Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Introducing the amazing Compact Disc

Ir em baixo 
AutorMensagem
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5007
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Introducing the amazing Compact Disc   Dom Fev 25 2018, 10:57

Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5007
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Dom Fev 25 2018, 11:01

A ultima frase é brilhante. lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cylon
Membro AAP


Mensagens : 179
Data de inscrição : 26/12/2017

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Dom Fev 25 2018, 12:32

A última frase não é brilhante, é a realidade! Por vezes suspeito que a esmagadora maioria dos processadores e outra parafernália digital que têm vindo a ser lançados nas últimas décadas foram já planeados e executados nos anos '70 e '80, e têm sido lançados aos poucos numa evolução que nos vem tirando muito, muito, muito mas muito dinheiro do bolso!!!

Mas não deixo de achar piada ao facto do o apresentador falar que podíamos meter sujar o CD com múltiplas impressões digitais - como, aliás, no final, a apresentadora mostrou o CD. Na altura classificavam o CD de virtualmente indestrutível, coisa que não corresponde assim tanto à realidade.

Por último, a assinalar esta característica que a BBC e outras estações inglesas tinham ao fazer as séries e as reportagens: videotape indoor, film outdoor. Sempre me passei com estas variações na qualidade de imagem: ver o René no Café de uma maneira, e ver o René a mandar pelos ares um monte de feno no campo de outra maneira!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5007
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Dom Fev 25 2018, 13:34

Cylon escreveu:
A última frase não é brilhante, é a realidade!

Por isso é brilhante! O filme foi efectuado em 1982.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5007
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Dom Fev 25 2018, 13:48

Cylon escreveu:
Por último, a assinalar esta característica que a BBC e outras estações inglesas tinham ao fazer as séries e as reportagens: videotape indoor, film outdoor. Sempre me passei com estas variações na qualidade de imagem: ver o René no Café de uma maneira, e ver o René a mandar pelos ares um monte de feno no campo de outra maneira!!!

De certo modo é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4037
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Dom Fev 25 2018, 15:24

ricardo onga-ku escreveu:
(...) é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.

Nesse sentimento, não é o único, nem é um ouvinte isolado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cylon
Membro AAP


Mensagens : 179
Data de inscrição : 26/12/2017

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Dom Fev 25 2018, 19:33

ricardo onga-ku escreveu:
(...) é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.

Neste caso específico, sempre preferi a qualidade de imagem em fita, ao invés da de filme! A de filme aparecia sempre demasiado esbatida e sem vida. E correcção: a reportagem não é da BBC, mas sim da ABC australiana! Devia ser regra no mundo anglófono.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5007
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Seg Fev 26 2018, 08:36

Cylon escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
(...) é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.

Neste caso específico, sempre preferi a qualidade de imagem em fita, ao invés da de filme! A de filme aparecia sempre demasiado esbatida e sem vida. E correcção: a reportagem não é da BBC, mas sim da ABC australiana! Devia ser regra no mundo anglófono.

Eu lembro-me de ver alguns filmes e séries americanas no início da filmagem a cor onde era usada iluminação artificial no exterior; o resultado era uma imagem contrastada, de cores intensas...e muito artificial.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2403
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 59
Localização : Freiria - Torres Vedras

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Seg Fev 26 2018, 09:31

ricardo onga-ku escreveu:
Cylon escreveu:
Por último, a assinalar esta característica que a BBC e outras estações inglesas tinham ao fazer as séries e as reportagens: videotape indoor, film outdoor. Sempre me passei com estas variações na qualidade de imagem: ver o René no Café de uma maneira, e ver o René a mandar pelos ares um monte de feno no campo de outra maneira!!!

De certo modo é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.

Ghost4u escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
(...) é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.

Nesse sentimento, não é o único, nem é um ouvinte isolado.

Cylon escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
(...) é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.

Neste caso específico, sempre preferi a qualidade de imagem em fita, ao invés da de filme! A de filme aparecia sempre demasiado esbatida e sem vida. E correcção: a reportagem não é da BBC, mas sim da ABC australiana! Devia ser regra no mundo anglófono.

ricardo onga-ku escreveu:
Cylon escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
(...) é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.

Neste caso específico, sempre preferi a qualidade de imagem em fita, ao invés da de filme! A de filme aparecia sempre demasiado esbatida e sem vida. E correcção: a reportagem não é da BBC, mas sim da ABC australiana! Devia ser regra no mundo anglófono.

Eu lembro-me de ver alguns filmes e séries americanas no início da filmagem a cor onde era usada iluminação artificial no exterior; o resultado era uma imagem contrastada, de cores intensas...e muito artificial.


Caros companheiros,

Expliquem lá isso um pouco melhor, assim como para patetas como eu scratch

Ainda não entendi onde se quer chegar. Melhor com CD (áudio?, Filmes (?)?, fita?, Filme?

Desculpem lá, qualquer coisinha, mais ainda não cheguei lá. Obrigado 2cclzes
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5007
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Seg Fev 26 2018, 12:04

Goansipife escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
Cylon escreveu:
Por último, a assinalar esta característica que a BBC e outras estações inglesas tinham ao fazer as séries e as reportagens: videotape indoor, film outdoor. Sempre me passei com estas variações na qualidade de imagem: ver o René no Café de uma maneira, e ver o René a mandar pelos ares um monte de feno no campo de outra maneira!!!

De certo modo é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.

Ghost4u escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
(...) é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.

Nesse sentimento, não é o único, nem é um ouvinte isolado.

Cylon escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
(...) é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.

Neste caso específico, sempre preferi a qualidade de imagem em fita, ao invés da de filme! A de filme aparecia sempre demasiado esbatida e sem vida. E correcção: a reportagem não é da BBC, mas sim da ABC australiana! Devia ser regra no mundo anglófono.

ricardo onga-ku escreveu:
Cylon escreveu:
ricardo onga-ku escreveu:
(...) é aquilo que eu sinto quando escuto a gravação de uma orquestra em CD e depois reproduzo a mesma gravação em vinil.

Neste caso específico, sempre preferi a qualidade de imagem em fita, ao invés da de filme! A de filme aparecia sempre demasiado esbatida e sem vida. E correcção: a reportagem não é da BBC, mas sim da ABC australiana! Devia ser regra no mundo anglófono.

Eu lembro-me de ver alguns filmes e séries americanas no início da filmagem a cor onde era usada iluminação artificial no exterior; o resultado era uma imagem contrastada, de cores intensas...e muito artificial.


Caros companheiros,

Expliquem lá isso um pouco melhor, assim como para patetas como eu  scratch

Ainda não entendi onde se quer chegar. Melhor com CD (áudio?, Filmes (?)?, fita?, Filme?

Desculpem lá, qualquer coisinha, mais ainda não cheguei lá. Obrigado 2cclzes

No que se refere ao Alô, Alô há dois factores a ter em conta: um tem a ver com a fidelidade do suporte utilizado (filme ou vídeo) e o outro tem a ver com a iluminação (quanto maior for a luminosidade menor será a sensibilidade do suporte e por conseguinte maior será a qualidade). A utilização de luz artificial permite ainda um maior controlo do contraste e da saturação.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2403
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 59
Localização : Freiria - Torres Vedras

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Seg Fev 26 2018, 14:27

ricardo onga-ku escreveu:



No que se refere ao Alô, Alô há dois factores a ter em conta: um tem a ver com a fidelidade do suporte utilizado (filme ou vídeo) e o outro tem a ver com a iluminação (quanto maior for a luminosidade menor será a sensibilidade do suporte e por conseguinte maior será a qualidade). A utilização de luz artificial permite ainda um maior controlo do contraste e da saturação.





A minha confusão, refere-se ao facto de o filme introdutório deste tópico, referir-se, essencialmente ao áudio. Depois a conversa desenrolou-se no âmbito de filmes, e... scratch

As técnicas e os suportes de captação de imagem, muitas vezes são opção de quem as faz, de acordo com o trabalho pretendido, e não tanto, pela condição "inata" de cada suporte.

Quanto ao Alô, Alô, é bom recordar que a série começou e continuou com um objectivo de produção "Budget" (como dizem os ingleses). Foi, aliás, esse um dos factores que mais sobressaiu na série e foi realçado e seguido por muitos produtores de televisão. Fazer bem, muito bem mesmo, sem recorrer a grandes planos de produção que encarecem, e de que maneira, o produto final. Dar mais relevo ao argumento (script) do que ao "fogo de artifício" das produções carregadas de tecnologia.

Recordo que muitas das imagens externas, partiam de imagens antigas de arquivo - quase de época - da região de Nouvion que eram utilizadas como prancha - hoje background - onde depois, as imagens gravadas em estúdio das personagens eram trabalhadas em sobreposição, nesta prancha.

Mesmo nos princípios de 80, quando se deu início à série, não não parece que fosse por inaptidão, ou carência dos suportes, ou pela utilização de suportes diferentes, que as imagens se apresentassem tão esbatidas no exterior, em relação às imagens de estúdio, mas sim por qualquer opção de produção. No entanto...

Esta técnica de utilização de prancha foi, é e julgo que será sempre muito utilizada, em certos meios.

Mas o que entendi do filme, era a promoção de características e valências do suporte CD Áudio sobre outros suportes analógicos. Aí a conversa muda de rumo e a discussão cairá novamente se o digital é melhor ou pior do que o analógico. Hoje em-dia sou dos que defende que essa discussão é algo estéril, pois cada um ouve como ouve,  ou quer ouvir e daí não vem mal nenhum ao mundo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5007
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Seg Fev 26 2018, 17:27

Goansipife escreveu:
Mas o que entendi do filme, era a promoção de características e valências do suporte CD Áudio sobre outros suportes analógicos. Aí a conversa muda de rumo e a discussão cairá novamente se o digital é melhor ou pior do que o analógico. Hoje em-dia sou dos que defende que essa discussão é algo estéril, pois cada um ouve como ouve,  ou quer ouvir e daí não vem mal nenhum ao mundo.

No meu ponto de vista o filme tem duas vitudes: descreve de modo sucinto a história dos suportes de música gravada, apresenta alguns dos objectivos que conduziram a concepção do Compact Disc, explica ligeiramente o seu funcionamento e aponta algumas vantagens técnicas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5007
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Seg Fev 26 2018, 17:48

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4037
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Ter Fev 27 2018, 09:42

Prezado Goansipife,

A minha intervenção, limitou-se meramente à questão de áudio, nos formatos LP/CD.

Com melhores cumprimentos,
What a Face4u

Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2403
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 59
Localização : Freiria - Torres Vedras

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Ter Fev 27 2018, 10:01

Ghost4u escreveu:
Prezado Goansipife,

A minha intervenção, limitou-se meramente à questão de áudio, nos formatos LP/CD.

Com melhores cumprimentos,
What a Face4u


Pois eu fiquei intrigado, porque tanto se falava em áudio - o teu caso - como se falava em filmes. Mas já agora aproveito para dizer que relativamente à relação LP vs CD, a discussão não é pacífica e muito menos objectiva. É sempre uma questão subjectiva e a discussão entre pessoas de um lado e pessoas do outro, revela vulgarmente estarem em contextos completamente diferentes.

Por exemplo: Os interpretes, nomeadamente de música dita clássica, que tenham de estudar uma obra para uma interpretação futura, deram, maioritariamente, as boas vindas ao CD, como fonte de inspiração / influência, essencialmente por causa das dinâmicas. Já uma vez falei disso, aqui. Isto não significa, exactamente que prefiram ouvir o CD em detrimento do LP, quando querem ouvir música, sem mais nenhuma preocupação.

No meu caso pessoal, para me deleitar a ouvir (não tenho outras preocupações), eu normalmente caio na tentação de procurar em vinil, como também já falei.

Abraço


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4037
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Ter Fev 27 2018, 10:28

Compreendo e aceito sem dificuldade as preferências pessoas relativas ao formato físico da escuta.

Quanto ao assunto do tópico, que rapidamente passou a conter imagem, limitei-me a ler o argumento. Agora, caso consigam identificá-las, aproveito para desafiar os companheiros argumentistas, a descreverem as diferenças notórias de contraste, saturação e temperatura das cores da película «Branca de Neve», realizado por João César Monteiro, envolto em polémica no ano 2000 aquando a exibição nas salas de cinema. Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 5007
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Ter Fev 27 2018, 11:37

Ghost4u escreveu:
Compreendo e aceito sem dificuldade as preferências pessoas relativas ao formato físico da escuta.

Quanto ao assunto do tópico, que rapidamente passou a conter imagem, limitei-me a ler o argumento. Agora, caso consigam identificá-las, aproveito para desafiar os companheiros argumentistas, a descreverem as diferenças notórias de contraste, saturação e temperatura das cores da película «Branca de Neve», realizado por João César Monteiro, envolto em polémica no ano 2000 aquando a exibição nas salas de cinema. Smile

O JCM vivia dois prédios abaixo do dos meus pais; lembro-me de o ver bastante "alegre" na Av. de Roma.
Quanto a filmes só vi o VuVu porque foi filmado no bairro onde vivia na altura...e custou-me.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1848
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 59
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   Ter Fev 27 2018, 17:21

ricardo onga-ku escreveu:
Ghost4u escreveu:
Compreendo e aceito sem dificuldade as preferências pessoas relativas ao formato físico da escuta.

Quanto ao assunto do tópico, que rapidamente passou a conter imagem, limitei-me a ler o argumento. Agora, caso consigam identificá-las, aproveito para desafiar os companheiros argumentistas, a descreverem as diferenças notórias de contraste, saturação e temperatura das cores da película «Branca de Neve», realizado por João César Monteiro, envolto em polémica no ano 2000 aquando a exibição nas salas de cinema. Smile

O JCM vivia dois prédios abaixo do dos meus pais; lembro-me de o ver bastante "alegre" na Av. de Roma.
Quanto a filmes só vi o VuVu porque foi filmado no bairro onde vivia na altura...e custou-me.

Não conheci o João César Monteiro assim com tanta proximidade.

Na Alfama onde foi filmado "Recordações da Casa Amarela" as casas de hóspedes existiram mesmo e o filme capturou o ambiente.

As antigas casas de hóspedes e as habitações miseráveis de Alfama ainda subsistem mas agora foram limpas e pintadas para os turistas, também são compradas a preços inflacionados por jovens que procuram "uma nova forma de estar", até a Madonna por lá pairou algum tempo.

Lá bem no fundo os novos "habitantes" de Alfama também estão nos mesmos quartos a envelhecer e depois destes virão outros fazer o mesmo e outros depois e depois outros... ...

Continua a ser o mesmo espaço exiguo, os mesmos buracos.

Os percevejos terão partido mas as baratas ainda devem proliferar.



2cclzes




Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Introducing the amazing Compact Disc   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Introducing the amazing Compact Disc
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Áudio Geral-
Ir para: