Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 High-Ai Low-End

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
José Miguel
Membro AAP


Mensagens : 4310
Data de inscrição : 16/08/2015

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Ter Ago 08 2017, 19:37

(...)
"Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa-dos-ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é Cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
pára-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra-som, televisão,
desembarque em foguetão
na superfície lunar.

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida.
Que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança."

O poeta sabia que o sonho se alimenta do Conhecimento, das Experiências, ... Os Portugueses sonharam com um "novo Mundo", mas atenção que desses Portugueses todos, muitos sonhavam ver o Rio da Terra vizinha, ter uma moedita de prata, pão na mesa... Depois uns poucos, muito poucos, sonharam com esse tal "novo Mundo" porque o sabiam algures... ouviram falar dele, leram, investigaram, ... Twisted Evil


Digo eu...








Voltar ao Topo Ir em baixo
lore
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1168
Data de inscrição : 11/07/2010
Localização : lisboa

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Ter Ago 08 2017, 21:52

Quanto mais perto de Graal se está, mais inquietante é percorrer o caminho que falta ...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ruben Pinto
Membro AAP


Mensagens : 436
Data de inscrição : 21/11/2014
Idade : 46
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Ter Ago 08 2017, 22:38

lore escreveu:
Quanto mais perto de Graal se está, mais inquietante é percorrer o caminho que falta ...
Nada mais certo.
As coisas mais simples poderão ser aquelas que melhor resultam e nos trazem resultados inesperados.
Muitos são os exemplos aqui partilhados de escolhas de material simples e económicos e que são apostas ganhas.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2208
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Qua Ago 09 2017, 17:24

lore escreveu:
Quanto mais perto de Graal se está, mais inquietante é percorrer o caminho que falta ...

Ruben Pinto escreveu:
lore escreveu:
Quanto mais perto de Graal se está, mais inquietante é percorrer o caminho que falta ...
Nada mais certo.
As coisas mais simples poderão  ser  aquelas que melhor resultam e  nos trazem resultados inesperados.  
Muitos são os exemplos aqui partilhados de escolhas de  material   simples e económicos e que são apostas ganhas.


Invariavelmente verdades!!

Na realidade quanto mais subimos na fasquia da especialidade e exclusividade, maior é a nossa responsabilidade de escolher os restantes "parceiros de dança" - os restantes equipamentos do sistema e casá-los bem entre si - mas também maior é a responsabilidade deste ou daquele equipamento mais exclusivo em cumprir com o que promete em potencial.

Isto é a minha maneira de ver estas coisas do áudio, mas, como já disse, talvez seja a minha (de)formação de base em gestão a falar mais alto. Tudo tem de ter uma relação custo / benefício elevada!

Os ingleses têm um termo que o usam muito nas revistas de áudio, que é "Exquisite". Sempre achei engraçado este termo, pois, no seu conjunto de significados: requintado, primoroso, extraordinário, raro, etc., é isso mesmo que procuramos quando, quase sempre pagamos mais, por um aparelho que aqui se enquadre.

Pela fonética, temos a tentação de traduzir - erradamente - este termo por "esquisito". Ora, seguindo esta tentação fonética, sempre poderemos dizer que é "esquisito" não obtermos o tão desejado graal, quando, com mais ou menos sacrifício, largámos o "graveto" para tal.

Seguindo também a tão querida ideia do José Miguel de "Aprendizagem", que é uma ambição que ele tem por direito, também a mim e muitas vezes, me apetece zerar as coisas como refere o Mário. O problema é que o nosso chip "experiencial" fica viciado como as pilhas. Será sempre relativamente fácil com a aprendizagem feita de múltiplas experiências e vivências, apercebermos quando um determinado equipamento tem ou não o potencial de nos agradar sempre, independentemente da sua idade e geração de construção e conceito e independentemente da gama qualitativa que lhe queiramos atribuir, face ao resultado final da avaliação sónica entre aparelhos congéneres.


Se a coisa sempre nos corre bem, ou não, aí já é outro tópico - O Tópico do Milton "Arrependimentos" http://www.audioanalogicodeportugal.net/t11658-arrependimentos#287874

cheers

Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Qua Ago 09 2017, 19:07

Goansipife escreveu:
(...) Na realidade quanto mais subimos na fasquia da especialidade e exclusividade, maior é a nossa responsabilidade de escolher os restantes "parceiros de dança" - os restantes equipamentos do sistema e casá-los bem entre si - mas também maior é a responsabilidade deste ou daquele equipamento mais exclusivo em cumprir com o que promete em potencial. ...

Na minha experiência tanto em loja que como constructor e hoje como forumeiro ... vi e vejo muitas (a maioria  Question ) das pessoas escolher um aparelho, e qualquer que seja o preço, consoante o triangulo Marca/Estética/Tecnologia. Ora nenhum destes elementos é garantia de bom resultado, fora a estética que é muito pessoal e que quando agrada não hà mais nada a dizer. Um sistema é feito de Fonte/Amplificador/Colunas e jà o disse vàrias vezes que a sinergia entre estes elementos é mais importante e dà melhores resultados do que a qualidade intrinseca de cada um...

Não hà nada mais desagradàvel do que ouvir um sistema feito de aparelhos de qualidade, mas que não querem ou não podem cantar juntos pois ... o "radio a pilhas" torna-se quase melhor. Em comparação, um sistema feito de elementos modestos mas cumplices e generosos musicalmente ... pode perturbar e dar um grande e longo prazer ao seu possuidor, assim que aos que o escutam. Isto explica a deceção de algumas pessoas quando escutam um sistema modesto mas que funciona melhor (mais musical) do que o deles que é feito de material prestigioso...

O meu amigo que me tinha comprado no passado as minhas Boston Lynnfield 300L, tinha-as casado com um amplificador integrado Brinkmann e um leitor CD YBA ... e o resultado era um lindo sistema tanto em desempenho que em "musicalidade". O virus das vàlvulas começou a atacà-lo e quiz mudar o Brinkmann afim de comprar um ALMARRO A318B que é um belo aparelho, mas incompativel com as Boston citadas. Tentei convencê-lo de não mudar, mas contra a estética do Almarro e o brilho das vàlbulas, as minhas palavras foram em vão! O sistema deixou de ser musical e o desempenho desapareçeu ... depois vendeu as Boston para comprar umas Klipsh e a coisa melhorou, mas o sistema actual é muito inferior ao que tinha no começo e hoje arrepende-se do casal Brinkmann/Boston...

Bem complicado o audio ... mas menos do que os audiofilos finalmente cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 808
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sex Ago 11 2017, 08:03

TD124 escreveu:
Um sistema é feito de Fonte/Amplificador/Colunas e jà o disse vàrias vezes que a sinergia entre estes elementos é mais importante e dà melhores resultados do que a qualidade intrinseca de cada um...

Yes, but there are so many choices. hundreds or thousands of sources can be paired with just as much amplifiers and speakers ... millions or billions of possibilities, not to mention the cables which can tilt a system which plays otherwise "on the top"...

Almost an impossible task for the "layman" to find the right combination! And on this uncertain grounds the audio objectivism / ignorance / denial thrives which says all DAC / amp / cables sound the same. Perhaps only a strategy to avoid getting crazy

Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sex Ago 11 2017, 14:12

mannitheear escreveu:
(...) And on this uncertain grounds the audio objectivism / ignorance / denial thrives which says all DAC / amp / cables sound the same. Perhaps only a strategy to avoid getting crazy ...

Nihilism is many times the reply to questions that were't able to understand, or find a cartesian explanation Wink

But, "maybe" Kant was right when he said "The senses do not deceive..." ... "maybe"!!!

cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2208
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sex Ago 11 2017, 14:19

Continuando nesta senda do High-Ai Low-End, ou seja dos grandes equipamentos / sistemas de médio, médio-baixo e baixo custo, apresento alguns sistemas, que ao longo da minha vida, fui conhecendo bem, ou porque os tive, no todo, ou em parte, ou porque os conheci integrados no set de algum amigo próximo, ou ainda porque, comercialmente, me pararam às mãos e os ouvi durante algum tempo.

Estes últimos, por graça ou nem tanto, os donos fizeram, quase sempre, escolhas menos conseguidas em comparação com aquilo que tinham.

Falarei só e para já, na conjugação que entendo por mais difícil – Amplificador + colunas – pese embora reconheça que o que fica para trás – fontes – também seja muito importante. Aqui vão:

- Marantz Model 2225 + Pioneer CS R 700: Som verdadeiramente 70’s, quente colorido, mas possante o suficiente para derreter alguns namoricos nas festinhas de garagem do meu amigo “Lhotas”. Ai, ai “Samba Pa Ti”;

- TelefunkenTV 820 + Telefunken Classic 60: o primeiro sistema a sério, conjuntamente com o Thorens TD 160, que tive e arranjado por um amigo. Destronou o compacto Toshiba SM???. Foi porreiro. Pelo menos deixei de ouvir nas velhas colunas wharfedale Denton do meu pai, que tanto odiava;

- NAD 3020 + Tannoy M15 ou Rogers LS4: ouvi várias vezes esta combinação, sem nunca me cansar ou desiludir. Era das poucas combinações que apareciam referenciadas nas revistas, que realmente tocavam para mim, aquilo que vinha escrito nas mesmas. Ainda hoje, não recordo ninguém que diga mal da NAD, principalmente em termos de amplificação;

- Audiolab 8000A + Monitor Audio MA700 Gold: Ah pois, pois   . Eu não digo mal do 8000A, eu digo menos bem é do pré-phono integrado que ele tem. Esta dupla era realmente muito boa e era assim que o Delfin, da Delaudio, fazia questão de vender este integrado. Contudo, fora das 700 Gold, confesso, nunca gostei tanto;

- Musical Fidelity A1 + Rogers LS4, ou Musical Fidelity MF Reference 2: Quer com as Rogers, quer com as Reference 2, tínhamos um som muito correcto em toda a gama de frequências, com aquele sentido de som verdadeiramente refinado e very british. Tive este conjunto, que foi o primeiro que considerei a sério, quando militava ainda nas hostes audiotas e muito pró-britânicas. Todavia, um grande conjunto, sem se gastar este mundo e aquele;

- Pioneer A400 + Mission 760, ou Kef Model 102.2 Reference, ou Sonus Faber Concertino: Efectivamente o tomba gigantes. Se bem que muito referido com as 760 da Mission, este integrado ganhava muitos pontos com as 102.2 e com as Sonus Faber destronando a tal lança em África do krell kav 300i   . Quanto mais pedigree tinha o equipamento que se lhe juntava, mais sustos se pregavam aos Audiófilos empedernidos   . Este Pioneer A400 + as Kef Model 102.2 + Arcam Alfa CD + Akai ??? (gira discos) ainda hoje toca e encanta toda a gente que os ouve, agora por terras coloniais de Sua Majestade, o Canadá. É o sistema do meu cunhado e eu já lhe disse, quando ele quiser desfazer-se dele, é Meu! ;

- Rega Elicit-R + Rega RS3, ou 5, ou Sonus Faber Concertino: Funciona muito bem com as suas irmãs sonantes, mas com as Sonus Faber... só tenho um epiteto para classificar este conjunto. Não é um sistema High-End, é um som High-End!!    

cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4310
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 36
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sex Ago 11 2017, 16:11

Estava eu a tentar publicar uma mensagem e esta última boa entrada do Gonçalo levou-me o texto... nova tentativa!


O pequeno-almoço veio com surpresa...

Lembrei-me de aqui voltar...

Nem tudo pode ter um nome famoso e as (nossas) colunas que vou apresentar aqui não o têm. Procurar sobre elas é/foi ainda mais complicado do que procurar pelo nosso amplificador (McLaren A150), mas fomos namorando as colunas com calma e no tempo certo para nós lá contactamos o senhor.
Generosamente foi-nos possibilitada a experiência em casa dele com dois amplificadores (válvulas e transístores) e a experiência em nossa casa com os dois amplificadores que tínhamos na altura.
As colunas pareciam gostar dos transístores e da corrente que estes amplificadores lhes entregavam, para nós tudo bem, as válvulas não são/eram um objectivo para amanhã, tinhamos acabado de comprar o nosso "novo" amplificador...

A primeira coisa que nos chamou a atenção foi a imagem das colunas, a caixa de generosas dimensões e selada parecia-nos bem, os drivers tinham boa aparência. Fomos ouvir uma vez e no entretanto conseguimos ouvir outras para termos uma melhor ideia. B&W DM 6 e 7 deram algum gozo, as Pioneer HPM100 deixaram-me curioso, mas não tocaram a Luciana. As Monitor Audio Silver não justificaram o valor.... Ouvimos umas Toten Arro, mas o preço também era elevado (usadas).

Voltamos a ouvir (na ex casa delas) as nossas actuais e a decisão foi tomada enquanto eu estava distraído a olhar para outras coisas... A Luciana falou e lá fomos para casa experimentar as colunas:


Chameleon, by Helius Design (essa Helius dos braços/tonearm catitas...)

Comparando com o que tínhamos pouco havia a dizer, demos o passo que queríamos. O som estava agora mais transparente e definido, não o sentíamos frio e metálico, antes controlado e bem apresentado. As altas frequências apareciam bem recortadas e chegavam mais alto; as baixas estavam onde as pensamos, sem se sobreporem a tudo criando um manto... é possível seguir toda a linha de baixo sem esforço, ela aparece. A gama média estava agora onde era suposto, aparecia em relevo e as vozes ganhavam outra dimensão.

São as colunas perfeitas?
Não, claro que não! Dentro do nosso orçamento (baixinho, baixinho), são as que nos convenceram e que nos fizeram acreditar que durariam ao nosso lado (estão faz um ano e meio).

É complicado gerar grande conversa sobre estas colunas, nem sabemos se existirão outras neste país... São de 1990 (uma troca de mensagens com a Helius coloca-as por aí e os drivers não são da SEAS, antes de uma empresa Inglesa...). No fundo o que quero dizer, mais uma vez, é que o nome não é tudo e muitas vezes vale a pena procurar sem preconceito e experimentar de mente aberta. Depois da experiência, aí sim, logo saberemos se presta ou não, se agrada (sendo bom ou não) ou nem por isso, se é o que procuramos ou é o que queremos distante.

Não são High-End, como o amplificador, mas as duas peças juntas resultam num conjunto equilibrado e que possibilita horas seguidas de Música - a um preço que não ofende ninguém, nem nos deixou "descalços".

O som?
Terá mesmo que ser ouvido e para já está tudo desligado... Crying or Very sad Crying or Very sad
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sab Ago 12 2017, 12:39

Esta historia pode não se enquadrar neste topico, mas no fim vão ver que talvez até sim! Bom, ontém um amigo enviou-me um link de um blogue françês aonde um senhor algo fantasista ou mesmo mistico fala de audio. Tratava-se dos planos para construir uma màquina que inter-agindo com o ar permite de amelhorar a escuta do sistema na sala. A maquina digna do Professor Pardal, fez-me rir e aproveitei para ler mais umas coisitas ...

... nada de interesse particular pois o nosso amigo pareçe convencido que existe uma ligação intrinseca entre o universo metafisico e a sala de escuta, mas algo sobressaiu que me surpreendeu. O Sr utilisa como player um freeware criado por um russo https://www.aimp.ru/ que eu não conhecia e então fui investigar e acabei por o carregar.

Desde hà muitos anos utiliso o foobar2000 e nunca tinha ouvido um player (gràtis ou pago) que fosse suficientemente superior para mudar até hoje. Este player russo é muito mais analitico, transparente, neutro e justo harmonicamente (também não é o dia e a noite, mas é bem audivel a diferença !!!...) do que o foobar2000, então ando a escutar musica com grande prazer e deleito-me desta descoberta ...

Qual a relação com o topico???... é que o player não custa nada o que faz dele um elemento baratissimo, e com uma qualidade muito superior ao JRiver que paguei $100! Então é High-Ai-Low_End cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4310
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 36
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sab Ago 12 2017, 14:00



É caso para dizer: High-Ai Free-End!!! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3578
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sab Ago 12 2017, 15:22

Prezado Goansipife,

Efectivamente, noutros contextos, conheço bem os amplificadores integrados Musical Fidelity A1, NAD 3020 e Pioneer A400. Quanto ao A1, num pequeno espaço, tendo como fontes um exemplar da primeira versão do sintonizador T1 também da Musical Fidelity (com escala analógica), faz parceria com as Tannoy Mercury M1, transfigurando essas "modestas" Meninas Falantes; o 3020 celebra saudável matrimónio com as Epos ES11; quanto ao "Pionés" alimenta as Rega Ela 2000. Nestes três casos, os proprietários sabiamente têm mantido tais combinações que intimidam criações recentes.

Com melhores cumprimentos,
What a Face4u
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3578
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sab Ago 12 2017, 16:05

José Miguel escreveu:

Nem tudo pode ter um nome famoso (...)
(...) enquanto eu estava distraído a olhar para outras coisas... A Luciana falou e lá fomos para casa experimentar as colunas.

Existem peças que tão-somente vivem à custa do nome pomposo... Outras, sem ser conhecidas, são fabulosas; é o caso do Dynavox VR-70E, do vosso McLaren e das vossas Meninas Falantes que, a Luciana, quiçá verificando que o Miguel estava distraído com outras "Meninas", decidiu fazê-lo regressar à realidade. Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4310
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 36
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sab Ago 12 2017, 16:32

Ghost4u escreveu:
José Miguel escreveu:

Nem tudo pode ter um nome famoso (...)
(...) enquanto eu estava distraído a olhar para outras coisas... A Luciana falou e lá fomos para casa experimentar as colunas.

Existem peças que tão-somente vivem à custa do nome pomposo... Outras, sem ser conhecidas, são fabulosas; é o caso do Dynavox VR-70E, do vosso McLaren e das vossas Meninas Falantes que, a Luciana, quiçá verificando que o Miguel estava distraído com outras "Meninas", decidiu fazê-lo regressar à realidade. Wink
Caro Fantasma,

É verdade que no que toca a "compras" e/ou decisões sou menos focado e tendo mais para adiar... a Luciana é mais decidida e certa do que quer, consegue com maior facilidade dizer "sim" ou "não" - saber dizer "não" é da maior importância.

No que toca ao episódio relatado, eu não estava distraído com outras (colunas...), mas a ouvir/tentar ouvir mais uma faixa que nos serve de referência - levamos sempre uns álbuns (no caso CDs) para testar. Lá está, enquanto eu ainda tinha dúvidas, ela já sabia o que queria!

Uma das coisas mais interessantes de tudo isto é: vamos fazendo o nosso caminho juntos, temos um gosto semelhante, quando procuramos encontramos facilmente sintonia e de alguma forma lá nos vamos completando.
Esta fórmula até agora gerou "zero" arrependimentos, mesmo do que não compramos.


A questão do nome... não vou voltar às questões de Aprendizagem e Conhecimento, mas o que pode ser nomeado existe e felizmente um nome é para nós um nome, serve para nomear e conhecer/tentar conhecer melhor. Wink






ps.: o Dynavox nem me parece muito desconhecido (neste Fórum tem muitos fãs), em tempos equacionamos tentar um... mas ainda era cedo para as válvulas, tipo de amplificação que me/nos parece muito mais complexa e exigente nas "relações" - teríamos que trocar de colunas, por exemplo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ruben Pinto
Membro AAP


Mensagens : 436
Data de inscrição : 21/11/2014
Idade : 46
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sab Ago 12 2017, 16:56

José Miguel escreveu:
Estava eu a tentar publicar uma mensagem e esta última boa entrada do Gonçalo levou-me o texto... nova tentativa!


O pequeno-almoço veio com surpresa...

Lembrei-me de aqui voltar...

Nem tudo pode ter um nome famoso e as (nossas) colunas que vou apresentar aqui não o têm. Procurar sobre elas é/foi ainda mais complicado do que procurar pelo nosso amplificador (McLaren A150), mas fomos namorando as colunas com calma e no tempo certo para nós lá contactamos o senhor.
Generosamente foi-nos possibilitada a experiência em casa dele com dois amplificadores (válvulas e transístores) e a experiência em nossa casa com os dois amplificadores que tínhamos na altura.
As colunas pareciam gostar dos transístores e da corrente que estes amplificadores lhes entregavam, para nós tudo bem, as válvulas não são/eram um objectivo para amanhã, tinhamos acabado de comprar o nosso "novo" amplificador...

A primeira coisa que nos chamou a atenção foi a imagem das colunas, a caixa de generosas dimensões e selada parecia-nos bem, os drivers tinham boa aparência. Fomos ouvir uma vez e no entretanto conseguimos ouvir outras para termos uma melhor ideia. B&W DM 6 e 7 deram algum gozo, as Pioneer HPM100 deixaram-me curioso, mas não tocaram a Luciana. As Monitor Audio Silver não justificaram o valor.... Ouvimos umas Toten Arro, mas o preço também era elevado (usadas).

Voltamos a ouvir (na ex casa delas) as nossas actuais e a decisão foi tomada enquanto eu estava distraído a olhar para outras coisas... A Luciana falou e lá fomos para casa experimentar as colunas:


Chameleon, by Helius Design (essa Helius dos braços/tonearm catitas...)

Comparando com o que tínhamos pouco havia a dizer, demos o passo que queríamos. O som estava agora mais transparente e definido, não o sentíamos frio e metálico, antes controlado e bem apresentado. As altas frequências apareciam bem recortadas e chegavam mais alto; as baixas estavam onde as pensamos, sem se sobreporem a tudo criando um manto... é possível seguir toda a linha de baixo sem esforço, ela aparece. A gama média estava agora onde era suposto, aparecia em relevo e as vozes ganhavam outra dimensão.

São as colunas perfeitas?
Não, claro que não! Dentro do nosso orçamento (baixinho, baixinho), são as que nos convenceram e que nos fizeram acreditar que durariam ao nosso lado (estão faz um ano e meio).

É complicado gerar grande conversa sobre estas colunas, nem sabemos se existirão outras neste país... São de 1990 (uma troca de mensagens com a Helius coloca-as por aí e os drivers não são da SEAS, antes de uma empresa Inglesa...). No fundo o que quero dizer, mais uma vez, é que o nome não é tudo e muitas vezes vale a pena procurar sem preconceito e experimentar de mente aberta. Depois da experiência, aí sim, logo saberemos se presta ou não, se agrada (sendo bom ou não) ou nem por isso, se é o que procuramos ou é o que queremos distante.

Não são High-End, como o amplificador, mas as duas peças juntas resultam num conjunto equilibrado e que possibilita horas seguidas de Música - a um preço que não ofende ninguém, nem nos deixou "descalços".

O som?
Terá mesmo que ser ouvido e para já está tudo desligado... Crying or Very sad Crying or Very sad
Na imagem onde se vê o sistema, uma peça despertou-me a curiosidade. Algo de familiar. A mesa que suporta o Sistema.
Não será uma base de um Roupeiro Antigo?
Desta não me tinha lembrado.
Em tempos estive para transformar uma cómoda antiga e para o mesmo efeito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4310
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 36
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sab Ago 12 2017, 17:12

Muito bem observado!!! Wink

A "mesa" é de facto a base de um antigo roupeiro, para garantir melhor isolamento usamos bases de pedra (mármore e calcário nacionais) por baixo de cada peça.

Giro, bom e barato... não é High-End, mas funciona!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3578
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Sab Ago 12 2017, 20:10

José Miguel escreveu:
(...) No que toca ao episódio relatado, eu não estava distraído com outras (colunas...), mas a ouvir/tentar ouvir mais uma faixa que nos serve de referência - levamos sempre uns álbuns (no caso CDs) para testar.

Muito bem observado!!! Wink
A "mesa" é de facto a base de um antigo roupeiro (...)
Giro, bom e barato... não é High-End, mas funciona!

Lamento, mas a minha referência a "(...) outras Meninas (...)", em nada se relaciona com colunas. Smile
Quanto a fazerem-se acompanhar de discos que bem conhecem como acessório para decidirem, esse é um princípio a ter em conta quando se pretende obter parecer de equipamento (excepto sintonizador).

Agora, em matéria de roupeiro, visto que tiveram um rasgo de génio, presumo que será conveniente patentear a ideia, porquanto, se algum fabricante de mesas para instalação de sistemas, observa tal conceito, ainda pedirá uma pipa de massa pelo projecto high-end.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3578
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Seg Ago 21 2017, 12:55


Estampa diferente dos restantes amplificadores do final dos anos 80 e princípio da década de 90, o Creek 4140 s2 foi o pulmão do sistema dos meus pais. Com ele, o paizinho ouvia as suas obras preferidas de música erudita e dos cancioneiros lusitanos (Fausto, Sérgio Godinho, Vitorino e o Zeca). Eu, apreciando esse amplificador que tem um excelente andar dedicado a gira-discos para células MM/MC (comutação efectuada nas suas entranhas), escutava os Floyd, Genesis, Moody Blues, Yes e cruzava o Atlântico com Chico Buarque, João Gilberto e a pop de Legião Urbana, Rita Lee e Kid Abelha e os Abóbora Selvagem.

Com 30 watts de potência, o 4140, mais barato que muitos telemóveis, ainda é o meu amplificador integrado de eleição desse fabricante radicado em terras de Sua Majestade. Sempre que alguém pretende adquirir um amplificador, sem reservas o recomendo, pois recordo que quando o levava debaixo do braço para compará-lo com "pesos pesados", nunca se intimidou. Actualmente, esse exemplar pertence a um amigo, tendo como parceiras as Rega Ela 2000. Noutro sistema que auxiliei a construir, as Meninas Falantes são as JPW Ruby 2.
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Seg Ago 21 2017, 13:46


Assim que vi o post reconheci um Creek, mas em pequeno pensei que as colunas eram da Epos, as M5 mais exactamente. Tive um sorriso, pois fui depositàrio muitos anos da Epos/Creek que eram importadas pela mesma empresa aqui em frança e do qual sempre gostei quando juntas...

Para mim são um belo exemplo de "musicalidade" sém "pretensão" ... e deleito-me quando escuto na casa de um amigo que ainda tém um CD Rotel com amplificador Creek e as Epos M12 !!! O sistema (en)canta e não se desmoda.

cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3578
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Seg Ago 21 2017, 13:59

TD124, pessoalmente, das Epos, gosto muito das ES11.

Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3314
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Seg Ago 21 2017, 14:50

Ghost4u escreveu:
TD124, pessoalmente, das Epos, gosto muito das ES11.

Um modelo da época do Robin Marshall ... e consoante o auditor são as piores ou as melhores colunas da Epos (e não sò) que ouviram !!! Dificil de fazer a unanimidade neste mundo Surprised

Pessoalmente nunca as ouvi ... mas gosto das M5/M12 com os parceiros adequados, senão o resultado é mesmo muito mauzinho No

cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3578
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   Seg Ago 21 2017, 16:08

As Epos ES11 eram as Meninas Falantes no sistema do meu paizinho. Nesta combinação, juntamente com um Thorens TD160 e um Rotel RCD-965BX, arrasavam...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: High-Ai Low-End   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
High-Ai Low-End
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» [YOUTUBE] Tocando ACES HIGH sem um braço!!!
» High End em Munique
» High End Phono Pre-Amplifiers XXX
» Entradas High e Low
» Tem como usar Input High e Low do Staner BX200 ao mesmo tempo com o mesmo baixo?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Áudio Geral-
Ir para: