Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 *Os menos badalados do JAZZ*

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
António José da Silva
Membro AAP


Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Ago 16 2013, 15:12

Também tenho esse álbum e partilho inteiramente da oponião apaixonada do W.

Logo em casa já vou ler melhor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Ago 16 2013, 15:46

afonso escreveu:

Obrigado.  

Steeplechase scs 1030 ?
http://www.discogs.com/Dexter-Gordon-Orchestra-More-Than-You-Know/release/3957443
Sorry... SCS1038
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Qua Out 23 2013, 19:20



Brandford Marsalis Quartet - Metamorphosen (2009, Marsalis Music LC03719, EU)

Da sobejamente conhecida (e numerosa) família Marsalis, sou essencialmente um admirador incondicional de Wynton que merece honras de um tópico à altura de tão brilhante e extensa obra. Enquanto tal não acontece, trago-vos um trabalho recente de Brandford Marsalis com o seu Quarteto, que considero igualmente merecedor dos maiores elogios.    

Numa mistura de post-bop com recorrentes incursões a um Jazz mais contemporaneo, este trabalho transmite-nos uma energia contagiante e genuína. Desde momentos mais ritmados, ao estilo do velhinho be-bop até outros mais introspectivos e profundos, esta viagem traduz-se numa experiência única, de grande intensidade. Talvez seja essa "transformação" de estilos - entre o clássico e o moderno - que fez com o autor optasse pela referência Kafkiana no título deste trabalho...        

Comum a todo o alinhamento (diversificado) é sem dúvida o extraordinário desempenho deste quarteto, que conta com:
Brandford Marsalis nos saxofones (alto, soprano e tenor);
Jeff Watts na bateria,
Joey Calderazzo no piano e
Eric Revis no Baixo

Se o quarteto, no seu todo, tem uma prestação irrepreensível, as prestações individuais merecem igual destaque. O piano suave e extremamente competente na secção rítmica, o baixo robusto que confere uma sonoridade libertadora (por vezes avant-garde) e a bateria que intercala marcações básicas (mas fundamentais) com tiradas empolgantes... e o que dizer de Brandford Marsalis com desempenhos de grande sensibilidade, conferindo um temperamento e uma intensidade variável (consoante o tipo de saxofone utilizado) que chega a ser musicalmente desconcertante.

Temas como "Sphere" de Eric Revis ou "The Last Godbye" de Joey Calderazzo são apenas dois dos muitos atractivos desta obra, cujas composições vão alternando pelos membros do colectivo, com excepção de dois temas não originais (de Telonious Monk e William Christopher Handy).

A gravação, extremamente cuidada e com um nível de detalhe delicioso, encontra-se à altura desta obra fundamental do Séc. XXI, pena que não exista uma edição em vinil. Será que as editoras discográficas andam a dormir?!

Até Breve
Mister W

Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Qui Out 24 2013, 12:07


Ficam duas pequenas amostras de versões ao vivo de temas deste álbum (Metamorphosen) embora tenha que admitir que prefiro a versão de estúdio*** de "The Last Goodbye" pela maior sensibilidade incutida por Brandford Marsalis na sua excelente prestação de saxofone.  





***Correcção: Deixei de preferir pois não tinha assistido à totalidade deste video. Impressionante!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Qui Out 24 2013, 22:21

Obrigado por mais esta maravilhosa descrição de um álbum que segundo o que dizes, é fabuloso.

A minha pergunta chata mas para mim essencial é a seguinte..........existe em LP?  

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Seg Nov 04 2013, 23:34


The Russian Jazz Quartet - Happiness (1965, Impulse-ABC Paramount A-80 Mono, USA)

Caros Amigos,
A música é fértil num número interminável de histórias rocambolescas que se escondem por detrás de cada pedaço de vinil e o Jazz não é excepção, muito pelo contrário.

Este caso que Vos trago, reporta-se aos anos 60 quando dois membros de uma orquestra soviética em tourné pela Asia, decidiram pedir asilo político junto da embaixada americana de Tóquio. Este incidente, que por sí constituia um foco de grande interesse para a imprensa internacional, revestiu-se ainda de maior relevância quando se apurou que o principal motivo dos dois jovens russos estava relacionado com o desenvolvimento de uma carreira no Jazz, cuja expressão era proibida no bloco comunista.

Esta extraordinária determinação teve os seus frutos e os dois jovens conseguiram por fim chegar aos Estados Unidos (depois de um longo e sinuoso percurso com paragens na Dinamarca e na Alemanha de Leste) marcada por uma recepção apoteótica em Nova Iorque, na qual participaram alguns dos seus idolos e nomes grandes do Jazz de então, como foi o caso de Gerry Mulligan, Paul Bley, Ornette Coleman, Paul Desmond, Zoot Sims, Max Roach, entre outros. Estariam a sonhar?!

Foi então que Boris Midney e Igor Berukshtis puderam concretizar o seu sonho e em 1964 juntaram-se ao conhecido pianista americano Roger Kellaway que por seu turno recomendou o baterista Grady Tate. Os The Russian Jazz Quartet estavam formados e prontos para gravar aquele que seria o seu primeiro e (ao que julgo saber) único registo discográfico, neste formato.

Lançado em 1965 com produção e engenharia dos experientes Bob Thiele e Rudy Van Gelder, “Happiness” conta ainda com a participação do violoncelista Georgi Ricci (em 3 dos 6 temas do álbum) que ajudaria a conferir uma sonoridade própria a este agrupamento.
... ... ...
Continua... no melhor blogue de Jazz do mundo!  Wink 
Mister W


Última edição por Mister W em Seg Nov 04 2013, 23:44, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Seg Nov 04 2013, 23:39

As saudades que e já tinha de ler sobre as tuas iguarias raras do Jazz.  

Temos que combinar audição a esse e mais um ou outro que me estão a causar alguma comichão no cotovelo.  

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pedro Neves



Mensagens : 7
Data de inscrição : 02/11/2013
Localização : Porto

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Nov 05 2013, 01:20

O Brandford Marsalis tem disco incriveis! Gosto muito deste , com a mesma formação:
Não sei se existe em Vinil, espero que sim... Já me imagino nesta toada suave e melodiosa com um bom copo e um bom cigarro ao som destes senhores...
A familia Marsalis é realmente muito talentosa. Há um disco muito bonito do pai com o filho Wynton a tocarem standards. Só piano e trompete.Vou ver se o encontro...
Nesta senda de pais e filhos talentosos deixo aqui mais uma dupla.
Para mim um dos mais talentosos pianistas da actualidade, consegue misturar a linguagem tradicional com um toque moderno e muito próprio. Ritmica e melodicamente irrepreensivel, aconselho o album "Bond", principalmente o primeiro tema "If I were a bell". Excelente rearranjo! Esta secção ritmica é uma máquina!!!

E ainda muito novo... Vai dar muito que falar!!!
Deixo o o último disco que ouvi esta semana. (já tens dois anos mas só ouvi agora!)- De um pianista também novo e muito talentoso: Aaron Goldberg. Já com muitas horas de gravação e concertos com o contrabaixista Omer Avital ( gosto muito do OAM trio com o baterista espanhol Mark Miralta), desta vez com o baterista Ali Jackson ( também ele filho de mãe pianista e pai contrabaixista). O Omer Avital tem uma relação muito peculiar com o jazz. Até acho neste caso que o jazz é so uma catalogação musical pela instrumentação com que normalmente grava. É um músico que toca MÙSICA, onde se fundem as suas muitas diferentes influências ( as raízes israelitas estão bem presentes). Mas mais do que influências é a sua forma de estar na música que me agrada mais. Muitas vezes quase "naif", com uma linguagem simples (mas muuito rica), cheia de lugares comuns ( as ditas malhas no jazz) mas que quando tocada com tanto sentimento e propriedade se tornam ARTE! Quase que o imagino de sorriso de orelha a orelha a cumprir o "carpem diem"! Este album é um excelente exemplo disso! É bom ainda ver que o bom jazz pode ser simples e divertido! Desafio-vos para uma escuta (mesmo sem edição vinil!)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pedro Neves



Mensagens : 7
Data de inscrição : 02/11/2013
Localização : Porto

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Nov 05 2013, 01:27



Também gosto muito do EST! Pena foi a morte tão cedo e tão ridicula...
Aconselho o album "WINTER IN VENICE"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Morreu Kalaparusha   Sex Nov 15 2013, 14:06


Apesar dos seus últimos anos terem sido passados de forma pouco digna, é sempre com tristeza que tomamos conhecimento da morte de um músico tão inovador como Maurice McIntyre.
RIP 

http://www.nytimes.com/2013/11/15/arts/music/kalaparusha-maurice-mcintyre-tenor-saxophonist-dies-at-77.html?_r=0
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Nov 15 2013, 14:19

Mister W escreveu:

Apesar dos seus últimos anos terem sido passados de forma pouco digna, é sempre com tristeza que tomamos conhecimento da morte de um músico tão inovador como Maurice McIntyre.
RIP 

http://www.nytimes.com/2013/11/15/arts/music/kalaparusha-maurice-mcintyre-tenor-saxophonist-dies-at-77.html?_r=0

Ora bolas.  


RIP 

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Nov 19 2013, 10:58


"Kalaparusha” Maurice McIntyre - Forces and Feelings (1972, Delmark Records DS425, USA)

Caros Amigos,
Apesar de já ter sido abordado por aqui (embora não pelos melhores motivos) não podia deixar passar a noticia sobre a sua morte, sem prestar uma sentida e devida homenagem a este nome maior do Jazz originário de Chicago. Maurice McIntyre também conhecido como Kalaparusha faleceu no passado dia 9 de Novembro, na sua residência de Bronx, aos 77 anos de idade.

Kalaparusha integrou a AACM (Association for the Advancement of Creative Musicians) por influência de Muhal Richard Abrams (fundador), Malachi Favors e Roscoe Mitchell, com quem tocou em meados dos anos 60. Frequentou a Chicago Music College e desde cedo integrou vários agrupamentos locais, onde tocou essencialmente Blues e Bebop, embora, como o próprio refere, procurasse sempre sonoridades algo distintas: “I played rhythm and blues to get myself together, all the time I was thinking that I wanted to start something, not follow the trend… Bebop was the thing to play, but I wanted something different”.

A sua actividade artística foi ganhando forma e popularidade nas inúmeras aparições que teve em festivais, clubes e bares, colégios ou universidades e até na rádio e televisão. Ao longo da sua carreira, tocou com nomes como Sam Rivers, Roscoe Mitchell, Muhal Richard Abrams, Jack DeJohnette, Anthony Braxton, LeRoy Jenkins, Dave Holland, Kahil El’Zabar e Leo Smith, entre muitos outros.

O seu percurso como leader é algo limitado em termos de gravações, sendo-lhe conhecidos menos de 10 trabalhos no total e estes nem sempre são fáceis de encontrar. O seu primeiro àlbum como leader, data de 1966 e dá pelo nome de “Humility in the Light of the Creator”.

Num momento particulmente triste como este, trago-vos um dos poucos títulos que possuo na minha colecção, mas que a meu ver se adequa a este momento. “Forces & Feelings” é um trabalho intenso, marcado por uma profunda espiritualidade, revelada logo no primeiro tema, com uma toada algo triste e particular, complementada com pequenos apontamentos da bela voz de Rita Omolokun Worford. A viragem dá-se, contudo, no 2º tema, com a energia contagiante dum tema tipicamente Free-Jazz que justifica o antagonismo estilístico referenciado pelo autor nas notas da contra-capa, numa alusão ao Yang/Yin, Positivo/Negativo, Céu/Inferno, mas sobretudo à ordem natural do Universo ou Microcosmo (segundo o mesmo). O som regressa à espirutualidade em “Ananda” e tem continuidade no Lado B com “Twenty-One Lines” com a sensualidade do clarinete a interagir com o saxofone tenor, profundo e harmonicamente mais pesado, ambos executados por Maurice McIntyre. A toada espiritual e algo intimista mantém-se até final, com uma variedade instrumental considerável, a que se junta a bela voz de Rita Omolokun, que confere algum colorido (pontual) e ajuda a aligeirar uma obra algo intensa e complexa.

Desta formação (apelidada de “The Light”) constituída por elementos pertencentes, na sua maioria, à AACM, fazem parte:
-Sarnie Garrett – um talentoso guitarrista com uma abordagem extremamente individualista ao seu instrumento.
-Wesley Tyus – o subestimado baterista, com uma técnica pouco ortodoxa e algo marginal, que na opinião de Maurice McIntyre se encontra a milhas dos outros bateristas que conhece.
-Fred Hopkins – o fenomenal baixista, detentor de uma técnica forte e segura.
-Rita Omolokun – a voz feminina considerada a parte dos “Feelings” no titulo deste trabalho. A sua presença e fortes qualidades espirituais produzem um belo resultado na sonoridade global deste colectivo.
-Kalaparusha Ahra Difda – ou simplesmente Maurice McIntyre que conta com 36 anos, tem no clarinete e saxofone tenor, as suas principais referências (pelo facto de os ter estudado desde os 9 anos de idade). No entanto, o seu desempenho neste trabalho extende-se igualmente á flauta e a diversos outros acessórios músicais como sinos, chocalhos, etc.

Os mais familiarizados com esta vertente mais espiritual do Jazz, certamente identificam as parcenças com Pharoah Sanders (e vice-versa) já que o som do saxofone de Kalaparusha é muito semelhante ao do Mestre Sanders. Contudo nas notas do autor, os principais créditos (para além da Força Suprema, do Criador e da sua Mãe) vão para John Coltrane, Charlie Parker, Sonny Rollins, Muhal Richard Abrams, Ajaramu (o baterista) e Roscoe Mitchell.

A músia de Maurice McIntyre, apesar de intensa, tem a particularidade de ser tranquilizante e meditativa e foi determinante na criação de uma sonoridade exclusiva que continua a ter muitos seguidores nos dias que correm. Kalaparusha foi, de facto, um artista extremamente subestimado, mas restam-nos os seus discos para valorizarmos convenientemente a sua diminuta, mas extraordinária obra.

Até Sempre Kalaparusha!

Mister W

(in tumblr Jazz Spot by Mister W))


Última edição por Mister W em Qua Out 08 2014, 17:44, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Seg Dez 02 2013, 18:18


The Buddy DeFranco Quartet - Mr. Clarinet (1953, Verve Mono MV2527) - Polydor K.K. KI7412, Japan

Os grandes expoentes do clarinete no Jazz limitam-se, segundo os especialistas, a três nomes: Artie Shaw, Woody Herman e Benny Goodman... e até Sidney Bechet não faz parte deste grupo, uma vez que trocou o clarinete pelo saxofone soprano. Contudo, existe para mim um outro nome igualmente merecedor de constar entre os melhores (se bem que isso pouco importará...). Refiro-me a Boniface Ferdinand Leonard "Buddy" DeFranco mais conhecido por Buddy De Franco, o clarinetista de New Jersey que "cresceu" na Glen Miller Orchestra (onde esteve cerca de 10 anos) e tocou com vários nomes do Jazz de então, como Oscar Peterson ou Gene Krupa.

Para além da sua carreira como co-leader na Glenn Miller Orchestra e noutras bandas/orquestras de Jazz da época, Buddy De Franco conta na sua vasta discografia com várias edições como leader, entre as quais este "Mr. Clarinet", o seu primeiro disco neste formato (como leader). O quarteto que dá voz a este fantástico disco de 1953, conta com três nomes bem sonantes, como é o caso de Kenny Drew (piano) Art Blakey (Bateria) e Milt Hinton (baixo), para além de Buddy DeFranco no clarinete.

Apesar de remontar a 1953, não se nota minimamente neste trabalho, o peso dos mais de 60 anos que já possui. Para tal contribui certamente a fluidez instrumental e a qualidade desta magnífica gravação (mono). O som ritmado ao jeito do popular swing e de outras modas como o Blues, é complementado com a sonoridade extremamente requintada e cativante do clarinete de DeFranco. A secção ritmica é de uma consistência absolutamente determinante na dinamica desta obra e a sua naturalidade sobressai tanto nos temas mid-tempo como nos mais ritmados.  

O alinhamento conta com uma selecção de standards de nomes como os Gershwins, Vernon Duke e Jimmy McHugh e vários originais, com autoria repartida por Kenny Drew (2), Art Blakey (1) e pelo próprio De Franco (2). Talvez seja esta variedade de autores que contribui para que este disco seja bastante diversificado e interessante.

Esta re-edição a cargo da Polydor Japonesa, faz parte de uma série de discos intitulada Immortal Jazz on Verve III sendo este o Volume N.7 da mesma. Muito provavelmente, se não fosse a iniciativa japonesa em re-editar discos como este, nunca teria a oportunidade de conhecer um trabalho tão fundamental como este, ou não estivesse incluído numa série de Imortais do Jazz.  

Até Breve
Mister W


Última edição por Mister W em Qua Out 08 2014, 17:47, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rui Mendes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3174
Data de inscrição : 17/04/2012
Idade : 47
Localização : Alfragide

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Seg Dez 02 2013, 19:16

Obrigado por mais este desabafo Mister  

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Seg Dez 02 2013, 20:03

Obrigado W, excelente trabalho de prospeção e divulgação que partilhas connosco e nós só temos a agradecer.  
Mais um artista e obra a seguir.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
zaratustra
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4764
Data de inscrição : 09/07/2010
Localização : Frossos, Albergaria-a-Velha

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Seg Dez 02 2013, 20:06

Rui Mendes escreveu:
Obrigado por mais este desabafo Mister  

... e que tenhas muitos anos de vida para continuares a desabafar desta forma...!

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://zaratustrices.blogspot.com/
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Dez 03 2013, 12:55

António José da Silva escreveu:
excelente trabalho de prospeção e divulgação que partilhas connosco e nós só temos a agradecer.  
Mais um artista e obra a seguir.
Não lhe chamaria prospecção (a este último...) mas como diz o Mendes é mais um desabafo por se tratar de um músico algo subestimado...
Abraço

Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Dez 03 2013, 12:56

zaratustra escreveu:
Rui Mendes escreveu:
Obrigado por mais este desabafo Mister  
... e que tenhas muitos anos de vida para continuares a desabafar desta forma...!
Eu é que agradeço o Vosso interesse.
Abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Dez 03 2013, 12:58

Mister W escreveu:

Eu é que agradeço o Vosso interesse.
Abraço

Nesse caso, que venham mais.... 

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Fev 25 2014, 14:18



Tive o privilégio de acabar de conhecer um disco de um saxofonista que dá pelo nome de Giuseppi Logan e que me impressionou, não apenas pela sua música, mas também pelo seu percurso de vida tortuoso. O álbum, gravado em 1964 é de facto muito bom e conta com a prestação de músicos de renome do Free-Jazz (que na época não passavam de jovens desconhecidos) como é o caso de Don Pullen (piano), Milfrod Graves (bateria e tabla) e Eddie Gomez (baixo).

Á semelhança de outros como "Kalaparusha", falecido em 2013 (Maurice McIntyre de quem já falei aqui), também Giuseppi Logan tem enfrentado um fim de vida pouco digno... ao ponto de dar certamente para fazer um filme.

Depois de ter gravado dois discos de referência nos anos 60, desapareceu por completo durante mais de 40 anos, chegando a especular-se sobre a sua morte ou sobre a sua entrada num hospício. Contudo, Giuseppi continuava vivo, mas tinha-se transformado num sem-abrigo que sobrevivia à conta das esmolas que conseguia enquanto tocava nas ruas. Depois de ter sido recentemente re-descoberto, está-se a tentar recuperar a carreira deste músico, devolvendo-lhe alguma dignidade como ser humano (como se pode ver pela angariação de fundos do último video).

Os meus agradecimentos ao AJS pelo empréstimo desta bela obra.



https://www.kickstarter.com/projects/710927283/the-giuseppi-logan-project-a-free-jazz-album


Última edição por Mister W em Ter Fev 25 2014, 14:33, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Fev 25 2014, 14:22

Mister W escreveu:



Obrigado W, é realmente um grande álbum que vai crescendo dentro de nós a cada audição. Obviamente que só serve para os amantes do Free.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
tomaz
Membro AAP


Mensagens : 200
Data de inscrição : 21/10/2010
Idade : 45
Localização : Torrão

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Dom Mar 02 2014, 01:53

Grato a todos que aqui deixam e partilham tanto conhecimento e boa música. Muito bom este "thread".

Não podia deixar de me congratular com o imenso bom gosto e o que aqui tenho aprendido e descoberto.

Obrigado e saudações   
Voltar ao Topo Ir em baixo
Duarte Rosa
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2030
Data de inscrição : 27/12/2011
Idade : 42
Localização : Abrantes

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Dom Mar 02 2014, 13:39

Vou procurar este disco, pelo vídeo e pela história da vida deste músico, fiquei com vontade de conhecer este obra!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Dom Mar 02 2014, 18:46

Duarte Rosa escreveu:
Vou procurar este disco, pelo vídeo e pela história da vida deste músico, fiquei com vontade de conhecer este obra!!!!!


É Free um pouco a dar para o pesado, mas muito bom.   

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Mar 07 2014, 16:35



Chico Freeman – The Search (1983, India Navigation IN1059, USA)

Não é concerteza o mais conhecido, nem porventura o mais fácil de encontrar dos àlbuns deste músico e compositor. Mesmo assim, não deixa de ser um excelente trabalho, onde a participação vocal de Val Eley lhe confere um carácter de enorme beleza e exclusividade.

Embora o Jazz seja a base da música concebida por Chico Freeman, muitos dos seus trabalhos apresentam uma diversidade estilística bastante acentuada, como o próprio faz questão de salientar:  
"My objective is to explore new worlds, and I don’t want to be limited by categories. The only limitations I place on myself are the limitations on my own imagination, and within that realm, there are none.

Nascido numa familia de músicos encabeçada pelo seu pai, o lendário saxofonista Von Freeman, Chico inciou desde cedo a aprendizagem de vários instrumentos e concluiu com naturalidade, uma licenciatura em música, na Universidade de Northwestern (com especialização no saxofone, trompete e piano) e posteriormente, um mestrado em Composição e Teoria, pela Governors State University. Enquanto estudante, iniciou-se também no ensino de algumas cadeiras elementares na AACM School of Music de Chicago, depois de ter integrado esta associação em 1977.

A sua mudança para Nova Iorque e a interacção com músicos como Jeanne Lee, Mickey Bass, John Stubblefield e Cecil McBee, abriu-lhe novos horizontes bem como a possibilidade de iniciar o seu percurso como leader, que viria a ter o seu pico entre 1975 e 1982, com mais de 10 discos gravados para editoras como a India Navigation, a Contemporary ou Black Saint.

Seguiram-se inúmeras colaborações que fizeram de Chico Freeman um dos músicos de Jazz mais solicitados de então. Seria certamente penoso listar todos os músicos com quem tocou ou gravou, mas ficam alguns: Dizzy Gillespie, McCoy Tyner, Sam Rivers, Elvin Jones, Sun Ra, Charles Mingus, Don Pullen, Art Blakey, Jack DeJohnette, Mal Waldron, Wynton Marsalis, Branford Marsalis, Arthur Blythe, Lester Bowie, Cecil McBee, Billy Hart, Famadou Don Moye (etc. etc.) e claro, o seu pai, com quem tocou e gravou em várias ocasiões.

A sua admiração pelos sons quentes originários da América do Sul, também deixou uma marca considerável na sua carreira. Das colaborações com vários nomes da música latina, destacam-se: Arturo Sandoval, Tito Puente, Ray Barretto, Machito, Irakere, Dom Um Romão, Paulinho DaCosta e Nana Vasconcelos, entre outros.

Mas a sua lista interminável de colaborações não se fica pelo Jazz e derivados, mas igualmente por estilos que vão desde o R&B ao Rock e à Pop. The Temptations, Michael Jackson, The Four Tops, Jackie Wilson, Earth Wind & Fire, The Dells, The Isley Brothers, Sting e The Eurythmics, são apenas alguns dos nomes com quem colaborou.

Mas voltemos ao disco que justificou esta crónica. Composto por três originais de Freeman e um de Cecil McBee, “The Search” é um disco memorável, do qual se destaca o desempenho vocal de Val Eley que denota uma forte componente liríca, ao estilo da recitação e drama tão populares na música de Cabaret ou do revivalismo do músical “Hair”. Mesmo não sendo um especial seguidor do Jazz cantado, este disco deixou-me rendido às capacidades vocais e interpretativas de Eley, desde a primeira audição.

Mas esta obra é muita mais do que a voz de Eley, ou não estivéssemos perante um elenco de luxo, composto pelos mais refinados instrumentistas. Ao desempenho irrepreensível de Cecil McBee (Baixo) e Billy Hart (Bateria) junta-se o brilhantismo de Kenny Barron (Piano), conferindo a este trabalho uma robustez rítmica sem paralelo. Jay Hoggard (vibrafone/marimba) e Nana Vasconcelos (berimbáu/percussão) complementam o sentido estético desta obra, com detalhes de grande oportunismo e excelência. Quanto a Chico Freeman, quem o conhece de outros trabalhos, sabe quão apaixonante o seu desempenho pode ser. Um autêntico deleite musical.

Carregado de uma onda positiva que emana uma espiritualidade contagiante, de influências tão diversas como o Hard-Bop, o R&B ou o Free/Avant-Garde, este trabalho ouve-se com o maior dos prazeres, sem nunca se tornar monótono ou aborrecido.    

The Search” é pois um caso sério de inspiração e qualidade músical e por isso, não me canso de o recomendar a todos os meus amigos e apreciadores de boa música.

Fiquem Bem.
Mister W
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rui Mendes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3174
Data de inscrição : 17/04/2012
Idade : 47
Localização : Alfragide

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Mar 07 2014, 16:41

Excelente apontamento prezado Mr.W.   

Obrigado
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Mar 07 2014, 16:59

Maravilha Mister W, um regalo de ler. O problema (ou não) é sempre o mesmo, mais um que ficamos tentados a adquirir.   

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8518
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Mar 07 2014, 17:26

António José da Silva escreveu:
Maravilha Mister W, um regalo de ler. O problema (ou não) é sempre o mesmo, mais um que ficamos tentados a adquirir.   
Mais um pra lista   
Voltar ao Topo Ir em baixo
Duarte Rosa
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2030
Data de inscrição : 27/12/2011
Idade : 42
Localização : Abrantes

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Mar 07 2014, 17:56

W, muito obrigado pela cronica e pela partilha deste maravilhoso disco, é de facto um grande disco    este é daqueles que nem se pensa duas vezes, ja vem um a caminho   

GRANDE GRANDE disco  Orquestra 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Mar 07 2014, 18:07

Duarte Rosa escreveu:
W, muito obrigado pela cronica e pela partilha deste maravilhoso disco, é de facto um grande disco    este é daqueles que nem se pensa duas vezes, ja vem um a caminho   

GRANDE GRANDE disco  Orquestra 

Boa! Não te vais arrepender.
Já estou a imaginar o vozeirão da Val Eley a sair das tuas cornetas duplas!

Obrigado a todos pelas palavras simpáticas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Mar 07 2014, 18:53

Mister W escreveu:

Já estou a imaginar o vozeirão da Val Eley a sair das tuas cornetas duplas!

Obrigado a todos pelas palavras simpáticas.



Dizer que o rapaz tem corneta e ainda por cima, dupla, é de muito mau tom.   

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Duarte Rosa
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2030
Data de inscrição : 27/12/2011
Idade : 42
Localização : Abrantes

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Mar 07 2014, 18:54

António José da Silva escreveu:
Mister W escreveu:

Já estou a imaginar o vozeirão da Val Eley a sair das tuas cornetas duplas!

Obrigado a todos pelas palavras simpáticas.



Dizer que o rapaz tem corneta e ainda por cima, dupla, é de muito mau tom.   

  
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Mar 07 2014, 18:57

Duarte Rosa escreveu:
António José da Silva escreveu:
Mister W escreveu:

Já estou a imaginar o vozeirão da Val Eley a sair das tuas cornetas duplas!

Obrigado a todos pelas palavras simpáticas.



Dizer que o rapaz tem corneta e ainda por cima, dupla, é de muito mau tom.   

  


Duarte, é um mal educado, mas de resto, muito bom rapaz.  lol! 

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sab Mar 08 2014, 13:18

Duarte Rosa escreveu:
António José da Silva escreveu:
Mister W escreveu:

Já estou a imaginar o vozeirão da Val Eley a sair das tuas cornetas duplas!

Obrigado a todos pelas palavras simpáticas.

Dizer que o rapaz tem corneta e ainda por cima, dupla, é de muito mau tom.   
 

Não me importava nada de ter um grande par de cornetas iguais às do Duarte!
lol! 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Duarte Rosa
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2030
Data de inscrição : 27/12/2011
Idade : 42
Localização : Abrantes

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sab Mar 08 2014, 13:22

Mister W escreveu:
Duarte Rosa escreveu:
António José da Silva escreveu:
Mister W escreveu:

Já estou a imaginar o vozeirão da Val Eley a sair das tuas cornetas duplas!

Obrigado a todos pelas palavras simpáticas.

Dizer que o rapaz tem corneta e ainda por cima, dupla, é de muito mau tom.   
 

Não me importava nada de ter um grande par de cornetas iguais às do Duarte!
lol! 

    

Anda tudo muito inspirado, é do sol!!!!!! lol! lol! 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Abr 04 2014, 19:31


Um disco já abordado por aí, mas agora mais a fundo...

Joseph Jarman - Don Moye featuring Johnny Dyani - Black Paladins (1980, Black Saint BSR0042 Ita)

Da carreira deste prominente músico, destacam-se naturalmente os Art Ensemble of Chicago, dos quais fez parte durante mais de três décadas, bem como a AACM, que integrou desde a sua fundação.

Como saxofonista, Joseph Jarman pode não ter atingido a popularidade de outros músicos dos AEOC como Roscoe Mitchell, mas o seu interesse pela poesia e pelo teatro conferiam-lhe outras virtudes, como um elevado sentido estético e criativo.

Para além de músico, compositor e poeta, Jarman complementa a sua vida com actividades espirituais, destacando-se a prática de Aikido e de Budismo Zen, como Sacerdote Shinshu.

Nasceu em Pine Bluff no Arkansas (1937), mas cresceu e estudou em Chicago, onde de resto viria a desenvolver o seu gosto pelas artes e a conhecer alguns dos músicos que marcariam a sua carreira. Na Universidade de DuSable, estudou bateria, saxofone e clarinete e mais tarde, após concluir o serviço militar, ingressou na Wilson Junior College, onde conheceu Anthony Braxton, Roscoe Mitchell, Malachi Favors e Henry Threadgill, com quem passaria a tocar regularmente. Durante esta fase, Jarman foi apresentado ao pianista Muhal Richard Abrams e em 1961 integraria a sua Abrams' Experimental Band, juntamente com Roscoe Mitchell e Malachi Favors. É neste contexto que em 1965, seria fundada a AACM (Advancement of Creative Musicians) e um pouco mais tarde, os Art Ensemble of Chicago (AEOC).

Á semelhança do que viria a acontecer com outros membros dos AEOC, Jarman iniciou a sua carreira a solo e em 1966 formou a sua própria banda que contou com nomes como Charles Clark (baixo), Thurman Barker (bateria) e Christopher Gaddy (piano). No entanto, a morte prematura de Clark e Gaddy em 1969, provocou o fim deste projecto.

Entretanto, o percussionista Famoudou Don Moye, acabado de ingressar nos AEOC, começou a juntar-se ocasionalmente a Jarman e nos anos 70 passaram a tocar regularmente como um duo, ou com outros músicos convidados. Gravado em 1979, este álbum é precisamente um desses casos, em que o duo se junta ao baixista sul-africano Johnny Dyani.

Estes três músicos, ao longo dos cerca de 40 minutos desta obra, utilizam mais de 20 instrumentos, através dos quais traduzem sentimentos tão diversos como a alegria e a tristeza, a manhã e a noite, a vida e a morte. Um autêntico deleite para o ouvinte.

Desde as sonoridades com sabor latino-orientais do tema de abertura “Mama Marimba” até às reminiscências africanas do tema de encerramento “Ode to Wilbur Ware”, este álbum permite-nos embarcar numa viagem plena de multi-culturalidade.

Da diversidade instrumental utilizada nesta trabalho fazem parte os saxofones, vários géneros de flautas, o clarinete baixo, o sopranino, o piano, a bateria, o contra-baixo, o bendir, o tambourine e o chèkèrè, bem como uma enorme variadade de instrumentos de percussão e outros acessórios como conchas, apitos, sinos e claro, a voz humana.

O tema que dá nome ao álbum, baseia-se no poema com o mesmo nome, retirado do livro “Play Ebony, Play Ivory” de Henry Dumas que á semelhança de Jarman, também é originário do Arkansas.

We shall be riding dragons in those days
Black unicorns challenging the eagle
We shall shoot words
With hooves that kick clouds
Fire eaters from the sun
We shall lay the night white dome to siege
Cover screams with holy wings, in those days
We shall be terrible.


Aqui recordado em jeito de homenagem, Henry Dumas foi um poeta norte-americano assassinado a tiro por um policia, numa estação de metro de Nova Iorque em 23 de Maio de 1968.    

Apesar desta obra valer essencilmente como um todo, não posso deixar de destacar aquele que é para mim um dos momentos mais arrepiantes deste disco e que acontece na versão do tema “Humility in the Light of the Creator” de “Kalaparusha” (Maurice McIntyre). Sublime interpretação.  

Conforme refere Lee Jeske nas notas da contra-capa, deste álbum transparece um sentimento exótico, místico, que às vezes é aconchegante, outras sinistro, mas sempre intenso e comovente.

Segundo consegui apurar, o significado de “Paladin” está relacionado com o termo príncipe, herói ou guerreiro e é precisamente o que estes três fantásticos músicos são: Príncipes da música contemporanea.

Mister W
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Abr 04 2014, 19:52

Tu a escreveres assim....   

Mais tentação coming my way...   

Belíssimo texto.   

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rui Mendes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3174
Data de inscrição : 17/04/2012
Idade : 47
Localização : Alfragide

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Abr 04 2014, 21:23

Como sempre, e em particular neste tópico, para o Mister...   
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Abr 04 2014, 22:33

Rui Mendes escreveu:
Como sempre, e em particular neste tópico, para o Mister...   



Não te armes em engraxador, eu bati palmas primeiro, e com mais vigor.     


  


  

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rui Mendes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3174
Data de inscrição : 17/04/2012
Idade : 47
Localização : Alfragide

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Abr 04 2014, 22:52

Retiro as palmas. Podes ficar com o Mister só para ti, ciumenta...  lol! 
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Abr 04 2014, 22:54

Rui Mendes escreveu:
Retiro as palmas. Podes ficar com o Mister só para ti, ciumenta...  lol! 


Bolas, já estou mais descansado...  

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Duarte Rosa
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2030
Data de inscrição : 27/12/2011
Idade : 42
Localização : Abrantes

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Dom Abr 06 2014, 16:59

Muito obrigado por mais esta cronica, isto merecia um programa de radio, o titulo do programa era o nome do topico, uma cronica semanal ao fim do dia, era perfeito   

O que dizes Mr. W?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Abr 08 2014, 16:23

Duarte Rosa escreveu:
Muito obrigado por mais esta cronica, isto merecia um programa de radio, o titulo do programa era o nome do topico, uma cronica semanal ao fim do dia, era perfeito   
O que dizes Mr. W?

Amigo Duarte,
Um programa de rádio é de facto uma ideia interessante, mas era preciso encontrar uma rádio que estivesse interessada... Ou estás a referir-te a uma rádio via web?
Há um bom par de anos fiz dois programas de rádio "a brincar", mas já deu para ver que é algo que requer bastante tempo. Quanto às rádios que só têm suporte internet, não faço ideia como é que se processam...
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Abr 08 2014, 16:35

Duarte Rosa escreveu:
Muito obrigado por mais esta cronica, isto merecia um programa de radio, o titulo do programa era o nome do topico, uma cronica semanal ao fim do dia, era perfeito   

O que dizes Mr. W?



Duarte, ele tem uma voz tão feia que só serve para filmes mudos.   

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Abr 08 2014, 17:16

António José da Silva escreveu:
Duarte Rosa escreveu:
Muito obrigado por mais esta cronica, isto merecia um programa de radio, o titulo do programa era o nome do topico, uma cronica semanal ao fim do dia, era perfeito   

O que dizes Mr. W?

Duarte, ele tem uma voz tão feia que só serve para filmes mudos.   

Mudo ficavas tu, se ouvisses um programa como deve ser...   
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Abr 08 2014, 17:18

Mister W escreveu:
António José da Silva escreveu:
Duarte Rosa escreveu:
Muito obrigado por mais esta cronica, isto merecia um programa de radio, o titulo do programa era o nome do topico, uma cronica semanal ao fim do dia, era perfeito   

O que dizes Mr. W?

Duarte, ele tem uma voz tão feia que só serve para filmes mudos.   

Mudo ficavas tu, se ouvisses um programa como deve ser...   


  

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Duarte Rosa
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2030
Data de inscrição : 27/12/2011
Idade : 42
Localização : Abrantes

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Ter Abr 08 2014, 19:51

Mister W escreveu:
António José da Silva escreveu:
Duarte Rosa escreveu:
Muito obrigado por mais esta cronica, isto merecia um programa de radio, o titulo do programa era o nome do topico, uma cronica semanal ao fim do dia, era perfeito   

O que dizes Mr. W?

Duarte, ele tem uma voz tão feia que só serve para filmes mudos.   

Mudo ficavas tu, se ouvisses um programa como deve ser...   

  
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Qua Maio 14 2014, 18:36


Butch Morris ‎– Homeing (1989, Sound Aspects Records ‎– SAS 4015, Ger)

Este foi o último disco que comprei e que achei oportuno trazer até Vós.

Lawrence D. "Butch" Morris, foi um músico, compositor, orquestrador e professor, que teve um papel relevante no Free-Jazz e na música de improviso. Na última fase da sua carreira ficou ligado á condução de orquestras (ensembles) dentro de um estilo apelidado por structured free improvisation.

Para além dos discos que gravou como leader, podemos encontrar inúmeras composições da sua autoria e participações em discos dos anos 70 e 80 de Stanley Clarke, Frank Lowe e sobretudo de David Murray, com quem iniciou a sua carreira. Como leader, gravou cerca de uma dúzia de álbuns, entre 1978 e 2003 e este "Homeing" é um excelente exemplo do melhor que nos deixou.

Fica a homenagem a este genial criador que infelizmente nos deixou o anos passado, aos 65 anos.








Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64790
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Maio 16 2014, 11:46

Mais um para ir à descoberta, obrigado W.  

Se não me engano, já lá tive um disco (teu, francês) em que ele entra.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Maio 16 2014, 11:54

António José da Silva escreveu:
Mais um para ir à descoberta, obrigado W.  

Se não me engano, já lá tive um disco (francês) em que ele entra.

Certamente que tens mais em que ele entra, nem que seja com composições da sua autoria (que era o seu forte).

Ele participou bastante com músicos franceses. Recentemente esteve no teu SPA, o Europamérica em que ele tocou com o Jef Gilson e a nata do Jazz francês dos anos 70. Muito bom!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4330
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   Sex Maio 16 2014, 20:18

Pois é caros amigos...

Sempre que acabo de ouvir uma das magníficas obras deste trio Australiano, dou comigo a desligar a aparelhagem(*) e a pensar que a música moderna já foi toda inventada. Contudo, estou certo que essa não será a razão da minha decisão (até porque considero possuir uma mente bastante aberta, musicalmente falando). A minha dificuldade creio ser outra. Que outro disco poderia eu por a tocar a seguir aos The Necks? Pois é, a escolha não seria por certo fácil.

Mesmo estando já longe da sua sonoridade mais próxima do Jazz dos seus primeiros tempos (final de 80 e inicio de 90) a música dos The Necks continua a ser igualmente profunda e exclusiva e este àlbum de 2011 é (mais) um bom exemplo disso.

Mesmo com a introdução de alguma electrónica (cada vez mais presente) e de elementos minimalistas e algo repetitivos, a sua música continua intensa e complexa... Perguntar-me-ão alguns: como é que algo pode ser simultaneamente minimalista e complexo?! Pois bem, não sei... mas oiçam os The Necks e logo descobrirão.

Apesar dos compassos reincidentes, a música deste trio em momento algum se torna monótona ou previsível pois a todo o momento surgem as mais diversas nuances que conferem uma complementaridade absolutamente genial a este estilo que alguém um dia apelidou de Jazz do Futuro ou New Jazz.

Fiquem bem.
Mister W

(*)Set-Up, Sistema Audio, Alta-Fidelidade (ou nem por isso...).


The Necks ‎– Mindset (2011, ReR Megacorp ReR NECKSV10, USA)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: *Os menos badalados do JAZZ*   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
*Os menos badalados do JAZZ*
Voltar ao Topo 
Página 9 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
 Tópicos similares
-
» *Os menos badalados do JAZZ*
» Pesos (kg) de Contrabaixos
» Squier jazz bass olympic white
» diferenças entre Jazz Bass american STD e Jazz Bass anos 70
» Fender Jazz Bass Std Made In Mexico

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Música Geral-
Ir para: