Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Os Nossos Sistemas

Ir em baixo 
AutorMensagem
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Os Nossos Sistemas   Ter Jul 06 2010, 10:20

Os Nossos Sistemas

Para dar início à minha modesta colaboração neste fórum, pensei que seria útil descrever, com o detalhe possível, os diversos componentes de um sistema de alta-fidelidade típico. A maioria dos textos que apresentarei são compilações, traduções, e adaptações de obras publicadas, na net, em livro, em manuais, e outras fontes.
Não reclamo nada como sendo da minha exclusiva autoria, a não ser o prazer que tive ao elaborar esses textos, sabendo que talvez viessem a despertar interesse junto dos frequentadores do fórum. Estes escritos, não estão obviamente fechados; aceitamos sugestões, correcções (trocas, só num prazo de 15 dias).

Devido à extensão da matéria (???) achei por bem dividir os textos em várias partes.

Começarei pelo componente mais importante do nosso sistema de alta-fidelidade: o ouvido.

Continua…

Um abraço acalorado (está uma brasa aqui no meu escritório, imaginem quando ligar as válvulas…),

Mário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Ter Jul 06 2010, 12:50

O OUVIDO HUMANO


O ouvido é composto por três partes básicas,

1- Ouvido Externo
2- Ouvido Médio
3- Ouvido Interno

Cada uma destas partes cumpre uma função específica na interpretação do som. O ouvido externo serve para captar o som e levá-lo através de um canal até ao ouvido médio. O ouvido médio serve para transformar a energia de uma onda sonora em vibrações internas da estrutura óssea do ouvido médio e, posteriormente, converter essas vibrações numa onda de compressão no ouvido interno. No ouvido interno dá-se a transformação da energia da onda de compressão em impulsos nervosos que são transmitidos ao cérebro.

OUVIDO EXTERNO

O Ouvido Externo é composto pela orelha (ouvido, pavilhão auricular, aurícula, abanos, couratos, etc…) e um canal de aproximadamente 2 cm. Além de conduzir as ondas que alcançam o ouvido para o canal auditivo e o tímpano, a orelha serve para proteger o ouvido médio e prevenir danos que possam ser provocados no tímpano.
O canal auditivo está coberto por pêlos finos e por cerca de 4000 glândulas, que produzem cerúmen. Um sistema de limpeza está igualmente implementado nesta parte do ouvido. Denominada por migração epitelial, esta limpeza consiste na deslocação lateral da pele, do tímpano em direcção ao começo do canal auditivo. Outra das funções do canal auditivo é manter no interior do ouvido condições climatéricas constantes, ou seja, temperatura e humidade constantes, independentemente dos valores que se encontram no meio ambiente exterior.
Não se esqueçam de ajudar a natureza e sempre que se lembrarem, exercitem os movimentos maxilares. Este acção ajuda os mecanismos de limpeza do ouvido. Ou então, passem a vida a comer. Fará bem à limpeza do canal auditivo, mas certamente será prejudicial noutros aspectos. É uma questão de prioridades…

Além dos mecanismos de segurança e limpeza acima mencionados, o ouvido externo exerce, principalmente, importantes funções acústicas.
Um som após ter percorrido o ouvido externo já sofreu uma equalização significativa, sobretudo na gama de frequências entre os 1.5kHz e os 7kHz, onde apresenta um ganho que poderá variar entre os 5dB e os 20dB (100X). Embora uma parte desta alteração seja devido a reflexões do tronco e a fenómenos de difracção da cabeça, existem duas razões preponderantes para este aumento: a ressonância do pavilhão auditivo na zona dos 5kHz e a ressonância do canal auditivo e do tímpano perto dos 2.5kHz, ou seja o ouvido externo provoca um aumento na sensibilidade auditiva entre os 2KHz e os 5KHz. Para frequências acima dos 6KHz existe uma acentuada variação na resposta em frequência em relação à localização da fonte sonora, portanto o ouvido externo funciona como um amplificador direccional, permitindo então localizar determinada fonte sonora consoante a amplificação efectuada.
Este aumento de sensibilidade (2kHz-5kHz), torna os humanos mais sensíveis às frequências dentro desta gama, o que também explica porque somos mais sensíveis a perdas de audição neste patamar de frequências. A principal razão para a »escolha« destas frequências, prende-se com o facto de a maior parte da voz humana se situar precisamente no patamar 2kHz-5kHz

À medida que o som se propaga através do ouvido externo, encontra-se na forma de uma onda de pressão, que é um sequência alternada de regiões de pressões mais baixas e mais altas. Somente quando o som alcança o tímpano, na separação do ouvido externo e médio, a energia da onda é convertida em vibrações na estrutura óssea do ouvido.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
*©uℓto do Ʋıƞıℓ ®
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1377
Data de inscrição : 04/07/2010
Idade : 45
Localização : Terra da Capa Rica

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Ter Jul 06 2010, 21:40

Caro MF não seria melhor colocar este excelente tópico que criou na parte das reportagens / recortes de imprensa ?

cumps
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://cultovinil.blogspot.com
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qua Jul 07 2010, 00:55

Obrigado pelas suas palavras.

De facto, pensei muito antes de escolher o local ideal para abrir o tópico.

Dado que os ouvidos fazem, definitivamente, parte dos nossos sistemas, optei por começar por aqui.

Mas se os foristas acharem que outro local será mais adequado, ala com ele.

Fico à espera de sugestões.

Cumprimentos,

Mário

Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qua Jul 07 2010, 19:37

É verdade Mário, o nosso sistema começa pelos nossos ouvidos. Existe mesmo na imprensa material a tratar desta diferenciação.
Pode bem dizer-se que também os olhos têm o seu peso, mas adiante.

O local para este tópico, penso, deveria ocupar um outro lugar, mas isso não muito importante. Logo se achará o lugar ideal...

Bom tópico!
Voltar ao Topo Ir em baixo
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Sex Jul 09 2010, 13:49

Enquanto não conseguimos o empréstimo para comprar um armazém novo para este tópico, lá vai a segunda parte.

Mal haja notícias sobre a mudança, serão as mesmas postadas de imediato.

Entretanto, lavem os olhos que lá vai mais orelha.

Cumprimentos,

Mário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Sex Jul 09 2010, 14:01

OUVIDO MÉDIO

A função mais importante do ouvido médio consiste na amplificação das ondas sonoras provenientes do ouvido externo de modo a transmiti-las para o ouvido interno. O ouvido médio é composto por uma cavidade cheia de ar ― cavidade timpânica ―, onde se encontram 3 pequenos ossos interligados:
O martelo, a bigorna e o estribo.
O tímpano (separando o ouvido externo do ouvido médio) é uma membrana bastante resistente, muito esticada, a qual vibra quando em contacto com as ondas sonoras que a excitam. Uma compressão força o tímpano para dentro e a rarefacção força-o para fora. Portanto, e bem perto do final da cadeia analógica, o tímpano vibra com a mesma frequência da onda inicial. Como esta membrana está ligada ao martelo, os movimentos do tímpano fazem com que o martelo, a bigorna, e o estribo se movimentem com a mesma frequência da onda original. Por sua vez, o estribo encontra-se ligado ao ouvido interno. Assim, as vibrações do estribo são transmitidas ao fluido do ouvido interno e criam uma onda de compressão dentro do fluido. Os 3 pequenos ossos do ouvido médio agem como amplificadores das vibrações da onda sonora. Devido ao ganho mecânico, os deslocamentos da bigorna são maiores do que a do martelo. Além disso, como a onda de pressão que atinge uma grande área do tímpano é concentrada numa área menor na bigorna, a intensidade com que a bigorna vibra, é aproximadamente 15 vezes maior do que a relativa ao tímpano. Esta característica permite-nos a audição de sons mais fracos.

Qual a razão da necessidade de amplificação no ouvido médio? A razão principal tem a ver com a elevada perda por reflexão que ocorre quando as ondas sonoras embatem na janela oval e que apresenta valores perto dos 30dB. Para compensar essa perda, os ossos do ouvido médio funcionam como uma alavanca mecânica aumentando a pressão. Outra fonte para compensar essa perda é o estreitamento do caminho perto da janela oval que faz com que ocorra um aumento de pressão adicional pois como se sabe para uma mesma força, a pressão é maior em áreas mais pequenas.

A cavidade do ouvido médio ― cavidade timpânica ―, está cheia de ar e comunica com a Trompa de Eustáquio, bem como com a boca. Esta ligação, permite manter a mesma pressão nas cavidades cheias de ar do ouvido. Quando esta passagem, por qualquer motivo (por exemplo, uma constipação), fica congestionada, a cavidade do ouvido fica impossibilitada de equilibrar a sua pressão; além de provocar dores no ouvido, a audição também fica alterada.

Outra das funções do ouvido médio é proteger o ouvido interno de sons com grande intensidade ou mudanças súbitas de pressão através de dois conjuntos de músculos: um que faz a contracção do tímpano e outro que afasta o estribo da janela oval. Efectuando uma diminuição de intensidade da onda sonora que pode alcançar entre os 15−30dB e que depende da frequência, estes músculos permitem que nos seja perceptível a fala de uma pessoa mesmo que nos encontremos num ambiente sonoro com intensidades elevadas na zona das frequências baixas. Este sistema de protecção é portanto mais eficaz para frequências graves. A protecção efectuada por estes músculos apresenta uma latência de 30 a 40ms e a protecção total apenas ocorre após 150ms. Ou seja, sons impulsivos como o disparo de uma pistola ou uma explosão que são considerados como intensos (mais de 85dB) não serão abafados por este sistema de protecção. Como se sabe, exposições a sons de grande intensidade implicam quase sempre perda de audição. Poderá ser temporária ou, em casos extremos, de muito dfícil recuperação.

Outro elemento do ouvido médio, é a trompa de Eustáquio que liga este à parte superior da garganta e faz com que a pressão no ouvido médio seja igual à pressão atmosférica, através de aberturas periódicas. Se a trompa de Eustáquio efectuar uma abertura lenta ou não abrir como acontece quando ocorrem súbitas mudanças na pressão exterior (por exemplo, mudanças de altitude), então o mecanismo de transmissão das ondas sonoras sofre alterações. Nesse caso o som sofre uma perda abaixo dos 1kHz na ordem dos 20dB.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vodoo
Membro AAP


Mensagens : 7002
Data de inscrição : 05/07/2010
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Sex Jul 09 2010, 23:38


Ora então quando chegar ás grafonolas avise


Abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stereo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3493
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 58
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Sab Jul 10 2010, 00:49

Viva Mário,
Obrigado! E continua a deliciar-nos com esta informação!

Eu devo dizer que sou uma pessoa com os sentidos muito apurados. Infelizmente a vista já começa a acusar cansaço, ao que os médicos chamam «visão de braço», que quer dizer que a vizão ao perto começa-se a distanciar... Por enquanto, felizmente, a audição ainda funciona bem. Já muitas vezes me disseram que falo baixo. Tal é a sensibilidade, pois da mesma forma que me leva a falar baixo, também o excesso de barulho me incomoda; igualmente me leva a ser exigente relativamente aos twiters, assim como muito crítico em relação ao digital, apesar de o utilizar, pois infelizmente existem situações nas quais hoje não temos alternativa.

É pois por causa de ter cuidado com os ouvidos que tento não abusar do volume, em particular com os auxcultadores. Mas igualmente isto foi uma das razões porque ainda não fiz megulho além dos 10 metros de profundidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
alex
Membro AAP
avatar

Mensagens : 50
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Dom Jul 18 2010, 15:31

Estou a ver se se me concentro para digerir com calma este tópico.
No entanto estou certo que terá a qualidade a que M Fernandes nos habituou.
Pena é ,e isto vale para todos os que têm responsabilidades acrescidas neste Forum que não tenham que fazer a sua apresentação.
Isto porque seria talvez o lugar ideal para se reactivar antigos relacionamentos obtidos através dos foruns.
"Viva a roda fónica"
Carlos S.
Voltar ao Topo Ir em baixo
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Dom Jul 18 2010, 15:39

Carlos,

Obrigado pelas suas amáveis palavras.

Um abraço,

Mário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vinil
Membro AAP
avatar

Mensagens : 638
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 41
Localização : Amadora

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Dom Ago 01 2010, 10:52

Gostei muito de ler esta introdução, mas estou em pulgas para o que virá a seguir, pois a minha santa ignorância poderá finalmente ver uma luz ao fundo do túnel neste mundo da alta fidelidade. Excelente trabalho M Fernandes e muito obrigado pela partilha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://oaltifalante.blogspot.pt/
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Dom Ago 01 2010, 11:07

Caro Vinil (que lindo nick),

Muito obrigado pelas suas gentis palavras.

O texto relativo ao Ouvido Interno foi de férias mas deve estar quase a regressar.

Um abraço,

Mário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qua Maio 30 2012, 19:32

Depois de cerca de 16 horas de volta do cretino do computador, recebi uma bela notícia: o meu filho vinha a Lisboa para a consulta regular de otorrino.

Dado que os ouvidos do gajo são parte integrante e fundamental do seu ofício, é sempre com uma certa apreensão que eu o acompanho nestas coisas.

Correu muito bem. Fiquei espantado com o que aquele sacana ouve. E o gajo ficou espantado com o que eu ainda oiço.
Diz ele que depois de quase 45 anos a cascar na bateria e a levar com monitores de palco nos tímpanos, estou muito bem. Estúpido!

Aconselho a rapaziada que gosta de ouvir música, seja de que forma for, a ter o máximo cuidado com o aparelho auditivo.

E que diabo, se há gajos que vão ao médico para verificar o estado da gloriosa (próstata) porque não uma visita anual ao oto?

Entre um dedo enfiado no cu e umas seringadas nas orelhas não há comparação. E não me venham com histórias de que há quem goste...

Cumprimentos,
MJC
Voltar ao Topo Ir em baixo
reirato
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3170
Data de inscrição : 08/11/2010
Idade : 74
Localização : Stª Maria de Belém, Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qua Maio 30 2012, 19:56

MJC escreveu:
. . . Fiquei espantado com o que aquele sacana ouve. E o gajo ficou espantado com o que eu ainda oiço. . .


. . . um dedo enfiado no cu e umas seringadas . . .
MJC


Cuidado, que pelo ouvido ainda pode emprenhar...

Agora, pelo cu... É um descanso!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://arato.rocha@gmail.com
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64952
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qua Maio 30 2012, 20:30

Parabéns a pai e filho pela excelente audição. Mário, não houve para ai um subornosinho ao otorino? lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qui Maio 31 2012, 06:40

António José da Silva escreveu:
Parabéns a pai e filho pela excelente audição. Mário, não houve para ai um subornosinho ao otorino? lol!

Mas quem é que disse que eu tenho uma excelente audição? Apenas que com todas as aneiras que fiz, a coisa poderia estar bem pior.

Quem me dera não ter estado sujeito a volumes tão elevados e ter descuidado a saúde dos ouvidos.

Por isso esta chamada de atenção para todos os que gostam de ouvir música com qualidade: um bocadinho mais de cuidado com as orelhas.

Cumprimentos,
MJC
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5295
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qui Maio 31 2012, 09:45

O canal do meu ouvido esquerdo é muito estreito e a minha produção de cerúmen bastante exagerada, de tal forma que sou obrigado a efectuar uma dispendiosa limpeza dos ouvidos com alguma regularidade.

No ano passado comecei gradualmente a perder a sensibilidade às altas frequências no referido ouvido e pensei que se tratasse do envelhecimento natural (estou à beira aos 40 Cool ), da exposição a níveis de pressão sonora elevados ou pelo facto de circular de carro com a janela sempre entreaberta...resignei-me.
Entretanto o ouvido lá bloqueou e qual não foi o meu espanto quando após a limpeza a sensibilidade voltou ao normal!
Comentário do enfermeiro:
"Desta vez os seus ouvidos estavam mesmo muito, muito sujos..."

Bom tópico!

Um abraço,
Ricardo
Voltar ao Topo Ir em baixo
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qui Maio 31 2012, 10:04

ricardo onga-ku escreveu:
O canal do meu ouvido esquerdo é muito estreito e a minha produção de cerúmen bastante exagerada, de tal forma que sou obrigado a efectuar uma dispendiosa limpeza dos ouvidos com alguma regularidade.

No ano passado comecei gradualmente a perder a sensibilidade às altas frequências no referido ouvido e pensei que se tratasse do envelhecimento natural (estou à beira aos 40 Cool ), da exposição a níveis de pressão sonora elevados ou pelo facto de circular de carro com a janela sempre entreaberta...resignei-me.
Entretanto o ouvido lá bloqueou e qual não foi o meu espanto quando após a limpeza a sensibilidade voltou ao normal!
Comentário do enfermeiro:
"Desta vez os seus ouvidos estavam mesmo muito, muito sujos..."

Bom tópico!

Um abraço,
Ricardo

Pois é Ricardo. A malta julga que muitos problemas estão relacionados com o ouvido interno e que são irreversíveis.
Depois com a ida a um especialista verificamos que as anomalias se devem a situações no ouvido médio e, muitas delas, solucionáveis apenas com soro fisiológico.

Abraço,
MJ
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64952
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qui Maio 31 2012, 15:03

O que penso eu é mais difícil de curar é aquele apito (Tinnitus) no ouvido quando estamos em silencio e que infelizmente já tenho há alguns anos. Existe cura mediante a audição de um sinal com a mesma frequência (não sei explicar bem), mas só tenho conhecimento que se faz na Alemanha.
Mas um dia destes tenho que fazer uma limpeza aos ouvidos. Uso diariamente cotonetes o que dizem não ser bom, mas a seguir ao banho não consigo viver sem esse ritual.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qui Maio 31 2012, 15:25

António José da Silva escreveu:
O que penso eu é mais difícil de curar é aquele apito (Tinnitus) no ouvido quando estamos em silencio e que infelizmente já tenho há alguns anos. Existe cura mediante a audição de um sinal com a mesma frequência (não sei explicar bem), mas só tenho conhecimento que se faz na Alemanha.
Mas um dia destes tenho que fazer uma limpeza aos ouvidos. Uso diariamente cotonetes o que dizem não ser bom, mas a seguir ao banho não consigo viver sem esse ritual.
Porra, felizmente não tenho nada disso, o que tenho são exostoses que, apesar de em muitos casos, se tornar como que um "martirio", no meu caso só o é, quando vou dar uns mergulhos, já que tenho de pôr sempre, tampões de silicone.
Entretanto, encontrei isto http://tinyurl.com/7kx7fcp

Limpar, os ouvidos, NUNCA ... o que faço, é, depois do banho, meter o dedo mindinho, numa e noutra orelha/ouvido, para sacar a água, e nada mais do que isso ... cotonetes dentro do ouvido, é mais de meio caminho, para vires a ter problemas, António, uma vez que empurra, em vez de extrair.


Cpts

PS : se a cera, ou cerumen, existe nos nossos ouvidos, deve ser para alguma coisa ... óbviamente, existem casos de produção exagerada da(o) mesma(o)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15368
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 57
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qui Maio 31 2012, 15:59

António José da Silva escreveu:
O que penso eu é mais difícil de curar é aquele apito (Tinnitus) no ouvido quando estamos em silencio e que infelizmente já tenho há alguns anos.
Fico com esse apito depois de assistir a algum concerto ou depois de estar em ambientes muito ruidosos, mas felizmente passa.
O que me anda a irritar um bocado é , no silêncio da almofada, sentir uma espécie de huummmm...Devo estar com problemas de blindagem... Laughing


Fran escreveu:


PS : se a cera, ou cerumen, existe nos nossos ouvidos, deve ser para alguma coisa ... óbviamente, existem casos de produção exagerada da(o) mesma(o)

Todos os anos sofria uma beca, porque nos primeiros banhos de mar ficava com os ouvidos de tal forma entupidos que praticamente deixava de ouvir, e o problema era a cera acumulada durante o ano....
Agora , de quando em vez, aplico umas binagadas de Audispray :


E depois , durante o banho, encho uma borracha própria que se compra nas farmacias com água tépida, e com cuidado, forço a nhanha a sair...e sái tudo !!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran
Membro AAP
avatar

Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011
Localização : Usuário BANIDO

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qui Maio 31 2012, 16:07

O meu problema com os banhos (de mar, pois em casa, tudo bem), é que a água entrando, já não sái, mas não tem nada a ver com a cera, nhanha, cerumen, whatever, mas sim com as tais exostoses, que reduzem o diâmetro do canal auditivo, entupindo-o à minima coisa.

Milton escreveu:
... E depois , durante o banho, encho uma borracha própria que se compra nas farmacias com água tépida, e com cuidado, forço a nhanha a sair...e sái tudo !!
Não há duvida de que o que é bom, dura e perdura ... já não via uma cena dessas há mais de 30 anos (havia em casa dos meus Pais).
Tens é de ter cuidado com isso, pois se dás uma "bombada" com mais força, tás feito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5295
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Qui Jun 07 2012, 14:22




versão portuguesa
Voltar ao Topo Ir em baixo
jmarcedo
Membro AAP
avatar

Mensagens : 69
Data de inscrição : 11/07/2012
Idade : 43
Localização : Coimbra

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Sex Jul 27 2012, 08:02

Nunca tinha visto preocupações deste tipo em fóruns de áudio, e congratulo-me com isso! Quantas discussões mais ou menos acaloradas sobre equipamentos e músicas não têm origem nas diferenças auditivas entre cada um de nós!

Profissionalmente lido com grande parte dos problemas acima descritos, e se quiserem "dar uma voltinha" por algumas das soluções para casos mais complicados, podem visitar o site da empresa onde trabalho:

www.medel.com

Abraço!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15368
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 57
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Sex Jul 27 2012, 10:22

jmarcedo escreveu:
Nunca tinha visto preocupações deste tipo em fóruns de áudio, e congratulo-me com isso! Quantas discussões mais ou menos acaloradas sobre equipamentos e músicas não têm origem nas diferenças auditivas entre cada um de nós!

Profissionalmente lido com grande parte dos problemas acima descritos, e se quiserem "dar uma voltinha" por algumas das soluções para casos mais complicados, podem visitar o site da empresa onde trabalho:

www.medel.com

Abraço!
Acho que não vais ter mãos a medir com esta comunidade de surdos....

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
MF
Membro AAP
avatar

Mensagens : 115
Data de inscrição : 16/07/2012
Idade : 42
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Sex Jul 27 2012, 10:44

Mas que tópico fantástico
Aproveito para dar a minha colherada neste assunto, sempre tão interessante, que é a produção de cerume, as suas consequências e abordagens terapêuticas. Aconselho este belo artigo do American Family Physician:

http://www.aafp.org/afp/2007/0515/p1523.html

Uma interessante revisão sobre o assunto Enjoy it!
Voltar ao Topo Ir em baixo
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Sex Jul 27 2012, 11:13

Caros jmarcedo e MF,

Muito obrigado pelas vossa amáveis palavras. É sempre bom saber que assuntos deste tipo, tratados com seriedade, tem lugar nestes espaços. Muito obrigado pelos vosso links.

A determinada altura parei com o desenvolvimento do tópico porque achei que ninguém tinha pachorra ou interesse no mesmo.

Achei que devia abrir a discussão dos nossos sistemas com o componente mais importante, não por estar ligado à medicina, mas por ser surdo que nem uma porta. Aliás, sou frequentador deste fórum apenas para disfarçar.

Mais uma vez, muito obrigado pelas vossa palavras e muito obrigado também a todos os que se interessaram pelo tópico e para ele contribuiram.

Cumprimentos,

Mário João Ceia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bulldozer
Membro AAP


Mensagens : 481
Data de inscrição : 12/11/2010

MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   Sab Jul 28 2012, 23:02

Um tópico criado ainda eu não andava nestas paragens e que agradeço ao MJC por ter ressuscitado, pois eu raramente vou ler tópicos antigos só por ler (a não ser que esteja à procura de algo em concreto).

Excelente temática, no meu entender perfeitamente enquadrada no âmbito deste fórum!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Os Nossos Sistemas   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Os Nossos Sistemas
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Os Nossos Sistemas
» A parte final dos nossos sistemas
» Colunas frontais partilhadas por dois sistemas?
» são nossos próprios erros qe nos tornam humanos
» Sistema wireless digital Line6 XDS95

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Apresentação :: O meu sistema-
Ir para: