Áudio Analógico de Portugal
Bem vindo / Welcome / Willkommen / Bienvenu

Áudio Analógico de Portugal

A paixão pelo Áudio


Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...
 
InícioPortalCalendárioPublicaçõesFAQGruposRegistrar-seConectar-se
Fórum para a preservação e divulgação do áudio analógico, e não só...

Compartilhe | 
 

 A rodar XXXVIII

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 10 ... 16, 17, 18, 19, 20  Seguinte
AutorMensagem
anibalpmm
Membro AAP


Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sex Set 30 2016, 00:28

Luis Filipe Goios escreveu:
Agora, colheita de '83 (este já a 620 paus, a p%ta da inflação...),ed. da "saudosa" Fundação Atlântica,

Nipped In The Bud (Young Marble Giants/The Gist/Weekend) - lp - 1983


cheers

Não conheço a obra mas pelos autores deve ser grande
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luciana Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 611
Data de inscrição : 17/10/2015

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sex Set 30 2016, 01:08

Fui presenteada com esta obra e agora, distante de todo o
ruído humano, contemplo a criação...



Há sons oriundos de todo o mundo... mas todos me reportam para uma era primitiva...  para a origem de tudo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
touraj



Mensagens : 1
Data de inscrição : 19/09/2012

MensagemAssunto: the ghost in you   Sex Set 30 2016, 19:23

Boas caros Foristas

Tendo sido citado pelo prezado membro Fantasma a propósito dos manchesterianos New Order não resisto a um piqueno
comentário ,referindo o excelente bom gosto e paixão pela música do Ghost

Acontece que o Som da Frente do já ido António Sérgio formou-me em termos musicais ,muitos sons depois com devaneios
por outros ambientes ,continuo a venerar os New Order dos bons velhos tempos

Uma singela vénia ao membro Ghost excelente escriba deste espaço com uma banda de então os Psychadelic Fours
The Ghost in you parece-me adequado

Alf com todo o gosto sem H ou passaria a ser metade de algo

Forte abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64287
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sex Set 30 2016, 19:44

touraj escreveu:
Boas caros Foristas

Tendo sido citado pelo prezado membro Fantasma a propósito dos manchesterianos New Order não resisto a um piqueno
comentário ,referindo o excelente bom gosto e paixão pela música  do Ghost

Acontece que  o Som da Frente do já ido António Sérgio formou-me em termos musicais ,muitos sons depois com devaneios
por outros ambientes ,continuo a  venerar os New Order dos bons velhos tempos

Uma singela vénia ao membro Ghost excelente escriba deste espaço com uma banda de então os Psychadelic Fours
The Ghost in you parece-me adequado

Alf com todo o gosto sem H ou passaria a ser metade de algo

Forte abraço



E muito bem vindo ao AAP. Que tal uma passagem na apresentação para o ficarmos a conhecer melhor?

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64287
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sex Set 30 2016, 19:50

Acabou o excelente...


Art Blakey And The Jazz Messengers - Featuring Wynton Marsalis ‎– Live At Bubba's Jazz Restaurant




...e passando para outro estilo diferente, este estrondoso álbum de Blues-Rock.



The Aynsley Dunbar Retaliation ‎– Retaliation




_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sex Set 30 2016, 20:01

António José da Silva escreveu:
Acabou o excelente...


Art Blakey And The Jazz Messengers - Featuring Wynton Marsalis ‎– Live At Bubba's Jazz Restaurant




...


Boa noite António!

Esse Art Blakey está numa estante aqui no Porto, numa loja faz tempo...
É um grande álbum, mas andam outros a mexer com os nossos pensamentos...

Caso o trabalho permita, espreite este calminho e muito bonito: ERRATA CORRIGE - SIEGFRIED, IL DRAGO E ALTRE STORIE (1976)

Também está na mesma loja, mas ... PENTANGLE - The Pentangle é que me anda a criar bichinhos e está na edição original.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64287
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sex Set 30 2016, 20:29

José Miguel escreveu:


Caso o trabalho permita, espreite este calminho e muito bonito: ERRATA CORRIGE - SIEGFRIED, IL DRAGO E ALTRE STORIE (1976)

Também está na mesma loja, mas ... PENTANGLE - The Pentangle é que me anda a criar bichinhos e está na edição original.


A ver se amanhã dou uma espreitadela nas sugestões apesar de ter entrado em contenção de compras. Muitos por lavar e por ouvir no sistema principal e pouco tempo.


Pentangle é excelente. Podes começar pelo Basket Of Light que é um excelente álbum e fácil de encontrar.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Petrus
Membro AAP
avatar

Mensagens : 826
Data de inscrição : 26/12/2015
Idade : 34
Localização : Vendas Novas

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 10:04

Aqui para começar bem o dia, roda o primeiro álbum deste magnifico trio que fiquei a conhecer neste forum e que me levou automaticamente a adquirir este e os restantes trabalhos deles ....

Rosset Meyer Geiger - What Happened



Excelente
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64287
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 10:11

Petrus escreveu:
...e que me levou automaticamente a adquirir este e os restantes trabalhos deles ....




_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Petrus
Membro AAP
avatar

Mensagens : 826
Data de inscrição : 26/12/2015
Idade : 34
Localização : Vendas Novas

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 10:35

António José da Silva escreveu:
Petrus escreveu:
...e que me levou automaticamente a adquirir este e os restantes trabalhos deles ....





.................................................... smedley
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tankado
Membro AAP
avatar

Mensagens : 659
Data de inscrição : 29/01/2016
Idade : 25
Localização : Leiria

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 12:19

O primeiro disco do dia
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 15:25

Tankado escreveu:
O primeiro disco do dia

Vodka intimate, an affair with isolation in a Blackheath cell
Extinguishing the fires in a private hell
Provoking the heartache to renew the licence
Of a bleeding heart poet in a fragile capsule
(...)
Pandora's box of holocausts gracefully cruising satellite infested heavens
Waiting, the season of the button, the penultimate migration
Radioactive perfumes, for the fashionably, for the terminally insane, insane
Do you realise? Do you realise?
Do you realise, this world is totally fugazi
Where are the prophets, where are the visionaries, where are the poets
To breach the dawn of the sentimental mercenary

Amigo Tankado... esse grupo acompanhou-me durante a adolescência e a capa poderia ser uma imagem de mim mesmo à escuta desse album com algumas substâncias que consumia na época... vou jà pô-lo a rodar bem alto e obrigado pela ideia Wink

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64287
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 15:37

TD124 escreveu:
... vou jà pô-lo a rodar bem alto e obrigado pela ideia Wink


Mas primeiro tens que ir ao fundo da gaveta buscar aquele restinho da "substancia" que está la há anos toda ressequida.

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 17:53

Porque não admitir com toda a naturalidade que a pop é uma actividade sem aspirações em materia de longevidade? Que cada aventura pop coletiva tem os dias contados a partir do instante em que se esgota o conjunto de ideias que presisdiu à reunião.No plano estritamente musical, o rock, como filho não muito desnaturado dos blues, assenta numa base solida e estavel. A sua longa vida, bem como a consistencia da sua imagem de marca resulta, da exploração exaustiva dessa matriz musical. No rock, a repetição faz a força. Repetição que a logica da pop não tolera, que encontramos então do lado pop da barreira? Canções. Canções enleadas nos mais diversos figurinos musicias, mas mais nada que canções. Que dizer então dos Go-betweens? Que são uma banda de origem australiana que esteve em atividade entre 1978 e 1990 e depois também na 1º decada deste século. Os seus dois songwriters são Robert Foster e Grant McLenn e que se afirmaram sempre como songwriters do mais alto gabarito, com uma pop dinamica bem aprendida na escola new-wave. Mestres do seu oficio, consideravam que um bom texto e uma boa melodia nunca devem andar sós. Canções como “Bachelor kisses” são lapidares nessa acepção: melodia sumptuosa e rasgada sobre camada ritmica delicada mas plena de vigor e movimento permanente que não faria muito sentido sem a profunda beleza e a consumada frescura pop de um refrão como “won’t you save these bachelor kisses now, they’re for your brown”. Creio que não expliquei que se trata de um album duplo intitulado 1978-1990 (a 1ª vida dos  The Go-Betweens). O 1º disco parece obdecer a uma leitura no minimo oficiosa do livro dos clássicos de Foster e McLennan, o segundo igualmente aliciante mas com o fator surpresa em campo, concede uma face às preferencias de Robert Foster e a outra às de Grant McLennan. Assinale-se que na altura da sua edição nos anos 90 o duplo vinil tinha mais faixas que o CD - coisa rara na altura. É sem duvida um bom disco para se introduzir no mundo dos The Go-Betweens, para quem se quiser aventurar mais tem perolas tais como: “Liberty Belle and the black diamond express”, "Tallulah" ou "16 Lovers Lane" só para citar algumas.



Última edição por anibalpmm em Sab Out 01 2016, 18:50, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 17:57

Férias e colunas como novas Aníbal!?!

Esse álbum parece anunciar algo bom...
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 17:59

José Miguel escreveu:
Férias e colunas como novas Aníbal!?!

Esse álbum parece anunciar algo bom...
estava a prepara um textito....
para já com auscultadores.....
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 18:09

O álbum onde os Go-Betweens mais procuraram/investiram para o sucesso comercial, como tal não aconteceu, a banda acabou por terminar a sua 1ª vida, vindo a retomar mais tarde uma nova fase da carreira na 1ª década deste novo século, interrompida desta vez pela prematura morte de Grant McLennan
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 18:15

anibalpmm escreveu:
José Miguel escreveu:
Férias e colunas como novas Aníbal!?!

Esse álbum parece anunciar algo bom...
estava a prepara um textito....
para já com auscultadores.....

Lamento a demora das colunas, pensei que já as tivesse consigo e a ouvir as suas bandas de eleição.

Para já de auscultadores, em breve com as suas "meninas"!
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 18:24

José Miguel escreveu:
anibalpmm escreveu:
José Miguel escreveu:
Férias e colunas como novas Aníbal!?!

Esse álbum parece anunciar algo bom...
estava a prepara um textito....
para já com auscultadores.....

Lamento a demora das colunas, pensei que já as tivesse consigo e a ouvir as suas bandas de eleição.

Para já de auscultadores, em breve com as suas "meninas"!
Lá me esforcei para fazer um textito sobre a banda e o disco
Quanto às colunas são pra aí mais uns 15 dias
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 18:38

anibalpmm escreveu:
José Miguel escreveu:
anibalpmm escreveu:
José Miguel escreveu:
Férias e colunas como novas Aníbal!?!

Esse álbum parece anunciar algo bom...
estava a prepara um textito....
para já com auscultadores.....

Lamento a demora das colunas, pensei que já as tivesse consigo e a ouvir as suas bandas de eleição.

Para já de auscultadores, em breve com as suas "meninas"!
Lá me esforcei para fazer um textito sobre a banda e o disco
Quanto às colunas são pra aí mais uns 15 dias

Eu estou a trabalhar e poder ler os textos ajuda-me a relaxar, mas as imagens que coloca também ajudam!


Quinze dias é bastante tempo, vá aí a casa do vizinho, afinal ele tem umas Wharfedale Diamond III para ele e umas outras encostadas que até já foram suas!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tankado
Membro AAP
avatar

Mensagens : 659
Data de inscrição : 29/01/2016
Idade : 25
Localização : Leiria

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 18:57

TD124 escreveu:
Tankado escreveu:
O primeiro disco do dia

Vodka intimate, an affair with isolation in a Blackheath cell
Extinguishing the fires in a private hell
Provoking the heartache to renew the licence
Of a bleeding heart poet in a fragile capsule
(...)
Pandora's box of holocausts gracefully cruising satellite infested heavens
Waiting, the season of the button, the penultimate migration
Radioactive perfumes, for the fashionably, for the terminally insane, insane
Do you realise? Do you realise?
Do you realise, this world is totally fugazi
Where are the prophets, where are the visionaries, where are the poets
To breach the dawn of the sentimental mercenary

Amigo Tankado... esse grupo acompanhou-me durante a adolescência e a capa poderia ser uma imagem de mim mesmo à escuta desse album com algumas substâncias que consumia na época... vou jà pô-lo a rodar bem alto e obrigado pela ideia Wink

Quem me deu a conhecer os Marillion foi no Ferpina, antes de andar por estas banda nunca tinha ouvida falar de tal coisa.
Ao inicio estranhei, agora gosto muito... com umas letras identifico-me, outras nem tanto mas entendo ou pelo menos penso que sim.

Numa espaço de 1/2 semanas reuni alguns albuns deles em formato bolacha por pura coincidência e oportunidade. Ele mostrou-me este album em particular e nessa mesma altura tinha recebido uma lista que tinha 3 albuns deles... comprei os três, passado pouco tempo apareceu o Fugazi também Very Happy

Espero que a audição do dito cujo tenha causado boas sensações.
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64287
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 19:00

E já tens a obra "mítica" deles? (Misplaced Childhood)

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tankado
Membro AAP
avatar

Mensagens : 659
Data de inscrição : 29/01/2016
Idade : 25
Localização : Leiria

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 19:10

António José da Silva escreveu:
E já tens a obra "mítica" deles? (Misplaced Childhood)

Como uma imagem vale mais dos que mil palavras, também deve valer mais do que apenas uma Smile
Sim Very Happy


Esta foto foi com o telemóvel e já está escuro, mas estão todos em muito bom estado... a capa do Fugazi está 5 estrelas, sem nada para apontar.

Roda agora


Última edição por Tankado em Sab Out 01 2016, 19:15, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64287
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 19:13

Tankado escreveu:
António José da Silva escreveu:
E já tens a obra "mítica" deles? (Misplaced Childhood)

Como uma imagem vale mais dos que mil palavras, também deve valer mais do que apenas uma Smile
Sim Very Happy





_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
jorge.henriques
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1166
Data de inscrição : 07/11/2014
Idade : 47
Localização : Águeda

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 21:25

Tankado escreveu:





Eles têm disco novo (há uma semanita +/-).



Até tá fixe!


Última edição por jorge.henriques em Sab Out 01 2016, 21:27, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
zaratustra
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4763
Data de inscrição : 09/07/2010
Localização : Frossos, Albergaria-a-Velha

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 21:27

Boa noite.

Já que de pop se trata...

Roda um pouco de pop com sotaque new wave.
Álbum bastante badalado na sua época, muito embora me tenha passado ao lado. Felizmente, há muito que "retirei as palas"!

Teardrop Explodes, The - Kilimanjaro (Mercury 1980, ed. Pt Polygram), LP.



https://www.discogs.com/Teardrop-Explodes-Kilimanjaro/master/36225

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://zaratustrices.blogspot.com/
jorge.henriques
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1166
Data de inscrição : 07/11/2014
Idade : 47
Localização : Águeda

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 21:28

zaratustra escreveu:
Boa noite.

Já que de pop se trata...

Roda um pouco de pop com sotaque new wave.
Álbum bastante badalado na sua época, muito embora me tenha passado ao lado. Felizmente, há muito que "retirei as palas"!

Teardrop Explodes, The - Kilimanjaro (Mercury 1980, ed. Pt Polygram), LP.



https://www.discogs.com/Teardrop-Explodes-Kilimanjaro/master/36225


D I S C Ã O ! ! !
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tankado
Membro AAP
avatar

Mensagens : 659
Data de inscrição : 29/01/2016
Idade : 25
Localização : Leiria

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 21:32

jorge.henriques escreveu:
Tankado escreveu:





Eles têm disco novo (há uma semanita +/-).



Até tá fixe!

Por acaso já sabia, mas ainda não ouvi nada.
Já que me lembraste, vou espreitar Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jorge Ferreira
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3392
Data de inscrição : 05/11/2011
Idade : 49
Localização : Palmela

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 21:38

anibalpmm escreveu:
Porque não admitir com toda a naturalidade que a pop é uma actividade sem aspirações em materia de longevidade? Que cada aventura pop coletiva tem os dias contados a partir do instante em que se esgota o conjunto de ideias que presisdiu à reunião.No plano estritamente musical, o rock, como filho não muito desnaturado dos blues, assenta numa base solida e estavel. A sua longa vida, bem como a consistencia da sua imagem de marca resulta, da exploração exaustiva dessa matriz musical. No rock, a repetição faz a força. Repetição que a logica da pop não tolera, que encontramos então do lado pop da barreira? Canções. Canções enleadas nos mais diversos figurinos musicias, mas mais nada que canções. Que dizer então dos Go-betweens? Que são uma banda de origem australiana que esteve em atividade entre 1978 e 1990 e depois também na 1º decada deste século. Os seus dois songwriters são Robert Foster e Grant McLenn e que se afirmaram sempre como songwriters do mais alto gabarito, com uma pop dinamica bem aprendida na escola new-wave. Mestres do seu oficio, consideravam que um bom texto e uma boa melodia nunca devem andar sós. Canções como “Bachelor kisses” são lapidares nessa acepção: melodia sumptuosa e rasgada sobre camada ritmica delicada mas plena de vigor e movimento permanente que não faria muito sentido sem a profunda beleza e a consumada frescura pop de um refrão como “won’t you save these bachelor kisses now, they’re for your brown”. Creio que não expliquei que se trata de um album duplo intitulado 1978-1990 (a 1ª vida dos  The Go-Betweens). O 1º disco parece obdecer a uma leitura no minimo oficiosa do livro dos clássicos de Foster e McLennan, o segundo igualmente aliciante mas com o fator surpresa em campo, concede uma face às preferencias de Robert Foster e a outra às de Grant McLennan. Assinale-se que na altura da sua edição nos anos 90 o duplo vinil tinha mais faixas que o CD - coisa rara na altura. É sem duvida um bom disco para se introduzir no mundo dos The Go-Betweens, para quem se quiser aventurar mais tem perolas tais como: “Liberty Belle and the black diamond express”, "Tallulah" ou "16 Lovers Lane" só para citar algumas.


Boa Reflexão num Excelente Post !!!

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://farmvinyl.blogspot.pt
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 21:58

Jorge Ferreira escreveu:
anibalpmm escreveu:
Porque não admitir com toda a naturalidade que a pop é uma actividade sem aspirações em materia de longevidade? Que cada aventura pop coletiva tem os dias contados a partir do instante em que se esgota o conjunto de ideias que presisdiu à reunião.No plano estritamente musical, o rock, como filho não muito desnaturado dos blues, assenta numa base solida e estavel. A sua longa vida, bem como a consistencia da sua imagem de marca resulta, da exploração exaustiva dessa matriz musical. No rock, a repetição faz a força. Repetição que a logica da pop não tolera, que encontramos então do lado pop da barreira? Canções. Canções enleadas nos mais diversos figurinos musicias, mas mais nada que canções. Que dizer então dos Go-betweens? Que são uma banda de origem australiana que esteve em atividade entre 1978 e 1990 e depois também na 1º decada deste século. Os seus dois songwriters são Robert Foster e Grant McLenn e que se afirmaram sempre como songwriters do mais alto gabarito, com uma pop dinamica bem aprendida na escola new-wave. Mestres do seu oficio, consideravam que um bom texto e uma boa melodia nunca devem andar sós. Canções como “Bachelor kisses” são lapidares nessa acepção: melodia sumptuosa e rasgada sobre camada ritmica delicada mas plena de vigor e movimento permanente que não faria muito sentido sem a profunda beleza e a consumada frescura pop de um refrão como “won’t you save these bachelor kisses now, they’re for your brown”. Creio que não expliquei que se trata de um album duplo intitulado 1978-1990 (a 1ª vida dos  The Go-Betweens). O 1º disco parece obdecer a uma leitura no minimo oficiosa do livro dos clássicos de Foster e McLennan, o segundo igualmente aliciante mas com o fator surpresa em campo, concede uma face às preferencias de Robert Foster e a outra às de Grant McLennan. Assinale-se que na altura da sua edição nos anos 90 o duplo vinil tinha mais faixas que o CD - coisa rara na altura. É sem duvida um bom disco para se introduzir no mundo dos The Go-Betweens, para quem se quiser aventurar mais tem perolas tais como: “Liberty Belle and the black diamond express”, "Tallulah" ou "16 Lovers Lane" só para citar algumas.


Boa Reflexão num Excelente Post !!!


Obrigado Jorge
neste AAP onde o rock é rei e senhor, a pop é sempre mal amada, por isso é sempre bom ler uma palavra de incentivo
Voltar ao Topo Ir em baixo
zaratustra
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4763
Data de inscrição : 09/07/2010
Localização : Frossos, Albergaria-a-Velha

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Sab Out 01 2016, 22:54


Aníbal. Sem "palas", é possível encontrar boa música em qualquer género musical!
Wink


Entretanto, uma banda para post dinner... (Tagine de entrecosto com cogumelos - sacrilégio?)...

The Fall - Extricate (Cog Sinister 1990, 842 204-1), LP.



https://www.discogs.com/Fall-Extricate/master/38969


Voltar ao Topo Ir em baixo
http://zaratustrices.blogspot.com/
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 10:59

Com muito esforço lá vai mais um texto: isto de ficar mais de 1 hora a escrever sobre um disco tem muito que se lhe diga - não ouço o disco em condições para poder escrever em condições, ou então ouço o disco mas não sai nada na escrita lol!  

“Calenture" dos Triffids (outra fabulosa banda from down under) consegue ser o fabuloso e dificilimo “follow-up” inteiramente à altura (se não mesmo superior) do fantástico “Born sandy devotional” que  os Triffids publicaram em 86 (e isto deixando de lado, conscientemente, a subtil manobra de diversão que foi “In the pines”). Estes Triffids formam uma perfeita equipa de músicos que se encarrega de dar corpo às canções de David McComb.
David McComb deve ser considerado como um escritor de canções (e em particular de textos de canções) tais como “The seabirds” (em “Born sandy devotional”) e em particular de “Blinder by the hour” (em “Calenture”). Duas canções completamente arrasadoras a que, em ambos os Lps, se junta uma coleção de acompanhantes apenas ligeiramente menos que sobreexcelentes. O que no caso deste álbum chega a ser uma afirmação quase intoleravelmente injusta na presença de 12 temas em que, como nas melhores canções de sempre, não apenas cada um é fascinante no seu todo como contêm momentos únicos, isoláveis, de que se fica para sempre a falar ou estrofes que apetece repetidamente repetir: a espessa explosão de luz das guitarras pelo meio da escuridão de “Kelly’s blues”, o contorno irrepreensivelmente clássico do refrão “Hometown farwell kiss”, o filme que se desenrola lentamente nas duas primeiras estrofes de “Bury me deep in love”, a introdução poderosa de “Blinder by the hour” o instante em que David McComb muito cohenianamente canta “with your lips for food and your skin for sheets, your eyes for light and your blood for heat, and your two arms for an overcoat” e a melodia levanta voo, a quase total suspensão instrumental sobre “and this is all I love” e as oceânicas vagas orquestrais que varrem de alto a baixo toda a canção. Diz-nos a contracapa que "calenture" é uma forma de delírio tropical sofrida pelos marinheiros há muito tempo longe de terra. é exatamente isso que este disco é, literalmente alucinado, alagado de excesso de luz: uma insolação que abala a razão e lança a desordem sobre as emoções. “Calenture” não se deixa consumir, antes consome e devora e impõe a atitude de adoração perante a musica.



Infelizmente só em 0s e 1s


Última edição por anibalpmm em Dom Out 02 2016, 12:46, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 11:41

Bom dia Aníbal!

Estou a iniciar mais um dia/tarde de trabalho e é um gosto poder estar um bom bocado de tempo a ler sobre um álbum que não conheço. Por mim pode continuar a escrever e ouvir depois... Isto de quando em quando, ou como se diz: nem nunca nem sempre. Wink



Há momentos em que escrever não resulta, por mais que se tente juntar as letras não se formam palavras nem frases com sentido.
Há momentos em que não fazemos sentido, mas colocados em sentido perante uma outra coisa (Música por exemplo) reparamos que até para o sem sentido há sentido... Rolling Eyes


Tanto sentido!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 12:31

António José da Silva escreveu:
TD124 escreveu:
... vou jà pô-lo a rodar bem alto e obrigado pela ideia Wink
Mas primeiro tens que ir ao fundo da gaveta buscar aquele restinho da "substancia" que está la há anos toda ressequida. ...

Naaa... não é bem assim, pois sou um gajo moderno e o meu médico (merci Stephane...) reçeita-me de vez em quando un belo opiáceo (puramente num objectivo terapeutico!)... com o qual tanto os Marillion como outros tornam-se numa viagem muito elevadora... mesmo com um sistema rasca!  Cool

Tankado escreveu:
... Ao inicio estranhei, agora gosto muito... com umas letras identifico-me, outras nem tanto mas entendo ou pelo menos penso que sim. (...)
Espero que a audição do dito cujo tenha causado boas sensações.

Os Marillion (do Fish), falam de uma época que é mais a minha que a sua (o fabuloso Forgotten Sons sobre a heroina no primeiro album...). Mas, globalmente acho que a musica deles não envelheçeu muito mal (sòmente a produção acusa os defeitos dos anos oitenta). Quanto à escuta de ontém foi um regalo... e neste momento escuto o primeiro Marillion sém o Fish que é uma obra magnifica... mas diferente dos outros!


Tankado escreveu:
António José da Silva escreveu:
E já tens a obra "mítica" deles? (Misplaced Childhood)
Como uma imagem vale mais dos que mil palavras, também deve valer mais do que apenas uma...
...

Vejo que tém a tetralogia com o Fish, então saiba que a primeira versão do Script for a Jester's Tear era um duplo album aonde no segundo vinilo havia uma canção que ocupa uma face inteira que é "Grendel"... e isto é a maior coisa que os Marillion fizeram. Por interesse digo-lhe também que o homém que serviu de modelo para os desenhos do Bobo... foi o imenso Peter Gabriel que o Fish adulava...

Boas escutas e sém substâncias... Wink  deixe isso para os velhos como o ajs cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 12:50

É caso para dizer:

António...

... mude de música. Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 13:51

anibalpmm escreveu:
Porque não admitir com toda a naturalidade que a pop é uma actividade sem aspirações em materia de longevidade? (...) No plano estritamente musical, o rock, como filho não muito desnaturado dos blues, assenta numa base solida e estavel. ...

(...) No rock, a repetição faz a força. Repetição que a logica da pop não tolera, que encontramos então do lado pop da barreira? Canções. Canções enleadas nos mais diversos figurinos musicias, mas mais nada que canções. ...

Amigo Anibal, antes de mais bravo pelo texto que nos enriqueçe e abre novas prespectivas de escuta de certos autores... neste caso complétamente desconhecidos para mim. No entanto e apesar de estar parcialmente de acordo consigo, não posso ver a Pop no seu conjunto como uma arte limitada temporalmente... pois os Beatles, Beach Boys, Michael Jackson e etc vão ficar duravelmente na historia e muitos grupos de Rock jà estão esquecidos e serão acompanhados nesse espaço de muitos outros...

Num ponto de vista simplista (mas intelectualmente coerente) podemos ver o Rock como um exercicio musical essencialmente ritmico e a Pop como um exercicio harmonico... o que me faz pensar à anedota do Jazz que jà contei aqui sobre o Ritmo ou Harmonia?... à qual Chick Corea responde Harmonia, McCoy Tyner responde Ritmo e enfin Herbie Hancock responde... os dois !!!, e estes três musicos jà estão na historia hà muito e vão ficar, sém que Chick Corea seja considerado um musico simplista e futil...

Então porque não gosto mais da Pop do que gosto do Rock... e que diria em parafraseando Oscar Wilde que me contento do que é bom... escuto um album Pop actualmente que gostaria de partilhar. Não vou por mil caminhos, ném hesito sequer, em dizendo que é uma obra prima da Pop e do Rock por extensão. O Queen is dead é o arquetipo do album Pop por natureza, pois feito de canções sém relação entre elas e escritas sém uma grande inspiração literària... mas os Pink Floyd ou os Génesis não são melhores neste aspecto, mesmo talvez pio... pale. Mas, a adequação entre essa escrita simples e jovem com os vocalismos do Morrissey e os Riffs diabolicos e inspirados do Marr é simplesmente màgica e unica. Desde os primeiros segundos de cada faixa a espiral harmonica magnetisa, rodopia, embriaga e projecta uma energia vital imparável. As espirais vocais no final da faixa Vicar in a tutu, aonde a frase ...And I am a living sign é cantada com uma eloqência e classe deliciosa que dà vontade que seja repetida uma ou duas horas de seguida... A elegância, a sensualidade e a inebriante qualidade dos vocalismos projectam a voz do Morrisey na eternidade aonde os Smiths jà estão graças a esta obra Pop... pois é, e isto apesar do ajs não poder pifar este disco, mas apreciar a qualidade também se aprende, mesmo se tém que ser assim
...


lol!

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 14:02

anibalpmm escreveu:
(...) Diz-nos a contracapa que "calenture" é uma forma de delírio tropical sofrida pelos marinheiros há muito tempo longe de terra. é exatamente isso que este disco é, literalmente alucinado, alagado de excesso de luz: uma insolação que abala a razão e lança a desordem sobre as emoções. “Calenture” não se deixa consumir, antes consome e devora e impõe a atitude de adoração perante a musica. ...

Dito assim vou-lhe jà dar uma orelhada pois não conheço de todo. Bravo pelo magnifico texto cheers

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4323
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 50
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 17:33

anibalpmm escreveu:
Porque não admitir com toda a naturalidade que a pop é uma actividade sem aspirações em materia de longevidade? Que cada aventura pop coletiva tem os dias contados a partir do instante em que se esgota o conjunto de ideias que presisdiu à reunião.No plano estritamente musical, o rock, como filho não muito desnaturado dos blues, assenta numa base solida e estavel. A sua longa vida, bem como a consistencia da sua imagem de marca resulta, da exploração exaustiva dessa matriz musical. No rock, a repetição faz a força. Repetição que a logica da pop não tolera, que encontramos então do lado pop da barreira? Canções. Canções enleadas nos mais diversos figurinos musicias, mas mais nada que canções.
...

Quem fala assim não é gago... Continua Anibal! (mesmo que demores uma hora)  

A Pop será, porventura, o mais transversal e abrangente dos estilos. A sua sã convivência com os demais "géneros" (da Folk, ao Rock, Blues, Fado, Clássica, Jazz, etc.) possibilita um universo interminável de fusões e novos caminhos...

Por cá, muita coisa "boa" se fez e continua a fazer. Desde os extintos Pop Dell'arte, Radar Kadafi, Heróis do Mar, aos actuais (e mais alternativos) Dead Combo, Paus, Noiserv, Peixe:Avião, Linda Martini, (etc. etc. etc.), muitos são os exemplos que marcaram e continuam a marcar épocas e estilos (diferentes, é certo). Pop/Rock, mais Rock, mais Pop (com ou sem substâncias Wink ), pouco importa. Venha a criatividade!

Fica um que ouvi hà pouco... "sem palas"!

Ornatos Violeta - O Monstro Precisa De Amigos (1999, Polydor /Universal Music 543 177-2, Por)
Voltar ao Topo Ir em baixo
TD124
Membro AAP
avatar

Mensagens : 3290
Data de inscrição : 07/07/2010
Idade : 51
Localização : França

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 18:29

Mister W escreveu:
...Pop/Rock, mais Rock, mais Pop (com ou sem substâncias Wink ), pouco importa. Venha a criatividade! ...

Com, com... o que seria da musica sém substâncias Twisted Evil ... até o taciturno e placido Trane consumiu muito e pareçe que mesmo o Bob Marley fumava um cone de vez em quando, mas nisso não acredito Evil or Very Mad

lol!

_________________
Il semble que la perfection soit atteinte, non quand il n'y a plus rien à ajouter mais quand il n'y a plus rien à retrancher... Antoine de Saint-Exupéry
Voltar ao Topo Ir em baixo
lore
Membro AAP
avatar

Mensagens : 1120
Data de inscrição : 11/07/2010
Localização : lisboa

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 18:52

Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 19:56

Continuando a trilhar os caminhos da pop, agora o 2º trabalho deste grupo largamente ignorado ainda q injustamente IMHO
AR Kane - "i"


Última edição por anibalpmm em Dom Out 02 2016, 20:19, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 20:04

O caríssimo Aníbal lançou o mote e a coisa até já chegou ao Sul de França, passando pelo Baixo Vouga e agora ao Douro.


Sobre o vinho que veio connosco de Freixo de Espada-à-Cinta falaremos depois, em outro tópico.

The Smiths vai muito bem com (Douro Branco Montes) Ermos! Wink


Última edição por José Miguel em Dom Out 02 2016, 20:24, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
paul_eno



Mensagens : 20
Data de inscrição : 01/09/2016

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 20:19

E porque não água e vinho em piano solo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Luciana Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 611
Data de inscrição : 17/10/2015

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 20:45

O pop acompanha o jantar...



E sabe muito bem. flower
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mister W
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4323
Data de inscrição : 07/03/2012
Idade : 50
Localização : Margem Sul... Margem Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 20:45

TD124 escreveu:
Mister W escreveu:
...Pop/Rock, mais Rock, mais Pop (com ou sem substâncias Wink ), pouco importa. Venha a criatividade! ...

Com, com... o que seria da musica sém substâncias Twisted Evil ... até o taciturno e placido Trane consumiu muito e pareçe que mesmo o Bob Marley fumava um cone de vez em quando, mas nisso não acredito Evil or Very Mad

lol!

... o Trane e 90% (para ser generoso) dos músicos da sua geração.

Quanto aos The Smiths, também gosto; sobretudo do grande Johny Marr que já tive o prazer de ver ao vivo (embora noutro contexto).
Os riffs do Big Mouth Strikes Again são qualquer coisa...
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 21:02

Mister W escreveu:


Quem fala assim não é gago... Continua Anibal! (mesmo que demores uma hora)  


Obrigado W, não sei se tenho paciência, isto é muito para minha camioneta, acho que prefiro ouvir a musica e quem quiser que vá pesquisar na net
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64287
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 21:12

Essas coisas dão muito trabalho Aníbal, mas tu tens estado "on fire".

_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 21:25

António José da Silva escreveu:
Essas coisas dão muito trabalho Aníbal, mas tu tens estado "on fire".

foi uma inspiração pontual, sem repetição
ainda mais porque eu gosto é de postar aqui através do tlm (textos grandes e inspirados não dá através do tlm) e agora não consigo devido ao ultimo update que fiz ao sistema operativo do dito cujo


Última edição por anibalpmm em Dom Out 02 2016, 21:30, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
José Miguel
Membro AAP
avatar

Mensagens : 4095
Data de inscrição : 16/08/2015
Idade : 35
Localização : A Norte, ainda a Norte...

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 21:29

anibalpmm escreveu:
António José da Silva escreveu:
Essas coisas dão muito trabalho Aníbal, mas tu tens estado "on fire".

foi uma inspiração pontual, sem repetição
Não diga isso Aníbal... Pelo que escreveu fez com que este tópico se voltasse para uma direcção improvável e com uma bela troca de palavras e participações.

Não sei se alguma vez já tinha acontecido, mas ontem e hoje aconteceu!
Voltar ao Topo Ir em baixo
António José da Silva
Membro AAP
avatar

Mensagens : 64287
Data de inscrição : 02/07/2010
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 21:31

anibalpmm escreveu:


foi uma inspiração pontual, sem repetição


Nada disso, agora que arranjastes uma legião de fãs dos teus pensamentos musicais, não os vais poder desiludir.



_________________
Digital Audio - Like Reassembling A Cow From Mince  


If what I'm hearing is colouration, then bring on the whole rainbow...


The essential thing is not knowledge, but character.
Joseph Le Conte
Voltar ao Topo Ir em baixo
anibalpmm
Membro AAP
avatar

Mensagens : 7774
Data de inscrição : 05/03/2012
Idade : 51
Localização : Quinta do Anjo

MensagemAssunto: Re: A rodar XXXVIII   Dom Out 02 2016, 21:39




Indigo Jam Unit “Pirates”
Há bombas amigas do ambiente? E podem elas vir das imediações de Hiroshima? Líricos como Evans e telúricos como Coltrane não batem “leve levemente” mas são como “quem chama por mim”. Porque não lhes falta saber para dar com a essência do jazz nem engenho para leva-lo a vestir alma nova em corpo novo. Piano, baixo e bateria chegam para provar como há vida depois do mergulho fatal de Esbjorn Svensson.”
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A rodar XXXVIII
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 17 de 20Ir à página : Anterior  1 ... 10 ... 16, 17, 18, 19, 20  Seguinte
 Tópicos similares
-
» A rodar XXXVIII
» A rodar XXX
» A rodar III
» A rodar XVI
» A rodar XVII

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Áudio Analógico de Portugal :: Música Geral :: O que andam a ouvir (a rodar)-
Ir para: