Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 A rodar XLIII

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 18, 19, 20
AutorMensagem
anibalpmm
Membro AAP


Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 10 2018, 17:38

António José da Silva escreveu:
anibalpmm escreveu:
E salta outro com esta maravilha



Esse ainda não passo lá no SPA do teu vizinho. lol!
É quando quiseres Basketball
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4523
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 10 2018, 18:16

António José da Silva escreveu:

Esse ainda não passo lá no SPA do teu vizinho. lol!

Uns com auditório, outros com... A designação SPA aplicada ao espaço, será por causa das válvulas? scratch Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64939
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 10 2018, 18:19

Ghost4u escreveu:


Uns com auditório, outros com... A designação SPA aplicada ao espaço, será por causa das válvulas? scratch Laughing


Aquece os sentidos e a alma.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4357
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 10 2018, 19:09

anibalpmm escreveu:
António José da Silva escreveu:
anibalpmm escreveu:
E salta outro com esta maravilha


Esse ainda não passo lá no SPA do teu vizinho. lol!
É quando quiseres Basketball

Anibal, não emprestes. O sistema dele é pouco fiável... Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64939
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 10 2018, 19:10

Mister W escreveu:
anibalpmm escreveu:
António José da Silva escreveu:
anibalpmm escreveu:
E salta outro com esta maravilha


Esse ainda não passo lá no SPA do teu vizinho. lol!
É quando quiseres Basketball

Anibal, não emprestes. O sistema dele é pouco fiável... Twisted Evil

Olha o gajo.....

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4357
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 10 2018, 19:26

António José da Silva escreveu:
Mister W escreveu:
anibalpmm escreveu:
António José da Silva escreveu:
anibalpmm escreveu:
E salta outro com esta maravilha


Esse ainda não passo lá no SPA do teu vizinho. lol!
É quando quiseres Basketball

Anibal, não emprestes. O sistema dele é pouco fiável... Twisted Evil

Olha o gajo.....

cheers

Nunca ví esse do Sun Ra... Question
Essa é uma das bandas de que gostava de ter a discografia toda. Mas evidentemente isso nunca vai acontecer... a não ser que me saia o Euromilhões.

Esta é outra... aqui representada pelo seu último disco de originais. Grandes SCG!

Sun City Girls ‎– Funeral Mariachi (2010, Abduction ‎ABDT045, US)
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 10 2018, 20:29

Mister W escreveu:
António José da Silva escreveu:
Mister W escreveu:
anibalpmm escreveu:
António José da Silva escreveu:
anibalpmm escreveu:
E salta outro com esta maravilha


Esse ainda não passo lá no SPA do teu vizinho. lol!
É quando quiseres Basketball

Anibal, não emprestes. O sistema dele é pouco fiável... Twisted Evil

Olha o gajo.....

cheers

Nunca ví esse do Sun Ra... Question
Essa é uma das bandas de que gostava de ter a discografia toda. Mas evidentemente isso nunca vai acontecer... a não ser que me saia o Euromilhões.

Esta é outra... aqui representada pelo seu último disco de originais. Grandes SCG!

Sun City Girls ‎– Funeral Mariachi (2010, Abduction ‎ABDT045, US)
Tenho alguns mas tb não me importaria de ter mais, mas o Ome é um prolífico
Já essa banda não conheço, a investigar

Por aqui roda o Peter Astor

Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 10 2018, 20:55

Outro q não necessita de apresentação nem ele nem o disco -o título diz tudo

Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 10 2018, 22:04

Mantendo o registo de grandes autores

Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3792
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 07:53

anibalpmm escreveu:
Outro q não necessita de apresentação nem ele nem o disco -o título diz tudo


De vez em quando digo-me que deve ser o melhor album dele !

... e depois digo-me que talvez seja No More Shall We Part !

ou se calhar é mesmo o From Her To Eternity !

ou talvez o Boatman's Call !

no entanto o Skeleton Tree toca-me muito !

Adoro os artistas que me fazem duvidar, pensar, sentir! Bravo por lembrar o grande NC!!!

Qualquer semelhança entre este album e o "Spirit of Eden" é acidental e involuntària ... mas que obra Shocked

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4523
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 10:17

TD124 escreveu:
anibalpmm escreveu:
Outro q não necessita de apresentação nem ele nem o disco -o título diz tudo

De vez em quando digo-me que deve ser o melhor album dele!
(...) Adoro os artistas que me fazem duvidar, pensar, sentir! Bravo por lembrar o grande NC!!!

A dificuldade também invade a minha Caixa Idiota Instruída para decidir qual o melhor álbum do compositor e intérprete supracitado por anibalpmm. Aos títulos mencionados por TD124, junto «The good son» (1990); tão-somente, é o disco que mais ouço de Cave.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 15:59



Uma maravilha da composição, para aliem do novo teatrialismo vocal do Bowie mais adulto, este álbum conta com dois músicos de excepção cuja presença se denota neste registo, a mágica guitarra de Mick Ronson e o piano absolutamente único de Mike Garson que nos transporta para outros ambientes, clássicos ou mesmo burlescos.

Mais um álbum Primus inter pares da discografia de Bowie. Provavelmente (é sempre discutível) a melhor e a mais consistente discografia de sempre da história da música.



Aladdin Sane é o sexto álbum de estúdio do músico britânico David Bowie, lançado pela RCA Records em 1973. Vindo logo após seu grande sucesso com The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars, foi o primeiro álbum que Bowie compôs e lançou como um genuíno rock star.[1]

Roy Carr e Charles Shaar Murray, editores da NME, chamaram-no de "estranhamente insatisfatório, consideravelmente menos do que a soma das partes",[1] enquanto Nicholas Pegg, enciclopedista de Bowie, descreve-o como "um dos mais urgentes, atraentes, e essenciais" dos discos do músico.[2] Ben Gerson, em resenha para a Rolling Stone, afirmou que o álbum é "menos maníaco que The Man Who Sold the World, e menos íntimo que Hunky Dory, com nenhum de seus ataques de auto-dúvida".[3] A capa do álbum, que mostra Bowie com uma maquiagem de raio sobre sua face, é vista como de suas imagens mais icônicas.[4]

É um dos seis álbuns de Bowie que foram incluídos na lista da Rolling Stone de 500 melhores álbuns de todos os tempos (na posição n° 277) e ficou no n° 77 da lista da Pitchfork Media dos 100 melhores álbuns dos anos 1970.

In Wiki.
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 16:17

TD124 escreveu:
anibalpmm escreveu:
Outro q não necessita de apresentação nem ele nem o disco -o título diz tudo


De vez em quando digo-me que deve ser o melhor album dele !

... e depois digo-me que talvez seja No More Shall We Part !

ou se calhar é mesmo o From Her To Eternity !

ou talvez o Boatman's Call !

no entanto o Skeleton Tree toca-me muito !

Adoro os artistas que me fazem duvidar, pensar, sentir! Bravo por lembrar o grande NC!!!

Qualquer semelhança entre este album e o "Spirit of Eden" é acidental e involuntària ... mas que obra Shocked

Ghost4u escreveu:
TD124 escreveu:
anibalpmm escreveu:
Outro q não necessita de apresentação nem ele nem o disco -o título diz tudo

De vez em quando digo-me que deve ser o melhor album dele!
(...) Adoro os artistas que me fazem duvidar, pensar, sentir! Bravo por lembrar o grande NC!!!

A dificuldade também invade a minha Caixa Idiota Instruída para decidir qual o melhor álbum do compositor e intérprete supracitado por anibalpmm. Aos títulos mencionados por TD124, junto «The good son» (1990); tão-somente, é o disco que mais ouço de Cave.
Tirando este q axo magistral tenho tendência a gostar mais dos discos de início de carreira, talvez o q goste mais seja o “your funeral...my trial”
“The carny” é uma canção fabulosa transmitindo uma sensação de tristeza e decadência como poucas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 16:48

anibalpmm escreveu:
TD124 escreveu:
anibalpmm escreveu:
Outro q não necessita de apresentação nem ele nem o disco -o título diz tudo


De vez em quando digo-me que deve ser o melhor album dele !

... e depois digo-me que talvez seja No More Shall We Part !

ou se calhar é mesmo o From Her To Eternity !

ou talvez o Boatman's Call !

no entanto o Skeleton Tree toca-me muito !

Adoro os artistas que me fazem duvidar, pensar, sentir! Bravo por lembrar o grande NC!!!

Qualquer semelhança entre este album e o "Spirit of Eden" é acidental e involuntària ... mas que obra Shocked

Ghost4u escreveu:
TD124 escreveu:
anibalpmm escreveu:
Outro q não necessita de apresentação nem ele nem o disco -o título diz tudo

De vez em quando digo-me que deve ser o melhor album dele!
(...) Adoro os artistas que me fazem duvidar, pensar, sentir! Bravo por lembrar o grande NC!!!

A dificuldade também invade a minha Caixa Idiota Instruída para decidir qual o melhor álbum do compositor e intérprete supracitado por anibalpmm. Aos títulos mencionados por TD124, junto «The good son» (1990); tão-somente, é o disco que mais ouço de Cave.
Tirando este q axo magistral tenho tendência a gostar mais dos discos de início de carreira, talvez o q goste mais seja o “your funeral...my trial”
“The carny” é uma canção fabulosa transmitindo uma sensação de tristeza e decadência como poucas


Não se esqueçam do último álbum dele. Skeleton Tree é uma enorme jóia. Quando comprei o disco confesso que por via da morte do filho (o mesmo me aconteceu com o último do Bowie editado dias antes dele falecer) que me colocou algum peso emocional o tenha evitado escutar. Embora tivesse lido por aí que a maior parte dos temas tinham sido elaborados em momento anterior.

A electrónica que domina o álbum cria um crescente quadro emocional e ambiental que penso ele nunca havia criado com tanta mestria, mesmo nos momentos de maior fulgor criativo. Talvez seja um dos álbuns menos fáceis de escutar inicialmente. Mas assim que entramos na composição e nos apercebemos do dramatismo e simplicidade da sua criação, parece que estamos a ler Kafka, cada palavra desafia-nos, cada silêncio incomoda-nos. Talvez porque tenha feito uma viagem de automóvel de 6000 kms e este tenha sido um dos álbuns que escolhi para a viagem, uma vez que a minha relação com o mesmo não era a melhor, dei por mim quando estava sozinho ao volante a beber de cada som a testemunhar a importância de cada palavra. Repito, embora seja polémico admito, espero que não, porque imagino que ainda pode fazer melhor, mas pelo menos para já Skeleton Tree é talvez a grande obra prima deste enorme criativo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 16:51



Intemporal!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4357
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 51
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 18:59

anibalpmm escreveu:
Mantendo o registo de grandes autores


Pegando na deixa... 2cclzes

Toca por aqui a improvável colaboração do Scott Walker com os norte-americanos que costumam deixar mal-dispostos (dos ouvidos) muitos dos que se deslocam aos seus concertos. O lírismo cristalino de um cantautor incontornável com a intensidade arrepiante dos mestres do Drone (Doom Metal, Noise, ou lá o que lhes quiserem chamar...). Uma prova que a fusão de géneros e estilos não tem limites...

Scott Walker + Sunn O))) ‎- Soused (2014, 4AD ‎– CAD 3428, UK)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 19:20

Mister W escreveu:
anibalpmm escreveu:
Mantendo o registo de grandes autores


Pegando na deixa...  2cclzes

Toca por aqui a improvável colaboração do Scott Walker com os norte-americanos que costumam deixar mal-dispostos (dos ouvidos) muitos dos que se deslocam aos seus concertos. O lírismo cristalino de um cantautor incontornável com a intensidade arrepiante dos mestres do Drone (Doom Metal, Noise, ou lá o que lhes quiserem chamar...). Uma prova que a fusão de géneros e estilos não tem limites...

Scott Walker + Sunn O))) ‎- Soused (2014, 4AD ‎– CAD 3428, UK)

Scott Walkwer é um enorme homem que deixou a sua zona de conforto para descobrir o seu som!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 19:21



É tindersticks...é preciso dizer mais alguma coisa.

smedley
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 19:40



Para quem não conhece (falo para os "garotos" lol! ) recomenda-se a audição sem reservas.


"...Segundo o Allmusic de Stan Ridgway: "Ridgway formou o Wall of Voodoo com o guitarrista Marc Moreland, com o baixista Bruce Moreland, o tecladista Chas T. Gray e o baterista Joe Nanini durante a explosão do punk em 1977. Curiosamente o grupo não foi formado em sua origem como uma banda punk, mas como coletivo de compositores que esperavam escrever e tocar música para filmes de baixo orçamento. Mesmo assim o grupo foi engolido para dentro da cena pós-punk/new wave, onde as combinações de Ennio Morricone, Lefty Frizzell e do romancista de crimes, Jim Thompson, foram amadas e odiadas com igual paixão. Logo após sai um auto-intitulado EP, em 1980 (com uma cover de brilhante synthpop de "Ring of Fire", do cantor Johnny Cash, que lhes trouxe muita notoriedade).[4] Depois a banda lança dois álbuns, Dark Continent, de 1981[5], e Call of the West, de 1982[1]; um álbum com um excelente conceito sobre a vida dos desprivilegiados na sua Califórnia natal. Líricamente densas, quase romanescas, canções deste disco como "Factory", "Lost Weekend" e a faixa título, revelam um Ridgway entre os letristas mais talentosos de seu tempo; enquanto o hit "Mexican Radio", de enorme repercussão na MTV, era, de repente, sensação da new wave. No entanto, naquele topo da carreira, a banda se separou em duas depois de uma aparição desastrosa em 1983 num festival dos EUA, com Ridgway e Nanini partindo para outras paragens e projectos a solo..."

In Wiki
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4523
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 21:21

Mister W escreveu:
anibalpmm escreveu:
Mantendo o registo de grandes autores

Pegando na deixa...  2cclzes
Toca por aqui a improvável colaboração do Scott Walker com os norte-americanos que costumam deixar mal-dispostos (dos ouvidos) muitos dos que se deslocam aos seus concertos. (...)

A meu ver, Walker é trovador por excelência.
Quanto a Sun O))), tive o privilégio de assistir a dois concertos, nos quais saí bem disposto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 11 2018, 21:41



Em formato dvd-audio com uma resolução superior.

Detesto dizer isto mas é melhor que o disco,
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Qua Set 12 2018, 00:06

Por aqui rodaram


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4523
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Qua Set 12 2018, 11:17

Alexandre Vieira escreveu:
Em formato dvd-audio (...)
Detesto dizer isto mas é melhor que o disco,

É uma questão de hábito até essa afirmação fluir naturalmente do seu aparelho vocal. Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Qua Set 12 2018, 21:13

Excelente disco de Marion Brown

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Qua Set 12 2018, 21:22

O último da noite:



Garanto que vale mesmo a pena ser escutado. A voz da Senhora e os arranjos com a tuba são maravilhosos!


Josef & Erika conheceram-se pela primeira vez numa festa e, ao perceberem que iam ambos rumar a Gothenburg, decidiram formar uma banda em conjunto.

Dez anos depois, com três discos editados, já andaram em digressão pela Suécia, Europa e América do Norte. Começaram por explorar a música com os seus respetivos instrumentos, contrabaixo e voz, interpretando temas de terceiros. Algum tempo depois, começaram a escrever as suas próprias canções com influências na pop, folk e jazz.

Josef & Erika apresentaram-se no meio musical sueco pela primeira vez em 2005 com o seu disco de estreia "Wallpaper Stories", maioritariamente acústico.

O segundo registo da banda, "Small, small, small small sounds", foi lançado dois anos mais tarde pela conceituada editora de jazz Caprice Records e nomeado para um Grammy sueco.

Apesar do duo ter já alcançado alguma reputação, quando iniciaram o trabalho do terceiro disco, "Floods", Josef & Erika quiseram desafiar-se a si próprios e levar a sua música mais além. Ainda sem saberem bem qual a direção a seguir, passaram um ano a ensaiar e a experimentar, o que deu origem num desejo de escrever arranjos para tuba, trompa e fliscorne, que foram acrescentados à sua expressão minimalista (Emil Strandberg no fliscorne, Ayman Al Fakir na Trompa e Sami Al Fakir na tuba). A imagem de inundações ("Floods") simboliza a mudança constante da vida bem como a repetição infindável.

Josef Kallerdahl dá a cada música a sua voz morna e o seu contrabaixo bem como o seu cru e distorcido baixo elétrico. No centro de tudo temos a doce mas intensa voz de Erika Angell.


https://mag.sapo.pt/musica/artigos/josef-erika-de-regresso-com-floods


In the past decade, this duo has released two albums and have toured throughout Sweden and abroad. They developed and established a unique sound with their debut Wallpaper Stories (2005) and the Swedish grammy nominated Small small small small sounds (2007). With these two al- bums they have gained a well-deserved corner of their own on the alternative music scene.
Even though this duo has already made a reputa- tion as creators of great and original music, they have taken the bull by the horns one more time to push the music further. With their third album, Josef & Erika expand their duo with arrange- ments for tuba, french horn and flugel horn. The vast and deep voice of the brass trio is carefully added to their otherwise minimalistic expression. It’s a perfect match, and brings another atmo- sphere to the new songs, influenced by folk, pop and experimental music.
The imagery of an overflow of water, which is Floods, symbolizes the constant changing of life as well as the never-ending repetition. The lyrics are poems and outlines of experiences that brings in new perspectives of life and force us to face an- other turning point. It’s thoughtful, beautiful, sad
and hopeful by turns, sometimes all at once. The compositions are sharper than ever and along with the new element that the horn trio brings to the table, Josef & Erika perform grand and deeply emotional music.
Josef Kallerdahls’ innovative and varied way of playing puts a very characteristic tone on the mu- sic. He gives every song it’s own personal voice with warm and powerful double bass as well as raw and distorted electric bass. At the center of everything you find Erika Angell’s sweet but in- tense voice. She hauls her listeners close and sings the lyrics and the melodies in such an intimate and persuasive way that you can’t do anything but give her your full attention.
The brass trio contains Emil Strandberg on flugel horn, Ayman Al Fakir on french horn and Sami Al Fakir on tuba.


http://www.hoob.net/downloads/pressreleases/pressreleaseFloodsENG.pdf
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Qua Set 12 2018, 22:25

Roda o último da noite

Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3792
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 53
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Qui Set 13 2018, 13:29

anibalpmm escreveu:
Roda o último da noite


O "Sol do Meio Dia" como ultimo da noite ... aqui temos uma bela contradição que prova que não hà horas para a musica, para a arte!...

O Egberto Gismonti não me passa pelo estreito (canal auditivo) hà vàrios anos e é pena ... mas em parafraseando a Joan Baez numa entrevista recente:

Hoje, existém demasiados discos e livros bons para que uma vida não chegue ... mesmo dedicando-se a tempo continuo!...

Então porque a tarefa de descobrir é grande e o tempo pouco ... ataco-me a este acabado de chegar!!!

cheers




_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Qui Set 13 2018, 23:53

Roda este disco q me dei conta agora q já fez 20A

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Sab Set 15 2018, 13:30




Já não rodava por aqui faz muito tempo. E na verdade estou novamente encantado!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Sab Set 15 2018, 13:55




É daqueles álbuns que, quem tem, tem; Quem não tem não sabe o que perde!



https://www.fnac.pt/Elk-City-Status-CD-Album/a350707

O preço são 8 paus na fnac.pt
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Sab Set 15 2018, 22:46

Rodaram por aqui



Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Dom Set 16 2018, 18:16

Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 17 2018, 16:35


Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 17 2018, 16:54


Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 17 2018, 20:46



Para mim um dos melhores discos de sempre do saudoso Prince.


Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Seg Set 17 2018, 22:06



Here without you

Daytime just makes me be lonely
At night I can only dream about you
Girl you're on my mind
Nearly all of the time
It's so hard bein' here without you
Words in my head keep repeating
Things that you said when I was with you
And I wonder is it true
Do you feel the same way too
It's so hard bein' here without you,
Bein' here without you
Though I know it won't last I'll see you someday
It seems as though that day will come never
But there's one thing I'll swear
Though you're far away
I'll be thinking about you forever
Streets that I walk on depress me
Ones that were happy when I was with you
Still with all the friends I know
And all the things I do
It's so hard bein' here without you,
Bein' here without you
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 18 2018, 20:48

anibalpmm escreveu:


Here without you

Daytime just makes me be lonely
At night I can only dream about you
Girl you're on my mind
Nearly all of the time
It's so hard bein' here without you
Words in my head keep repeating
Things that you said when I was with you
And I wonder is it true
Do you feel the same way too
It's so hard bein' here without you,
Bein' here without you
Though I know it won't last I'll see you someday
It seems as though that day will come never
But there's one thing I'll swear
Though you're far away
I'll be thinking about you forever
Streets that I walk on depress me
Ones that were happy when I was with you
Still with all the friends I know
And all the things I do
It's so hard bein' here without you,
Bein' here without you

Também mora aqui o vinil que de quando a quando dá um ar de sua graça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4134
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 48
Localização : The Other Band

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Ter Set 18 2018, 20:49



Atmospheric, cinematic downtempo from Alex Puddu on CHASING THE SCORPION'S TAIL. Even the track titles evoke the feel of a soundtrack, and the music itself: blissful, with a slow feel of 60s Italian jazz. "All the Colours of the Dark" brings this to the forefront, a dreamy, wandering track. This vibe continues into "Jessica," a summery, hazy slice of romance, and into "When She Came Home From School." "Step Out of your Mind," however, touches down in rock psychedelia, and "Down at the Beach," which starts off mysterious and sexy, suddenly breaks out in a sax-freak frenzy. Meanwhile, "Tuesday Afternoon" introduces a blues element, and "Love Theme" brings everything together: the cinematic, the psychedelic, and the blues. Quite intriguing.
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Qua Set 19 2018, 13:07

Nada como uma boa redescoberta
cheers

Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Qui Set 20 2018, 11:11

Intemporal

Voltar ao Topo Ir em baixo
fredy
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4427
Data de inscrição : 08/02/2011
Idade : 56
Localização : Casal do Marco - Seixal

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Qui Set 20 2018, 11:31

Olá
Vai rodando...

Fredie
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 9007
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 52
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   Qui Set 20 2018, 13:35

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A rodar XLIII   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A rodar XLIII
Voltar ao Topo 
Página 20 de 20Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 18, 19, 20
 Tópicos similares
-
» A rodar XXX
» A rodar III
» A rodar XVI
» A rodar XVII
» Som de Discos Novos em Comparação Velhos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Música Geral :: O que andam a ouvir (a rodar)-
Ir para: