Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Gastronomia e o Audio?!?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
vlopes
Membro AAP


Mensagens : 2950
Data de inscrição : 03/07/2010

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sex Nov 09 2012, 22:32

microseiki escreveu:


.............


um outro acontecimento.
Um belo naco de alcatra crú com uma pitada de malagueta e sal (mto pouco) arrasa com o cozinhado!



estou a ficar estranho!!!!!!!!!!!!


Deste-me uma bela sugestão para o meu grelhado de amanhã para o almoço. E vou regá-lo com uma reserva Ferreirinha (frustrada por não ter chegado á Barca)

lol! lol!

Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sex Nov 09 2012, 22:34

Fran escreveu:
Mais vale fechar os olhos e tapar os ouvidos, pois nada está bem, nunca.


mas é que não aguento tanta "nóia" cientifica ... não entro mais neste tópico, já não tenho mais cabelos para arrancar, e parece que estou num filme daqueles de terror.

Suicidio

Deve ser este o filme:


R
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3199
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sex Nov 09 2012, 22:34

E tenho muita dificuldade com a classificação de Audiofilo! ainda não percebi tal conceito!

"O Audiófilo é um amante do som que gosta de ouvir música ao vivo e também reproduzida electronicamente. O Audiófilo tenta alcançar um nível de qualidade da música o mais próximo possível da gravação original usando aparelhos de alta fidelidade. Para tal, faz constantes adaptações, regulações e trocas dos seus aparelhos de som de alta fidelidade. Enfim, faz todo o possível para melhorar ainda mais o desempenho dos aparelhos, a fim de poder apreciar os instrumentos musicais e os cantores em toda sua plenitude, como se estivesse a assistir a um espectáculo ao vivo.

Para conseguir esse feito é fundamental a audição ao vivo, para captar todas as nuances dos timbres dos instrumentos musicais, para se ter referências de que estão sendo reproduzidos fielmente.

O termo vem do grego Audio=som + filo=amigo.

A maioria dos aparelhos de som de grande potência encontrados em qualquer loja de electrodomésticos não são equipamentos audiófilos, pois som potente não é sinónimo de som com qualidade."


A negrito refere " o mais próximo da gravação original", mas como nunca consegui tal feito em casa e não é a minha intenção então não devo ser audiofilo!




Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Açores

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sex Nov 09 2012, 22:35

ricardo onga-ku escreveu:
Fran escreveu:
Mais vale fechar os olhos e tapar os ouvidos, pois nada está bem, nunca.


mas é que não aguento tanta "nóia" cientifica ... não entro mais neste tópico, já não tenho mais cabelos para arrancar, e parece que estou num filme daqueles de terror.

Suicidio

Deve ser este o filme:


R
És tu, por o som não estar como tu queres?!
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3199
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sex Nov 09 2012, 22:48

vlopes escreveu:
microseiki escreveu:


.............


um outro acontecimento.
Um belo naco de alcatra crú com uma pitada de malagueta e sal (mto pouco) arrasa com o cozinhado!



estou a ficar estranho!!!!!!!!!!!!


Deste-me uma bela sugestão para o meu grelhado de amanhã para o almoço. E vou regá-lo com uma reserva Ferreirinha (frustrada por não ter chegado á Barca)

lol! lol!



agora estou a salivar!!

vou fazer o refugado para o arroz!

1 dente de alho, meia cebola, 1 malagueta, sal, azeite, e espumante.

depois de alourado deixar descansar por 5 minutos. colocar o arroz (agulha) e fritar um pouco o arroz no refugado.
deitar agua (faço a olho, não sei a medida exacta, mas o arroz fica coberto), baixar a intensidade da vitro para 1/4 , tapar o tacho.
Tambem não sei o tempo de cozedura. vai a olhometro. e a agua evapora. e Voilá! soltinho e pronto para acompnhar a minha alheirazita frita em azeite e o meu ovito

e agora vai gillespie and friends

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 00:05

Será que é este o problema? E será que no meio está a virtude e se podem conciliar ambos e ambos servirem para o nosso prazer sem que um tenha forçosamente que se sobrepor ao outro?





_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ulrich
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4947
Data de inscrição : 06/10/2011
Idade : 39
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 00:08

microseiki escreveu:
acompnhar a minha alheirazita frita em azeite e o meu ovito



Tens de aprender a fazer revuelto de alheira
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ulrich
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4947
Data de inscrição : 06/10/2011
Idade : 39
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 00:10

António José da Silva escreveu:






este cartaz é genial, lindo
Voltar ao Topo Ir em baixo
zaratustra
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4763
Data de inscrição : 09/07/2010
Localização : Frossos, Albergaria-a-Velha

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 00:44

António José da Silva escreveu:





Do melhor... valeu a pena vir aqui de madrugada.

Eterna condição humana...

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://zaratustrices.blogspot.com/
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10380
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 59
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 00:46

António José da Silva escreveu:
Será que é este o problema? E será que no meio está a virtude e se podem conciliar ambos e ambos servirem para o nosso prazer sem que um tenha forçosamente que se sobrepor ao outro?





Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3199
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 00:54

António José da Silva escreveu:
Será que é este o problema? E será que no meio está a virtude e se podem conciliar ambos e ambos servirem para o nosso prazer sem que um tenha forçosamente que se sobrepor ao outro?








é evidente que no meio se encontra a virtude.

Duvido muito que uma aparelho com todos os parametros pessimos seja algo de bom, mas o que saliento é que aparelhos todos lindinhos na bancada de medição sejam muitas das vezes o melhor na musica.

Mas volto a realçar, quando oiço musica deixei de ser analitico e passei a ouvir a musica.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Açores

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 01:06

microseiki escreveu:
... Mas volto a realçar, quando oiço musica deixei de ser analitico e passei a ouvir a musica.

É para isso que ela serve, senão, ouvias sons.


PS : excelente cartaz António, tem ar de ser montes de antigo
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 08:48

Fran escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
Fran escreveu:
Mais vale fechar os olhos e tapar os ouvidos, pois nada está bem, nunca.


mas é que não aguento tanta "nóia" cientifica ... não entro mais neste tópico, já não tenho mais cabelos para arrancar, e parece que estou num filme daqueles de terror.

Suicidio

Deve ser este o filme:


R
És tu, por o som não estar como tu queres?!

Sim, depois de ter dado umas cabeçadas na parede. geek
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 09:13

António José da Silva escreveu:
Será que é este o problema? E será que no meio está a virtude e se podem conciliar ambos e ambos servirem para o nosso prazer sem que um tenha forçosamente que se sobrepor ao outro?





Na minha vida profissional eu utilizo a razão para resolver problemas "concretos" (organização espacial, soluções técnicas que permitem a boa exequibilidade das minhas ideias) e a intuição para desenvolver o lado estético e fenomenológico do projecto; estes dois processos mentais trabalham em parceria, não de uma forma hermética, e o projecto resulta da interacção de ambos.
Se eu estivesse a desenvolver um equipamento de audio utilizaria o engenho para desenvolver a tecnologia e a arte para desenhar o invólucro e o logotipo.

A meu ver a arte termina no momento em que instrumentos e vozes produzem som (aceito no entanto que em géneros musicais como o rock ou o pop esse momento seja mais tarde, na mesa de mistura).
A partir daí todo o processo de captação registo e reprodução é do foro da técnica ou da engenharia.
Mas tendo em conta a imperfeição deste processo é inevitável que os engenheiros (em especial os designers de colunas) sejam obrigados a optar por umas soluções em detrimento de outras e o resultado é obvio: existem diferenças no desempenho (e por conseguinte no som) das gravações e dos equipamentos.
Quanto às gravações estamos de mãos atadas mas no que se refere aos equipamentos podemos escolher a "apresentação" sonora que mais nos agrada ou, de preferência, o menor dos males...mas isso requer não só o algum conhecimento do som mas também da técnica, isto se procurarmos um sistema cuja sonoridade seja relativamente natural.
É aqui que as águas se separam, entre aqueles que procuram reproduzir com alguma fidelidade o timbre dos instrumentos (normalmente apreciadores de música "clássica" e jazz) e os que optam por um sistema "expressionista" que participa activamente na produção do resultado final.

R


Última edição por ricardo onga-ku em Sab Nov 10 2012, 09:47, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 09:23

Fran escreveu:
microseiki escreveu:
... Mas volto a realçar, quando oiço musica deixei de ser analitico e passei a ouvir a musica.

É para isso que ela serve, senão, ouvias sons.

Exactamente...
A capacidade de desligar o nosso "lado" analista é aliás o primeiro passo para uma prática saudável (e económica) do nosso passatempo e acima de tudo para conseguirmos apreciar verdadeiramente a música.

Acho que a maioria de nós envereda pelos caminhos da audiofilia em busca de uma melhor reprodução.
Mas deixamo-nos facilmente cair na tentação dos equipamentos, das avaliações comparativas, e desse modo relegamos a música para segundo plano.
Depois começa a obsessão pelos cabos, pelos discos audiófilos, pelas revistas, pelos xôs, e de repente damo-nos conta de que quase não escutamos música de forma descontraída, sem dar demasiada atenção aos sons...
No meu caso a descontracção foi uma longa (re)conquista, ajudada em grande parte pela procura de "ferramentas" que me permitissem identificar as deficiências do meu som e as causas das mesmas, e pela escuta de sistemas que servissem de referência.

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3487
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 10:11

Ah! E esqueci-me ainda da qualidade da própria lente, que mesmo que cara pode não ser a melhor e, por muito boa que seja, também influencia o resultado final!... Por isso, pensar que uma fotografia pode mostrar a realidade...
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 10:24

Stereo escreveu:
Ah! E esqueci-me ainda da qualidade da própria lente, que mesmo que cara pode não ser a melhor e, por muito boa que seja, também influencia o resultado final!... Por isso, pensar que uma fotografia pode mostrar a realidade...

Com a reprodução de sons ou música não se procura "mostrar a realidade" mas criar uma ilusão que represente ou recrie a mesma.
Curiosamente já usei essa analogia da fotografia, que também é um método de reprodução num outro tópico.

R



Comecemos então por estabelecer um paralelismo entre o registo e reprodução doméstica (técnica) de uma peça musical (arte) e o registo e reprodução fotográfica (técnica) de uma pintura (arte).
Em ambos os casos o objecto é uma obra de arte e a reprodução quer de um quer de outro será mais realista quanto mais fiel for a reprodução do seu registo (registo esse que nem sempre é muito fiel, mas isso é outra história).
Claro que existem limitações óbvias: uma sonata para violoncelo e piano nunca soará nas nossas casas como soaria numa sala dedicada por razões de acústica e de escala, mas também por limitações técnicas inerentes ao equipamento de captura e reprodução, o mesmo se passando com a reprodução de uma pintura a óleo de um grande mestre num poster de papel acetinado.

Vejamos o exemplo da reprodução fotográfica.
Em primeiro lugar, é necessário que a pintura esteja adequadamente iluminada e a sua superfície esteja paralela ao plano do sensor digital ou do filme, caso sejam amantes do analógico.


"Blow-Up" - Michelangelo Antonioni, 1966

Em seguida importa que seja escolhida uma lente que produza contraste e saturação naturais, e que não introduza distorções geométricas ou aberrações cromáticas.


Distorção geométrica tipo barril


Aberração cromática

Agora o fotógrafo responsável deverá colocar a máquina sobre um tripé e usar o temporizador ou um comando de obturador por forma a evitar vibrações e escolher uma abertura adequada que permita captar uma resolução uniforme sobre toda a superfície da fotografia.


Nitidez no canto do enquadramento a diferentes aberturas f

E o ISO mais baixo para evitar o aparecimento de ruído digital ou de grão.


Ruído digital

A partir deste momento a imagem pode ser registada em formato digital ou suporte analógico para posterior manuseamento e impressão.

Em seguida a imagem é aberta no Photoshop onde são efectuadas algumas correcções e depois enviada para a impressora, ou o filme cuidadosamente revelado é levado para o ampliador onde são efectuadas impressões de teste e afinação da imagem final, recorrendo eventualmente a máscaras caso seja necessário.
No caso do workflow digital é extremamente importante que a imagem tenha sido capturada no formato RAW, com o maior gamut de cores possível (p.ex. ProPhoto RGB) e com a máxima resolução (megapixels) e profundidade de cores (bits) e que o monitor e a impressora/papel estejam adequadamente calibrados.
A lente do ampliador deverá ter as características anteriormente referidas e a abertura deverá ser a adequada, sendo ainda importante que os líquidos de revelação tenham sido misturados nas proporções exactas e estejam à temperatura ideal.

Em ambos os casos deverá ser escolhido um papel neutro por forma a não alterar em nada a qualidade do registo.


"Nighthawks" - Edward Hopper, 1942

Agora troquem a câmara e o sensor ou filme pelo microfone, o amplificador e o disco rígido ou o gravador de fita, a destreza do fotógrafo pela de um engenheiro de som.
Também os microfones, que requerem um posicionamento adequado, deverão ter uma resposta de frequências linear e permitir o registo de uma gama dinâmica alargada e o amplificador deverá introduzir o menor nível de distorção e ruído, o mesmo se passando com o conversor A/D ou o gravador de fita.
O responsável pela mistura deverá utilizar equipamento transparente, corrigindo erros e manipulando o sinal apenas o necessário para que este possa ser reproduzido por um sistema de reprodução doméstica.
Segue-se o referido sistema, que sendo o elo mais fraco deverá ainda assim ser o mais linear possível, introduzindo um mínimo de distorções ou colorações por forma a que a transdução do registo de sinal eléctrico para som na sala seja feita com a maior fidelidade possível.

Na minha opinião, podemos ainda concluir que, ao contrário do que se passa com um instrumento musical cuja função é a de produzir sons (notas) com a maior e mais bela riqueza harmónica possível e ele próprio uma peça integrante e fabricante da obra de arte, um sistema de reprodução doméstica é um conjunto de instrumentos de precisão que fazem parte da cadeia que tem início no microfone e cuja função é captar, registar e reproduzir o registo dessa obra de arte (a beleza tímbrica de vozes e instrumentos, a acústica das grandes salas de concerto) com a maior exactidão possível tendo em conta as limitações técnicas com que hoje (2012) nos deparamos e as limitações acústicas da nossa sala.

"A ciência desenha a onda; a poesia enche-a de água." - Teixeira Pascoaes

Penso, portanto, que não será polémico afirmar que o objectivo de um sistema de reprodução doméstica de alta fidelidade é o de reproduzir com exactidão o registo de uma peça musical no conforto das nossas casas.
A ideia é registar um dado evento musical num suporte físico, que pode ser adquirido por qualquer pessoa, ou transmiti-lo por radiodifusão de forma a que o referido evento possa ser reproduzido pelo conjunto de equipamentos que compõe o nosso sistema.
Esta maravilhosa invenção, que tem evoluído a passos largos graças aos avanços em diversos campos da física, permitiu a divulgação quase universal dessa enorme arte que é a música, possibilitando a audição repetida das obras que apreciamos e a escuta de grandes interpretações que se deram em outros tempos e lugares distantes.


Última edição por ricardo onga-ku em Sab Nov 10 2012, 12:34, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3487
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 10:49

António José da Silva escreveu:
Será que é este o problema? E será que no meio está a virtude e se podem conciliar ambos e ambos servirem para o nosso prazer sem que um tenha forçosamente que se sobrepor ao outro?





Nã!... Isto é típico do simplismo anglo-saxónico, onde continua a cultura do naturismo... como se a «bomba» (coração) fosse responsável pelo sentido da vida: Esquecem-se que como qualquer motor precisa de energia para trabalhar e a questão da energia é já outra música.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3487
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 10:58

ricardo onga-ku escreveu:
Stereo escreveu:
Ah! E esqueci-me ainda da qualidade da própria lente, que mesmo que cara pode não ser a melhor e, por muito boa que seja, também influencia o resultado final!... Por isso, pensar que uma fotografia pode mostrar a realidade...

Com a reprodução de sons ou música não se procura "mostrar a realidade" mas criar uma ilusão que represente ou recrie a mesma.
Curiosamente já usei essa analogia da fotografia, que também é um método de reprodução num outro tópico.

R



Comecemos então por estabelecer um paralelismo entre o registo e reprodução doméstica (técnica) de uma peça musical (arte) e o registo e reprodução fotográfica (técnica) de uma pintura (arte).
Em ambos os casos o objecto é uma obra de arte e a reprodução quer de um quer de outro será mais realista quanto mais fiel for a reprodução do seu registo (registo esse que nem sempre é muito fiel, mas isso é outra história).
Claro que existem limitações óbvias: uma sonata para violoncelo e piano nunca soará nas nossas casas como soaria numa sala dedicada por razões de acústica e de escala, mas também por limitações técnicas inerentes ao equipamento de captura e reprodução, o mesmo se passando com a reprodução de uma pintura a óleo de um grande mestre num poster de papel acetinado.

Vejamos o exemplo da reprodução fotográfica.
Em primeiro lugar, é necessário que a pintura esteja adequadamente iluminada e a sua superfície esteja paralela ao plano do sensor digital ou do filme, caso sejam amantes do analógico.


"Blow-Up" - Michelangelo Antonioni, 1966

Em seguida importa que seja escolhida uma lente que produza contraste e saturação naturais, e que não introduza distorções geométricas ou aberrações cromáticas.


Distorção geométrica tipo barril


Aberração cromática

Agora o fotógrafo responsável deverá colocar a máquina sobre um tripé e usar o temporizador ou um comando de obturador por forma a evitar vibrações e escolher uma abertura adequada que permita captar uma resolução uniforme sobre toda a superfície da fotografia.


Nitidez no canto do enquadramento a diferentes aberturas f

E o ISO mais baixo para evitar o aparecimento de ruído digital ou de grão.


Ruído digital

A partir deste momento a imagem pode ser registada em formato digital ou suporte analógico para posterior manuseamento e impressão.

Em seguida a imagem é aberta no Photoshop onde são efectuadas algumas correcções e depois enviada para a impressora, ou o filme cuidadosamente revelado é levado para o ampliador onde são efectuadas impressões de teste e afinação da imagem final, recorrendo eventualmente a máscaras caso seja necessário.
No caso do workflow digital é extremamente importante que a imagem tenha sido capturada no formato RAW, com o maior gamut de cores possível (p.ex. ProPhoto RGB) e com a máxima resolução (megapixels) e profundidade de cores (bits) e que o monitor e a impressora/papel estejam adequadamente calibrados.
A lente do ampliador deverá ter as características anteriormente referidas e a abertura deverá ser a adequada, sendo ainda importante que os líquidos de revelação tenham sido misturados nas proporções exactas e estejam à temperatura ideal.

Em ambos os casos deverá ser escolhido um papel neutro por forma a não alterar em nada a qualidade do registo.


"Nighthawks" - Edward Hopper, 1942

Agora troquem a câmara e o sensor ou filme pelo microfone, o amplificador e o disco rígido ou o gravador de fita, a destreza do fotógrafo pela de um engenheiro de som.
Também os microfones, que requerem um posicionamento adequado, deverão ter uma resposta de frequências linear e permitir o registo de uma gama dinâmica alargada e o amplificador deverá introduzir o menor nível de distorção e ruído, o mesmo se passando com o conversor A/D ou o gravador de fita.
O responsável pela mistura deverá utilizar equipamento transparente, corrigindo erros e manipulando o sinal apenas o necessário para que este possa ser reproduzido por um sistema de reprodução doméstica.
Segue-se o referido sistema, que sendo o elo mais fraco deverá ainda assim ser o mais linear possível, introduzindo um mínimo de distorções ou colorações por forma a que a transdução do registo de sinal eléctrico para som na sala seja feita com a maior fidelidade possível.

Na minha opinião, podemos ainda concluir que, ao contrário do que se passa com um instrumento musical cuja função é a de produzir sons (notas) com a maior e mais bela riqueza harmónica possível e ele próprio uma peça integrante e fabricante da obra de arte, um sistema de reprodução doméstica é um conjunto de instrumentos de precisão que fazem parte da cadeia que tem início no microfone e cuja função é captar, registar e reproduzir o registo dessa obra de arte (a beleza tímbrica de vozes e instrumentos, a acústica das grandes salas de concerto) com a maior exactidão possível tendo em conta as limitações técnicas com que hoje (20102) nos deparamos e as limitações acústicas da nossa sala.

"A ciência desenha a onda; a poesia enche-a de água." - Teixeira Pascoaes

Penso, portanto, que não será polémico afirmar que o objectivo de um sistema de reprodução doméstica de alta fidelidade é o de reproduzir com exactidão o registo de uma peça musical no conforto das nossas casas.
A ideia é registar um dado evento musical num suporte físico, que pode ser adquirido por qualquer pessoa, ou transmiti-lo por radiodifusão de forma a que o referido evento possa ser reproduzido pelo conjunto de equipamentos que compõe o nosso sistema.
Esta maravilhosa invenção, que tem evoluído a passos largos graças aos avanços em diversos campos da física, permitiu a divulgação quase universal dessa enorme arte que é a música, possibilitando a audição repetida das obras que apreciamos e a escuta de grandes interpretações que se deram em outros tempos e lugares distantes.

Tudo isto foi na tentativa de construir uma tese?

Desculpa, mas antes demais é preciso saber exactamente qual o registo e qual a sua qualidade, para depois se saber se aquilo que se ouve é mesmo o que está gravado. E isto nada tem que ver com aquilo que foi apresentado para proporcionar tal gravação.

E pensar que a ciência é exacto é já um erro. Enquanto que na arte não existe senão uma pretensão representativa. E o belo é à partida uma interpretação.
Por isso, não sei porquê tanta tentativa para explicar algo que é óbvio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Açores

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 12:06

ricardo onga-ku escreveu:
... Com a reprodução de sons ou música não se procura "mostrar a realidade" mas criar uma ilusão que represente ou recrie a mesma.
Curiosamente já usei essa analogia da fotografia, que também é um método de reprodução num outro tópico.

R



Comecemos então por estabelecer um paralelismo entre o registo e reprodução doméstica (técnica) de uma peça musical (arte) e o registo e reprodução fotográfica (técnica) de uma pintura (arte).
Em ambos os casos o objecto é uma obra de arte e a reprodução quer de um quer de outro será mais realista quanto mais fiel for a reprodução do seu registo (registo esse que nem sempre é muito fiel, mas isso é outra história).
Claro que existem limitações óbvias: uma sonata para violoncelo e piano nunca soará nas nossas casas como soaria numa sala dedicada por razões de acústica e de escala, mas também por limitações técnicas inerentes ao equipamento de captura e reprodução, o mesmo se passando com a reprodução de uma pintura a óleo de um grande mestre num poster de papel acetinado.

Vejamos o exemplo da reprodução fotográfica.
Em primeiro lugar, é necessário que a pintura esteja adequadamente iluminada e a sua superfície esteja paralela ao plano do sensor digital ou do filme, caso sejam amantes do analógico.


"Blow-Up" - Michelangelo Antonioni, 1966

Em seguida importa que seja escolhida uma lente que produza contraste e saturação naturais, e que não introduza distorções geométricas ou aberrações cromáticas.


Distorção geométrica tipo barril


Aberração cromática

Agora o fotógrafo responsável deverá colocar a máquina sobre um tripé e usar o temporizador ou um comando de obturador por forma a evitar vibrações e escolher uma abertura adequada que permita captar uma resolução uniforme sobre toda a superfície da fotografia.


Nitidez no canto do enquadramento a diferentes aberturas f

E o ISO mais baixo para evitar o aparecimento de ruído digital ou de grão.


Ruído digital

A partir deste momento a imagem pode ser registada em formato digital ou suporte analógico para posterior manuseamento e impressão.

Em seguida a imagem é aberta no Photoshop onde são efectuadas algumas correcções e depois enviada para a impressora, ou o filme cuidadosamente revelado é levado para o ampliador onde são efectuadas impressões de teste e afinação da imagem final, recorrendo eventualmente a máscaras caso seja necessário.
No caso do workflow digital é extremamente importante que a imagem tenha sido capturada no formato RAW, com o maior gamut de cores possível (p.ex. ProPhoto RGB) e com a máxima resolução (megapixels) e profundidade de cores (bits) e que o monitor e a impressora/papel estejam adequadamente calibrados.
A lente do ampliador deverá ter as características anteriormente referidas e a abertura deverá ser a adequada, sendo ainda importante que os líquidos de revelação tenham sido misturados nas proporções exactas e estejam à temperatura ideal.

Em ambos os casos deverá ser escolhido um papel neutro por forma a não alterar em nada a qualidade do registo.


"Nighthawks" - Edward Hopper, 1942

Agora troquem a câmara e o sensor ou filme pelo microfone, o amplificador e o disco rígido ou o gravador de fita, a destreza do fotógrafo pela de um engenheiro de som.
Também os microfones, que requerem um posicionamento adequado, deverão ter uma resposta de frequências linear e permitir o registo de uma gama dinâmica alargada e o amplificador deverá introduzir o menor nível de distorção e ruído, o mesmo se passando com o conversor A/D ou o gravador de fita.
O responsável pela mistura deverá utilizar equipamento transparente, corrigindo erros e manipulando o sinal apenas o necessário para que este possa ser reproduzido por um sistema de reprodução doméstica.
Segue-se o referido sistema, que sendo o elo mais fraco deverá ainda assim ser o mais linear possível, introduzindo um mínimo de distorções ou colorações por forma a que a transdução do registo de sinal eléctrico para som na sala seja feita com a maior fidelidade possível.

Na minha opinião, podemos ainda concluir que, ao contrário do que se passa com um instrumento musical cuja função é a de produzir sons (notas) com a maior e mais bela riqueza harmónica possível e ele próprio uma peça integrante e fabricante da obra de arte, um sistema de reprodução doméstica é um conjunto de instrumentos de precisão que fazem parte da cadeia que tem início no microfone e cuja função é captar, registar e reproduzir o registo dessa obra de arte (a beleza tímbrica de vozes e instrumentos, a acústica das grandes salas de concerto) com a maior exactidão possível tendo em conta as limitações técnicas com que hoje (20102) nos deparamos e as limitações acústicas da nossa sala.

"A ciência desenha a onda; a poesia enche-a de água." - Teixeira Pascoaes

Penso, portanto, que não será polémico afirmar que o objectivo de um sistema de reprodução doméstica de alta fidelidade é o de reproduzir com exactidão o registo de uma peça musical no conforto das nossas casas.
A ideia é registar um dado evento musical num suporte físico, que pode ser adquirido por qualquer pessoa, ou transmiti-lo por radiodifusão de forma a que o referido evento possa ser reproduzido pelo conjunto de equipamentos que compõe o nosso sistema.
Esta maravilhosa invenção, que tem evoluído a passos largos graças aos avanços em diversos campos da física, permitiu a divulgação quase universal dessa enorme arte que é a música, possibilitando a audição repetida das obras que apreciamos e a escuta de grandes interpretações que se deram em outros tempos e lugares distantes.
Só uma coisa que não queria deixar "passar" e penso ser de referir veemente, gabo-te a paciência e a dedicação, nesse aspecto, tiro o meu chapéu
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 12:30

Stereo escreveu:
Tudo isto foi na tentativa de construir uma tese?

Desculpa, mas antes demais é preciso saber exactamente qual o registo e qual a sua qualidade, para depois se saber se aquilo que se ouve é mesmo o que está gravado. E isto nada tem que ver com aquilo que foi apresentado para proporcionar tal gravação.

E pensar que a ciência é exacto é já um erro. Enquanto que na arte não existe senão uma pretensão representativa. E o belo é à partida uma interpretação.
Por isso, não sei porquê tanta tentativa para explicar algo que é óbvio.

Desculpa a minha franqueza mas nunca consigo perceber o significado daquilo que escreves.
Ou por outra, não percebo aquilo que tentas dizer.

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3487
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 56
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 18:58

ricardo onga-ku escreveu:
Stereo escreveu:
Tudo isto foi na tentativa de construir uma tese?

Desculpa, mas antes demais é preciso saber exactamente qual o registo e qual a sua qualidade, para depois se saber se aquilo que se ouve é mesmo o que está gravado. E isto nada tem que ver com aquilo que foi apresentado para proporcionar tal gravação.

E pensar que a ciência é exacto é já um erro. Enquanto que na arte não existe senão uma pretensão representativa. E o belo é à partida uma interpretação.
Por isso, não sei porquê tanta tentativa para explicar algo que é óbvio.

Desculpa a minha franqueza mas nunca consigo perceber o significado daquilo que escreves.
Ou por outra, não percebo aquilo que tentas dizer.

R

Ok, então siga...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Manel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1413
Data de inscrição : 12/06/2012

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 20:28

Fran escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
... Este tema é interessante.

(..)

R
Prontes
Eh pá, óh Ricardo, não "compliques", sff lol! ... let it roll

...let ir roll...mas não deixem queimar o refogado.
Vá lá...um tópico com um titulo tão sugestivo serve mesmo para aliviar o stress.
Deviam era estar a discutir a frequência dos baixos proporcionados por uma boa feijoada verso uns woofers de 30 polegadas.
lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Açores

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Sab Nov 10 2012, 22:03

Manel escreveu:
... Deviam era estar a discutir a frequência dos baixos proporcionados por uma boa feijoada verso uns woofers de 30 polegadas.
lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3199
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Dom Nov 11 2012, 02:56

Manel escreveu:
Fran escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
... Este tema é interessante.

(..)

R
Prontes
Eh pá, óh Ricardo, não "compliques", sff lol! ... let it roll

...let ir roll...mas não deixem queimar o refogado.
Vá lá...um tópico com um titulo tão sugestivo serve mesmo para aliviar o stress.
Deviam era estar a discutir a frequência dos baixos proporcionados por uma boa feijoada verso uns woofers de 30 polegadas.
lol!







ontem ouvi Chico Buarque com entrada de Linguas de Pato (aperitivo da gastronomia chinesa - uma delicia) e uns amigos brasileiros fizeram uma deliciosa Feijoada Brasileira

acompanhado por um belo Bacalhoa e terminamos com uma Grappa, um Cohiba Robusto e com Charlie Parker como companhia!

isto sim sao noites bem passadas!

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Dom Nov 11 2012, 06:16

microseiki escreveu:


ontem ouvi Chico Buarque com entrada de Linguas de Pato (aperitivo da gastronomia chinesa - uma delicia) e uns amigos brasileiros fizeram uma deliciosa Feijoada Brasileira

acompanhado por um belo Bacalhoa e terminamos com uma Grappa, um Cohiba Robusto e com Charlie Parker como companhia!

isto sim sao noites bem passadas!




Mas tu tens a certeza que andas a trabalhar?

lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Manel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1413
Data de inscrição : 12/06/2012

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Dom Nov 11 2012, 10:52

Alguém me arranje um emprego desses. Já, já, já...

lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Dom Nov 11 2012, 11:19

Manel escreveu:
Alguém me arranje um emprego desses. Já, já, já...

lol!



Tira a senha e põe-te na fila....



_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Açores

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Dom Nov 11 2012, 11:32

Manel escreveu:
Alguém me arranje um emprego desses. Já, já, já...

lol!
Quer se queira quer não, é de tirar o chapéu ao Boss AC, não é qualquer um que tem capacidade de saber quais os ingredientes e como os juntar, para obter uma canção que pega, fica no ouvido, como essa Manel.

Por acaso, daria um bom tópico essa matéria
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3199
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Dom Nov 11 2012, 16:50

António José da Silva escreveu:
microseiki escreveu:


ontem ouvi Chico Buarque com entrada de Linguas de Pato (aperitivo da gastronomia chinesa - uma delicia) e uns amigos brasileiros fizeram uma deliciosa Feijoada Brasileira

acompanhado por um belo Bacalhoa e terminamos com uma Grappa, um Cohiba Robusto e com Charlie Parker como companhia!

isto sim sao noites bem passadas!




Mas tu tens a certeza que andas a trabalhar?

lol!




Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Ter Nov 13 2012, 07:48

Amigo micro.

Isto é capaz de ter um sabor agradável...digo eu.



_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sade_Gras
Membro AAP


Mensagens : 120
Data de inscrição : 05/08/2012

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 11:08

epá eu perco-me um bocado com algumas filosofias que as vezes escrevem , mas o nome deste tópico é excelente.

Comida e musica combina isso para min chega lol

Apesar da maior parte do pessoal não ser adepto da metalada aquilo fica o link para um livro bastante interesante e um blog que para além de gadelhudos tem paisagens e fotos de comida pronta a ser comida de abrir o apetite a qualquer um , basta ir a lista de escolha no site e escolher o pais.

http://www.bazillionpoints.com/hell-bent-for-cooking-the-headbangers-kitchen-by-annick-giroux-the-morbid-chef/

http://into-the-void.com/
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 11:12

Sade_Gras escreveu:
epá eu perco-me um bocado com algumas filosofias que as vezes escrevem , mas o nome deste tópico é excelente.

Comida e musica combina isso para min chega lol

Apesar da maior parte do pessoal não ser adepto da metalada aquilo fica o link para um livro bastante interesante e um blog que para além de gadelhudos tem paisagens e fotos de comida pronta a ser comida de abrir o apetite a qualquer um , basta ir a lista de escolha no site e escolher o pais.

http://www.bazillionpoints.com/hell-bent-for-cooking-the-headbangers-kitchen-by-annick-giroux-the-morbid-chef/

http://into-the-void.com/


Este tópico é um pouco a essência de tudo o que gostamos. Bom som, boa musica, boa comida e bons amigos. E o nosso fórum está bem servido em todos os aspetos.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 11:27

Sade_Gras escreveu:
Apesar da maior parte do pessoal não ser adepto da metalada

O vil metal...quem não go$ta. Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Açores

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 11:28

ricardo onga-ku escreveu:
Sade_Gras escreveu:
Apesar da maior parte do pessoal não ser adepto da metalada

O vil metal...quem não go$ta. Razz
Desse, eu gosto
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 11:32

Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Açores

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 11:38

Eu sou mais destes Razz

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ulrich
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4947
Data de inscrição : 06/10/2011
Idade : 39
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 12:43

Fran escreveu:
Eu sou mais destes Razz



Ho, Yeahhh
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10380
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 59
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 14:07

[quote="Fran"]Eu sou mais destes Razz


Eu também....
não conhecia este "clip", tem algumas "fotos" bem interessantes, quanto ao "resto" estamos conversados!

cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
Manel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1413
Data de inscrição : 12/06/2012

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 14:49

António José da Silva escreveu:
Manel escreveu:
Alguém me arranje um emprego desses. Já, já, já...

lol!



Tira a senha e põe-te na fila....



Já estou acampado à frente da "bicha". Daqui ninguém me tira.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Açores

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 15:38

Manel escreveu:
... à frente da "bicha" ...
E isso não é perigoso?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP


Mensagens : 9841
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 62
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 18:43

Fran escreveu:
Manel escreveu:
... à frente da "bicha" ...
E isso não é perigoso?

Deve ser mais atrás, digo eu... De qualquer maneira deve ser sempre algo perigoso

Eu prefiro as filas, mesmo longas...

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3199
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 21:19

António José da Silva escreveu:
Amigo micro.

Isto é capaz de ter um sabor agradável...digo eu.



este pre da EMT deve ser uma maravilha! pena o preço! lá para o 30 e tal mil Us

Ando pela Korea e matei as saudades de uma das coisas que mais Gosto

Kimchi!

o prato nacioonal aqui na Korea do Sul. Acompanha tudo! uma especie de arroz ou batata frita para os amaricanos.

Repolho meio azedado, ou melhor avinagrado, picante.
http://en.wikipedia.org/wiki/Kimchi

depois ouvi isto. uma das melhores peças musicai que alguma vez ouvi! se tiverem paciencia ouçam a peça toda.



Geinoh Yamashirogumi - Akira

From Wikipedia, the free encyclopedia


Jump to: navigation, search







This article does not cite any references or sources. Please help improve this article by adding citations to reliable sources. Unsourced material may be challenged and removed. (November 2006)


Geinoh Yamashirogumi (Japanese: 芸能山城組, Geinō Yamashirogumi) is a Japanese musical collective founded on January 19, 1974 by Tsutomu Ōhashi, consisting of hundreds of people from all walks of life: journalists, doctors, engineers, students, businessmen, etc.



The Geinoh Yamashirogumi Logo.

They are known for both their faithful re-creations of folk music from around the world, as well as their fusion of various traditional musical styles with modern instrumentation and synthesizers. For example, in the 1980s, MIDI digital synthesizers could not handle the tuning systems of traditional gamelan music, so the group had to teach themselves how to program in order to modify their equipment. The album that followed, Ecophony Rinne (1986) was a new direction for the group: they had not previously incorporated computer-generated sounds into their work. The success of this album brought them to the attention of Katsuhiro Ōtomo, who commissioned them to create the soundtrack of Akira. The soundtrack is built on the concept of recurrent themes or "modules". Texturally, the soundtrack is a mix of digital synthesizers (Roland D-50 and Yamaha DX7-II, both of which could, by then, be tuned to the Pure-Minor, slendro, and pelog tuning scales), Indonesian chromatic percussion (jegog, etc.), traditional Japanese theatrical and spiritual music (Noh), European classical, and progressive rock.

Geinoh Yamashirogumi has reproduced over eighty different styles of traditional music and performances from around the world, but despite having performed internationally to a high degree of critical acclaim, they remain relatively unknown.

The group's name uses Ōhashi's pseudonym, Shoji Yamashiro, and translates roughly to "Performing Yamashiro Collective". Ōhashi took his inspiration from a postwar 1950s group of similar characters that lived as a commune
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3199
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 21:46



LINDO!!!!!!!!!!!

vai lindamente com sashimi.................



Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3199
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 21:53

ouçam estas vozes!

Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4806
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 22:06

microseiki escreveu:
Ando pela Korea e matei as saudades de uma das coisas que mais Gosto

Kimchi!

o prato nacioonal aqui na Korea do Sul. Acompanha tudo! uma especie de arroz ou batata frita para os amaricanos.

Repolho meio azedado, ou melhor avinagrado, picante.

Que sorte!
E comeste lula viva?

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3199
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 22:12

ontem, não! mas gosto!

agora vou para o pequeno almoço.

kimchi com arroz e ovo crú!

Porra que é bom
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64284
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 22:15

microseiki escreveu:
ontem, não! mas gosto!

agora vou para o pequeno almoço.

kimchi com arroz e ovo crú!

Porra que é bom


Com esse excesso de "trabalho" não queres um ajudante.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3199
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 22:22



tudo só pra mim







esta um gajo fora de casa a trabalhar e parece que não pode comer!

tenho que ouvir musica no computas

já me basta isso

mas come-se sempre bem



Voltar ao Topo Ir em baixo
Manel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1413
Data de inscrição : 12/06/2012

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 22:28

Fran escreveu:
Manel escreveu:
... à frente da "bicha" ...
E isso não é perigoso?

Demorei um bocado para perceber o que querias dizer, mas quando reparei no teu avatar do Marco Paulo...aí entendi!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ulrich
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4947
Data de inscrição : 06/10/2011
Idade : 39
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: Gastronomia e o Audio?!?   Qua Nov 14 2012, 22:32

Manel escreveu:
Fran escreveu:
Manel escreveu:
... à frente da "bicha" ...
E isso não é perigoso?

Demorei um bocado para perceber o que querias dizer, mas quando reparei no teu avatar do Marco Paulo...aí entendi!!!





Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Gastronomia e o Audio?!?
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Gastronomia e o Audio?!?
» Como adicionar player de audio no tópico
» Groove com fretless - AUDIO
» Ultimate Audio em festa com TT Rui Borges no próximo fim-de-semana
» Colunas Monitoras Monitor Audio Silver 3i

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Áudio Geral-
Ir para: