Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 O Silêncio dos Inocentes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Jorge Ferreira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3392
Data de inscrição : 05/11/2011
Idade : 49
Localização : Palmela

MensagemAssunto: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 17:22


Segundo uma lenda antiga da qual não se sabe de quem é a autoria, um rei mandou o seu filho estudar no templo de um grande mestre, com o objectivo de prepará-lo para ser um grande Homem.

Quando o príncipe chegou ao templo, o mestre mandou-o imediatamente sozinho para a floresta, devia voltar um ano depois, com a tarefa de descrever todos os sons da floresta.

Passado um ano, quando o príncipe voltou ao templo, o mestre pediu-lhe para descrever todos os sons que tinha ouvido.

Então o príncipe disse:
Mestre, pude ouvir o canto dos pássaros, o barulho das folhas, a brisa a bater na erva, o zumbido das abelhas, o barulho do vento a cortar os céus...

E ao terminar o seu relato, o mestre pediu ao príncipe que voltasse à floresta, para ouvir tudo o que lhe fosse possível e que lhe tivesse escapado.

Apesar de intrigado, o príncipe obedeceu à ordem do mestre.

Por dias e noites ficou sozinho ouvindo, ouvindo, ouvindo... Mas não conseguiu destingir nada de novo além daquilo que já tinha dito ao mestre.

Porém, uma manhã, começou a distinguir sons vagos, diferentes de tudo aquilo que tinha ouvido antes.
E quanto mais prestava atenção, mais claros os sons se tornavam.

Uma sensação de encantamento tomou conta do rapaz, que pensou logo que deviam ser os sons que o mestre queria que ele ouvisse...

E sem pressa, ficou ali ouvindo e ouvindo, pacientemente, ele queria ter certeza que estava no caminho certo.

Quando voltou ao templo, o mestre perguntou-lhe o que tinha ouvido de novo.

Pacientemente e respeitosamente o príncipe disse:
Mestre, quando prestei atenção pude ouvir o inaudível som das flores a abrir-se, o som do sol a nascer e a aquecer a terra, a erva a beber o orvalho da noite...

O mestre sorriu e acenou com a cabeça em sinal de aprovação, e disse:
Ouvir o inaudível é ter a calma necessária para se tornar uma grande pessoa.

Apenas quando se aprende a ouvir o coração das pessoas, os seus sentimentos mudos, os seus medos não confessados e as suas queixas silenciosas, uma pessoa pode inspirar confiança ao seu redor. Entender o que está errado e atender às reais necessidades de cada um.

A morte do espírito começa, quando as pessoas ouvem apenas as palavras pronunciadas pela boca, sem tentarem perceber o que vai no interior das pessoas, para ouvir os seus sentimentos, desejos e opiniões reais.

É preciso, portanto, ouvir o lado inaudível das coisas, os sons do silêncio, o lado não quantificável, mas que é necessário para realmente se entender e sentir, este é o lado mais importante do ser humano.


Eu Ouvi os sons do silêncio com o Gira Discos "Único" do Mestre Rui Borges, o aparelho que mais me transmitiu estes sons do silêncio, quando tive o prevílégio de o ouvir na casa do Rui.

Os amplificadores JPAmplifiers do Mestre Joaquim Pinto, nomeadamente o "Viriatus" e o Pré-Phono o "Brutus" também tocam e muito os sons do silêncio, além disso dão-nos a emotividade da essência da música.

Infelizmente os Portugueses só dão valor ao que têm por cá depois dos estrangeiros o valorizarem, como está agora a acontecer no forum alemão com os gira discos do Rui Borges e o Pré-Phono Brutus do Joaquim Pinto, e isto numa terra rica em aparelhos analógicos High-End como é a Alemanha.

É uma pena não valorizarmos aquilo de bom que se faz na nossa terra, felizmente que existem Príncipes Estrangeiros que conseguem aprender com os nossos Mestres e ouvir não só os sons mas também os silêncios.

São aparelhos que ganham outra dimensão quando a pessoa sente o som do silêncio onde as obras músicais ganham todo o sentido.


Abraço,
Jorge Ferreira
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://farmvinyl.blogspot.pt
Pierre
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1489
Data de inscrição : 24/11/2010
Idade : 48
Localização : Elvas

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 18:49

Jorge.
Está genial e é digno de PARTILHA ao mais alto nível.

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:09

Pierre escreveu:
Jorge.
Está genial e é digno de PARTILHA ao mais alto nível.



Muito bom mesmo. E profundo.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
birodisco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 316
Data de inscrição : 29/08/2010
Localização : Setubal

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:11

...perfeito
Voltar ao Topo Ir em baixo
brasas
Membro AAP


Mensagens : 809
Data de inscrição : 15/05/2011
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:13

tiro o chapeu.

Bom relato e boa historia a contar para quem pensa que é preciso milhões e coisas de marca para ter um bom som.
Voltar ao Topo Ir em baixo
jpamplifiers
Membro AAP
avatar

Mensagens : 608
Data de inscrição : 16/09/2011
Localização : Sintra

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:14

Alô Jorge, embora todo o texto seja pura ficção, mais uma vez nos presentei-as com esta demonstração de grande qualidade literária, magnifica analogia, estou ciderado, os meus parabéns,



confesso no entanto que a segunda parte do texto não correspondeu à expectativa criada na primeira metade, se é que me faço entender,





Grande abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:25

jpamplifiers escreveu:

confesso no entanto que a segunda parte do texto não correspondeu à expectativa criada na primeira metade, se é que me faço entender,


Isso também é verdade. lol!


Mas numa nota mais séria, o meu grande amigo Ralf teve a visita de alguns dos chamados "gurus" em sua casa para ouvirem o gira do Rui e o teu pré de phono e ficaram deveras impressionados. Um deles quer ouvir o Brutus no seu próprio sistema. É malta que se trata bem a nível de equipamentos e que ou tem, ou já teve de tudo. A conclusão parece ser que a única limitação são as colunas o que provavelmente vai mudar.
Outra noticia boa é que um dos senhores quer testar a Brutus para uma das mais conceituadas revistas germânicas da especialidade.

Visto que o texto é uma homenagem ao Rui Borges e ao Joaquim Pinto, acho que estas boas noticias são um complemento que justifica constar aqui.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
brasas
Membro AAP


Mensagens : 809
Data de inscrição : 15/05/2011
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:31

Eu sou novo nessas andanças comparado a muitos de vocês, mais já tive o prazer de conhecer o trabalho do Joaquim Pinto e o pouco tempo que estive com ele ouvi a sua arte, que considero impecável tanto a nível de construção quanto a nível de qualidade sonora, uma obra artesanal perfeita .

Ouvi também na sua oficina o gira discos do Sr. Rui Borges e fiquei de boca aberta,considero ambas as construções uma obras de arte por um valor justo.


Vamos valorizar essas obras.


Última edição por brasas em Qui Jul 26 2012, 08:40, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
brasas
Membro AAP


Mensagens : 809
Data de inscrição : 15/05/2011
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:36

Não posso esquecer e dar mais uma vez o meus sinceros agradecimentos ao que já considero um amigo, ao Antonio por toda ajuda prestada, ele que me deu a conhecer ao trabalho fantástico do Joaquim pinto e do Rui borges que ainda nao tive o prazer de conhecer pessoalmente mais tinha imenso gosto.

Um sincero obrigado
Voltar ao Topo Ir em baixo
jpamplifiers
Membro AAP
avatar

Mensagens : 608
Data de inscrição : 16/09/2011
Localização : Sintra

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:37

António José da Silva escreveu:
jpamplifiers escreveu:

confesso no entanto que a segunda parte do texto não correspondeu à expectativa criada na primeira metade, se é que me faço entender,


Isso também é verdade. lol!


Mas numa nota mais séria, o meu grande amigo Ralf teve a visita de alguns dos chamados "gurus" em sua casa para ouvirem o gira do Rui e o teu pré de phono e ficaram deveras impressionados. Um deles quer ouvir o Brutus no seu próprio sistema. É malta que se trata bem a nível de equipamentos e que ou tem, ou já teve de tudo. A conclusão parece ser que a única limitação são as colunas o que provavelmente vai mudar.
Outra noticia boa é que um dos senhores quer testar a Brutus para uma das mais conceituadas revistas germânicas da especialidade.

Visto que o texto é uma homenagem ao Rui Borges e ao Joaquim Pinto, acho que estas boas noticias são um complemento que justifica constar aqui.

muito me contas, e muito me honra saber disso.
tens que me dizer qual é a revista porque não deixo o meu Brutos entregue a qualquer "Maria"
de quaquer forma acho que esses tipos são todos surdos

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:39

jpamplifiers escreveu:

de quaquer forma acho que esses tipos são todos surdos



É a vossa sorte e dai a insistência nos silêncios. lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
jpamplifiers
Membro AAP
avatar

Mensagens : 608
Data de inscrição : 16/09/2011
Localização : Sintra

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:42

António José da Silva escreveu:
jpamplifiers escreveu:

de quaquer forma acho que esses tipos são todos surdos



É a vossa sorte e dai a insistência nos silêncios. lol!

Por este andar a malta vai começar a gostar mais é do intervalo entre as músicas



ou não é desse silêncio que estão a falar?
desculpem a ignorância.

Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:45

jpamplifiers escreveu:


ou não é desse silêncio que estão a falar?
desculpem a ignorância.



Nessa parte eu baixo o volume para evitar de ouvir o sopro, hum e ruído de fundo do pré. lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
jpamplifiers
Membro AAP
avatar

Mensagens : 608
Data de inscrição : 16/09/2011
Localização : Sintra

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 19:48

António José da Silva escreveu:
jpamplifiers escreveu:


ou não é desse silêncio que estão a falar?
desculpem a ignorância.



Nessa parte eu baixo o volume para evitar de ouvir o sopro, hum e ruído de fundo do pré. lol!

áh, isso com o barulho das luzes não se nota nada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 20:46

Para quem quiser/souber ler, uma grande reportagem com muitos magníficos álbuns de onde foram ouvidos uma (ou mais) musicas e que durou muitas horas. Para ver as fotos, é necessário estar inscrito no AAA.


http://www.analog-forum.de/wbboard/index.php?page=Thread&threadID=89915

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
vlopes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2965
Data de inscrição : 03/07/2010
Localização : Azeitão

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 22:32

jpamplifiers escreveu:
António José da Silva escreveu:
jpamplifiers escreveu:

de quaquer forma acho que esses tipos são todos surdos



É a vossa sorte e dai a insistência nos silêncios. lol!

Por este andar a malta vai começar a gostar mais é do intervalo entre as músicas



ou não é desse silêncio que estão a falar?
desculpem a ignorância.


esta foi de Mestre!!!




e bem "encaixada" neste excelente tópico.



Última edição por vlopes em Qua Jul 25 2012, 22:39, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3487
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 22:39

Eu também valorizo a arte, seja nas letras ou qualquer forma de expressão. Por isso, haja quem valorize esta língua, que merece ser considerada e devidamente tratada. O problema na nossa cultura é que facilmente cedemos à «impressão» e parece que todos facilmente nos deixamos apaixonar e, com isso, hoje em dia parece que todos queremos ser «artistas». Acontece que o exercício de raciocino falha, dando lugar ao vago, ao relativo e no sentido de atrair as atenções, ao impressionismo.
Curiosamente Fernando Pessoa contrariou essa tendência. Ele conseguiu dar uma verdadeira consistência à obra. Mais ainda posso dizer do José Afonso...
Como já antes disse, a língua portuguesa tem uma riqueza que dificilmente alguém consegue realmente compreender. E se há algum sinal do efeito dessa riqueza não é o que se observa no comum, que neste caso apenas se limita a comprar o que lhe é de alguma forma passado e que recebe de uma forma completamente distorcida. A publicidade é a linguagem mais fácil para fazer a cabeça destas pessoas e é igualmente esta linguagem a fraqueza relativamente ao verdadeiro valor, pois este não precisa de apresentação, impõe-se por si só.
Pela parte que me toca, sempre foi capaz de discernir e perceber onde mora a qualidade.
Agora, há que perceber também em que ponto se encontra a realidade dos produtos, pois não podemos comparar o trabalho de um alfaiate com o de uma fábrica de pronto a vestir. É certo que se pode projectar uma boa peça de engenharia e formar bons profissionais para as tarefas de execução na manufactura destas peças, mas ainda assim, há uns quês.
Se algum dia por cá se vir a envergar por uma verdadeira indústria neste campo, estou certo que iremos estar diante de algo de grande valor. Para mim isso não é novidade. Mas esse caminho, principalmente com os gigantes e em particular a crise e a China como grande fábrica, pensar em indústria neste campo parece ser um pouco demais. Quem sabe num futuro que não está ainda para muito breve...
Voltar ao Topo Ir em baixo
vlopes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2965
Data de inscrição : 03/07/2010
Localização : Azeitão

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 22:41

Oh Fernando, não te enganaste no tópico (?)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15223
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 23:42

jpamplifiers escreveu:
António José da Silva escreveu:
jpamplifiers escreveu:


ou não é desse silêncio que estão a falar?
desculpem a ignorância.



Nessa parte eu baixo o volume para evitar de ouvir o sopro, hum e ruído de fundo do pré. lol!

áh, isso com o barulho das luzes não se nota nada.
Pensava que era a descrição de algum novo aparelho da "MAO Audio" lol!

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 23:45

Milton escreveu:

Pensava que era a descrição de algum novo aparelho da "MAO Audio" lol!



E não é a mesma coisa? lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15223
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 23:54

António José da Silva escreveu:
Milton escreveu:

Pensava que era a descrição de algum novo aparelho da "MAO Audio" lol!



E não é a mesma coisa? lol!
'Tás doido ?
Ainda levas com o gabinete de propaganda da "MAO" em cima por difamação...

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qua Jul 25 2012, 23:58

Milton escreveu:
António José da Silva escreveu:
Milton escreveu:

Pensava que era a descrição de algum novo aparelho da "MAO Audio" lol!



E não é a mesma coisa? lol!
'Tás doido ?
Ainda levas com o gabinete de propaganda da "MAO" em cima por difamação...


Sim, o AKI HA GATO nao brinca.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Moises Ricardo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 169
Data de inscrição : 25/06/2012
Idade : 42
Localização : setúbal

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qui Jul 26 2012, 00:32

António José da Silva escreveu:
Milton escreveu:
António José da Silva escreveu:
Milton escreveu:

Pensava que era a descrição de algum novo aparelho da "MAO Audio" lol!



E não é a mesma coisa? lol!
'Tás doido ?
Ainda levas com o gabinete de propaganda da "MAO" em cima por difamação...


Sim, o AKI HA GATO nao brinca.

Boa Noite.
Não podia de deixar aqui o meu parecer!
Esta tópica fala e bem de dois construtores Nacionais, Mestre Joaquim Pinto e Mestre Rui Borges com todo o respeito que lhes é devido.
Como é do conhecimento de todos, estes Homens dedicam grande parte das suas vidas para realizar um sonho e chegar o mais perto da perfeição em tudo o que fazem.
É pena que alguém, que muito possivelmente não ouvi-o nem viu de perto os equipamentos aqui em questão, venha comparar o fabrico minucioso de cada peça manualmente com o fabrico em serie. Sinceramente não dá para acreditar!
Comparando: Se bem se sabe os melhores carros do mundo, que custam fortunas, são feitos peça a peça manualmente e feitos por encomenda!!...

Obrigado a todos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qui Jul 26 2012, 00:37

mrsom escreveu:


Boa Noite.
Não podia de deixar aqui o meu parecer!
Esta tópica fala e bem de dois construtores Nacionais, Mestre Joaquim Pinto e Mestre Rui Borges com todo o respeito que lhes é devido.
Como é do conhecimento de todos, estes Homens dedicam grande parte das suas vidas para realizar um sonho e chegar o mais perto da perfeição em tudo o que fazem.
É pena que alguém, que muito possivelmente não ouvi-o nem viu de perto os equipamentos aqui em questão, venha comparar o fabrico minucioso de cada peça manualmente com o fabrico em serie. Sinceramente não dá para acreditar!
Comparando: Se bem se sabe os melhores carros do mundo, que custam fortunas, são feitos peça a peça manualmente e feitos por encomenda!!...

Obrigado a todos.


São sem qualquer duvida duas pessoas de enorme talento e que cada vez mais começam a fazer eco la fora.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15223
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qui Jul 26 2012, 00:48

mrsom escreveu:
[ Se bem se sabe os melhores carros do mundo, que custam fortunas, são feitos peça a peça manualmente e feitos por encomenda!!...
Os melhores carros do mundo são feitos manualmente, peça a peça, e feitos por encomenda...em Portugal !!
São mais caros do que "os outros" mas ainda estão longe de custar uma fortuna....
http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=573452&tm=8&layout=122&visual=61

Peço desculpa pelo mas não resisti... lol!

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
RUI BORGES TURNTABLES

avatar

Mensagens : 2
Data de inscrição : 04/07/2010
Localização : Amadora

MensagemAssunto: Obrigado, Jorge Ferreira. Rui Borges   Qui Jul 26 2012, 01:51

Jorge Ferreira escreveu:

Segundo uma lenda antiga da qual não se sabe de quem é a autoria, um rei mandou o seu filho estudar no templo de um grande mestre, com o objectivo de prepará-lo para ser um grande Homem.

Quando o príncipe chegou ao templo, o mestre mandou-o imediatamente sozinho para a floresta, devia voltar um ano depois, com a tarefa de descrever todos os sons da floresta.

Passado um ano, quando o príncipe voltou ao templo, o mestre pediu-lhe para descrever todos os sons que tinha ouvido.

Então o príncipe disse:
Mestre, pude ouvir o canto dos pássaros, o barulho das folhas, a brisa a bater na erva, o zumbido das abelhas, o barulho do vento a cortar os céus...

E ao terminar o seu relato, o mestre pediu ao príncipe que voltasse à floresta, para ouvir tudo o que lhe fosse possível e que lhe tivesse escapado.

Apesar de intrigado, o príncipe obedeceu à ordem do mestre.

Por dias e noites ficou sozinho ouvindo, ouvindo, ouvindo... Mas não conseguiu destingir nada de novo além daquilo que já tinha dito ao mestre.

Porém, uma manhã, começou a distinguir sons vagos, diferentes de tudo aquilo que tinha ouvido antes.
E quanto mais prestava atenção, mais claros os sons se tornavam.

Uma sensação de encantamento tomou conta do rapaz, que pensou logo que deviam ser os sons que o mestre queria que ele ouvisse...

E sem pressa, ficou ali ouvindo e ouvindo, pacientemente, ele queria ter certeza que estava no caminho certo.

Quando voltou ao templo, o mestre perguntou-lhe o que tinha ouvido de novo.

Pacientemente e respeitosamente o príncipe disse:
Mestre, quando prestei atenção pude ouvir o inaudível som das flores a abrir-se, o som do sol a nascer e a aquecer a terra, a erva a beber o orvalho da noite...

O mestre sorriu e acenou com a cabeça em sinal de aprovação, e disse:
Ouvir o inaudível é ter a calma necessária para se tornar uma grande pessoa.

Apenas quando se aprende a ouvir o coração das pessoas, os seus sentimentos mudos, os seus medos não confessados e as suas queixas silenciosas, uma pessoa pode inspirar confiança ao seu redor. Entender o que está errado e atender às reais necessidades de cada um.

A morte do espírito começa, quando as pessoas ouvem apenas as palavras pronunciadas pela boca, sem tentarem perceber o que vai no interior das pessoas, para ouvir os seus sentimentos, desejos e opiniões reais.

É preciso, portanto, ouvir o lado inaudível das coisas, os sons do silêncio, o lado não quantificável, mas que é necessário para realmente se entender e sentir, este é o lado mais importante do ser humano.


Eu Ouvi os sons do silêncio com o Gira Discos "Único" do Mestre Rui Borges, o aparelho que mais me transmitiu estes sons do silêncio, quando tive o prevílégio de o ouvir na casa do Rui.

Os amplificadores JPAmplifiers do Mestre Joaquim Pinto, nomeadamente o "Viriatus" e o Pré-Phono o "Brutus" também tocam e muito os sons do silêncio, além disso dão-nos a emotividade da essência da música.

Infelizmente os Portugueses só dão valor ao que têm por cá depois dos estrangeiros o valorizarem, como está agora a acontecer no forum alemão com os gira discos do Rui Borges e o Pré-Phono Brutus do Joaquim Pinto, e isto numa terra rica em aparelhos analógicos High-End como é a Alemanha.

É uma pena não valorizarmos aquilo de bom que se faz na nossa terra, felizmente que existem Príncipes Estrangeiros que conseguem aprender com os nossos Mestres e ouvir não só os sons mas também os silêncios.

São aparelhos que ganham outra dimensão quando a pessoa sente o som do silêncio onde as obras músicais ganham todo o sentido.


Abraço,
Jorge Ferreira
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.ruiborgesturntables.com
jpamplifiers
Membro AAP
avatar

Mensagens : 608
Data de inscrição : 16/09/2011
Localização : Sintra

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qui Jul 26 2012, 10:36

RUI BORGES TURNTABLES escreveu:
Jorge Ferreira escreveu:

Segundo uma lenda antiga da qual não se sabe de quem é a autoria, um rei mandou o seu filho estudar no templo de um grande mestre, com o objectivo de prepará-lo para ser um grande Homem.

Quando o príncipe chegou ao templo, o mestre mandou-o imediatamente sozinho para a floresta, devia voltar um ano depois, com a tarefa de descrever todos os sons da floresta.

Passado um ano, quando o príncipe voltou ao templo, o mestre pediu-lhe para descrever todos os sons que tinha ouvido.

Então o príncipe disse:
Mestre, pude ouvir o canto dos pássaros, o barulho das folhas, a brisa a bater na erva, o zumbido das abelhas, o barulho do vento a cortar os céus...

E ao terminar o seu relato, o mestre pediu ao príncipe que voltasse à floresta, para ouvir tudo o que lhe fosse possível e que lhe tivesse escapado.

Apesar de intrigado, o príncipe obedeceu à ordem do mestre.

Por dias e noites ficou sozinho ouvindo, ouvindo, ouvindo... Mas não conseguiu destingir nada de novo além daquilo que já tinha dito ao mestre.

Porém, uma manhã, começou a distinguir sons vagos, diferentes de tudo aquilo que tinha ouvido antes.
E quanto mais prestava atenção, mais claros os sons se tornavam.

Uma sensação de encantamento tomou conta do rapaz, que pensou logo que deviam ser os sons que o mestre queria que ele ouvisse...

E sem pressa, ficou ali ouvindo e ouvindo, pacientemente, ele queria ter certeza que estava no caminho certo.

Quando voltou ao templo, o mestre perguntou-lhe o que tinha ouvido de novo.

Pacientemente e respeitosamente o príncipe disse:
Mestre, quando prestei atenção pude ouvir o inaudível som das flores a abrir-se, o som do sol a nascer e a aquecer a terra, a erva a beber o orvalho da noite...

O mestre sorriu e acenou com a cabeça em sinal de aprovação, e disse:
Ouvir o inaudível é ter a calma necessária para se tornar uma grande pessoa.

Apenas quando se aprende a ouvir o coração das pessoas, os seus sentimentos mudos, os seus medos não confessados e as suas queixas silenciosas, uma pessoa pode inspirar confiança ao seu redor. Entender o que está errado e atender às reais necessidades de cada um.

A morte do espírito começa, quando as pessoas ouvem apenas as palavras pronunciadas pela boca, sem tentarem perceber o que vai no interior das pessoas, para ouvir os seus sentimentos, desejos e opiniões reais.

É preciso, portanto, ouvir o lado inaudível das coisas, os sons do silêncio, o lado não quantificável, mas que é necessário para realmente se entender e sentir, este é o lado mais importante do ser humano.


Eu Ouvi os sons do silêncio com o Gira Discos "Único" do Mestre Rui Borges, o aparelho que mais me transmitiu estes sons do silêncio, quando tive o prevílégio de o ouvir na casa do Rui.

Os amplificadores JPAmplifiers do Mestre Joaquim Pinto, nomeadamente o "Viriatus" e o Pré-Phono o "Brutus" também tocam e muito os sons do silêncio, além disso dão-nos a emotividade da essência da música.

Infelizmente os Portugueses só dão valor ao que têm por cá depois dos estrangeiros o valorizarem, como está agora a acontecer no forum alemão com os gira discos do Rui Borges e o Pré-Phono Brutus do Joaquim Pinto, e isto numa terra rica em aparelhos analógicos High-End como é a Alemanha.

É uma pena não valorizarmos aquilo de bom que se faz na nossa terra, felizmente que existem Príncipes Estrangeiros que conseguem aprender com os nossos Mestres e ouvir não só os sons mas também os silêncios.

São aparelhos que ganham outra dimensão quando a pessoa sente o som do silêncio onde as obras músicais ganham todo o sentido.


Abraço,
Jorge Ferreira

Ó Rui, da próxima vez não faças um comentário tão alongado, a malta não tem assim tanto tempo para ler o que escreves

Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15223
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qui Jul 26 2012, 11:04


_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qui Jul 26 2012, 14:27

jpamplifiers escreveu:


Ó Rui, da próxima vez não faças um comentário tão alongado, a malta não tem assim tanto tempo para ler o que escreves



Vê-se mesmo que continuam a não entender a beleza do silencio. "Shem on you."


lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
nbunuel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2453
Data de inscrição : 07/07/2010

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qui Jul 26 2012, 20:25

Como eu te entendo António...
e não somos só nós...
Vejamos o que o compositor John Cage tem para dizer!
[
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15223
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qui Jul 26 2012, 20:37

nbunuel escreveu:
Como eu te entendo António...
e não somos só nós...
Vejamos o que o compositor John Cage tem para dizer!

Esta interpretação está melhor conseguida, e é muito mais dificil porque o homem tem que conduzir uma orquestra inteira...



_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3487
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Qui Jul 26 2012, 22:28

Milton escreveu:
nbunuel escreveu:
Como eu te entendo António...
e não somos só nós...
Vejamos o que o compositor John Cage tem para dizer!

Esta interpretação está melhor conseguida, e é muito mais dificil porque o homem tem que conduzir uma orquestra inteira...



Perdoem-me os mais sensíveis, mas a estupidez é mesmo assim: não tem limites e por isso inventa sempre algo novo para sobreviver.
Ainda não há muito tempo eu critiquei o facto de «imitarem» um «simplismo anglo-saxónico» onde se percebe num espectáculo não um aplauso, mas um ruído da parte dos espectadores. Nós hoje tentamos «imitar» esse barulho, como se o público pretendesse fazer parte da «festa» em vez de se limitar a apreciar o espectáculo e, naturalmente, aplaudir na medida em que realmente o mesmo o merece.
Ao contrário, eu prefiro apreciar, porque é esse mesmo o objectivo. O mesmo acontece com os aparelhos. E por isso mesmo, não tive nunca problemas em dizer o que pensava dos mesmos. Como alguns por aqui sabem, depois de ouvir o gira do Rui, disse que ainda estou para ouvir melhor que isto e a qualquer preço. Isto depois de ter ouvido os mais conceituados do mercado.
Mas isto soa a publicidade e eu nada ganho com isto. Ainda por cima - apesar de não ser por necessidade, pois o meu não me deixa sentir essa falta - não posso comprar um desses!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Moises Ricardo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 169
Data de inscrição : 25/06/2012
Idade : 42
Localização : setúbal

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Sab Jul 28 2012, 18:55

Boa tarde.

Gostava de finalizar este tópico, pois está a gerar muita confusão e já se está a falar em tudo menos no objetivo inicial!... é pena!
continuo a dar os parabéns aos dois contrutores de equipamentos nacionais.
Um grande obrigado a todos que de alguma maneira contribuem para a divulgação e que apreciam os aparelhos em questão.
Na realidade temos que respeitar as diferenças e gostos de cada um, mas não se chama estupidos aos que apreciam a musica de uma maneira diferente. Temos que respeitar, reforço...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15223
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Sab Jul 28 2012, 20:25

mrsom escreveu:
Boa tarde.

Gostava de finalizar este tópico, pois está a gerar muita confusão e já se está a falar em tudo menos no objetivo inicial!... é pena!
continuo a dar os parabéns aos dois contrutores de equipamentos nacionais.
Um grande obrigado a todos que de alguma maneira contribuem para a divulgação e que apreciam os aparelhos em questão.
Na realidade temos que respeitar as diferenças e gostos de cada um, mas não se chama estupidos aos que apreciam a musica de uma maneira diferente. Temos que respeitar, reforço...
Boa tarde Mrsom
O tópico só poderia ser encerrado a pedido dos visados ou do autor do mesmo.
Não menosprezando o facto de se ter sentido ofendido ,penso não ser caso para tanto.
O forista Stereo dirigiu o epiteto ao autor da obra 4'33" e não aos apreciadores da mesma.
Quanto ao desvio do tema, tem toda a razão, mas tal acontece pelo facto da dinâmica interactiva e "casual" de que o nosso fórum "padece", ou seja, não é defeito, é feitio...
Cabe aos foristas saber separar o trigo do joio, e ter a paciência de ler nas entrelinhas os posts que mais lhe agradam.

Cumprimentos
Milton

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3487
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 57
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Sab Jul 28 2012, 23:06

mrsom escreveu:
Boa tarde.

Gostava de finalizar este tópico, pois está a gerar muita confusão e já se está a falar em tudo menos no objetivo inicial!... é pena!
continuo a dar os parabéns aos dois contrutores de equipamentos nacionais.
Um grande obrigado a todos que de alguma maneira contribuem para a divulgação e que apreciam os aparelhos em questão.
Na realidade temos que respeitar as diferenças e gostos de cada um, mas não se chama estupidos aos que apreciam a musica de uma maneira diferente. Temos que respeitar, reforço...

Como disse o Milton, a coisa não é bem assim... Nem eu escrevo para alguém em particular nem sequer pretende depreciar. Pelo contrário, faço crítica. E esta é por excelência a forma construtiva.
A linguagem nunca foi fácil e a apreciação é uma capacidade que igualmente exige muito da sensibilidade. Sim, exige muito da sensibilidade. E este é o grande problema, não da linguagem, mas da capacidade de a «ler».
Hoje a arte parece estar estagnada na ideia da não ideia, ou seja, no abstracto. É aqui que as pessoas tendem a fazer figura de parvas ao olhar para um quadro abstracto, não conseguindo perceber aquilo que está a ver. Daí que não sou eu que chamo ninguém de estúpido, mas aqueles que pretendem vendar qualquer treta. E convenhamos que, se me convidassem para um «concerto» para ficar a olhar para os músicos eu iria sentir-me insultado e logo sairia.
Costumo dizer que gostos não se discutem, mas nestas coisas parece que as pessoas estão sempre a tentar discutir algo do género e não algo de comum, em que a linguagem faça sentido.
Melhor que isto para explicar que a minha apreciação relativamente ao que está em causa no tópico, não consigo encontrar. Lamento se não é uma linguagem mais «comum», onde se leia apenas, gosto... Mas...

Um bem haja para aqueles que se dedicam a estas coisas e proporcionam a alguns a satisfação de ouvir música ao mais alto nível!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Sab Jul 28 2012, 23:32

O silêncio/vazio ouve-se?! scratch
Não me lixem ... assim sendo, o escuro também se vê.


Parabéns ao Jorge , por ter criado este tópico, e ao JPAmplifiers e ao RB que são os "actores" do mesmo ... isto sim, é de louvar cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
vlopes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2965
Data de inscrição : 03/07/2010
Localização : Azeitão

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 00:10

Fran escreveu:
O silêncio/vazio ouve-se?! scratch
Não me lixem ... assim sendo, o escuro também se vê.

"se penso... logo existo"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Moises Ricardo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 169
Data de inscrição : 25/06/2012
Idade : 42
Localização : setúbal

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 00:44

Fran escreveu:
O silêncio/vazio ouve-se?! scratch
Não me lixem ... assim sendo, o escuro também se vê.


Parabéns ao Jorge , por ter criado este tópico, e ao JPAmplifiers e ao RB que são os "actores" do mesmo ... isto sim, é de louvar cheers



Assim sim...
Que possamos ser um grande grupo de pessoas, que gosta de ouvir musica ao mais alto nível.

Boa Noite a todos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jorge Ferreira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3392
Data de inscrição : 05/11/2011
Idade : 49
Localização : Palmela

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 00:46

Fran escreveu:
O silêncio/vazio ouve-se?! scratch
Não me lixem ... assim sendo, o escuro também se vê.

Finalmente alguém que comenta o tópico como deve ser, parabéns Fran!!!

Pois eu acho que podemos ouvir o silêncio e também ver o escuro.

Claro que alguns tipos de música também te podem dificultar que ouças os silêncios se eles práticamente não existirem como fazendo parte da música. Enquanto que na musica minimalista concerteza que ouves mais os silêncios...

Quando estás a ouvir um sistema de som em que os ruidos parasitas são práticamente negligenciáveis e inexistentes, e com um bom LP com uma boa gravação, consegues perceber melhor o som dos silêncios em muitas alturas do disco, entre as notas musicais e mesmo à volta de cada nota à medida que o som dela desaparece (é difícil eu conseguir explicar melhor esta sensação, não sei se me fiz entender).

E quanto pior for um sistema de som, menos ele te deixa ouvir os silêncios, pois os ruidos, colorações, distorções mascaram e eliminam os silêncios.

Está finalmente aberta a discussão que interessa (espero eu).


Abraços,
Jorge Ferreira


Última edição por Jorge Ferreira em Dom Jul 29 2012, 10:38, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://farmvinyl.blogspot.pt
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 02:32



Vocês ouviram os sons da sala de concerto? Tinha um "humm" bem presente...
Esta opinião é só sobre a "nóia" do John Cage:
Gasta-se tempo e recursos a vender a "banha da cobra". Ou foi uma apresentação num país muito civilizado ou tem todos a mania que são "Annunakis", ou a sala tem "essencia" de cannabis em quantidades elevadas. Até me admiro com não houve um "maduro" a aviar um valente "peido" para se avaliar a dinâmica disponivel.

Valha-me Santa Engrácia...


Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 10:42

PALUSE escreveu:


Vocês ouviram os sons da sala de concerto? Tinha um "humm" bem presente...
Esta opinião é só sobre a "nóia" do John Cage:
Gasta-se tempo e recursos a vender a "banha da cobra". Ou foi uma apresentação num país muito civilizado ou tem todos a mania que são "Annunakis", ou a sala tem "essencia" de cannabis em quantidades elevadas. Até me admiro com não houve um "maduro" a aviar um valente "peido" para se avaliar a dinâmica disponivel.

Valha-me Santa Engrácia...








Vocês definitivamente, não regulam da caximónia. lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jorge Ferreira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3392
Data de inscrição : 05/11/2011
Idade : 49
Localização : Palmela

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 11:01

Falando de Peidos e Arrotos,
eles atingem o maior explendor quando as rajadas triunfais forem separadas por profundos silêncios.

Quando eu digo ouvir os silêncios leia-se assimilar e sentir os silêncios.

Os silêncios permitem que se ouçam mais claramente outros sons e que se sinta mais a música,
que com um sistema menos silencioso ficariam mascarados e mais camuflados.


Abraços,
Jorge Ferreira
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://farmvinyl.blogspot.pt
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 11:09

Jorge Ferreira escreveu:


Os silêncios permitem que se ouçam mais claramente outros sons e que se sinta mais a música,
que com um sistema menos silencioso ficariam mascarados e mais camuflados.


Abraços,
Jorge Ferreira


Quanto mais ausência de ruído existir (daí o silencio) num gira discos e num amplificador, maior será a beleza sonora que dele emana quando a musica começa a tocar.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jorge Ferreira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3392
Data de inscrição : 05/11/2011
Idade : 49
Localização : Palmela

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 11:11

António José da Silva escreveu:
Jorge Ferreira escreveu:


Os silêncios permitem que se ouçam mais claramente outros sons e que se sinta mais a música,
que com um sistema menos silencioso ficariam mascarados e mais camuflados.


Abraços,
Jorge Ferreira


Quanto mais ausência de ruído existir (daí o silencio) num gira discos e num amplificador, maior será a beleza sonora que dele emana quando a musica começa a tocar.

Fabuloso, o António ligou finalmente o coração à ponta dos dedos !!!! Fabuloso !!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://farmvinyl.blogspot.pt
Jorge Ferreira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3392
Data de inscrição : 05/11/2011
Idade : 49
Localização : Palmela

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 11:23


Mas eu volto a insistir nesta sintese :

Os Peidos e Arrotos atingem o seu maior explendor quando as rajadas triunfais são separadas pelos mais profundos dos silêncios.


Penso que desta forma a importância dos silêncios é mais fácilmente entendida pelos foristas.

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://farmvinyl.blogspot.pt
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64401
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 11:25

Jorge Ferreira escreveu:

Mas eu volto a insistir nesta sintese :

Os Peidos e Arrotos atingem o seu maior explendor quando as rajadas triunfais são separadas pelos mais profundos dos silêncios.


Penso que desta forma a importância dos silêncios é mais fácilmente entendida pelos foristas.



Exactamente, no meio do ruído perdem o seu esplendor. Mas que bela "anuslogia" Jorge. lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 11:25

Boas,
Jorge Ferreira escreveu:
Fran escreveu:
O silêncio/vazio ouve-se?! scratch
Não me lixem ... assim sendo, o escuro também se vê.

Finalmente alguém que comenta o tópico como deve ser, parabéns Fran!!!

Pois eu acho que podemos ouvir o silêncio e também ver o escuro.

Claro que alguns tipos de música também te podem dificultar que ouças os silêncios se eles práticamente não existirem como fazendo parte da música. Enquanto que na musica minimalista concerteza que ouves mais os silêncios...

Quando estás a ouvir um sistema de som em que os ruidos parasitas são práticamente negligenciáveis e inexistentes, e com um bom LP com uma boa gravação, consegues perceber melhor o som dos silêncios em muitas alturas do disco, entre as notas musicais e mesmo à volta de cada nota à medida que o som dela desaparece (é difícil eu conseguir explicar melhor esta sensação, não sei se me fiz entender).

E quanto pior for um sistema de som, menos ele te deixa ouvir os silêncios, pois os ruidos, colorações, distorções mascaram e eliminam os silêncios.

Está finalmente aberta a discussão que interessa (espero eu).


Abraços,
Jorge Ferreira
Obrigado Jorge , mas para ser sincero, entrei um bocado à maluca, sem ler como deve ser, os comentários postados pelos restantes foristas, à excepção do clip de video do John Cage o qual me fez "disparar" ("compôr" assim, também eu "componho") .

Como é óbvio, quanto melhor for a clareza e limpidez do som, melhor notas a sua ausência (maior é o "impacto") quando ele desaparece, daí a razão (penso eu de que) de dizeres que o silêncio também "se ouve".

O mesmo se passa com a luminosidade, quanto mais ela é perfeita, "limpinha" e bem definida, e note-se que isto nada tem a ver com estar ou não estar um Sol do caneco, maior o impacto da sua ausência (escuro).

Mas para ser sincero, este é um tema, cuja "discussão", não me assiste


Siga a marinha e desejo uma boa troca de ideias, a todos


PS : é que esta história dos sistemas fazerem (ou terem) ruído, é uma novidade para mim

Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15223
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 11:31

Jorge Ferreira escreveu:

Mas eu volto a insistir nesta sintese :

Os Peidos e Arrotos atingem o seu maior explendor quando as rajadas triunfais são separadas pelos mais profundos dos silêncios.


Penso que desta forma a importância dos silêncios é mais fácilmente entendida pelos foristas.

Uma vez que estamos a falar da ausência de sons e de luz, era bom que também se mantivesse a ausência de cheiros...

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jorge Ferreira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3392
Data de inscrição : 05/11/2011
Idade : 49
Localização : Palmela

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 11:41


E que não dê em molho...

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://farmvinyl.blogspot.pt
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10385
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 59
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   Dom Jul 29 2012, 12:00

Jorge Ferreira escreveu:

E que não dê em molho...


Olha a hora!!! Olha a hora !!
Grandes malucos!!!
(se calhar isto é )

cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Silêncio dos Inocentes   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Silêncio dos Inocentes
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Inocentes - Pátria Amada (Cover de BAIXO com Tablatura)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Phono Geral-
Ir para: