Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 As fragilidades dos nossos sistemas.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte

As fragilidades dos nossos sistemas
Estou plenamente satisfeito com o meu sistema
36%
 36% [ 5 ]
Estou pouco satisfeito com o desempenho do meu sistema
7%
 7% [ 1 ]
Preciso de ouvir a opinião de terceiros antes de decidir se estou ou não satisfeito com o meu sistema
0%
 0% [ 0 ]
Não estou 100% satisfeito mas estou no bom caminho
36%
 36% [ 5 ]
Não estou satisfeito mas sou feliz assim
21%
 21% [ 3 ]
Total dos votos : 14
 

AutorMensagem
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2490
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 47
Localização : Outra Banda

MensagemAssunto: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 08 2017, 21:58

Estimados Companheiros e Companheiras deste nosso fórum.

Em todos os fóruns, embora este até seja dos melhores nesse aspecto, existem vários tipos de foristas (nos quais me incluo em todos eles, menos na opção 3):

1 - Aqueles que dão palpites acerca do som de determinados aparelhos através das fotografias.

2 - Aqueles que dão palpites porque ouviram a tocar uma peça (isso serve para reprodutor, colunas, cabos, fichas de conexão, e até o tapete),   de um determinado fabricante num sistema de um amigo durante 15 minutos e determinam que aquele era o elemento determinante).

3 - Aqueles que são discretos e que têm medo dizer que investiram umas boas dezenas de milhares de euros, mas o sistema do amigo é sempre melhor que o dele.

4 - E o mais corriqueiros, que são aqueles que apenas adjectivam o seu sistema, e os seus componentes, com superlativos, absolutos simples, compostos e até os dois ao mesmo tempo. Como é o meu caso só para ver o pessoal dos Regas a espumar...  

5 - Existe uma categoria suplementar que junto agora depois do comentário do nosso amigo Ducar, para não se sentir excluído, uma vez que não encaixava em nenhuma categoria. Eu não mexo no meu sistema faz muitos anos pois ele está muito bom assim.  

Mas raramente leio, alguém, a criticar aquilo que conhece melhor, o seu sistema! Nomeadamente as suas fragilidades, aquilo que gostavam de alterar para atingir o Céu musical, porque o outro Céu, como grandes pecadores que têm sido, jamais irão alcançar. Ou, até poderão, constituído este tópico quem sabe o momento de redenção que muitos de vós necessitam para com ajuda dos outros alcançarem-No.

Vou dar o pontapé de saída, ou pelo menos tentar. Eu tenho estado faz uma hora a esta parte a ouvir música, e dou sempre por mim em linhas de baixo mais profundo a protestar porque as minhas colunas a determinada gama não vão onde deveriam ir, ou seja, a extensão do baixo é como que cortada, aparecendo depois, em momento imediatamente posterior, numa frequência mais profunda. É um defeito das minhas Monitor Audio Rx6 e da sua configuração 2 e meio.

E digo isto, ou seja que as colunas são o elo mais fraco nesta frequência, porque já as ouvi a tocar com 4 amplificadores diferentes, todos eles meus, com umas 7 fontes todas elas também minhas, ou seja o que quero dizer é que passei muito tempo analisar o som de forma a retirar esta conclusão.

Eu até acho que o problema poderia ser resolvido com uma coluna do tipo subwoofer, mas a sala iria ficar bastante atravancada. Pelo que enquanto não existir vontade monetária ou outra para dar mais um salto nas colunas (ou não dar uma vez que o tempo para ouvir música é cada vez mais diminuto).

Abraços e espero mais e melhores análises aos vossos sistemas, nomeadamente as fragilidades dos mesmos e aquilo que gostariam de fazer para os melhorar . ( espero que não estejam com medo de dizer a verdade por causa do mercado de usados  )


Última edição por Alexandre Vieira em Seg Maio 08 2017, 23:30, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mário Franco
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1610
Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 59
Localização : Paço de Arcos

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 08 2017, 22:40

O assunto tem pano para mangas mal tenha um pc à mão vou desenvolver o tema

A questão do destino dado aos grandes pecadores está a desassossegar-me
Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 08 2017, 22:41

O texto está porreiro, mas não "encaixo" em nenhuma dessas categorias.

Smile

Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 08 2017, 22:47

Não querendo ser chato não sinto necessidade de mexer em nada no meu sistema principal, dai conviver com ele na mesma configuração anos a fio.
Mas vou acompanhar o tópico, o tema é deveras interessante.
Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2490
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 47
Localização : Outra Banda

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 08 2017, 23:31

ducar escreveu:
O texto está porreiro, mas não "encaixo" em nenhuma dessas categorias.

Smile


Acho que agora está "encaixado"

abraços
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2490
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 47
Localização : Outra Banda

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 08 2017, 23:32

Mário Franco escreveu:
O assunto tem pano para mangas mal tenha um pc à mão vou desenvolver o tema

A questão do destino dado aos grandes pecadores está a desassossegar-me


Venha agitação, mas em estilo de pecador!


Voltar ao Topo Ir em baixo
EMCS
Membro AAP
avatar

Mensagens : 484
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 47
Localização : Perto do mar... Móóóó!!!

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 01:13

Cá por mim e sem ofensas!!!

Se calhar e se arranjares uma sala maior, já dá para adaptares esse tal Sub-Woofer...
Não é de todo má ideia...

Assim já não tens que mexer muito nop sistema senão que mudra de sala...~
smedley
Voltar ao Topo Ir em baixo
AntonioMCardoso

avatar

Mensagens : 11
Data de inscrição : 20/01/2016
Idade : 25
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 04:18

Alexandre Vieira escreveu:
Eu tenho estado faz uma hora a esta parte a ouvir música, e dou sempre por mim em linhas de baixo mais profundo a protestar porque as minhas colunas a determinada gama não vão onde deveriam ir, ou seja, a extensão do baixo é como que cortada, aparecendo depois, em momento imediatamente posterior, numa frequência mais profunda. É um defeito das minhas Monitor Audio Rx6 e da sua configuração 2 e meio.

E digo isto, ou seja que as colunas são o elo mais fraco nesta frequência, porque já as ouvi a tocar com 4 amplificadores diferentes, todos eles meus, com umas 7 fontes todas elas também minhas, ou seja o que quero dizer é que passei muito tempo analisar o som de forma a retirar esta conclusão.

Eu até acho que o problema poderia ser resolvido com uma coluna do tipo subwoofer, mas a sala iria ficar bastante atravancada. Pelo que enquanto não existir vontade monetária ou outra para dar mais um salto nas colunas (ou não dar uma vez que o tempo para ouvir música é cada vez mais diminuto).

Este tópico é deveras interessante. Eu acho que não me encaixo em nenhuma destas categorias porqeu sou um jovem de 25 anos ainda com muito para aprender nesta matéria do audio.

No entanto, ao ler as fragilidades do seu sistema, senti alguma familiaridade com as do meu. Eu tenho um Audiolab 8000 com umas MA700 Gold e também sinto que os baixos mais profundos não vão a onde deviam ir ou pelo menos não aparecem da forma que eu esperaria.

Noutro tópico até já me foi sugerido a solução do subwooffer mas tenho o mesmo problema com a sala. Acho que mais tarde ou mais cedo vou mudar as minhas colunas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
lore
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1160
Data de inscrição : 11/07/2010
Localização : lisboa

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 07:28

Boas , o maior problema de adicionar subs é a integração com as colunas . Na grande maioria das situações não soa coerente . A tentar seria com 2 e com drivers do mesmo tipo dos das colunas.



No meu caso particular ,so falta subir o nivel das fontes mas para ter passo que não seja ao lado ,o investimemto teria de ser muiiiito grande .
Ja la esteve um prato de topo (Avid Acutus ,obrigado ao importador- A Pauca Sed Bona ) e tocou o que o meu ( Thorens) não toca .
De resto estou bastante satisfeito , tenho a sorte de ter alguns amigos que com a sua arte constroem e modificam equipamentos de grande qualidade . ( Nlaudiospeakers , JP , CTFactory,F Mota)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2490
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 47
Localização : Outra Banda

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 09:38

EMCS escreveu:
Cá por mim e sem ofensas!!!

Se calhar e se arranjares uma sala maior, já dá para adaptares esse tal Sub-Woofer...
Não é de todo má ideia...

Assim já não tens que mexer muito nop sistema senão que mudra de sala...~
smedley

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2490
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 47
Localização : Outra Banda

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 09:40

lore escreveu:
Boas , o maior problema de adicionar subs é a integração com as colunas . Na grande maioria das situações não soa coerente . A tentar seria com 2 e com drivers do mesmo tipo dos das colunas.



No meu caso particular ,so falta subir o nivel das fontes mas para ter  passo que não seja ao lado ,o investimemto teria de ser muiiiito grande .
Ja la esteve um prato de topo (Avid Acutus ,obrigado ao importador- A Pauca Sed Bona ) e tocou o que o meu ( Thorens) não toca .
De resto estou bastante satisfeito , tenho a sorte de ter alguns amigos que com a sua arte constroem e modificam equipamentos de grande qualidade . ( Nlaudiospeakers , JP , CTFactory,F Mota)

Esse é um dos problemas, a integração dos componentes é essencial para que tudo faça sentido.

Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7789
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 10:54

O meu sistema de base já tem cerca de 25 anos e se em determinada altura ele não me satisfazia, neste momento com as mudanças q fiz nos últimos 4-5 anos com a ajuda aqui do AAP (mudança de pré de phono, Sw, agulhas MM e agora com o acrescento do TD124) estou plenamente satisfeito e não sinto necessidade de mudar (só de acrescentar coisas tais como 2 braços no TD124 para poder experimentar diferentes combinações com as agulhas)


Última edição por anibalpmm em Ter Maio 09 2017, 13:25, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
pedrolopes
Membro AAP
avatar

Mensagens : 295
Data de inscrição : 19/03/2015
Idade : 33
Localização : Oeiras

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 11:02

Acho que por ai nessas categorias Alexandre.

Falando do meu sistema, julgo que nesta fase é claramente melhorar as minhas colunas - não tenho menor dúvida e pode ser que seja já este verão Very Happy. E estou tentando para umas Mission LX-2 ou umas Wharfedale Diamond 220.
Voltar ao Topo Ir em baixo
luishcorreia
Membro AAP
avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/02/2017
Idade : 41
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 11:19

Eu gosto muito do meu sistema. Nível "budget", mas à medida das minhas necessidades.

"fit for purpose and fit for use".

Acho que devemos dar mais importância à música do que ao sistema em si.


Um sistema de 1.000€ nao tem uma performance 100.000 vezes inferior do que um sistema de 100.000€.
--> "law of diminishing returns"

Um dos aspectos que acho engraçado nesta área é encontrar componentes com qualidade acima da média a preços acessíveis....

Como já decidi à muito tempo que não vou torrar todo o meu capital nisto, até porque tenho dois filhos e uma família para sustentar, tenho-me contentado com o meu sistema (Colunas Monitor Audio Bronze 2, gira discos Pioneer PLX 1000, amplificador Pioneer SA-8500 mkII, pré de fono Schiit Mani).

E mesmo assim acho que gasto / já gastei bem mais do que a conta...

Por isso, e nos vários forums em que participo, nunca critiquei o sistema de ninguém. Até porque não posso. Mesmo o sistema masi modesto de certeza que proporciona várias horas de prazer e relax ao seu dono Smile


Abraço e boas audições
Voltar ao Topo Ir em baixo
lore
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1160
Data de inscrição : 11/07/2010
Localização : lisboa

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 13:28

A critica fundamentada e construtiva é desejável pois pode abrir novos caminhos .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2184
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 17:42

Sinceramente, não me revejo em nenhum dos pontos, Alexandre.

Para mim a Alta-Fidelidade é um meio e não um fim.

Hoje tenho 3 sistemas (um já não é propriamente meu) e os 3 foram "construídos" com propósitos diferentes e partindo de premissas, também elas, diferentes.

Como sou surdo, que nem as portas, mas não consigo que ninguém conviva com a minha surdez, assim como eu não consigo conviver com a surdez de ninguém, nem me preocupo com Fragilidades.

Enquanto não me cansar deles, ou enquanto não encontrar uma razão suficientemente forte para alterar o quer que seja, não o farei, pese embora já tenha tido muitas tentações para o fazer. Também por isso, não sinto fragilidades.

Por exemplo, existem umas colunas que muito admiro, que me deleito a ouvi-las, sempre que as oiço. Mas...., há sempre um mas, são um conceito diferente de audição daquele a que estou habituado, quer em termos de transdução física do som, quer em termos do "tipo" de som. Timbres, dinâmicas e outras dessas coisas.

Já tive por duas ocasiões o grabeto (Biba o Porto carago) na mão para as comprar. Contudo, quando chega mesmo a hora de... recuo e fico-me com o que tenho. Desconfio que vou ficar por aqui, por muito mais tempo.
cheers



Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 18:16

Biba carago hehehe
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fernando Mota
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1833
Data de inscrição : 31/12/2012
Idade : 42
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 21:52

Gosto do meu sistema (se me perguntarem se podia ficar com ele sem o modificar até ao fim da minha vida, tenho a certeza que não me chateava com isso), mas mesmo assim, como sou teimoso, ainda procuro dois componentes para o finalizar:

- Uma sala melhor
- Um gira discos melhor e se possível feito por um Português

Digo isto, porque já reparei que tenho bons elementos inseridos no mesmo.
Um abraço
2cclzes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2490
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 47
Localização : Outra Banda

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 21:57

Já vi que a maior parte do pessoal é pouco critico acerca do seu sistema.

Quem não critica não busca...

O que se pretende aqui é mesmo uma análise coerente ao que acham ser os elos mais fracos o a falta de integração entre alguns dos elementos. Que até pode ser a sala...


Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 22:24

Está complicado é que
eu gosto da sala onde tenho o meu sistema principal montado.
Hehehe
Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Ter Maio 09 2017, 22:25

Posso apontar alguns defeitos dos meus sistemas secundários.
Voltar ao Topo Ir em baixo
EMCS
Membro AAP
avatar

Mensagens : 484
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 47
Localização : Perto do mar... Móóóó!!!

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 03:47

Alexandre Vieira escreveu:


O que se pretende aqui é mesmo uma análise coerente ao que acham ser os elos mais fracos o a falta de integração entre alguns dos elementos. Que até pode ser a sala...  
Pois ai é que está uma das questões, por ser a minha sala tão pikerrucha que o meu sistema está vamos lá dizer que não bem localizado.
Por ser tão limitado tenho o meu sistema a funceminar dentro do espaço (SALA) na conformidade que por bem achei dentro das possibilidades.
Mas no entanto não posso queixar-me, pois acho o meu sistema o suficiente para curtir um bom som e não me posso queixar!!!
Assim que se não me queijo não faço críticas destrutivas!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 09:11

Isto não está fácil, temos aqui muita gente feliz com os seus sistemas, entretanto os que não estão satisfeitos estão caladinhos a ver se passam despercebidos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
fredy
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4104
Data de inscrição : 08/02/2011
Idade : 55
Localização : Casal do Marco - Seixal

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 10:20

Olá

Actualmente não me estou a ver fazer alguma alteração no meu sistema, apenas adicionar mais um componente... Internet Radio, não é perfeito mas agrada-me muito, nunca será  perfeito, porque se começamos a pensar muito arranjamos sempre qualquer coisa que não está bem, por vezes não está, mas outras vezes até está, e só descobrimos isso depois de trocarmos... .
O Bichinho do Upgrade é terrível...  

2 Exemplos que aconteceram comigo...

Tive umas colunas 27 anos... e nunca me dei por insatisfeito, no entanto ouvindo outras cheguei à triste conclusão que poderia melhorar... troquei várias vezes e agora em pouco tempo (3 anos... 3 pares diferentes), e nunca me agradou, pelo contrário, e só agora, ao 4º par consegui umas colunas (marca improvável para alguns...) que me agradaram e suplantaram as minhas antigas, e engraçado ou não estas actuais são mais antigas que as primeiras...

Nesta dança de colunas vendi umas que não gostei a um amigo do forum... e depois de ouvi-las em casa dele... fiquei a adorá-las... mas no sistema dele...

Existem tantas variáveis que quase sempre é um tiro no escuro comprar qualquer coisa nova para substituir, e nós (bichinho do upgrade) estamos sempre a inventar defeitos que por vezes nem existem...

O Audio é tramado... o que uns adoram outros detestam...

Fredie
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pierre
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1484
Data de inscrição : 24/11/2010
Idade : 48
Localização : Elvas

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 10:37

Na pequena sala onde ouço mais música, tenho uma distância às colunas de 2,30mt. Como tal, as opções não podem ser muitas. Alterno com as Rega RS1 e Mission 760i. As super fofinhas e as polivalentes em pequenos espaços.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Goansipife
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2184
Data de inscrição : 04/12/2011
Idade : 58
Localização : S. Domingos de Rana

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 11:09

Alexandre Vieira escreveu:
Já vi que a maior parte do pessoal é pouco critico acerca do seu sistema.  

Quem não critica não busca...

O que se pretende aqui é mesmo uma análise coerente ao que acham ser os elos mais fracos o a falta de integração entre alguns dos elementos. Que até pode ser a sala...  



ducar escreveu:
Isto não está fácil, temos aqui muita gente feliz com os seus sistemas, entretanto os que não estão satisfeitos estão caladinhos a ver se passam despercebidos.

Pois é, não está fácil. E logo eu que pensava que era o único não Audiófilo aqui do pedaço

Um dia perguntei a um audiófilo conceituado da nossa praça, director de uma revista na versão portuguesa e que, na Gulbenkian, só gostava de se sentar na terceira fila a contar do palco (Fila 29), no lugar 15 ou 16 (central), pois, para ele, era o sítio onde se ouvia com praticamente zero reverberações; se levava este seu cunho audiófilo para tudo o quanto era ouvir música.

Respondeu-me categoricamente que sim e que não conseguia ouvir música sem ter sempre a sua dose crítica, respeitante ao som. Para ele ouvir música sem uma certa perfeição no som, era-lhe extremamente penoso e aborrecido. Cansava-se depressa.

Pois, eu sou o oposto diste conceito. Perante a minha surdez natural, o que eu gosto é de ouvir música (sei que é um lugar comum) e de toda a(s) sua(s) envolvente(s). Diverte-me os acontecimentos que, ouvindo ao vivo ou gravada, em casa, vão acontecendo. As coisas surpreendentes que vão aparecendo, mesmo quando oiço aquele trecho musical pela enéssima vez.

Para além disso, separo muito bem os acontecimentos e os ambientes, nomeadamente do que é ouvir ao vivo do que é ouvir em casa sossegado, a ler um livro, ou a fazer qualquer outra coisa, só pelo prazer do que estou a ouvir. Não os confundo, nem quero!

É claro que gosto de servir a "minha música" com, ou no melhor "prato" possível. Ou seja com os equipamentos, ou nos espaços, que mais se enquadram na minha maneira de ser e de ouvir (dentro da minha surdez natural) e na minha bolsa, de forma equilibrada.

Assim, a única fragilidade que encontro nos meus equipamentos / sistemas, é o facto de alguns deles terem peças a mais de origem britânica, que, normalmente são de menor fiabilidade do que, por exemplo, os de origem germânica ou Japonesa.

O resto é música...
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3304
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 52
Localização : França

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 11:18

Alexandre Vieira escreveu:
...Mas raramente leio, alguém, a criticar aquilo que conhece melhor, o seu sistema! Nomeadamente as suas fragilidades, aquilo que gostavam de alterar para atingir o Céu musical, porque o outro Céu, como grandes pecadores que têm sido, jamais irão alcançar. ...

A ideia é boa e a anàlise pertinente ... mas existém três razões que me impedem de olhar de uma maneira critica para o meu sistema:

1°_ Para mim o sistema é como o casamento, então é melhor ver as coisas que vão bem do que as que vão mal!...

2°_ Na continuidade do primeiro ponto, se eu começar a ver o que não vai no sistema ele vai logo para o lixo ... e como jà divorciei vàrias vezes, desta vez gostaria de ficar casado mais tempo!

3°_ Se o sistema for para o lixo ... vou deixar de ouvir musica. Deixando de ouvir musica vou ficar irritado e chatear a familia o que vai conduzir ao divorcio. Uma vez divorciado estarei ainda mais irascível e vou compensar em bebendo ainda mais vinho. Isto vai me levar a ir beber um copo nos bares à noite e encontrar mulheres solteiras ... o que me levarà a sucumbir ao pecado da carne. Culpado que me sentirei por andar nessas veredas libidinosas ... vou querer ouvir a musica sagrada do Monteverdi ou do Charpentier afim de apaziguar a alma. Mas como não tenho sistema não vou ouvir nada ... o que me tornarà ainda mais árdego e que compensarei em bebendo ainda mais o que vai me conduzir a desvairar em orgias lubricas frequentemente ...!!!!  

Então tudo vai pelo melhor no meu sistema SIM, SIM é verdade !!!


_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
EMCS
Membro AAP
avatar

Mensagens : 484
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 47
Localização : Perto do mar... Móóóó!!!

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 11:59

TD124 escreveu:
Alexandre Vieira escreveu:
...Mas raramente leio, alguém, a criticar aquilo que conhece melhor, o seu sistema! Nomeadamente as suas fragilidades, aquilo que gostavam de alterar para atingir o Céu musical, porque o outro Céu, como grandes pecadores que têm sido, jamais irão alcançar. ...

A ideia é boa e a anàlise pertinente ... mas existém três razões que me impedem de olhar de uma maneira critica para o meu sistema:

1°_ Para mim o sistema é como o casamento, então é melhor ver as coisas que vão bem do que as que vão mal!...

2°_ Na continuidade do primeiro ponto, se eu começar a ver o que não vai no sistema ele vai logo para o lixo ... e como jà divorciei vàrias vezes, desta vez gostaria de ficar casado mais tempo!

3°_ Se o sistema for para o lixo ... vou deixar de ouvir musica. Deixando de ouvir musica vou ficar irritado e chatear a familia o que vai conduzir ao divorcio. Uma vez divorciado estarei ainda mais irascível e vou compensar em bebendo ainda mais vinho. Isto vai me levar a ir beber um copo nos bares à noite e encontrar mulheres solteiras ... o que me levarà a sucumbir ao pecado da carne. Culpado que me sentirei por andar nessas veredas libidinosas ... vou querer ouvir a musica sagrada do Monteverdi ou do Charpentier afim de apaziguar a alma. Mas como não tenho sistema não vou ouvir nada ... o que me tornarà ainda mais árdego e que compensarei em bebendo ainda mais o que vai me conduzir a desvairar em orgias lubricas frequentemente ...!!!!  

Então tudo vai pelo melhor no meu sistema SIM, SIM é verdade !!!

Caramba!!! affraid Mais que maneira crítica construtiva a qual dá um resultado animado...
Eu também já tinha pensado nisso ,só que sem sistema o que ao virar o feitiço contra a feitiçaria na realidade, fica-se do lado dos casados e não dos divorciados!!!

Fabulasticamente falando, juntando o útil ao agradável, sempre dá um gozo enorme!!!
smedley
Voltar ao Topo Ir em baixo
luishcorreia
Membro AAP
avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/02/2017
Idade : 41
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 12:59

Conversa interessante Smile

Obviamente que percebo limitações no meu sistema.

Mas como outro colega de forum escreveu..isto é como os casamentos.

Há sempre uma mulher mais desejável Wink

Ter o Hifi perfeito é um objectivo inalcançável. Como decidi nao enterrar aqui todo o meu dinheiro (caso contrário era o divórcio.. e depois começava aquele ciclo Smile, contento-me com o sistema melhor que o meu budget pode pagar. E neste momento ja´o tenho.

POr isso.. não penso nisso e escolho gozar a música e não pensar mais no sistema.

Já comprei muita treta (tapetes para o gira discos, clamp, cabos, etc)...QUE NÃO FIZERAM QUALQUER DIFERENÇA NO Som Smile

Por isso.. prefiro investir nos discos de vinil.... Smile

Voltar ao Topo Ir em baixo
Fernando Mota
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1833
Data de inscrição : 31/12/2012
Idade : 42
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 13:08

luishcorreia escreveu:
Já comprei muita treta (tapetes para o gira discos, clamp, cabos, etc)...QUE NÃO FIZERAM QUALQUER DIFERENÇA NO Som Smile


Isso é que é radicalismo puro
Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 13:19

Eu gosto das tretas audiófilas

Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2490
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 47
Localização : Outra Banda

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 13:20

Fernando Mota escreveu:
luishcorreia escreveu:
Já comprei muita treta (tapetes para o gira discos, clamp, cabos, etc)...QUE NÃO FIZERAM QUALQUER DIFERENÇA NO Som Smile


Isso é que é radicalismo puro

Falta experimentar...

UM FUNIL .....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fernando Mota
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1833
Data de inscrição : 31/12/2012
Idade : 42
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Qua Maio 10 2017, 13:26

Alexandre Vieira escreveu:
Fernando Mota escreveu:
luishcorreia escreveu:
Já comprei muita treta (tapetes para o gira discos, clamp, cabos, etc)...QUE NÃO FIZERAM QUALQUER DIFERENÇA NO Som Smile


Isso é que é radicalismo puro

Falta experimentar...

UM FUNIL .....

E ainda bem que o nosso amigo Luis nas as ouve, pois se ouvisse estava tudo estragado
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexandre Vieira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2490
Data de inscrição : 11/01/2013
Idade : 47
Localização : Outra Banda

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Sex Maio 12 2017, 11:10

Estou contente por existirem tão poucos sistemas frágeis por aqui...


Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Sex Maio 12 2017, 12:29

É que tal criar uma votação para ter uma perspectiva real de quantos membros estão satisfeitos com os seus sistemas?
Voltar ao Topo Ir em baixo
lore
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1160
Data de inscrição : 11/07/2010
Localização : lisboa

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Sab Maio 13 2017, 20:21

Da minha parte , a conservar :
Colunas
Phono
Power amp
Cabos
Reel to reel
Filtro de corrente
Sala

Alteraveis:
Gira discos
Cd
Dac.
Globalmente muito satisfeito .
Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Sab Maio 13 2017, 20:27

Ainda estou à espera que um dos administradores crie aquela cena de votação neste tópico.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 07:57

TD124 escreveu:


A ideia é boa e a anàlise pertinente ... mas existém três razões que me impedem de olhar de uma maneira critica para o meu sistema:

1°_ Para mim o sistema é como o casamento, então é melhor ver as coisas que vão bem do que as que vão mal!...

2°_ Na continuidade do primeiro ponto, se eu começar a ver o que não vai no sistema ele vai logo para o lixo ... e como jà divorciei vàrias vezes, desta vez gostaria de ficar casado mais tempo!

3°_ Se o sistema for para o lixo ... vou deixar de ouvir musica. Deixando de ouvir musica vou ficar irritado e chatear a familia o que vai conduzir ao divorcio. Uma vez divorciado estarei ainda mais irascível e vou compensar em bebendo ainda mais vinho. Isto vai me levar a ir beber um copo nos bares à noite e encontrar mulheres solteiras ... o que me levarà a sucumbir ao pecado da carne. Culpado que me sentirei por andar nessas veredas libidinosas ... vou querer ouvir a musica sagrada do Monteverdi ou do Charpentier afim de apaziguar a alma. Mas como não tenho sistema não vou ouvir nada ... o que me tornarà ainda mais árdego e que compensarei em bebendo ainda mais o que vai me conduzir a desvairar em orgias lubricas frequentemente ...!!!!  

Então tudo vai pelo melhor no meu sistema SIM, SIM é verdade !!!



lol! lol! lol!

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 07:59

ducar escreveu:
É que tal criar uma votação para ter uma perspectiva real de quantos membros estão satisfeitos com os seus sistemas?

Formula ai entao as perguntas que gostarias de ver incluídas na votação que eu tento inserir.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 09:44

O tópico não é meu mas se o Alexandre Vieira permitir​...

1 estou plenamente satisfeito com o meu sistema.

2 estou pouco satisfeito com o desempenho do meu sistema.

3 preciso de ajuda de terceiros para concluir o meu sistema de sonho.

4 não estou 100% satisfeito mas estou no bom caminho.

5 não estou satisfeito mas sou feliz assim.

6 não pretendo um bom sistema sou apenas um acumulador


Última edição por ducar em Seg Maio 15 2017, 09:58, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 09:55

Já la mora...

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 10:00

Olha que eu fiz um up grade às perguntas
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 10:02

ducar escreveu:
Olha que eu fiz um up grade às perguntas


Já veio tarde. Basketball

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
ducar
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4437
Data de inscrição : 11/11/2010

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 10:05

Paciência
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 10:10

Alexandre Vieira escreveu:
Vou dar o pontapé de saída, ou pelo menos tentar. Eu tenho estado faz uma hora a esta parte a ouvir música, e dou sempre por mim em linhas de baixo mais profundo a protestar porque as minhas colunas a determinada gama não vão onde deveriam ir, ou seja, a extensão do baixo é como que cortada, aparecendo depois, em momento imediatamente posterior, numa frequência mais profunda. É um defeito das minhas Monitor Audio Rx6 e da sua configuração 2 e meio.

E digo isto, ou seja que as colunas são o elo mais fraco nesta frequência, porque já as ouvi a tocar com 4 amplificadores diferentes, todos eles meus, com umas 7 fontes todas elas também minhas, ou seja o que quero dizer é que passei muito tempo analisar o som de forma a retirar esta conclusão.

Eu até acho que o problema poderia ser resolvido com uma coluna do tipo subwoofer, mas a sala iria ficar bastante atravancada. Pelo que enquanto não existir vontade monetária ou outra para dar mais um salto nas colunas (ou não dar uma vez que o tempo para ouvir música é cada vez mais diminuto).

A avaliação técnica da Stereophile parece apontar para outra causa; esse "vazio" no grave pode muito bem ser o resultado de um cancelamento (provavelmente seguido de ou antecedido por uma ressonância) produzido pela sala.
O ideal é medir a resposta no ponto de escuta, tarefa que até pode ser feita com o telemóvel e um microfone dedicado com a coluna em três posições distintas e analisar o que se está a passar nas baixas frequências.

R


Última edição por ricardo onga-ku em Seg Maio 15 2017, 10:32, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 10:29

Pergunta: porque é que um tópico chamado "As fragilidades dos nossos sistemas." se encontra na secção Phono Geral?

Acho que este tema já foi de certo modo abordado no tópico sobre tudo e mais alguma coisa, vou copiar para aqui algumas considerações:


Há diversas formas de praticar o audio; cada um de nós tem as suas motivações e os seus objectivos e nenhuma via está errada.
Se o objectivo for a reprodução da música (o sinal gravado no suporte) é vital reconhecer que a alta fidelidade é uma disciplina técnica com regras bem definidas (Hi-Fi é Ciência, Música é Arte).
Daí a importância de se distinguir bom desempenho (fidelidade) de som agradável (gosto).

Mas nada impede que um apreciador de música prefira um certo tipo de sonoridade (aquilo a que vulgarmente se chama de "coloração"), e que indirectamente uma reprodução menos fiel contribua também para intensificar a ligação com a música.


Existem duas ferramentas (conhecimento) determinantes para a selecção de equipamentos / composição de um sistema de reprodução de música gravada com bom desempenho (leia-se de alta-fidelidade): a técnica e a escuta.
O problema é que em muitos dos casos os participantes evitam o esforço necessário para compreender os aspectos técnicos mais básicos (expressados pelas medições) como a peste, desculpando-se com o "gosto".
E a questão é que a escolha pelo "gosto", a "prova", também requer conhecimento e uma metodologia eficaz.
Na minha opinião e experiência a escolha eficaz de equipamentos beneficia de ambas as ferramentas (técnica e escuta).


Infelizmente nem sempre podemos escutar os equipamentos nas melhores condições, ou porque as salas dos xôs não têm boa acústica, ou porque não o podemos fazer no nosso sistema e na nossa sala, ou porque não nos sentimos confortáveis em efectuar audições no revendedor quando não tencionamos comprar.
Nos Estados Unidos é comum efectuar-se audições em casa e quando o equipamento não satisfaz é devolvido ao vendedor; penso que esta prática ainda não se generalizou em Portugal mas é vantajosa tanto para fabricantes/revendedores como para o consumidor final.
E as medições nem sempre estão disponíveis, ou quando não as sabemos interpretar ficamos à mercê dos críticos que as comentam a seu belo prazer.
As revistas seriam o veículo natural da informação que necessitamos, pelo menos para a triagem do equipamento que julgamos suficientemente capaz para merecer uma escuta.
Os problemas são que muitos dos críticos não dispõem das ferramentas adequadas para uma escuta eficaz e que as revistas trabalham com (para) a indústria, ou seja são financiadas por esta e como bem sabemos "não se morde a mão que nos alimenta".
Li em tempos (do teclado de um fabricante) que um anúncio de página completa na Stereophile custava entre $4,000-$6000 por ano, dependendo da frequência com que aparecia...
Desengane-se, portanto, quem julga que as revistas estão do "nosso" lado.


Um upgrade (melhoria) pode acontecer por acidente.
Mas o método mais eficaz e económico passa por identificar os defeitos no desempenho do sistema, determinar as causas e em seguida procurar equipamentos substitutos que os resolvam.


Para mim, avaliação pela escuta não é uma prova de gosto mas uma tentativa de determinar pela escuta a eficácia com que um equipamento ou sistema cumpre a sua função (leitura, conversão, amplificação, transdução, reprodução); o dicionário cá da terra descreve Alta-Fidelidade como "A reprodução com pouca distorção de som (gravado), dando um resultado muito semelhante ao original" (eu prefiro "sinal" em vez de "som").
Como tal deve ser efectuada a partir de uma perspectiva observacionista, tal como um cientista observa e descreve um fenómeno, e portanto desprovida de qualquer envolvimento emocional.


Avaliar pela escuta significa comparar a reprodução de uma gravação com a realidade mas também com outras reproduções da mesma gravação.
Mas também se trata de identificar deficiências e caracterizar o desempenho.
Isso implica uma metodologia eficaz mas também uma bagagem de conhecimento experimental tanto com som ao vivo como com aquilo que de melhor se consegue com som reproduzido.
E com som ao vivo refiro-me a concertos de música acústica não amplificada já que não é possível determinar o realismo e a naturalidade de uma gravação de música que não existiu senão na mesa de mistura ou para além do amplificador.

Devemos, por isso, afinar os nossos ouvidos regularmente com concertos e se possível escutar uns quantos sistemas de desempenho superlativo para usar como base de dados à qual iremos comparar aquilo que escutamos numa avaliação.

E logicamente as gravações utilizadas na avaliação pela escuta deverão ser de música acústica ao vivo não amplificada gravada em espaços com reverberação natural.
As gravações deverão ser de qualidade o que implica técnicas de captação minimalistas a distâncias realistas e com o mínimo de pós-processamento possível e o programa musical deverá não só ser variado tanto ao nível da melodia como da diversidade e quantidade de instrumentos e vozes, e devemos também procurar que as gravações escolhidas revelem problemas específicos do desempenho (sendo para isso necessário algum conhecimento dos aspectos técnicos).


Na minha opinião a música acústica ao vivo não amplificada é a mais adequada para avaliar a naturalidade e o realismo, e dessa forma a fidelidade na reprodução.
Quem procura um sistema transparente tem na minha opinião obrigatoriamente que seguir esse caminho, mesmo que depois escute música criada na mesa de mistura a partir de captações em estúdio.

A questão que se segue é a seguinte: será que quem escuta pop e rock procura e/ou precisa de um sistema "transparente"?
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64354
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 10:36

ricardo onga-ku escreveu:
Pergunta: porque é que um tópico chamado "As fragilidades dos nossos sistemas." se encontra na secção Phono Geral?


Já está no local certo.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 10:40

Nestes 30 anos de prática passaram-me pelas mãos:

11 pares de colunas (7 de suporte)

10 amplificadores (um deles serve de backup e acho que está em casa do AJS Question )

10 fontes digitais


Se não fosse a mudança forçada para a ilha eu ainda estaria feliz com o mesmo sistema que tinha no verão de 2009...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pierre
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1484
Data de inscrição : 24/11/2010
Idade : 48
Localização : Elvas

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 10:51

ricardo onga-ku escreveu:
A questão que se segue é a seguinte: será que quem escuta pop e rock procura e/ou precisa de um sistema "transparente"?


Pois essa é uma realidade já constatada, devido à equalização e produção inserida nos formatos em estúdios.
É a tal questão: " alta fidelidade de quê? " scratch
Voltar ao Topo Ir em baixo
ricardo onga-ku
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4809
Data de inscrição : 02/01/2012
Localização : Terra d'Angles

MensagemAssunto: Re: As fragilidades dos nossos sistemas.   Seg Maio 15 2017, 10:52

Alexandre Vieira escreveu:
Já vi que a maior parte do pessoal é pouco critico acerca do seu sistema.  

Quem não critica não busca...

O que se pretende aqui é mesmo uma análise coerente ao que acham ser os elos mais fracos o a falta de integração entre alguns dos elementos. Que até pode ser a sala...  




Ora vejamos:

Fonte
o DAC que utilizo custou novo £35...não soa mal mas falta-lhe a resolução e dinâmica dos bons equipamentos
recentemente experimentei um iFi iDAC mas não fiquei surpreendido
é o elo mais fraco e o único equipamento que tenciono mudar nos próximos tempos
procuro um DAC NOS USB s/ filtro digital que aceitasse 352,8/384 ou mesmo 705,6/768MHz

Amplificador
estou plenamente satisfeito, não penso mudar

Colunas
têm limitações ao níve da extensão nas baixas frequências que também soam demasiado a bass reflex (sub-grave "esborratado")
tentaria adicoinar subs se tivesse espaço e o amplificador saída de linha para subs, penso que os problemas ficariam solucionados com subs de caixa selada e passa-alto nas colunas por volta dos 100-150Hz
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
As fragilidades dos nossos sistemas.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Os Nossos Sistemas
» A parte final dos nossos sistemas
» Colunas frontais partilhadas por dois sistemas?
» são nossos próprios erros qe nos tornam humanos
» Nossos Sonhos...Nosso Destino

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Áudio Geral-
Ir para: