Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 MM's versus MC's !... desmistificação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
TD124
Membro AAP


Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 09:11

mannitheear escreveu:
I think what Paulo said and what I will try the next weeks is: if we compare MC with MM without preconceptions in mind (higher price, "better" concept, reputation...) we may find interisting results.

Manfred, first of all there are MM's with the same "better concept" than one MC!... but it will cost almost the same... but you're right, that should be done without preconcept and in mind that, music "must" be reproduced with all their qualities and obvious, with their defects!...

Practical problems that may occur are:

  • a tonearm with a given effective mass may suit more a MC which have in most cases a lower compliance (demands for a heavier arm) or MM with generally spoken higher compliance (lighter arm is required).

    Most of modern tonearms have a height that suits well, both tecnologies with some (rare) exceptions, and it will not be the arm the biggest problem in that comparision...


  • if different phono preamps (tonearms, turntables) are used, they may have a different sonic signature

    The phono stage and the turntable "color", will play in both cases, but its not (again) the problem...


  • the potentially "cheap" MM must be mounted and aligned with the same accuracy as it is usual with MC (geometry, anti-scating, tracking force...)

    That's the problem!... because as i've said, an MM is more difficult to set in then an MC, and some things, should be in mind when we mount an MM into an arm, like :

    _ The Phono cable is critical, because the output signal of an MM is "high-impédance" and the capacity of the cable must be very low, the resistance also and it should be very well shielded...

    _ The load capacity should goal the manufacturer spécifications so, you must know the capacity of your phono cable, the capacity of your arm wiring and add to your phono stage a capacitor to adjust. The load of an MM (done for 500pF by the manufacturer) should be done like this. If your phono cable have 70pF of capacity and your arm 30pF... you must add 400pF with an excellent capacitor to your phono stage...

    _ The alignement "must" be accurate (specially with eliptic and derivates), the bolts and nuts "must" be tigten very tight and the tracking force shoud be experimented at diferent levels, because the suspension of an MM and an MC, are not of the same type... so MM is more critical on this!...

    _ A small ball of plastiline and/or "Blu-tak" (about 2 or 3mm diam.), should be puttted in front of the diamond in the plastic case, to avoid resonant colorations on the play-back...

    If we respect all this principles!... MM knows how to be magic and musical... remaining always punchy, materialised, vertical and astonishing generous on heart and soul...




Cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 09:26

TD124 escreveu:

_ The load capacity should goal the manufacturer spécifications so, you must know the capacity of your phono cable, the capacity of your arm wiring and add to your phono stage a capacitor to adjust. The load of an MM (done for 500pF by the manufacturer) should be done like this. If your phono cable have 70pF of capacity and your arm 30pF... you must add 400pF with an excellent capacitor to your phono stage...



Is it possible to use a cable with more capacity instead of adding a capacitor to the phono stage?

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1613
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 59
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 09:34

Jorge Ferreira escreveu:

Uma Boa MM é um prato a transbordar de Feijoada à Transmontana, bem quentinho e com aquela gordurinha saudável do belo azeite e as belas carnes e enchidos, enche-nos a barriga, não nos faz pensar muito acerca da comida mas ficamos saciados e satisfeitos.

Uma Boa MC é um prato gourmet cozinhado por um chef com 2 ou 3 estrelas michelin, em que tem apenas uma pequena porção de comida no meio do prato, conseguimos descrutinar mil e um sabores cheios de fragâncias diferentes a cada garfada refinada, faz-nos pensar acerca da comida mas não nos enche a barriga e nunca ficamos satisfeitos.

Abraços,
Jorge Ferreira
Finalmente um pouco de inteligência (uso o termo no sentido etimológico latino que significa inteligir, entender, compreender) saudavelmente apresentada com bom gosto e um humor fluente.

De facto o entusiasmo (na minha modesta opinião) foi-nos arrastando progressivamente para algo que se estava a configurar cono uma apologia das MM, a qual (apologia) como todas as apologias não conduz ao inteligir, ao entender, ao compreender.

Eis que (deus ex machina) foi reposta a compreensão da temática e reconquistada a nossa liberdade de nos aventurarmos nestes dois mundos (MM/MC) sem pressupostos subjacentes.

A César o que é de César

Obrigado a todos, os da tese (dominante) os da antítese (mais tímidos) e ao da síntese (clarificante).

Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 09:34

António José da Silva escreveu:
TD124 escreveu:

_ The load capacity should goal the manufacturer spécifications so, you must know the capacity of your phono cable, the capacity of your arm wiring and add to your phono stage a capacitor to adjust. The load of an MM (done for 500pF by the manufacturer) should be done like this. If your phono cable have 70pF of capacity and your arm 30pF... you must add 400pF with an excellent capacitor to your phono stage...


Is it possible to use a cable with more capacity instead of adding a capacitor to the phono stage?
I read that in the past, people would use longer IC to add more capacity, but I don't know if there is any downside of doing so.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 10:02

Jorge Ferreira escreveu:
hummmmmm... gostou da comparação ou dos pratos amigo César ?  


Gostei muito da comparação     ;   e gosto muito de feijoada      .


Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 808
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 10:04

TD124 escreveu:

_ The load capacity should goal the manufacturer spécifications so, you must know the capacity of your phono cable, the capacity of your arm wiring and add to your phono stage a capacitor to adjust. The load of an MM (done for 500pF by the manufacturer) should be done like this. If your phono cable have 70pF of capacity and your arm 30pF... you must add 400pF with an excellent capacitor to your phono stage...
Which capacitor type is recommended? The Bluetac tip is great.
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 10:16

Dada a atualidade do tema transcrevo aqui, para quem lhe passou despercebido, um texto que coloquei no forum há uma ano.






CNeves escreveu:
Tendo descoberto este site á alguns dias, e a alguns dias andar a explorá-lo, espantou-me a pouca consideração que é dada, na generalidade das intervenções, às agulhas moving magnet(MM). Eventualmente deficiência minha, por não ter procurado convenientemente. De qualquer modo irei tecer algumas considerações acerca das cabeças MM que os entendidos já conhecem certamente; mas que poderá ser útil a alguns membros recentemente entrados no vinil.
As cabeças moving coil, (MC), são na generalidade caras, e produzem um som muito agradável num bom braço, aplicado a um bom gira-disco, e sobretudo ligado a um bom andar de phono: tudo coisas caras ou mesmo muito caras.
Se não se verificam essas condições os resultados sonoros patinam. Mas mesmo que se verifiquem essas condições, a MC só toca bem se o disco for de muito boa qualidade: se o disco é bera, ou mesmo mediano os resultados são desastrosos.
Por sua vez uma boa agulha clássica MM da Shure ou Stanton/Pickering, com agulha esférica, é barata, ou mesmo muito barata, e num gira-disco não tão bom, com um andar de phono de “dez tostões” produz praticamente em qualquer disco um som bem agradável.
Ora a generalidade dos discos das nossas Vinilitecas, são de qualidade mediana ou bera. Isso é devido a nos anos em que o vinil era rei, muito poucas editoras se preocuparem com qualidade audiófila. Assim será manifestar algum sentido prático ter lá em casa, “bem escondido”, um gira-disco com um agulha MM para tocar os discos com música de que gostamos muito, mas onde a qualidade do disco deixa muito a desejar.
Estas qualidades das cabeças MM: serem baratas, e produzirem boa música com acessórios que alguns consideram da treta, e sobretudo em qualquer disco, parecem-me serem suficientes para as MM merecerem alguma atenção.
Mas as cabeças MM têm mais qualidades. E aqui podem entrar o tipo de agulhas que se quiser; pois os fabricantes fabricavam vários tipos de agulhas para a generalidade das cabeças clássicas MM: para além disso, a generalidade dos profissionais de retyping têm nos seus catálogos agulhas “pipis” para as MM mais apreciadas.
Permitam-me uma analogia um pouco atrevida. Ouvir uma MC é como fazer amor com uma parceira(0) trintão, muito sensual. O prazer é todo muito suave, muito redondo. Por sua vez ouvir uma MM é como fazer amor com uma parceira(o) nos seus vinte e poucos: a sua fogosidade, entusiasmo, magia e brilho dão-nos uma tareia que nos põe de rastos de prazer.
Permitam-me outra menos atrevida: ouvir uma MC é como guiar um mercedes: tudo é fácil e confortável. Por outro lado, ouvir uma MM é semelhante a guiar um Porsche dos antigos: aqueles que não têm ajudas eletrónicas á condução: onde tudo é agreste e bicudo. Tudo é difícil. Mas a magia e alegria, de guiar uma coisa daquelas faz-nos esquecer todas as agruras da vida.
Assim é natural que alguns prefiram as MM em alguns discos audiófilos: consideram a música resultante muito mais brilhante e alegre.
Não é todo meu propósito pretender retirar a hegemonia às MC: pretendo simplesmente alertar que as MM têm os seus argumentos.
Quais as MM de interesse? Novas sem serem clássicas, não tenho grande experiência, mas presumo que a Goldering e a Ortofon produzam ótimas cabeças.
Clássica já a minha experiência é maior e posso sugerir algumas: ei-las por ordem crescente de custo:
• Audio Technica AT91: durante muito tempo a mais barata da AT: ponham-na num Thorens TD135, com braço e Shell de origem e deliciem-se: várias firmas de retyping fazem agulhas elípticas e ultra elípticas para ela.
• Stanton 500/Pickering V15 (a mesma cabeça), a Pickering é melhor: a versão MKII e seguintes são as aconselhadas): cabeça de 30 euros: tem uma curva mais linear que a Shure V15: é a cabeça que foi mais utilizada nas estações de radio do mundo. Façam um favor a vós próprios: nunca a comparem com a vossa MC preferida: porque se o fizerem, colocando na Pickering uma agulha do mesmo tipo da vossa MC, vão ter problemas sérios, a puxar pela cabeça, para justificarem as centenas ou milhares de euros que gastaram a mais com a vossa cabeça MC.
• Shure SC35C: agulha atual de DJ: a BBC tinha como prioridade a qualidade: o custo era secundário; a qualidade era o que importava. Sabem qual era a cartridge que a BBC usava em todos, mas todos, os seus gira-discos? Podia escolher as EMT TSD, ou Ortofon, ou a MC que lhes desse na real gana: mas não: era esta menina que tocava nos EMT e SP10 da BBC. Atenção: o tracking recomendado é entre 4 e 5 gramas; embora nos meus gira-discos a afinação correta recomenda 3,5 g. Não se assustem: uma agulha esférica a 4g faz menos pressão que uma elíptica a 1,5g. De qualquer modo podem utilizar as agulhas N44-7X ou N44GX com tracking mais baixo: a Jico também tem uma agulha SAS para ela. Com a agulha standard é de ouvir e de chorar por mais.
• Shure M75b com agulha N75 g T2: Tracking entre 0,5 e 1,5: Com um braço de pequena massa toca mesmo muito bem.
• Todas as restantes Stanton /Pickering MM terminadas em 1 são do melhor: a elasticidade é imensa pois este fabricante produzia muitos, mas mesmo muitos, tipos de agulhas para cada uma das suas cabeças.
• Shure V15 III com agulha esférica VN3G: esta cabeça com a agulha esférica, que tem um tracking igual à elíptica, tem um som, muito, muito agradável.
• Technics EPC 205*: só tem agulhas elípticas ou ultra elípticas: segundo o Van den Hul é a melhor MM jamais feita.
Finalizo com as ultra clássicas: são das primeiras agulhas estéreo fabricadas: são as MM equivalentes às Ortofon SPU.
• Shure M3D e M7D: a M3D é mais cara: mas a qualidade sonora é a mesma. A M3D quando foi lançada custava em Inglaterra 18 libras, o mesmo que uma SPU, ou que um braço SME.
• Stanton/ Pickering 380/U38: são fluxvalve: há quem defenda que é o som mais agradável que um gira-discos pode produzir. Um pesadelo para colocar na Shell.
• GE VRII: não é MM, é variable reluctance: a suavidade das MC com o brilho e a dinâmica das MM.
• Elac STS 322: nunca a ouvi. Um amigo meu, que tem uma enorme experiência em gira-discos e em cabeças clássicas, incluindo as aqui referidas, diz que esta é a melhor cabeça de todas. Este amigo sabe o que diz, porque para além da experiência é afinador de piano.

No início dos anos 70 havia algumas polémicas acérrimas no mundo da alta-fidelidade: Stereo versus mono: agulhas esféricas versos elípticas: mas onde não havia polémica nenhuma, salvo alguma exceção muito exceção, era entre amplificadores a válvulas versus a transístores: isto porque nunca ninguém se atrevia a defender as válvulas: os transístores eram quem reproduzia mais fielmente a música, ponto final: era unanime. O mesmo relativamente as MM versus MC: só os representantes da Ortofon é que muito timidamente defendiam as MC; porque tudo o resto nem discutia o assunto.
Como as coisas mudaram.



Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 10:27

Sei de um amigo que tem gavetas cheias de células e onde residem montes de MC's, e como o gajo só gosta das MM, vou la fazer uma limpeza ás ditas.  


 

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 10:41

fredy escreveu:
Olá
 
No meio disto tudo voltamos sempre aquilo que eu passo a vida a dizer...
 
O audio é tramado... o que uns adoram outros detestam...
 
Existe sempre e há-de existir quem prefira as MC às MM e vice-versa, continuo na minha... relação preço qualidade as MM são imbatíveis, quanto ao som... como disse anteriormente já ouvi ... não muitas... boas MC e já ouvi muitas boas MM, mas isto não quer dizer nada é apenas um gosto pessoal...
será que já alguém PROVOU que umas são melhores que as outras...
 
Fredie
Olà Fredie,

acho que "provar" é dificil, mas aqui como em muitos casos, a experiência e a orelha são os juizes!... então vou-vos contar a minha historia com as células...

Em 1988 comprei em Berlin o que chamo o "meu primeiro gira", que era um Pink Triangle TOO e economisei dois anos de bolsa de estudo e dinheirito de anos de pais, tios e avòs para isso. O senhor (velhote) do auditorio "Audio anarchy", compreendendo o esforço que representava para mim, e em empatia comigo (outras épocas), ofereçeu-me um braço em segunda mão "Helius Scorpio", com uma MM em segunda mãm, e assim o gira estava "Plug and Play"...

Evidentemente desde o primeiro dia, o meu sonho era me pagar uma MC evidentemente, pois pela primeira vez tinha um gira muito a sério, um braço a condizer... mas a célula evidentemente não estava à altura da coisa... então là comi com a MM durante dois anos pois estava complétamente teso...

Dois anos depois, venho pra franca e começo a trabalhar e a estudar ao mesmo tempo. Com o meu primeiro salàrio compro uma DL103 e um MC step-up AT-650 da Audio Technica. A MM vai dormir numa gaveta e a minha vida começa com uma MC... e os sarilhos também. Desde as primeiras escutas o som é mais limpo, mais fino, delicado, transparente e elegante... não hà duvida, mas a dinamica e o contraste (o que eu chamo a vida), não é a mesma e concrétamente desapareçeu...

Compro outro Transformador MC, da Denon desta vez, e a coisa ainda piora ao ponto que duvido do braço da célula e quase de tudo. Um ano depois compro uma Dynavector Karat R, e as coisas mudam muito e em melhor, pois um som mais aberto, mais rapido e incisivo... mas "a vida", continuava inferior ao que estava habituado, e dizia-me que era preciso gastar muito mais dinheiro para ter isso...

Durante os anos noventa começo então a possuir um segundo e depois um terço gira-discos, e a experimentar uma data de células, sempre MC evidentemente (pois era um audiofilo!!!)... então tive varias Dynavector, AT-33ml, Dl 304, Supex, Linn, Sumiko, Ortofon e mesmo Sony... e uma data de transformadores MC a condizer... sém que nenhuma, apesar de qualidades évidentes em todos os giras, me convença ao nivel da "espontaneidade"!!!...

Apòs um divorcio complicado, chateado com o meu sistema em geral e tendo a opurtunidade de fazer uma venda espectacular, vendi "quase tudo" e decidi recomeçar tudo do "Zero Absoluto", e a vida e o sistema!... guardei então uma Rega "Planar 3", um amplificador classe A "Hiraga" e um par de colunas "TQWT" baseadas num Full-range "T17 FL Venturi"... e então volto aos "fundamentais de base". Visto não ter célula a por no Rega, sai da gavetinha a "tal MM" e metilhe em cima e montei o sistema no novo apartamento. Qual não foi o meu espanto de encontrar a vida, fluidez, abertura e evidência que tão me tinha faltado nos ultimos anos...

Mas a particularidade dos burros é de aprender lentamente!... então pensei que o bom som era o sistema (e era em parte verdade), e puz-me em busca de uma MC, evidentemente pois era audiofilo!!!... então pouco tempo depois voltei às MC, e tudo voltou à mesma ou seja, um som educado, fino, transparente e... estéril. De novo muitas colunas, muitos amplificadores, giras bracos e MC's evidentemente !!!... até que hà oito anos atràs um amigo me ofereçe o/a TD124. Como o prato é magnetico e vive mal com as MC's, tirei a "dita cuja MM" da gavetinha e vai para cima do braço Rega que tinha posto no TD124.

m*&da, porra, C@#@)(os me fodam!!!... a vida tinha voltado e como, era um espéctàculo e esta màquina artilhada assim, dava uma tareia aos meus outros giras, modernos e prestigiosos "evidentemente!... pois era um audiofilo!!!...". De novo pensei que era por causa do gira, e então deixei-me estar assim algum tempo. A paixão pelos velhos giras apanhou-me, e então começei a colecionà-los... e a cada novo gira, metia uma MC "evidentemente", e cada vez não encontrava a minha vida "evidentemente"...

Hà alguns anos atràs apòs uma boa lerpa, chego a casa e decido ouvir um pouco de musica antes de dormir... e de repente apesar ou graças à buba, olho para a célula que estava a tocar uma Dynavector DV20 e digo-me para mim mesmo!... e se fosse as MC's que não valém um corno ???... conversa de bêbado "evidentemente", mas decidi que não tinha nada a perder, e que no dia seguinte meteria MM's em todos os giras, para experimentar e ver o que daria. Ficaram todas até hoje !!!...

Ahh!... esqueci-me de dizer que "a tal", ou seja a "dita cuja MM", era e é ainda a Shure M75-6s !... Wink 

Até+

PS: Tens razão Fredie!... o audio é tramado !!!

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry


Última edição por TD124 em Sex Nov 15 2013, 16:30, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10385
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 59
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 10:56

TD124 escreveu:
[Olà Fredie,

acho que "provar" é dificil, mas aqui como em muitos casos, a experiência e a orelha são os juizes!... então vou-vos contar a minha historia com as células...

Em 1998 comprei em Berlin o que chamo o "meu primeiro gira", que era um Pink Triangle TOO e economisei dois anos de bolsa de estudo e dinheirito de anos de pais, tios e avòs para isso. O senhor (velhote) do auditorio "Audio anarchy", compreendendo o esforço que representava para mim, e em empatia comigo (outras épocas), ofereçeu-me um braço em segunda mão "Helius Scorpio", com uma MM em segunda mãm, e assim o gira estava "Plug and Play"...

Evidentemente desde o primeiro dia, o meu sonho era me pagar uma MC evidentemente, pois pela primeira vez tinha um gira muito a sério, um braço a condizer... mas a célula evidentemente não estava à altura da coisa... então là comi com a MM durante dois anos pois estava complétamente teso...

Dois anos depois, venho pra franca e começo a trabalhar e a estudar ao mesmo tempo. Com o meu primeiro salàrio compro uma DL103 e um MC step-up AT-650 da Audio Technica. A MM vai dormir numa gaveta e a minha vida começa com uma MC... e os sarilhos também. Desde as primeiras escutas o som é mais limpo, mais fino, delicado, transparente e elegante... não hà duvida, mas a dinamica e o contraste (o que eu chamo a vida), não é a mesma e concrétamente desapareçeu...

Compro outro Transformador MC, da Denon desta vez, e a coisa ainda piora ao ponto que duvido do braço da célula e quase de tudo. Um ano depois compro uma Dynavector Karat R, e as coisas mudam muito e em melhor, pois um som mais aberto, mais rapido e incisivo... mas "a vida", continuava inferior ao que estava habituado, e dizia-me que era preciso gastar muito mais dinheiro para ter isso...

Durante os anos noventa começo então a possuir um segundo e depois um terço gira-discos, e a experimentar uma data de células, sempre MC evidentemente (pois era um audiofilo!!!)... então tive varias Dynavector, AT-33ml, Dl 304, Supex, Linn, Sumiko, Ortofon e mesmo Sony... e uma data de transformadores MC a condizer... sém que nenhuma, apesar de qualidades évidentes em todos os giras, me convença ao nivel da "espontaneidade"!!!...

Apòs um divorcio complicado, chateado com o meu sistema em geral e tendo a opurtunidade de fazer uma venda espectacular, vendi "quase tudo" e decidi recomeçar tudo do "Zero Absoluto", e a vida e o sistema!... guardei então uma Rega "Planar 3", um amplificador classe A "Hiraga" e um par de colunas "TQWT" baseadas num Full-range "T17 FL Venturi"... e então volto aos "fundamentais de base". Visto não ter célula a por no Rega, sai da gavetinha a "tal MM" e metilhe em cima e montei o sistema no novo apartamento. Qual não foi o meu espanto de encontrar a vida, fluidez, abertura e evidência que tão me tinha faltado nos ultimos anos...

Mas a particularidade dos burros é de aprender lentamente!... então pensei que o bom som era o sistema (e era em parte verdade), e puz-me em busca de uma MC, evidentemente pois era audiofilo!!!... então pouco tempo depois voltei às MC, e tudo voltou à mesma ou seja, um som educado, fino, transparente e... estéril. De novo muitas colunas, muitos amplificadores, giras bracos e MC's evidentemente !!!... até que hà oito anos atràs um amigo me ofereçe o/a TD124. Como o prato é magnetico e vive mal com as MC's, tirei a "dita cuja MM" da gavetinha e vai para cima do braço Rega que tinha posto no TD124.

m*&da, porra, C@#@)(os me fodam!!!... a vida tinha voltado e como, era um espéctàculo e esta màquina artilhada assim, dava uma tareia aos meus outros giras, modernos e prestigiosos "evidentemente!... pois era um audiofilo!!!...". De novo pensei que era por causa do gira, e então deixei-me estar assim algum tempo. A paixão pelos velhos giras apanhou-me, e então começei a colecionà-los... e a cada novo gira, metia uma MC "evidentemente", e cada vez não encontrava a minha vida "evidentemente"...

Hà alguns anos atràs apòs uma boa lerpa, chego a casa e decido ouvir um pouco de musica antes de dormir... e de repente apesar ou graças à buba, olho para a célula que estava a tocar uma Dynavector DV20 e digo-me para mim mesmo!... e se fosse as MC's que não valém um corno ???... conversa de bêbado "evidentemente", mas decidi que não tinha nada a perder, e que no dia seguinte meteria MM's em todos os giras, para experimentar e ver o que daria. Ficaram todas até hoje !!!...

Ahh!... esqueci-me de dizer que "a tal", ou seja a "dita cuja MM", era e é ainda a Shure M75-6s !... Wink 

Até+

PS: Tens razão Fredie!... o audio é tramado !!!
   
Sei que o (magnífico) "texto" era para o Fredie (querias...), é um enorme prazer ler estas "estórias".
Obrigado Paulo!
(por isso, "cito" o "texto"...)
   

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 11:06

O César diz que tem uma MM para me oferecer, será que é essa bemdita Shure?  

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 11:46

mannitheear escreveu:
TD124 escreveu:

_ The load capacity should goal the manufacturer spécifications so, you must know the capacity of your phono cable, the capacity of your arm wiring and add to your phono stage a capacitor to adjust. The load of an MM (done for 500pF by the manufacturer) should be done like this. If your phono cable have 70pF of capacity and your arm 30pF... you must add 400pF with an excellent capacitor to your phono stage...
Which capacitor type is recommended? The Bluetac tip is great.
The ideal is "Silver/mica" or "Styroflex" tecnologies... these are the ones i use !...

Cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 11:48

António José da Silva escreveu:
António José da Silva escreveu:
TD124 escreveu:

_ The load capacity should goal the manufacturer spécifications so, you must know the capacity of your phono cable, the capacity of your arm wiring and add to your phono stage a capacitor to adjust. The load of an MM (done for 500pF by the manufacturer) should be done like this. If your phono cable have 70pF of capacity and your arm 30pF... you must add 400pF with an excellent capacitor to your phono stage...

Is it possible to use a cable with more capacity instead of adding a capacitor to the phono stage?
I read that in the past, people would use longer IC to add more capacity, but I don't know if there is any downside of doing so.
Its possible to do that, but it will increase resistance and "maybe", the cable transparency!... so i prefer, to put a condensator in the phono stage near the 47Kohm load resistance...

Cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry


Última edição por TD124 em Sex Nov 15 2013, 16:36, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 12:03

AJS escreveu:
O César diz que tem uma MM para me oferecer, será que é essa bemdita Shure?  

Guloso:  


Para ti, agora só tens direito a uma MC.  

Nesta última segunda feira, tive uma discussão com um amigo, sobre o último Benfica/Sporting.

Esse amigo defendeu acerrimamente que o “árbitro do jogo era um homem muito sério: seriiiiiisimo: e que a arbitragem tinha sido exemplar”.  

Pois, depois dessa discussão, o amigo mandou-me um email, com umas gajas boérrimas, apenas vestidas com um adereços, tipo brincos e afins do Benfica.

As gajas eram na realidade boérrimas: do melhor que já vi.  

Perante isso, um homem não pode resistir: tem de ser “venal”: respondi-lhe logo:  

“ estás cheio de razão: o árbitro é um homem muito sério: fez uma arbitragem exemplaríssima:  

e eu sou benfiquista desde pequenino.”  

Assim me pareces tu agora: as MM já te intressam!!!!!  


Nota: eu sei que aqui o pessoal é todo sério, e muito inteligente: mas para o caso de alguém, fruto de uma paixão assolapada, e que é sempre justificada, ter dúvidas sobre este texto;

eu categoricamente afirmo: sou Sportinguista: mais, sou como certos comentadores e jornalistas: eles pintam os ditos de encarnado    ; eu pinto os meus de verde    .

E na realidade prefiro o som das MM e das agulhas esférica.

E claro o AJS tem aqui guardada para ele uma MM fresquinha: e é mesmo é uma M75.  


Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 12:42

Como ja te disse uma vez (long time ago), nao és o unico a preferir as esféricas. O grande estudioso e entendido na materia Reto Luigi Andreoli é da mesma opiniao e até o prova num estudo feito por ele, que é a melhor maneira de "ler" o vinil.


_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 12:48

Mário Franco escreveu:
Jorge Ferreira escreveu:

Uma Boa MM é um prato a transbordar de Feijoada à Transmontana, bem quentinho e com aquela gordurinha saudável do belo azeite e as belas carnes e enchidos, enche-nos a barriga, não nos faz pensar muito acerca da comida mas ficamos saciados e satisfeitos.

Uma Boa MC é um prato gourmet cozinhado por um chef com 2 ou 3 estrelas michelin, em que tem apenas uma pequena porção de comida no meio do prato, conseguimos descrutinar mil e um sabores cheios de fragâncias diferentes a cada garfada refinada, faz-nos pensar acerca da comida mas não nos enche a barriga e nunca ficamos satisfeitos.

Abraços,
Jorge Ferreira
Finalmente um pouco de inteligência (uso o termo no sentido etimológico latino que significa inteligir, entender, compreender) saudavelmente apresentada com bom gosto e um humor fluente.

De facto o entusiasmo (na minha modesta opinião) foi-nos arrastando progressivamente para algo que se estava a configurar cono uma apologia das MM, a qual (apologia) como todas as apologias não conduz ao inteligir, ao entender, ao compreender.

Eis que (deus ex machina) foi reposta a compreensão da temática e reconquistada a nossa liberdade de nos aventurarmos nestes dois mundos (MM/MC) sem pressupostos subjacentes.

A César o que é de César

Obrigado a todos, os da tese (dominante) os da antítese (mais tímidos) e ao da síntese (clarificante).

Boas audições
Caro Mario Franco,

eis o que eu chamaria uma intervenção do tipo MC, pois ela é "estilisada, educada, refinada e ...", não conseguindo esconder o seu receio de ver as MC's, desvalorisadas face às vulgares "imanes mòveis"...

Não tema nada disso, pois tal não é a minha intenção e mesmo se fosse não conseguiria!..., pois como jà disse, a hegemonia actual das MC's é total, e mesmo com muito esforço e vontade, não se encontra na Net uma sò pessoa que partilhe o meu ponto de vista... fora o CNeves aqui da casa !!!... e outros é verdade, mas que se escondem de vergonha de dizê-lo e de ser apedrejados...

Se tese dominante existe, e ela existe é certo!, então é a das MC's evidentemente, e este meu topico sò teve como objectivo de sair a MM da escuridão, aonde nòs todos a escondemos...

O texto do Jorge é efectivamente "inteligente, cheio de humor e sintético", como todas as suas intervenções em geral, mas algo me inpediu de aderir, e por isso não o comentei... pois na primeira leitura vejo a mesma coisa que voçê!... numa segunda vejo a oposição entre "um prato autêntico, generoso e que rassassia" e um prato de "sensações complexas, elegantes mas sabendo a pouco"!... o que me conduz à sintese "MM=generosa" e "MC=refinada" (constato feito desde o começo do topico)... e que me acaba por dar uma terceira leitura que é as "MM são para os saloios" e as "MC para as pessoas requintadas"... evidentemente é uma sintése ao microscopio, mas é uma leitura aceitàvel !...

Ora se a base do meu discurso fosse essa, ném me daria a pena de falar de "desmistificação", e cruxificaria directamente as MC's no quadro da historia. Pois se a coisa fosse falar de generosidade então uma Ortofon OM5 é tão generosa quanto uma DL103, por dez vezes menos dinheiro... e uma Shure M97xe é tão refinada quanto uma Dynavector DV20, de novo por menos dez vezes o preço!!!...

Ora até aqui eu não abordei a questão do preço, ném da versatilidade e defendo (quase sozinho), um ponto de vista que se resume a um "mano a mano", sem ter em conta nada de outro ou seja para resumir defendo uma "feijoada contra um cassoulet" e uma "cataplana contra des moules marinières", e assim as duas tecnologias são defendidas com o respeito e atenção que mereçem!... ambas !...

E isto é uma intervenção do tipo MM, ou seja, espontanea, dinamica,... mas menos refinada !!!...

Até+

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 12:48

Gostava de ler esse estudo do Reto Luigi Andreoli: já referenciaste aqui no Forum?

Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 12:59

Quase 550 visitas em 48 horas !!!... efectivamente esta questão interessa muita gente ...

Então toca a escrever e digam da vossa opinião!... qualquer que seja !!!  

Até+

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 13:05

CNeves escreveu:
Gostava de ler esse estudo do Reto Luigi Andreoli: já referenciaste aqui no Forum?

Boas audições
Já tinha mencionado, eu tenho o estudo em papel. O problema é o seguinte. É um estudo técnicamente profundo e até complexo e todo em alemao. Mas fica aqui alguma traducao para ingles.

Forgot to thank you for the link to Holmes' article...? Think I skimmed through it a little while back but without paying the closest attention to some of his remarks. And after all, he did state his opinion that the DL-103 is the best buy in audio ever. Opinions are always fine, but there was this questionable accusation leveled at anyone who might have reason to believe in the possible superiority of spherical styli, which is what our DL-103s mostly have, and as it turns out, for specific and well-founded reasons. I will return to the subject shortly.

I can see that I'm among peers who share some of my views on the absurdity of the "high end" market/press/consumer habits/beliefs etc. But enough of that for now, as far as I'm concerned...

Now...

I have to apologise for having refered to, much too simplistically, an article about cutting, cartridges and styli from a magazine that hardly any of you have read. I had to pull it out of my files for a quick reread just now, and, also personally having met the author, Reto Luigi Andreoli in Zürich nine years ago while visiting with Christian Rintelen, I continue to be both impressed, inspired and amused by this man's writings. Reto went to Australia to stay with the Garrotts and learn about cartridge making at their factory a good many years ago.

The particular article I have made reference to was printed in Hi-Fi Scene #17 (November 1998)
"The Final Luigi - Back with a Vengeance" (..."Expect no Mercy")      The whole magazine was based in Zürich and carried articles written in German. German phono-tech-terminology is not very easy to translate smoothly into English, and in addition there are drawings and figures very useful to understanding the technological reasoning. Being a technologically minded "propellerhead" audio nerd myself, I think this would be of interest to some. Perhaps it should have been posted in the cartridges section, but this is just an evening's humble efforts. I will now try to summarize some interesting points...

Different cutter heads with different cutter stylus modulation geometry and with differently shaped/cut cutter styli have always existed, and these all more or less differ from the geometry of playback cartridges' cantilever suspensions and styli. The shape of the cutter stylus gives rise to the modulated grooves having varying wall angles and width, causing the well known "pinch distortion", where the playback stylus is forced up/down due to aforementioned amplitude/frequency-dependent variations in groove width and wall angles.

Curvature overload, which happens if the playback stylus radius is too great as compared to the groove curvature, was studied by the large record companies (like EMI, Nippon Columbia, RCA, Decca)
back when spherical styli were universally used. Special analog compensation circuitry was applied in the recording process to minimize such distortion on playback, ie. many records were produced which would have the lowest distortion in this regard when played back using spherical styli. Some of these processes were known under trade marks such as "Royal Sound", "Dynagroove" etc., but mostly no mention was made of these compensation techniques on album covers.
Modern "flatter" styli playing these records would conversely result in increased distortion, "undoing" the purpose of the tracing simulation/compensation.

When the reproducer stylus follows the groove and has a different shape than the cutter head stylus it makes contact with the two respective groove walls at points which are slightly ahead or behind the points on the groove walls cut by the cutter stylus at a given instant. This gives rise to a form of phase error which is absent in mono recordings (where both groove walls contain complementary signals).

Next, Luigi's headline "Der grosse Denkfehler" (The big Error in Thinking) which is where we get to the main point. To quote:

"That the stereo groove undoubtedly could be traced with less distortion with a narrower stylus than with a spherical stylus is true. But only if the suspension of the cantilever is the same as that of the cutter stylus. And this is never the case!
And here begins the tragedy of the industry, which has been grinding away on the spherical stylus since the first stereo records came about, hoping to improve the reproduction. The actual problem, namely the geometrical design of the cantilever suspension, was wholly ignored - except by Decca, EMI Varilux, Neumann and Ikeda. That this thoughtlessness, or the ignorance of the complexity of the matter has led to design errors, even has increased playback error, is a fact."...


Going into this more closely, it is seen that with a conventional cantilever suspension (we all know how it works), the stylus, on simultaneously moving vertically and horizontally, defines a domed surface (section of a sphere), which mostly defeats the purpose of flatter stylus cuts - which would be fine if they traced the groove as it was cut by the cutterhead stylus. In this situation, a spherical stylus has the same (shape) contact surface with the groove walls independently of the angle of the cantilever (given by groove modulation) vs. the groove, whereas a flatter cut stylus does not behave "as assumed" - at larger vertical deflection angles, for instance" the contact "line" (more or less) is not a vertical line perpendicular to the record surface, but is at an angle and so may fail to correctly trace very small modulations which would still be reproduced by a spherical cut stylus, and additionally could cause groove damage for the same reason.
Further problems/details are discussed, including resonances and intermodulation distortion resulting from this geometrical inconsistency.

Next, the consequences of VTA and (radial) arm adjustments are discussed. Obviously, following the previous reasoning, a spherically cut stylus appears having a constant width as it appears in the groove irrespective of tracking angle, no difference from that observed in the zero points (in the case of a radial arm). Now if a narrow/line cut stylus is substituted, the stylus is relatively narrower at all points on the record than it is at the two zero points, because only here it is tangential to the groove.
"We now observe the path of the stylus which it traverses, seen from the front. The spherical stylus moves from the outside inwards in a plane. With ANY other stylus cut it moves up and down, with the highest points at the two zero points, and the lowest conversely corresponding to the greatest angle errors...It now follows that, except with cartridges having spherical styli, it is completely impossible to adjust the VTA correctly, even if the record is completely warp-free!!! Perplexed?"

I personally think that, especially when the matter is treated with all the thoroughness it deserves (and more than my summary can convey), it may be logically deduced, on the basis of geometrical conditions existing in the real world of record engraving and playback, that the departure from spherical styli introduced more problems than it solved, and that neither lower distortion nor better HF response could be expected. I don't carry the kind of phono-technological baggage that RLA does, but I do follow his impeccable reasoning.

Towards the end of the article, the development of the DL-103 by Takeo Shiga is summarized, and it was based on a fascinating discovery by Shiga which was published in Journal of the Acoustical Society of Japan, january 1962. I had long forgotten about this most important point, and I don't know where the JASJ article might be available in English, but will attempt a translation of Luigi's brief description of Shiga's discovery:

"Shiga had established, that by a given design (ie. precisely defined moving mass of the generator system and a spherical stylus in conjunction with the elasticity of vinyl at room temperature) the playback distortion could be compensated for by the plastic deformation of the vinyl and the temporary change of the groove geometry"  

Some clever trickery there, it appears, specifically requiring a spherical stylus among other things. Some guy named John Walton, a cartridge development engineer at Decca picked up Shigas study in 1966 and confirmed:

"...So it turned out, that equipping even the best cartridges with elliptical styli effected no reduction in distortion whatsoever, rather, an increase..." Walton had studied much the same problems as Shiga and arrived at precisely the same conclusions independently of Shiga, whose Japanese research paper remained unknown in the West between 1962 and until 1966 when it was first presented in English.

Make of all this what you will, folks - but this article is what turned me on to the DL-103 in the first place, and if anything, there is no "odd logic" to be found anywhere in it. It is a 16 page largely very technical article, humorously but knowledgeably written by a guy who builds cartridges and most everything else audio as well, and in fact - in my experience, Reto is one of the most knowledgeable audio people I have ever met, right up there with uh...Hiraga - only not as humble and polite, and vastly more opinionated...

Thomas


Este assunto é debatido por entendidos em vários fóruns de linga alema, mas nao só.

http://www.lencoheaven.net/forum/index.php?topic=705.0

http://www.lencoheaven.net/forum/index.php?PHPSESSID=nnhn7oumm4f37funfpr530n1j3&topic=705.msg6149#msg6149

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 13:34

Existe um teste para as células que é "assassino" (para os bracos e giras também!), que consiste a comparar o "equilibrio tonal" da reprodução de um ficheiro e do vinilo saido do mesmo ficheiro. Na quase totalidade dos casos, a escuta vinilo vai ser mais escura (aumentando o nivel de grave e baixo médio) ou mais clara (aumentando o nivel do alto medio e agudos) ou mesmo uma mistura disto, mas sempre (ou quase) bem diferenciada do equilibrio tonal do ficheiro!...

Ora a leitura vinilo tém tantas variàveis, que pareçe quase impossivel que isto funcione bem, e na maior parte dos casos não funciona... mas é musical, e é por isso que a gente gosta !!!..., pois podemos ver como elementos parasitas a uma boa leitura a, variação da velocidade, a(s) frequência(s) de resonância da célula, gira e braço, as tolerâncias de eixo do prato e dos pivôs do braço, as variações angulares do prato e da leitura, as resonâncias de estilete, as irregularidades de tracking, a poluição vibratoria e electromagnetica externas, o micro-larsen por via aérea, as irregularidades moleculares da matéria plàstica (vinilo), a variação de temperatura brusca do diamante durante a leitura, as irregularidades elàsticas da suspensão, etc, etc, etc...

Então pode-se considerar como uma proeza, se um sistema vinilo consegue igualar em "equilibrio tonal", um ficheiro que não possede nenhum dos problemas citados...

Façam essa experiência com as MC's que quizerem, e depois com a Stanton 500 E, e digam-me !...

Até+


_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
pistollero
Membro AAP
avatar

Mensagens : 230
Data de inscrição : 24/11/2011
Idade : 38
Localização : Pinhal de frades, Seixal

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 14:43

Citação :
Façam essa experiência com as MC's que quizerem, e depois com a Stanton 500 E, e digam-me !...

mas o que é que tem essa stanton 500 E???
alguem me consegue explicar?
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 14:45

O amigo Td 124 é um herói     : consegue dizer exatamente aquilo que eu quero; e que eu, por falta de conhecimentos e de talento, não consigo    .

Parabéns Paulo.   

Boas audições.
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 14:55

Pistollero escreveu:
mas o que é que tem essa stanton 500 E???
alguem me consegue explicar?
A Stanton 500, como já aqui por diversas vezes já disse, é simplesmente a célula que mais tocou em todas as rádios do mundo:

de certeza que o amigo aprendeu a gostar de música a ouvir rádio: pois então aprendeu, também quase de certeza, a gostar de música, a ouvir uma Stanton 500.

Por sua vez, a Stanton 500, é a agulha que mais tocou em todos os gira-discos domésticos do mundo.

Chega!!!!

Se não chega, digo-lhe que é a célula com uma resposta mais linear que a Shure V15; e quase de certeza mais linear que a maioria das células MC.

Mas mais, como tem uma gama infindável de agulhas de todos os tipos, pode adaptá-la a qualquer gira e a qualquer braço.

E quando mudar de gira ou de braço, é só gastar 30 euros e comprar uma agulha que se adapte ao novo bijou.

Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
afonso
Membro AAP


Mensagens : 2309
Data de inscrição : 17/06/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 14:58

TD124 escreveu:
Existe um teste para as células que é "assassino" (para os bracos e giras também!), que consiste a comparar o "equilibrio tonal" da reprodução de um ficheiro e do vinilo saido do mesmo ficheiro. Na quase totalidade dos casos, a escuta vinilo vai ser mais escura (aumentando o nivel de grave e baixo médio) ou mais clara (aumentando o nivel do alto medio e agudos) ou mesmo uma mistura disto, mas sempre (ou quase) bem diferenciada do equilibrio tonal do ficheiro!...

Ora a leitura vinilo tém tantas variàveis, que pareçe quase impossivel que isto funcione bem, e na maior parte dos casos não funciona... mas é musical, e é por isso que a gente gosta !!!..., pois podemos ver como elementos parasitas a uma boa leitura a, variação da velocidade, a(s) frequência(s) de resonância da célula, gira e braço, as tolerâncias de eixo do prato e dos pivôs do braço, as variações angulares do prato e da leitura, as resonâncias de estilete, as irregularidades de tracking, a poluição vibratoria e electromagnetica externas, o micro-larsen por via aérea, as irregularidades moleculares da matéria plàstica (vinilo), a variação de temperatura brusca do diamante durante a leitura, as irregularidades elàsticas da suspensão, etc, etc, etc...

Então pode-se considerar como uma proeza, se um sistema vinilo consegue igualar em "equilibrio tonal", um ficheiro que não possede nenhum dos problemas citados...

Façam essa experiência com as MC's que quizerem, e depois com a Stanton 500 E, e digam-me !...

Até+

Gostava de comparar esss Stanton 500 E com a minha ORtofon Jubilee... 
Voltar ao Topo Ir em baixo
pistollero
Membro AAP
avatar

Mensagens : 230
Data de inscrição : 24/11/2011
Idade : 38
Localização : Pinhal de frades, Seixal

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 15:08

CNeves escreveu:
Pistollero escreveu:
mas o que é que tem essa stanton 500 E???
alguem me consegue explicar?
A Stanton 500, como já aqui por diversas vezes já disse, é simplesmente a célula que mais tocou em todas as rádios do mundo:

de certeza que o amigo aprendeu a gostar de música a ouvir rádio: pois então aprendeu, também quase de certeza, a gostar de música,  a ouvir uma Stanton 500.

Por sua vez, a Stanton 500, é a agulha que mais tocou em todos os gira-discos domésticos do mundo.

Chega!!!!

Se não chega, digo-lhe que é a célula com uma resposta mais linear que a Shure V15; e quase de certeza mais linear que a maioria das células MC.

Mas mais, como tem uma gama infindável de agulhas de todos os tipos, pode adaptá-la a qualquer gira e a qualquer braço.

E quando mudar de gira ou de braço, é só gastar 30 euros e comprar uma agulha que se adapte ao novo bijou.

Boas audições
 e funcionará bem no meu sl 1210??? é que eu tenho de arranjar algo rapidamente...
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 15:34


_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 15:36

Estou para ver como é que o Brutus, habituado a lidar com 0.18mV (ganho de 72dB) vai encarar subitamente os 6mV da Shure.  

Com 2.0mV sei que se portou lindamente.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
nbunuel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2453
Data de inscrição : 07/07/2010

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 16:35

António José da Silva escreveu:
Estou para ver como é que o Brutus, habituado a lidar com 0.18mV (ganho de 72dB) vai encarar subitamente os 6mV da Shure.  

Com 2.0mV sei que se portou lindamente.
Tens mudar a impedância do pré senão vai concerteza tocar mal! 
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 16:38

Pistollero escreveu:
e funcionará bem no meu sl 1210??? é que eu tenho de arranjar algo rapidamente...
Funciona bem com qualquer braço e com qualquer gira-discos.

Compre uma Stanton 500 ou Pickering V15, (a mesma célula) da série II ou posterior.

E depois compre um agulha, na Jico ou no ED Sauders, de acordo com a massa do seu braço.

Gasta uma ninharia e fica com um som máximo. 

Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 16:41

Pistollero escreveu:
e funcionará bem no meu sl 1210??? é que eu tenho de arranjar algo rapidamente...
Mas se comprar uma Shure M75 fica tão bem servido como com a Stanton.

Sugiro-lhe comprar as duas: continua a gastar uma ninharia e pode divertir-se mais.

Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 16:50

António José da Silva escreveu:
Estou para ver como é que o Brutus, habituado a lidar com 0.18mV (ganho de 72dB) vai encarar subitamente os 6mV da Shure.  

Com 2.0mV sei que se portou lindamente.
Uma solução utilisada por alguns loucos de MM é utilisar um "step-down transformer" ou então, mas com resultados inferiores um "step-up" ligado ao contrario, para descer a tensão!...

Mas nada vale um "verdadeiro" MM, com possibilidade de variar o condensador e a resistência de carga, pois fundamental para bem afinar as células MM...

Vejo que tomaste galões!... Monsieur herdou de uma M75 !!!... chiça Antonio, tàs rico ! Shocked 

Abraço cheers 

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 808
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 16:54

Joaquim Pinto makes a Brutus MM as well.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 16:55

TD124 escreveu:

Vejo que tomaste galões!... Monsieur herdou de uma M75 !!!... chiça Antonio, tàs rico ! Shocked 

Abraço cheers 
Nem sei o que diga.  


Bom, depois de ter encontrado paz e satisfacao na vida, lá vou comecar novamente com as comparacoes. Será que desta vez vai ser diferente? Será que desta vez encontro uma MM que agrade verdadeiramente (A Shur V15 e Pickering V15 nao foram de certeza).

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1613
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 59
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 16:56

Informo os actuais proprietários (descontentes) de células MC que me disponibilizo, (quiçá já tocado pela generosidade do espírito natalício) a tutelar gratuitamente os seus espólios.
 
Esta acção é totalmente pro bono não incorrendo os benefíciários em qualquer custo directo ou indirecto decorrente do transporte, incorporação ou depósito.
 
O sigilo será contratualmente acordado, nos termos definidos pelas partes, salvaguardando-se assim o bom nome do depositante.
 
(contacto preferencial por PM)
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 16:57

Mário Franco escreveu:
Informo os actuais proprietários (descontentes) de células MC que me disponibilizo, (quiçá já tocado pela generosidade do espírito natalício) a tutelar gratuitamente os seus espólios.
 
Esta acção é totalmente pro bono não incorrendo os benefíciários em qualquer custo directo ou indirecto decorrente do transporte, incorporação ou depósito.
 
O sigilo será contratualmente acordado, nos termos definidos pelas partes, salvaguardando-se assim o bom nome do depositante.
 
(contacto preferencial por PM)

Duvido que venha a ser o caso da minha.  

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 17:08

António José da Silva escreveu:
Mário Franco escreveu:
Informo os actuais proprietários (descontentes) de células MC que me disponibilizo, (quiçá já tocado pela generosidade do espírito natalício) a tutelar gratuitamente os seus espólios.
 
Esta acção é totalmente pro bono não incorrendo os benefíciários em qualquer custo directo ou indirecto decorrente do transporte, incorporação ou depósito.
 
O sigilo será contratualmente acordado, nos termos definidos pelas partes, salvaguardando-se assim o bom nome do depositante.
 
(contacto preferencial por PM)
Duvido que venha a ser o caso da minha.  
As minhas também não !!!... é uma recordação de juventude, e servem-me a me lembrar dos meus erros... afim de não errar de novo !!!... Então obrigado Mario, mas vou me aguentar com elas ...  


_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1613
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 59
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 17:31


smedley 

Bem prega Frei Tomaz

Faz como ele diz, não faças como ele faz
Voltar ao Topo Ir em baixo
pistollero
Membro AAP
avatar

Mensagens : 230
Data de inscrição : 24/11/2011
Idade : 38
Localização : Pinhal de frades, Seixal

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 17:32

CNeves escreveu:
Pistollero escreveu:
e funcionará bem no meu sl 1210??? é que eu tenho de arranjar algo rapidamente...
Funciona bem com qualquer braço e com qualquer gira-discos.

Compre uma Stanton 500 ou Pickering V15, (a mesma célula) da série II ou posterior.

E depois compre um agulha, na Jico ou no ED Sauders, de acordo com a massa do seu braço.

Gasta uma ninharia e fica com um som máximo. 

Boas audições
Obrigado pela dica.. a agulha é para o braço do sl1210.. não faço a minima ideia de qual a massa..
posso comprar em portugal?? ou tenho de mandar vir?
consigo montar a agulha??? basicamente só oiço rock e eletronica (baterias e baixos).. preciso de algo.. que dê power nos graves.
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 17:34

Afonso escreveu:
Gostava de comparar esss Stanton 500 E com a minha ORtofon Jubilee...  
Num teste cego, exatamente como propus ao AJS; com vários discos de diferentes qualidades; acredite, o amigo estava tramado: esgotava o seu stock de Viagra.

Tinha de substituir o   pelo  

Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 17:41

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 17:49


_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 18:07

CNeves escreveu:
Num teste cego, exatamente como propus ao AJS

E aviso-te já que nao te vais escapar desse confronto. Um boa célula e respectivo pré contra um conjunto da tua preferencia.  

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 18:14

António José da Silva escreveu:
http://www.edsaunders.com/shurestylus.htm
Para a Stanton 500:

http://www.ebay.com/itm/NEW-DIAMOND-STYLUS-78-FOR-STANTON-500-SERIES-CARTRIDGES-/190720717775?pt=US_Record_Player_Turntable_Parts&hash=item2c67d733cf

Para a Shure M75:

http://www.ebay.com/itm/SHURE-M71-M74-M75-REPLACEMENT-STYLUS-NEEDLE-ED-SAUNDERS-/200810656023?pt=US_Record_Player_Turntable_Parts&hash=item2ec13f7117

Tão a ver como é simples de vestir uma MM ???... até o AJS, que sò gosta(va) de MC, dà dicas para vestir a sua nova menina !!!...

Este topico é poderoso!... e vai mudar a façe do analogico. Daqui a dez anos, seremos vistos como visionarios... farao 

Até+

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64403
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 18:17

TD124 escreveu:
Daqui a dez anos, seremos vistos como visionarios... farao 

Até+

Ou isso, ou vao levar um enxerto de porrada.  

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 18:42

AJS escreveu:
E aviso-te já que nao te vais escapar desse confronto. Um boa célula e respectivo pré contra um conjunto da tua preferencia.   
Caro amigo: isto é como os duelos: tendo sido eu o desafiante; escolhes tu as armas   .

Escolhes o amplificador, as colunas, o gira-discos, e os prés de fono: prés de fono equivalentes.

Aqui, permite-me sugerir os do Joaquim Pinto: para MM e para MC.

Mas escolhes tu tudo: tens é de me dizeres com antecedência a célula que vais utilizar, para eu montar na Stanton 500, uma agulha equivalente.

Tu escolhes três ou cinco discos: e eu três ou cinco discos escolho.

E reforça lá o teu stock de Viagra: se não vais passar uns meses a pão e água   .

Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 18:42

António José da Silva escreveu:
TD124 escreveu:
Daqui a dez anos, seremos vistos como visionarios... farao 

Até+
Ou isso, ou vao levar um enxerto de porrada.  
Tenho MC's na gaveta!... então farei como os politicos!... mudo de conversa !!!  

 

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 18:56

E claro; como nos duelos tem de haver padrinhos responsáveis pelos preparativos logísticos, afinações e afins   : cada contendor tem direito a dois: aqui a prioridade é minha na escolha.  

Escolho já o Paulo TD124 e o João Moreno: isto para tu não te adiantares   .

Agora tens de escolheres os teus.

Abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
afonso
Membro AAP


Mensagens : 2309
Data de inscrição : 17/06/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 18:58

CNeves escreveu:
Afonso escreveu:
Gostava de comparar esss Stanton 500 E com a minha ORtofon Jubilee...  
Num teste cego, exatamente como propus ao AJS; com vários discos de diferentes qualidades; acredite, o amigo estava tramado: esgotava o seu stock de Viagra.

Tinha de substituir o   pelo  

Boas audições
Duvido...
Mas aviso desde já qual é a restante artilharia:

Conrad Johnson Premiere Twelve Monoblocks power amp
Conrad Johnson Premiere 14 preamplificador
Conrad Johnson EV1 - pré phono

ortofon jubilee...



Voltar ao Topo Ir em baixo
afonso
Membro AAP


Mensagens : 2309
Data de inscrição : 17/06/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 19:00



E já agora deixem de falar dessas agulhas chinesas da Jico que não valem nada... 
Voltar ao Topo Ir em baixo
vlopes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2965
Data de inscrição : 03/07/2010
Localização : Azeitão

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 19:07

Jorge Ferreira escreveu:

Uma Boa MM é um prato a transbordar de Feijoada à Transmontana, bem quentinho e com aquela gordurinha saudável do belo azeite e as belas carnes e enchidos, enche-nos a barriga, não nos faz pensar muito acerca da comida mas ficamos saciados e satisfeitos.

Uma Boa MC é um prato gourmet cozinhado por um chef com 2 ou 3 estrelas michelin, em que tem apenas uma pequena porção de comida no meio do prato, conseguimos descrutinar mil e um sabores cheios de fragâncias diferentes a cada garfada refinada, faz-nos pensar acerca da comida mas não nos enche a barriga e nunca ficamos satisfeitos.

Abraços,
Jorge Ferreira
bela "imagem" como de costume!

 
Voltar ao Topo Ir em baixo
CNeves
Membro AAP


Mensagens : 1098
Data de inscrição : 13/11/2012

MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   Sex Nov 15 2013, 19:10

Se o seu pré de phono tiver opção MM, proponho ao AJS; tem de ser porque é ele que escolhe as armas; que o duelo se faça com a sua artilharia.
São armas comparáveis a cruzadores: mas os cruzadores também servem para duelos.  

Mas só aceito com uma condição: o amigo, no final, promete não “chorar”; qualquer que seja o resultado. 


Boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: MM's versus MC's !... desmistificação   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
MM's versus MC's !... desmistificação
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 9, 10, 11  Seguinte
 Tópicos similares
-
» MM's versus MC's !... desmistificação
» TERMYNUS
» Vagos Open Air 2009
» Fender Marcus Miller versus Fender MIM 70's
» Você sabe que está ouvindo Rock Progressivo demais quando...

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Phono Geral :: Células e Agulhas-
Ir para: