Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Os mistérios do audio...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
ricardo onga-ku
Membro AAP


Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qua Jan 30 2013, 09:59

TD124 escreveu:
Olà a todos,

para certas pessoas o audio é uma disciplina ciêntifica e eles tém razão. Para eles tudo pode ser calculado, medido e compreendido, à condição de utilisar o seu cérebro e as boas ferramentas. Essas pessoas chama-se os "objectivos" e o nosso forum conta alguns exemplos como o Ricardo (ongaku). Ao contràrio das pessoas citadas hà outros que consideram que o audio é uma questão de bom senso, de sensibilidade e de experiência, e estes também tém razão. Estes ultimos são chamados os "subjectivos" e evidentemente que também cà temos alguns como o adm. Antonio (AJS), que so acredita no que ouve... como o São Tomé. Estes dois tipos de audiofilos estão em guerra hà varios decénios, e todos os forums do mundo estão cheios de topicos belicosos entre estas duas classes, e nisso o AAP é um modelo, pois aparentemente, vive-se em paz. Longe de mim então a ideia de fazer um topico que incendeie a guerra aqui, de um lado porque seria estupido, e do outro porque é uma historia sem fim e que nunca serà resolvida. Como podem compreender, não me identifico com nenhuma destas visões, no melhor dos casos identifico-me com as duas, até um certo ponto...
A razão do meu topico é diferente da ideia de confrontar estes dois pontos de vista opostos, mas talvez através de alguns enigmas, eu consiga conduzi-los a se entenderem. No mundo fechado do audio, hà fenomenos aos quais ninguém sabe responder, e que apesar dos anos e da evolução tecnologica continuam a nos baralhar os sentidos. Atenção, não contém comigo para ter as respostas pois como eu disse, ninguém no meu conhecimento as encontrou. Vai ser um espaço de reflexão e de exercicio da ciência e do bom sentido com o objectivo de mostrar que o audio, é muito mais do que se imagina...

Um prototipo soa sempre melhor e é mais fiàvel do que o mesmo produto de série, que esta seja pequena ou grande!

Este enigma jà citado nas "leis maximas da chatiçe de Murphy", continua a ser um quebra cabeças industrial. Apesar dos avanços em produção que são imensos, até aos artesãos que fazem em pequena quantidade, o resultado é sempre o mesmo...

O que pensam disto ?...

Até+

Sem querer meter a foice em Seara alheia parece-me que o Mestre Paulo (TD124) está a descurar um dos princípios fundamentais do Budismo que é o desapego ou desprendimento dos bens materiais... Wink

Se um equipamento de série for fabricado com os mesmos componentes e de acordo com o projecto que deu origem ao protótipo não consigo encontrar uma causa ou razão objectiva para que tenha um desempenho significativamente* diferente (significativamente porque mesmo recorrendo as tolerâncias mínimas existem sempre diferenças, especialmente quanto os projectos envolvem componentes mecânicos como as suspensões dos altifalantes ou das agulhas).

Não se tratará antes de um apego emocional do projectista ao objecto "protótipo" que acrescente algum condimento emocional à avaliação do seu desempenho, falsificando desse modo o seu juízo? scratch

O envolvimento emocional do Paulo com estes objectos, ou melhor, estas ferramentas reprodutoras de som e com o som que reproduzem (ou a "assinatura" tonal que adicionam) é já lendário em terras lusas, pela forma apaixonada como encarna a via japonesa que venera os grandes artesãos do audio, pelo entusiasmo com que descreve os conceitos, os métodos e as criações a que estes deram vida.
Quem sabe se não reside aqui uma parte da resposta à sua pergunta...

Saudações de Lisboa! cheers

R



* - conheci em tempos um piloto de ralis que gostava mais dos chassis depois de batidos porque, segundo o próprio, o trabalho da reconstrução os tornava muito mais equilibrados do que eram antes, à saída da linha de montagem
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qua Jan 30 2013, 10:21

ricardo onga-ku escreveu:
... * - conheci em tempos um piloto de ralis que gostava mais dos chassis depois de batidos porque, segundo o próprio, o trabalho da reconstrução os tornava muito mais equilibrados do que eram antes, à saída da linha de montagem




Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3304
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qua Jan 30 2013, 22:38

Olà Ricardo, bem vindo a este meu humilde templo, consagrado à reflexão e à abertura dos sentidos... Smile
Como continuo a não saber como funciona o multiquote, vou responder directamente no meio da sua intervenção!

ricardo onga-ku escreveu:
...

Sem querer meter a foice em Seara alheia parece-me que o Mestre Paulo (TD124) está a descurar um dos princípios fundamentais do Budismo que é o desapego ou desprendimento dos bens materiais... Wink

Não!, continuo a gritar alto e forte, que nenhum bem material poderà fazer a minha felicidade...

Se um equipamento de série for fabricado com os mesmos componentes e de acordo com o projecto que deu origem ao protótipo não consigo encontrar uma causa ou razão objectiva para que tenha um desempenho significativamente diferente (significativamente porque mesmo recorrendo as tolerâncias mínimas existem sempre diferenças, especialmente quanto os projectos envolvem componentes mecânicos como as suspensões dos altifalantes ou das agulhas).

E por isso que é um mistério, que continua a ser vàlido em todos os ramos da industria, ao ponto de ser citado nas leis de Murphy!

Não se tratará antes de um apego emocional do projectista ao objecto "protótipo" que acrescente algum condimento emocional à avaliação do seu desempenho, falsificando desse modo o seu juízo? scratch

Tal era o ponto de vista do nbunuel, do microseiki e mesmo do AJS. Como respondi, ném todos os designeres estão apaixonados pelos filhotes. Na realidade a maioria dos designeres, estão mesmo se barimbando para os aparelhos. Os artesãos tém uma relação intima com os aparelhos que produzem que é o resultado do dualismo da criação do objecto e da sua fabricação, pois hà fusão entre o espirito e o contacto com a matéria. Para os designeres, é o desafio intelectual que é excitante, o aparelho é uma necessidade, muitas vezes chata..., então ficamos na mesma. Ainda por cima à a questão das avarias, mais frequentes sobre os produtos de série. A frequência das avarias é uma noção objectiva...

O envolvimento emocional do Paulo com estes objectos, ou melhor, estas ferramentas reprodutoras de som e com o som que reproduzem (ou a "assinatura" tonal que adicionam) é já lendário em terras lusas, pela forma apaixonada como encarna a via japonesa que venera os grandes artesãos do audio, pelo entusiasmo com que descreve os conceitos, os métodos e as criações a que estes deram vida.
Quem sabe se não reside aqui uma parte da resposta à sua pergunta...

Efectivamente eu escrevo muito mal em português, pois o principal não é compreendido. Eu não gosto de aparelhos, senão seria colecionador e teria muitos, visto que faz 18 anos que trabalho no audio. Eu respeito certos aparelhos que foram uma ou a faisca, para uma nova geração de ideias, mas sobretudo eu amiro os homens que lhes deram vida. Cada vez que escrevo sobre um aparelho, é neles que penso, e eles que honro... Quanto à minha adesão à filosofia japonesa de audio, jà me expliquei vàrias vezes. Intelectualmente sou um disciplo da escola russa (ai fiz os meus estudos), mas filosoficamente gosto da maneira de pensar japonesa (o meu mestre é japonês). Mas sobretudo, gosto de recuperar o melhor de cada uma. Então sou um ciêntifico que duvida da omnipotência da ciência...
E não vejo resposta ao problema nisto. Mas eu jà disse... ninguém sabe exactamente!!! Mas tenho algumas ideias...


Saudações de Lisboa! cheers

...

Obrigado pela participação e và aparecendo Ricardo. Uma partida de Xadrez mental consigo é sempre agradàvel!

Até+
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3204
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qua Jan 30 2013, 23:15

TD124 escreveu:

Como continuo a não saber como funciona o multiquote



Até+


eu tambem não

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qua Jan 30 2013, 23:22

microseiki escreveu:
TD124 escreveu:

Como continuo a não saber como funciona o multiquote



Até+


eu tambem não



Clica-se o multiquote nas mensagens a que se quer responder, e depois vais-se a post reply como se faz sempre para responder normalmente, e as citações aparecem todas.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3204
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qua Jan 30 2013, 23:29

[quote="ricardo onga-ku"]
TD124 escreveu:
Olà a todos,



Um prototipo soa sempre melhor e é mais fiàvel do que o mesmo produto de série, que esta seja pequena ou grande!

.



Se um equipamento de série for fabricado com os mesmos componentes e de acordo com o projecto que deu origem ao protótipo não consigo encontrar uma causa ou razão objectiva para que tenha um desempenho significativamente* diferente (significativamente porque mesmo recorrendo as tolerâncias mínimas existem sempre diferenças, especialmente quanto os projectos envolvem componentes mecânicos como as suspensões dos altifalantes ou das agulhas).




Já nao o via/ lia á algum tempo Ricardo tudo bem?

Concordo consigo relativamente ao que escreve. Quando as variaveis são iguais entre prototipo e o produto final de venda. Tambem não vejo porque soariam diferentemente.
Mas na maioria das vezes nao são de facto iguais.

Outra razão para, mesmo em nos produtos finais de venda serem diferentes em som, resulta de mudarem de componentes /marcas/fornecedores a meio da produção.

Nos produtos Handcrafted a alteração de componentes ainda pode ser maior porque o Homem não realiza tarefas de modo mecanico.....
A quem já não sucedeu um dia NÃO a estacionar o carro e nesse dia não acerta uma no estacionamento. Noutros dias é automatico.

Tendo em conta as variáveis, que são muitas, entao poderemos ter prototipos diferentes dos Mass Production, Mass Production diferentes uns dos outros, e ate mass production melhores que prototipos.............

penso eu de que.......



Última edição por microseiki em Qua Jan 30 2013, 23:31, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3204
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qua Jan 30 2013, 23:29

António José da Silva escreveu:
microseiki escreveu:
TD124 escreveu:

Como continuo a não saber como funciona o multiquote



Até+


eu tambem não



Clica-se o multiquote nas mensagens a que se quer responder, e depois vais-se a post reply como se faz sempre para responder normalmente, e as citações aparecem todas.


Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3304
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qua Jan 30 2013, 23:55

microseiki escreveu:
António José da Silva escreveu:
microseiki escreveu:
TD124 escreveu:

Como continuo a não saber como funciona o multiquote



Até+


eu tambem não



Clica-se o multiquote nas mensagens a que se quer responder, e depois vais-se a post reply como se faz sempre para responder normalmente, e as citações aparecem todas.



Espétaculo, Grandioso, Fogo!!!, este homem sabe tudo e sobre tudo... Shocked
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qui Jan 31 2013, 00:01

TD124 escreveu:


Espétaculo, Grandioso, Fogo!!!, este homem sabe tudo e sobre tudo... Shocked


Já me dava por contente em saber de tudo sobre uma qualquer matéria, mas nem isso consigo.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3204
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qui Jan 31 2013, 22:37






Falavamos em prototipos???


distancias transformadores as valvulas, cablagem "aérea.............

estao a ver trazer isto da loja?
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3304
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: O canto das sereias...   Qui Fev 28 2013, 18:51

Olà,

para alguns os cabos são simplesmente condutores, para outros os cabos são fundamentais no equilibrio de um sistema. Para resumir, uns pensam que todos os cabos téem o mesmo som, outros pensam que cada cabo tém um som especifico... Então:

Os cabos téem um som ou não ??? ... eis um bom mistério que està na moda! Aldrabice o comercio de cabos ou uma realidade contemporanea ?...

Digam là o que pensam deste...

Até+

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15209
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qui Fev 28 2013, 19:29

Eu acho que os cabos influenciam os sinais eléctricos, e por isso mesmo existem tantas tipologias e diferentes tipos de construção.
Estava a falar de cabos eléctricos e de telecomunicações.
E nas telecomunicações também existem problemas relacionados não só com o transporte a longas distancias, como com o tipo de sinal que se pretende injectar nesse cabo.

Ora no áudio as coisas também devem ser iguais, com a agravante de serem por vezes sinais muito débeis .

Excluindo a equação da resistência, resta-nos a questão da permeabilidade e forma de construção, e dos materiais(cobre, prata, bronze,aço, plástico, teflon, papel, tecido,etc).
E é aqui que a "porca torce o rabo"....

Por tudo isto acho que os cabos podem(mas não deviam) influenciar o resultado final de um sistema de som.

Bom,bom era um sistema wireless... Laughing

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qui Fev 28 2013, 20:21

Eu sou e continuo um séptico dos cabos. Se não forem cometidas asneiras elétricas de maior, e a qualidade for razoável, não existe motivo para haverem diferenças.
E para mim a pergunta mais importante nem e se as diferenças existem, mas se são audíveis.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Os mistérios do audio...   Qui Fev 28 2013, 21:12

TD124 escreveu:
Olà,

para alguns os cabos são simplesmente condutores, para outros os cabos são fundamentais no equilibrio de um sistema. Para resumir, uns pensam que todos os cabos téem o mesmo som, outros pensam que cada cabo tém um som especifico... Então:

Os cabos téem um som ou não ??? ... eis um bom mistério que està na moda! Aldrabice o comercio de cabos ou uma realidade contemporanea ?...

Digam là o que pensam deste...

Até+

Eu não sou defensor de que todos os cabos têm o mesmo som: um "mau" cabo (mau condutor) afecta o sinal e como tal "soa", ou melhor, afecta o equilíbrio tonal ou resposta de frequências...quanto pior (condutor) mais afecta o sinal.
Mas afecta pouco, menos do que uma alteração na convergência (toe-in) das colunas ou da posição das mesmas na sala.

Prefiro um "bom" cabo (bom condutor) porque afecta menos o sinal, tal como prefiro uma fonte, um amplificador e umas colunas que afectem pouco o sinal, isto porque oiço acima de tudo música acústica não amplificada ("clássica", alguma étnica, um pouco de jazz) e gosto de escutar o timbre dos instrumentos e a informação espacial contida na gravação (mesmo quando esta infelizmente não é muito fiel ao som do evento original)...

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Os mistérios do audio...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Os grandes mistérios da humanidade
» Como adicionar player de audio no tópico
» Acessórios para amplificador (knobs, cantoneiras, alças...)
» PROBLEMAS SÉRIOS NA GRAVAÇÃO
» DOCUMENTÁRIOS E BIOGRAFIA DE BAIXISTAS

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Áudio Geral-
Ir para: