Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

  Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
ricardo onga-ku
Membro AAP


Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 11:09

Laos escreveu:
Caro Paluse e por falar nisso e muito bêm aproveito para postar algo que está sublime e com uma qualidade sonora sêm ruído de superficie que até apetece, e que demonstra bêm que é este o caminho a seguir.
De qualquer das formas estas maravilhas não se podem sêr apreciadas por sistemas do tipo censura do antigo regime até aos 18/20Khz porque mesmo que não se queira e com os ouvidos totalmente tapados continuamos a sentir algumas frequências


Lee Morgan - The Sidewinder (2012) Audiophile 192kHz/24bit

Uma prova da primeira faixa:
http://s7.postimage.org/aau9defyz/1_The_Sidewinder_2012_Remaster.jpg


High Resolution Mastering by Alan Yoshida and Robin Lynn at Blanche DuBois, April 2012

“In preparing these hi def remasters, we were very conscientious about maintaining the feel of the original releases while adding a previously unattainable transparency and depth. It now sounds like you've set up your chaise lounge right in the middle of Rudy Van Gelder's studio!” - Blue Note President, Don Was.


Tony Peters from Icon Fetch's Review

"We’ve been hearing for years how the Internet has hurt the music business. Now, finally some good news...If you really want to hear this music in all it’s sonic glory - HDtracks is for you.” - Tony Peters, Icon Fetch, Blue Note Jazz Classics on HDtracks

“This album is one of Blue Note's classics, coming at just the right time to attract fans who were interested in the burgeoning rock and soul scenes, and the music stands up just as well today.” - All About Jazz

5 out of 5 stars - All Music Guide





Caro Luís,

Em primeiro lugar tenho de perguntar quais são as tuas colunas.
Grande parte dos audiófilos parece desconhecer que muitos modelos, como as minhas, apresentam um decaimento vertiginoso da extensão de frequências acima dos 20kHz ou que os tweeters de cúpula metálica produzem um pico de 10 a 20 dB por volta dos 25/30kHz que nos deixariam muito incomodados se o conseguíssemos ouvir:



Dynaudio Confidence C4



Monitor Audio Silver RX6

Depois temos o "caso" já muito badalado de que alguns ficheiros HD da HDtracks de origem analógica não passam de CD "encapsulados" em formato de maior resolução.
Repara como neste ficheiro HDtracks 24/192 (postado pelo Vodoo) as frequências são abruptamente cortadas acima dos 22,1kHz:



Fleetwood Mac "Tango In The Night"

Este segundo exemplo é de um ficheiro HDtracks 24/96; repara que apesar do formato possibilitar o registo de frequências até aos 48kHz praticamente não existe informação acima dos 25.000 ciclos (e os sons mais intensos que excedem os 20kHz estão 45dB abaixo do som mais alto):



Madeleine Peyroux "The Kind You Can’t Afford"

Existem duas razões para que assim seja:

- a maioria dos microfones utilizados em gravações comerciais têm uma gama de frequências que raramente excede os 20kHz (a 0dB)



Neumann TLM103 e AKG Perception 170 (microfones modernos)



Neumann TLM103 e Coles 4038 BBC (microfones vintage)

- poucos são os instrumentos que produzem frequências acima dos 20kHz e quando o fazem trata-se de harmónicas (de intensidade decrescente) já que as notas musicais estão todas dentro dos limites da audição humana (ainda não estamos loucos ao ponto de criar notas que não ouvimos)


Mas quem quiser que se iluda...bastando para isso continuar a acreditar em reviews.

Bon appétit,
Ricardo


Última edição por ricardo onga-ku em Dom Nov 25 2012, 12:41, editado 9 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ulrich
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4947
Data de inscrição : 06/10/2011
Idade : 39
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 11:51

PALUSE escreveu:
Ulrich escreveu:


...seria fantástico poder comparar as duas versões no mesmo sistema

Claro que seria bestial comparar, mas com um "gear" para LPs no mesmo valor que o "gear" digital e com o mesmo modelo de cabo de interconexão!


Precisamente
Voltar ao Topo Ir em baixo
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 16:37

Orquestra

... e se as masters forem reproduzidas com Dolby A, que é a grande maioria dos casos, então nem deveremos ter grande coisa acima do 16Khz, a não ser algumas 2ª e 3ª harmónicas do sinal acima dos 6 Khz.

Se o filtro LC do reprodutor analógico tiver alguma fuga do BIAS e os tipos na entrada do ADC tiverem um filtro gentil para processar a 24bits/ 384Khz (DXD), talvez se possa detectar o BIAS no registo digital. Se o BIAS fôr abiaxo dos 192Khz!

smedley
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ulrich
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4947
Data de inscrição : 06/10/2011
Idade : 39
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 18:06

PALUSE escreveu:
Orquestra

... e se as masters forem reproduzidas com Dolby A, que é a grande maioria dos casos, então nem deveremos ter grande coisa acima do 16Khz, a não ser algumas 2ª e 3ª harmónicas do sinal acima dos 6 Khz.

Se o filtro LC do reprodutor analógico tiver alguma fuga do BIAS e os tipos na entrada do ADC tiverem um filtro gentil para processar a 24bits/ 384Khz (DXD), talvez se possa detectar o BIAS no registo digital. Se o BIAS fôr abiaxo dos 192Khz!

smedley


lá estás tu a complicar... lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Laos
Membro AAP


Mensagens : 113
Data de inscrição : 26/10/2012
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 19:16

ricardo onga-ku escreveu:


Em primeiro lugar tenho de perguntar quais são as tuas colunas.

Bon appétit,
Ricardo

Caro Ricardo as minhas colunas fazem isto:
crossover frequency - 450 / 2,500 Hz
frequency range (IEC 268-5) - 30 ... 50,000 Hz

Voltar ao Topo Ir em baixo
Laos
Membro AAP


Mensagens : 113
Data de inscrição : 26/10/2012
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 19:21

[quote="PALUSE"]
Ulrich escreveu:
Laos escreveu:


...seria fantástico poder comparar as duas versões no mesmo sistema

Claro que seria bestial comparar, mas com um "gear" para LPs no mesmo valor que o "gear" digital e com o mesmo modelo de cabo de interconexão!


Ops isso ia sêr complicado, alías muito complicado mesmo na medida que o gear para LP´s neste caso andaria ai pelos lados de um Rega de entrada e como tal ia sêr vergonhoso para o lado do analógico.

Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 20:24

Laos escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:


Em primeiro lugar tenho de perguntar quais são as tuas colunas.

Bon appétit,
Ricardo

Caro Ricardo as minhas colunas fazem isto:
crossover frequency - 450 / 2,500 Hz
frequency range (IEC 268-5) - 30 ... 50,000 Hz


Eu perguntei quais eram as colunas...

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 20:31

ricardo onga-ku escreveu:
Laos escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:


Em primeiro lugar tenho de perguntar quais são as tuas colunas.

Bon appétit,
Ricardo

Caro Ricardo as minhas colunas fazem isto:
crossover frequency - 450 / 2,500 Hz
frequency range (IEC 268-5) - 30 ... 50,000 Hz


Eu perguntei quais eram as colunas...

R


É estranho que muitas colunas de alta qualidade (já para não falar de preços) cheguem aos 20.000Hz e outras joguem com números elevados nas frequências altas, muitas vezes, colunas que nem lembra ao diabo.

Será que os entendidos na matéria conseguem explicar?

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 21:38

Com o aparecimento do SACD e DVD-A parece ter pegado a moda das frequências ultra-sónicas, aquelas que os cães escutam mas os donos não...para mim não passa de marketing, como os mega-pixels ou os mega-bits.

Os tweeters de cúpula metálica têm a frequência de ressonância no extremo mais elevado da sua gama de funcionamento e nesse caso, devido aos tais formatos que referi, é natural que os fabricantes tentem expandir ainda mais o extremo agudo, não porque conseguimos escutar esses sons mas para que essas ressonâncias se afastem o mais possível do limiar da audição.
Espreita este video: http://www.bowers-wilkins.eu/Discover/Discover/Technologies/Diamond_Tweeters.html

Mas a obsessão pelas altas frequências é de tal ordem que hoje em dia a maior parte dos fabricantes opta por acentuar demasiado os agudos e até os remasters da Blue Note - RVG Series são brilhantes e artificias.

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pierre
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1484
Data de inscrição : 24/11/2010
Idade : 48
Localização : Elvas

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 21:57

ricardo onga-ku escreveu:
Mas a obsessão pelas altas frequências é de tal ordem que hoje em dia a maior parte dos fabricantes opta por acentuar demasiado os agudos e até os remasters da Blue Note - RVG Series são brilhantes e artificias.
R

Cada vez mais é dificil a escolha e manter o bom senso. Já não bastava a trafulhice nos aparelhos como também a adulteração das edições!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Laos
Membro AAP


Mensagens : 113
Data de inscrição : 26/10/2012
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 22:34

ricardo onga-ku escreveu:
Com o aparecimento do SACD e DVD-A parece ter pegado a moda das frequências ultra-sónicas, aquelas que os cães escutam mas os donos não...para mim não passa de marketing, como os mega-pixels ou os mega-bits.

Os tweeters de cúpula metálica têm a frequência de ressonância no extremo mais elevado da sua gama de funcionamento e nesse caso, devido aos tais formatos que referi, é natural que os fabricantes tentem expandir ainda mais o extremo agudo, não porque conseguimos escutar esses sons mas para que essas ressonâncias se afastem o mais possível do limiar da audição.
Espreita este video: http://www.bowers-wilkins.eu/Discover/Discover/Technologies/Diamond_Tweeters.html

Mas a obsessão pelas altas frequências é de tal ordem que hoje em dia a maior parte dos fabricantes opta por acentuar demasiado os agudos e até os remasters da Blue Note - RVG Series são brilhantes e artificias.

R

Meu Caro Ricardo no meu caso nem me interessa mencionar a marca das colunas apenas porque não me apetece e quase com toda a certeza não haverá mais nenhum Forista deste excelente forum com umas iguais, de qualquer modo dos diversos pares que possuo umas têm mais ou menos resposta de frequência sempre para o lado do menos as de tweeter´s de cúpula que por sua vez se apresentam como a solução mais economica e rentável para o fabricante.
No entanto para alêm dessa tipologia dos tweeters de cúpula e de compressão existem algumas outras menos generalizadas como do caso que lhe falei que se tratam de colunas com ribbons ou jet ribbons no caso concreto e na minha humilde opinião essa é a segunda melhor forma de reproduzir agudos e timbres naturais a seguir aos tweeters de plasma porque a naturalidade e recorte que conferem ao som quando bêm aplicados são dignos de registo.

Acerca da da Sua opinião acerca de determinadas gravações ou remasters nada é mais do que isso, mais uma opinião.
Quanto aos tweeters da B&W, lamento mas são para mim referência alguma apenas por terem os nautilus uma pipeta traseira de plástico.

Cumps
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 22:37

ricardo onga-ku escreveu:
Laos escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:


Em primeiro lugar tenho de perguntar quais são as tuas colunas.

Bon appétit,
Ricardo

Caro Ricardo as minhas colunas fazem isto:
crossover frequency - 450 / 2,500 Hz
frequency range (IEC 268-5) - 30 ... 50,000 Hz


Eu perguntei quais eram as colunas...

R

Serão as Elac 247?

http://www.elac.com/en/products/Line_240_Black_Edition/FS_247_BE/


R
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 22:48

Tenho quase a certeza que sim.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Laos
Membro AAP


Mensagens : 113
Data de inscrição : 26/10/2012
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 22:53

500 / 3,000 Hz
28 ... 50,000 Hz

Peço desculpa mas enganei-me nas espec´s.

Elac FS-249
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 22:55

Laos escreveu:
500 / 3,000 Hz
28 ... 50,000 Hz

Peço desculpa mas enganei-me nas espec´s.

Elac FS-249


Parecidas.


http://www.planodesons.pt/planodesons/oport_detalhe.aspx?ProductId=240

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Laos
Membro AAP


Mensagens : 113
Data de inscrição : 26/10/2012
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 22:59



Sim Senhor são da mesma série.
Made in Germany
Voltar ao Topo Ir em baixo
reirato
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3029
Data de inscrição : 08/11/2010
Idade : 73
Localização : Stª Maria de Belém, Lisboa

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 23:14

António José da Silva escreveu:
Tenho quase a certeza que sim.

Ou talvez qualquer coisinha como as Lansche...

Com o seu CORONA Plasma Tweeter


Que com isto: ...The absence of any system-generated resonance in the whole transferred frequency range of 1.5kHz – 150kHz is remarkable! No other system is capable of achieving this, regardless of the principle used....
Arrasam toda a concorrencia e também a carteira de qualquer um!

Mas cuidado com eles(as)... Diz-se por aí que têm efeitos deletérios no estado físico dos ouvintes, suspeita-se estarem a associados ao desenvolvimento de patologias exquisitas e complicadas...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://arato.rocha@gmail.com
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 23:19

Se fossem estas, com super-tweeter...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Laos
Membro AAP


Mensagens : 113
Data de inscrição : 26/10/2012
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Dom Nov 25 2012, 23:20

reirato escreveu:
António José da Silva escreveu:
Tenho quase a certeza que sim.

Ou talvez qualquer coisinha como as Lansche...

Com o seu CORONA Plasma Tweeter


Que com isto: ...The absence of any system-generated resonance in the whole transferred frequency range of 1.5kHz – 150kHz is remarkable! No other system is capable of achieving this, regardless of the principle used....
Arrasam toda a concorrencia e também a carteira de qualquer um!

Mas cuidado com eles(as)... Diz-se por aí que têm efeitos deletérios no estado físico dos ouvintes, suspeita-se estarem a associados ao desenvolvimento de patologias exquisitas e complicadas...

Sem algum tipo de dúvida que são o expoente máximo da coisa.
Acerca das patologias parece que sim que algo de estranho se passa tal como no passado já aconteceu com as formidáveis Magnat.

Voltar ao Topo Ir em baixo
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Seg Nov 26 2012, 00:00

ricardo onga-ku escreveu:


Mas a obsessão pelas altas frequências é de tal ordem que hoje em dia a maior parte dos fabricantes opta por acentuar demasiado os agudos e até os remasters da Blue Note - RVG Series são brilhantes e artificias.

R

Caro Ricardo, isso é o "trade" do negócio. Assim os sistemas mais antigos tocam pior e os novos tendem a soar mais equilibrados; mas se puseres uma edição de há 10 anos, é natural que tenha um som abafado e sem detalhe no sistema moderno e no sistema mais antigo parece mais equilibrado. Isto não invalida a existencia de evolução palpável no resultado final, mas é questionável a metedologia de marketing.

Ainda há 2 dias ouvi partes do "Celebration Day" dos Led Zeppelin na Fnac. Estava a tocar com um BD da Sony, acho que da serie X90, um integrado da Rotel e colunas da B&W (Se bem me lembro).
A gravação é ao vivo, nada de especial, mas estava tolerável e até posso dizer que agradável à audição. Peguei na mesma fonte (Midia) e ouvi no meu sistema "trambuko" e fiquei completamente "FUBAR", porque o mesmo registo tem um som "farsola" no meu "gear".

Mas sem stress, há coisas que tem uma apresentação simpàtica, como os "The Dunwells", por exemplo.

Voltar ao Topo Ir em baixo
PALUSE
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1384
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 52
Localização : Vale da Amendoeira.

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Seg Nov 26 2012, 00:02

reirato escreveu:
António José da Silva escreveu:
Tenho quase a certeza que sim.

Ou talvez qualquer coisinha como as Lansche...

Com o seu CORONA Plasma Tweeter


Que com isto: ...The absence of any system-generated resonance in the whole transferred frequency range of 1.5kHz – 150kHz is remarkable! No other system is capable of achieving this, regardless of the principle used....
Arrasam toda a concorrencia e também a carteira de qualquer um!

Mas cuidado com eles(as)... Diz-se por aí que têm efeitos deletérios no estado físico dos ouvintes, suspeita-se estarem a associados ao desenvolvimento de patologias exquisitas e complicadas...

Orquestra

Mas ainda não chegam para interferir com o sistema de orientação dos morcegos.

smedley
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Seg Nov 26 2012, 00:05

PALUSE escreveu:


Mas ainda não chegam para interferir com o sistema de orientação dos morcegos.

smedley


Podem não s conseguir orientar, mas pelo menos serão dos poucos seres a beneficiar desses tweeters. lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ulrich
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4947
Data de inscrição : 06/10/2011
Idade : 39
Localização : Aveiro

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Seg Nov 26 2012, 12:41

PALUSE escreveu:

Caro Ricardo, isso é o "trade" do negócio. Assim os sistemas mais antigos tocam pior e os novos tendem a soar mais equilibrados; mas se puseres uma edição de há 10 anos, é natural que tenha um som abafado e sem detalhe no sistema moderno e no sistema mais antigo parece mais equilibrado. Isto não invalida a existencia de evolução palpável no resultado final, mas é questionável a metedologia de marketing.

Ainda há 2 dias ouvi partes do "Celebration Day" dos Led Zeppelin na Fnac. Estava a tocar com um BD da Sony, acho que da serie X90, um integrado da Rotel e colunas da B&W (Se bem me lembro).
A gravação é ao vivo, nada de especial, mas estava tolerável e até posso dizer que agradável à audição. Peguei na mesma fonte (Midia) e ouvi no meu sistema "trambuko" e fiquei completamente "FUBAR", porque o mesmo registo tem um som "farsola" no meu "gear".

Mas sem stress, há coisas que tem uma apresentação simpàtica, como os "The Dunwells", por exemplo.


É sempre um prazer ler as tuas opiniões
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Seg Nov 26 2012, 15:56

Ulrich escreveu:
PALUSE escreveu:

Caro Ricardo, isso é o "trade" do negócio. Assim os sistemas mais antigos tocam pior e os novos tendem a soar mais equilibrados; mas se puseres uma edição de há 10 anos, é natural que tenha um som abafado e sem detalhe no sistema moderno e no sistema mais antigo parece mais equilibrado. Isto não invalida a existencia de evolução palpável no resultado final, mas é questionável a metedologia de marketing.

Ainda há 2 dias ouvi partes do "Celebration Day" dos Led Zeppelin na Fnac. Estava a tocar com um BD da Sony, acho que da serie X90, um integrado da Rotel e colunas da B&W (Se bem me lembro).
A gravação é ao vivo, nada de especial, mas estava tolerável e até posso dizer que agradável à audição. Peguei na mesma fonte (Midia) e ouvi no meu sistema "trambuko" e fiquei completamente "FUBAR", porque o mesmo registo tem um som "farsola" no meu "gear".

Mas sem stress, há coisas que tem uma apresentação simpàtica, como os "The Dunwells", por exemplo.


É sempre um prazer ler as tuas opiniões



Opiniões sempre de "eyes and mind wide open".

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Laos
Membro AAP


Mensagens : 113
Data de inscrição : 26/10/2012
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Sab Dez 01 2012, 13:46

Algo muito interessante acerca do tema origial do tópico:

PCM v DSD comparação: 16/44,1 24/96, 24/192, 64 x DSD, 128 x DSD

http://www.microsofttranslator.com/BV.aspx?ref=IE8Activity&a=http%3A%2F%2Fwww.audiostream.com%2Fcontent%2Fdsd-v-pcm-file-comparison-16441-2496-24192-64x-dsd-128x-dsd





Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Sex Dez 07 2012, 20:37

Esse link é uma desilusão...afinal não passa da opinião de um "crítico" da Stereophile.

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
tomaz
Membro AAP


Mensagens : 199
Data de inscrição : 21/10/2010
Idade : 44
Localização : Torrão

MensagemAssunto: Psicoacústica   Dom Dez 16 2012, 03:12

Parece-me um pouco evidente que após tão detalhada discussão de especificações técnicas e debate em torno de que ouvimos, até onde ouvimos e em que medida as gravações e os demais métodos contêm em maior ou menor medida, se esqueceram que a Psicoacústica vai muito além do que até aqui debateram. As capacidades de inferir, intuir, percepcionar a coisa do som e acústicas não se fica só pelas balizas fisiológicas do aparelho auditivo, todo o nosso corpo tem um papel muito permanente na função "ouvir" assim como o cérebro. A forma como depois tudo se conjuga é que nos permite perceber além da extensão em frequência de uma nota, o seu timbre e os demais parâmetros, o espaço onde isso acontece, qualquer pessoa percebe se se o som é numa Igreja ou na rua, ou na casa-de-banho e é isso que fica de fora tanto tecnicamente como nestas discussões em torno deste tema. Há muito mais além do suposto limite humano em ouvir, porque ouvir significa sobretudo sentir e isso dificilmente é mensurável.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Seg Dez 17 2012, 11:10

tomaz escreveu:
Parece-me um pouco evidente que após tão detalhada discussão de especificações técnicas e debate em torno de que ouvimos, até onde ouvimos e em que medida as gravações e os demais métodos contêm em maior ou menor medida, se esqueceram que a Psicoacústica vai muito além do que até aqui debateram. As capacidades de inferir, intuir, percepcionar a coisa do som e acústicas não se fica só pelas balizas fisiológicas do aparelho auditivo, todo o nosso corpo tem um papel muito permanente na função "ouvir" assim como o cérebro. A forma como depois tudo se conjuga é que nos permite perceber além da extensão em frequência de uma nota, o seu timbre e os demais parâmetros, o espaço onde isso acontece, qualquer pessoa percebe se se o som é numa Igreja ou na rua, ou na casa-de-banho e é isso que fica de fora tanto tecnicamente como nestas discussões em torno deste tema. Há muito mais além do suposto limite humano em ouvir, porque ouvir significa sobretudo sentir e isso dificilmente é mensurável.

E esse sentir está sempre presente em tudo o que é o prazer de ouvir musica. Penso que existam certos parâmetros na audição que serão dificilmente mensuráveis, apesar de as medições serem uma boa ferramenta.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Seg Dez 17 2012, 17:38

António José da Silva escreveu:
tomaz escreveu:
Parece-me um pouco evidente que após tão detalhada discussão de especificações técnicas e debate em torno de que ouvimos, até onde ouvimos e em que medida as gravações e os demais métodos contêm em maior ou menor medida, se esqueceram que a Psicoacústica vai muito além do que até aqui debateram. As capacidades de inferir, intuir, percepcionar a coisa do som e acústicas não se fica só pelas balizas fisiológicas do aparelho auditivo, todo o nosso corpo tem um papel muito permanente na função "ouvir" assim como o cérebro. A forma como depois tudo se conjuga é que nos permite perceber além da extensão em frequência de uma nota, o seu timbre e os demais parâmetros, o espaço onde isso acontece, qualquer pessoa percebe se se o som é numa Igreja ou na rua, ou na casa-de-banho e é isso que fica de fora tanto tecnicamente como nestas discussões em torno deste tema. Há muito mais além do suposto limite humano em ouvir, porque ouvir significa sobretudo sentir e isso dificilmente é mensurável.

E esse sentir está sempre presente em tudo o que é o prazer de ouvir musica. Penso que existam certos parâmetros na audição que serão dificilmente mensuráveis, apesar de as medições serem uma boa ferramenta.

Julgo que o tomaz se estava a referir ao sentir físico, não ao "sentir" emocional.
É obvio que as medições apenas conseguem quantificar o primeiro.

Parece-me plausível que o nosso corpo tem a capacidade de sentir sons fora da gama audível, um tema muito querido dos defensores de supertweeters e de formatos com elevada extensão das altas frequências (DVD-A, SACD, etc.) mas conforme já referi várias vezes convém ter em conta os seguintes factos:

1. a maioria dos instrumentos acústicos não produz som acima dos 20kHz e os poucos que produzem harmónicas ultra-sónicas fazem-no a intensidades sonoras muito mais baixas do que as fundamentais (faz sentido que os instrumentos produzam sons audíveis)

2. muitos microfones (talvez a maioria) apresentam uma atenuação progressiva acentuada das altas frequências acima dos 20kHz e como tal não registam frequências ultra-sónicas

3. muitas colunas apresentam uma atenuação progressiva acentuada das altas frequências acima dos 20kHz

4. as colunas com tweeters de cúpula metálica apresentam uma acentuada ressonância (10-15dB) algures entre os 25 e os 30kHz que se excitada deve certamente afectar de forma negativa a resposta a frequências audíveis

E já agora aproveito a embalagem para re-afirmar que dificilmente encontrarão um conjunto sistema/sala que consiga uma gama dinâmica útil superior a 90dB (p.ex. umas TAD Reference One - 115dB de SPL máximo - numa sala com 25dB de ruído de fundo).
Talvez por isso as gravações com maior gama dinâmica (música orquestral) raramente excedam os 65-70dB.

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
afonso
Membro AAP


Mensagens : 2309
Data de inscrição : 17/06/2012

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Seg Dez 17 2012, 17:42



Por curiosidade pergunto se "ongaku" não são uns amplificadores a valvulas da audio note ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Seg Dez 17 2012, 17:50

Ongaku foi de facto o nome escolhido pelo Hiroyasu Kondo (Audio Note Japan) para um dos seus amplificadores.

A palavra onga-ku significa música: 音 (som) + 楽 (agradável)

R
Voltar ao Topo Ir em baixo
afonso
Membro AAP


Mensagens : 2309
Data de inscrição : 17/06/2012

MensagemAssunto: Re: Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução   Seg Dez 17 2012, 18:07



Pelo que eu li, Ongaku é um som nada agradavel para a carteira...
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quantização e Frequência de Amostragem ideais p/ reprodução
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Medidas/Proporções ideais pra uma sala de estúdio
» Considerações sobre Áudio Digital - Parte 2
» Alguém já testou M-aúdio M Track?
» Qual baixo compro? (iniciante)
» Áudio digital e nossa percepção dos sons

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Digital-
Ir para: