Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Discussões, ideias avulso ... sobre audio

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 08:11

José Miguel escreveu:
... Principalmente eu, já tinha referido a presença do Pré externo, várias vezes. O desinteresse é notório, talvez por falta de identificação, talvez por falta de referências. ...

Terei todo o gosto em falar mais destas peças, gostamos mesmo delas e não as compramos por acaso. Wink ...

Quis o destino que fosse logo o protótipo a vir ter connosco, o que tem graça e condimenta a peça que por si tem valor para nós ...

Olà José, trouxe o tema para aqui pois não estava no sitio certo ... ao mesmo tempo aqui està um espaço aonde se poderà debater coisas que não se enquadrem num tema especifico e falar de ideias avulso !...

Eu não sei se o desinteresse é ligado à falta de identificação, de referências ou simplesmente da discrição dos outros users ... mas penso que é a voçê de falar e de partilhar essas peças connosco, é a si de fazer a faisca, sém que haja "ambiguidade publicitària" mas simplesmente espirito de partilha.

As pessoas que possuém um Brutus/Viriatus do Joaquim Pinto exprimem tanto o agrado pela "função" da peça, quanto o apreço pelo criador. O Ricardo não esconde que o seu amplificador foi alterado pelo Ricardo Domingos e o quanto aprecia o seu trabalho. O Gonçalo não me escondeu, numa conversa, que tinha sido um Naim(ofilo) e que apreciava o Julien Vereker que foi o fundador da marca. Alguém que possua uma peça do João da Bernarda deve sentir o mesmo também. O Manfred jà exprimiu vàrias vezes o seu gosto pelo meu trabalho e pelo nosso encontro ... e assim de seguida.

Penso que quando no audio se mete uma "cara num aparelho", a coisa muda e a historia passa do plano técnico ou pratico a um plano humano, e isso são coisas bonitas a partilhar. Eu não tenho actualmente aparelhos de criador, mas tenho vàrios acessorios e componentes que foram feitos sob medida por pessoas "reputadas" no seu dominio, e evidentemente tenho também uma relação "especial" com essas peças ...

Que os outros partilhem ou não o seu entusiasmo pouco interessa, mas partilhar é a melhor maneira de saber!...

José Miguel escreveu:
... Já disse em vários tópicos que se pode ter melhor (eu acredito que sim) fugindo às marcas famosas... Mas perde-se em valorização e partilha. ...

Não sei o que quiz dizer por melhor (relação qualidade/preço ???...) mas não estou de acordo, do menos num plano global. Não hà razão para que um artesão faça melhor do que um pequeno ou mesmo grande industrial, e quando o faz os preços são mais elevados. Penso mesmo que o material de segunda mão està a um preço muito baixo e que existém possibilidades de se construir um sistema de qualidade a preços imbativeis actualmente ...

Com a condição se saber bem escolher o seu "cavalo" !!!... Wink

Toca a botar faladura pois a estrada està aberta !!! cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
galvaorod
Membro AAP
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 14/04/2017

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 09:10

TD124 escreveu:
Não hà razão para que um artesão faça melhor do que um pequeno ou mesmo grande industrial, e quando o faz os preços são mais elevados. Penso mesmo que o material de segunda mão està a um preço muito baixo e que existém possibilidades de se construir um sistema de qualidade a preços imbativeis actualmente ...


O industrial paga a equipas maiores, mais impostos e margens para todos os intermediários, mas consegue os componentes mais baratos devido à quantidade.
O artesão trabalha fora do IVA, só tem que se compensar a si próprio, mas não consegue os componentes baratos pois vai ao mercado em muito poucas quantidades e tem que pagar impostos destes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
galvaorod
Membro AAP
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 14/04/2017

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 09:15

E agora a batata da questão:

Ao longo dos tempos constato que as pessoas preferem comprar produtos em segunda mão de marcas estabelecidas, mesmo que de menor qualidade a produtos DIY que depois não vão ser valorizados, mesmo sendo de qualidade superior.

Voltar ao Topo Ir em baixo
fredy
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4430
Data de inscrição : 08/02/2011
Idade : 56
Localização : Casal do Marco - Seixal

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 09:43

Olá

Os meus projectos DIY de giradiscos sairam mais caros que muitos dos giras que se vendem actualmente, mas para mim valeu a pena embora reconheça que se os quiser vender nimguém está disposto a dar o que o aparelho vale (quanto mais o que custou)... só em material fora o trabalho, um deles só o braço e a célula foram 1500€.

Fredie
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 09:45

galvaorod escreveu:
... Ao longo dos tempos constato que as pessoas preferem comprar produtos em segunda mão de marcas estabelecidas, mesmo que de menor qualidade a produtos DIY que depois não vão ser valorizados, mesmo sendo de qualidade superior.

Penso que é uma questão de medo (reçeio) e de pragmatismo. O material DIY "ainda" tém mà reputação pois não se sabe por quém foi feito e põe em causa o sério da fabricação. Ao mesmo tempo é desvalorisado desde que deva ser vendido. Um aparelho de constructor "renomado" apòs a primeira vez nos classificados aonde perde uma parte do valor, pode passar de mão em mão nos classificados muitos anos sém perder grande valor ... não é o caso do DIY!

Mas, concordo que em parte é uma questão de arquetipo ... mas as coisas mudam pouco a pouco acho eu!...

PS: Também penso que se as pessoas sabem escolher o aparelho que lhes agrada auditivamente, jà é mais dificil de escolher aquele que é "realmente" bem fabricado. A aparência ilude e no audio ilude muitissimo ...

cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pmoura43
Membro AAP
avatar

Mensagens : 441
Data de inscrição : 25/03/2012
Idade : 51
Localização : São Martinho do Porto

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 12:02

TD124 escreveu:
José Miguel escreveu:
... Principalmente eu, já tinha referido a presença do Pré externo, várias vezes. O desinteresse é notório, talvez por falta de identificação, talvez por falta de referências. ...

Terei todo o gosto em falar mais destas peças, gostamos mesmo delas e não as compramos por acaso. Wink ...

Quis o destino que fosse logo o protótipo a vir ter connosco, o que tem graça e condimenta a peça que por si tem valor para nós ...

Olà José, trouxe o tema para aqui pois não estava no sitio certo ... ao mesmo tempo aqui està um espaço aonde se poderà debater coisas que não se enquadrem num tema especifico e falar de ideias avulso !...

Eu não sei se o desinteresse é ligado à falta de identificação, de referências ou simplesmente da discrição dos outros users ... mas penso que é a voçê de falar e de partilhar essas peças connosco, é a si de fazer a faisca, sém que haja "ambiguidade publicitària" mas simplesmente espirito de partilha.

As pessoas que possuém um Brutus/Viriatus do Joaquim Pinto exprimem tanto o agrado pela "função" da peça, quanto o apreço pelo criador. O Ricardo não esconde que o seu amplificador foi alterado pelo Ricardo Domingos e o quanto aprecia o seu trabalho. O Gonçalo não me escondeu, numa conversa, que tinha sido um Naim(ofilo) e que apreciava o Julien Vereker que foi o fundador da marca. Alguém que possua uma peça do João da Bernarda deve sentir o mesmo também. O Manfred jà exprimiu vàrias vezes o seu gosto pelo meu trabalho e pelo nosso encontro ... e assim de seguida.

Penso que quando no audio se mete uma "cara num aparelho", a coisa muda e a historia passa do plano técnico ou pratico a um plano humano, e isso são coisas bonitas a partilhar. Eu não tenho actualmente aparelhos de criador, mas tenho vàrios acessorios e componentes que foram feitos sob medida por pessoas "reputadas" no seu dominio, e evidentemente tenho também uma relação "especial" com essas peças ...

Que os outros partilhem ou não o seu entusiasmo pouco interessa, mas partilhar é a melhor maneira de saber!...

José Miguel escreveu:
... Já disse em vários tópicos que se pode ter melhor (eu acredito que sim) fugindo às marcas famosas... Mas perde-se em valorização e partilha. ...

Não sei o que quiz dizer por melhor (relação qualidade/preço ???...) mas não estou de acordo, do menos num plano global. Não hà razão para que um artesão faça melhor do que um pequeno ou mesmo grande industrial, e quando o faz os preços são mais elevados. Penso mesmo que o material de segunda mão està a um preço muito baixo e que existém possibilidades de se construir um sistema de qualidade a preços imbativeis actualmente ...

Com a condição se saber bem escolher o seu "cavalo" !!!... Wink

Toca a botar faladura pois a estrada està aberta !!! cheers

Bom dia,

Por acaso Paulo, discordo quando diz que os valores dos usados estão com preços baixos, pelo menos referindo-me ao OLX de Portugal.

Creio que aparecem de vez em quando bons negócios, mas de uma forma geral ou estão com valores justos ou acima do que se deveria de dar por um usado, já para não falar de valores que estão acima do que o aparelho custou inicialmente, já para não falar do custo do Vinil em segunda mão.

Temos ainda o problema, pelo menos nesta plataforma que menciono, de muitas vezes, os aparelhos em questão, já terem passado por imensas mãos e mexidos por quem não percebe da "poda", e quando nos apercebemos já é tarde, não há garantias, enfim, lá vai mais dinheiro para colocar o aparelho em condições.

Mas concordo que com alguma sorte, se consegue montar um sistema em segunda mão, que se fosse aos seus preços originais, muito provávelmente nunca o conseguiríamos.

A título de exemplo, está neste momento no OLX um DAC da T+A, a cerca de € 1.100,00, que inicialmente custava cerca de € 5.000,00 ou algo do género, não sei se é bom (leia-se em performance) pois nunca o ouvi, ou se está desactualizado, pois neste capítulo dos DAC's, todos os dias aparecem coisas novas, que por pouco dinheiro, ou relativamente pouco dinheiro já são melhores dos que custavam um pipa de massa há coisa de 5 anos atrás...evolução...

Relativamente ao DIY, conheço o trabalho do João da Bernarda, pois somos amigos, além de morarmos próximos (agora não tanto), o trabalho do Ricardo Domingues e pouco mais, existe muito pouca informação sobre esta área e sobre os seus criadores.

Não tenho problema nenhum em ter uma peça feita ou alterada por um destes artesãos, ao contrário da maioria das pessoas, tenho muito pouco de audiófilo, não ligo "puto" às marcas (já liguei), desde que o sistema toque bem (para o meu gosto), não vivo para mostrar sistemas aos amigos, vivo sim, para ouvir as obras dos artistas que gosto, e cada vez mais, gasto dinheiro em música em vez de aparelhos, a única "upgradite" de que sofro no momento é tentar colocar ficheiros a tocar bem, posto este assunto resolvido, fico descansado e posso ouvir discos, cd's & ficheiros da forma que quiser, sem ter de pensar que para ouvir música a sério só pode ser com Vinil, continuo a achar que o futuro está nos ficheiros, mas posso estar errado, logo se verá.

O João da Bernarda com quem tenho experiência, já fez coisas extraordinárias no meu sistema, o Ricardo é também muito bom.





Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2744
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 59
Localização : Freiria - Torres Vedras

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 14:03

Se é para botar faladura, então aqui vai:

Compreendo, perfeitamente o que o Paulo diz e o que diz o PMoura e estou em crer que, no essencial, não há qualquer contradição.

No meu caso, penso que a maioria dos nossos DIYers são pessoas que têm outras actividades e fazem aparelhos por hobby e quando lhes sobra tempo, paciência e motivação. Por vezes estas características geram razões que se afastam do chamado comércio mais corrente/regular. Tais como (entre muitas outras, pois seria fastidioso enumerar):

- Peças muito à medida do destinatário, com as consequentes empatias;
- Tempo mais prolongado de produção, porque não há uma compreensível regularidade de processo, gerando grandes ânsias no destinatário do produto. Eu, nisto, sou também como os demais;
- Desconhecimento / falta de divulgação do produto / desinteresse do comércio regular em apostar nestes equipamentos, etc., que implicam máquinas de marketing, processo comercial e distribuição, que só os grandes tem acesso até por questões de custos;
- Falta de mecânicas de controlo de garantia de qualidade do produto final, também porque tal implica uma máquina muito onerosa de processo. Só viável para os grandes;
- O pouco ou nenhum apoio estrutural para pequenos investidores nesta sub-área da electrónica, comparativamente com outros países mais desenvolvidos em empreendedorismo que nós
- Etc., etc., etc....

Relembro, contudo, que a maioria dos nomes hoje conhecidos no Áudio de "especialidade", são DIYers e, como diz um amigo meu, não passam de empresas de "vão de escada". Exemplo: O Daniel D'Agostino, começou sempre por fazer equipamentos na sua própria casa e a actual marca "Dan D'Agostino", só há pouco mais de um ano tem um espaço / oficina / fábrica próprio. Mesmo assim ele manda fazer partes dos seus equipamentos fora, para ter cadência de produção

Por outro lado, sou de "ondas". Quando recentemente o meu sistema Sony ficou nas lonas fui a correr comprar um equipamento (já conhecia) de um grande (enorme) construtor. Poderia ter esperado (a espera também é amiga do áudio) por adquirir um equipamento de um amigo DIYer, mas os defeitos adquiridos pela minha actividade profissional, ditam uma extrema apetência pelo "pace and urgency", por vezes, inimigo de uma boa e duradoura escolha.

Também por isso (entre outras razões), sou levado a estabelecer um lema próprio: "Prefiro perder um equipamento, mas manter sempre o amigo"

cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5512
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 17:55

TD124 escreveu:
José Miguel escreveu:
... Principalmente eu, já tinha referido a presença do Pré externo, várias vezes. O desinteresse é notório, talvez por falta de identificação, talvez por falta de referências. ...

Terei todo o gosto em falar mais destas peças, gostamos mesmo delas e não as compramos por acaso. Wink ...

Quis o destino que fosse logo o protótipo a vir ter connosco, o que tem graça e condimenta a peça que por si tem valor para nós ...

Olà José, trouxe o tema para aqui pois não estava no sitio certo ... ao mesmo tempo aqui està um espaço aonde se poderà debater coisas que não se enquadrem num tema especifico e falar de ideias avulso !...

O Paulo fez muito bem, de resto, quando disse que não me importava de falar, disse-o pensando em abrir um tópico dedicado para o efeito. Wink

Eu não sei se o desinteresse é ligado à falta de identificação, de referências ou simplesmente da discrição dos outros users ... mas penso que é a voçê de falar e de partilhar essas peças connosco, é a si de fazer a faisca, sém que haja "ambiguidade publicitària" mas simplesmente espirito de partilha.

Eu aqui mantenho a defesa da minha ideia, desde logo porque ela parte de premissas que acabei por não apresentar devidamente, vejamos:
- No caso específico do Pré de Phono, que provocou esta conversa, nós não quisemos apresentar, muito menos apresentar caindo no campo publicitário. Sabemos perfeitamente o que temos e sabemos de onde vem, até ficamos a perceber mais ou menos o que levou o senhor a construir estas peças, mas isso não foi o que nos levou a comprar. O que nos fez comprar foi a experiência.

- O nome ligado a uma peça conta?
Claro que conta e não olhamos para o Pré por ele ser lindo de morrer... vimos quem o construiu e projectamos qualidade... partimos para o contacto directo com o criador, que nos esclareceu prontamente e sem interesse comercial - nós não compramos directamente ao Guilhermino Pereira. Mais, o senhor foi de tal forma aberto, que nos ofereceu duas coisas: uma revisão e a oportunidade de experimentarmos um semelhante de uma outra pessoa. Não foi necessário trazer o tal Pré do amigo dele, tínhamos a possibilidade de testar este sem problemas e compraríamos avisados.

- No fundo isto que partilho, está ligado a todas as peças que temos... elas não foram escolhidas por terem um nome genericamente famoso, mas não deixam de ter um nome. O Paulo confundiu o nosso amplificador (Mclaren da Nova Zelândia) com um Tag Mclaren, mas na altura eu não deixei de partilhar uma imagem do nosso aberto para que pudesse ver como são diferentes... isso chegou para que o Paulo tivesse interesse na peça?

- Falar de peças que "ninguém" conhece não é grande tema de conversa, quem vai contrapor e alimentar o diálogo? Por exemplo, eu recordo-me de ter partilhado as características das nossas colunas com o Ricardo e ele revelou as suas ideias, possíveis fragilidades... elas têm uma caixa generosa para monitoras, mas são de caixa fechada, duas vias, ... claro que não são perfeitas, mas o Ricardo não conseguiu ir além disso, porque não há testes destas colunas ou muita informação (mas também falamos com o proprietário da Helius na altura em que as compramos e ficamos mais esclarecidos).

- Não sou/somos dados ao uso de adjectivação superlativa, não faltam peças que "são as melhores...", por aqui estas são as melhores que temos, são o último passo até aqui. Fora de casa já ouvimos tão melhores que percebemos onde estamos e sabemos que gostaríamos de ter melhor.  



As pessoas que possuém um Brutus/Viriatus do Joaquim Pinto exprimem tanto o agrado pela "função" da peça, quanto o apreço pelo criador. O Ricardo não esconde que o seu amplificador foi alterado pelo Ricardo Domingos e o quanto aprecia o seu trabalho. O Gonçalo não me escondeu, numa conversa, que tinha sido um Naim(ofilo) e que apreciava o Julien Vereker que foi o fundador da marca. Alguém que possua uma peça do João da Bernarda deve sentir o mesmo também. O Manfred jà exprimiu vàrias vezes o seu gosto pelo meu trabalho e pelo nosso encontro ... e assim de seguida.

Eu não me identifico com este parágrafo, mesmo nada. De forma alguma ligamos as nossas peças (as actuais) a uma cara de construtor. Isso poderia ter acontecido, houvesse dinheiro... a nossa escolha era simples e experimentamos um Amplificador e dois Prés, mas não deu. Como diz o Gonçalo, não temos uma peça, mas temos uma pessoa próxima e isso agrada-nos muito.

Em todo o caso, voltaríamos a ter o mesmo problema... não sendo uma pessoa conhecida, como iria despertar interesse?

As peças do Joaquim Pinto são conhecidas de alguns, geraram clubes aqui dentro e amizades fora, lá está, criou-se uma "sociedade". Falar delas é possível, desde que se fale bem!  dvil Não há muito para dizer, mesmo no caso deste construtor com mais presença, repare-se nos tópicos dedicados.

Repare nos tópicos já abertos sobre os produtos do Paulo... vai reparar que eu, por exemplo, revelo o meu interesse e curiosidade, mas onde terminam as conversas?
O Manfred revela detalhadamente as qualidades das peças e como elas solucionaram vários problemas que ele tinha encontrado até então, mas lá está, por falta de experiências e referências as conversas acabam sempre por se desviarem ou terminarem ali sem mais.

O caso do Ricardo Domingues não é diferente, mesmo tendo recentemente lançado uma peça para o mercado... o Pré de Phono dele é caro, produção pequena e exclusiva, onde está a conversa!?!
Morreu logo... não há como a alimentar uma conversa sobre algo que não se conhece.


Penso que quando no audio se mete uma "cara num aparelho", a coisa muda e a historia passa do plano técnico ou pratico a um plano humano, e isso são coisas bonitas a partilhar. Eu não tenho actualmente aparelhos de criador, mas tenho vàrios acessorios e componentes que foram feitos sob medida por pessoas "reputadas" no seu dominio, e evidentemente tenho também uma relação "especial" com essas peças ...

Como venho de dizer, nós escolhemos as nossas peças mediante a Oportunidade, mais do que pelo nome ou cara... quando conhecemos a "cara" e passamos para o lado pessoal, bem, aí tendemos a deixar as coisas em privado.

Que os outros partilhem ou não o seu entusiasmo pouco interessa, mas partilhar é a melhor maneira de saber!...

Em vários tópicos partilhamos a nossa experiência de compra/escolha, até para explicarmos como acabamos por fugir (e bem!!!) aos "A400s" desta vida... que dariam muito mais conversa, mas menos Música.

José Miguel escreveu:
... Já disse em vários tópicos que se pode ter melhor (eu acredito que sim) fugindo às marcas famosas... Mas perde-se em valorização e partilha. ...

Não sei o que quiz dizer por melhor (relação qualidade/preço ???...) mas não estou de acordo, do menos num plano global. Não hà razão para que um artesão faça melhor do que um pequeno ou mesmo grande industrial, e quando o faz os preços são mais elevados. Penso mesmo que o material de segunda mão està a um preço muito baixo e que existém possibilidades de se construir um sistema de qualidade a preços imbativeis actualmente ...

Aqui referia-me precisamente a questões de Qualidade, no Mercado de Usados a essa relação de Qualidade/preço. Contudo em momento algum me referia a peças de artesão... O nosso amplificador e colunas são de marcas menos famosas e isso é traiçoeiro, porque custaram algum em novas, mas usadas desvalorizam - não há procura! Quem arrisca em peças assim, pode ser surpreendido... claro que um dia ficará com a "criança" no colo, mas é a Lei do Mercado.

Quem compra um Receiver Marantz dos princípios dos 70s sabe que não perderá muito, tende até a ganhar.. quem compra um Rega P3 sabe que aposta de forma segura... Mas vejamos, a NAD é uma grande Marca, mas menos famosa que a Rega no que toca a gira-discos. Há gira-discos NAD que são Rega e não se vendem tão bem... quem quer um P2, que procure um NAD e poupa uns trocos.

Pelo que vejo, o Mercado de Usados está inflacionado por todo o lado, continuo sem perceber como se chegou até aqui. Peças com anos e de produção industrial a valorizar!?!?!?
Estranho...

O Gonçalo já referiu o caso do seu novo Denon e eu percebo perfeitamente que ele considere uma "pechincha". A Denon é outro caso de uma Grande Marca, mas que é olhada de soslaio...

Ou seja, "marcas famosos" vs "marcas não famosas" não deve ser entendido como "Grandes" contra "Feito em Casa", mas como uma aposta contra o Mercado, procurando a Qualidade em vez do Nome.

Portugal é um Mercado pequeno e o Mercado das peças personalizadas minúsculo... mas curioso é que algumas destas peças desvalorizam e outras conseguem manter o preço ou valorizar.

O estudo do Comportamento dos Consumidores levaria esta conversa para um lugar de muitos conceitos, mas poucas certezas... cada vez mais os Consumos mudam, não ao longo de um grande período de tempo, mas num muito curto. A veloc
idade a que se acede a informação faz das suas e isso está a mudar as teorias que suportavam as nossas crenças.


Com a condição se saber bem escolher o seu "cavalo" !!!... Wink

Aqui eu vou sempre insistir, Experiências precisam-se!!!

O nosso trajecto, que vale o que vale, está salpicado de experiências que nos mostraram o bom e o menos bom. Só assim conseguimos estar perante peças menos famosas e escolher em detrimento das famosas. Quando trocamos o Receiver da Pioneer pelo McLaren não só "poupamos" dinheiro, como ganhamos e muito em Qualidade... mas fomos questionados sobre esse passo. Lá está, o Receiver era famoso e tinha uma imagem icónica, este nem por isso.
Wink

Toca a botar faladura pois a estrada està aberta !!! cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 21:00

Em poucas trocas jà hà muito "miolo" (como diz o Mario) e é impossivel de abordar independentemente cada fenomeno exposto. Vou começar então por afinar os violinos a ver se a gente se entende. Aqui em frança, um DIY's é uma pessoa apaixonada por audio que por passatempo faz aparelhos, que estes sejam copias ou criações. Um artesão é um professional que faz aparelhos em pequena quantidade a partir de ideias, ou conceptos pessoais ...

O que respondi ao amigo Galvaorod era destinado ao mercado do DIY, e não ao dos artesãos !!!...

Para responder ao Gonçalo, penso que ele tém razão na anàlise que faz do "mercado" dos artesãos. A minha primeira marca que vendi em 2003 hoje exporta em 10 paises ... nas minhas mão nunca exportou fora um ou dois aparelhos (EUA, Suécia). Isto mostra que hà pessoas que sabem fazer coisas e outros que sabem vender as coisas ... e é importante de reconhecer que os dois são necessarios, e isto em qualquer dominio !!!

José Miguel escreveu:
... Repare nos tópicos já abertos sobre os produtos do Paulo... vai reparar que eu, por exemplo, revelo o meu interesse e curiosidade, mas onde terminam as conversas? ...
(...)
Aqui referia-me precisamente a questões de Qualidade, no Mercado de Usados a essa relação de Qualidade/preço. Contudo em momento algum me referia a peças de artesão...
(...)
Portugal é um Mercado pequeno e o Mercado das peças personalizadas minúsculo... mas curioso é que algumas destas peças desvalorizam e outras conseguem manter o preço ou valorizar. ...

Hà coisas que é necessario explicar e talvez seja o momento. Os meus aparelhos não geram "muita" conversa por duas razões, penso eu. Em primeiro porque não dou conversa (não a alimento) e em segundo porque não desejo, não quero conversa à volta deles! Sou administrador deste espaço pelo momento e considero que fazer "publicidade" dos meus aparelhos é ultrapassar a minha função, ou aproveitar dela. A minha marca foi apagada jà hà muito (desde o "incidente"...) da zona professionais e enquanto o meu nickname for de cor verde, não dou conversa sobre a minha actividade professional, ném comento ... no dia em que TD124 estiver escrito em azul, a conversa serà outra e posso fazer a apologia, ou mesmo a propaganda do meu trabalho. Esta explicação tém o mérito de deixar clara a minha atitude distante em relação às conversas sobre os meus produtos...

Ao mesmo tempo, e mesmo se um dia me tornar professional neste espaço, não creio que os meus aparelhos sejam alvo de grandes conversas. Os mais antigos recordam algumas trocas "épicas" que tive com o Joaquim Pinto que culminaram com o seu afastamento do AAP (de vontade sua pois nunca bani ninguém!...). Isto criou um "tabu" em relação ao que faço que evidentemente se entrechoca à distância com o trabalho dele ... explicando que mesmo em relação a isso, evito de comentar o seu trabalho afim de evitar os mal-entendidos. Tudo o que venho de dizer, tém o mérito de ser escrito, assumido e sém "diabozinho", convido-o então José Miguel a dizer as coisas abertamente ... vamos ganhar tempo e o forum serà mais limpo e honesto !...

Foi erro meu de interpretar que voçê tinha metido na balança as marcas conhecidas contra os artesãos. Se se trata de marcas conhecidas contra marcas mais discretas ... estamos de acordo e o erro é meu, desculpe  2cclzes

O audio, como muitas outras coisas é uma questão de moda e tém ciclos. Um Garrard hoje é caro, mas no inicio dos anos 90 era o gira dos que não podiam se comprar um Pink Triangle ou Roksan aqui em frança. Amanhã vai voltar a ser muito mais barato e outro produto vai tomar o seu lugar ... estou habituado a estes ciclos e conheço-os. Tenho vàlvulas que reparadores TV me deram caixotes delas nos anos oitenta e com um sorriso, ora que hoje muitas valem quase 200€ ... é assim a vida e é assim o audio também, são ciclos, é o eterno recomeço !...

No audio, o sonho tém um preço e uma marca (ou nome...), que se queira açeitar esta "evidência" ou não !!!

Que a conversa continue então  cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5280
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 21:34

Até os fabricantes mais consistentes produzem equipamentos menos bons ou mesmo maus. Por vezes os bons viram a luz num determinado período da história do fabricante, em tempos idos.
Os equipamentos mais conceituados nem sempre são os melhores, mesmo os vintage.
Um circuito deve ser o mais simples possível (mas não mais simples).
Algumas topologias têm um potencial de desempenho maior do que outras.
Quando a esmola é muita o pobre desconfia.
Há mar e mar, há ir e voltar.
Grão a grão...apanha a galinha uma congestão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2744
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 59
Localização : Freiria - Torres Vedras

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 23:22

Paulo, percebi agora que tu fabricaste equipamentos sob uma marca formal e oficial. Sempre pensei que fazias equipamentos para ti próprio ou para amigos chegados e que as versões "Anti"... qualquer coisa - AntiLenco e AntiTon - eram criações tuas neste sentido e com um nome engraçado, a cair num certo sentido humorístico.

Os giras do César e do Mani eram recriações tuas a partir do Lenco, mas nunca pensei que os produzisses mesmo, como agora me apercebo, pelo que escreveste.

Por exemplo o teu amplificador de cans, não me sai da cabeça. Pese embora eu não estar tanto na "onda" deste tipo de equipamento, ou seja, não sou useiro e vezeiro de cans, o meu real problema é com aparelhos a válvulas. É um problema doentio, na verdadeira acepção da palavra. Sempre que digo isto a algumas pessoas, estas julgam que é uma crítica encapotada, minha, a equipamentos a válvulas. Não é de todo! Tenho imensa pena de ainda não ter conseguido conviver com tal tipologia de equipamentos, pois não só gosto e muito, como estou plenamente convencido que, quando bem construídos, são o máximo que se pode ter em "Som".

O que se passa é que durante uma audição mais prolongada fico, inexplicavelmente, nauseado e com dores de cabeça, para além de sofrer imenso com o calor produzido por tais equipamentos, principalmente em dias mais quentes. Não sei porquê e não percebo. Já tentei várias vezes e o resultado é sempre o mesmo.

Esta é também uma das razões que me afasta de adquirir um equipamento a um amigo "artesão" (como chamas) ou DIYer, pois a maioria dos que conheço fazem equipamentos, quase exclusivamente, na tipologia de válvulas.

Desculpa voltar a um assunto, sobre o qual, já afirmaste que não estás interessado em publicitar, face até às tuas funções de Administrador deste espaço - o que compreendo e apoio - mas realmente o meu cariz Naif, não atingiu mais além.

Abraço
Gonçalo


Última edição por Goansipife em Ter Out 09 2018, 23:29, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
RMD audio
Membro AAP
avatar

Mensagens : 65
Data de inscrição : 26/06/2014

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 23:26

Olá

Encontrei este tópico por acaso e como aparece o meu nome, não posso deixar de intervir, não porque estejam a dizer mal do meu trabalho, que não é o caso, mas esta frase mexeu cá comigo!

" Falta de mecânicas de controlo de garantia de qualidade do produto final, também porque tal implica uma máquina muito onerosa de processo. Só viável para os grandes;"

A minha politica é que todos os aparelhos da RMD Audio Design são embalados com uma folha de conformidade com as medições de cada aparelhos e com a tolerância da malha riaa no caso das phonos. Poucos construtores de nomeada fazem isso. A qualidade é algo que eu não passo ao lado e dou atenção total. Mesmo os aparelhos modificados que fiz ao longo dos anos, muito poucos voltaram para ser reparados.

Todas as placas são soldadas por mim, não por um chinês no outro lado do mundo como são a maioria. Tudo feito à mão com todo o cuidado.

Podem ver a construção do meu phono stage no artigo da hifilivemagazine ou na revista Áudio. Existem criticas escritas sobre o meu Phono. O reviewer espanhol comprou o aparelho do teste e ele tinha uma phono de um fabricante de nomeada.

Estes tipos de tópicos são muito generalistas e é preciso ter alguma moderação. Não se pode por tudo no mesmo saco. Com isto não ponho em causa o profissionalismo dos outros colegas construtores. Não sei como eles trabalham mas pelos vários utilizadores satisfeitos, a qualidade do produto deve ser mais que aceitável.

Abraço

Ricardo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4144
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Ter Out 09 2018, 23:53

RMD audio escreveu:
Olá


Podem ver a construção do meu phono stage no artigo da hifilivemagazine ou na revista Áudio. Existem criticas escritas sobre o meu Phono. O reviewer espanhol comprou o aparelho do teste e ele tinha uma phono de um fabricante de nomeada.


Ricardo

Já li a enorme critica  e aliás já te dei os parabéns em outro local. O meu orgulho "Tuga" ficou inchado e enaltecido.  

Não vou defender ninguém, tanto que não precisa, mas parece que o Gonçalo estava a tentar dizer que estas coisas os audio não é para amadores. O que não é de todo o teu caso, nem do Joaquim, do Rui e de tantos outros que têm desbravado um caminho enorme para que o nome de Portugal fique associado positivamente ao Audio Internacional, não como mão de obra de grandes construtores, com concepção de produtos pensados e desenvolvidos em Portugal, com preocupação no som, no design e na criação de uma marca. E tu como bandeira desta "nova" geração tens e sei que sentes uma enorme responsabilidade e brio pelo produto final. Tanto mais que os teus produtos têm sido comercializados apenas com parceiros que vendem artigos de enorme qualidade.

Estás de parabéns Ricardo e esperamos que nos apresentes aqui em directo, quando achares por bem, as novidades que está a criar.  
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferpina
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10233
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 63
Localização : Assado - Perú

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 00:32

TD124 escreveu:
...
Em primeiro porque não dou conversa (não a alimento) e em segundo porque não desejo, não quero conversa à volta deles! Sou administrador deste espaço pelo momento e considero que fazer "publicidade" dos meus aparelhos é ultrapassar a minha função, ou aproveitar dela. A minha marca foi apagada jà hà muito (desde o "incidente"...) da zona professionais e enquanto o meu nickname for de cor verde, não dou conversa sobre a minha actividade professional, ném comento ... no dia em que TD124 estiver escrito em azul, a conversa serà outra e posso fazer a apologia, ou mesmo a propaganda do meu trabalho. Esta explicação tém o mérito de deixar clara a minha atitude distante em relação às conversas sobre os meus produtos...

Acerca destas considerações do nosso prezado TD124, tinha escrito, também, outras considerações que exprimem o meu "pensamento" enquanto um dos adm deste fórum. Pensamentos esses expressos numa área própria da adm e eventualmente verbalmente com alguém mais próximo.
Felizmente, enquanto escrevia, fui interrompido por algo mais importante, um telefonema de minha filha de UK. Ainda bem, porque quando aqui voltei não acabei a escrita e não fiz "enter"!
Fica só... Tem sido um tema pelo que tenho me batido há imenso tempo, talvez por isso tenha deixado de ser uma "personna grata"! Estranho então ver um dos adm deste espaço fazer publicidade aqui a um seu produto no Ebay...

_________________
Cumprimentos, Fernando Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5512
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 05:10

TD124 escreveu:


José Miguel escreveu:
... Repare nos tópicos já abertos sobre os produtos do Paulo... vai reparar que eu, por exemplo, revelo o meu interesse e curiosidade, mas onde terminam as conversas? ...

Hà coisas que é necessario explicar e talvez seja o momento. Os meus aparelhos não geram "muita" conversa por duas razões, penso eu. Em primeiro porque não dou conversa (não a alimento) e em segundo porque não desejo, não quero conversa à volta deles! Sou administrador deste espaço pelo momento e considero que fazer "publicidade" dos meus aparelhos é ultrapassar a minha função, ou aproveitar dela. A minha marca foi apagada jà hà muito (desde o "incidente"...) da zona professionais e enquanto o meu nickname for de cor verde, não dou conversa sobre a minha actividade professional, ném comento ... no dia em que TD124 estiver escrito em azul, a conversa serà outra e posso fazer a apologia, ou mesmo a propaganda do meu trabalho. Esta explicação tém o mérito de deixar clara a minha atitude distante em relação às conversas sobre os meus produtos...

(...)

Bom dia Paulo!

Este é mais um caso para afirmar quão traiçoeira é a Língua... o que eu disse e que o Paulo citou em parte, referia o facto de as conversas "morrerem" depressa devido ao desconhecimento generalizado e, por consequência, falta de identificação e referências. No fundo, usei os seus equipamentos como exemplo e nada mais!

O Manfred apresenta-os muito bem, lembro-me perfeitamente do que ele disse sobre o gira-discos e como o Anti-Lenco foi a solução para ele; lembro-me do que ele disse sobre a relação entre os auscultadores e o amplificador por si desenhado; lembro-me da conversa sobre o amplificador integrado que o Paulo lhe emprestou e que, mais uma vez, o deixou convencido sobre um caminho... Eu lembro-me destas coisas porque me interesso e tenho curiosidade, mas o que poderia eu dizer além disso nas conversas!?
Perguntei pela construção e até por algumas características básicas, apenas para conseguir perceber a natureza da peça.

Eu creio que é assim que acontece com equipamentos desconhecidos ou que não estejam em algumas casas... Eu referi o Phono do Ricardo Domingues - mais uma vez os meus parabéns e não entenda isto mal! - precisamente pela mesma razão. O Phono dele tem recebido boas críticas, aqui no fórum foi aberto um tópico sobre isso, mas a conversa "morreu" logo. Apenas o Milton experimentou a peça em fase de desenvolvimento e mais ninguém parece conhecer... O Ricardo onga-ku refere várias vezes o amplificador que tem, também já perguntei sobre ele, mas não há muito a dizer de uma peça que é única, principalmente porque não se conhece.


Tudo isto para lhe responder a algo que vem desde o princípio desta nossa conversa, eu e a Luciana não escondemos o que temos, falamos abertamente e de forma convencida sobre as peças, contudo não embandeiramos em arco... as pessoas não perguntam e nós seguimos. Acredito que seja mesmo normal no caso de peças menos conhecidas.

TD124 escreveu:

(...)
Ao mesmo tempo, e mesmo se um dia me tornar professional neste espaço, não creio que os meus aparelhos sejam alvo de grandes conversas. Os mais antigos recordam algumas trocas "épicas" que tive com o Joaquim Pinto que culminaram com o seu afastamento do AAP (de vontade sua pois nunca bani ninguém!...). Isto criou um "tabu" em relação ao que faço que evidentemente se entrechoca à distância com o trabalho dele ... explicando que mesmo em relação a isso, evito de comentar o seu trabalho afim de evitar os mal-entendidos. Tudo o que venho de dizer, tém o mérito de ser escrito, assumido e sém "diabozinho", convido-o então José Miguel a dizer as coisas abertamente ... vamos ganhar tempo e o forum serà mais limpo e honesto !...
(...)

É precisamente no seguimento do tema que acabo de referir que escrevo sobre as peças do Joaquim Pinto e como se desenvolvem os tópicos em que elas são referidas - convém ler no contexto certo!

Eu nada tenho a dizer sobre o trabalho do Joaquim Pinto e sobre as suas peças, muito menos sobre a pessoa - já afirmei que connosco foi uma pessoa simpática e pronto na resposta. O facto de não termos escolhido seguir em frente com uma peça dele não se enraíza em questões pessoais, que fique bem claro.

O que eu disse e está antes do "diabinho" não é uma novidade, já o repeti algumas vezes e sempre que o disse fui mal entendido, mas não tenho problemas em repetir: sempre que se fala das peças criadas pelo Joaquim Pinto, fala-se como que de um Mito, a adjectivação é superlativa e não há lugar ao questionamento (comparar não é possível, qualquer dúvida que se levante é logo derrubada com afirmações absolutas - digo isto porque eu já tentei questionar para perceber melhor as capacidades das peças e recebi respostas desse tipo, ora isto não ajuda a que se desenvolva uma conversa - é este o tema de fundo!!!).

Afirmei uma vez, logo depois de termos falado com ele, que as pessoas passam uma ideia de "impossibilidade" e dificuldade extrema que em vez de ajudar quem cria, pode afastar potenciais interessados.  Qualquer pessoa que entenda minimamente de equipamentos, saberá que tem que esperar pela construção de uma peça de raiz. Mesmo que ele tenha as coisas mais ou menos orientadas, a construção e afinação requer tempo, além de que a sua actividade não é contínua.


O que eu disse, com ou sem diabinho, não encerra uma crítica destrutiva, antes construtiva. O facto de existirem várias pessoas satisfeitas com as peças dele é razão mais do que suficiente para despertar curiosidade e despertou em nós. Por outro lado, a forma como se comunica sobre as peças é muitas vezes inimiga das conversas e foi por isso que referi este tema mais uma vez. Quando não há lugar à dúvida, não há assunto - pelo menos não há assunto para os que não pertencem ao grupo de proprietários, que não conhecem directamente as peças e que questionam sem outra intenção que seja a de somar conhecimento.


Foi a ler que aprendemos algumas coisas que nos serviram para balizar o trajecto que percorríamos e percorremos, entendo a importância da partilha assim como entendo que se deva ler com cuidado, procurando referências, comparando, fazendo um caminho de análise crítica. Questionar faz parte, até para que muitas vezes se consiga retirar de uma conversa a informação de que se precisa.

É esta noção de Partilha que está na Origem deste Tópico, espero ter deixado as ideias arrumadas sobre esses dois temas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 894
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 08:07

Dear José Miguel,

because you mentioned me I would like to add some of my thoughts about the topic.

As you said the lack of interest in topics about gear which is widely unknown is normal because few have experience with it and most of them don't write in forums. But there are much more people which read in the forums than want to contribute themselves. I guess the factor could be 1:10 and in some cases even much higher. So if you write about positive personal experiences someone will read it and maybe even benefit from what you wrote, even if there is no feedback in the forums.

Further, I did not only write about the Anti-Lenco, enFase and Eden by Paulo but also about the Brutus MM and MC by Joaquim Pinto. And the initial motivation was in all cases the same - the feeling of "coming home" and finding after years of search and up- down- und sidegrades finally a product which sounds like I always thought it should sound. And the good thing is, if I occasionally read what I wrote some years ago there is nothing to take back and little to add. If we trust our inner feelings we can't be totally wrong!

What I find interesting is, that I did not have comparable experiences and feelings with products of bigger manufacturers, at least until now. I have other equipment I like and valuate, (for example the DT 880, the ATH-R70x, the K-701, the Tannoy Turnberry SE, the ProAc Tablette 8, the Reussenzehn Tube Slave S...) but with none of them I get always the feeling that they dissappear themselves completely and serve only the music.
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5512
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 08:51

Hi there!

I mentioned your name and you undurstood the point, so it's my time to agree. Share the experience and information it's important, but conversation it's like the fairy magic dust, we always win with conversation.


I realy enjoyed what you remind to us, how important is what you found... Because you found Music.


Continue to share!!!

Kind regards.
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 10:53

Goansipife escreveu:
... Desculpa voltar a um assunto, sobre o qual, já afirmaste que não estás interessado em publicitar, face até às tuas funções de Administrador deste espaço - o que compreendo e apoio - mas realmente o meu cariz Naif, não atingiu mais além. ...

Olà Gonçalo, é bom sinal que não tenhas reparado que sou professional do audio (e sou-o desde sempre), pois mostra de um lado que sou suficientemente discreto e de outro que o tempo que passàmos juntos tivemos coisas mais importantes a falar do que "umbilicalismos" e vida professional, o que é muito bom sinal Wink

Existe "tabu" em que se fale dos meus aparelhos é evidente pelo que expliquei, sobretudo dos que estão em venda actualmente, mas não no que diz respeito à minha profissão é claro, pois é assim e não posso nada contra esta realidade. Efectivamente apòs estudos no estrangeiro sém relação nenhuma com a electronica, tornei-me professional em 1995 e isto dura até aos dias de hoje. Tive duas marcas no passado, uma que vendi e outra que ainda està nas mãos do meu antigo socio e hoje tenho uma muito pequena e que me permite de ser um "artesão", pois faço essencialmente produtos sob medida, que seja para professionais (estudio) ou no dominio da HiFi. também trabalho em "consulting" para algumas marcas no dominio do analogico electronico (andares de saida e sinais fracos) o que sempre fiz também. Em paralelo tive duas lojas durante 18 anos "auditorium" nos quais fui representante de vàrias marcas de topo. Então actualmente o meu quotidiano é ouvir, medir, pensar, desenhar, montar, soldar e encontrar soluções novas para os velhos problemas ... pois é o "consulting" (quando encontro as soluções) que me faz ganhar essencialmente a minha vida, mais do que a fabricação. Agora jà sabes tudo e não hà "tabu" nenhum nisto, pois é assim. Falar dos meus aparelhos Não!, mas falar do meu trabalho porque não !!! cheers

José Miguel escreveu:
... referia o facto de as conversas "morrerem" depressa devido ao desconhecimento generalizado e, por consequência, falta de identificação e referências. ...

Compreendo o que diz e voçê jà tinha abordado o tema na intervenção antes, vou dar então o que penso. O principal problema num forum de audio (ou de vinho) é que estamos a falar de coisas, mas que os outros não podem escutar ... falar do que estamos a escutar (aparelho ou disco) é um exercicio giro, mas que tém os seus limites. Hà muitas coisas a dizer à volta de um aparelho, mas seriam técnicas, conceptuais, estéticas e finalmente auditivas ... ora uns são mais tocados pela estética, outros pela tecnologia e outros ainda pelo "som" e finalmente é dificil de conciliar "os interesses e a curiosidade" toda a gente. È dificil de falar de audio sém escutar ... eu sei como soa um Lenco "globalmente" mas sou incapaz de imaginar como o seu (vosso) soa acoplado ao amplificador/phono/colunas/sala que possuém, posso imaginar, extrapolar, mas estaria longe do resultado certamente. Dai que estamos dependentes do propriétario ou de alguém que jà escutou afim de perceber os resultados. O Manfred na minha casa e na casa do meu amigo Pat viveu grandes experiências ... mas foi necessario vir, pois pelo forum nunca as teria vivido concrétamente, e depois ele partilhou o que sentiu, como sentiu. Mas o que falo é tão vàlido para um Lenco, Garrard ou outro produto qualquer que seja conhecido ou não. Eu li um pouco sobre a "filosofia" da pessoa que fez o seu phono e gostaria de saber mais ... é a vàlvulas ou não, como é o som, o que o diferencia dos outros phonos, mas talvez seja o unico interessado não sei. Para saber tém de ser voçê a falar e depois logo se vê se a maionese "pega" ou se "descai"...

RMD audio escreveu:
... A minha politica é que todos os aparelhos da RMD Audio Design são embalados com uma folha de conformidade com as medições de cada aparelhos e com a tolerância da malha riaa no caso das phonos. Poucos construtores de nomeada fazem isso. A qualidade é algo que eu não passo ao lado e dou atenção total ...

Olà Ricardo, fez bem de intervenir e de explicar a qualidade dos seus produtos assim que a atenção que dà aos pormenores. Penso que o que pode dar "mais valia" aos produtos de "artesão ou de micro-empresa" são os detalhes, pois estes tornam-se muito pesados para as grandes estruturas ...

No entanto e em respeitando o seu caso, isso não invalida a intervenção do Gonçalo, que é "generalista" como sempre num forum, mas "realista" igualmente. Poucas pessoas sabem quem são os "empreiteiros" das grandes marcas, mas ainda mais poucos sabem quem são os dos "artesãos", pois fora o Yakov Aronov, praticamente ninguém fabrica as suas resistências, condensadores, transformadores e mesmo caixas ... então os componentes téem uma origem, um preço e uma "qualidade". A ProAc e as Sony "Voce" téem caixas que são feitas na Dinamarca por um "empreiteiro" célebre ... ora que outras marcas mais conceituadas (ou menos) téem caixas feitas na china. Isto quer dizer que os chineses fazem uma caixa de madeira pior do que os dinamarqueses ou simplesmente mais barata ??? De novo temos debate sobre a qualidade...

A percepção da qualidade pelo consumidor é ela mesma manipulada pela qualidade sub-entendida. Um aparelho bonito a ver no interior é superior a um aparelho feio, ou seja sém estética industrial e técnica? Um transformador moldado ou encapotado é melhor do que um transformador nu? Um grande condensador azul ou vermelho é melhor do que um pequeno castanho? A beleza estética na implantação dos componentes ofereçe um resultado subjectivo/objectivo superior? E assim de seguida sém fim ...

A qualidade de um produto de "artesão ou micro-empresa" não està (ou não deveria estar) ligado ao facto de ser manufacturado, pois a maioria dos produtos chineses também o são. Ném aos componentes de marca, pois os chineses também os incorporam, e talvez ainda mais do que os ocidentais. Penso que a qualidade deve ser vista como uma série de elementos que diferenciam "realmente" o produto dos seus concurrentes, que estes sejam grandes ou pequenos. Aqui està uma verdadeira mais-valia penso !...

Uma vez mais, bravo pelo seu trabalho e boa continuação  cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2744
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 59
Localização : Freiria - Torres Vedras

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 11:23

Hi Mannitheear

You set the point. Well done

As you said "the lack of interest in topics about gear which is widely unknown is normal because few have experience with it and most of them don't write in forums. But there are much more people which read in the forums than want to contribute themselves. I guess the factor could be 1:10 and in some cases even much higher. So if you write about positive personal experiences someone will read it and maybe even benefit from what you wrote, even if there is no feedback in the forums"

When you get the possibility to increase that factor in positive personal experiences with some audio gears, you are contributing to the capability to push, expande and growth one brand been recognizing is market value including the recognized product manufacturing process.

But when your ambition is to push it "over the line" of the great "flashing names" you need in pratical way, as mostly known, a mechanical process that means the process itself, the market appeal, marketing and merchandising strategies that you carry out for what is necessary to expend a lot of money and pay a huge route of fees.

So, in Portugal, for most manufacturers, this kind of expense is unbearable without public support - Government - or from private sponsoring.

cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2744
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 59
Localização : Freiria - Torres Vedras

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 11:24

Hi Mannitheear

You set the point. Well done    

As you said "the lack of interest in topics about gear which is widely unknown is normal because few have experience with it and most of them don't write in forums. But there are much more people which read in the forums than want to contribute themselves. I guess the factor could be 1:10 and in some cases even much higher. So if you write about positive personal experiences someone will read it and maybe even benefit from what you wrote, even if there is no feedback in the forums"

When you get the possibility to increase that factor in positive personal experiences with some audio gears, you are contributing to the capability to push, expande and growth one brand been recognizing is market value including the recognized product manufacturing process.

But when your ambition is to push it "over the line" of the great "flashing names"  you need in pratical way, as mostly known, a mechanical process that means the process itself, the market appeal, marketing and merchandising strategies that you carry out for what is necessary to expend a lot of money and pay a huge route of fees.

So, in Portugal, for most manufacturers, this kind of expense is unbearable without public support - Government - or from private sponsoring.

cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2744
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 59
Localização : Freiria - Torres Vedras

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 12:16

Paulo,

Muito Obrigado pelo esclarecimento e partilha.

Fiquei esclarecido e, mais uma vez comprovei, a Grande Pessoa que és. Parabéns
Voltar ao Topo Ir em baixo
galvaorod
Membro AAP
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 14/04/2017

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 12:36

Goansipife escreveu:
Hi Mannitheear

You set the point. Well done    

As you said "the lack of interest in topics about gear which is widely unknown is normal because few have experience with it and most of them don't write in forums. But there are much more people which read in the forums than want to contribute themselves. I guess the factor could be 1:10 and in some cases even much higher. So if you write about positive personal experiences someone will read it and maybe even benefit from what you wrote, even if there is no feedback in the forums"

When you get the possibility to increase that factor in positive personal experiences with some audio gears, you are contributing to the capability to push, expande and growth one brand been recognizing is market value including the recognized product manufacturing process.

But when your ambition is to push it "over the line" of the great "flashing names"  you need in pratical way, as mostly known, a mechanical process that means the process itself, the market appeal, marketing and merchandising strategies that you carry out for what is necessary to expend a lot of money and pay a huge route of fees.

So, in Portugal, for most manufacturers, this kind of expense is unbearable without public support - Government - or from private sponsoring.

cheers

Em Portugal não há uma cultura de industrias que aproveitem as pessoas que sabem fazer alguma coisa. No Japão, os artesão que faziam alguns produtos a titulo privado ou por brincadeira, foram absorvidos pela industria, mas sem perderem a identidade, como a Leben, a air tight ou koetsu. Mesmo marcas de grande porte como a pioneer tinham produtos de nicho feitos à mão por equipas pequenas de engenheiros diferenciados, como a série Exclusive. Ou a série Reference da Sony. Uma empresa que soubesse "vender" um produto de nicho como o viriato poderia exportá-lo para fora onde de certeza que iria ganhar admiradores. A parte mais complicada que é fazer um produto acabado já está feita.
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 12:55

galvaorod escreveu:
... Uma empresa que soubesse "vender" um produto de nicho como o viriato poderia exportá-lo para fora onde de certeza que iria ganhar admiradores. A parte mais complicada que é fazer um produto acabado já está feita.

Foi por isso que disse que uns sabem fazer e outros sabem vender ... ambos são necessarios!!!

Os japoneses continuam a fazer muitos produtos artesanais interessantes ... mas são consumidos em interno !!!

cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pmoura43
Membro AAP
avatar

Mensagens : 441
Data de inscrição : 25/03/2012
Idade : 51
Localização : São Martinho do Porto

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 15:22

TD124 escreveu:
galvaorod escreveu:
... Uma empresa que soubesse "vender" um produto de nicho como o viriato poderia exportá-lo para fora onde de certeza que iria ganhar admiradores. A parte mais complicada que é fazer um produto acabado já está feita.

Foi por isso que disse que uns sabem fazer e outros sabem vender ... ambos são necessarios!!!

Os japoneses continuam a fazer muitos produtos artesanais interessantes ... mas são consumidos em interno !!!

cheers




Creio que a Kondo ainda trabalha de uma forma algo artesanal (não confundir com a marca Inglesa com o mesmo nome ou parecido)
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 894
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 15:30

To be honest, I love niche products and to know the manufacturer...

If a brand expands and gets famous 2 things will happen

1. the increase of production numbers will kill personality and part of the quality

or - contrary -

2. the same product will get an attitude and maybe a fancier outfit and cost much more ...

But Paulo as audio industry insider will probably know much better how it goes.

I was told privately that the promoter of a big, worldwide Audio fair in Germany will not tolerate products below a certain margin...

Therefore the audio industry is mainly a closed playing field with strict rules and little surprises. Most gear will fit soundwise in a certain price range. Unless a manufacturer takes the liberty of making a provocation like the Musical Fidelity who have a 300 € DAC which earned even a class A rating in stereophile. (but then, the even cheaper albeit less versatile Henry DAC sounds even better...)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pmoura43
Membro AAP
avatar

Mensagens : 441
Data de inscrição : 25/03/2012
Idade : 51
Localização : São Martinho do Porto

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 15:41

mannitheear escreveu:
To be honest, I love niche products and to know the manufacturer...

If a brand expands and gets famous 2 things will happen

1. the increase of production numbers will kill personality and part of the quality

or - contrary -

2. the same product will get an attitude and maybe a fancier outfit and cost much more ...

But Paulo as audio industry insider will probably know much better how it goes.

I was told privately that the promoter of a big, worldwide Audio fair in Germany will not tolerate products below a certain margin...

Therefore the audio industry is mainly a closed playing field with strict rules and little surprises. Most gear will fit soundwise in a certain price range. Unless a manufacturer takes the liberty of making a provocation like the Musical Fidelity who have a 300 € DAC which earned even a class A rating in stereophile. (but then, the even cheaper albeit less versatile Henry DAC sounds even better...)


https://www.whathifi.com/henry-audio/usb-dac-128-mkii/review

Or at USD 99,00

http://www.schiit.com/home

Good reviews
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 16:44

Dia de chuva (mas chuva a sério) então com a Madame abrimos uma garrafinha e começà-mos a escutar umas coisitas. Lembrei-me que um conhecido ofereçeu-me recentemente o Achtung Baby dos U2 na edição especial 20Th anniversary ... e como tenho uma versão original alemã de 1991 começà-mos a escutar as duas e a comparar!...

As pessoas que compram o original por 60€ (baixou muito) deviam ouvir a reedição ... e chorar, chorar, chorar

E as pessoas que sò compram originais ou antigos, deviam escutar as reedições ... com atenção

PS: O Achtung Baby é o maior album dos U2, sempre foi e sempre o pensei ... simplesmente comprovo drunken

cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pmoura43
Membro AAP
avatar

Mensagens : 441
Data de inscrição : 25/03/2012
Idade : 51
Localização : São Martinho do Porto

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 17:00

TD124 escreveu:
Dia de chuva (mas chuva a sério) então com a Madame abrimos uma garrafinha e começà-mos a escutar umas coisitas. Lembrei-me que um conhecido ofereçeu-me recentemente o Achtung Baby dos U2 na edição especial 20Th anniversary ... e como tenho uma versão original alemã de 1991 começà-mos a escutar as duas e a comparar!...

As pessoas que compram o original por 60€ (baixou muito) deviam ouvir a reedição ... e chorar, chorar, chorar

E as pessoas que sò compram originais ou antigos, deviam escutar as reedições ... com atenção

PS: O Achtung Baby é o maior album dos U2, sempre foi e sempre o pensei ... simplesmente comprovo drunken

cheers

Não sendo eu um fã propriamente de U2, também cá tenho esse álbum, creio que uma edição de 92 (espanhola) e outra Portuguêsa, e sim considero esse também o melhor álbum da Banda, acabei o namoro com eles, creio que depois do Zooropa, os restantes tenho-os todos.

Nos meus 15/16 anos, o melhor deles era o ao Vivo lol!

Agora, chuva, vinho, música, melhor mesmo só sex...


Última edição por Pmoura43 em Qua Out 10 2018, 17:02, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
galvaorod
Membro AAP
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 14/04/2017

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 17:01

TD124 escreveu:
Dia de chuva (mas chuva a sério) então com a Madame abrimos uma garrafinha e começà-mos a escutar umas coisitas. Lembrei-me que um conhecido ofereçeu-me recentemente o Achtung Baby dos U2 na edição especial 20Th anniversary ... e como tenho uma versão original alemã de 1991 começà-mos a escutar as duas e a comparar!...

Loudness wars...
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5280
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 17:11

RMD audio escreveu:
Mesmo os aparelhos modificados que fiz ao longo dos anos, muito poucos voltaram para ser reparados.


Eu posso confirmar que os equipamentos do Ricardo até hoje não me deram problemas, e já devem ter perto de uma dezena de anos com muito uso.


Os equipamentos do Ricardo RMD, do Rui Pinho e do Joaquim Pinto já foram demonstrados em vários shows. Penso que vários foristas já os terão escutado. O mesmo é verdade para os três(?) fabricantes de colunas nacionais.
Eu penso mas não tenho a certeza que escutei um amplificador modificado pelo Joaquim, e escutei o híbrido do Paulo ainda que nenhum em condições favoráveis.


Não há volta a dar: algumas topologias têm um potencial de desempenho maior do que outras.

E para além disso nem todos temos os mesmos objectivos ou gostos, daí que "desinteresse é notório, talvez por falta de identificação, talvez por falta de referências" seja pouco relevante na medida em que o nosso gosto é de pouca utilidade para os outros...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pmoura43
Membro AAP
avatar

Mensagens : 441
Data de inscrição : 25/03/2012
Idade : 51
Localização : São Martinho do Porto

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 17:21

ricardo onga-ku escreveu:
RMD audio escreveu:
Mesmo os aparelhos modificados que fiz ao longo dos anos, muito poucos voltaram para ser reparados.


Eu posso confirmar que os equipamentos do Ricardo até hoje não me deram problemas, e já devem ter perto de uma dezena de anos com muito uso.

E para além disso nem todos temos os mesmos objectivos ou gostos, daí que "desinteresse é notório, talvez por falta de identificação, talvez por falta de referências" seja pouco relevante na medida em que o nosso gosto é de pouca utilidade para os outros...

Concordo plenamente.

Também conheço os projectos do RMD, nomeadamente os amps transformados e o DAC de sua concepção, e digo que foi do melhor que já ouvi.

No caso do DAC, volto a referir que o dele e o do João da Bernarda são os que mais gostei.

Dos outros construtores nacionais, não tenho conhecimento, mas falo comparando com marcas industriais que tive a oportunidade de ouvir e que possuo, são de longe melhores que o DAC que tenho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5512
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 17:26

ricardo onga-ku escreveu:

(...)

Não há volta a dar: algumas topologias têm um potencial de desempenho maior do que outras.

E para além disso nem todos temos os mesmos objectivos ou gostos, daí que "desinteresse é notório, talvez por falta de identificação, talvez por falta de referências" seja pouco relevante na medida em que o nosso gosto é de pouca utilidade para os outros...

Caro Ricardo, mas será que se está mesmo a tratar de Gosto?

No seu caso, permita-me puxar por si, trata-se de Gosto e Simpatia pelo construtor Ricardo, ou trata-se de percepção racional de um bem que é qualitativamente superior?

Não troca de amplificador por gosto, ou por acreditar no que tem?

Não estou a querer dizer com isto que não existirão amplificadores melhores, mas o "melhor" tem um preço e dentro de uma faixa de preço, pensemos dentro da faixa de preço do seu, ele é/continua válido ou não?


É que para mim não é uma questão de Gosto... nós não trocamos de amplificador e colunas por Gosto, trocamos porque encontramos melhor e voltaremos a trocar quando a Oportunidade se cruzar com a Qualidade, seja uma peça de nome "famoso" ou não.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5280
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 17:33

José Miguel escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:

(...)

Não há volta a dar: algumas topologias têm um potencial de desempenho maior do que outras.

E para além disso nem todos temos os mesmos objectivos ou gostos, daí que "desinteresse é notório, talvez por falta de identificação, talvez por falta de referências" seja pouco relevante na medida em que o nosso gosto é de pouca utilidade para os outros...

Caro Ricardo, mas será que se está mesmo a tratar de Gosto?

No seu caso, permita-me puxar por si, trata-se de Gosto e Simpatia pelo construtor Ricardo, ou trata-se de percepção racional de um bem que é qualitativamente superior?

Não troca de amplificador por gosto, ou por acreditar no que tem?

Não estou a querer dizer com isto que não existirão amplificadores melhores, mas o "melhor" tem um preço e dentro de uma faixa de preço da faixa de preços do seu, ele é e continua válido ou não?


É que para mim não é uma questão de Gosto... nós não trocamos de amplificador e colunas por Gosto, trocamos porque encontramos melhor.

O sistema do Ricardo é a minha referência absoluta mas haverá equipamentos com desempenho superior no mercado em alguns aspectos.

Segundo o Ricardo o amplificador de potência por ele desenvolvido tem um desempenho superior ao meu mas devido a outras prioridades financeiras é muito provável que nunca o venha a adquirir. De momento a amplificação é para mim um problema resolvido. O mesmo era verdade para o leitor de CD mas a minha deslocação para o estrangeiro forçou-me a mudar de fonte.
Quanto a colunas, só voltarei a adquirir um par de maiores dimensões quando me fixar num local mais definitivamente.

A questão do gosto é relevante porque é disso que normalmente se fala quando se discutem equipamentos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5512
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 18:20

ricardo onga-ku escreveu:

O sistema do Ricardo é a minha referência absoluta mas haverá equipamentos com desempenho superior no mercado em alguns aspectos.

Segundo o Ricardo o amplificador de potência por ele desenvolvido tem um desempenho superior ao meu mas devido a outras prioridades financeiras é muito provável que nunca o venha a adquirir. De momento a amplificação é para mim um problema resolvido. O mesmo era verdade para o leitor de CD mas a minha deslocação para o estrangeiro forçou-me a mudar de fonte.
Quanto a colunas, só voltarei a adquirir um par de maiores dimensões quando me fixar num local mais definitivamente.

A questão do gosto é relevante porque é disso que normalmente se fala quando se discutem equipamentos.

As premissas do Ricardo encaminham o leitor e o seu interlocutor para o lado da Razão, não me canso de dizer que os seus alertas sempre foram importantes. Ou seja, a questão do desempenho de um equipamento não está desligada ou em paralelo (sem tocar, entenda-se) com a questão do Gosto.

Claro que cada um tem o seu Gosto e cada um procura na reprodução de Música em casa coisas distintas, mas isto não nos deveria impedir de racionalmente falarmos sobre o que é "melhor" ou mais "adequado", do que é "superior" ou mais "fiel".

Nós não andamos a correr atrás de algo superior, mas sabemos que existe.
É por sabermos que existe melhor que adequamos a nossa procura.
Mudamos de equipamentos porque experimentamos melhores e de referência.
As experiências influenciam o Gosto...

Eu compreendo o seu ponto e as premissas para chegar a esta última conclusão, mas voltaremos sempre ao mesmo e à questão já tantas vezes tratada: o Gosto educa-se.


Espero que encontre esse "local mais definitivo", nós andamos sempre em mudanças e também não podemos pensar em grandes peças... mas esperamos encontrar um lugar como o que o Ricardo procura.
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 18:39

ricardo onga-ku escreveu:
... Não há volta a dar: algumas topologias têm um potencial de desempenho maior do que outras. ...

È verdade!... mas também não hà volta a dar, o "Grande Arquitecto" construiu o mundo do audio de tal maneira que nada é perfeito:

O componente mais linear no audio (e de longe) é o triodo ... mas este tubo de vidro é pouco adaptado para o trabalho em corrente então é dificil a utilisar nos andares de potência, pois a linearidade perde-se...

O transistor é superior em corrente e sobre carga ... mas é pouco linear, mesmo com feedback com fartura o que é sempre o caso de todas as maneiras...

Resultado das coisas ... para fazer um amplificador nenhum é perfeito, e por extensão bom. Faz-se como se pode, para que as qualidades existam sém os defeitos, e devo admitir que o audio evoluiu muito neste aspecto !!!...

E de repente ... essa tua frase bem verdadeira, deixa de ter sentido concréto e é "quase" uma mentira !...

Bem complicado tudo isto ... e dei apenas um exemplo, ora que existém dezenas como este no audio ...

cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5512
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 18:45

TD124 escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
... Não há volta a dar: algumas topologias têm um potencial de desempenho maior do que outras. ...

È verdade!... mas também não hà volta a dar, o "Grande Arquitecto" construiu o mundo do audio de tal maneira que nada é perfeito:

O componente mais linear no audio (e de longe) é o triodo ... mas este tubo de vidro é pouco adaptado para o trabalho em corrente então é dificil a utilisar nos andares de potência, pois a linearidade perde-se...

O transistor é superior em corrente e sobre carga ... mas é pouco linear, mesmo com feedback com fartura o que é sempre o caso de todas as maneiras...

Resultado das coisas ... para fazer um amplificador nenhum é perfeito, e por extensão bom. Faz-se como se pode, para que as qualidades existam sém os defeitos, e devo admitir que o audio evoluiu muito neste aspecto !!!...

E de repente ... essa tua frase bem verdadeira, deixa de ter sentido concréto e é "quase" uma mentira !...

Bem complicado tudo isto ... e dei apenas um exemplo, ora que existém dezenas como este no audio ...

cheers

O Paulo acaba de justificar a frase do Ricardo, revestindo-a de Verdade!!!

Talvez no "meio" esteja a virtude, que é como quem diz, no híbrido... sei lá!

Talvez isto lhe lembre algum dos seus trabalhos, mas não irei por aí.

Das conversas que tivemos, mesmo com o Guilhermino Pereira, ficou sempre no ar que as válvulas têm as suas limitações, mesmo que tenham muito encanto. Não havendo perfeição, por vezes o encanto ganha, porque não há mesmo perfeição.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5280
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 19:47

TD124 escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
... Não há volta a dar: algumas topologias têm um potencial de desempenho maior do que outras. ...

È verdade!... mas também não hà volta a dar, o "Grande Arquitecto" construiu o mundo do audio de tal maneira que nada é perfeito:

O componente mais linear no audio (e de longe) é o triodo ... mas este tubo de vidro é pouco adaptado para o trabalho em corrente então é dificil a utilisar nos andares de potência, pois a linearidade perde-se...

O transistor é superior em corrente e sobre carga ... mas é pouco linear, mesmo com feedback com fartura o que é sempre o caso de todas as maneiras...

Resultado das coisas ... para fazer um amplificador nenhum é perfeito, e por extensão bom. Faz-se como se pode, para que as qualidades existam sém os defeitos, e devo admitir que o audio evoluiu muito neste aspecto !!!...

E de repente ... essa tua frase bem verdadeira, deixa de ter sentido concréto e é "quase" uma mentira !...

Bem complicado tudo isto ... e dei apenas um exemplo, ora que existém dezenas como este no audio ...

cheers

Concordo que não existe um amplificador perfeito.
Mas há amplificadores, ou melhor topologias de amplificador menas imperfeitas do que outras.
E é preciso pesar os prós e os contras de cada uma.

Queres listar todos parâmetros em que a amplificação a válvulas é superior e aqueles em que é inferior, tendo em conta que as colunas apresentam uma carga variável ao longo da gama?
No tempo do vinil as desvantagens não eram tão óbvias mas com o aparecimento de suportes de maior resolução a coisa mudou de figura.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5280
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 19:49

José Miguel escreveu:
TD124 escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
... Não há volta a dar: algumas topologias têm um potencial de desempenho maior do que outras. ...

È verdade!... mas também não hà volta a dar, o "Grande Arquitecto" construiu o mundo do audio de tal maneira que nada é perfeito:

O componente mais linear no audio (e de longe) é o triodo ... mas este tubo de vidro é pouco adaptado para o trabalho em corrente então é dificil a utilisar nos andares de potência, pois a linearidade perde-se...

O transistor é superior em corrente e sobre carga ... mas é pouco linear, mesmo com feedback com fartura o que é sempre o caso de todas as maneiras...

Resultado das coisas ... para fazer um amplificador nenhum é perfeito, e por extensão bom. Faz-se como se pode, para que as qualidades existam sém os defeitos, e devo admitir que o audio evoluiu muito neste aspecto !!!...

E de repente ... essa tua frase bem verdadeira, deixa de ter sentido concréto e é "quase" uma mentira !...

Bem complicado tudo isto ... e dei apenas um exemplo, ora que existém dezenas como este no audio ...

cheers

O Paulo acaba de justificar a frase do Ricardo, revestindo-a de Verdade!!!

Talvez no "meio" esteja a virtude, que é como quem diz, no híbrido... sei lá!

Talvez isto lhe lembre algum dos seus trabalhos, mas não irei por aí.

Das conversas que tivemos, mesmo com o Guilhermino Pereira, ficou sempre no ar que as válvulas têm as suas limitações, mesmo que tenham muito encanto. Não havendo perfeição, por vezes o encanto ganha, porque não há mesmo perfeição.

O encanto é como uns óculos de lentes coloridas, tingem tudo com a uma tonalidade artificial...
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 21:28

ricardo onga-ku escreveu:
... Queres listar todos parâmetros em que a amplificação a válvulas é superior e aqueles em que é inferior, tendo em conta que as colunas apresentam uma carga variável ao longo da gama? ...

Esse argumento pareçe ser o teu cavalo de Troia para defender os andares de potência a transistores ... mas hà que mudar de cantiga, de um porque o argumento é velho e de dois porque os transistores mereçem mais respeito do que esse simples argumento, de três pois é "manipulador" porque não complétamente veridico...

1) Para que fique claro para todos os que pensam que tens razão ... existém sistemas para equilibrar a impedância das colunas que linearisam esta e a estabilizam em função da frequência ... existém topologias de coluna (electroestàtica, isodinamica) aonde a impedância é deveras regular pois utilisam transformadores de acoplagem ...

2) Os amplificadores a vàlvulas "modernos" e feitos por vàrias marcas (Audio Research, BAT, Lamm, etc...) lidam muito bem com as variações de impedância pelo uso de técnicas de compensação e atingem mesmo factores de amortecimento invejàveis. A curva de carga modifica pouco a distorsão em função das frequências nas vàlvulas ... ora que os transistores podem atingir 10% em regime transitorio! Informa-te andes de afirmar certas coisas ...
PS: Os velhos McIntosh a vàlvulas e os velhissimos Leak jà o faziam relativamente bem por informação!

3) Mesmo se fosse "complétamente" verdade as tuas afirmações, qual seria o problema? Queres resumir a complexidade da acoplagem amplificador/coluna a esse unico parâmetro? O que fazes da reação à capacidade do crossover, da reação à forca electromotriz traseira dos drivers, da linearidade da distorção em função da frequência e do nivel sonoro, das micro-saturações transitorias e etc, etc, etc ???... Qual delas te pareçe ter mais impacto na escuta ???...

Tu fazes-me escrever para nada ... pois jà faz anos que te digo a mesma coisa, mas não entra

Mas abraço na mesma lol!

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 21:38

José Miguel escreveu:
... Talvez no "meio" esteja a virtude, que é como quem diz, no híbrido... sei lá! ...

Não!, a virtude està no resultado e não no meio para a alcançar. Hà algum tempo atràs escutei um Can de uma marca que nunca imaginei fazer auscultadores de topo e integrando uma tecnologia que me parecia ridicula!

O resultado de escuta desse Can é muito bom e para mim foi uma lição de modéstia. Fora a perfeição absoluta, tudo é possivel e com vàrias topologias ... então é o resultado que é o juiz, a tecnologia pouco importa !...

PS: Se uma topologia existe é que ela ofereçe algo ... senão não existiria!!!

cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5280
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Anglos...e Saxões

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 21:58

TD124 escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
... Queres listar todos parâmetros em que a amplificação a válvulas é superior e aqueles em que é inferior, tendo em conta que as colunas apresentam uma carga variável ao longo da gama? ...

Esse argumento pareçe ser o teu cavalo de Troia para defender os andares de potência a transistores ... mas hà que mudar de cantiga, de um porque o argumento é velho e de dois porque os transistores mereçem mais respeito do que esse simples argumento, de três pois é "manipulador" porque não complétamente veridico...

1) Para que fique claro para todos os que pensam que tens razão ... existém sistemas para equilibrar a impedância das colunas que linearisam esta e a estabilizam em função da frequência ... existém topologias de coluna (electroestàtica, isodinamica) aonde a impedância é deveras regular pois utilisam transformadores de acoplagem ...

2) Os amplificadores a vàlvulas "modernos" e feitos por vàrias marcas (Audio Research, BAT, Lamm, etc...) lidam muito bem com as variações de impedância pelo uso de técnicas de compensação e atingem mesmo factores de amortecimento invejàveis. A curva de carga modifica pouco a distorsão em função das frequências nas vàlvulas ... ora que os transistores podem atingir 10% em regime transitorio! Informa-te andes de afirmar certas coisas ...
PS: Os velhos McIntosh a vàlvulas e os velhissimos Leak jà o faziam relativamente bem por informação!

3) Mesmo se fosse "complétamente" verdade as tuas afirmações, qual seria o problema? Queres resumir a complexidade da acoplagem amplificador/coluna a esse unico parâmetro? O que fazes da reação à capacidade do crossover, da reação à forca electromotriz traseira dos drivers, da linearidade da distorção em função da frequência e do nivel sonoro, das micro-saturações transitorias e etc, etc, etc ???... Qual delas te pareçe ter mais impacto na escuta ???...

Tu fazes-me escrever para nada ... pois jà faz anos que te digo a mesma coisa, mas não entra

Mas abraço na mesma lol!

Segundo tu próprio acabaste por responder apenas ao menos importante (a capacidade de um amplificador manter uma resposta plana quando sujeito a uma carga que varia ao longo da gama de frequências e de "segurar" os altifalantes).
Então e o resto (S/N, separação de canais, intermodulação, etc.)?
Qual é a potência de um Lamm (e que colunas conduz competentemente)?
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5512
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 22:01

Não poderia estar mais de acordo, teses não faltam e a aplicação dessas teses pode revelar resultados interessantes. Contudo, a forma mais curta de ligar dois pontos ainda é uma reta...

Podemos, por outro lado, debater a existência de retas num Universo que é curvo, terei todo o gosto em debater as geometrias não-euclidianas, mas isso não nega a evolução da Ciência que tem por base números inteiros e planos.


Isto para dizer que a evolução se faz de rupturas, mas nem todas as tentativas de romper com a Lei em uso se revelam capazes - ainda que se produzam resultados práticos.


Pergunto: o Paulo usa o exemplo das colunas electroestáticas para refutar a tese apresentada pelo Ricardo, mas essas colunas são em algum cenário as melhores, as mais eficazes, as que reproduzem com maior capacidade toda a gama?


Não há Mundo perfeito e todas as Leis que temos não chegam para entendermos a imperfeição... Talvez estejamos a procurar mal, mas estas conversas ajudam. Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4144
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 22:17

José Miguel escreveu:
 as melhores, as mais eficazes, as que reproduzem com maior capacidade toda a gama?

Não há Mundo perfeito e todas as Leis que temos não chegam para entendermos a imperfeição... Talvez estejamos a procurar mal, mas estas conversas ajudam. Wink


Talvez procuremos a melhor reprodução é nas máquinas erradas. A melhor reprodução de uma obra que já ouvi foi nesta máquina que reproduz a obra do autor e não a sua gravação, pois é a própria máquina um instrumento.

https://i.servimg.com/u/f33/19/63/47/58/img_2010.jpg

No restante estou de acordo com todos. Não existe modelos nem contextos de funcionamento perfeitos.

Mas quando ouvimos música relaxados ajuda muito...
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 23:08

ricardo onga-ku escreveu:
... Então e o resto (S/N, separação de canais, intermodulação, etc.)?
Qual é a potência de um Lamm (e que colunas conduz competentemente)?

Foi a pergunta que fiz no ponto 3 da minha resposta !!! Quanto ao Lamm, a ultima vez que ouvi era um 12.1 (20W SE) ligado às Utopia Be e foi a melhor escuta que jà fiz dessas colunas. Mas ele também faz transistores e mesmo hybridos o senhor. Ele não é sectario e sobretudo conheçe o audio, e de cor !!!...

José Miguel escreveu:
... Não há Mundo perfeito e todas as Leis que temos não chegam para entendermos a imperfeição... Talvez estejamos a procurar mal, mas estas conversas ajudam. Wink

Se està à procura "de melhor" existém muitos caminhos ... se està à procura "do melhor" então abandone pois o que busca não existe! Não é possivel que aprenda o que quer que seja nas minhas conversas com o Ricardo, pois são dialogos de surdos aonde ném ele ném eu não aprendemos nada, e isto desde anos ... os outros então

Mas, pode enveredar pelo caminho dele e "acreditar" que a ciência explica tudo no audio e seguir um caminho pragmatico que o levarà a um lugar que não serà forcosamente mau. Também pode decidir de escutar com atenção e fazer confiança aos seus sentidos e chegarà também a um sitio, que pode não ser pior. Pode também seguir o seu gosto e escolher um caminho que lhe agrade ... talvez não seja o melhor, mas estarà satisfeito do resultado !

Se sabe o que busca, é possivel que encontre mas não esqueça o ditado: "Na vida hà os que buscam e os que encontram"!...

cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5512
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 23:25

Paulo, a frase que está citada é um resumo do que acaba de escrever, porque quem procura perfeição no imperfeito acaba com algo nas mãos, mas certamente não o que procurava. Wink


Eu aproveito, ou tento aproveitar esse diálogo que têm e não lhe chamaria de surdos, pois os dois vão evoluindo e isso significa mudança.


Quanto à procura... Faz muito tempo que uso o termo "caminho" para descrever uma forma de estar na vida, no audio não seria diferente. Onde estou hoje não estive ontem, amanhã estarei num ponto diferente.


Já agora, as Utopia Be que ouviu eram as de chão ou as micro?
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 23:32

José Miguel escreveu:
... mas essas colunas são em algum cenário as melhores, as mais eficazes, as que reproduzem com maior capacidade toda a gama? ...

As Quad ESL, as Martin Logan Quest e as AHL Tolteque contam respectivamente (e por ordem) entre as colunas mais coerentes, definidas, lineares que escutei...

Não são as melhores que escutei no absoluto ... mas estão longe de ser as piores !!!

Espero que isto ajude dvil

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5512
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 37
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qua Out 10 2018, 23:45

A resposta ajuda, desde logo a organizar as ideias no meio de um debate que cai em questões técnicas que não domino.

Nós não estamos a procurar nada, mas quando falamos deste lado gostamos de perceber algumas coisas e comparar com o que já experimentamos... Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qui Out 11 2018, 00:08

Eram as Grande Utopia Be que ouvi com o Lamm ML2.1 ...

Nunca gostei das Grande Utopia, mas dessa vez foi a excepção !

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 894
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qui Out 11 2018, 06:31

TD124 escreveu:
José Miguel escreveu:
... Talvez no "meio" esteja a virtude, que é como quem diz, no híbrido... sei lá! ...

Não!, a virtude està no resultado e não no meio para a alcançar. Hà algum tempo atràs escutei um Can de uma marca que nunca imaginei fazer auscultadores de topo e integrando uma tecnologia que me parecia ridicula!

O resultado de escuta desse Can é muito bom e para mim foi uma lição de modéstia. Fora a perfeição absoluta, tudo é possivel e com vàrias topologias ... então é o resultado que é o juiz, a tecnologia pouco importa !...

PS: Se uma topologia existe é que ela ofereçe algo ... senão não existiria!!!

cheers
Hi Paulo,

which were the cans you mentioned?
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3814
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   Qui Out 11 2018, 07:08

mannitheear escreveu:
TD124 escreveu:
José Miguel escreveu:
... Talvez no "meio" esteja a virtude, que é como quem diz, no híbrido... sei lá! ...

Não!, a virtude està no resultado e não no meio para a alcançar. Hà algum tempo atràs escutei um Can de uma marca que nunca imaginei fazer auscultadores de topo e integrando uma tecnologia que me parecia ridicula!

O resultado de escuta desse Can é muito bom e para mim foi uma lição de modéstia. Fora a perfeição absoluta, tudo é possivel e com vàrias topologias ... então é o resultado que é o juiz, a tecnologia pouco importa !...

PS: Se uma topologia existe é que ela ofereçe algo ... senão não existiria!!!

cheers
Hi Paulo,

which were the cans you mentioned?

Its the AiAiAi Can's from Denmark !

Biz Man

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Discussões, ideias avulso ... sobre audio   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Discussões, ideias avulso ... sobre audio
Voltar ao Topo 
Página 1 de 5Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Discussao aleatoria sobre audio, efeitos e assuntos afins...
» Sobre temas e discussões religiosas
» Michael Jackson: A verdade chocante sobre os Arquivos do FBI
» O que os famosos falam sobre Michael Jackson
» [YT] Entrevista,Michael Comenta sobre o album Bad (Legendado)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Áudio Geral-
Ir para: