixeira dos Santos, concertados, promoveram uma reunião com Cavaco e alguns dos principais banqueiros nacionais, como Faria de Oliveira, Ricardo Salgado, Fernando Ulrich e Santos Ferreira, em mais uma tentativa para pressionar Sócrates a avançar com o pedido de ajuda externa. Na manhã de 6 de Abril outra intervenção de peso chega a Sócrates. Durante três horas, numa conversa muito dura, Mário Soares tenta convencer o ex-primeiro-ministro a pedir o apoio internacional.

Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia, foi um dos apoios de Sócrates quase até ao fim. Acreditava nele e o líder do Governo telefonava-lhe frequentemente, muitas vezes já durante a noite, para a sua casa em Bruxelas. Outro apoio, fundamental, para o primeiro-ministro foi Angela Merkel. A chanceler alemã nunca escondeu que gostava de Sócrates. E acreditava nele. Acontece que o primeiro-ministro evitou sempre revelar-lhe a verdadeira situação financeira em que Portugal vivia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5116
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter 28 Jan - 10:28

"Pagar a dívida é ideia de criança", diz José Sócrates (vídeo)

http://expresso.sapo.pt/pagar-a-divida-e-ideia-de-crianca-diz-jose-socrates-video=f692830#ixzz2rgQA4DyK



São assim os nossos políticos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter 28 Jan - 23:37

O curioso é a tendência para apenas apontar o óbvio, ou antes, o representativo. Os bancos, que são os principais agentes nesta trama de especulação económica são normalmente esquecidos. E se mais depressa tivemos a presença da Troika é precisamente graças à pressão exercida junto do BdeP e dos actores, como o sr. Cavaco... por parte dos bancos, pois estavam aflitos com falta de liquidez, apesar da encenação mesmo com os «testes de solidez».
Enfim, o povo é sempre bem entretido com a informação que lhe é fornecida.
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex 31 Jan - 17:51

Fenómeno raro

Há dias fazia tanto frio
Que até vi um político com as mãos
Nos seus próprios bolsos.  



Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5116
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 1 Fev - 20:09

Essa está muito boa! geek 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5116
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 1 Fev - 20:34

Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe
Membro AAP
avatar

Mensagens : 392
Data de inscrição : 15/02/2012
Idade : 56
Localização : Serra D'Aire & Serra de Bornes

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 1 Fev - 20:36

CNeves escreveu:
Fenómeno raro

Há dias fazia tanto frio
Que até vi um político com as mãos
Nos seus próprios bolsos.  



Boas audições
...há já algum tempo que não me ria com tanta vontade   
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://luisgomes@agostinhos.com.pt
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5116
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 1 Fev - 20:43

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg 3 Fev - 20:50

E mais tudo o que nem imaginamos....




_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
greytear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 314
Data de inscrição : 19/05/2012
Idade : 38
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg 3 Fev - 21:46

António José da Silva escreveu:
E mais tudo o que nem imaginamos....





...a esse valeu-lhe o aviso para ficar doente a 4 de dezembro de 1980...
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg 3 Fev - 21:52

greytear escreveu:
António José da Silva escreveu:
E mais tudo o que nem imaginamos....





...a esse valeu-lhe o aviso para ficar doente a 4 de dezembro de 1980...



A massa de cozedura é a mesma....

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua 5 Fev - 14:15

Até fiquei a ver o Abrunhosa com melhores olhos.   


Recebemos, de Pedro Abrunhosa, o seguinte texto com pedido de publicação ao abrigo do Direito de Resposta, relativamente a uma crónica publicada a 31 de janeiro passado:

"Não esperaria de Henrique Monteiro, cronista do Expresso, outra reacção à minha intervenção sobre a repercussão nefasta que a falta de investimento público produz na economia em áreas axiomáticas como Saúde, Justiça, Educação, Investigação e Cultura, do que aquela que teve em artigo recente que me dedica, revelando surpreendente desconhecimento no que afirma.

Afirmei que a democracia foi tomada de assalto por interesses financeiros privados, aos quais são alheias as vontades e necessidades básicas das populações. Aleguei que, pelo crescente transvase biunívoco entre governantes e altos dirigentes de grupos ligados à banca, o 'capital' tinha deixado de necessitar do processo democrático para fazer vingar uma agenda não política, não ideológica, mas apenas financeira. Se se apresentassem a votos em vez de partidos, as agências de rating, o BCE, ou administradores de multinacionais, instituições que efectivamente governam sem este sufrágio, certamente os eleitores europeus pensariam duas vezes antes de os eleger. Ou aumentaria ainda mais a já assustadora abstenção que decorre deste divórcio entre eleitores e 'coisa eleita', abstenção, em si também, uma séria ameaça ao sistema democrático.

Como no caso de algumas democracias islâmicas, onde há uma total submissão ao poder eclesiástico e religioso, as democracias ocidentais sucumbiram a outras forças maiores que transformaram os avanços civilizacionais do pós-guerra, para todos, em propriedade de muito poucos: o capital, o lucro, a ganância. A democracia existe, é um facto, mas atropelada por esta selvagem verdade: 'de um homem, um voto, passámos a um dólar, um voto'. Ainda segundo Joseph Stiglitz, no seu livro 'O Preço da Desigualdade': 'A seguir à Segunda Guerra Mundial, o FMI passou a ser o instrumento eleitoral a que os países entregavam na realidade a soberania'. E prossegue: 'Os mercados financeiros conseguem o que querem. Podem existir eleições livres, porém, do modo como são apresentadas aos eleitores, não existe uma verdadeira escolha nas questões que realmente lhes interessam, as questões da economia.'

Também o Nobel e Economista, Paul Krugmam, afirmou, e cito: 'Nos anos 70 iniciou-se o processo de globalização, que em vez de beneficiar todas as nações, tendeu a produzir ganhos para alguns à custa de outros. A visão geral era que a integração dos mercados mundiais produziam 'desenvolvimento desigual', um aumento nos padrões de vida das nações ricas à custa das pobres'.

Já no seu livro, 'O Fim Da Pobreza', o professor Jeffrey Sachs, maior especialista mundial na área, defende que os investimentos prioritários devem ser nas áreas da agricultura, sendo proposto que se subsidiem os preços de fertilizantes e sementes, saúde pública, como a construção de clínicas que permitam a prestação de cuidados médicos e distribuição de medicamentos a baixo custo, educação, através da construção de escolas e do fornecimento de refeições às crianças com o objectivo de promover a assiduidade, combater o abandono escolar e melhorar os resultados dos alunos, água potável, saneamento básico, transportes e comunicações. Não creio que alguma destas realidades esteja na agenda das democracias vigentes da forma que são tuteladas.

HM chama-me simplista. Neste meu 'simplismo', não estou nada mal acompanhado, como se vê. Já o mesmo não posso afirmar das actuais companhias ideológicas de HM, e das antigas tão pouco.

Enquanto Músico, tenho andado pelo mundo, conhecido o chão de muita gente. Mas sobretudo tenho cruzado ano após ano o chão do meu País. Sei da sua frágil situação porque estou na estrada quase ininterruptamente há mais de vinte cinco anos. O País que eu conheço tem fome, tem necessidade de Paz social, de Justiça célere, de um Sistema Nacional de Saúde humano, omnipresente, de um sistema de ensino de qualidade e gratuito, de creches, centros de dia, tem necessidade de Bondade, de não deixar morrer os seus na solidão mais triste. O País que eu conheço não é o país que HM conhece, mas sim aquele que ele, no confortozinho do seu gabinete, desconhece. Portugal precisa de uma democracia a sério, participada e esclarecida, de reformar os seus agentes políticos, as suas políticas, as suas falsas elites, mas também alguns dos seus arautos, sobretudo os que nunca souberam vencer o complexo maoísta, como HM, que entrou no pequeno livrinho vermelho do qual, lamentavelmente, nao conseguiu ainda sair cabalmente sem ter que afirmar estas banalidades simétricas como se expurgasse de dentro um arrependimento qualquer."


http://expresso.sapo.pt/pedro-abrunhosa-reage-a-texto-de-henrique-monteiro=f854315

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui 6 Fev - 13:19

Este filho de Boliqueime e da Coelha...tem "uma corte"

de fazer inveja à tia Isabel II e ao tio juan Carlos...   









Só porque a rapariga é mesmo atraente, o pessoal foi “vasculhar” para saber quem era “tão bela peça”…e vejam o que saiu…





Uma bonita assessora…!


 photo boaacessora_zps6f05a532.jpg


Eu não sabia! Mas fiquei agora a saber, graças ao Cristiano Ronaldo, que há uma assessora para os Assuntos da Juventude e Desporto de seu nome, Carla Mouro, uma bonita assessora, diga-se em abono da verdade.
E, claro, à boa maneira portuguesa logo a inveja se fez sentir, em comentários sobre o tamanho da saia da Carla…!



Este caso despertou-me a curiosidade de saber, afinal, quantos assessores ou consultores tem a Presidência da República ao seu serviço. Aqui fica a lista para vossa apreciação;    



ELEMENTOS QUE INTEGRAM A CASA CIVIL


Chefe da Casa Civil

– José Manuel Nunes Liberato

Assessora do Presidente da República
– Ana Palha

Consultora
– Teresa Sanches

Assessoria para as Relações Internacionais

Assessora
– Luísa Bastos de Almeida

Consultor para as Relações Internacionais e Comunidades Portuguesas
– Mário Martins

Consultora
– Maria Manuel Morais e Silva

Consultora
– Raquel Oliveira Martins

Assessoria para os Assuntos Políticos

Assessor para os Assuntos Parlamentares e Autarquias Locais
– Nuno Sampaio

Assessor
– Ademar Vala Marques

Consultor
– António Araújo

Consultor para os Assuntos Políticos e da Sociedade
– José Luís Jacinto

Consultor
– Fernando Lima

Adjunta
– Teresa Byrne

Assessoria para os Assuntos Jurídicos e Constitucionais

Assessora
– Ana Martinha

Assessor
– Gonçalo Matias

Consultor para os Assuntos de Justiça
– António Macedo Almeida

Consultor para os Assuntos Constitucionais
– Carlos Blanco de Morais

Assessoria para a Juventude, Educação, Ciência e Ambiente

Assessora para a Educação
– Suzana Toscano

Consultor para o Ambiente, a Ciência e o Mar
– Tiago Pitta e Cunha

Consultora para os Assuntos da Juventude e Desporto
- Carla da Cruz Mouro

Assessoria para a Segurança Nacional

Consultor
e Secretário do Conselho de Estado
– Abílio Morgado

Assessoria para os Assuntos Económicos e Empresariais

Assessor
– Joaquim José Miranda Sarmento

Consultor para os Assuntos Económicos
– Luís Bernardes

Consultor para os Assuntos Económicos
– João Borges de Assunção

Consultor para os Assuntos Empresariais
– Pedro de Almeida

Consultor para a Inovação
– Jorge Portugal

Consultor para os Assuntos Agrícolas e o Mundo Rural
– Armando Sevinate Pinto

Consultor para os Assuntos Europeus
– Vítor Martins

Assessoria para os Assuntos Sociais

Consultor
– David Justino

Consultor para os Assuntos da Saúde
– Manuel Antunes

Consultora para os Assuntos da Política de Saúde
– Clara Carneiro

Consultor para os Assuntos de Trabalho
- António Nunes de Carvalho

Consultora para os Assuntos Sociais
– Maria Luísa Cunha

Assessoria para os Assuntos Culturais

Consultor
– Diogo Pires Aurélio

Consultora
– Ana Maria Bustorff Martinho

Assessoria para a Comunicação Social

Assessor
– José Carlos Vieira

Consultora
– Ana Zita Gomes

Gabinete do Cônjuge

Assessora
– Margarida Mealha



Perante esta amostra, não é difícil entender porque razão,
a nossa Presidência da República gasta 5 vezes mais que a Casa Real Espanhola!
  


Afinal ainda falta preencher mais umas vagas

 Assessor para os assuntos da jardinagem

 Assessor para observação meteorológica

 Assessor dos assessores

 Assessor para observação dos assessores que se encontram ausentes a assessorar quem

  Poderá necessitar de ser assessorado

Tudo um fartote vilanagem depois admiram-se que ainda haja quem queira o retorno do ano

1580
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10164
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui 6 Fev - 13:25




_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui 6 Fev - 16:40

Ferpina escreveu:
   
 


Infelizmente, uma tristeza.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui 6 Fev - 21:11

 photo boyPSD_zps46e46eb5.jpg

NÃO HÁ VERGONHA?

6 anos de "trabalho" dão pensão de 17.900 euros?

17.900 Euros de pensão da PT, pouco! (2008).



(Eu sei, porque fui eu quem aprovou a lei!) José Salter Cid, ex-vereador do PSD na Câmara Municipal de Lisboa, não concorda com a pensão de 17.900 euros que recebeu da PT, tendo, segundo notícia do semanário "Expresso", posto em tribunal a empresa, com a exigência de auferir a pensão mais alta da tabela em vigor.



Tendo cumprido um percurso de 17 anos na PT, apenas ali trabalhou, efectivamente, durante seis, havendo que subtrair o tempo em que foi secretário de Estado (duas pastas distintas, em governos de Cavaco Silva), aquele em que permaneceu à frente da Companhia das Lezírias, cooptado pela República, e o que cumpriu à frente da Comissão de Coordenação de Lisboa e Vale do Tejo.



Seria o governo de Durão Barroso a requisitá-lo à PT para ir presidir à Companhia das Lezírias, acompanhado pela secretária e motorista que tinha na PT.



Salter Cid iniciou o percurso no grupo de telecomunicações ao serviço da Marconi, em 1990, na área do marketing e comunicação, e é com base num despacho interno dessa empresa que alega ter direito a uma pensão equivalente ao salário do trabalhador mais bem pago, no Grupo PT, na categoria que ele tinha quando abandonou a empresa.



De acordo com o "Expresso", ele mesmo, enquanto secretário de Estado da Segurança Social, aprovou, em 1995, o regulamento de um Fundo Especial de Melhoria de Segurança Social do Pessoal da Marconi, que confere vantagens aos pensionistas. ("JN"2008) – O Correio da Manhã também relata o caso.



QUANDO O ESTADO PAGA, TUDO SE CONSEGUE, QUANDO SE ABUSA DO PODER PÚBLICO EM PROVEITO PRIVADO.



Enquanto secretário de Estado de Cavaco, Salter Cid alterou as regras das pensões do grupo Marconi, através da regulamentação do Fundo Especial de Melhoria da Segurança Social do Pessoal da Marconi.



Entre outras benesses, os pensionistas passaram a poder somar um suplemento extra de 15% em relação ao valor da pensão estatutária calculada na data de saída do activo.



Diz o Expresso que no ano passado, este Fundo de Melhoria Marconi tinha um passivo (dívidas) de 12,481 milhões de euros.



A HONESTIDADE DESTES PERSONAGENS CONTINUA A SURPREENDER.



José Salter Cid mandou fazer uma obra no terraço de um prédio de que é proprietário sem nada pedir ou comunicar à câmara. Mas o dono do imóvel é tudo menos um munícipe qualquer, avança ele próprio uma explicação bem mais simples:



"Esqueci-me de participar a obra à câmara." Salter Cid foi vereador da Câmara de Lisboa, eleito pelo PSD, entre 2007 e 2009, depois de ser secretário de Estado da Segurança Social nos anos 90, bem como presidente da Comissão de Coordenação Regional de Lisboa e Vale do Tejo.



ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot..com/2011/11/6-anos-de-trabalho-da-pensao-de-17900.html#ixzz2p16VHLQn


É caso para dizer: grandes filhos da pu%&a.



Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
reirato
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3109
Data de inscrição : 08/11/2010
Idade : 74
Localização : Stª Maria de Belém, Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom 9 Fev - 20:59

Ora toma!!!




  


 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://arato.rocha@gmail.com
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui 13 Fev - 20:47

A GRANDE VERDADE:


Quem manda?

"Na Venezuela quem manda é um morto.
Na Coreia do Norte quem manda é o filho do morto.
Em Cuba quem manda é o irmão do " morto "

Na Argentina quem manda é a mulher do morto.
No Brasil quem manda é um que se finge de " morto."
E em Portugal quem manda é um grupo que deveria estar morto!

              

Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui 13 Fev - 21:07

CNeves escreveu:
A GRANDE VERDADE:


Quem manda?

"Na Venezuela quem manda é um morto.
Na Coreia do Norte quem manda é o filho do morto.
Em Cuba quem manda é o irmão do " morto "

Na Argentina quem manda é a mulher do morto.
No Brasil quem manda é um que se finge de " morto."
E em Portugal quem manda é um grupo que deveria estar morto!

              

Boas audições


O que faz com que o nosso problema seja bem maior.   

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 15 Fev - 21:42


NÃO, NÃO ESTOU VELHO!!!!!!

NÃO SOU É SUFICIENTEMENTE NOVO PARA JÁ SABER TUDO!

Passaram 40 anos de um sonho chamado Abril.

E lembro-me do texto de Jorge de Sena…. Não quero morrer sem ver a cor da liberdade.

Passaram quatro décadas e de súbito os portugueses ficam a saber, em espanto, que são responsáveis de uma crise e que a têm que pagar…. civilizadamente, ordenadamente, no respeito das regras da democracia, com manifestações próprias das democracias e greves a que têm direito, mas demonstrando sempre o seu elevado espírito cívico, no sofrer e ….calar.

Sou dos que acreditam na invenção desta crise.

Um “directório” algures decidiu que as classes médias estavam a viver acima da média. E de repente verificou-se que todos os países estão a dever dinheiro uns aos outros…. a dívida soberana entrou no nosso vocabulário e invadiu o dia a dia.

Serviu para despedir, cortar salários, regalias/direitos do chamado Estado Social e o valor do trabalho foi diminuído, embora um nosso ministro tenha dito decerto por lapso, que “o trabalho liberta”, frase escrita no portão de entrada de Auschwitz.

Parece que alguém anda à procura de uma solução que se espera não seja final.

Os homens nascem com direito à felicidade e não apenas à estrita e restrita sobrevivência.

Foi perante o espanto dos portugueses que os velhos ficaram com muito menos do seu contrato com o Estado que se comprometia devolver o investimento de uma vida de trabalho.Mas, daqui a 20 anos isto resolve-se.

Agora, os velhos atónitos, repartem o dinheiro entre os medicamentos e a comida.

E ainda tem que dar para ajudar os filhos e netos num exercício de gestão impossível.

A Igreja e tantas instituições de solidariedade fazem diariamente o miagre da multiplicação dos pães.

Morrem mais velhos em solidão, dão por eles pelo cheiro, os passes sociais impedem-nos de sair de casa, suicidam-se mais pessoas, mata-se mais dentro de casa, maridos, mulheres e filhos mancham-se de sangue , 5% dos sem abrigo têm cursos superiores, consta que há cursos superiores de geração espontânea, mas 81.000 licenciados estão desempregados.

Milhares de alunos saem das universidades porque não têm como pagar as propinas, enquanto que muitos desistem de estudar para procurar trabalho.

Há 200.000 novos emigrantes, e o filme “Gaiola Dourada” faz um milhão de espectadores.

Há terras do interior, sem centro de saúde, sem correios e sem finanças, e os festivais de verão estão cheios com bilhetes de centenas de euros.

Há carros topo de gama para sortear e auto-estradas desertas. Na televisão a gente vê gente a fazer sexo explícito e explicitamente a revelar histórias de vida que exaltam a boçalidade.

Há 50.000 trabalhadores rurais que abandonaram os campos, mas há as grandes vitórias da venda de dívida pública a taxas muito mais altas do que outros países intervencionados.

Há romances de ajustes de contas entre políticos e ex-políticos, mas tudo vai acabar em bem...estar para ambas as partes.

Aumentam as mortes por problemas respiratórios consequência de carências alimentares e higiénicas, há enfermeiros a partir entre lágrimas para Inglaterra e Alemanha para ganharem muito mais do que 3 euros à hora, há o romance do senhor Hollande e o enredo do senhor Obama que tudo tem feito para que o SNS americano seja mesmo para todos os americanos. Também ele tem um sonho…

Há a privatização de empresas portuguesas altamente lucrativas e outras que virão a ser lucrativas. Se são e podem vir a ser, porque é que se vendem?

E há a saída à irlandesa quando eu preferia uma…à francesa.

Há muita gente a opinar, alguns escondidos com o rabo de fora.

E aprendemos neologismos como “inconseguimento” e “irrevogável” que quer dizer exactamente o contrário do que está escrito no dicionário.

Mas há os penalties escalpelizados na TV em câmara lenta, muito lenta e muito discutidos, e muita conversa, muita conversa e nós, distraídos.

E agora, já quase todos sabemos que existiu um pintor chamado Miró, nem que seja por via bancária. Surrealista…

Mas há os meninos que têm que ir à escola nas férias para ter pequeno- almoço e almoço.

E as mães que vão ao banco…. alimentar contra a fome , envergonhadamente , matar a fome dos seus meninos.

É por estes meninos com a esperança de dias melhores prometidos para daqui a 20 anos, pelos velhos sem mais 20 anos de esperança de vida e pelos quarentões com a desconfiança de que não mudarão de vida, que eu não quero morrer sem ver a cor de uma nova liberdade.


Júlio Isidro

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
PAINTER
Membro AAP


Mensagens : 972
Data de inscrição : 06/10/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg 17 Fev - 0:20

AI SE PASSOS COELHO FOSSE HONESTO !
Por Joaquim Letria

Se Passos Coelho começasse por congelar as contas dos bandidos do seu partido que afundaram o país, era .......hoje um primeiro ministro que veio para ficar. Se Passos Coelho congelasse as contas dos off-shore de Sócrates que apenas se conhecem 380 milhões de euros (falta o resto) era hoje considerado um homem de bem. Se Passos Coelho tivesse despedido no primeiro dia da descoberta das falsas habilitações o seu amigo Relvas, era hoje um homem respeitado. Se Passos Coelho começasse por tributar os grandes rendimentos dos tubarões, em vez de começar pela classe média baixa, hoje toda a gente lhe fazia um vénia ao passar. Se Passos Coelho cumprisse o que prometeu, ou pelo menos tivesse explicado aos portugueses porque não o fez, era hoje um Homem com H grande. Se Passos Coelho, tirasse os subsídios aos políticos quando os roubou aos reformados, era hoje um homem de bem. Se Passos Coelho tivesse avançado com o processo de Camarate, era hoje um verdadeiro Patriota. Se Passos coelho reduzisse para valores decimais as fundações e os observatórios, era hoje um homem de palavra. Se Passos Coelho avançasse com uma Lei anti- corrupção de verdade doa a quem doer, com os tribunais a trabalharem nela dia e noite, era já hoje venerado como um Santo...etc. etc. etc. MAS NÃO !!!! PASSOS COELHO É HOJE VISTO COMO UM MENTIROSO, UM ALDRABÃO, UM YES MAN AO SERVIÇO DAS GRANDES EMPRESAS, DA SRA. MERKEL, DE DURÃO BARROSO, DE CAVACO SILVA, MANIPULADO A TORTO E A DIREITO PELO MAIOR VIGARISTA DA HISTÓRIA DAS FALSAS HABILITAÇÕES MIGUEL RELVAS, E UM ROBOT DO ROBOT SEM ALMA E CORAÇÃO, VITOR GASPAR.
Proibido dizer mal de Portugal...

"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a  desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se  os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a  rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
Voltar ao Topo Ir em baixo
PAINTER
Membro AAP


Mensagens : 972
Data de inscrição : 06/10/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg 17 Fev - 0:22

CNeves escreveu:
A GRANDE VERDADE:


Quem manda?

"Na Venezuela quem manda é um morto.
Na Coreia do Norte quem manda é o filho do morto.
Em Cuba quem manda é o irmão do " morto "

Na Argentina quem manda é a mulher do morto.
No Brasil quem manda é um que se finge de " morto."
E em Portugal quem manda é um grupo que deveria estar morto!

              

Boas audições

Nem mais!   
Voltar ao Topo Ir em baixo
PAINTER
Membro AAP


Mensagens : 972
Data de inscrição : 06/10/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Seg 17 Fev - 0:30

António José da Silva escreveu:

NÃO, NÃO ESTOU VELHO!!!!!!

NÃO SOU É SUFICIENTEMENTE NOVO  PARA  JÁ SABER TUDO!

Passaram 40 anos de um sonho chamado Abril.

E lembro-me do texto de Jorge de Sena…. Não quero morrer sem ver a cor da liberdade.

Passaram quatro décadas e de súbito os portugueses ficam a saber, em espanto, que são responsáveis de uma crise e que a têm que pagar…. civilizadamente,  ordenadamente, no respeito  das regras da democracia, com manifestações próprias das democracias e greves a que têm direito, mas demonstrando sempre o seu elevado espírito cívico, no sofrer e ….calar.

Sou dos que acreditam na invenção desta crise.

Um “directório” algures  decidiu que as classes médias estavam a viver acima da média. E de repente verificou-se que todos os países estão a dever dinheiro uns aos outros…. a dívida soberana entrou no nosso vocabulário e invadiu o dia a dia.

Serviu para despedir, cortar salários, regalias/direitos do chamado Estado Social e o valor do trabalho foi diminuído, embora um nosso ministro tenha dito decerto por lapso, que “o trabalho liberta”, frase escrita no portão de entrada de Auschwitz.

Parece que  alguém anda à procura de uma solução que se espera não seja final.

Os homens nascem com direito à felicidade e não apenas à estrita e restrita sobrevivência.

Foi perante o espanto dos portugueses que os velhos ficaram com muito menos do seu contrato com o Estado  que se comprometia devolver o investimento de uma vida de trabalho.Mas, daqui a 20 anos isto resolve-se.

Agora, os velhos atónitos, repartem o dinheiro  entre os medicamentos e a comida.

E ainda tem que dar para ajudar os filhos e netos num exercício de gestão impossível.

A Igreja e tantas instituições de solidariedade fazem diariamente o miagre da multiplicação dos pães.

Morrem mais velhos em solidão, dão por eles pelo cheiro, os passes sociais impedem-nos de  sair de casa,  suicidam-se mais pessoas, mata-se mais dentro de casa, maridos, mulheres e filhos mancham-se  de sangue , 5% dos sem abrigo têm cursos superiores, consta que há cursos superiores  de geração espontânea, mas 81.000  licenciados estão desempregados.

Milhares de alunos saem das universidades porque não têm como pagar as propinas, enquanto que muitos desistem de estudar para procurar trabalho.

Há 200.000 novos emigrantes, e o filme “Gaiola Dourada”  faz um milhão de espectadores.

Há terras do interior, sem centro de saúde, sem correios e sem finanças, e os festivais de verão estão cheios com bilhetes de centenas de euros.

Há carros topo de gama para sortear e auto-estradas desertas. Na televisão a gente vê gente a fazer sexo explícito e explicitamente a revelar histórias de vida que exaltam a boçalidade.

Há 50.000 trabalhadores rurais que abandonaram os campos, mas  há as grandes vitórias da venda de dívida pública a taxas muito mais altas do que outros países intervencionados.

Há romances de ajustes de contas entre políticos e ex-políticos, mas tudo vai acabar em bem...estar para ambas as partes.

Aumentam as mortes por problemas respiratórios consequência de carências alimentares e higiénicas, há enfermeiros a partir entre lágrimas para Inglaterra e Alemanha para ganharem muito mais do que 3 euros à hora, há o romance do senhor Hollande e o enredo do senhor Obama que tudo tem feito para que o SNS americano seja mesmo para todos os americanos. Também ele tem um sonho…

Há a privatização de empresas portuguesas altamente lucrativas e outras que virão a ser lucrativas. Se são e podem vir a ser, porque é que se vendem?

E há a saída à irlandesa quando eu preferia uma…à francesa.

Há muita gente a opinar, alguns escondidos com o rabo de fora.

E aprendemos neologismos como “inconseguimento” e “irrevogável” que quer dizer exactamente o contrário do que está escrito no dicionário.

Mas há os penalties escalpelizados na TV em câmara lenta, muito lenta e muito discutidos, e muita conversa, muita conversa e nós, distraídos.

E agora, já quase todos sabemos que existiu um pintor chamado Miró, nem que seja por via bancária. Surrealista…

Mas há os meninos que têm que ir à escola nas férias para ter pequeno- almoço e almoço.

E as mães que vão ao banco…. alimentar contra a fome , envergonhadamente , matar a fome dos seus meninos.

É por estes meninos com a esperança de dias melhores prometidos para daqui a 20 anos, pelos velhos sem mais 20 anos de esperança de vida e pelos quarentões com a desconfiança de que não mudarão de vida, que eu não quero morrer sem ver a cor de uma nova liberdade.


Júlio Isidro


Estou admirado!
Foi meu director-geral numa produtora de vídeo, talvez o melhor e mais humano superior hierárquico que tive em toda a minha vida.
Nunca o vi a queixar-se de nada, sempre com um sorriso.
E o único a cumprimentar todos, desde o porteiro ao realizador... todos os dias.
Um homem com H grande, humano e simples.
E descreve o Portugal dito moderno real! Parabéns pelo texto, Júlio Isidro!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15348
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Ter 18 Fev - 23:38


_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
PAINTER
Membro AAP


Mensagens : 972
Data de inscrição : 06/10/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua 19 Fev - 0:10

Milton escreveu:

lol lol essa está forte, hein?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe
Membro AAP
avatar

Mensagens : 392
Data de inscrição : 15/02/2012
Idade : 56
Localização : Serra D'Aire & Serra de Bornes

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qua 19 Fev - 0:35

PAINTER escreveu:
Milton escreveu:

lol lol essa está forte, hein?
...ói ói, faz-me lembrar o pré 25 Abril em que o lema era (e volta a ser)-Deus ,Pátria e Futebol 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://luisgomes@agostinhos.com.pt
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui 20 Fev - 15:51

As histórias de horror dos deputados da Madeira




http://madespesapublica.blogspot.pt/2014/02/as-historias-de-horror-dos-deputados-da.html

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Qui 20 Fev - 21:24

António José da Silva escreveu:
As histórias de horror dos deputados da Madeira




http://madespesapublica.blogspot.pt/2014/02/as-historias-de-horror-dos-deputados-da.html

Horror?! Pensava que os portugueses gostavam disto?...  
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 22 Fev - 21:17

GRANDES HOMENS

Actualização de aumento de ordenados para deputados é de 5,4%, aprovado por UNANIMIDADE. D.R., 1.ª Série, nº 226, de 21/11/2013, relativo ao orçamento de 2014, e o D.R., 1.ª Série, nº 222, de 16/11/2012.

Desde o CDS ao BE, passando por PSD, PS, ao PCP, todos de acordo !!!       


GRANDES FILHOS DA pu%&a      
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 22 Fev - 21:48

Gostava de saber se essa unanimidade é parlamentar ou mesmo geral. É que se é uma questão parlamentar onde os partidos da maioria é que mandam, é escandaloso. Se é mesmo geral, passa de escandaloso para o outro lado e roça a mediocridade moral e ética de todos os cus que se sentam naquelas privilegiadas cadeiras do poder.

Estive a ver um pouco do congresso do PSD, e confesso que até dá náuseas de ver um grupo congregado que parece viver à parte do que se passa. Aquele congresso mais parecem as Alice no País das maravilhas....e até ai houve coisas que correram menos bem.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
PAINTER
Membro AAP


Mensagens : 972
Data de inscrição : 06/10/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 22 Fev - 22:46

António José da Silva escreveu:
Gostava de saber se essa unanimidade é parlamentar ou mesmo geral. É que se é uma questão parlamentar onde os partidos da maioria é que mandam, é escandaloso. Se é mesmo geral, passa de escandaloso para o outro lado e roça a mediocridade moral e ética de todos os cus que se sentam naquelas privilegiadas cadeiras do poder.

Estive a ver um pouco do congresso do PSD,  e confesso que até dá náuseas de ver um grupo congregado que parece viver à parte do que se passa. Aquele congresso mais parecem as Alice no País das maravilhas....e até ai houve coisas que correram menos bem.


Gosto mais das cores dos clubes de futebol... as dos partidos políticos, são feias!
Fiquei daltónico na política...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10164
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom 23 Fev - 1:32

O governo português, no âmbito do seu constante pensamento focado no bem-estar dos funcionários públicos e de todos os cidadãos em geral, vai conceder tolerância de ponto nos próximos dias 29, 30 e 31 de Fevereiro.

Será uma medida excecional e que não se repetirá nos próximos anos.

Esta medida servirá para compensar a não tolerância de ponto durante a 3ª-feira de Carnaval.

Faltará somente a promulgação pelo PR (se não enviar para o TC)  Emplastro
 

 smedley

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
PAINTER
Membro AAP


Mensagens : 972
Data de inscrição : 06/10/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom 23 Fev - 12:04

Ferpina escreveu:
O governo português, no âmbito do seu constante pensamento focado no bem-estar dos funcionários públicos e de todos os cidadãos em geral, vai conceder tolerância de ponto nos próximos dias 29, 30 e 31 de Fevereiro.

Será uma medida excecional e que não se repetirá nos próximos anos.

Esta medida servirá para compensar a não tolerância de ponto durante a 3ª-feira de Carnaval.

Faltará somente a promulgação pelo PR (se não enviar para o TC)  Emplastro
 

 smedley

Mas isso é óptimo!!!   
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom 23 Fev - 15:16

Não sei se é estupidez, falta de vergonha ou outra m*&da qualquer, mas o regresso do Relvas é a prova de que a imoralidade política não conhece limites. Ou isto, ou o Coelho não quer mesmo ser reeleito.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe
Membro AAP
avatar

Mensagens : 392
Data de inscrição : 15/02/2012
Idade : 56
Localização : Serra D'Aire & Serra de Bornes

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom 23 Fev - 15:20

PAINTER escreveu:
António José da Silva escreveu:
Gostava de saber se essa unanimidade é parlamentar ou mesmo geral. É que se é uma questão parlamentar onde os partidos da maioria é que mandam, é escandaloso. Se é mesmo geral, passa de escandaloso para o outro lado e roça a mediocridade moral e ética de todos os cus que se sentam naquelas privilegiadas cadeiras do poder.

Estive a ver um pouco do congresso do PSD,  e confesso que até dá náuseas de ver um grupo congregado que parece viver à parte do que se passa. Aquele congresso mais parecem as Alice no País das maravilhas....e até ai houve coisas que correram menos bem.


Gosto mais das cores dos clubes de futebol... as dos partidos políticos, são feias!
Fiquei daltónico na política...

...por mim, há já uns anos largos que estou daltónico p'ró futebol, política e religião, vale-me a cor do Vinil e ainda assim prefiro o monocromático preto  smedley 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://luisgomes@agostinhos.com.pt
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15348
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sex 28 Fev - 18:37

De um email que recebi :


COISAS QUE AS TV(S) NÃO CONTAM

A Colecção Miró, um lote de 85 obras, composto por óleos, guaches e desenhos, foi adquirido pelo Banco Português de Negócios (BPN), gerido por José Oliveira Costa, a um coleccionador japonês em 2006.
Em 2007 a leiloeira Christie's avaliou a colecção em 81,2 milhões de euros e, algum tempo depois, a mesma leiloeira avaliou-a em 150 milhões.
Estas avaliações foram feitas quando a colecção pertencia ao BPN, enquanto banco privado.
Em Novembro de 2008, o BPN foi "nacionalizado" -apenas o lixo tóxico- e, depois de todas as aventuras e desventuras que decorreram da sua nacionalização, a Parvalorem -veículo estatal criado para gerir os activos tóxicos do BPN- através da sua administração, tornou a venda da Colecção Miró, uma das suas principais prioridades tendo, no final de 2013, "fechado"
o negócio com a Christie's.
A Parvalorem não cumpriu os prazos legais estabelecidos na Lei de Bases do Património Cultural para pedir a devida autorização para a saída das peças para o estrangeiro e, embora com o parecer negativo da Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC), a 21 de Janeiro de 2014, as obras já estavam expostas na leiloeira Christie's, em Londres.
Agora vem a notícia mais interessante
:
Enquanto a Colecção Miró foi propriedade privada, foi avaliada pela Christie's por valores que ultrapassaram os 150 milhões de euros; agora que a mesma colecção é propriedade do Estado Português, a mesma leiloeira avaliou-a em apenas 36 milhões.
Para a palhaçada ser mais engraçada posso acrescentar que as condições da Christie's são estas: a licitação da venda da obra é de 36 milhões, sendo esta a importância a entregar ao Estado Português; tudo o que ultrapassar esse valor será propriedade da leiloeira.


Perceberam a jogada?


Uma providência cautelar "barrou" a concretização do negócio que, além de ilegal é um crime de lesa-pátria; entretanto, a Christie's já fez saber que continua interessada no negócio. Claro... tenho a certeza que sim...
Alguém tem dúvidas sobre a "transparência" destas negociatas?

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5116
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 1 Mar - 11:39

PCP vota contra condenação de crimes na Coreia do Norte

O PCP ficou hoje isolado no voto contra uma deliberação do PSD, PS e CDS-PP a condenar os "crimes contra a Humanidade perpetrados pelo regime da Coreia do Norte", e advertiu para "campanhas" de desestabilização da península.

A deliberação propõe que a Assembleia da República se associe à Organização das Nações Unidas na "condenação dos crimes cometidos pelo regime norte-coreano contra o seu próprio povo e lamenta as vidas perdidas às mãos de um regime autocrático e repressivo".

Todas as bancadas aprovaram o voto, à exceção da bancada do PCP, que votou contra.

http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=3712935&page=-1
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5116
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 1 Mar - 12:48

Passos escondeu o nome de Relvas

Este domingo o novo Conselho Nacional do PSD, com Miguel Relvas, reúne pela primeira vez.

Pedro Passos Coelho omitiu dos seus vice-presidentes do partido a intenção de trazer Miguel Relvas de volta aos órgãos partidários. Só em cima do anúncio a notícia foi conhecida.

Relvas foi escolhido por Passos para liderar a lista ao Conselho Nacional do PSD.


http://expresso.sapo.pt/passos-escondeu-o-nome-de-relvas=f858689#ixzz2uhRDkjAW
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 1 Mar - 12:55

ricardo onga-ku escreveu:
Passos escondeu o nome de Relvas

Este domingo o novo Conselho Nacional do PSD, com Miguel Relvas, reúne pela primeira vez.

Pedro Passos Coelho omitiu dos seus vice-presidentes do partido a intenção de trazer Miguel Relvas de volta aos órgãos partidários. Só em cima do anúncio a notícia foi conhecida.

Relvas foi escolhido por Passos para liderar a lista ao Conselho Nacional do PSD.


http://expresso.sapo.pt/passos-escondeu-o-nome-de-relvas=f858689#ixzz2uhRDkjAW



Se a mínima duvida existisse que não existe qualquer vergonha na política, este comeback do Relvas dissipa-a.
E neste caso nem me parece muito inteligente. Ou será que é premeditado? Será que o Coelho está farto e quer mesmo ter a certeza de que o PSD não será reeleito? Ou terá sido chantageado a aceita-lo de volta? É que todos sabemos que ambos têm um percurso longo e cheio de muita coisa suspeita.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
afonso
Membro AAP


Mensagens : 2309
Data de inscrição : 17/06/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 1 Mar - 13:01



Cheira-me que os políticos deste Governo e do anterior do Sócrates vão ainda ser julgados nos tribunais competentes pelos roubos e pelo mal que fizeram a Portugal e aos Portugueses...  
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 1 Mar - 13:06

afonso escreveu:


Cheira-me que os políticos deste Governo e do anterior do Sócrates vão ainda ser julgados nos tribunais competentes  pelos roubos e pelo mal que fizeram a Portugal e aos Portugueses...  


Achas? Tenho fortes duvidas.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
afonso
Membro AAP


Mensagens : 2309
Data de inscrição : 17/06/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 1 Mar - 13:09



Acho, pois infelizmente a situação em Portugal ainda se vai degradar muito mais e a "tampa" vai saltar....  
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe
Membro AAP
avatar

Mensagens : 392
Data de inscrição : 15/02/2012
Idade : 56
Localização : Serra D'Aire & Serra de Bornes

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Sab 1 Mar - 18:45

afonso escreveu:


Cheira-me que os políticos deste Governo e do anterior do Sócrates vão ainda ser julgados nos tribunais competentes  pelos roubos e pelo mal que fizeram a Portugal e aos Portugueses...  
...o meu amigo Afonso é um lírico, um grande lírico!  
Pois no que me toca, só vou deixar de votar em BRANCO ( não Nulo, BRANCO ), para a REELEIÇÃO do político que fizer aprovar o tecto das remunerações dos dePUTAdos igual ao salário mínimo e levar a tribunal (isento) os gestores públicos, independentemente das funções que exerçam e que cometam erros no exercício dessa funções, pois se eu errar na minha função sou alvo de processo disciplinar seguido de despedimento e se calhar processado por ter deixado má imagem do empregador.    
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://luisgomes@agostinhos.com.pt
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10164
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom 2 Mar - 0:29

Já tinha idéia de que NÃO VOTAR seria o melhor castigo para os partidos. Já o pratico há muitos anos. Confirmei-o agora ao ver e ouvir este vídeo.   Evil or Very Mad  Twisted Evil 

Ou terá chegado a altura do AAP se transformar em PAA?   


_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom 2 Mar - 0:41

Sendo assim, comigo nunca se orientaram.  smedley 

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
greytear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 314
Data de inscrição : 19/05/2012
Idade : 38
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom 2 Mar - 3:56

afonso escreveu:


Cheira-me que os políticos deste Governo e do anterior do Sócrates vão ainda ser julgados nos tribunais competentes  pelos roubos e pelo mal que fizeram a Portugal e aos Portugueses...  

...e os do anterior, e os do anterior, e os do anterior....
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom 2 Mar - 21:39

O espaço vital alemão é-nos mortal

por FERREIRA FERNANDES


Que importa que alguém tenha dito uma frase famosa sobre as repetições da história (primeiro, tragédia... depois, farsa... blá-blá-blá...)? O que conta é que a história repete os erros. Dava jeito aprender isso, o facto, e não memorizar a frase. Dava jeito, por exemplo, para saber o que se passa na Ucrânia. Já vimos o filme e não foi há muito tempo. A Jugoslávia teve o azar de se atravessar num conflito de interesses entre a Alemanha e a Rússia. Esta estava, então, ferida e a outra aproveitou para debicar. A Jugoslávia perdeu logo a Eslovénia e a Croácia, sobre as quais a Alemanha se sentia com antigas pretensões. A Europa seguiu a patroa (então, ainda incipiente) alemã e, numa guerra sem inocentes, demonizou só um lado: a Sérvia, a aliada russa, foi apresentada como a culpada única. Não foram só bombas que lhe lançaram, mas o anátema. Os intelectuais europeus que se insurgiram contra esta forma esguelha de olhar foram apontados como cúmplices: o francês Patrick Besson e o austríaco Peter Handke, escritores, e o cineasta bósnio Emir Kusturica passaram quase por criminosos de guerra. Agora, a mesma patroa alemã, já com poderes reforçados, vai pelo mesmo caminho na Ucrânia. Esta já se divide (a Crimeia parte) como há 20 anos a Jugoslávia e a explicação volta a ser sem nuances: os maus são os pró-russos. E aquela frase inicial é ingénua. Isto não vai acabar em farsa, mas numa tragédia maior: a Europa está a perder a Rússia


E o mais grave é que será uma Europa liderada pelos "Prussianos", hoje não fardados mas armados com a moeda que due dominam pois são eles que a controlam e fazem...
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64841
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom 2 Mar - 22:11

CNeves escreveu:
O espaço vital alemão é-nos mortal

por FERREIRA FERNANDES


Que importa que alguém tenha dito uma frase famosa sobre as repetições da história (primeiro, tragédia... depois, farsa... blá-blá-blá...)? O que conta é que a história repete os erros. Dava jeito aprender isso, o facto, e não memorizar a frase. Dava jeito, por exemplo, para saber o que se passa na Ucrânia. Já vimos o filme e não foi há muito tempo. A Jugoslávia teve o azar de se atravessar num conflito de interesses entre a Alemanha e a Rússia. Esta estava, então, ferida e a outra aproveitou para debicar. A Jugoslávia perdeu logo a Eslovénia e a Croácia, sobre as quais a Alemanha se sentia com antigas pretensões. A Europa seguiu a patroa (então, ainda incipiente) alemã e, numa guerra sem inocentes, demonizou só um lado: a Sérvia, a aliada russa, foi apresentada como a culpada única. Não foram só bombas que lhe lançaram, mas o anátema. Os intelectuais europeus que se insurgiram contra esta forma esguelha de olhar foram apontados como cúmplices: o francês Patrick Besson e o austríaco Peter Handke, escritores, e o cineasta bósnio Emir Kusturica passaram quase por criminosos de guerra. Agora, a mesma patroa alemã, já com poderes reforçados, vai pelo mesmo caminho na Ucrânia. Esta já se divide (a Crimeia parte) como há 20 anos a Jugoslávia e a explicação volta a ser sem nuances: os maus são os pró-russos. E aquela frase inicial é ingénua. Isto não vai acabar em farsa, mas numa tragédia maior: a Europa está a perder a Rússia


E o mais grave é que será uma Europa liderada pelos "Prussianos", hoje não fardados mas armados com a moeda que due dominam pois são eles que a controlam e fazem...


A coisa está-se a complicar e a dominância financeira tenta proteger-se, assim como os governos subjugados à banca, ajudam a mesma sem querer saber da população (nação).

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rui Mendes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3174
Data de inscrição : 17/04/2012
Idade : 47
Localização : Alfragide

MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   Dom 2 Mar - 22:12

Essa crónica é demasiado simplista sobre o que se passa na Ucrânia.

A Jugoslávia não tem nada a ver com a Ucrânia.

A Ucrânia é um país que está partido ao meio (50-50) em pró-europeus (leia-se ocidentais) e pró-russos. Ou se quisermos em 50-50 católicos e ortodoxos.

Não vejo nenhum outro país em que pudesse acontecer isto:
http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=3716188&seccao=Europa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Algumas vergonhas no nosso jardim   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Algumas vergonhas no nosso jardim
Voltar ao Topo 
Página 4 de 20Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 12 ... 20  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Algumas vergonhas no nosso jardim
» Algumas vergonhas no nosso jardim
» Orgulhos do nosso Jardim
» Algumas histórias, sobre algumas músicas
» Som Nosso de Cada Dia - A história.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Off Topic-
Ir para: