Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
TD124
Membro AAP


Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Dom Ago 06 2017, 23:29

Luciana Silva escreveu:
... Concordo consigo quando refere que ele não se enquadra com as (nossas) paisagens interiores, é demasiado sensato para isso, mas não posso concordar com a "pouca profundura", pois ele veste-se de uma naturalidade comovente e persistente...

TD124 escreveu:
... Voçê està a mudar (um pouco) esta "minha" postura ...

A sua visão do "Kind of Blue" pareçe-me justa e toca no alvo. Como jà tinha dito a "minha postura" em relação a esse album està a mudar (ora que adoro esse album ...), e talvez acabe por estar de acordo consigo ... ou no pior dos casos, não ficarei muito distante Cool

Abraço aos dois là para os lados dos Açores

cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
mannitheear
Membro AAP
avatar

Mensagens : 795
Data de inscrição : 01/08/2013

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Seg Ago 07 2017, 09:01

Luciana Silva escreveu:

Fico contente que tenha gostado dos chás, eles resultam de um processo cheio de tradições*. Curiosamente, desde que aqui cheguei, optei por infusões, por exemplo, aqui há em abundância Nêveda e Erva Príncipe, por isso, consumo essas essências em abundância.

Envie-nos o seu endereço (se quiser, obviamente) para podermos partilhar um pouquinho (muito pequenino) desde cantinho de Portugal. flower

*Caso tenha curiosidade, espreite o funcionamento da Gorreana: https://www.rtp.pt/play/p3511/e289240/fabrico-nacional

Thank you for the friendly offer, I'll send you a pm.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2129
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Seg Ago 07 2017, 10:22

Obrigado, Luciana, pela dica

Já fui encomendar chá Gorreana para experimentar. Desconhecia por completo. Nunca tinha ouvido a história


Voltar ao Topo Ir em baixo
Luciana Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 611
Data de inscrição : 17/10/2015

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Ter Ago 15 2017, 21:05

Nos Açores a abundância de peixe reside no habitat natural -- mar! A oferta é diversa, mas a captura é exigente, requer uma visita às águas salgadas...



O José como "homem de família Rolling Eyes " reconheceu a falta de pescado na nossa alimentação e com a alma temperada pelos Açores, atirou- se ao mar... Óculos de fraco vidro temperado, setinhas pontiagudas, algumas preces de boa sorte e olhos na corrente, o destino foi subaquático e no meio da objectividade, lá se perdeu na observação dos milhares de seres vivos que encontrava a cada braçada.


Eu ainda estava a descer a vulcânica gruta natural, pé sobre pedra e olhar ameaçador para os sardões que a cada milímetro me perturbavam a orientação, quando ouvia entoações eufóricas de espanto " Luciana, está aqui uma manta assim, maior do que nós os dois juntos" e a excitação mantinha-se "matei, matei, olha, um peixe-porco, grande..."...



Depressa  percebi que o êxtase da pesca subaquática tinha envenenado a mente do José e nada o tiraria dali...

Passado horas (de diversão) o pescado firmou-se em terra... E a beleza mantinha o entusiasmo...



A Veja é linda... Mas o "búzio porcelana natural" reluzia com maior estranheza para mim...



Produto amanhado em pedra preta, vincada pela forma espessa e fugidia da erosão, vísceras lançada ao mar para pitéu alheio e mãos secas na superfície verdejante, lá seguimos caminho para casa.

E a confecção cheirosa resultou em muita alegria e música da natureza... tão viva como a experiência. flower
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64285
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Ter Ago 15 2017, 21:22

Muito bem, que grande pescaria. Imaginem o homem com mais prática e equipamento á altura. cheers cheers

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luciana Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 611
Data de inscrição : 17/10/2015

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Ter Ago 15 2017, 21:31

António José da Silva escreveu:
Muito bem, que grande pescaria. Imaginem o homem com mais prática e equipamento á altura.  cheers cheers

Se bem o conheço, irá chegar lá!! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4094
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 01:58

Luciana Silva escreveu:
António José da Silva escreveu:
Muito bem, que grande pescaria. Imaginem o homem com mais prática e equipamento á altura.  cheers cheers

Se bem o conheço, irá chegar lá!! Wink
Ontem foi mesmo um grande dia!!! Smile

No Mar estive muito bem acompanhado, tantas vezes ele tentou desencaminhar-me e ontem lá fomos mergulhar e... pescar. O cardume de Peixe-Porco (que sabe muito bem!) aproximou-se e nós com uma arma apenas fizemos o gosto ao dedo - apanhamos apenas para comer, nada mais.

As Vejas (vermelhas...) andavam lá no fundo, mas o fundo estava a poucos metros e até eu sem pesos lá ia...

O Mar!?!
Sem fato, apenas com os calções pintados com melancias, passei mais de duas horas seguidas na água, o que diz bem do Mar que encontramos! Wink


Venham aos Açores!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64285
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 02:05

Isso soa-me a paraiso... I love you I love you

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3299
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 19:21

Luciana Silva escreveu:
Nos Açores a abundância de peixe reside no habitat natural -- mar! A oferta é diversa, mas a captura é exigente, requer uma visita às águas salgadas...
O José como "homem de família Rolling Eyes " reconheceu a falta de pescado na nossa alimentação e (...) atirou- se ao mar...
Eu ainda estava a descer a vulcânica gruta natural, (...) quando ouvia entoações eufóricas de espanto " Luciana, (...) matei, olha, um peixe-porco, grande..."...

António José da Silva escreveu:
Isso soa-me a paraiso... I love you I love you

António, atesto que o Arquipélago dos Açores é mesmo um paraíso. Desde a Lua-de-mel, é o meu destino de férias. No seu mar de temperatura agradável, também já fiz mergulho com um familiar, pescando vários peixes, entre eles o saboroso peixe-porco que, qual curioso, surge em cardume observando-nos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luciana Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 611
Data de inscrição : 17/10/2015

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 20:31

Ghost4u escreveu:


António, atesto que o Arquipélago dos Açores é mesmo um paraíso. Desde a Lua-de-mel, é o meu destino de férias. No seu mar de temperatura agradável, também já fiz mergulho com um familiar, pescando vários peixes, entre eles o saboroso peixe-porco que, qual curioso, surge em cardume observando-nos.

O peixe-porco é muitíssimo curiosos e comilão, por isso, perante tal aberração (o ser humano) vai observando de pertinho as formas e movimentações peculiares. Depois, qualquer isco os incentiva... cyclops tornando-os presas acessíveis. Gostava que se adaptassem ao meio e percebessem que a distância resulta em sobrevivência!! Shocked

Os Açores têm (desde que nós cá estivemos há uns anos que o referimos) uma beleza indescritível... as fotografias não fazem jus aos cenários naturais, aqui tudo arrebata, arrelia os sentidos. São a morada dos Deuses.

Fantasminha, venha para cá, levitar sobre paisagens dignas para si!! Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luciana Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 611
Data de inscrição : 17/10/2015

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 20:42

Goansipife escreveu:
Obrigado, Luciana, pela dica  

Já fui encomendar chá Gorreana para experimentar. Desconhecia por completo. Nunca tinha ouvido a história



Gonçalo já experimentou o chá? Gostou?!

Em São Jorge também há fabrico de café que respeita totalmente os métodos tradicionais. Infelizmente (ou não) o consumo circunscreve-se ao cafézito (estabelecimento comercial) do senhor Nunes.
É possível trazer uns gramas para recordação, produto para apenas dois cafés com particularidades oceânicas... mas só se o senhor gostar do cliente!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3299
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 20:55

Luciana Silva escreveu:
Fantasminha, venha para cá, levitar sobre paisagens dignas para si!! Laughing

Prezada Luciana,

Por mim, teria estabelecido residência nos Açores  desde a segunda metade do anos 90. No entanto, tal pretensão ainda não corresponde à minha Rainha...
Curioso, é o facto de narrarmos o arquipélago repletos de paixão que, os meus sogros, decidiram conhecer os Açores... Entretanto, o irmão mais velho da minha esposa, abdicou das grandes metrópoles continentais, mudando-se para as Flores e depois para São Miguel (os meus sobrinhos, são naturais desses territórios que enfrentam o oceano). Quanto ao mais novo, casou com uma Menina açorense.

Com melhores cumprimentos,
What a Face4u


Última edição por Ghost4u em Qua Ago 16 2017, 20:59, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2129
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 20:58

Luciana Silva escreveu:
Goansipife escreveu:
Obrigado, Luciana, pela dica  

Já fui encomendar chá Gorreana para experimentar. Desconhecia por completo. Nunca tinha ouvido a história



Gonçalo já experimentou o chá? Gostou?!

Em São Jorge também há fabrico de café que respeita totalmente os métodos tradicionais. Infelizmente (ou não)  o consumo circunscreve-se ao cafézito (estabelecimento comercial) do senhor Nunes.
É possível trazer uns gramas para recordação, produto para apenas dois cafés com particularidades oceânicas... mas só se o senhor gostar do cliente!!

Ainda não o recebi. Mas estou ansioso por experimentar.
Assim que o fizer dou logo nota aqui
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3299
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 21:07

Goansipife escreveu:
Luciana Silva escreveu:
Goansipife escreveu:
(...) Já fui encomendar chá Gorreana para experimentar. Desconhecia por completo.

Gonçalo já experimentou o chá? Gostou?!



Esse chá é delicioso.
Entretanto, na baixa de Lisboa, existe a Mercearia dos Açores, sito na Rua da Madalena, n.º 115, onde encontrará chás e outros produtos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3299
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 21:13

Luciana Silva e José Miguel, já experimentaram coisas simples, como: sumo de maracujá Kima e bolachas Mulata?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luciana Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 611
Data de inscrição : 17/10/2015

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 21:39

Ghost4u escreveu:
Luciana Silva escreveu:
Fantasminha, venha para cá, levitar sobre paisagens dignas para si!! Laughing

Prezada Luciana,

Por mim, teria estabelecido residência nos Açores  desde a segunda metade do anos 90. No entanto, tal pretensão ainda não corresponde à minha Rainha...
Curioso, é o facto de narrarmos o arquipélago repletos de paixão que, os meus sogros, decidiram conhecer os Açores... Entretanto, o irmão mais velho da minha esposa, abdicou das grandes metrópoles continentais, mudando-se para as Flores e depois para São Miguel (os meus sobrinhos, são naturais desses territórios que enfrentam o oceano). Quanto ao mais novo, casou com uma Menina açorense.

Com melhores cumprimentos,
What a Face4u

Perante a cronologia, creio que ainda irá "reinar" este território. Até parte da família já cá está!! Wink

Eu quando conheci São Miguel afirmei convictamente que queria lá ficar para todo o sempre! O Miguel é um pouco mais reservado emocionalmente, mas lá acenava com a cabeça perante o meu entusiasmo. O Nordeste mexeu comigo!!
O Porto cresceu demais para nós e, apesar, de gostarmos profundamente daquela terra, não encontramos espaço nela. Era como manter uma relação que já foi de sonho mas que constantes traições a massacraram.

Não sei se iremos cá ficar, mas eu gostava muito de abraçar esta natureza de uma forma permanente e tranquila...

Viver numa ilha não é fácil (a sua "Rainha" deve pensar nisso), a alimentação é muito mais dispendiosa do que aí (o Faial é a ilha mais cara, para nossa pouca sorte), a oferta é escassa, os serviços igualmente dispendiosos, o sistema de saúde é muitíssimo limitado, a habitação ultrapassa os valores do Grande Porto, os vícios não são sustentáveis, não há muita oferta cultural, o bichinho da música não acede ao anzol.... enfim!!
É impossível não sentir a falta da fruta variada, dos legumes, do peixe no mercado, da música, das pequenas coisas tão diárias aí... É preciso tempo e capacidade monetária para viver bem cá...
Por outro lado, há a beleza que é uma palavra pequena demais para descrever este pedaço de terra, há a natureza, o sabor, a música de todos os bichinhos (adoro o som dos cagarros e dos caranguejos em guerrilha), pessoas despojadas de maldade (ainda que a maioria dos faialenses seja pouco prestável), há vida... e isso (isto) é impagável!!

Depois ainda há o clima que é perturbador, desconcertante, deixa-nos desequilibrados (coisa muita para mim que já o sou naturalmente), deixa-nos alerta para a sensação de limite!

Para concluir, apesar de tudo, esta música eterna vale mesmo a pena. Será um bom reino para as suas meninas!! king queen queen queen

...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3299
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 21:48

Luciana Silva escreveu:
(...) Viver numa ilha não é fácil (a sua "Rainha" deve pensar nisso), a alimentação é muito mais dispendiosa do que aí (o Faial é a ilha mais cara, para nossa pouca sorte), a oferta é escassa, os serviços igualmente dispendiosos, o sistema de saúde é muitíssimo limitado (...)

Quanto aos serviços de saúde, recordo que a minha cunhada, na fase terminal da gravidez, teve que ir para São Miguel com quinze dias de antecedência à data prevista do parto...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luciana Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 611
Data de inscrição : 17/10/2015

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 22:03

Ghost4u escreveu:
Luciana Silva e José Miguel, já experimentaram coisas simples, como: sumo de maracujá Kima e bolachas Mulata?

Bolacha Mulata?! scratch Não, ainda não comi!! Sexta-feira tratarei disso! Mas não será um bolacha tipo "Maria" com adição de cacau? Se for essa, já comi!!

Quanto ao sumo de maracujá, nesta ilha não se bebe muito... Nunca provei o "kima" que julgo ser um concentrado produzido em São Miguel... e São Miguel aqui é forasteiro!pale Wink

A fruta vendida nos mercados locais é fornecida essencialmente pelo Pico e é com ela que fazem os sumos naturais, concentrados creio que não existem.
Mas logo, logo tentarei descobrir esses sabores! flower
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3299
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 22:18

Luciana Silva escreveu:
Ghost4u escreveu:
Luciana Silva e José Miguel, já experimentaram coisas simples, como: sumo de maracujá Kima e bolachas Mulata?

Bolacha Mulata?! (...) será um bolacha tipo "Maria" com adição de cacau? Se for essa, já comi!!

Correcto.


Última edição por Ghost4u em Qua Ago 16 2017, 22:21, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luciana Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 611
Data de inscrição : 17/10/2015

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 22:20

Ghost4u escreveu:
Luciana Silva escreveu:
Ghost4u escreveu:
Luciana Silva e José Miguel, já experimentaram coisas simples, como: sumo de maracujá Kima e bolachas Mulata?

Bolacha Mulata?! (...) será um bolacha tipo "Maria" com adição de cacau? Se for essa, já comi!!

Correcto.

São muito gostosas!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3299
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 22:27

Uma das viagens mais prazenteiras que efectuei no arquipélago, foi das Flores para o Corvo. Como o voo é dispendioso para o curto tempo de viagem, optamos por viajar de barco, pagando 3000$00/unitário. A meio da viagem, os golfinhos deram as boas vindas, acompanhando a embarcação até ao porto da pequena e bela Ilha do Corvo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luciana Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 611
Data de inscrição : 17/10/2015

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 22:55

Ghost4u escreveu:
Uma das viagens mais prazenteiras que efectuei no arquipélago, foi das Flores para o Corvo. Como o voo é dispendioso para o curto tempo de viagem, optamos por viajar de barco, pagando 3000$00/unitário. A meio da viagem, os golfinhos deram as boas vindas, acompanhando a embarcação até ao porto da pequena e bela Ilha do Corvo.

As viagens inter-ilhas são altamente dispendiosas, é incompreensível não haver projectos para aumentar a mobilidade dentro do arquipélago. Seria óptimo para a economia, para a cultura e o desenvolvimento social.

Queremos muito conhecer a ilha das Flores, deve ser apaixonante, mas ainda não geramos poupanças:P para tal!!
O oceano, na sua imensidão, tem desses seres deslumbrantes. Também queria uma experiência dessas!! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3299
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qua Ago 16 2017, 23:06

As Flores tem uma beleza única.
No capítulo de beleza, a indecisão aloja o meu pensamento quando penso qual será a ilha que mais gosto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4094
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qui Ago 17 2017, 00:57

Ghost4u escreveu:
Luciana Silva e José Miguel, já experimentaram coisas simples, como: sumo de maracujá Kima e bolachas Mulata?
Viver com outro é poder partilhar memórias...

Chegado a casa de mais uma jornada de trabalho, tratamos de colocar a conversa em dia enquanto bebemos café e chá. Lembrei-me, e partilhei essa memória com a Luciana, que bebemos Kima de Maracujá em São Miguel, assim como a cerveja Especial da mesma Ilha. Wink

As bolachas Mulata já foram conhecidas aqui, no Faial, bolachas de que gostamos.


Os Açores merecem mesmo uma visita, não por serem uma parte de Portugal, mas por serem efectivamente uma parte belíssima deste nosso Planeta... com as viagens de baixo custo (a Sata garante o encaminhamento gratuito entre Ilhas se o destino não for o da viagem de baixo custo...) e a crescente oferta de alojamento, espero que mais portugueses descubram o que os estrangeiros já descobriram.

Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qui Ago 17 2017, 13:10

Luciana Silva escreveu:
Nos Açores a abundância de peixe reside no habitat natural -- mar! A oferta é diversa, mas a captura é exigente, requer uma visita às águas salgadas...
(...)
E a confecção cheirosa resultou em muita alegria e música da natureza... tão viva como a experiência. flower

Eu gosto muito de ler as vossas intervenções aqui no forum (tanto as suas que as da sua metade...) pois sinto sempre de maneira subjacente uma grande e profunda forma de Romantismo. Não utiliso esta expressão no sentido popular, mas realmente no sentido etimologico, que me pareçe abraçar perfeitamente o que de voçês pela escrita sinto : "O romantismo é a arte do sonho e fantasia. Valoriza as forças criativas do indivíduo e da imaginação popular. Opõe-se à arte equilibrada dos clássicos e baseia-se na inspiração fugaz dos momentos fortes da vida subjetiva: na fé, no sonho, na paixão, na intuição, na saudade, no sentimento da natureza e na força das lendas nacionais" (wikipédia)

Voçê(s) téem a capacidade singular e obstinada de cristalisar um momento simples e efémero, "quase" numa forma de esplendor eterna ... e sendo eu incapaz de ver a vida assim, fico-vos grato pelo relato e pela troca !!!  Wink

Luciana Silva escreveu:
(...) Eu quando conheci São Miguel afirmei convictamente que queria lá ficar para todo o sempre!  O Miguel é um pouco mais reservado emocionalmente, mas lá acenava com a cabeça perante o meu entusiasmo. O Nordeste mexeu comigo!!

Nunca encontrei um lugar aonde quizesse viver para sempre, ném mesmo a pessoa que me acompanharia nessa viagem ... mas acreditei vàrias vezes ter encontrado ambos.  Wink

Luciana Silva escreveu:
O Porto cresceu demais para nós e, apesar, de gostarmos profundamente daquela terra, não encontramos espaço nela. Era como manter uma relação que já foi de sonho mas que constantes traições a massacraram. ...

O principio budista da impermanência aprende-nos que tudo està em movimento, em mutação e em revolução permanente, e que então de nada serve de se apegar às coisas ... pois estas vão inexorávelmente mudar !!! Eu que deixei Lisboa (e Portugal...) com desassete anos tenho a impressão que nada mudou, mas os que vivem em Lisboa não pensam a mesma coisa é claro. A subjectividade na relação às coisas falseia a essência intrinseca destas mesmas ... pois não vejo a Lisboa dos outros, mas a minha. Continuo a querer voltar a essa cidade para acabar os meus dias, mas resisto à vontade da minha mulher que gostaria de se instalar o mais rapidamente possivel. Para ela, Lisboa é exotica e linda ora que para mim é complétamente ao contràrio ... e passados quinze dias quero voltar a "casa", e desde que estou em casa quero ir a Oslo, e passados quatro dias là acima quero "voltar"...

Talvez daqui a algum tempo a "visão actual" que tém do Porto mude, mas se no dia do seu ultimo folego (que espero o mais tarde possivel...) ainda estiver feliz nos Açores, então é que a escolha terà sido a boa ... pois as contas sò se fazem no fim !!! E como tudo està em movimento, quiçà amanhã um outro lugar ocuparà o espaço do seu desejo ...

E talvez volte a ser o Porto, mas o de hoje, e não o do seu imaginàrio  Wink

PS: Escrevi isto escutando a musica hipnotica e quase marcial dos ULVER, que não é em nada romântica e que levaria para uma ilha deserta hoje ... mas, talvez não seja o caso amanhã  Laughing

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64285
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qui Ago 17 2017, 15:04

TD124 escreveu:
... e passados quinze dias quero voltar a "casa", e desde que estou em casa quero ir a Oslo, e passados quatro dias là acima quero "voltar"...





_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qui Ago 17 2017, 20:37

António José da Silva escreveu:
(...)

"...Estou bem
Aonde não estou
Porque eu só quero ir
Aonde eu não vou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou
Porque eu só quero ir
Aonde eu não vou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou"


Bem visto Antonio ... efectivamente sinto-me em fase com estas palavras ...

Vou-me deitar "ainda" mais uns anos no sofà,... e o problema vai estar resolvido de certeza


_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luciana Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 611
Data de inscrição : 17/10/2015

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Qui Ago 17 2017, 22:25

TD124 escreveu:
Luciana Silva escreveu:
Nos Açores a abundância de peixe reside no habitat natural -- mar! A oferta é diversa, mas a captura é exigente, requer uma visita às águas salgadas...
(...)
E a confecção cheirosa resultou em muita alegria e música da natureza... tão viva como a experiência. flower

Eu gosto muito de ler as vossas intervenções aqui no forum (tanto as suas que as da sua metade...) pois sinto sempre de maneira subjacente uma grande e profunda forma de Romantismo. Não utiliso esta expressão no sentido popular, mas realmente no sentido etimologico, que me pareçe abraçar perfeitamente o que de voçês pela escrita sinto : "O romantismo é a arte do sonho e fantasia. Valoriza as forças criativas do indivíduo e da imaginação popular. Opõe-se à arte equilibrada dos clássicos e baseia-se na inspiração fugaz dos momentos fortes da vida subjetiva: na fé, no sonho, na paixão, na intuição, na saudade, no sentimento da natureza e na força das lendas nacionais" (wikipédia)

Voçê(s) téem a capacidade singular e obstinada de cristalisar um momento simples e efémero, "quase" numa forma de esplendor eterna ... e sendo eu incapaz de ver a vida assim, fico-vos grato pelo relato e pela troca !!!  Wink

Luciana Silva escreveu:
(...) Eu quando conheci São Miguel afirmei convictamente que queria lá ficar para todo o sempre!  O Miguel é um pouco mais reservado emocionalmente, mas lá acenava com a cabeça perante o meu entusiasmo. O Nordeste mexeu comigo!!

Nunca encontrei um lugar aonde quizesse viver para sempre, ném mesmo a pessoa que me acompanharia nessa viagem ... mas acreditei vàrias vezes ter encontrado ambos.  Wink

Luciana Silva escreveu:
O Porto cresceu demais para nós e, apesar, de gostarmos profundamente daquela terra, não encontramos espaço nela. Era como manter uma relação que já foi de sonho mas que constantes traições a massacraram. ...

O principio budista da impermanência aprende-nos que tudo està em movimento, em mutação e em revolução permanente, e que então de nada serve de se apegar às coisas ... pois estas vão inexorávelmente mudar !!! Eu que deixei Lisboa (e Portugal...) com desassete anos tenho a impressão que nada mudou, mas os que vivem em Lisboa não pensam a mesma coisa é claro. A subjectividade na relação às coisas falseia a essência intrinseca destas mesmas ... pois não vejo a Lisboa dos outros, mas a minha. Continuo a querer voltar a essa cidade para acabar os meus dias, mas resisto à vontade da minha mulher que gostaria de se instalar o mais rapidamente possivel. Para ela, Lisboa é exotica e linda ora que para mim é complétamente ao contràrio ... e passados quinze dias quero voltar a "casa", e desde que estou em casa quero ir a Oslo, e passados quatro dias là acima quero "voltar"...

Talvez daqui a algum tempo a "visão actual" que tém do Porto mude, mas se no dia do seu ultimo folego (que espero o mais tarde possivel...) ainda estiver feliz nos Açores, então é que a escolha terà sido a boa ... pois as contas sò se fazem no fim !!! E como tudo està em movimento, quiçà amanhã um outro lugar ocuparà o espaço do seu desejo ...

E talvez volte a ser o Porto, mas o de hoje, e não o do seu imaginàrio  Wink

PS: Escrevi isto escutando a musica hipnotica e quase marcial dos ULVER, que não é em nada romântica e que levaria para uma ilha deserta hoje ... mas, talvez não seja o caso amanhã  Laughing

Caro Paulo,

Não nos considero Românticos porque falta-nos o mais importante na "arte de pensar "as coisas"", os Românticos que referiu tinham capacidades criativas que resultavam em Arte... Com muita angústia minha, essa capacidades não nos assistem!!

Há várias formas de viver a vida, uns projectam-na com astúcia e ambição, outros vivem-na com fé, gostando mais da metafísica -- tão distante daquele mundo, outros...
Mas não estamos sempre no mesmo estado, vamos variando superficialmente para o outro, regressando ao da nossa íntima formação.

Bem sei que todos os seres são mutáveis e as paixões mudam ao sabor do presente, isso permite-nos acumular experiência e, arrisco a dizer, a "ocupar" o lugar do Outro outrora criticado... A mutabilidade é conhecimento e aproximação.

Permita-me enervá-lo, mas o Paulo também é um romântico, pinta de sentimento o seu dia-a-dia e revela-o... Às vezes acho que se compreende mal... Embarassed O seu pragmatismo é sentimental. Posso estar errada, mas penso-o assim!!

Sei que não viverei cá [Faial] para sempre, ainda quero descobrir partes do mundo... Eu e o Miguel vamos para onde existir trabalho, o máximo de tempo para gastarmos a dois e beleza... Quem sabe o próximo poiso romântico fique no Sul de França....?! e aí eu suspire por viver para todo o sempre... Até...

Os Açores são sinónimos de Natureza, por isso quero perpetuar tudo o que vejo, na magnitude certa e na presença do mais metafísico que posso observar -- esta vida que manipulamos mas não compreendemos [a natureza], por isso, quererei viver aqui sempre, mesmo estando a querer viver noutro lugar sempre!! Não há contradição na história, antes ETERNO RETORNO.

A música que ouvimos explica este "para sempre", mesmo que neste momento já não esteja a rodar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milton
Membro AAP
avatar

Mensagens : 15173
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 56
Localização : Scalabicastro, naquele Jardim á beira, mal plantado

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Sex Ago 18 2017, 11:25

Sempre que tenho um bocado de tempo venho ler este topico, e fico sempre maravilhado com a escrita e os relatos que aqui leio !
Obrigado aos intervenientes !

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64285
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Sex Ago 18 2017, 14:03

Milton escreveu:
Sempre que tenho um bocado de tempo venho ler este topico, e fico sempre maravilhado com a escrita e os relatos que aqui leio !
Obrigado aos intervenientes !


Excelente mesmo.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pedro L200
Membro AAP
avatar

Mensagens : 147
Data de inscrição : 09/03/2017
Idade : 37
Localização : Vila Nova de Gaia

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Sex Ago 18 2017, 14:48

O pouco tempo que tenho pra ler tem sido gasto neste tópico...
Belíssimo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2129
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Sex Ago 18 2017, 20:23

Goansipife escreveu:
Luciana Silva escreveu:
Goansipife escreveu:
Obrigado, Luciana, pela dica  

Já fui encomendar chá Gorreana para experimentar. Desconhecia por completo. Nunca tinha ouvido a história



Gonçalo já experimentou o chá? Gostou?!

Em São Jorge também há fabrico de café que respeita totalmente os métodos tradicionais. Infelizmente (ou não)  o consumo circunscreve-se ao cafézito (estabelecimento comercial) do senhor Nunes.
É possível trazer uns gramas para recordação, produto para apenas dois cafés com particularidades oceânicas... mas só se o senhor gostar do cliente!!

Ainda não o recebi. Mas estou ansioso por experimentar.
Assim que o fizer dou logo nota aqui
Cara Luciana,
Já cá tenho o chá e deu-me para começar pelo preto.

É suave ao palato, pode mesmo dizer-se aveludado, mas de gosto menos intenso do que aqueles chás pretos a que me habituei quando estive deslocado por terras de sua majestade

Amanhã experimento o verde e depois dou nota
cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia   Dom Ago 20 2017, 14:40

Cara Luciana, uma semana deveras carregada tornou a minha resposta mais tardia do que pensava ... aqui vão as minhas desculpas. As suas respostas ou intervenções (como as da sua metade  Wink ) são sempre "estratificadas e ramificadas", abrindo assim novas portas e direções à discussão. Cortei então a sua intervenção em vàrias fatias que me pareçem ser suficientemente autonomas, ao ponto de merecerem uma resposta individual...

Luciana Silva escreveu:
(...) Não nos considero Românticos porque falta-nos o mais importante na "arte de pensar "as coisas"", os Românticos  que referiu tinham capacidades criativas que resultavam em Arte... Com muita angústia minha, essa capacidades não nos assistem!!

O Romantismo foi/é um movimento tanto intelectual que artistico e que marcou (como todos os outros) as sociedades europeias e o mundo. Mas, utilisei-o pelo eco filosofico que o acompanhou e que na wikipedia francesa, me pareçe bem descrever muitos elementos que sinto quando a leio: O Romantismo ... é então uma reação do sentimento contra a razão, exaltando o mistério e o fantàstico e procurando a evasão e o êxtase no sonho, no mobido e no sublime, no exotismo e no passado. È o ideal ou o pesadelo de uma sensibilidade apaixonada e melancolica ...
A partir desta descrição, vejo muitos pontos de analogia em relação ao que sinto pela "vossa" escrita e mesmo na decoração "pitoresca" (consoante a visão de Jean-Jacques Rousseau) do vosso apartamento no Porto. Penso realmente que algo de profundamente "Romântico" guia a vossa presença nesta terra ... mas, posso me enganar é evidente  Question

Luciana Silva escreveu:
...Há várias formas de viver a vida, uns projectam-na com astúcia e ambição, outros vivem-na com fé, gostando mais da metafísica -- tão distante daquele mundo, outros...
Mas não estamos sempre no mesmo estado, vamos variando superficialmente para o outro, regressando ao da nossa íntima formação.

Bem sei que todos os seres são mutáveis e as paixões mudam ao sabor do presente, isso permite-nos acumular experiência e, arrisco a dizer, a "ocupar" o lugar do Outro outrora criticado...  A mutabilidade é conhecimento e aproximação.

Um ditado popular françês diz : Chassez le naturel, il revient au galop... (Mandem fora o natural, ele volta ao galope...), o que é uma maneira metaforica de dizer que "ninguém muda". Efectivamente a mudança superficial ou temporària existem, mas apenas o tempo de voltar a um estado "natural" definido pela nossa construção biologica e socio/ideologica ... que evolui com o tempo, mas que "muito raramente" muda (açeito a contestação desta ideia  Cool ). Hà um ano atràs aqui no forum, voçês falavam do Porto com uma grande veemência e paixão, a mesma que utilisam hoje para falar dos Açores, e dai que "eu" veja o romantismo como algo de ancorado no vosso ser, pois os lugares não são os mesmos mas a vossa visão ou relação a eles é analoga. A ideia de ver a mutabilidade como conhecimento e aproximação é interessante, mas discutàvel   Neutral

Luciana Silva escreveu:
... Permita-me enervá-lo, mas o Paulo também é um romântico, pinta de sentimento o seu dia-a-dia e revela-o... Às vezes acho que se compreende mal... Embarassed O seu pragmatismo é sentimental. Posso estar errada, mas penso-o assim!!

Começo pelo fim e efectivamente cara Luciana conheço-me mal ... e duas psicanàlises acompanhadas de muitos anos de divä não resolveram "complétamente" o assunto, mas ajudou. Seria um elogio e mesmo um salvamento se fosse um romântico, ném que fosse um poucochinho, mas sou e serei até ao fim um racionalista. No entanto este modo de ver o mundo, sugerido tanto por Platão como pelo Aristóteles, não impede de sentir ném de sonhar ... mas obriga a buscar a "razão" de ambos, na medida do possivel. Então no meu caso e etimologicamente, o termo "romantico" não é adaptado, mesmo se procuro uma forma de troca "lirica" com os meus semelhantes (abusando da metàfora e da escrita "ornamentada") ... mas que é muito insuficiente em relação ao peso da "razão" no meu modo de ver/ser. Se não fosse o caso, contentaria-me de bater palmas às suas belas intervenções e mostrar a minha cumplicidade com os "vossos" sentimentos ... ora que na maioria dos casos argumento e oponho outra visão/sensibilidade. Mas, é na diferença também que o "logos" toma sentido...

Luciana Silva escreveu:
... Sei que não viverei cá [Faial] para sempre, ainda quero descobrir partes do mundo... Eu e o Miguel vamos para onde existir trabalho, o máximo de tempo para gastarmos a dois e beleza... Quem sabe o próximo poiso romântico fique no Sul de França....?! e aí eu suspire por viver para todo o sempre... Até...

Efectivamente o Sul da França, como certas regiões da Italia são vistas popularmente como arquetipos de paisagens românticas, aptas a exacerbar os sentidos. Não duvido que seja uma região aonde se possam bem sentir ... à condição de arranjarem um bom trabalho (salàrio) e de ignorar o "pedantismo" regional françês  Laughing

Luciana Silva escreveu:
... Os Açores são sinónimos de Natureza, por isso quero perpetuar tudo o que vejo, na magnitude certa e na presença do mais metafísico que posso observar -- esta vida que manipulamos mas não compreendemos [a natureza], por isso, quererei viver aqui sempre, mesmo estando a querer viver noutro lugar sempre!! Não há contradição na história, antes ETERNO RETORNO. ...

Voçê tém a capacidade de fazer intervenções extremamente detalhadas, arrumadas e finas ... e de outras vezes complétamente metafisicas, opacas e misteriosas Shocked , como esta ultima que li e reli sém ter a certeza de ter compreendido a intenção. Penso que quiz dizer que gostaria de preservar em si as sensações que a natureza açoriana lhe dà, aonde quer que viva no futuro e que para si o ETERNO RETORNO é voltar à natureza ... é isso ???

cheers


_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Rosé, IEMs, férias ... e audiofilia
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Algumas histórias, sobre algumas músicas
» Histórias de embalar
» O Amor não tira Férias (dedicada a minha best Deby)
» Discovery Channel Histórias Inacreditáveis - Chuva Vermelha
» Histórias Bizarras Verídicas acontecidas em Shows

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Áudio Geral-
Ir para: