Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Deixem-me em paz

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Fran
Membro AAP


Mensagens : 8496
Data de inscrição : 08/12/2011

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Qui Set 27 2012, 17:19

Já agora, expresso a minha opinião ... MÚSICA, e mais MÚSICA, é o que se quer. cheers

Como nobody's perfect, também "mamo" uns formatos digitais, pois não sou rico
Voltar ao Topo Ir em baixo
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Qui Set 27 2012, 18:49

ANTONIO CARLOS ROQUE escreveu:
Crta vez ouvi uma frase de um amigo " O som tem que me emocionar" e acredito que isso deva nortear tudo o que diga respeito a música encaixotada. Se emociona é válido pouco importando a prosopopeia ou coisas do gênero.

Caro António Carlos Roque,

Pessoalmente, o que me emociona é a música. Claro está que quanto melhor for o som, ― ao vivo ou registado ― maiores serão as hipóteses do meu »emocionómetro« atingir o patamar desejado.

Na impossibilidade de ouvir música ao vivo 24h por dia, o facto de eu preferir escutar música registada em vinil, ou, se quiser, de eu preferir ser »energizado« emocionalmente através de vinil significa apenas uma preferência minha. Serão as minhas idiossincrasias e, certamente, as minhas limitações.

Mas se quiser que eu entre na pouco desejada prosopopeia, poderei dizer que são bastantes os casos em que ao ouvir digital a emoção murcha (???) de tão irritante que é a forma como a música foi encaixotada. »Prosopopiando« um pouco mais, direi que este fenómeno é mais recorrente com o digital do que com o analógico (considerando vinil e fitas).

Um abraço para o Rio de Janeiro,
Mário João Ceia
Voltar ao Topo Ir em baixo
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Digital 1 - Analógico 0   Dom Out 07 2012, 15:55

Se há coisa que não gosto é ter de dar a mão à palmatória: Se quiserem interpretar isto como uma frase eufemista para, »falei antes de tempo«, ou, »meti água e vou ter de o confessar«, façam como melhor entenderem.

Passo a explicar.

Agora que muito malta está a vender CDs ao preço da chuva, aproveitei a oportunidade e adquiri uma quantidade interessante de CDs da Mercury Living Presence e da Reference Recordings.
Por algumas razões que não têm apenas a ver com a tentação do preço muito baixo.
Porque servirão para enfiar no computador à pressão e porque o desejo de os comparar com os seus equivalentes em vinil é mais forte que aquilo que a sensatez poderia aconselhar.

Aproveitando o facto de ter retirado as LS3/5a do baú e de estar a ouvir música com mais atenção (???) do que nos últimos tempos, pus a rodar um CD da etiqueta Reference Recordings »Arnold Overtures« RR-48CD. Gosto deste compositor, gosto deste disco em particular e porque o vinil correspondente tem um som do caraças.

Para encurtar a história: o CD tem muito melhor som que o vinil. Poderia aqui desfilar uma litania de pontos nos quais o CD é superior.
Fico-me apenas pelo som dos tímpanos: enquanto que no vinil os tímpanos soam obesos, no CD soam da forma mais real que eu já ouvi em música registada. E depois eu sou daqueles que, feliz ou infelizmente, gostam que a alta-fidelidade seja mesmo alta-fidelidade, e que os sons da música registada sejam o mais parecidos possível com a realidade. E se pensam que isto é uma indirecta, é mesmo.

Por conselho de um anormal que estava comigo na audição, e que por acaso faz do som a sua profissão e tem a mania que tem ouvidos de ouro, desliguei as LS3 e liguei os frigoríficos. O resultado foi o mesmo: o CD limpou o vinil.

E pronto, passados apenas dias de ter expressado a minha simpatia e devoção ao vinil, vejo-me obrigado a confessar esta situação. Nada muda quanto à minha preferência, mas nestes últimos 12 meses já é a quarta ou quinta vez que a minha fé é abalada. O que vale é que no fim o que conta é mesmo a música.

Cumprimentos,
MJC
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5295
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Dom Out 07 2012, 17:32

Boa tarde Mário,

Faz sentido que essa superioridade venha à tona com música orquestral, ainda mais com uma gravação audiófila como as da Reference Recordings.
Há muito que defendo para que este género musical é o maior desafio para componentes e sistemas, e que o a avaliação do desempenho destes últimos deve ser efectuada com música orquestral e uma memória memória fresca de actuações ao vivo.

O único CD da RR que faz parte da minha discoteca é uma colectânea de obras obras orquestrais de Stravinsky (Nightingale, Firebird, Rite of Spring).
Comprei-o porque sentia curiosidade em escutar a maior resolução e clareza atribuída às gravações da RR e achei que a Sagração da Primavera se prestava graças à cadência percussiva estonteante de alguns momentos.
A primeira impressão que senti foi que o equilíbrio tonal está muito próximo da realidade, cheio e quente, e no que se refere à resolução e clareza não há dúvida que os resultados são espectaculares mas para o meu ouvido o detalhe é um pouco excessivo e pouco natural.
Para a mesma obra prefiro a perspectiva sonora da Dorian que resulta da abordagem minimalista à técnica dos microfones.

Um abraço,
Ricardo
Voltar ao Topo Ir em baixo
MJC
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3625
Data de inscrição : 03/07/2010
Idade : 67
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Dom Out 07 2012, 18:49

Boa tarde Ricardo,

O que eu quis significar, independentemente de música, gravações audiófilas, mimimalistas ou não, neste caso particular o CD é superior ao vinil.

Vou continuar a investigar, não para provar coisa nenhuma, mas para tentar tirar o máximo partido do meu sistema seja com vinil, CD ou candeeiro a petróleo.

Depois das futeboladas, vou comparar alguns Mercury Living Presence.

Até logo,
MJ

Post Scriptum: Talvez deva acrescentar, por ser verdade, que o meu front end analógico é infinitamente superior ao meu leitor de CDs.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15368
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 57
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Dom Out 07 2012, 19:46

E eu que estava quase a ficar vegetariano, com chicha desta já me apetece comer um belo dum bife !!

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
enxuto
Membro AAP


Mensagens : 1284
Data de inscrição : 14/05/2011
Idade : 44

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Dom Out 07 2012, 21:09

Então, mário está tudo dito no 1.º post.

de qualquer forma, para o omem comum, com um orçamento, então o o cd é mesmo muito melhor.
qualquer leitor de cd 100€ arruma qualquer gira de 100€. Se quisermo comparar o que é comparável...

apesar disto, há muito tempo que não compro cd's e ainda há pouco comprei um disco de vinil e é vinil que tenho ouvido mais.

não temos de gostar mais do que é tecnicamente melhor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.abportal.net
ANTONIO CARLOS ROQUE



Mensagens : 25
Data de inscrição : 11/05/2012
Idade : 63
Localização : Rio de Janeiro - Brasil

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Dom Out 07 2012, 21:18

Caros colegas, Longe de entrar em questões tão delicadas e por vezes até muito intima, repito, se emociona ao ouvinte isto é o que importa. Como humanos ou melhor dizendo como "Ser humano", uma espécie que por vezes nos é difícil avaliar se evoluímos ou se involuímos (em termos dos sentidos) fica no mínimo curioso inferir em questões por vezes tão sublimes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64952
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Dom Out 07 2012, 21:26

Eu então, é coisa que nem sequer me preocupa e pela qual me deixei de interessar. Já lá vai o tempo em que seria uma questao importante, mas já não o é. Como já aqui disse muitas vezes, só a experiência do vinil é que me dá satisfação total e é nesta vertente que invisto os meus reduzidos euros.
Mas respeito quem continua na busca e tenha prazer nela e respeito quem tenha as obras no formato que mais prazer auditivo lhe confira.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
enxuto
Membro AAP


Mensagens : 1284
Data de inscrição : 14/05/2011
Idade : 44

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Dom Out 07 2012, 21:33

omem não, Homem comum
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.abportal.net
nr20006
Membro AAP
avatar

Mensagens : 130
Data de inscrição : 03/08/2012
Idade : 48
Localização : Carnaxide

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Dom Out 07 2012, 22:03

Meus caros deixo aqui dois vídeos sobre esta questão. Retirem as vossas conclusões, sobre os mesmos, e se acharem oportuno comentem-nos.

A minha preferência vai para o analógico. Porquê? Os meu ouvidos, o prazer de colocar, limpar o disco, colocar a agulha definiram a minha preferência.

Qualquer que seja a preferência pessoal, o importante não é como a musica é reproduzida, mas sim o prazer que retiram ao escutarem-na.


https://www.youtube.com/watch?v=4eC6L3_k_48&feature=related

https://www.youtube.com/watch?v=jTniz71YCpY

Nota: Ouço CD's de albuns que infelizmente ainda não possuo em LP, e MP3 no meu telemóvel nos transportes quando vou para o trabalho....mas não é a mesma coisa.

Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5295
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Seg Out 08 2012, 09:32

MJC escreveu:
Boa tarde Ricardo,

O que eu quis significar, independentemente de música, gravações audiófilas, mimimalistas ou não, neste caso particular o CD é superior ao vinil.

Vou continuar a investigar, não para provar coisa nenhuma, mas para tentar tirar o máximo partido do meu sistema seja com vinil, CD ou candeeiro a petróleo.

Depois das futeboladas, vou comparar alguns Mercury Living Presence.

Até logo,
MJ

Post Scriptum: Talvez deva acrescentar, por ser verdade, que o meu front end analógico é infinitamente superior ao meu leitor de CDs.

Bom dia Mário,

Confesso-me culpado de não ter lido a totalidade do tópico, não percebi que se tratava de escolher o melhor suporte para um dado registo.
Na minha experiência o CD é quase sempre o melhor suporte para música erudita ocidental (dita Clássica); foram raros os CDs cuja pouca qualidade me levou a procurar novos remasters ou edições japonesas.
Já no que se refere ao pop/rock a situação inverte-se e a vantagem não é unicamente a de uma menor compressão ou do excesso de ganho; nestes géneros musicais o equilíbrio tonal foi também afectado em algumas (re-)masterizações para CD.

Qual é o veredicto sobre os Living Presence?

Um abraço,
Ricardo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pierre
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1576
Data de inscrição : 24/11/2010
Idade : 49
Localização : Elvas

MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   Seg Out 08 2012, 10:41

ricardo onga-ku escreveu:
Bom dia Mário,

Confesso-me culpado de não ter lido a totalidade do tópico, não percebi que se tratava de escolher o melhor suporte para um dado registo.
Na minha experiência o CD é quase sempre o melhor suporte para música erudita ocidental (dita Clássica); foram raros os CDs cuja pouca qualidade me levou a procurar novos remasters ou edições japonesas.
Já no que se refere ao pop/rock a situação inverte-se e a vantagem não é unicamente a de uma menor compressão ou do excesso de ganho; nestes géneros musicais o equilíbrio tonal foi também afectado em algumas (re-)masterizações para CD.


Um abraço,
Ricardo

Teremos de lidar com essa situação actualmente, para quem tenta seguir o panorama pop/rock... em vinil não existe e o que é editado é pior do que "cuspir na sopa". Certamente existem Cd,s pop/rock que até se tolera bem as taxas de compressão adjacentes.

O que mais irrita, é a estúpida ideia de editar/reeditar em CD música que foi feita e gravada/produzida/masterizada nos tempos do VINIL!... Atingimos a loucura de nos sistemas hi-fi domésticos (equilibrados) ser praticamente impossivel ouvir um cd até ao fim dos Beatles, Talking Heads, David Bowie, Van Halen...........
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Deixem-me em paz   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Deixem-me em paz
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Apresentação :: O meu sistema-
Ir para: