Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 A rodar XL

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3 ... 10 ... 20  Seguinte
AutorMensagem
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: A rodar XL   Qua Dez 28 2016, 23:33

anibalpmm escreveu:
Mister W escreveu:

Não roda, mas já rodou...

Um destes dias, em passagem pela Flur, tropecei nesta jóia perdida do percussionista senegalês Mor Thiam, com a participação de nomes como Oliver Lake ou Lester Bowie (AEOC) entre outros. A re-edição podia estar melhor mas é o que se pode arranjar...

Mor Thiam - Dini Safarrar (Drums Of Fire) - 1973, Rite Record Productions / Re. 2016, Jazzman JMANLP091

Continuação de Boas Festas!
A investigar


Pois, a investigar...

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe Goios
Membro AAP
avatar

Mensagens : 10380
Data de inscrição : 27/10/2010
Idade : 59
Localização : Lanhelas - Minho

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 00:11

António José da Silva escreveu:
Luis Filipe Goios escreveu:


Chase - Ennea - lp - 1972


cheers



Quem?  
study
Estudasses..., já rodou por aqui alguma(s) vez(es)... Bill Chase!? diz-te algo?... devia... study
Um "trumpetista" a ouvires... study
Até amanhã!
cheers

poupo-te o trabalho... algum...
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 11:38

Tive um dia de maluco ontém e ném um disquito ou ficheiro pude escutar, então hoje vai ser musica com fartura e em vinilo, pois tenho um novo phono a escutar e optimisar ... pois ainda està verde !!!...

... De vez em quando um cometa passa muito perto da terra e deixa cair algumas pepitas de musica envenenada pela graça etérea. È o caso deste album da jovem austriaca Anja Plaschg aliàs Soap & Skin, que deve ter tido uma visão "divinal" ao criar esta obra. Inventivo, exigente, torturado e liberador estas melodias para o vazio continuam a ser um choque anafiláctico intelectual! Escuto raramente afim de não me habituar ou ao contrario de sucumbir e considerar muita musica como entretimento e não arte (o que é o caso...)... e passaria bem algumas horas com esta miuda para que me explique o mistério da inspiração e da arte !!!...


Soap & Skin_Lovetune for vacuum  2cclzes

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 13:20

TD124 escreveu:

(...) musica com fartura e em vinilo, pois tenho um novo phono a escutar e optimisar ... pois ainda està verde !!!...

novidades, sempre a trabalhar em algo!



Soap & Skin_Lovetune for vacuum  2cclzes

A verificar mais tarde.

Por aqui anda um a tocar, rodar a alta rotação...

The Silence Of A Whisper - The Past, The Future, The End
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 13:23

A Börk poderia ser simplesmente uma feitiçeira virtuosa da Electronica se não tivesse feito este album, e toda a obra que o segue. A terceira tentativa discografica da fada islandesa acerta no alvo e propulsa a artista no firmamento dos génios da musica. Potente, profundo, harmonico, ousado, radical, inspirado, hipnotico, visceral, melancolico, majestuoso, fràgil, impressionante, obsedante ... todos estes adjectivos são ligeiros face à grandeza desta obra-prima. A voz da islandesa ocupa toddo o espaço musical e domina, controla e esmaga as potentes e subteis orquestrações. Raramente uma voz foi tão visceral e hipnotica ... submetendo o auditor a uma experiência musical transcendente. Um album complexo e dificil aonde a ousadia dos arranjos musicais pode ser perturbadora ... mas, que passado esse "cabo", abre o caminho para um horizonte magico aonde a beleza é sugerida e não afirmada. A Björk reinventa o seu mundo e reescreve a historia da musica ao mesmo tempo... tocando do dedo a graça!...


Björk_Homogenic

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 13:26

TD124 escreveu:
A Börk poderia ser simplesmente uma feitiçeira virtuosa da Electronica se não tivesse feito este album, e toda a obra que o segue. A terceira tentativa discografica da fada islandesa acerta no alvo e propulsa a artista no firmamento dos génios da musica. Potente, profundo, harmonico, ousado, radical, inspirado, hipnotico, visceral, melancolico, majestuoso, fràgil, impressionante, obsedante ... todos estes adjectivos são ligeiros face à grandeza desta obra-prima. A voz da islandesa ocupa toddo o espaço musical e domina, controla e esmaga as potentes e subteis orquestrações. Raramente uma voz foi tão visceral e hipnotica ... submetendo o auditor a uma experiência musical transcendente. Um album complexo e dificil aonde a ousadia dos arranjos musicais pode ser perturbadora ... mas, que passado esse "cabo", abre o caminho para um horizonte magico aonde a beleza é sugerida e não afirmada. A Björk reinventa o seu mundo e reescreve a historia da musica ao mesmo tempo... tocando do dedo a graça!...


Björk_Homogenic


Tenho mais do que um álbum dela, e para mim não passa de uma enorme chata.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 13:42

Grande malha.


Art Blakey And The Jazz Messengers Featuring Wynton Marsalis ‎– Live At Bubba's Jazz Restaurant





_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 13:47

António José da Silva escreveu:
... Tenho mais do que um álbum dela, e para mim não passa de uma enorme chata.

Como imaginar que um gajo que não consegue subir a escada até ao The Queen is Dead ... seja capaz de subir mais uns degraus até à Björk ???... é como lhe pedir para escutar o J.S.Bach ou compreender a musica do Monk!!!

Mas, é verdade que certas musicas são mais exigentes do que outras e necessitam verdadeiros sistemas

Então estàs desculpado!!!


_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 13:52

TD124 escreveu:
António José da Silva escreveu:
... Tenho mais do que um álbum dela, e para mim não passa de uma enorme chata.

Como imaginar que um gajo que não consegue subir a escada até ao The Queen is Dead ... seja capaz de subir mais uns degraus até à Björk ???... é como lhe pedir para escutar o J.S.Bach ou compreender a musica do Monk!!!

Mas, é verdade que certas musicas são mais exigentes do que outras e necessitam verdadeiros sistemas

Então estàs desculpado!!!



Tenho bastante Monk e adoro, o The Queen is Dead é uma perfeita banalidade sem gracinha alguma e a Björk é simplesmente chata, e sem gracinha nenhuma. É daquelas interessantes no primeiro impacto, e chata para o resto da vida.

Mas pronto, cada um gosta do que gosta. Estás perdoado.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ghost4u
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3302
Data de inscrição : 13/07/2010
Localização : Ilhéu Chão

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 13:56

TD124 escreveu:
António José da Silva escreveu:
... Tenho mais do que um álbum dela, e para mim não passa de uma enorme chata.

Como imaginar que um gajo que não consegue subir a escada até ao The Queen is Dead ... seja capaz de subir mais uns degraus até à Björk ???... é como lhe pedir para escutar o J.S.Bach (...)

Por esse motivo, ele desgosta de música erudita.

TD124 escreveu:
(...)Mas, é verdade que certas musicas são mais exigentes do que outras e necessitam verdadeiros sistemas
Então estàs desculpado!!!
Com esta finta, o TD124 partiu os rins ao António José da Silva. smedley
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 15:40

Este disco não é o mais badalado da extensa e excelente obra do Bill Evans. Evidentemente não temos a conivência, ném a ousadia do trio com o Scott LaFaro, ou mesmo a grande estructura ritmica que com o Israels ou o Gary Peacock ... o que é normal, pois não é nenhum dos trios clàssicos do Evans. Gravado num dia sò, apòs um encontro com o baterista Shelly Manne no Village Vanguard ... este album dà-nos uma faceta desconhecida do grande Bill. Menos demonstrativo e lirico mas muito mais descontraido, o pianista segue o conselho do Manne de fazer menos, mas mais directo! Este album transmete o prazer dos musicos a tocar juntos e préfigura a evolução estilistica do Bill Evans. Um disco que tém um titulo perfeito, tão a simbiose, tanto musical que humana é evidente faixa apòs faixa. Uma pérola um pouco esquecida...

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 16:08

Oliver Lake Quartet ‎– Clevont Fitzhubert (A Good Friend Of Mine) (Black Saint ‎– BSR 0054)




_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 18:11

Enquanto os legumes refogam lentamente para acompanhar as "linguine al dente", abri uma garrafita de branco do "luberon" e puz este melancolico disco dos Goldfrapp. Afastado da ambiência habitual do grupo, este album distila estorias pessoais de uma maneira lirica e elegante. O clima sombrio do album não conduz a algo de desencantado mas ao contrario gera uma doce nostalgia ... como a recordação de todos os momentos do passado que nunca vão voltar. Pois como escreveu o Proust: ... os verdadeiros paraisos são os paraisos perdidos. Um album altamente recomendàvel para uma "soirée en tête à tête" sofisticada ...

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 18:57

Já q tanto se fala neles
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 20:01

O que aconteçe quando dois grandes musicos decidem de re-intrepretar a musica de outro grande ???... o resultado pode ter a forma deste Palimpsesto. Stephan Mathieu e Sylvain Chauveau "raspam" a musica do Smog (o grupo mitico do Bill Callahan) e vão reescrevê-la de uma maneira complétamente metamorfosada. As linhas Electronicas brumosas do Stephan Mathieu são o nevoeiro que envolve a voz de um Sylvain Chauveau inspirado e celeste. A delicateza do duo despe a musica do Callahan até à medula ... depurando-a até à essência. Fazendo isto e ao contrario de um vulgar pelàgio, a musica do Callahan sai mais profunda e estonteante, dando todo o sentido à obra. Uma viagem rectilinea através do labirinto sinuoso da criação ...


Sylvain Chauveau & Stephan Mathieu_Palimpsest

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António Teixeira
Membro AAP


Mensagens : 210
Data de inscrição : 08/07/2013
Idade : 50
Localização : Barcelos

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 21:08

Estou a ouvir este que acabou de chegar pelo correio!
É muito interessante mas tem alturas em que o som não parece nítido!
Vamos a ver com soará com mais algumas audições... Pode precisar de limpeza!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4323
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 50
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 21:22

TD124 escreveu:
O que aconteçe quando dois grandes musicos decidem de re-intrepretar a musica de outro grande ???... o resultado pode ter a forma deste Palimpsesto. Stephan Mathieu e Sylvain Chauveau "raspam" a musica do Smog (o grupo mitico do Bill Callahan) e vão reescrevê-la de uma maneira complétamente metamorfosada. As linhas Electronicas brumosas do Stephan Mathieu são o nevoeiro que envolve a voz de um Sylvain Chauveau inspirado e celeste. A delicateza do duo despe a musica do Callahan até à medula ... depurando-a até à essência. Fazendo isto e ao contrario de um vulgar pelàgio, a musica do Callahan sai mais profunda e estonteante, dando todo o sentido à obra. Uma viagem rectilinea através do labirinto sinuoso da criação ...


Sylvain Chauveau & Stephan Mathieu_Palimpsest

Uau! A voz desse Sylvain Chauveau é uma colagem perfeita (em tom e estilo) ao David Sylvian, o que não é nada fácil.
Muito bom! Tenho que arranjar isso...  
Curiosamente, uma das últimas colaborações do David Sylvian (2013?) foi com o Stephan Mathieu, mas sem voz.

Quanto ao "Secrets of the Beehive" (not your cup of tea?! No) para mim é a quintessência do bom gosto... mas como gostos não se discutem... (pelo menos é o que se diz)

Obrigado pelas (muitas e boas) sugestões!
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 21:35

Mister W escreveu:

(...) Quanto ao "Secrets of the Beehive" (not your cup of tea?! No) para mim é a quintessência do bom gosto... mas como gostos não se discutem... (pelo menos é o que se diz) (...)


para mim também é a quintessência do bom gosto
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4323
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 50
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Qui Dez 29 2016, 22:32

anibalpmm escreveu:
Mister W escreveu:

(...) Quanto ao "Secrets of the Beehive" (not your cup of tea?! No) para mim é a quintessência do bom gosto... mas como gostos não se discutem... (pelo menos é o que se diz) (...)


para mim também é a quintessência do bom gosto

Eu sei caro Anibal! Já percebí que esse é um dos que vai ao castigo repetidas vezes... e nunca são de mais. (Creio que o Luis F. Goios tb o faz rodar muitas vezes...2cclzes)

Ocorrem-me nomes como Orpheus, September, Maria, When Poets Dreamed of Angels (que som de guitarra!), mas como deves concordar, não há um único tema menos bom. E depois temos os arranjos do Sakamoto... o contra-baixo, os metais, as cordas, os detalhes, a voz única e a forma como este senhor aborda o silêncio e o(s) tempo(s)... Enfim, tudo perfeito.

Eu sou suspeito pois "papo" tudo do mestre Sylvian. Desde a fase mais "ligeira" (a solo) às colaborações mais experimentais e até do inicio mais glam/pop dos Japan (outros tempos)... Mas o Secrets of the Beehive é... o Secrets of the Beehive.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 01:07

António Teixeira escreveu:
... Pode precisar de limpeza!


Isso é mesmo um must.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 01:11

anibalpmm escreveu:
Já q tanto se fala neles


Também cá mora mas não roda. lol! Um dia destes juro que lhe dou nova oportunidade.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 09:54

Mister W escreveu:
anibalpmm escreveu:
Mister W escreveu:

(...) Quanto ao "Secrets of the Beehive" (not your cup of tea?! No) para mim é a quintessência do bom gosto... mas como gostos não se discutem... (pelo menos é o que se diz) (...)


para mim também é a quintessência do bom gosto

Eu sei caro Anibal! Já percebí que esse é um dos que vai ao castigo repetidas vezes... e nunca são de mais. (Creio que o Luis F. Goios tb o faz rodar muitas vezes...2cclzes)

Ocorrem-me nomes como Orpheus, September, Maria, When Poets Dreamed of Angels (que som de guitarra!), mas como deves concordar, não há um único tema menos bom. E depois temos os arranjos do Sakamoto... o contra-baixo, os metais, as cordas, os detalhes, a voz única e a forma como este senhor aborda o silêncio e o(s) tempo(s)... Enfim, tudo perfeito.

Eu sou suspeito pois "papo" tudo do mestre Sylvian. Desde a fase mais "ligeira" (a solo) às colaborações mais experimentais e até do inicio mais glam/pop dos Japan (outros tempos)... Mas o Secrets of the Beehive é... o Secrets of the Beehive.
Concordo com tudo, em absoluto contigo
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 11:29

Mister W escreveu:
... Quanto ao "Secrets of the Beehive" (not your cup of tea?! No) para mim é a quintessência do bom gosto... mas como gostos não se discutem... (pelo menos é o que se diz) (...)

Olà Mister, andas muito desaparecido rapaz cheers ... quanto ao Secrets(...) eu disse que não era my cup, mas também disse que não desgostava ... o que efectivamente na minha boca vém a dizer que me é neutro. E efectivamente o termo neutro é o que corresponde o melhor, e isto desde 88 quando comprei aqui o meu disco que ainda tenho. Desde a primeira escuta senti nos arranjos uma continuidade do Astral Weeks e no clima Glam aveludado/jazzy stream/art rock feltrado, um pouco da influência do The Color of Spring, ora que a voz fez-me pensar ao que poderia ter feito (cantado) um David Bowie da época Low/Heroes. Esse sentimento inicial continua ainda hoje com uma diferença que explica ainda mais a minha neutralidade, que é a saida do Spirit of Eden e do album eponimo do Mark Hollis ... que sém serem a minha escolha como a quintessência do bom gosto, não estão là muito longe. Outro aspecto que me distancia do Secrets(...) é a frieza controlada da obra, que me faz pensar ao Bowie que não é my cup também, pois a sua musica transpira a meticulosidade, o contrôle e as asperidades são polidas afim de dar um sentimento de perfeição ... ora eu prefiro a asperidade de um Wyatt, Cale, Hammill... No entanto compreendo que se possa ver como uma quintessência de bom gosto no sentido estético, pois é um bom disco para engatar e organisar uma "soirée cosi" e classiosa ... mas, mesmo nesse aspecto prefiro um The Blue Nile ou um Perry Blake  ‎Broken Statues ... sém que isto seja exaustivo. Então tenho um enorme respeito pelo Sylvian como pelo Bowie (pois são imensos) ... mas estes rapazes arrefeçem my cup, ora que eu bebo sempre o meu chà a 75° !!! Wink

Apareçe mais vezes Mister pois é sempre um prazer discutir e aprender novas coisas contigo !!! 2cclzes

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 11:59

Não sei de é de bom gosto ou essencial, mas que se ouve muito bem, lá isso ouve-se.

Um dos mestres do trombone do Jazz acompanhado de um dos grandes no sax barítono, o Sr. Pepper Adams.



Curtis Fuller - Four On The Outside  (New York 1978, Timeless Records)




_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 12:19

Vinte e dois anos apòs o seu lançamento o album Tri Repetae dos Autechre continua a ser um pilar da Electronica dita Constructivista. Apòs os langorosos e obsédantes Incunabula e Amber forjados numa Ambient jà salpicada de ritmos destructurados aonde a Dance é sugerida mas pouco praticàvel, o que explica o sobrenome de intelligent dance music dado à musica deles, este album apareçe como mais experimental e mecânico. Os ritmos complexos são destruturados por ruidos industriais que consoante o auditor soam friamente ou ao contrario humanisam a obra. Dar uma alma aos robots é um projecto fascinante e uma bela questão existencial ... à qual os Autechre nos convidam nesta obra singular e angular !!!...

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 13:10

Homenageando Alphonse Mouzon.

http://consequenceofsound.net/2016/12/r-i-p-alphonse-mouzon-prolific-jazz-fusion-drummer-has-died-at-68/

Trilogue - Albert Mangelsdorff - Alphonse Mouzon - Jaco Pastorius ‎– Trilogue - Live At The Berlin Jazz Days



_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 13:25

Muito bom esse álbum António, muito bom!!!

Lá em casa vive um exemplar com uma capa diferente, mas com esse recheio rico onde cada um dos três elementos do trio brilha e permite os outros brilhar.
A bateria nesse álbum é luxuosa, já o disse algumas vezes, notando-se a "escola" do Mundo que o senhor recebeu pelas várias experiências que viveu.

Nesse seu sistema deve ser um regalo!

Voltar ao Topo Ir em baixo
António Teixeira
Membro AAP


Mensagens : 210
Data de inscrição : 08/07/2013
Idade : 50
Localização : Barcelos

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 14:02

Com todos estes exemplos, sinto-me mesmo um completo ignorante nesta área!
Os meus são de facto mais óbvios: Genesis (os primeiros), Doors, Pink Floyd, Led Zepplin, Van Hallen... depois alguns do Frank Zappa, King Crimson, Peter Gabriel a solo... e uns tantos outros, mas sempre mais óbvios que aqueles que por aqui vão desfilando.
Pelos comentários, tenho mesmo de conhecer, já que todos será pouco provável, pelo menos alguns. Já não será nada mau!
Obrigado a todos pela partilha.
Abraço
António
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 14:09

António Teixeira escreveu:
Com todos estes exemplos, sinto-me mesmo um completo ignorante nesta área!
Os meus são de facto mais óbvios: Genesis (os primeiros), Doors, Pink Floyd, Led Zepplin, Van Hallen... depois alguns do Frank Zappa, King Crimson, Peter Gabriel a solo... e uns tantos outros, mas sempre mais óbvios que aqueles que por aqui vão desfilando.
Pelos comentários, tenho mesmo de conhecer, já que todos será pouco provável, pelo menos alguns. Já não será nada mau!
Obrigado a todos pela partilha.
Abraço
António


É perfeitamente natural que assim seja, e aquilo que ouves são coisas que eu (e muito de nós) também oiço. Mas é normal, neste meio estamos sempre a aprender e a descobrir uns com os outros.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 14:21

António José da Silva escreveu:
António Teixeira escreveu:
Com todos estes exemplos, sinto-me mesmo um completo ignorante nesta área!
Os meus são de facto mais óbvios: Genesis (os primeiros), Doors, Pink Floyd, Led Zepplin, Van Hallen... depois alguns do Frank Zappa, King Crimson, Peter Gabriel a solo... e uns tantos outros, mas sempre mais óbvios que aqueles que por aqui vão desfilando.
Pelos comentários, tenho mesmo de conhecer, já que todos será pouco provável, pelo menos alguns. Já não será nada mau!
Obrigado a todos pela partilha.
Abraço
António


É perfeitamente natural que assim seja, e aquilo que ouves são coisas que eu (e muito de nós) também oiço. Mas é normal, neste meio estamos sempre a aprender e a descobrir uns com os outros.

De facto!!!

Este antro é uma perdição e o melhor conselho a dar é: fugir enquanto há Tempo! Twisted Evil

Caso a fuga já não seja possível, é dar alimento à curiosidade e seguir o caminho do Gosto - não o Gosto do Senhor Administrador António, ele gosta de coisas estranhas e com nomes difíceis de pronunciar, álbuns que só ele encontra, bandas que não lançaram mais que um álbum e se transformaram em raridades, ...
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 14:24

José Miguel escreveu:
António José da Silva escreveu:
António Teixeira escreveu:
Com todos estes exemplos, sinto-me mesmo um completo ignorante nesta área!
Os meus são de facto mais óbvios: Genesis (os primeiros), Doors, Pink Floyd, Led Zepplin, Van Hallen... depois alguns do Frank Zappa, King Crimson, Peter Gabriel a solo... e uns tantos outros, mas sempre mais óbvios que aqueles que por aqui vão desfilando.
Pelos comentários, tenho mesmo de conhecer, já que todos será pouco provável, pelo menos alguns. Já não será nada mau!
Obrigado a todos pela partilha.
Abraço
António


É perfeitamente natural que assim seja, e aquilo que ouves são coisas que eu (e muito de nós) também oiço. Mas é normal, neste meio estamos sempre a aprender e a descobrir uns com os outros.

De facto!!!

Este antro é uma perdição e o melhor conselho a dar é: fugir enquanto há Tempo! Twisted Evil

Caso a fuga já não seja possível, é dar alimento à curiosidade e seguir o caminho do Gosto - não o Gosto do Senhor Administrador António, ele gosta de coisas estranhas e com nomes difíceis de pronunciar, álbuns que só ele encontra, bandas que não lançaram mais que um álbum e se transformaram em raridades, ...


Calunia...

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 14:38

António José da Silva escreveu:


Calunia...


Será!?!?!?!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 14:40

Deixando as provocações de parte, um álbum fantástico mas obviamente na sua forma reeditada. O original está fora de questão.



_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 14:52

Nunca o vi por cá... nem em reedição.

Um registo muito peculiar, que um dia gostaria de ver ao lado dos álbuns da Catherine Ribeiro.

Muito bom!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 14:54

José Miguel escreveu:
Nunca o vi por cá... nem em reedição.

Um registo muito peculiar, que um dia gostaria de ver ao lado dos álbuns da Catherine Ribeiro.

Muito bom!!!



O disco é fabuloso, mas dispensava a poesia falada e trocava por mais musica. Mas isso sou eu...

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 14:58

António José da Silva escreveu:
José Miguel escreveu:
Nunca o vi por cá... nem em reedição.

Um registo muito peculiar, que um dia gostaria de ver ao lado dos álbuns da Catherine Ribeiro.

Muito bom!!!



O disco é fabuloso, mas dispensava a poesia falada e trocava por mais musica. Mas isso sou eu...

Eu gosto da presença das "paroles", dá-lhe uma energia que transforma o álbum numa peça que toca o Espírito como que atropelando-o... passe a expressão! Wink

A Catherine Ribeiro é mais expressiva, o atropelamento é ainda mais grave...

Já agora, antes de me ir... a reedição é esta: http://label.superflyrecords.com/release/full-moon-ensemble-crowded-with-loneliness/116968087/

Nunca tinha dado com ela e o António fez-me escavar um nadinha mais...
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 15:01

José Miguel escreveu:


Já agora, antes de me ir... a reedição é esta: http://label.superflyrecords.com/release/full-moon-ensemble-crowded-with-loneliness/116968087/

Nunca tinha dado com ela e o António fez-me escavar um nadinha mais...


É essa a reedição que tenho, a capa é fantástica e rara de se ver em edições deste valor.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 15:04

António José da Silva escreveu:
José Miguel escreveu:


Já agora, antes de me ir... a reedição é esta: http://label.superflyrecords.com/release/full-moon-ensemble-crowded-with-loneliness/116968087/

Nunca tinha dado com ela e o António fez-me escavar um nadinha mais...


É essa a reedição que tenho, a capa é fantástica e rara de se ver em edições deste valor.

Muito agradecido pela informação!
Divirta-se a escutar essas pérolas por essas outras pérolas!
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 15:18

António Teixeira escreveu:
... Os meus são de facto mais óbvios: Genesis (os primeiros), Doors, Pink Floyd, Led Zepplin, Van Hallen... depois alguns do Frank Zappa, King Crimson, Peter Gabriel a solo... e uns tantos outros, mas sempre mais óbvios que aqueles que por aqui vão desfilando. ...

António José da Silva escreveu:
... É perfeitamente natural que assim seja, e aquilo que ouves são coisas que eu (e muito de nós) também oiço. Mas é normal, neste meio estamos sempre a aprender e a descobrir uns com os outros. ...

Amigo Antonio Teixeira, vejo que tém mais ou menos a mesma idade que eu ou o ajs, e que corresponde talvez à idade média aqui no AAP. A ver de mais perto e mesmo se escutàmos durante a adolescência os que cita, na realidade não são "temporalmente" a nossa geração fora os Van Halen !!! Com quinze anos em 81, eu diria que a nossa geração foram (para mim) os U2, New Order, Cocteau Twins, Durutti Column, Echo & the Bunnymen, Waterboys, Madness, REM, The Smiths, The Stranglers e etc... pois mesmo os Clash ou os Joy não são verdadeiramente da nossa geração ... e não vejo ninguém curtir a musica do Yan Curtis com 12 anos. Então da nossa geração com a evolução cada um seguiu um caminho neste mundo complexo que é a musica. Uns voltaram às origens para aprofundar o rock seminal, outros descobriram o Jazz e o Classico que em si são mundos para a vida e outros como eu tentam guardar o contacto com o que se produz num presente em movimento então vi nascer o Post, crescer a Electronica e as mudanças estilisticas introduzidas pelas novas correntes. Continuo a considerar e a venerar o Achtung Baby dos U2 como uma obra visionària e magistral ao mesmo nivel do que o Laughting Stock dos Talk Talk ou o Ocean Rain dos Echo &(...) que são da nossa geração. Mas também dou uma orelhada de vez em quando e com prazer ao Meddle, The Lamb(...) ou mesmo ao Freak Out !!!... sem deixar de escutar as correntes modernas das quais me sinto mais intimo. Então como diz o ajs, é discutindo uns com os outros que estas partilhas criam novas descobertas e às vezes paixões ...

Visto que venho de fazer um "come-back" para responder ao amigo Antonio Teixeira, não resisto à tentação de por a rodar o Achtung. Desde as guitarras saturadas de Zoo Station o tom està dado e é claro que a musica dos U2 evoluiu. Discrétamente salpicada de Electronica e de arranjos em espirais ... a "folk bluesy" do Joshua Tree jà foi e os rapazes estão de volta ao velho continente e à musica contemporanea. A alternância das faixas é luxuosa e o album fecha sobre um dos melhores "track" dos U2. Um desafio ousado e imenso mas perfeitamente conseguido, então é Xeque Mate!...

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António Teixeira
Membro AAP


Mensagens : 210
Data de inscrição : 08/07/2013
Idade : 50
Localização : Barcelos

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 15:43

Caro amigo, muito obrigado pela mensagem...
Recordo-me perfeitamente que, mesmo nos anos 80, aquilo que ouvia eram as bandas que referi, dos anos 60 e 70.
Só que, depois de ter casado (finais dos anos 80 (em 87)), até há uns 3 anos atrás, estive bastante desligado da música, o que fez com que não tivesse acompanhado aqueles que mantiveram contacto mais regular.
Mas, dentro do tempo que for tendo disponível, estou a retomar este gosto que me satisfaz imenso.
Vou mantendo o contacto.
Abraço
António
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 18:14

Os anos 80 não foi sòmente os Duran Duran e os Wham!( RIP G.M.)... e alguma boa musica foi produzida durante essa década, mesmo se é dificil de ultrapassar a criatividade dos 70's. Os Waterboys fazem parte dessas luas dos oitenta que foram pouco a pouco esquecidas. No entanto o This is the Sea, que ouvi até gastar os sulcos, continua ainda hoje a ser um grande album inoxidàvel. Comandado por um Mike Scott no auge do seu lirismo e pela locomotiva Anthony Thistlethwaite ao saxofone ... a energia ritmica deste album é magmàtica e solar ao mesmo tempo. Esta musica épica é feita de paixão e marca o auditor duravelmente. Um album que me transporta a um passado na aparência proximo ... mas na aparência sòmente !!!...

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 20:07

TD124 escreveu:
Os anos 80 não foi sòmente os Duran Duran e os Wham!( RIP G.M.)... e alguma boa musica foi produzida durante essa década, mesmo se é dificil de ultrapassar a criatividade dos 70's. Os Waterboys fazem parte dessas luas dos oitenta que foram pouco a pouco esquecidas. No entanto o This is the Sea, que ouvi até gastar os sulcos, continua ainda hoje a ser um grande album inoxidàvel. Comandado por um Mike Scott no auge do seu lirismo e pela locomotiva Anthony Thistlethwaite ao saxofone ... a energia ritmica deste album é magmàtica e solar ao mesmo tempo. Esta musica épica é feita de paixão e marca o auditor duravelmente. Um album que me transporta a um passado na aparência proximo ... mas na aparência sòmente !!!...
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sex Dez 30 2016, 20:11

Final de tarde, o dia prometia algo, mas outras coisas foram acontecendo... Acontece!
A conversa sobre Música desenrolou-se de forma interessante e de alguma forma sinto que nem sempre damos a atenção devida ao que acontece no "nosso" Tempo, mas também é necessário algum distanciamento para se compreender alguns fenómenos.
Na Música as coisas não são diferentes, a Eletrónica hoje floresce, mas não podemos esquecer quem arriscou muito manipulando instrumentos e sons retirados dos mais diferentes objectos ainda na década de sessenta e princípios de setenta - percurso interessante até hoje.
É certo que não é a mesma coisa, mas num Tempo de raros Valores talvez o Minimalismo diga mesmo algo do Homem de Hoje. A Música segue no mesmo caminho que o Design, a Arquitectura, a Moda, a Pintura, a Escultura, ... Ou não fosse tudo fruto do Homem.

Uma obra dos dias de hoje, mas uma que não é minimalista e diz muito da relação entre Homens e Culturas.


Olhem a Música de forma Sincrónica ou Anacrónica, mas olhem!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jorge Ferreira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3392
Data de inscrição : 05/11/2011
Idade : 49
Localização : Palmela

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sab Dez 31 2016, 03:46

TD124 escreveu:
Os anos 80 não foi sòmente os Duran Duran e os Wham!( RIP G.M.)... e alguma boa musica foi produzida durante essa década, mesmo se é dificil de ultrapassar a criatividade dos 70's. Os Waterboys fazem parte dessas luas dos oitenta que foram pouco a pouco esquecidas. No entanto o This is the Sea, que ouvi até gastar os sulcos, continua ainda hoje a ser um grande album inoxidàvel. Comandado por um Mike Scott no auge do seu lirismo e pela locomotiva Anthony Thistlethwaite ao saxofone ... a energia ritmica deste album é magmàtica e solar ao mesmo tempo. Esta musica épica é feita de paixão e marca o auditor duravelmente. Um album que me transporta a um passado na aparência proximo ... mas na aparência sòmente !!!...

Um grande Album, que ouvi também vezes e vezes sem fim.

Spirit será sempre para mim uma música especial :

Man gets tired
Spirit don't
Man surrenders
Spirit won't
Man crawls
Spirit flies
Spirit lives
When man dies

Man seems
Spirit is
Man dreams
The spirit lives
Man is tethered
Spirit free
What spirit
Is man can be

Abraço,
Jorge Ferreira
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://farmvinyl.blogspot.pt
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sab Dez 31 2016, 11:35

Esse (e outros) dos Waterboys também cá mora.


E por aqui roda...


Macy Gray - Stripped  (Chesky Records, 2016)


_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64289
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sab Dez 31 2016, 11:56

Irá ser retomado depois da procura e concretização do almoço...




_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António Teixeira
Membro AAP


Mensagens : 210
Data de inscrição : 08/07/2013
Idade : 50
Localização : Barcelos

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sab Dez 31 2016, 12:13

Por aqui lá vão rodando os meus, como não poderia deixar se ser!
Claro que a minha curiosidade com estes que aqui vão aparecendo é enorme mas... para já fico-me pela curiosidade.
Vai rodando, para recordar outros tempos:
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sab Dez 31 2016, 13:09

Jorge Ferreira escreveu:
TD124 escreveu:
Os anos 80 não foi sòmente os Duran Duran e os Wham!( RIP G.M.)... e alguma boa musica foi produzida durante essa década, mesmo se é dificil de ultrapassar a criatividade dos 70's. Os Waterboys fazem parte dessas luas dos oitenta que foram pouco a pouco esquecidas. No entanto o This is the Sea, que ouvi até gastar os sulcos, continua ainda hoje a ser um grande album inoxidàvel. Comandado por um Mike Scott no auge do seu lirismo e pela locomotiva Anthony Thistlethwaite ao saxofone ... a energia ritmica deste album é magmàtica e solar ao mesmo tempo. Esta musica épica é feita de paixão e marca o auditor duravelmente. Um album que me transporta a um passado na aparência proximo ... mas na aparência sòmente !!!...

Um grande Album, que ouvi também vezes e vezes sem fim.

Spirit será sempre para mim uma música especial :

Man gets tired
Spirit don't
Man surrenders
Spirit won't
Man crawls
Spirit flies
Spirit lives
When man dies

Man seems
Spirit is
Man dreams
The spirit lives
Man is tethered
Spirit free
What spirit
Is man can be

Abraço,
Jorge Ferreira
Sem duvida Jorge
grande música
Voltar ao Topo Ir em baixo
Duarte Rosa
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2023
Data de inscrição : 27/12/2011
Idade : 41
Localização : Abrantes

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sab Dez 31 2016, 13:27

António José da Silva escreveu:
Grande malha.


Art Blakey And The Jazz Messengers Featuring Wynton Marsalis ‎– Live At Bubba's Jazz Restaurant





Deve ser um grande disco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Duarte Rosa
Membro AAP
avatar

Mensagens : 2023
Data de inscrição : 27/12/2011
Idade : 41
Localização : Abrantes

MensagemAssunto: Re: A rodar XL   Sab Dez 31 2016, 13:55

A rodar:

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A rodar XL
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 20Ir à página : 1, 2, 3 ... 10 ... 20  Seguinte
 Tópicos similares
-
» A rodar XXX
» A rodar III
» A rodar XVI
» A rodar XVII
» Som de Discos Novos em Comparação Velhos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Música Geral :: O que andam a ouvir (a rodar)-
Ir para: