Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 O derradeiro leitor de CD?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
ricardo onga-ku
Membro AAP


Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 27 Set - 16:17

Nada disso.
Música é arte, audio é uma ferramenta (como a lente de uma máquina fotográfica ou um frigorífico) cuja função é reproduzir música gravada...quanto mais "eficaz" for o desempenho, menos adulterado será o som da gravação.

Eu não quero ouvir o som do meu sistema (já me chega ter de aturar com as distorções introduzidas pela sala), só a música.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64345
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 27 Set - 16:19

ricardo onga-ku escreveu:
.... só a música.


Mas terá que te agradar.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 27 Set - 17:37

Nós somos analógicos, não somos máquinas, e como tal não nos podemos reger por parâmetros técnicos, contrariamente às máquinas, que essas sim, à minima coisa que não esteja bem, começam logo a "deitar fumo".

Um gajo come o que quer, porque lhe sabe bem, e não porque o Chef mais conceituado do mundo, disse que era bom, ou porque os livros, assim o dizem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 27 Set - 19:03

Fran escreveu:
Nós somos analógicos, não somos máquinas, e como tal não nos podemos reger por parâmetros técnicos, contrariamente às máquinas, que essas sim, à minima coisa que não esteja bem, começam logo a "deitar fumo".

Um gajo come o que quer, porque lhe sabe bem, e não porque o Chef mais conceituado do mundo, disse que era bom, ou porque os livros, assim o dizem.

Voltando à analogia da comida, um sistema que produz som (ou altera o conteúdo da gravação) é como um garfo que dá sabor a um prato de chef, ou a um copo que altera o paladar do vinho.
Mas infelizmente ainda existe muita gente (audiófila) que confunde Música com reprodução de Música gravada...

Se queres ver bem, vais ao oftalmologista que determina a tua incapacidade de ver por parâmetros técnicos...ou escolhes a graduação dos óculos a gosto?

Com a reprodução de Música (ou imagem) gravada passa-se exactamente o mesmo.
É absolutamente anedótico que tanta gente invista pipas de massa em leitores de blueray e televisores LCD de último grito e depois reproduza conteúdos de 4:3 em formatos panorâmicos com níveis de distorção absolutamente aterrorizadores.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 27 Set - 19:21

ricardo onga-ku escreveu:
Fran escreveu:
Nós somos analógicos, não somos máquinas, e como tal não nos podemos reger por parâmetros técnicos, contrariamente às máquinas, que essas sim, à minima coisa que não esteja bem, começam logo a "deitar fumo".

Um gajo come o que quer, porque lhe sabe bem, e não porque o Chef mais conceituado do mundo, disse que era bom, ou porque os livros, assim o dizem.

Voltando à analogia da comida, um sistema que produz som (ou altera o conteúdo da gravação) é como um garfo que dá sabor a um prato de chef, ou a um copo que altera o paladar do vinho.
Mas infelizmente ainda existe muita gente (audiófila) que confunde Música com reprodução de Música gravada...

Se queres ver bem, vais ao oftalmologista que determina a tua incapacidade de ver por parâmetros técnicos...ou escolhes a graduação dos óculos a gosto?

Com a reprodução de Música (ou imagem) gravada passa-se exactamente o mesmo.
É absolutamente anedótico que tanta gente invista pipas de massa em leitores de blueray e televisores LCD de último grito e depois reproduza conteúdos de 4:3 em formatos panorâmicos com níveis de distorção absolutamente aterrorizadores.
Não me deves ter percebido bem (ou eu a ti) ... eu quero lá saber dos parâmetros que vêm nos catálogos, eu quero lá saber se o critico X, diz que o disco Y, é o melhor do mundo ... se eu gosto, pronto, se me soa bem, pronto.

Olha, relativamente aos óculos, posso dizer-te que quando comecei a usar óculos para ler ao perto, o oftalmologista, fez lá os seus testes, chegou à conclusão da graduação, e deu-me a experimentar óculos com uma gama de dioptrias, muito variável, até que eu disse "- São estes!".


Levando ao extremo, essa de alterar o conteúdo da gravação, começa logo no início, pois o que se ouve aquando do inicio dos registos (em estudio), ou seja, presencialmente e "ao vivo", certamente já não será o mesmo quando ouves depois de passado para fita ... mas isso, são aspectos e diferenças de cariz técnico e parametrizáveis (não sei se existe esta palavra), coisa que o ouvido humano, não detecta.


Obviamente, que se vê por aí, o uso desadequado de muitos aparelhos.


PS : quanto ao vinho, a mim tanto me faz o recipiente, basta que seja, CHEIO lol!
PS' : a musica ouve-se (sente-se), não se disseca lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 27 Set - 21:11

Fran escreveu:
Levando ao extremo, essa de alterar o conteúdo da gravação, começa logo no início, pois o que se ouve aquando do inicio dos registos (em estudio), ou seja, presencialmente e "ao vivo", certamente já não será o mesmo quando ouves depois de passado para fita ... mas isso, são aspectos e diferenças de cariz técnico e parametrizáveis (não sei se existe esta palavra), coisa que o ouvido humano, não detecta.

Infelizmente fazem-se grandes barbarides em todas as fazes da produção de música "enlatada", desde a captação (pela má escolha e posicionamento dos microfones) à masterização ("preparação" da master para um dado suporte a partir da qual irão ser efectuadas as cópias).
Apesar de tudo prefiro escutar uma má produção com a máxima "fidelidade" possível do que tentar "disfarçá-la" com distorções e mutilações do conteúdo (sinal) do suporte (mas não nego que por vezes alguma atenuação das altas frequências seja bem vinda).

Fran escreveu:
a musica ouve-se (sente-se), não se disseca

Eu ia escrever que concordo mas por acaso estou a ler um livro interessante...

Além disso estou em crer que confundes Música (Arte) com Som ou reprodução de Música (técnica) que é aquilo que eu realmente disseco.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 27 Set - 21:21

ricardo onga-ku escreveu:
... Além disso estou em crer que confundes Música (Arte) com Som ou reprodução de Música (técnica) que é aquilo que eu realmente disseco.
Se calhar, na tua perspectiva (e provavelmente, na de outros também), devo confundir, não sei, nem tampouco me preocupo com isso, agora som e reprodução de Música (técnica), pouco me interessa, basta-me o minimo indispensável, que é nem mais nem menos, o que me deixa satisfeito, através dos meus ouvidos, e posterior sensação/"emoção".


PS : se há coisa que não procuro na música, é o porquê das coisas Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ulrich
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4947
Data de inscrição : 06/10/2011
Idade : 39
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 27 Set - 21:43

ricardo onga-ku escreveu:
Fran escreveu:
Levando ao extremo, essa de alterar o conteúdo da gravação, começa logo no início, pois o que se ouve aquando do inicio dos registos (em estudio), ou seja, presencialmente e "ao vivo", certamente já não será o mesmo quando ouves depois de passado para fita ... mas isso, são aspectos e diferenças de cariz técnico e parametrizáveis (não sei se existe esta palavra), coisa que o ouvido humano, não detecta.

Infelizmente fazem-se grandes barbarides em todas as fazes da produção de música "enlatada", desde a captação (pela má escolha e posicionamento dos microfones) à masterização ("preparação" da master para um dado suporte a partir da qual irão ser efectuadas as cópias).
Apesar de tudo prefiro escutar uma má produção com a máxima "fidelidade" possível do que tentar "disfarçá-la" com distorções e mutilações do conteúdo (sinal) do suporte (mas não nego que por vezes alguma atenuação das altas frequências seja bem vinda).

Fran escreveu:
a musica ouve-se (sente-se), não se disseca

Eu ia escrever que concordo mas por acaso estou a ler um livro interessante...

Além disso estou em crer que confundes Música (Arte) com Som ou reprodução de Música (técnica) que é aquilo que eu realmente disseco.

No outro dia ouvi uma entrevista a um pianista Português, tenho pena de não me lembrar do nome, que dizia que só existia um piano de jeito em Portugal ,

ou seja é o binómio : Piano de qualidade e Afinador profissional.

Podemos fazer a melhor gravação com um Piano fraco que o som será sempre fraco, uma excelente gravação com um Piano bom e bem afinado é que já merece todos os cuidados na sua reprodução.

Lembro-me de ver uma reportagem com a Maria João Pires, gravações de Chopin, com os técnicos da Deutsche Grammophon.Passaram mais tempo a afinar o Piano, a preparar o espaço e a localização e escolha dos microfones do que a gravar a Maria João
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3204
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 27 Set - 22:02

ricardo onga-ku escreveu:
A Audio Note acaba de lançar no mercado um novo leitor de CDs.
Mas não é um leitor de CDs qualquer.
Porquê?
Não é graças a uma miraculosa descoberta científica que tenha escapado à Philips quando esta lançou o sistema no início dos anos 80 mas porque o preço é algo de alucinante.
Quanto custa?
240.000€ (196mil £)

Sim, 240 mil EUROS!!!

E o mais grave é que o desempenho técnico está longe daquilo que conseguimos obter de um leitor de entrada de gama de uma marca de "grande superfície"...
Espantoso!

Podem ler um teste aqui: http://www.audionote.co.uk/articles/Audionote_CDT6-Dac_5_complete.pdf


A conclusão do "crítico":

“Why has it taken a specialist valve audio manufacturer to achieve this after 30 years of highly informed digital engineering by the audio industry as a whole?”

Indeed, meu caro Colloms, indeed...como é possível tamanha mediocridade por 1/4 de milhão de euros quando conseguimos obter melhor desempenho por 50€ num leitor DVD da Samsung?




Algumas características técnicas da maravilha:

frequency response: 20Hz at -0.25dB, 17kHz at -1.5dB --- high frequency roll-off
channel separation: 39dB (20 Hz), 76dB (1kHZ), 65.5dB (20kHz) --- fine
distortion: 0.85% at full level, 0.08% at -10dB, 0.05% at -20dB --- unexceptional
s/n ratio: 91dBA, 84dB CCIR (1kHz), 83dB unweighted --- more than satisfactory
intermodulation distortion: -25dB (4kHz) at 0dB, -48dB (4kHz)
linearity: 0dB at -75dB


Comparemo-las com as de um Marantz CD-50 de 1989:

frequency response: 2Hz at -0.1dB - 20kHz at 0dB
channel separation: >100dB (1kHz)
distortion: 0.004%(1kHz)
s/n ratio: 100dB


E com as do Sony CDP-101 de 1982:

frequency response: 5Hz-20kHz ±0.5dB
channel separation: 90dB (1kHz)
distortion: 0.004%(1kHz)
s/n ratio: >90dB





Por este valor comprava uma casa para ouvir musica, um Denon DP 100M, um Onkyo PX100m, um micro SZ1, umas JBL 4350, JBL M9500 (triamplificadas com McIntosh), ........................... e mais uns discos do Jorge (aqui já nao sei pq sao caros pra caraças )

240



esses gajos da Audio Note (a Inglesa) subiu-lhe qualquer coisa a cabeça!! não só ROUBARAM o nome AUDIO NOTE ao Srº Kondo , como pensam que tem material feito em Diamante!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 18:39

Fran escreveu:
Nós somos analógicos

How The Human Ear Works

Of necessity, we will give just a short overview of auditory signal processing.
Briefly, the louder the sound component at a particular frequency, the more frequently the nerve impulses (spikes) are fired in the fiber whose CF (characteristic frequency) is at that particular frequency.
Nerve impulses are thought not to vary in amplitude.
They are rather like a digital signal.
Either a 1 or 0 is transmitted, but nothing in between.


fonte: http://web.mit.edu/2.972/www/reports/ear/ear.html

Razz


Última edição por ricardo onga-ku em Sex 28 Set - 18:44, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 18:44

ricardo onga-ku escreveu:
Fran escreveu:
Nós somos analógicos

Of necessity, we will give just a short overview of auditory signal processing.
Briefly, the louder the sound component at a particular frequency, the more frequently the nerve impulses (spikes) are fired in the fiber whose CF (characteristic frequency) is at that particular frequency.
Nerve impulses are thought not to vary in amplitude.
They are rather like a digital signal.

Either a 1 or 0 is transmitted, but nothing in between.


fonte: http://web.mit.edu/2.972/www/reports/ear/ear.html

Razz
Como queiras, que eu já não tenho "paciência", para a tua busca interminável do (teu) ideal.

Bons estudos study

Wink


PS : olha, não te esqueças de ouvir música (para descontraires um pouco, e deixares de lado, os numeros) Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 18:47

Não vale a pena ficares tão zangado, até parece que eu disse que o Pai Natal não existe...

Só estava a tentar dizer que o a audição não é analógica.
É mais um mito audiófilo. pirat

Um abraço,
Ricardo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 19:02

ricardo onga-ku escreveu:
Não vale a pena ficares tão zangado, até parece que eu disse que o Pai Natal não existe...

Só estava a tentar dizer que o a audição não é analógica.
É mais um mito audiófilo. pirat

Um abraço,
Ricardo
Mal de mim que me zangasse, com algo que não faz sentido, tenho coisas bem mais importantes com que me preocupar, do que com as tuas explicações técnico-numéricas e racionais.

Aliás, o mundo é digital, nós somos digitais, já nascemos digitais (daí as impressões digitais Razz ) ... tivemos foi durante muito tempo, dificuldade em entender isso, por isso é que só recentemente (há umas dezenas de anos), se começou a desbravar caminho nessa área, que estava em todo lado, mas que o ser humano, burro como é, nunca tinha visto.


Olha, bom fim de semana , e boas dissertações digitalonuméricas , que eu prefiro ir ouvir musica, mas da real, da verdadeira Wink , e não desta que me estás a dar aqui rendeer
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 19:10

O que é que vais ouvir?

Hoje o Sr. Carteiro trouxe-me este:

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64345
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 19:14

ricardo onga-ku escreveu:
Fran escreveu:
Nós somos analógicos

How The Human Ear Works

Of necessity, we will give just a short overview of auditory signal processing.
Briefly, the louder the sound component at a particular frequency, the more frequently the nerve impulses (spikes) are fired in the fiber whose CF (characteristic frequency) is at that particular frequency.
Nerve impulses are thought not to vary in amplitude.
They are rather like a digital signal.
Either a 1 or 0 is transmitted, but nothing in between.


fonte: http://web.mit.edu/2.972/www/reports/ear/ear.html

Razz


Essa explicação é completamente abstrata e falsa.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 19:42

ricardo onga-ku escreveu:
O que é que vais ouvir? ...
John Mayall, Lots Of People (já ouvi) cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15209
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 20:09

ricardo onga-ku escreveu:
Não vale a pena ficares tão zangado, até parece que eu disse que o Pai Natal não existe...

Só estava a tentar dizer que o a audição não é analógica.
É mais um mito audiófilo. pirat

Um abraço,
Ricardo

E há outras coisas digitais relacionadas com o corpo humano.
Um exame no proctologista por exemplo...

lol!

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 20:21

António José da Silva escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
Fran escreveu:
Nós somos analógicos

How The Human Ear Works

Of necessity, we will give just a short overview of auditory signal processing.
Briefly, the louder the sound component at a particular frequency, the more frequently the nerve impulses (spikes) are fired in the fiber whose CF (characteristic frequency) is at that particular frequency.
Nerve impulses are thought not to vary in amplitude.
They are rather like a digital signal.
Either a 1 or 0 is transmitted, but nothing in between.


fonte: http://web.mit.edu/2.972/www/reports/ear/ear.html

Razz


Essa explicação é completamente abstrata e falsa.

Vou confirmar com a esposa, que é neurologista e mestre em neurociências. Suspect
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64345
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 20:39


_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 21:12

António José da Silva escreveu:
http://en.wikipedia.org/wiki/Analog_ear


Prefiro a esposa. Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64345
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 21:15

ricardo onga-ku escreveu:
António José da Silva escreveu:
http://en.wikipedia.org/wiki/Analog_ear


Prefiro a esposa. Razz


Neste caso não há necessidade. É demasiado óbvio.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3487
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sex 28 Set - 22:45

Isto não é novidade. Ora aparece um GD de 300.000USD, ora umas colunas ditas XPTO... e assim vai andando esta vergonha no mundo! Hoje é gritante este oportunismo que revela que existe uma elite que não sabe o que fazer ao dinheiro, que lhe não pertence, enquanto aqueles que produziram tal riqueza estão abandonados à sua sorte!...
A minha satisfação é poder afirmar que apesar de não ter possibilidades de poder comprar nada que se chegue perto, aquilo que tenho, por pouco que tenha custado em termos monetários, certamente não ficará atrás e, quem sabe, será até melhor!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sab 29 Set - 9:45

António José da Silva escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
António José da Silva escreveu:
http://en.wikipedia.org/wiki/Analog_ear


Prefiro a esposa. Razz


Neste caso não há necessidade. É demasiado óbvio.

Mestre António,

Estive a ler o teu artigo.
Quer-me parecer que não fala da audição humana mas de modelos que replicam a audição humana:

"An analog ear or analog cochlea is a model of the ear or of the cochlea (in the inner ear) based on an electrical, electronic or mechanical analog. An analog ear is commonly described as an interconnection of electrical elements such as resistors, capacitors, and inductors; sometimes transformers and active amplifiers are included."

This article may require cleanup to meet Wikipedia's quality standards.
This article needs additional citations for verification.

Abraços
Voltar ao Topo Ir em baixo
MF
Membro AAP
avatar

Mensagens : 115
Data de inscrição : 16/07/2012
Idade : 41
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sab 29 Set - 10:57

ricardo onga-ku escreveu:
Fran escreveu:
Nós somos analógicos

How The Human Ear Works

Of necessity, we will give just a short overview of auditory signal processing.
Briefly, the louder the sound component at a particular frequency, the more frequently the nerve impulses (spikes) are fired in the fiber whose CF (characteristic frequency) is at that particular frequency.
Nerve impulses are thought not to vary in amplitude.
They are rather like a digital signal.
Either a 1 or 0 is transmitted, but nothing in between.


fonte: http://web.mit.edu/2.972/www/reports/ear/ear.html

Razz

Ricardo,

Não se esqueça que a nossa audição não se limita à relação entre as estruturas dos ouvidos médio e interno e consequentes impulsos nervosos. A informação transmitida pelo nervo auditivo é depois processada (principalmente no córtex temporal) e o o que ouvimos é a consequência dessa interpretação e processamento, e que está longe dos 1 e 0 dos impulsos nervosos. Na visão passa-se situação idêntica.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sab 29 Set - 11:14

MF escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
Fran escreveu:
Nós somos analógicos

How The Human Ear Works

Of necessity, we will give just a short overview of auditory signal processing.
Briefly, the louder the sound component at a particular frequency, the more frequently the nerve impulses (spikes) are fired in the fiber whose CF (characteristic frequency) is at that particular frequency.
Nerve impulses are thought not to vary in amplitude.
They are rather like a digital signal.
Either a 1 or 0 is transmitted, but nothing in between.


fonte: http://web.mit.edu/2.972/www/reports/ear/ear.html

Razz

Ricardo,

Não se esqueça que a nossa audição não se limita à relação entre as estruturas dos ouvidos médio e interno e consequentes impulsos nervosos. A informação transmitida pelo nervo auditivo é depois processada (principalmente no córtex temporal) e o o que ouvimos é a consequência dessa interpretação e processamento, e que está longe dos 1 e 0 dos impulsos nervosos. Na visão passa-se situação idêntica.

A minha mulher prometeu-me uma aula de neuroanatomia...
No entanto, aparentemente não me parece de todo descabido estabelecer uma analogia entre o sinal digital e os impulsos nervosos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
MF
Membro AAP
avatar

Mensagens : 115
Data de inscrição : 16/07/2012
Idade : 41
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sab 29 Set - 11:24

ricardo onga-ku escreveu:
MF escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
Fran escreveu:
Nós somos analógicos

How The Human Ear Works

Of necessity, we will give just a short overview of auditory signal processing.
Briefly, the louder the sound component at a particular frequency, the more frequently the nerve impulses (spikes) are fired in the fiber whose CF (characteristic frequency) is at that particular frequency.
Nerve impulses are thought not to vary in amplitude.
They are rather like a digital signal.
Either a 1 or 0 is transmitted, but nothing in between.


fonte: http://web.mit.edu/2.972/www/reports/ear/ear.html

Razz

Ricardo,

Não se esqueça que a nossa audição não se limita à relação entre as estruturas dos ouvidos médio e interno e consequentes impulsos nervosos. A informação transmitida pelo nervo auditivo é depois processada (principalmente no córtex temporal) e o o que ouvimos é a consequência dessa interpretação e processamento, e que está longe dos 1 e 0 dos impulsos nervosos. Na visão passa-se situação idêntica.

A minha mulher prometeu-me uma aula de neuroanatomia...
No entanto, aparentemente não me parece de todo descabido estabelecer uma analogia entre o sinal digital e os impulsos nervosos.

Nesse aspecto concordo consigo. Não sou especialista nessa área mas afirmar que a audição é um fenómeno análogo a um processamento digital é que já me parece excessivo. O processamento dos dados que chegam ao cérebro sob a forma de impulsos nervosos é consideravelmente mais complexo. Isto nao que dizer que nao se possam fazer algumas comparações com processamentos digitais. Aliás, nas ciências da saúde os modelos são o pão nosso de cada dia, de modelos mecânicos a modelos animais... Mas depois venham daí esses ensinamentos de neurociências Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64345
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sab 29 Set - 14:50

ricardo onga-ku escreveu:


Estive a ler o teu artigo.
Quer-me parecer que não fala da audição humana mas de modelos que replicam a audição humana:


Exactamente.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 29 Maio - 23:04

Orquestra
Vai na volta, este Philips LHH900R depois de quentinho e apesar de velhote, ainda toca melhor que esse "canhão" do Peter Qvortrup!
Deitem lá uma espreitadela...






Ui, que belos "entrefólhos" que o "animal" tem...






E esta fonte de alimentação e este estágio de saída?
Não tem válvulas mas deve ser em classe A e todo discreto..



Ai não, que não toca...nas horas!!!


Inté

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64345
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 29 Maio - 23:09

Mas isso também não era um aparelho qualquer. Vê-se que tem pedigree na sua construção.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3204
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 29 Maio - 23:11

de discreto só no exterior, porque no interior é bem vistoso!!!!!!




A construção do chassis é exemplar e essa fonte de alimentaçao envorgonha muitos amplificadores!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marcos AR Moraes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 133
Data de inscrição : 11/05/2013
Idade : 58
Localização : Rio de Janeiro - BR

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sab 3 Ago - 23:14

Fico com meus Cd´s Players

Um Teac CD-P1440 (bonitinho que só)

Um CCE  LX-12 (brasileiro ...bem ... na realidade uma caixa nacional com um C.E.C. dentro) que me custou usado uns 20 euros ...  Tem transporte Hi-end da Sanyo e DA Sanyo também.
Tem um palco e uma sonoridade sem igual. Bate em muito player de milhares de euros.

Um Philips AK 601 que me custou - esse foi caro - cerca de 25 euros, com um TDA1543A e transpoorte CD-M 4/19

Paro por aí, pois não estou disposto a gastar milhares se tenho som igual por poucas dezenas. smedley
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marcos AR Moraes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 133
Data de inscrição : 11/05/2013
Idade : 58
Localização : Rio de Janeiro - BR

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Sab 3 Ago - 23:19

PALUSE escreveu:
Orquestra
Vai na volta, este Philips LHH900R depois de quentinho e apesar de velhote, ainda toca melhor que esse "canhão" do Peter Qvortrup!


Velhote ? Faz a alegria de muitos ... TDA1547 com transporte CDM-4 metallic /// WOW  
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3304
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 25 Set - 14:46

ricardo onga-ku escreveu:
"R&D has taken closing up on 10 years, off and on of course, but many many hundreds of hours of prototyping, experimenting, listening (and learning) back and forth, just to name one, as an example, it took 30 plus prototypes getting the tiny single-ended output transformer for the valve output stage right, they are a nightmare to wind as well and cost a small fortune to make, they use a special type of coated silver wire, which we had to buy 5 kilograms of to have it made at very considerable cost overall and this is just one (important) part.

I know it will come as a horrible surprise to you and anyone else out there (which may be most, and that certainly includes Martin Colloms, who knows more about this than most) that digital is not just ones and zeros (it is of course in the sense that that is how the information is stored) but the data stream is hyper sensitive to all manners of interference, power supply noise and stability (valve rectifiers, regulators and stabilizers are vastly superior to anything solid state even here, surprise, surprise!), RFI interference at ridiculously miniscule levels affect the little ones and zeros more than anyone could imagine (hence the 60 kg heavy 1/2 inch thick solid copper chassis on the transport), the quality of parts and their individual orientation, the way the data are transmitted between player and DAC, hence the valve buffered output on transport and valve buffered input on the DAC, the list goes on and on, it is actually easier to save 1/100 of a second with a racing car, because the money behind doing that are orders of magnitude greater than what I am able to muster (in spit of the prices of my products!) so all we have is time and ingenuity and this is so far our best effort."


Peter Qvortrup, dono da Audio Note

Uma pergunta impõe-se: tendo em conta o tempo de pesquisa e desenvolvimento e a qualidade 'superlativa' dos componentes usados como é que se explica o desempenho técnico medíocre?
Olà,

as especificações de um leitor CD, são globalmente definidas pelo DAC utilisado (chipset). Na maioria dos casos apos o DAC, existe um andar analogico que cria o nivel de saida de 1V pp ou RMS, e assegura a filtragem das frequências ultrasonicas criadas pela amostragem digital. No caso deste Audio Note, a escolha de um andar (à antiga), em single ended com transformadores, vai limitar a banda e a dinamica , aumentar a distorsão e a diafonia etc... Mas talvez o trabalho tenha sido no sentido de ir buscar uma "musicalidade" particular, então se a obteram, o preço a pagar é uma perda de desempenho, mas atenção !...
As caracteristicas de um DAC são teoricas, pois na realidade nenhum disco CD não possede uma dinamica gravada de 100 dB (75dB no melhor dos casos) e que apos lido, passado pelo amplificador e colunas e barulho ambiente dà à volta de 40 dB à escuta...

Então um leitor de CD, com 75 dB de dinamica, 50 dB de separação dos canais, 80dB de sinal/ruido e 0,1% de distorsão !!! se os fizer verdadeiramente o que é raro ... chega e sobra para ouvir qualquer disco de musica existente...
Não digo isto para defender o CD da Audio Note, mas simplesmente para desmistificar o discurso digital, que infelismente é teorico e não corresponde a uma realidade audivel num programa musical, o que quer dizer!!
Que mesmo que o vosso leitor indique 100dB de dinamica, na realidade se dispõem de 65 dB, então é que ele é jà muito bom!!!...

Até+

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 25 Set - 19:09

Boa tarde Paulo,

Concordo que o som de um sistema é sempre penalizado pelo seu elo mais fraco, e tratando-se de um sistema composto por equipamentos competentes esse elo será as colunas.
Mas não vejo razão para que o leitor de CDs não consiga atingir todo o seu potencial técnico mesmo que essas características sejam apenas teóricas.
E penso que no caso do conjunto AN-UK em questão foram deliberadamente tomadas opções castradoras do desempenho, isto no que se refere à "fidelidade" ou "integridade" do sinal.
É provável que essas opções tenham sido efectuadas com o intuito de obter uma certa "musicalidade" (ou conjunto de "colorações") mas isso pouco me interessa pois quero escutar as gravações, não os equipamentos.

Um abraço,
Ricardo
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 25 Set - 19:29

Mas a minha crítica não se limita às opções técnicas de desempenho "inferior"; 240.000€ por um leitor de CDs que nem sequer é vendido numa caixa luxuosa é no mínimo absurdo...
Bem, mas nada que se aproxime do ridículo que é o valor pedido pelas colunas AN-E, um simples par de pequenas caixas bass-reflex com duas vias que é vendido pela módica quantia de uma fortuna:


R
Voltar ao Topo Ir em baixo
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 25 Set - 19:56

 
A jogada é sempre a mesma em qualquer tipo de negócio:
É só um tipo pôr-se a jeito e ir na conversa sem ter referencias dentro do mesmo nível de preço, ou inferior.
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64345
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 25 Set - 20:06

ricardo onga-ku escreveu:
Mas a minha crítica não se limita às opções técnicas de desempenho "inferior"; 240.000€ por um leitor de CDs que nem sequer é vendido numa caixa luxuosa é no mínimo absurdo...
Bem, mas nada que se aproxime do ridículo que é o valor pedido pelas colunas AN-E, um simples par de pequenas caixas bass-reflex com duas vias que é vendido pela módica quantia de uma fortuna:


R

Mas o valor é das colunas ou do sistema completo? (não que torne a coisa muito mais barata) lol! 

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
greytear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 314
Data de inscrição : 19/05/2012
Idade : 38
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 25 Set - 20:38

ricardo onga-ku escreveu:
Mas a minha crítica não se limita às opções técnicas de desempenho "inferior"; 240.000€ por um leitor de CDs que nem sequer é vendido numa caixa luxuosa é no mínimo absurdo...
Bem, mas nada que se aproxime do ridículo que é o valor pedido pelas colunas AN-E, um simples par de pequenas caixas bass-reflex com duas vias que é vendido pela módica quantia de uma fortuna:


R
Pois eu cá acho um verdadeiro atentado ao bom-senso.
Quanto às colunas, se ao menos "tocassem" alguma coisa de jeito...há uns anos ouvi um modelo muito semelhante a esse, da tal tão conceituada marca. Ainda pensei que alguma coisa estivesse desligada, ou estragada, tão anémico que era o som, ou, melhor dizendo, aquilo que delas saía. Apesar de tudo, trouxeram-me saudosas recordações do som do rádio dos meus avós, que funcionava em onda curta....
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64345
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 25 Set - 21:12

greytear escreveu:
Apesar de tudo, trouxeram-me saudosas recordações do som do rádio dos meus avós, que funcionava em onda curta....

Bolas "cagranda" exagero.   Mas estivestes bem. lol! 

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
nbunuel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2451
Data de inscrição : 07/07/2010

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 25 Set - 23:15

Faz juz ao nome "Audio Nota"... 
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64345
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 25 Set - 23:26

O ser exageradamente caro não quer dizer que não seja mesmo muito bom. Temos que separar as águas. Aquilo é destinado a pessoas para quem 1 milhão não representa absolutamente nada. E já que podem, eles aproveitam esse facto para poderem desenvolver e ter um bom retorno. Quanto à real capacidade do sistema, nunca ouvi (e dificilmente me passa pelo estreito), mas também tenho fortes duvidas que seja mau.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
MicroGruas
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3204
Data de inscrição : 12/11/2011
Idade : 48
Localização : Oriente

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qua 25 Set - 23:55

Eu não me importava de ter o cd de 240mil! Mesmo nada!

Significava que tinha um Micro SZ 1, um thorens prestigie, um goldmund , um RB , um ....................... Ou dois de cada!
lol! 

E montava um EMT 950 no lugar do morto com uns Wavac 833 X 5 para um sistema surround no meu Phantom !!!!!!

E ter um Phantom (rolls royce) não é pelas prestações ferrarianas, mas pelo conforto do bicho.
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 26 Set - 8:57

greytear escreveu:

Pois eu cá acho um verdadeiro atentado ao bom-senso.
Quanto às colunas, se ao menos "tocassem" alguma coisa de jeito...há uns anos ouvi um modelo muito semelhante a esse, da tal tão conceituada marca. Ainda pensei que alguma coisa estivesse desligada, ou estragada, tão anémico que era o som, ou, melhor dizendo, aquilo que delas saía. Apesar de tudo, trouxeram-me saudosas recordações do som do rádio dos meus avós, que funcionava em onda curta....
Em 2011, num xô do Villla Riccca, escutei um sistema da Audio Note UK (M2, Vindicators, AN-Es) com o meu CD das Sonatas de Beethoven pelo Moravec e achei o som abusivamente "colorido", para qualquer preço:


Faz-me confusão como que é há tantos adeptos da marca, especialmente no R.U. mas o "mito" é de tal modo poderoso que as pessoas devem achar que se não gostam o problema é deles. Razz Cool 

R


Última edição por ricardo onga-ku em Qui 26 Set - 9:03, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 26 Set - 9:02

microseiki escreveu:
Eu não me importava de ter o cd de 240mil! Mesmo nada!

Significava que tinha um Micro SZ 1, um thorens prestigie, um goldmund , um RB , um ....................... Ou dois de cada!
lol! 

E montava um EMT 950 no lugar do morto com uns Wavac 833 X 5 para um sistema surround no meu Phantom !!!!!!

E ter um Phantom (rolls royce) não é pelas prestações ferrarianas, mas pelo conforto do bicho.
 
Cada ferramenta tem uma função: a do Ferrari é o desempenho na pista (embora haja quem o compre para dar as voltinhas da cidade) e a do Rolls é o conforto e o luxo.

A função de um equipamento de audio é a de reproduzir a música gravada, e pode também ser um objecto de luxo para aqueles que querem mostrar que estão bem na vida...
Ora os sistemas da Audio Note UK não têm nada de luxuoso (as caixas são mal desenhadas e utilizam materiais banais) e o desempenho ou "fidelidade" está longe daquilo que se consegue a 1/10 do preço ou neste caso do leitor + D/AC a 1/100 do preço.

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 804
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 26 Set - 9:28

ricardo onga-ku escreveu:

Cada ferramenta tem uma função: a do Ferrari é o desempenho na pista (embora haja quem o compre para dar as voltinhas da cidade) e a do Rolls é o conforto e o luxo.

A função de um equipamento de audio é a de reproduzir a música gravada, e pode também ser um objecto de luxo para aqueles que querem mostrar que estão bem na vida...
Ora os sistemas da Audio Note UK não têm nada de luxuoso (as caixas são mal desenhadas e utilizam materiais banais) e o desempenho ou "fidelidade" está longe daquilo que se consegue a 1/10 do preço ou neste caso do leitor + D/AC a 1/100 do preço.

R
Stereophile author Art Dudley uses Audio Note AN-E speakers. Are they really that bad?
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3304
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 26 Set - 11:29

ricardo onga-ku escreveu:

...
A função de um equipamento de audio é a de reproduzir a música gravada , e pode também ser um objecto de luxo para aqueles que querem mostrar que estão bem na vida...
...
R
Olà Ricardo,

tens razão!... um equipamento audio serve a reproduzir a musica gravada e a nada mais... mas!,... mas o problema é intelectualmente como o fazer, pois o problema é demasidado complexo, e vou-me explicar...

Uma via é de buscar o desempenho... o que se chama a via logica ou ciêntifica... então neste caso vamos ser pragmaticos: O desempenho de uma fonte digital é directamente ligada ao Chip DAC utilisado, como numa fonte analogica (Vinyl) é ligado à célula!... È a célula e o DAC, que determinam essencialmente a largura de banda, a distorsão, a diafonia, a dinamica, o nivel de ruido etc, etc... então basta agarrar numa célula fantastica e metê-la num gira discos correcto com um braço correcto e o desempenho é enorme e é verdade!... da mesma maneira que se agarra numa mecanica em plastico de CD, um andar de saida com muita realimentação e o desempenho (medivel) é enorme...   ... sim é fàcil, a unica coisa é que isso foi feito milhares de vezes... e o resultado não é à medida do que se espera pois:...

A grande célula num gira correcto vai ter o mesmo desempenho, mas!!!...  ... a transparência é média, a tensão e o ataque das notas é médio também, e o equilibrio timbrico (fundamental) é desigual em função da frequência... e não dà valor ao trabalho dos musicos, ném à musica em geral...   ... e a mesma coisa se passa no dominio digital...

Outra via é de agarrar num sistema com um desempenho X, e trabalhar à volta dele afim de harmonisar todos os elementos objectivos/subjectivos ou seja : assegurar-se que o equilibrio de reprodução seja elevado... pois diz-me là o que é mais importante para ti:

A quantidade de distorsão... (que é medivel e apresentado como sendo do desempenho...)
Ou a forma da distorsão e o equilibrio a todas as frequências e niveis... (que ninguém mede nem apresenta...)

A quantidade de diafonia a 1Khz... (que é medivel e apresentado como sendo do desempenho...)
Ou o equilibrio da diafonia a todas as frequências... (que ninguém mede nem apresenta...)

A dinamica teorica em laboratorio perante uma frequência fixa...
Ou a dinamica em sinal complexo numa situação real, ou proxima desta...

A potência medida em laboratorio a uma frequência, um canal e sobre resistência fixa...
Ou a potência medida em situação real, ligado a um filtro, dois canais em serviço e sinal complexo...

A relação sinal/ruido medido com entrada em curton circuito em laboratorio...
Ou a relação medida durante o funcionamento, pela substração do sinal e do barulho...

Tenho a certeza que quase sempre escolheste a segunda opção!... ora a segunda NUNCA é apresentada, pois não faz parte da norma HiFi (determinada nos anos sessenta!!!...), e seria muito malvada para alguns aparelhos, certos ném sequer sobreviveriam à medida... então a reprodução da musica é simples ???Wink ... queres continuar a agarrar-te a medidas que pouco dizem (quanto à qualidade da restituição), ou começar a ver o problema de um ângulo mais vasto, e infelismente mais complexo ???...

Abraço Ricardo e até breve

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry


Última edição por TD124 em Qui 26 Set - 12:06, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3304
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 26 Set - 11:51

mannitheear escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:

Cada ferramenta tem uma função: a do Ferrari é o desempenho na pista (embora haja quem o compre para dar as voltinhas da cidade) e a do Rolls é o conforto e o luxo.

A função de um equipamento de audio é a de reproduzir a música gravada, e pode também ser um objecto de luxo para aqueles que querem mostrar que estão bem na vida...
Ora os sistemas da Audio Note UK não têm nada de luxuoso (as caixas são mal desenhadas e utilizam materiais banais) e o desempenho ou "fidelidade" está longe daquilo que se consegue a 1/10 do preço ou neste caso do leitor + D/AC a 1/100 do preço.

R
Stereophile author Art Dudley uses Audio Note AN-E speakers. Are they really that bad?
Hi mannitheear,

the question (that our friends are talking) is not about quality, but the ratio price/performance and or price musicality, what lead us to the eternal ratio price/performance/musicality... and for me is something so complex... that i find myself, troubled with the diferent aproaches that we can make...

In what concernes Art Duddley!... let me tell you something... my profession in France is audiodesigner, so i know personally all the french hifi journalists... the system they own, they haven't bought him!... but the brands gave them as a gift... and many times they say officialy to have B&W speakers (for exemple), and in their home you will find PhyHP speakers (for exemple)!!!... I think that in UK is the same thing... but again its a complex discussion, with a lot of difficulties and sometimes unexplained parameters...

Cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3304
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 26 Set - 12:14

Não quero que as minhas intervenções sejam assimiladas a uma posição de defensor da AN, pois na realidade ném sou adepto... ném contra a marca, que finalmente me é algo insipida (não me dà tusa   ...)
Mas admito... que os preços praticados me insultam muito mais, do que a filosofia de trabalho da marca que é algo que respeito !...

Até+

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 26 Set - 12:57

mannitheear escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:

Cada ferramenta tem uma função: a do Ferrari é o desempenho na pista (embora haja quem o compre para dar as voltinhas da cidade) e a do Rolls é o conforto e o luxo.

A função de um equipamento de audio é a de reproduzir a música gravada, e pode também ser um objecto de luxo para aqueles que querem mostrar que estão bem na vida...
Ora os sistemas da Audio Note UK não têm nada de luxuoso (as caixas são mal desenhadas e utilizam materiais banais) e o desempenho ou "fidelidade" está longe daquilo que se consegue a 1/10 do preço ou neste caso do leitor + D/AC a 1/100 do preço.

R
Stereophile author Art Dudley uses Audio Note AN-E speakers. Are they really that bad?
Mon cher Manfred,

Even though some reviewers' writings can ocasionally be entertaining, one must not forget that they are merelly salespeople or marketing agents, more so in the United States where high-end brands like Wilson Audio or Magico usually have their products evaluated by a specific "critic" of their preference (that writes favourable, engaging reviews and helps create the myth?).

And if you look closely you'll see it's not uncommon to find products from those manufactures in their systems, which is odd since most of them probably cannot afford to buy such "luxurious" stuff at retail prices.

My first rule for a "healthy audio practice is to ignore magazine reviews.

Cheers,
Ricardo



P.S.: have you seen any AN-E (blue) and a Harbeth M40.1 (red) frequency response plots from Art Dudley's listening room?
And these are spatially averaged which is usually flatering for "worse" performing speakers...


Harbeth M40.1 in AD's room (red trace); Audio Note AN-E/SPe HE in AD's room (blue)


Harbeth M40.1 in JA's room (blue trace) and AD's room (red)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 26 Set - 13:03

TD124 escreveu:
mannitheear escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:

Cada ferramenta tem uma função: a do Ferrari é o desempenho na pista (embora haja quem o compre para dar as voltinhas da cidade) e a do Rolls é o conforto e o luxo.

A função de um equipamento de audio é a de reproduzir a música gravada, e pode também ser um objecto de luxo para aqueles que querem mostrar que estão bem na vida...
Ora os sistemas da Audio Note UK não têm nada de luxuoso (as caixas são mal desenhadas e utilizam materiais banais) e o desempenho ou "fidelidade" está longe daquilo que se consegue a 1/10 do preço ou neste caso do leitor + D/AC a 1/100 do preço.

R
Stereophile author Art Dudley uses Audio Note AN-E speakers. Are they really that bad?
Hi mannitheear,

the question (that our friends are talking) is not about quality, but the ratio price/performance and or price musicality, what lead us to the eternal ratio price/performance/musicality... and for me is something so complex... that i find myself, troubled with the diferent aproaches that we can make...

In what concernes Art Duddley!... let me tell you something... my profession in France is audiodesigner, so i know personally all the french hifi journalists... the system they own, they haven't bought him!... but the brands gave them as a gift... and many times they say officialy to have B&W speakers (for exemple), and in their home you will find PhyHP speakers (for exemple)!!!... I think that in UK is the same thing... but again its a complex discussion, with a lot of difficulties and sometimes unexplained parameters...

Cheers
You beat me to it...I just saw your message. Razz 

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: O derradeiro leitor de CD?   Qui 26 Set - 13:46

TD124 escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:

...
A função de um equipamento de audio é a de reproduzir a música gravada , e pode também ser um objecto de luxo para aqueles que querem mostrar que estão bem na vida...
...
R
Olà Ricardo,

tens razão!... um equipamento audio serve a reproduzir a musica gravada e a nada mais... mas!,... mas o problema é intelectualmente como o fazer, pois o problema é demasidado complexo, e vou-me explicar...

Uma via é de buscar o desempenho... o que se chama a via logica ou ciêntifica... então neste caso vamos ser pragmaticos: O desempenho de uma fonte digital é directamente ligada ao Chip DAC utilisado, como numa fonte analogica (Vinyl) é ligado à célula!... È a célula e o DAC, que determinam essencialmente a largura de banda, a distorsão, a diafonia, a dinamica, o nivel de ruido etc, etc... então basta agarrar numa célula fantastica e metê-la num gira discos correcto com um braço correcto e o desempenho é enorme e é verdade!... da mesma maneira que se agarra numa mecanica em plastico de CD, um andar de saida com muita realimentação e o desempenho (medivel) é enorme...   ... sim é fàcil, a unica coisa é que isso foi feito milhares de vezes... e o resultado não é à medida do que se espera pois:...

A grande célula num gira correcto vai ter o mesmo desempenho, mas!!!...  ... a transparência é média, a tensão e o ataque das notas é médio também, e o equilibrio timbrico (fundamental) é desigual em função da frequência... e não dà valor ao trabalho dos musicos, ném à musica em geral...   ... e a mesma coisa se passa no dominio digital...

Outra via é de agarrar num sistema com um desempenho X, e trabalhar à volta dele afim de harmonisar todos os elementos objectivos/subjectivos ou seja : assegurar-se que o equilibrio de reprodução seja elevado... pois diz-me là o que é mais importante para ti:

A quantidade de distorsão... (que é medivel e apresentado como sendo do desempenho...)
Ou a forma da distorsão e o equilibrio a todas as frequências e niveis... (que ninguém mede nem apresenta...)

A quantidade de diafonia a 1Khz... (que é medivel e apresentado como sendo do desempenho...)
Ou o equilibrio da diafonia a todas as frequências... (que ninguém mede nem apresenta...)

A dinamica teorica em laboratorio perante uma frequência fixa...
Ou a dinamica em sinal complexo numa situação real, ou proxima desta...

A potência medida em laboratorio a uma frequência, um canal e sobre resistência fixa...
Ou a potência medida em situação real, ligado a um filtro, dois canais em serviço e sinal complexo...

A relação sinal/ruido medido com entrada em curton circuito em laboratorio...
Ou a relação medida durante o funcionamento, pela substração do sinal e do barulho...

Tenho a certeza que quase sempre escolheste a segunda opção!... ora a segunda NUNCA é apresentada, pois não faz parte da norma HiFi (determinada nos anos sessenta!!!...), e seria muito malvada para alguns aparelhos, certos ném sequer sobreviveriam à medida... então a reprodução da musica é simples ???Wink ... queres continuar a agarrar-te a medidas que pouco dizem (quanto à qualidade da restituição), ou começar a ver o problema de um ângulo mais vasto, e infelismente mais complexo ???...

Abraço Ricardo e até breve
Olá Paulo,

Este tema dá pano para mangas e no outro dia não conseguimos falar sequer 5 minutos sobre o assunto; era bom poder acompanhar a discussão com medições, com a escuta de equipamentos-exemplo de topologia e "filosofia" variada e, claro, um bom petisco...

Bem, há um ponto em que estamos absolutamente de acordo: as especificações fornecidas pelos fabricantes são redutoras e enganadoras.

Mas se por um lado certas medições podem ser simplificadas e redutoras é também possível efectuar medições mais exaustivas e por conseguinte mais capazes de caracterizar certos parâmetros do desempenho de um equipamento.

Um bom exemplo é o da medição da resposta de frequências de um amplificador recorrendo a um circuito que simule a carga de uma coluna, como aquele utilizado pela Stereophile:


Circuit of Ken Kantor loudspeaker simulator,
intended to represent a two-way, sealed-box
minimonitor with a nominal impedance of 8 ohms

http://www.stereophile.com/reference/60

Para melhor visualizar a eficácia desta metodologia de medição nada melhor do que um exemplo, como a resposta de um integrado Audio Note Jinro (a preto) de $26.500 USD:


Audio Note Jinro, volume control at maximum, frequency response at 1V into:
simulated loudspeaker load (gray),
8 ohms (left channel blue, right red),
4 ohms (left cyan, right magenta),
2 ohms (green). (1dB/vertical div.)

Sem este circuito de simulação de carga o amplificador teria, aparentemente, um desempenho exemplar embora algo limitado em extensão nos extremos da banda de frequências.
E tu sabes melhor do que qualquer um de nós que na realidade a carga das colunas irá produzir variações na reposta e essas variações serão diferentes de coluna para coluna, com algumas a acentuar os agudos e outras os médios ou os graves...

Mas a minha crítica ao produto que deu origem a este tópico não se baseia apenas nas especificações técnicas ou nas medições efectuadas pelo "crítico", resulta também da minha experiência de escuta com equipamentos de topologia semelhante, neste caso a conversão sem filtro de reconstrução ou se sobre-amostragem, e da audição de equipamentos da marca.
Todas as topologias têm limitações, tanto ao nível da electrónica como das caixas acústicas, mas há topologias claramente mais limitadas do que outras.

A minha experiência de escuta levou-me a concluir que um sistema mais "transparente", ou que permite maior "fidelidade", é aquele que melhor reproduz a gravação e como eu não tenho acesso ao evento musical original essa gravação é para todos os efeitos a música.
Mas é importante ressalvar que quando falo de música estou a referir-me ao som produzido por instrumentos acústicos ou vozes em ambiente com reverberação natural.


Claro que as técnicas e equipamentos de gravação e reprodução têm as suas limitações mas procuro, tanto quanto possível, reproduzir esse som (natural) na minha sala.

Com já referi noutras conversas, nunca escutei um sistema com amplificação S.E.T. e cornetas multi-via de qualidade, e infelizmente todos os sistemas que mais se aproximam destas topologias produzem uma sonoridade "colorido", muitas vezes ao ponto de essas "colorações" ou distorções se tornarem demasiado proeminentes e dominantes, sobrepondo-se à "claridade" tímbrica (mais ou menos fiel) que foi possível registar na altura em que se deu o evento musical.

No caso do sistema de leitura de CD em questão, perturba-me que o Peter Qvortrup tenha pegado "num sistema com um desempenho X, e trabalhado à volta dele afim de harmonisar todos os elementos objectivos/subjectivos" e depois os parâmetros medidos sejam piores do que aquilo que é possível obter...
Talvez ele tenha procurado obter do equipamento uma sonoridade mais próxima do vinil mas isso a meu ver seria um erro na perspectiva de quem quer escutar a música (ou a gravação da música) e não os equipamentos de reprodução.

Um abraço,
Ricardo
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O derradeiro leitor de CD?
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» O derradeiro leitor de CD?
» Leitor cd Philips cd 614
» Leitor de Cd's Vintage Technics SLP-310
» Vendo em conjunto; Amplificador + Gira-Discos + Leitor de CD´s
» leitor de 5 cds

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Digital-
Ir para: